PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

A calorosa reunião de pauta entre Cachoeira e Jairo

publicado em 10 de maio de 2012 às 16:14

por Luiz Carlos Azenha, a partir do acervo digital que caiu na rede

Estamos em 8 de julho de 2011. Carlinhos Cachoeira dá uma dura no araponga Jairo Martins, que estaria fazendo um favor sem pedir ao chefe. Cachoeira cobra fidelidade ao grupo. Jairo e o outro araponga, Dadá, prestam serviços gerais. Em outros grampos, são chamados de CIA e KGB. Atuam quando é preciso limpar a área nas disputas com rivais que exploram o jogo em Goiás e no Distrito Federal. Mas Jairo está fazendo algum favor à revista Veja sem prestar contas a Carlinhos. Tudo indica que tenha sido a arapongagem do ex-ministro José Dirceu no Hotel Naoum (capa de 27.08.2011).

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

PS de um leitor:  @daSilvaEdison: Azenha, no final o Cachô reclama: “quero que eles façam uma reportagem da educação”. A paga veio na edição 2248, mat de Capa.

PS2 do Edson: O Cachô e o Abreu (Delta) tratam da imp. das Escolas da China nas páginas 4429/30 do Processo. E a paga: http://veja.abril.com.br/acervodigital/home.aspx?edicao=2248&pg=0

 

 

55 Comentários para “A calorosa reunião de pauta entre Cachoeira e Jairo”

  1. A Universidade São Marcos, localizada no Ipiranga – SP – foi, recentemente, descredenciada pelo MEC.

    Os professores ficaram inconformados, assim como os alunos. Afinal, trata-se de uma instituição antiga. Mesmo tendo decaído muito, valia a pena ser salva. Inclusive porque os alunos estavam sendo dramaticamente prejudicados.

    Os professores começaram, então, a se mobilizar. Uma das providências que tomaram foi tentar saber quem são os sócios da instituição, para procurá-los e pedir que eles ajudassem a salvar a São Marcos.

    Qual não foi a surpresa dos professores ao descobrir que um dos sócios é… Cachoeira.

  2. dom, 13/05/2012 - 0:49
    angelo

    - P***, Jairo, tu só faz m*****! Presta atentção na p do serviço, Jairo!

    - Desculpa, aê, bá-bá-bá, eu defendo Dadá, gu-gu-dá-dá, mamãe

    - Porra, Jairo, desculpa é um caczo, Jairo! P****, Jairo, tu tá dando bandeira, Jairo, daqui a pouco a gente tá na p*** do Viomundo, Jairo, prestençao, rapá!

    - Da-dá-gu-gu, ba-ba-bá, buáaaaaaaaaaá

  3. dom, 13/05/2012 - 0:36
    Cláudio

    Acho que essa relação criminosa aí, de criminosos prestadores de serviços gerais, seus chefes bandidos e a golpista participação do PiG (que preserva outra(s) ave(s) além de a penas arapongas) seria mais propriamente indicada por $$ia e Mo$$ad… e o bicho desse jogo sujo só pode ser águia…

  4. sáb, 12/05/2012 - 19:41
    Ricardo JC

    Essa pro Gil Rocha. A Veja nem sempre foi este lixo que é hoje. Jornalistas respeitaveis já trabalharam na Veja (como o Mino Carta) e a tornaram um sucesso de vendas. Entretanto, se você estiver realmente interessado em saber a história da revista e os rumos que ela tomou, busque na internet (está disponível, de graça…) o “livro” que o Nassif escreveu sobre ela. É simplesmente irrefutável. No mais, o seu blá blá blá é tão somente aquilo que é publicado pela nossa grande imprensa. Quanto ao Policarpo Jr, vou usar suas próprias palavras…”Aguarde sempre o próximo dia para ter certeza do que fala”. São mais de 200 telefonemas entre Cachoeira e Policarpo gravados pela PF. Se isto pode ser considerado apenas como uma fonte…OK. Agora, queria te ver cobrando também a divulgação do conteúdo destes 200 telefonemas, já que acredita tanto que ele (e a Veja) são respeitáveis.

