VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Aécio Neves, que nunca ralou na vida, encabeça a lista dos 50 senadores que mataram a CLT

11 de julho de 2017 às 20h37

Da Redação

Guarde o nome dos 50 senadores que permitiram que o trabalhador brasileiro ganhe menos que um salário mínimo mensal:

Aécio Neves (PSDB-MG)

Ana Amélia (PP-RS)

Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Airton Sandoval (PMDB-SP)

Armando Monteiro (PTB-PE)

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

Benedito de Lira (PP-AL)

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

Cidinho Santos (PR-MT)

Ciro Nogueira (PP-PI)

Cristovam Buarque (PPS-DF)

Dalirio Beber (PSDB-SC)

Dário Berger (PMDB-SC)

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

Edison Lobão (PMDB-MA)

Eduardo Lopes (PRB-RJ)

Elmano Férrer (PMDB-PI)

Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)

Gladson Cameli (PP-AC)

Ivo Cassol (PP-RO)

Jader Barbalho (PMDB-PA)

João Alberto Souza (PMDB-MA)

José Agripino (DEM-RN)

José Maranhão (PMDB-PB)

José Medeiros (PSD-MT)

José Serra (PSDB-SP)

Lasier Martins (PSD-RS)

Magno Malta (PR-ES)

Marta Suplicy (PMDB-SP)

Omar Aziz (PSD-AM)

Paulo Bauer (PSDB-SC)

Raimundo Lira (PMDB-PB)

Ricardo Ferraço (PSDB-ES)

Roberto Muniz (PP-BA)

Roberto Rocha (PSB-MA)

Romero Jucá (PMDB-RR)

Ronaldo Caiado (DEM-GO)

Rose de Freitas (PMDB-ES)

Sérgio Petecão (PSD-AC)

Simone Tebet (PMDB-MS)

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Valdir Raupp (PMDB-RO)

Vicentinho Alves (PR-TO)

Waldemir Moka (PMDB-MS)

Wellington Fagundes (PR-MT)

Wilder Morais (PP-GO)

Zeze Perrella (PMDB-MG)

Resumo do Congresso em Foco

1 – Gestante e lactante em ambiente insalubre

O texto aprovado pela Câmara dos Deputados prevê que a trabalhadora gestante deverá ser afastada automaticamente, durante toda a gestação, apenas das atividades consideradas insalubres em grau máximo. Para atividades insalubres de graus médio ou mínimo, a trabalhadora só será afastada a pedido médico.

2 – Serviço extraordinário da mulher

O projeto enviado ao Senado pelos deputados federais revoga o art. 384 da CLT. Esse artigo determina que a trabalhadora mulher deve ter 15 minutos de descanso obrigatório antes de iniciar o horário de serviço extraordinário, a chamada hora-extra.

3 – Acordo individual para a jornada 12 por 36

Para o relator na CAE, Temer deveria vetar também a alteração que permite que acordo individual estabeleça a chamada jornada 12 por 36, aquela em que o empregado trabalha 12 horas seguidas e descansa as 36 horas seguintes. Ferraço acredita que o texto aprovado pelos deputados sobre esse assunto “não protege suficientemente o trabalhador, que pode ser compelido a executar jornadas extenuantes que comprometam sua saúde e até sua segurança”.

4 – Trabalho intermitente

O relator recomenda veto aos dispositivos que regulamentam o chamado trabalho intermitente, aquele no qual a prestação de serviços não é contínua, embora com subordinação. Nesse tipo de trabalho, são alternados períodos de prestação de serviços e de inatividade, determinados em horas, dias ou meses, independentemente do tipo de atividade do empregado e do empregador. O melhor, para ele, seria regulamentar por Medida Provisória, estabelecendo os setores em que a modalidade pode ocorrer.

5 – Representantes dos empregados

O relator crê que uma MP poderia regulamentar a criação da comissão de representantes dos empregados nas empresas com mais de 200 funcionários. O PLC 38/2017 prevê que esses representantes não precisam ser sindicalizados e terão o objetivo de ampliar o diálogo entre empresa e empregados, mas não têm estabilidade do emprego.

