VIOMUNDO

Teori detona parceria de Moro com o Jornal Nacional: “É descabida a invocação de interesse público” para divulgar gravações; leia a íntegra

22 de março de 2016 às 22h19

Captura de Tela 2016-03-22 às 23.02.30

Moro ao lado de João Roberto Marinho, cuja filha caiu na Lava Jato. E agora? Teori está de olho

Teori determina que juiz Moro envie investigação sobre Lula para o STF

Com isso, investigações sobre ex-presidente saem da alçada de Moro.Mesmo com a decisão, nomeação de Lula como ministro segue suspensa.

Renan Ramalho

Do G1, em Brasília

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, determinou na noite desta terça-feira (22) que o juiz federal Sérgio Moro envie para o STF as investigações da Operação Lava Jato que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Com a decisão, as investigações sobre Lula saem da alçada de Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal.

A determinação de Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo, não derruba decisão do ministro Gilmar Mendes, da última sexta (18), que suspendeu a nomeação de Lula do cargo de ministro da Casa Civil. Mas inviabiliza outra determinação de Gilmar Mendes que, na mesma decisão, havia determinado que as investigações sobre Lula ficariam com Moro.

Na decisão, o ministro Teori Zavascki atende a um pedido do governo, que apontou irregularidade na divulgação de conversas telefônicas entre Lula e a presidente Dilma Rousseff e ministros.

Na prática, como os áudios das escutas já foram divulgados, se o Supremo considerar que Moro agiu de modo indevido, o conteúdo poderá ser desconsiderado como prova.

Na decisão, Zavascki diz que compete somente ao STF avaliar como deve ser feita a divisão de investigações quando há indícios de envolvimento de autoridades com foro privilegiado, como Dilma e ministros.

Quanto aos áudios, o ministro diz que a lei proíbe “expressamente a divulgação de qualquer conversação interceptada” e determina a “inutilização das gravações que não interessem à investigação criminal”.

“Não há como conceber, portanto, a divulgação pública das conversações do modo como se operou, especialmente daquelas que sequer têm relação com o objeto da investigação criminal. Contra essa ordenação expressa, que – repita-se, tem fundamento de validade constitucional – é descabida a invocação do interesse público da divulgação ou a condição de pessoas públicas dos interlocutores atingidos, como se essas autoridades, ou seus interlocutores, estivessem plenamente desprotegidas em sua intimidade e privacidade”, escreveu o ministro.

No mesmo despacho, Zavascki decretou novamente o sigilo sobre as interceptações. No prazo de dez dias, Moro deverá prestar informações ao STF sobre a retirada do segredo de Justiça das investigações.

AGU moveu ação

Na ação, a Advocacia Geral da União, que representa o governo junto à Justiça, argumenta que Moro não poderia ter quebrado o sigilo das conversas, decisão que, no entendimento da AGU, caberia somente ao próprio STF, já que alguns dos interlocutores de Lula nas conversas interceptadas serem autoridades, como a presidente Dilma Rousseff e ministros, cujo foro na Justiça é exclusivamente no Supremo.

De acordo com a AGU, Moro colocou em risco a soberania nacional e os atos dele apresentam, segundo o governo, “vício de incompetência absoluta”, uma vez que só o Supremo poderia ter divulgado os áudios.

Para a AGU, as informações que “não têm a ver” com a investigação foram tornadas públicas de forma indevida.

Leia também:

Herdeira da Globo na Lava Jato

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
41 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sueliton Pereira

28/03/2016 - 09h38

VERGONHA QUE VCS DEFENDAM UM BANDO DE LADRÕES DO PT, TENHAM PERSONALIDADE VCS DETONAM SUAS FAMÍLIAS DEFENDENDO UM LADRÃO COMO LULA.

Responder

    Sueliton Pereira

    28/03/2016 - 09h43

    O JUIZ MORO GRAMPEOU O LULA E NÃO A PRESIDENTE DILMA, TEMOS QUE OLHAR O PRESENTE E O FUTURO E VOLTAR A SER A QUINTA MAIOR ECONOMIA NO MUNDO.

Guga

23/03/2016 - 23h42

Poderiam quebrar o sigilo telefônico desse juiz, pois ele tem atitudes muito suspeitas a frente da lava jato. PQ ele barra tudo que é sujeira dos tucanos.