    • dom, 13/05/2012 - 1:48
      Gil Rocha

      Não amigo, está enganado.
      Eu quero sim a liberação destas
      ligações.
      Mas o que acontece que só apareceram
      duas, aí já não sei dizer.
      Assim como quero que CPMI deixe
      de bobagem e pare com essa história
      de ser fechada.
      E com relação a Veja do seu Mino Carta.
      Parece que o sr. não está devidamente informado.
      Nem sabe dos editoriais dele na época em relação
      a ditadura.
      Dele e de outros progressistas por aí.

      • dom, 13/05/2012 - 10:44
        Ricardo JC

        Nem o fato de haver 200 telefonemas te chama a atenção? Isso configura apenas a relação de uma fonte com o jornalista?
        Em relação à Veja, acho que quem está enganado é você. Te recomendo que leia o texto do Nassif…

    • dom, 13/05/2012 - 10:49
      Fabio Passos

      O piguinho veio defender rupert civita e puxar o saco da globo… saiu depenado. rsrs

  5. sáb, 12/05/2012 - 15:21
    Delano

    Protógenes Queiroz ‏ @ProtogenesQ

    Não conseguiram me tirar #CPIdoCachoeira. O apoio de vcs foi fundamental.Controle social na CPI já !

  6. sáb, 12/05/2012 - 0:56
    Flavio Augusto

    Pelo o que eu entendi o Poli não dava nada de graça, tinha que ser na base da troca, ou seja, me dá uma fita/vídeo que eu faço uma reportagem para você.

    No áudio é bem claro que o Poli não fazia favores apenas negociatas.

    • sáb, 12/05/2012 - 4:13
      Rodrigo Nin

      Mais ainda, este diálogo prova com clareza que a Veja usava arapongas proativamente, e não simplesmente tinha o Cachoeira como fonte. Isso derruba a argumentação tipo “fonte é fonte” que se vem fazendo, especialmente no O Globo para diferenciar o caso Civita do caso Murdoch. O Jairo age por exclusiva solicitação do Policarpo, não foi informação passada pelo Cachoeira que o “jornalista” colheu, foi arapongagem de iniciativa da revista.

  7. sex, 11/05/2012 - 20:23
    Fabio Passos

    Análise muito interessante sobre a sociedade civita&cachoeira, que desmonta completamente a defesa fajuta da quadrilha veja e conclui:

    “Alguém deve estar se perguntando se os editores da revista são tão ingênuos, ou até mesmo imbecis, a ponto de não perceberem que foram instrumento da atividade criminosa do senhor Carlinhos Cachoeira nestes últimos sete ou oito anos. Obviamente que não. Tinham plena e total consciência de que estavam se associando a atividade criminosa.”

    Jorge Gregory: A ética hipócrita da Veja
    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=182824&id_secao=1

  8. sex, 11/05/2012 - 20:15
    Fabio Passos

    Impressionante.
    A revista veja estava disponível para servir aos negócios sujos da quadrilha de carlinhos cachoeira.

    Imaginem a cara de tacho dos leitores de veja ao ouvir bandidos tramando as futuras edições da revista?
    Coitados.
    Pelo menos agora eles sabem como são feitas e a que propósitos servem as “reportagens” da “mais vendida”

    • sáb, 12/05/2012 - 13:14
      AMARO

      Talvez não. Provavelmente a busca da verdadeira informação não seja seu o objetivo principal. Mas para não os por na mesma vala do referido semanário, a falta de consciência e passividade poderá explicar parcialmente seu comportamento.

      • sáb, 12/05/2012 - 13:45
        Fabio Passos

        Vai ser interessante acompanhar a reação da população quando poli, civita e demais integrantes do PIG forem depor na CPI para explicar a associação com o crime organizado.

        Não vamos confundir o público que foi enganado com estes militantes do PIG que estão defendendo abertamente a corrupção do PIG.

  9. sex, 11/05/2012 - 18:17
    marilamar

    Este gil rocha é araponga de quem??? Veja/Demostenes, Epoca/Globo,PGR/Gilmar Dantas, Perillo/Serra/Kassab/Alckmin e etcs….kkkkkk

    • sex, 11/05/2012 - 20:25
      Fabio Passos

      Ele é o “piguinho”: Filhotinho do PIG.

