VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Rede Feminista contra o golpe: Risco à democracia e à saúde das mulheres

29 de março de 2016 às 23h11

mulher contra o golpe

A REDE FEMINISTA E OS RISCOS À DEMOCRACIA E À SAÚDE DAS MULHERES

enviado por Clair Castilhos

A Rede Nacional Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, entidade do movimento de mulheres com presença em todo o país, vem a público apresentar seu posicionamento e suas preocupações em relação ao momento atual em que a democracia está em risco.

Verificamos a rearticulação de forças conservadoras para obter retrocessos em relação aos direitos das mulheres – exclusão de gênero nas políticas públicas, criminalização da informação sobre direitos reprodutivos nos casos de violência sexual e um conjunto de projetos no Congresso Nacional que dificultam ainda mais a implementação de políticas públicas que poderiam reverter a situação de vulnerabilidade das mulheres e meninas.

Vemos o crescimento de uma epidemia relacionada ao Aedes egypt, o ZikaVÍrus, que ameaça o processo gestacional e afeta gravemente com malformações fetos e futuros bebês devido a microcefalia e outros agravos. E ao mesmo tempo há nítida tentativa de esvaziamento da democracia, de fragilização das instituições políticas e jurídicas.

Nossa entidade tem se pautado ao longo de três décadas de existência na defesa da democracia e do estado de direito, um espaço de cidadania que nos permitiu lutar e conquistar uma série de direitos, como a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, a Lei Maria da Penha, entre outras, e um ciclo de políticas públicas nascidas do processo de Conferências Nacionais.

Não temos ainda a democracia que queremos, pois as mulheres são absoluta minoria nos espaços de poder e decisão. Ainda morrem por causas evitáveis e pela violência doméstica e de gênero. Entendemos que é preciso ampliar esta democracia, torná-la mais aberta e transparente, e que o modelo de desenvolvimento deve estar mais voltado à desconcentração da renda e numa perspectiva de sustentabilidade social e econômica.

No entanto, nada pode justificar os ataques machistas e misóginos em relação à presidenta da república e ataques a lideranças reconhecidas nacional e internacionalmente.

Nada pode substituir o cumprimento fiel do papel das instituições neste momento de extrema gravidade para o país. Não aceitamos a quebra de regras democráticas, condenações sem provas, constrangimento à cidadania e promoção do descrédito na justiça. A quem recorreremos para a defesa de nossos direitos? A quem denunciaremos as violações dos direitos humanos das mulheres? O que sobrará deste país depois de sua destruição enquanto um estado democrático de direito?

Em defesa da democracia, da igualdade de gênero e pelo fim de todas as formas de discriminação, e das políticas públicas que ao longo das duas últimas décadas foram construídas em nosso nome, com a nossa luta, nos posicionamos contra toda e qualquer tentativa de golpe.

Em defesa da democracia e da igualdade, assinamos todas pela:

REDE FEMINISTA DE SAÚDE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS – BRASIL
Filiada à Red de Salud de lasMujeresLatinoamericanas ydel Caribe

Secretária Executiva:
Clair Castilhos Coelho
Associação Casa da Mulher Catarina – Florianópolis/SC
Secretária Adjunta:
Sheila Sabag
Associação Casa da Mulher Catarina – Florianópolis/SC

CONSELHO DIRETOR
BAHIA
Maria José de Oliveira Araújo
Instituto Mulher pela Atenção Integral à Saúde e Direitos Humanos -IMAIS
Lilian Fatima Barbosa Marinho
Instituto Mulher pela Atenção Integral à Saúde e Direitos Humanos -IMAIS

DISTRITO FEDERAL
Rayane Noronha
Associação Lésbica Feminista Coturno de Vênus
Gabriela Rondon
Anis

MINAS GERAIS
Maria Dirlene Trindade Marques
Movimento do Graal no Brasil
PARÁ
Marta Giane Machado Torres
Fórum de Mulheres da Amazônia Paraense

PARANÁ
Elaine Galvão
Espaço Mulher –
Alaerte Leandro Martins
Rede de Mulheres Negras do Paraná

RIO DE JANEIRO
Maria do Espírito Santo T. dos Santos (Santinha)
Centro de Documentação e Informação Coisa de Mulher

RIO GRANDE DO SUL
Telia Negrão
Coletivo Feminino Plural –
Rosmari de Castilhos
Ilê Mulher

SANTA CATARINA
Vera Lúcia Fermiano
Associação Casa da Mulher Catarina –

SÃO PAULO
Eliane Kalmus
Ponto Focal

Leia também:

Caranguejo arma golpe contra o Conselho de Ética para se livrar da cassação 

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

3 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Lukas

30/03/2016 - 15h38

O Lula sempre usou o bordão “NUNCA ANTES NESTE PAÍS”, querendo mostrar que a história do Brasil começou com sua eleição.

Agora querem nos fazer crer que “NUNCA DEPOIS NESTE PAÍS”…

O Brasil não vai acabar depois do PT. Ele forte, resistiu à incompetência do PT por 13 anos e está aí.

Responder

FrancoAtirador

30/03/2016 - 01h13

.
.
CNMP rejeitou a Esdrúxula Tese da Advogada Janaína Paschoal,
Responsável pela Defesa do Informante da Revista Época/Globo,
que havia sido inicialmente aceita pelo Conselho Superior do MP.
.
Oito dos 14 Ministros do Conselho Nacional do Ministério Público,
inclusive o Procurador-Geral da República, Presidente do CNMP,
decidiram hoje pela Aplicação da Pena Disciplinar de Demissão
ao Procurador Douglas Kirchner, que está em Estágio Probatório,
Acusado de Torturar a Esposa e Mantê-la em Cárcere Privado
quando atuava na Procuradoria da República em Rondônia.
.
O Julgamento do Processo Disciplinar contra Douglas foi Adiado,
faltantes os Votos de Outros Seis Membros do Pleno do Conselho,
atendendo Pedido de Vista Formulado pelo Ministro Walter de Agra Jr.
.
O Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP é a Instância Máxima
a quem compete o Controle Administrativo e Disciplinar da Atuação
dos Membros de Todas as Carreiras do Ministério Público da União (MPU)
.
O Julgamento terá seqüência na terça-feira, 05/04, em Sessão Extraordinária.
.
Entenda o Caso: http://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2016/03/captura-de-tela-2016-03-14-axxs-23.13.16.png
.
(http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/ggn-a-historia-do-procurador-que-age-em-parceria-com-a-epoca-em-casos-envolvendo-o-ex-presidente-lula.html)
.
(http://www.viomundo.com.br/denuncias/rejeita-exoneracao-de-promotor-que-participou-de-sequestro-e-carcere-privado-da-propria-mulher-douglas-kirchner-investiga-lula-defesa-foi-de-advogada-que-pediu-impeachment-de-dilma.html)
.
(http://www.jornalggn.com.br/noticia/procurador-que-representou-contra-lula-sera-demitido)
.
.

Responder

Deixe uma resposta