6 – Negociação do intervalo intrajornada

O texto aprovado pelos deputados permite que trabalhador e empregador acordem, por meio de convenção coletiva ou acordo coletivo, “intervalo intrajornada, respeitado o limite mínimo de 30 minutos para jornadas superiores a seis horas”. Para o relator a mudança precisa ser melhor analisada para não gerar “precarização das condições de trabalho, com consequências sobre a saúde e a segurança do trabalhador”.

Veja também:

Um discurso memorável contra a reforma trabalhista

23 - fev 0

Requião: Juízes que ameaçam greve não podem ganhar só de auxílio-moradia mais que outros servidores públicos

O país passa por uma crise fiscal que impõe a todos os agentes públicos, em homenagem ao princípio da igualdade, um esforço que não pode ser burlado por pequenos grupos de servidores, especialmente quando esses grupos recebem os melhores salários da nação, e quando o valor mensal desse auxílio-moradia ultrapassa o total da remuneração mensal […]

 

21 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Albino Rodrigues

12/07/2017 - 23h07

Povo brasileiro deitados eternamente em berços esplêndido do comodismo.

Responder

Nelson

12/07/2017 - 21h50

Os gaúchos estamos convencidos de que fazemos parte do estrato mais politizado da nação. Pois, os mais politizados, conseguimos eleger para o Senado Federal duas coisas espúrias oriundas da RBS.

Só porque apareciam todo dia na telinha, com aquele jeito de prestativo, de preocupados com as demandas do povo – farsa da mais grotesca -, nos comovemos e elegemos Ana Amelia Lemos e Lasier Martins.

O resultado foi o que estamos constatando, uma vez mais. Crias da RBS, eles tiveram suas campanhas eleitorais financiadas justamente para fazerem o que estão a fazer: ferrar com o povo brasileiro em benefício do grande empresariado.

Repetindo. Politizados, fizemos isto. É de imaginarmos o que teríamos feito se não fôssemos.

Responder

Tarlen Silva

12/07/2017 - 21h21

Os políticos do Maranhão são todos pilantras mesmo só poderia esperar isso deles corja de cobras…

Responder

Giordano

12/07/2017 - 20h52

A Praça é do Crack como o céu é do Helicoca. Ah! é sim! Ah! é sim! Cidadão acima de qualquer suspeita, com atestado de conduta irrepreensível conferido pela mais alta corte de justiça. “Vamos lá pra ver o que será “.

Responder

Arainat

12/07/2017 - 15h24

A Lista dos Escravocratas começa com um traficante (Aético), e termina com outro traficante, comparsa do primeiro (Pórrela)

Responder

Ramon

12/07/2017 - 15h12

Os três bandidos do Maranhão, votaram a favor da Reforma. Lamentável.
Azenha, o caminho é triste.

Responder

Costa Neto

12/07/2017 - 15h06

Marta Suplicy usurpadora, usurpou até o nome do ex marido …

Responder

Jaderson B. de Oliveira

12/07/2017 - 12h13

Trocaram o comunismo pelo satanismo.

Responder

    Nelson

    12/07/2017 - 20h46

    Meu caro Oliveira.

    Explica pra nós. Onde é que você viu comunismo?

Jaderson B. de Oliveira

12/07/2017 - 12h12

Infelizmente o congresso Nacional é a cara do povo brasileiro, o oprimido sonhando ser opressor.
As eleições vão chegar, e com ela as propagandas e horários políticos antes do meu Jornalzinho e nos intervalos de minha novelinha, esse é o Brasil eleitor de Coroneis, assassinos e traficantes como Aécio, Perrella e tantos outros.

Responder

Valter

12/07/2017 - 10h50

Essa lista de políticos votaram e estão dando a cara p bater, tornando-nos mais incompetentes na arte de julga-los ,pois durante anos eles fizeram suas próprias leis para previlegia-los , e nós brasileiros sem informação ou talvez falta de interesse ou confiança em quem a gente não conhecia verdadeiramente.Eles não mostram temor, pois sabem que se não forem votados ,vão permanecer ricos e com algum cargo no poder por indicação de alguém que lhes deve , por uma ajuda anterior. É humilhante ver suas caras estampadas sem nenhum pudor, como se estivessem rindo do trabalhador brasileiro, afinal aqui não há justiça,temos agora reinando a Corrupção Democrática.