      • sáb, 12/05/2012 - 1:52
        Gil Rocha

        Eu não sou araponga não.
        E sempre lembrando que os arapongas,
        trabalharam para muita gente.
        Até para um certo partido que hoje
        governa o Brasil.
        Apesar de toda essa ditadura da imprensa
        golpista e blábláblá, o PT é governo.
        Apesar disso, parece que se quer uma imprensa
        meio assim tipo Cuba, China, Venezuela, Irã…

      • sáb, 12/05/2012 - 2:50
        Fabio Passos

        Na verdade, piguinho, está claro que você defende uma imprensa estilo cosa nostra, yakuza, quadrilha do carlinhos cachoeira… rsrs

        Já está na hora de você parar de defender bandido, não acha?
        Ou você acha que bandido pode viver na impunidade porque finge que é “jornalista” ou “dono de revista”?

      • sáb, 12/05/2012 - 10:45
        Gil Rocha

        Eu só posso dizer o seguinte.
        Aguarde sempre o próximo dia
        para ter certeza do que fala.
        As coisas podem mudar, e aí a
        sua tese pode ir por água a baixo.
        Isto é a vontade de se querer tanto
        alguma coisa sem se preocupar se pode
        ser provada.

      • sáb, 12/05/2012 - 13:08
        Fabio Passos

        Na verdade, piguinho, você diz muitas coisas tentando defender rupert civita e o envolvimento da revista veja com o crime organizado… você é claque do PIG há muito tempo?

      • sáb, 12/05/2012 - 20:52
        Gil Rocha

        Os teus argumentos são
        muito fracos.
        Aliás não tem argumentos,
        as respostas são sempre diversionistas.
        Na verdade aqui são muito poucos os que
        realmente tem bons argumentos.
        Se não ofendem por não conseguirem dar
        respostas convincentes, partem para assuntos
        que nada tem haver com o assunto em questão.
        Mas eu acho engraçado, fazer o que.

      • dom, 13/05/2012 - 10:47
        Fabio Passos

        piguinho, você precisa parar de mentir para que te levem a sério. rsrs
        Você estava atacando todos que criticavam o PIG… fazendo uma defesa desesperada de rupert civita.
        Tomou papudo. Aprendeu a lição?

  10. sex, 11/05/2012 - 18:13
    marilamar

    Este gil costa é araponga de quem??? Veja, Epoca/Globo,PGR, Perillo ou Serra/kassab…kkkkkk

    • sáb, 12/05/2012 - 3:03
      Fabio Passos

      O piguinho é mais um desiludido fã do “mosqueteiro da ética”… mas ele ainda está na fase de negação. rsrs

      “Conluio criminoso: a fabricação do probo Demóstenes pela Veja”
      http://www.horadopovo.com.br/


      As gravações feitas pela Polícia Federal, com autorização da Justiça, durante as operações Vegas e Monte Carlo, não deixam sombra de dúvida que as atividades criminosas do senador Demóstenes Torres como integrante da quadrilha de Carlos Cachoeira eram conhecidas pela direção da revista Veja. Apesar disso, Veja fazia a apologia do senador. E, sem dúvida, não era porque Cachoeira fosse uma boa “fonte”, simplesmente porque uma coisa nada tem a ver com a outra. Nada obrigava a Veja, mesmo que Cachoeira fosse essa fonte tão fenomenal, a promover escancaradamente o representante político da quadrilha a paladino da ética ou a mosqueteiro do bem.

  11. sex, 11/05/2012 - 16:08
    Vinicius Mansur

    Azenha, bem colocados estes “PSs” dos leitores. Essa reportagem das escolas chinesas me parece um tema muito importante de ser investigado. Aliás, ontem o delegado disse na CPMI que o secretário de educação de Goiás estava envolvido no esquema do Cachoeira. Há que se investigar.
    Outro ponto que este audio sucita, e que me parece fundamental, é sobre a possibilidade da Veja contratar os serviços dos arapongas por fora do Cachoeira. Parece que é isto que deixa o Cachoeira enfurecido. Isso significaria o uso da arapongagem pela Veja.