Responder

Roberta Santos

23/03/2016 - 13h49

Até que enfim, o até então ACOVARDADO, COMO DISSE O EX PRESIDENTE LULA, E COM TODA RAZÃO , DIGA-SE DE PASSAGEM, RESOLVEU TOMAR UMA ATITUDE CONTRA OS ” MANDOS E DESMANDOS” DESSE JUIZ METIDO A DITADOR. MUITO DAQUELES MINISTROS, QUE COMPÕEM A MAIS ALTA CORTE JUDICIAL, ESTÃO MAIS PREOCUPADOS COM A OPINIÃO PÚBLICA( DE UMA gente CEGA E ALIENADA,manipulada), DO QUE COM o papel que os mesmo devem exercer no exercício de tão nobre profissão: o de zelar para que a lei seja cumprida.

Responder

Roberta Santos

23/03/2016 - 12h57

Até que enfim, o até então, como disse Lula, ACOVARDADO STF, resolveu reagir aos “mandos e desmando” do juiz metido a ditador SÉRGIO MORO, QUE ESTAVA “PISANDO” NA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.

Responder

Urbano

23/03/2016 - 12h36

O bem tem que sujeitar o mau sempre, principalmente quando está em jogo a paz de uma Nação inteira. Autoridades competentes e íntegras, a exemplo do Meritíssimo Ministro Teori Zavascki, devem compor uma força tarefa, no intuito de dar um basta nos intrusos deletérios que desvirtuam os Poderes Constitucionais.

Responder

Bacellar

23/03/2016 - 12h19

Vergonhoso o escopo da LJ. Basicamente investigam qualquer coisa que possa prejudicar a imagem do PT; sobrou até pro Curintia que a torcida deu pra criticar a Globo recentemente…

Responder

FrancoAtirador

23/03/2016 - 12h17

.
.
SENADORES DE DIVERSOS PARTIDOS ENTRAM COM RECLAMAÇÃO DISCIPLINAR
.
CONTRA O JUIZ SERGIO MORO NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ)
.
No pedido, os senadores consideram a importância da Operação Lava Jato
na investigação da corrupção, mas afirmam que a apuração
passou a ser conduzida de forma “midiática e espetacularizada”.
.
Os senadores pedem que o CNJ aplique ao juiz as medidas disciplinares previstas na Lei Orgânica da Magistratura (Lomam), como advertência, censura, remoção compulsória, aposentadoria compulsória ou demissão.
.
De acordo com os senadores, Moro agiu com arbitrariedade
e expôs a presidente Dilma a uma “situação absurda”.
.
“Ao levantar o sigilo de conversas telefônicas do ex-presidente Lula no momento em que se preparava para assumir o cargo de ministro da Casa Civil, o juiz Federal Sérgio Moro sabia que cometia um Crime.
Tomou, nada obstante, uma atitude política, em nome de um desejo de realizar o fim pretendido de evitar que o ato administrativo de posse do indicado ao cargo se efetivasse”, afirmou a petição.
.
“O juiz que a conduz mostra-se seduzido pela fama e faz um diálogo com o segmento social insatisfeito com o governo federal não no sentido de esclarecê-lo e acalmar os ânimos, mas ao oposto.
Seus atos tendem a incitar a população à subversão da ordem política e social.
E o grave é que não encontra mais os limites das leis e da Constituição Federal como parâmetros.”
.
Assinam a reclamação disciplinar os senadores Ângela Portela (PT-RR), Donizeti Nogueira (PT-TO), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffman (PT-PR), Humberto Costa (PT-PE), Jorge Viana (PT-AC), José Pimentel (PT-CE), Lídice Da Mata (PSB-BA), Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Rocha (PT-PA), Roberto Requião (PMDB-PR), Telmário Mota (PDT-RR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).
.
(http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-03/senadores-recorrem-ao-cnj-com-reclamacao-disciplinar-contra-moro)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    23/03/2016 - 12h32

    .
    .
    Entrementes, os Santos, Pudicos e Impolutos Senadores do PPSDemB
    Aloysio Nunes (PSDB-SP), Aécio Neves (PSDB-RJ), Cassio Cunha Lima (PSDB-PB),
    José Agripino (DEM-RN), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Ricardo Ferraço (PSDB-ES),
    José Medeiros (PPS-MT) e Sérgio Petecão (PSD-AC) já estão com viagem marcada
    para a Rússia, onde pretendem destruir a Praça Vermelha em Moscou.
    .
    .