Responder

Edson

12/07/2017 - 10h42

EI COXINHAS !!!
Vocês nos deram mais um presente !!!
E pior que o povão não entendeu nada !!

Responder

Hélio Alves Cardoso

12/07/2017 - 10h26

Bando de canalhas traidores da nação,em breve eles terão a resposta, virá mais eleições por aí.

Responder

    Albino Rodrigues

    12/07/2017 - 23h00

    Fazer panelaço das sacadas dos prédios contra Dilma foi muito cômodo. Más ir as ruas contra o temer e suas reformas é um DEUS nos acuda…

Luiz Machado

12/07/2017 - 09h52

Olhamos a lista de quem votou contra os trabalhadores, trabalhadores que pagam impostos que pagam a boa vida, os salários de políticos e dessa justiça corrupta representada pelo stf (minúsculo), salários fora da realidade brasileira, onde um juiz e um deputado ou senador estão ganhando perto ou mais de R$ 100.000.00, enquanto o valor do salário minimo e de R$ 937,00, ou seja nós trabalhamos para dar boa vida a esse monte de vagabundos, que vivem como marajás e traem seus eleitores. O povo deve guardar esses nomes desses políticos, que a gente vê que em sua maioria são do PSDB, PMDB, DEM, PR, PTB e PP, para em 2018 darmos uma resposta a eles, não votando nesses safados e canalhas que só fazem maldades com o povo brasileiro!

Responder

Valter

12/07/2017 - 09h10

Infelizmente vivemos momentos de muita tristeza, pessoas que colocamos no poder estão cada dia mais, mostrando suas verdadeira faces, enriqueceram através de corrupção e de um país que não tem lei , aqui quem fala alto é o dinheiro. Estamos de LUTO ,a política brasileira perdeu a dignidade e o respeito pelo próximo, a ganância a luxúria é predominante na vida deles , não interessa mais moral a ética a educação. É de dá DÓ.

Responder

Vanuzia Lopes

12/07/2017 - 08h44

Espero que os mineiros acordem! Aecio Neves, Zeze Perrela, Anastasia ,em Minas, não terão o nosso voto.
Não são dignos nem para trabalhar como Gari.

Responder

Carlos Henrique

12/07/2017 - 07h19

Hoje lamento profundamente de ter votado em AECIO para governador, senador e tambem arrependo de ter votado em ANASTASIA, esperp que esses vagabundos, sobretido o mineirinho do RJ nunca mais nos represente. Quanto ao restante, aguarde as eleiçoes a respista virá, claro, se nao derem mais um golpe com a reforma eleitoral.

Responder

PAULO AFONSO ARAUJO

12/07/2017 - 00h00

Sr. Elmano Ferrer, Sr Ciro Nogueira, os senhores foram eleitos por nós petistas. Nós que somos trabalhadores de fatos, que apoiamos os senhores e que pagamos os vossos salários não devíamos ser traídos. Não é justo que com o cargo e o poder que lhes outorgamos os senhores nos traiam de forma tão vil. Tudo bem que já tenham as suas independência econômicas, mas nós ainda batalhamos pelo sustento e lá no Planalto queríamos que os senhores, pessoas cultas que são, com palavras sábias e convincentes, nos defendessem. Falharam e aqui, daremos a resposta, se é que lhes será permitido a entrada. De canalhas, canalhas, estamos até o pescoço!

Responder

José Fernandes

11/07/2017 - 21h38

“Tem que ser gente nossa, porque agente mata antes dele delatar” frase do senador da república que votou hoje a reforma trabalhista.

Responder

Helena/S.Andre (SP)

11/07/2017 - 21h20

Que horror, hein, dona Marta Suplicy! Votando contra os trabalhadores brasileiros….. O mandato dessa sra. como senadora termina no ano que vem? Nunca mais será eleita para nada, sequer para vereadora…..

Responder

Deixe uma resposta