  12. sex, 11/05/2012 - 15:32
    Maria Izabel

    No caso Collor, a denuncia a Veja foi feita por Pedro Collor, irmão do então Presidente Collor. O PT nunca teve relações com essa revistinha visto que a Veja, nunca nem nessa galaxia, nem em qualquer outra, apoiou a candidatura de Lula. Não tente ganhar no grito e impor uma história que, conhecemos muito bem pois estamos vivos e bem lúcidos… Não sabemos a veracidade dos supostos crimes denunciados por Veja, por que as coisas estão sendo apuradas.Pelo fato das pessoas terem perdido seus cargos não significam que tenham merecido. A CPI pretende, justamente, apurar estes fatos. A unica coisa que sabemos, é que o crime organizado, com a ajuda da Veja, derrubava ministros e demolia reputações para colocar seus propostos no lugar e defender os interesses da DELTA no governo. Quem é o preposto da DELTA no Congresso? Demostenes Torres, o santo que a Veja canonizou.
    Tem uma pulga nessa blog pensando que a gente é trouxa??? Me poupe, vá catar coquinho na praia …

    • sáb, 12/05/2012 - 21:11
      Gil Rocha

      Quer dizer que o PT nunca
      fez denuncias a Veja?
      Tem certeza disto?
      Engraçado que aqui mesmo no blog
      existe uma entrevista com o Miguel do
      Rosário blogueiro progressista, confirmando
      que o PT já fez denuncias.
      Aliás é até interessante ler a explicação dele
      sobre os grampos ilegais.
      Se contradiz o tempo inteiro, justamente para
      amenizar os vazamentos obtidos pelo PT na época
      do PC Farias.
      Até a defesa do Sarney o blogueiro faz na entrevista.
      Aí compara a ilegalidade de um ministro da fazenda que
      quebra um sigilo bancário de um caseiro, com informantes
      que repassam informações a imprensa.
      Eu poderia analisar a entrevista mas iria me alongar por
      demais no comentário.
      Agora, se informe amiga porque você está precisando.

      • sáb, 12/05/2012 - 21:24
        Gil Rocha

        Desculpe, na verdade não é
        entrevista do Miguel do Rosário,
        é uma avaliação sobre um editorial
        do jornal O Globo.
        Daí se entende as contradições escritas
        e não terem sido rebatidas.

  13. sex, 11/05/2012 - 9:57
    Anibal

    Uma pergunta: Por que ninguem ate agora divulgou o nome da pessoa que estaria no apartamento 1103 de algum hotel de Brasilia e que seria o “rapaz” que iria se encontrar com o Policarpo Junior ?
    Afinal, seria tao facil pesquisar em todos os hoteis de Brasilia, quem se hospedou no apt. 1103 no dia da ligacao do Cachoeira com o Policarpo. Dai se descobriria com certeza quem era o personagem vulgo “rapaz”.

  14. sex, 11/05/2012 - 9:25
    Mardones Ferreira

    Cuidado com o coração gente.

    O sr. Gil Rocha quer substituir o Globo no seu memorável editorial em que defende a inocência do Roberto Civita, dizendo ser este senhor diferente do marginal australiano Rupert Murdoch.

    Não! Bandido não é bandido! Associção com bandido não é crime! Poli é a reencarnação do Sidartha em terras tupiniquins.

  15. sex, 11/05/2012 - 7:16
    Marat

    Eu já estou vendo a turma limpar a barra do Gurgel e, por tabela, do Poli… Mais uma vez o desânimo toma conta, e mais uma vez fechamos uma porta para o futuro!

  16. [...] Cachoeira discute pauta com o araponga Jairo Martins [...]

  17. sex, 11/05/2012 - 0:29
    Serrote

    Alguém mais entendeu que o Policarpo contratava arapongas por conta própria?

  18. qui, 10/05/2012 - 22:36
    Jair Fonseca

    Bem pescado, Azenha.
    Nome de dupla sertaneja: CIA e KGB.
    Ou então, Araponga e Araponga.

  19. qui, 10/05/2012 - 21:01
    Gustavo Pamplona

    É interessante ver como o Collor anda “bravinho” com o Gurgel…

    Bom… vocês já sabem que foi aquela revistinha Veja que causou o Impeachment dele… ele deve estar doidinho para ter a vingançinha contra o Robert(o) Civita.

    Só um detalhe: Se o Cachoeira não estivesse protegido pela PF já teria havido outra “queima de arquivo” assim como foi com o PC Farias.

