VIOMUNDO

O PSDB, quem diria, agora “denuncia” desmanche da Petrobras

19 de janeiro de 2016 às 13h06

Captura de Tela 2016-01-19 às 13.00.34

No tweeter, PSDB “denuncia” privatização da Transpetro; abaixo, carta do representante dos trabalhadores no Conselho Administrativo da Petrobras

Venda de Ativos da Petrobras

No dia 15/01, fui surpreendido com uma notícia na grande imprensa sobre a ameaça de venda de ativos, especificamente Transpetro, Fábricas de Fertilizantes e Nitrogenados (FAFENs) e Braskem, demonstrando a intenção da nova gestão da Empresa de colocar em prática o Plano de Desinvestimento da Petrobrás que vem sendo discutido desde o ano passado.

São 28 projetos já estruturados, que estão no plano de privatização do PNG 2015-2019, e não tinha a Transpetro nessa lista. Apenas, os projetos da BR e Gaspetro apareceram nas reuniões do CA e foram deliberados com o meu voto contrário em ambos, em função de eles consistirem em ativos estratégicos para o desenvolvimento da Petrobras.

Sobre a BR e a Gaspetro, respectivamente, o mercado doméstico de derivados representa a principal fonte de receita para a Petrobras, enquanto o mercado de gás natural consiste na segunda grande fonte de receita.

Para ilustrar isso, para o bom resultado operacional do terceiro trimestre de 2015, de R$ 28,6 bilhões, a área de abastecimento foi quem mais contribuiu, com R$ 47,1 bilhões, seguida do setor de gás e energia, que somou R$ 4,8 bilhões.

Por que então abrir mão dos dois mercados que mais geram rentabilidade para a companhia? Esses fatos, por si só, já evidenciam os equívocos no processo de tomada de decisão da atual gestão.

Reafirmo que a situação de venda de novos ativos não foi discutida nas reuniões do Conselho de Administração da Petrobrás.

Mas, como vamos ter reunião do Comitê Estratégico e CA nessa semana, vou solicitar maiores informações sobre os desinvestimentos e abrir a discussão com a empresa, governo e sociedade sobre a postura do diretor da Petrobrás, que hierarquicamente não pode ter mais poder decisório que a Presidenta da República, que cogitou a possibilidade de capitalização ou aporte de capital do Governo Federal para a Petrobrás, nem ficar falando sobre fatos relevantes ainda não comunicados pela Companhia.

Se a Presidenta ofereceu ajuda, por que não recebê-la? A venda de Ativos Estratégicos não é a alternativa adequada para a redução do endividamento e geração de caixa da Empresa.

Como fica o GT da Pauta pelo Brasil que está discutindo alternativas para ajudar na elaboração do PNG 2016-2020?

Uma das razões de sucesso da Petrobras é o fato de ela ser uma empresa integrada de energia. E integração e porte da companhia são, portanto, elementos cruciais para o desenvolvimento da empresa. Desse modo, não faz sentido o desejo de desintegrá-la cada vez mais, por meio dessa política maciça de desinvestimentos.

Por isso, os trabalhadores e o movimento sindical petroleiro não permitirão que a Petrobrás, empresa de Energia Integrada Nacionalmente, seja desmontada em um Governo que foi eleito com o discurso de defesa da Petrobrás.

Se nem no governo FHC conseguiram fazer isso, não será no governo Dilma que irão desmontar a maior empresa de capital aberto produtora de petróleo no mundo e detentora de competências e recursos estratégicos para o País.

Não à Privatização, a Petrobrás é nossa e não abrimos mão!

Um forte abraço,

Deyvid Bacelar
Representante dos Empregados no CA da Petrobrás

PS do Viomundo: PSDB é o partido do senador José Serra, autor do projeto que pretende entregar o pré-sal às petrolíferas privadas!

Leia também:

O golpe de mestre de Perillo no desmanche da Eletrobras

 

9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FrancoAtirador

23/01/2016 - 16h48

.
.
Petrobrás Continua Batendo Recordes de Produção
.
(https://twitter.com/MudaMais/status/690551506580430848)
.
.

