VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

À defesa de Lula Tacla Durán desmente Moro: “Lava Jato tem meu endereço na Espanha”; é incompreensível o temor, diz Pimenta; veja vídeo

15 de dezembro de 2017 às 23h18

Tacla Durán diz que justificativa de Moro para impedi-lo de prestar depoimento é falsa: “Lava Jato tem meu endereço na Espanha”, afirma

por Paulo Pimenta, via gabinete do deputado

O ex-advogado da Odebrecht, Rodrigo Tacla Duran rebateu os argumentos utilizados pelo juiz Sérgio Moro, que negou, por três vezes, seu depoimento como testemunha na Lava Jato.

Segundo Tacla Durán, para rejeitar os pedidos feitos pela defesa de Lula, o juiz de Curitiba utilizou argumentos falsos.

No despacho, do dia 28 de novembro, Moro alegou que a oitiva seria inviabilizada em razão de não haver a indicação do endereço da residência de Tacla Duran, na Espanha, e que ouvir testemunha no exterior é “sempre custosa e demorada”.

Entretanto, em depoimento prestado aos advogados de Lula, no dia 12 de dezembro, na presença de um escrivão, Tacla Durán afirmou que o endereço em que vive em Madrid consta nos documentos dos processos em que Sérgio Moro e os procuradores têm a disposição.

Como prova, o ex-advogado da Odebrecht conta que a Lava Jato, em cooperação com a justiça da Espanha, chegou a marcar um depoimento para ouvi-lo em Madrid.

“Isso [os argumentos de Moro] chega a ser estarrecedor.

No dia 4 de dezembro, a Procuradoria do Paraná encaminhou um pedido para a justiça espanhola para que eu fosse ouvido, no qual os procuradores do Brasil se comprometiam a vir a Madrid para tomar meu depoimento. Eu fui à audiência, mas os procuradores não apareceram”, relata Tacla Durán.

Líder do PT na Câmara, o deputado federal Paulo Pimenta (RS) diz não ser compreensível o temor de Sérgio Moro em ouvir Tacla Durán.

De acordo com o parlamentar, o Poder Judiciário não pode servir para o acobertamento de crimes, nem ser utilizado como um instrumento privado para oferecer proteção a parentes ou a quem quer que seja.

“É um caso inédito no Brasil. É a primeira vez que um juiz tem medo de ouvir o que uma testemunha tem a dizer para esclarecer e colaborar com o processo.

Crescem as evidências de que Sérgio Moro está usando sua autoridade para proteger alguém”, desconfia Pimenta.

Pimenta diz que é “evidente” que os procuradores de Curitiba pediram a Sérgio Moro para ouvir Tacla Duran antes de saber o que o ex-advogado da Odebrecht tinha a dizer.

“Quando vieram à tona as denúncias sobre o pedido de propina feito por um compadre de Sérgio Moro a Tacla Durán, eles mudaram de estratégia”, observa o deputado.

A partir daí, prossegue Pimenta, Sérgio Moro e a Lava Jato passaram a rejeitar qualquer pedido que envolva o nome do ex-advogado da Odebrecht como testemunha.

“Agora, Moro e os procuradores não têm mais interesse no depoimento de Tacla Durán. Mas isso não pode ser assim. Os procuradores não podem escolher o que querem ouvir. Quando eles deixam de investigar algo, quando se omitem, podem até cometer um crime, o de prevaricação”, aponta Pimenta.

Em agosto desse ano, Tacla Durán acusou o compadre do juiz Sérgio Moro de oferecer “facilidades” aos delatores da Lava Jato junto ao MPF e ao Poder Judiciário, por meio do pagamento de propina de R$ 5 milhões. Recentemente, em depoimento à CPI da JBS, Tacla Duran reafirmou todas as acusações que podem colocar o juiz Sérgio Moro no centro de um dos maiores escândalos do Poder Judiciário brasileiro.

Nesta sexta-feira (15), os advogados de defesa de Lula fizeram um novo pedido ao juiz Sérgio Moro para que Rodrigo Tacla Duran seja ouvido como testemunha na Lava Jato.

 Paulo Pimenta é deputado federal (RS) e líder do PT na Câmara. 

 

9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Euler

17/12/2017 - 18h02

É preciso provocar e denunciar a mídia golpista – Globo à frente – por estar escondendo dos seus leitores e telespectadores estes fatos gravíssimos. Assim é possível desMOROlizar de uma só vez o juiz da CIA, mercenário da Globo, e a própria Globo (e Band, e Veja, e Folha, etc.)

Responder

GREEN plex

17/12/2017 - 12h27

penso que a defesa deve insistir nisso pra provar a seletividade da operação partidária e alguém do judiciário precisa reconhecer,se não ,só ficara evidente que eles tem lado,reforçando que a intenção da operação só tem um objetivo,garantir a inlegibilidade do HONRADO PRESIDENTE.

Responder

Cláudio

17/12/2017 - 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

Lula 2018 ! ! ! ! !

.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem vaselina, ou seja: sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já perderam DE QUATRO nas 4 últimas eleições presidenciais no BraSil) !!!!

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Messias Franca de Macedo

16/12/2017 - 23h24

Tacla Fura-bolha dos nazigolpistas já está furando o PiMG (Partido da imprensa Mafiosa &$ Golpista)

***

Vingança sem limites, diz Tacla Duran sobre nova denúncia da Lava Jato
Por jornalistas Julia Affonso, Fausto Macedo e Ricardo Brandt
São Paulo 16/12/201717h59

(…)

FONTE, pasme: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2017/12/16/vinganca-sem-limites-diz-tacla-duran-sobre-nova-denuncia-da-lava-jato.htm?cmpid=copiaecola

Responder

João Lourenço

16/12/2017 - 20h28

Pimentinha,vc não percebeu nada que ele está se escondendo e sem provas?Você viu as provas ?Muita ingenuidade sua e do Wadinho.Manda recado pra Zanin procurar fazer ODONTOLOGIA,vai ser melhor para o ego dele!

Responder

    El Cid

    17/12/2017 - 19h02

    Lição da postagem de hoje: quando você não tiver argumentos, evite “bostejar” como o joão lourenço fez acima.

    Carlos Moreira

    17/12/2017 - 23h04

    Se o Tacla Durant só está se escondendo e não tem provas , qual é o temor do Moro?
    Se o Moro está se borrando todo co, essa história, com certeza nesse mato tem coelho.

Cláudio

16/12/2017 - 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

A direita quer esgotar, literalmente, esgotar todos os argumentos que se tenha, para criar uma situação de exceção, limite. Pois que seja, que se vá para o confronto direto para se descobrir se quase 200 milhões são mais ou menos poderosos/as do que apenas, talvez, 100 mil canalhas (vestidA$$ de palhaçA$$ do Tio $$am, que U$am e abU$am do povo brasileiro).

.:.

* 1 * 2 * 13 * 4

.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem vaselina, ou seja: sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já perderam DE QUATRO nas 4 últimas eleições presidenciais no BraSil) !!!!

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Julio Silveira

15/12/2017 - 23h35

Cada vez que se remexe nesse estranho processo negócio dessa tal Lava (coxinhas) Jato, mais exala mal cheiro do ponto de vista de armação.

Responder

Deixe uma resposta