    Ai, ai… a cada dia me divirto mais! hahahhaha =D

    —-
    Desde Jun/2007 se divertindo cada vez mais no “Vi o Mundo”! ;-)

    • sex, 11/05/2012 - 2:27
      Gil Rocha

      Pois é, e sem esquecer que um
      certo partido que se diz de esquerda
      ajudou bastante na queda do Collor.
      Mas quase ninguém lembra…

    • dom, 13/05/2012 - 2:26
      Scan

      Como sempre, replicando.
      Isso aí, Pamplona, são as palavras do Reinaldinho Cabeção, o Eunuco.
      Você pagou os direitos autorais?

  20. qui, 10/05/2012 - 20:43
    JORGE

    Azenha

    O nosso judiciário(STJ)consolidou um “entendimento”, que só ao crime interessa, de que para configurar a formação de quadrilha é “imprescindível” a prática delituosa e continuada de crimes em comum.Ou seja, SE UM CRIMINOSO FALTAR AO TRABALHO O STJ NÃO MAIS CONSIDERA QUADRILHA.

    Sinceramente, tenho 25 anos de advocacia e cada dia fico mais decepcionado com o ESTRAGO QUE A DITADURA UDENOMILITAR FEZ AO BRASIL. AQUELA QUE NÃO FAZIA CONCURSOS PÚBLICOS LIMPOS E SIM COLOCAVA OS PARENTES E AMIGOS.

    Um abraço.

  21. [...] E aqui Cachoeira faz uma acalorada reunião de pauta com o araponga Jairo Martins [...]

  22. [...] E aqui o grampo em que Cachoeira dá uma dura no araponga Jairo Martins [...]

  23. qui, 10/05/2012 - 18:31
    Bonifa

    Policarpo mostra que impõe um certo controle sobre os araapongas, com a ameaça permanente de detoná-los através da revista. Seu objetivo claro é obter informações sem ter que passar pela intermediação de Cachoeira. Cachoeira tenta manter os arapongas sob seu controle exclusivo, para garantir que as informações cheguem a Poliparpo em nome do grupo, constituindo objeto precioso de negociação direta entre ele e o jornalista da Veja. “Deixe a barriga dele doer”, diz Cachoeira quando manda Jairo sonegar as informações a Policarpo. Doer de fome pela falta de informações. “O que é que ele tem nos dado? Nada.” Esta afirmação pode se referir a apenas aquele momento e àquelas específicas informações. Não exclui de modo algum, como alguns diversionistaas têm sustentado, que tenha havido outras trocas em outros momentos, a respeito de outras informações. Afinal são, apenas pelo que se sabe, sete longos anos de estreita amizade e negociações.

  24. qui, 10/05/2012 - 17:06
    iza

    Jairo Martins: “A gente tem uns objetivos que, às vezes, infelizmente, tem que passar por ele.(Poli)”

    PQP!!!!

    O que esses deputados da CPMI estão esperando para intimar essa canalha da Veja?

  25. qui, 10/05/2012 - 16:51
    Gil Rocha

    Mas essa gravação é bem interessante.
    Pelo que eu “ouvi”, o seu Cachoeira fala
    muitas vezes que o Policarpo nunca deu nada
    em troca das informações.
    Que na verdade, o Policarpo nunca será deles.
    Que as informações serviram para acabar com muitos
    esquemas de corrupção.
    Ou será que não ouvi isso?
    Bem, eu posso ouvir mais umas 15 vezes mas acho que
    a gravação não vai mudar o que eu ouvi não.
    O que foi provado é que essa turma era informante mesmo.
    E por falar em Zé Dirceu, que é um consultor financeiro
    profissionalmente, até agora ninguém explicou aquela procissão
    de políticos e diretores de estatais no seu quartinho de hotel.

    • qui, 10/05/2012 - 17:14
      iza

      O sr. poderia nos explicar o que significa:

      “A gente tem uns objetivos que tem que passar por ele.(Poli)”?

      Por essa fala, mesmo sendo tão inocente útil como o sr. parece ser, não dá pra desconfiar que os mafiosos utilizavam “Poli/Veja” para seus “negócios”?

      • sex, 11/05/2012 - 10:18
        paulo roberto

        Não adianta, não, Iza. Leitor adestrado pelo PIG só entende o que interessa a ele. É a tal da inteligência seletiva, quando é contra o time deles, nem desenhando entendem.

      • sex, 11/05/2012 - 15:43

        Eles nunca vão conseguir entender. Aquela bolinha de papel do serra atingiu todo o eleitorado dele.