Responder

Saulo

21/01/2016 - 13h43

Pior que ele tem razão. Veja só: a BHP (USD 50 bi), a RIo Tinto (USD 40 bi), a Vale (USD 11 bi) juntas controlam 90% do minério de ferro mundial. Com a dívida da Petro (USD 126 bi) dava para comprar todas e sobrava troco. EU achava que havia Privataria Tucana, mas depois da “Jestão” do PT, vi que isso é brincadeira de criança.
USD 126 bi foi a dívida da milicada em 1985. Fizeram (ou ampliaram significativamente) Paulinia, REDUC, Randolfo Alves, Itaipu, Ponte Rio-Niterói, Angra I e II, fora outros. Provavelmente houve roubo, mas não na escala dos dias de hoje.
Mas veja só: com toda essa grana (USD 126 bi) NÃO FOI CONCLUÍDA UMA ÚNICA REFINARIA.
É, não poderíamos esperar nada melhor de ninguém que tentou duas vezes em concluir uma PG sem sucesso: a Jenia Jerentona, aquela que recebia R$ 100 mi mensais para ser presidente do conselho da Petro.

Responder

Carlos Lima

21/01/2016 - 01h24

O Governo está nos usando para desmanchar, negociou com a turma da privataria..Esta é a esquerdo do Brasil atual, vão se os anéis e ficam os dedos duros e sujos…

Responder

FrancoAtirador

20/01/2016 - 19h57

.
.
O PSDB, se algum dia foi, não é mais um Partido. Agora, é uma ONG Norte-Americana.
.
.
(http://jornalggn.com.br/noticia/justica-comeca-a-investigar-corrupcao-na-petrobras-na-era-fhc)
.
.

Responder

    Saulo

    21/01/2016 - 13h44

    Pior que ele tem razão. Veja só: a BHP (USD 50 bi), a RIo Tinto (USD 40 bi), a Vale (USD 11 bi) juntas controlam 90% do minério de ferro mundial. Com a dívida da Petro (USD 126 bi) dava para comprar todas e sobrava troco. EU achava que havia Privataria Tucana, mas depois da “Jestão” do PT, vi que isso é brincadeira de criança.
    USD 126 bi foi a dívida da milicada em 1985. Fizeram (ou ampliaram significativamente) Paulinia, REDUC, Randolfo Alves, Itaipu, Ponte Rio-Niterói, Angra I e II, fora outros. Provavelmente houve roubo, mas não na escala dos dias de hoje.
    Mas veja só: com toda essa grana (USD 126 bi) NÃO FOI CONCLUÍDA UMA ÚNICA REFINARIA.
    É, não poderíamos esperar nada melhor de ninguém que tentou duas vezes em concluir uma PG sem sucesso: a Jenia Jerentona, aquela que recebia R$ 100 mi mensais para ser presidente do conselho da Petro.

    FrancoAtirador

    22/01/2016 - 13h20

    .
    .
    Em 2013, a PETROBRAS teve um LUCRO LÍQUIDO de R$ 23 BILHÕES.
    .
    E ainda contribuiu com R$ 10 Bilhões de Imposto de Renda e INSS.
    .
    Depois da OLJ (OC/PPP Transnacional), no ano de 2014, teve Prejuízo.
    .
    .

    Saulo

    26/01/2016 - 19h13

    Interessante: Cotação da PETR4 hoje R$ 4,20
    Cotação ajustada (dividendos, desmembramentos, etc.) da PETR4 em 30 Dez: R$ 3,32
    “Valorização” de 30%
    Inflação no período: 150%
    É, a Petrobrás hoje vale 57% do que valia na época dos tucanos.
    A Jenia Jerentona é Jenial: Getulio Vargas criou a Petrobras, os Tucanos tentaram vendê-la e o PT a destruiu.

lulipe

19/01/2016 - 21h45

Não duvido que até o fim do governo Dilma tenhamos o fim da Petrobrás…Quem diria….

Responder

Eduardo

19/01/2016 - 15h22

Isto é que dá: nomear gente que entende de banco para gerir empresa estratégica

Responder

Deixe uma resposta