Sérgio Rodrigues

23/03/2016 - 11h26

É isso que se espera de um ministro do STF. Firmeza na defesa da Constituição e do Estado Democrático de Direito, doa a quem doer!…

Responder

Sérgio Rodrigues

23/03/2016 - 11h23

Uma correção: Lula está nomeado ministro, o que está suspenso é a sua posse!…

Responder

Messias Franca de Macedo

23/03/2016 - 11h21

Dr Boaventura de Souza Santos diz não ao Golpe do Gilmar!
Ele é catedrático da Universidade de Coimbra e deve achar o IDP…

https://www.facebook.com/nuncaantesoficial/videos/455004844697288/

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.conversaafiada.com.br/

Responder

Julio Silveira

23/03/2016 - 10h10

Parece que o Teori resolver calçar os sapatos, parece que deixou de querer se mostrar como um lorde descalço. Deve ter percebido que no seu ambiente farisaico recheado de figuras que não resistem a menor investigação de constitucionalidade, onde navega um Gilmar inconstitucionalmente despudorado, uma Weber no altar da santa bizarrice, e um Tofolli aprendiz do navegador, se não vestisse rápido seu calçado poderia morrer afogado nas aguas da mediocridade, onde alguns de seus pares já estão irremediavelmente sepultados.

Responder

tiao

23/03/2016 - 08h17

O Moro sifu de verde e amarelo.

Responder

carlos

23/03/2016 - 07h30

Eu só digo uma coisa parabéns ao ministro Teori Zavascki, pela sábia decisão, agora precisa tomar decisão com relação a membros de orgãos de imprensa que incitam o crime e processa-los , já se tornou lugar comum jornalista ameaçar incitar isso é crime, aos poucos o ministro está contribuindo para resolver os problemas do Brasil no que tange a sua obrigação. Parabéns.

Responder

Cláudio

23/03/2016 - 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando: Poema Z
*
Penso
Logo(S)
ReXisto
*
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Pedro

23/03/2016 - 01h27

É preciso panfletar na periferia o quanto antes. Divulgar o quanto possível a farsa do golpe. Despertar a consciência negra, denunciando os protestos dos brancos. Despertar a consciência de que os pobres estão sendo passados pra trás. Só uma forte e ampla resistência poderá evitar o golpe. E é preciso ser rápido. Eles estão acelerando a coisa pois sabem que a resistência vai crescer.

Responder

Dan

23/03/2016 - 00h55

A voracidade com que a rede esgoto embarcou neste golpe tem seus contragolpes. Isso porque, diante dos acontecimentos recentes, voltou com força no imaginário popular a memória do DNA golpista e autoritário da emissora. Esta nova e ensandecida aventura antidemocrática, da qual também não lhe escapam farpas, indica que a aposta da rede esgoto deve ser muito, muito, muito alta. Porém, não subestimamos o povo, este demonstrou que não tem memória fraca.

Responder

Adilson

23/03/2016 - 00h34

O Ministro Teoria lavou a alma de mais de 50 milhões de brasileiros. Pois fez o que os frouxos d Fachin, Fux e rosa não tiveram coragem de enfrentar o Gilmar.

Responder

roberto

23/03/2016 - 00h31

O Golpe de estado acabou acontecendo na República Morinha, onde o reizinho com cara de panaca foi deposto,por corrupção ativa,incompetencia , abuso de autoridade,prepotência,desobediência às leis, atropelo da Constituição e uso de uma rede mafiosa disfarçada de mídia, para caluniar , sequestrar, prender,humilhar e torturar desafetos políticos.

Responder

Confissões suspeitas

23/03/2016 - 00h31

Se não me engano, foi no nazismo e no stalinismo que , adversários políticos submetidos a tortura, eram levados à público para confessar crimes antes de suas execuções; muitos desses “crimes” era até inventados. Estou ficando insano ou no Brasil isso é revivido pela parceria velha mídia/judiciario? Os Processos de Moscou ou Processos de Moscovo é como ficaram conhecidos uma série de julgamentos dos opositores de Josef Stálin ocorridos entre 1936 e 1938 na União Soviética, durante o Grande Expurgo.
È wikipedia, não levem a mal. Processos de Moscou
Esse processo resultou na execução de todos os membros do Comitê Central do Partido Bolchevique (à exceção do próprio Stálin), além de vários proeminentes militantes[1] , inclusive dois dos membros da “troika” que governou a URSS entre 1923 e 1925, Grigori Zinoviev e Lev Kamenev.