    • qui, 10/05/2012 - 17:15
      giovani montagner

      sugiro escutar pelo menos mais uma vez para entender. caso continue com o mesmo pensamento, tem mais 14 vezes para tentar entender o que esta sendo dito. vai por mim, não é difícil.

      • qui, 10/05/2012 - 17:37
        Gil Rocha

        “A gente tem uns objetivos que tem que passar por ele.(Poli)”?
        Bem, e isso prova que o policarpo sabia quais eram estes objetivos
        não é?
        E seu eu disser que o Cachoeira falou várias vezes que o Policarpo
        nunca deu nada em troca?
        Já que sou inocente útil, o que quer dizer esta fala do Cachoeira?
        Melhor ouvir novamente, talvez não tenha ouvido bem.
        Alguns aqui parecem queles religiosos que distorcem a Bíblia para
        provarem seu ponto de vista.

      • qui, 10/05/2012 - 17:49
        iza

        INACREDITÁVEL!
        Mude seu nome de Gil Rocha pra Velhinha de Taubaté.
        Desisto!
        Se o sr. quer continuar a ser enganado, que seja.
        Tem gente que adora vender o sofá da sala.

        rs,rs,rs,rs

    • qui, 10/05/2012 - 22:39
      Capitão Piranha

      O Zé Dirceu tem um blog, você pode perguntar a ele. Conte aqui a resposta.
      Tente perguntar à Veja como as filmagens a que você se refere foram obtidas e conte aqui a resposta. Informe-se se é crime ou não.
      “Que as informações serviram para acabar com muitos esquemas de corrupção”. Cite quais são os esquemas e prove que eles existiram. Dependendo dos seus argumentos, será confirmado ou não se você é um inocente útil (ao banditismo, se é que você ainda não entendeu).
      PS: explique também o pedido para publicar nota na seção Radar, ou “se for na revista, melhor ainda”.

      • sex, 11/05/2012 - 1:17
        Gil Rocha

        A não eu tô enganado, as denuncias
        de corrupção ninguém levou a sério.
        Por exemplo, os ministros estão todos
        em seus postos desde o começo do governo.
        O seu Zé Dirceu não é réu no STF nem foi cassado.
        Na verdade eu inventei tudo isso hoje.
        Também vou perguntar pro Collor se ele é inocente
        do impeachment, mas acho que a gente sabe o que ele
        vai responder não é?
        Aliás o PT ajudou bastante na derrocada do Collor.
        Agora pode se informar pra onde eles mandavam as denuncias
        nesta época.
        Pra onde será hein???

    • sex, 11/05/2012 - 9:49
      Gilbrto Marotta

      PelamordeDeus! Vamos deixar de procurar piolho em cobra! Já basta a Veja! José Dirceu perdeu a função PÚBLICA, mas nunca deixou de ser um quadro importante do PT. É óbvio que ele sempre teve e continua tendo influência no partido. É óbvio que ele sempre fez e continua fazendo política partidária. O Naoum (e não só ele, mas dezenas de outros em Brasília) é frequentado por “N” políticos de “N” partidos, que ali se encontram pra fazer… POLÍTICA! (OHHHHHHHH!!!) Aliás, tem que desconhecer muito o que é Brasília pra ver “crime” ou “imoralidade” em encontros de políticos em hotéis… de Brasília. Brasília, em se tratando de política, é praticamente uma cidade-dormitório, queriam que os políticos fizessem suas reuniões onde? no gramado da Explanada? eu, hein! cada uma que me aparece…

      • sáb, 12/05/2012 - 10:53
        Gil Rocha

        Perdeu a função pública é ótimo
        hein?
        Será que perdeu ou foi tirada dele?
        Agora visualize outra paisagem:
        Digamos que um deputado cassado, depois
        réu no STF e depois ministro caído, fosse
        do PSDB em um governo do PSDB.
        Será que teria essa mesma opinião se ele
        se encontrasse com todo este pessoal?
        Presidente de estatal, diretores e políticos?
        Será que faria esta mesma defesa ferrenha?
        Não eu acho que não.
        E o Zé Dirceu já deveria ser limado do PT.
        Na minha opinião ele faz mais mal do que bem ao
        partido.

Comentar