Esses processos ficaram famosos pelas “confissões” arrancadas dos acusados sob tortura, coerção e chantagem[2] . Sob estes métodos, a maioria dos acusados “confessou” conspirar contra a Revolução de Outubro.

Especulação ;Provavelmente o executivo dirá, espontaneamente, ter pagado todo a campanha do partido …

Responder

Hebe de Camargo

23/03/2016 - 00h25

Esta matéria é um alento para meu coração.
Eu já não estava vendo justiça nos juízes de nosso país.

Responder

lulipe

22/03/2016 - 23h55

Será que ele vai aceitar a delação do Marcelo Odebrecht???

Responder

    Julio Silveira

    23/03/2016 - 07h54

    Tomara que aceite, mas que aceite também as do Youssef, as do Ceará, e que apure essa seletividade nas investigações daqueles sem foro que são ligados à denunciados, como os fariseus usam para alegar a ligação com o Lula, cada a irmã do Aécio, cadê a mulher e filha do Cunha, e todos sabem que a filha do Serra esconde muitos segredos, exatamente como a amante do FHC. Mas ninguém das fontes da manipulação querem essa parte da corrupção desnudada. Como você, um fariseu.

    Gerson Carneiro

    23/03/2016 - 08h22

    Chola mais.

    Gerson Carneiro

    23/03/2016 - 08h53

    Calma, petizes da Folha, serenidade picolo ballila do Globo e pigarrengas matronas do Estadão: a Odebrecht vai delatar propinas desde 1980..

    Mark Twain

    23/03/2016 - 11h44

    “Mais uma parceria entre a Odebrecht e a Fundação Roberto Marinho”.

    “Fundação Roberto Marinho, apoio, Odebrecht”.

    E tomara que o financiamento de filha putice yankee fique claro mais cedo para todo mundo desta vez.
    Que por sinal deve estar minguando, já que eles estão quebrados de tanto fazer merda no oriente médio.

FrancoAtirador

22/03/2016 - 23h44

.
.
Íntegra da Decisão do Ministro-Relator Teori Zavascki, do STF,
.
que só faltou chamar de Criminoso o Autocrata de Curitiba-PR:
.
(http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/Rcl23457.pdf)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    22/03/2016 - 23h57

    .
    .
    Excertos da Decisão de Teori Zavascki, que pôs o Direito Constitucional nos Eixos:
    .
    Reclamação STF: RCL 23457 MC / PR
    .
    5. … Autuado, conforme se observa na tramitação eletrônica, requerimento do Ministério Público de interceptação telefônica, em 17.2.2016, “em relação a pessoas associadas ao ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (eventos 1 e 2)”, aditado em 18.2.2016, teve decisão de deferimento em 19.2.2016 e sucessivos atos confirmatórios e significativamente ampliativos, em 20.2.2016, 26.2.2016, 29.2.2016, 3.3.2016, 4.3.2016 e 7.3.2016, sempre com motivação meramente remissiva, tornando praticamente impossível o controle, mesmo a posteriori, de interceptações de um sem número de ramais telefônicos.
    .
    6. Embora a interceptação telefônica tenha sido aparentemente voltada a pessoas que não ostentavam prerrogativa de foro por função, o conteúdo das conversas – cujo sigilo, ao que consta, foi levantado incontinenti, sem nenhuma das cautelas exigidas em lei – passou por análise que evidentemente não competia ao juízo reclamado: …
    .
    7. Enfatiza-se que, segundo reiterada jurisprudência desta Corte, cabe apenas ao Supremo Tribunal Federal, e não a qualquer outro juízo, decidir sobre a cisão de investigações envolvendo autoridade com prerrogativa de foro na Corte, promovendo, ele próprio, deliberação a respeito do cabimento e dos contornos do referido desmembramento… No caso em exame, não tendo havido prévia decisão desta Corte sobre a cisão ou não da investigação ou da ação relativamente aos fatos indicados, envolvendo autoridades com prerrogativa de foro no Supremo Tribunal Federal, fica delineada, nesse juízo de cognição sumária, quando menos, a concreta probabilidade de violação da competência prevista no art. 102, I, b, da Constituição da República.
    .
    8. Diante da relevância dos fundamentos da reclamação, é de se deferir a liminar pleiteada, para que esta Suprema Corte, tendo à sua disposição o inteiro teor das investigações promovidas, possa, no exercício de sua competência constitucional, decidir acerca do cabimento ou não do seu desmembramento, bem como sobre a legitimidade ou não dos atos até agora praticados.
    .
    9. Procede, ainda, o pedido da reclamante para, cautelarmente, sustar os efeitos da decisão que suspendeu o sigilo das conversações telefônicas interceptadas.
    São relevantes os fundamentos que afirmam a ilegitimidade dessa decisão.
    Em primeiro lugar, porque emitida por juízo que, no momento da sua prolação, era reconhecidamente incompetente para a causa, ante a constatação, já confirmada, do envolvimento de autoridades com prerrogativa de foro, inclusive a própria Presidente da República.
    Em segundo lugar, porque a divulgação pública das conversações telefônicas interceptadas, nas circunstâncias em que ocorreu, comprometeu o direito fundamental à garantia de sigilo, que tem assento constitucional.
    O art. 5º, XII, da Constituição somente permite a interceptação de conversações telefônicas em situações excepcionais, “por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal”.
    Há, portanto, quanto a essa garantia, o que a jurisprudência do STF denomina reserva legal qualificada.
    A lei de regência (Lei 9.269/1996), além de vedar expressamente a divulgação de qualquer conversação interceptada (art. 8º), determina a inutilização das gravações que não interessem à investigação criminal (art. 9º).
    Não há como conceber, portanto, a divulgação pública das conversações do modo como se operou, especialmente daquelas que sequer têm relação com o objeto da investigação criminal.
    Contra essa ordenação expressa, que – repita-se, tem fundamento de validade constitucional – é descabida a invocação do interesse público da divulgação ou a condição de pessoas públicas dos interlocutores atingidos, como se essas autoridades, ou seus interlocutores, estivessem plenamente desprotegidas em sua intimidade e privacidade…
    .
    10. Cumpre enfatizar que não se adianta aqui qualquer juízo sobre a legitimidade ou não da interceptação telefônica em si mesma, tema que não está em causa.
    O que se infirma é a divulgação pública das conversas interceptadas da forma como ocorreu, imediata, sem levar em consideração que a prova sequer fora apropriada à sua única finalidade constitucional legítima (“para fins de investigação criminal ou instrução processual penal”), muito menos submetida a um contraditório mínimo.
    A esta altura, há de se reconhecer, são irreversíveis os efeitos práticos decorrentes da indevida divulgação das conversações telefônicas interceptadas.
    Ainda assim, cabe deferir o pedido no sentido de sustar imediatamente os efeitos futuros que ainda possam dela decorrer e, com isso, evitar ou minimizar os potencialmente nefastos efeitos jurídicos da divulgação, seja no que diz respeito ao comprometimento da validade da prova colhida, seja até mesmo quanto a eventuais consequências no plano da responsabilidade civil, disciplinar ou criminal.
    .
    11. Nos atos ampliativos antes referidos, encontra-se decisão datada de 26.2.2016, em que é autorizada a interceptação telefônica de advogado sob o fundamento de que estaria “minutando as escrituras e recolhendo as assinaturas no escritório de advocacia dele”.
    Aparentemente, é só em 16.3.2016 que surge efetiva motivação para o ato: …
    .
    12. Ante o exposto, nos termos dos arts. 158 do RISTF e 989, II, do Código de Processo Civil,
    defiro a liminar para determinar a suspensão e a remessa a esta Corte do mencionado “Pedido de Quebra de Sigilo de Dados e/ou Telefônicos 5006205 98.2016.4.04.7000/PR” e demais procedimentos relacionados, neles incluídos o “processo 5006617-29.2016.4.04.7000 e conexos” (referidos em ato de 21.3.2016),
    bem assim quaisquer outros aparelhados com o conteúdo da interceptação em tela,
    ficando determinada também a sustação dos efeitos da decisão que autorizou
    a divulgação das conversações telefônicas interceptadas.
    .
    Comunique-se com urgência à autoridade reclamada, a fim de que, uma vez tendo cumprido as providências ora deferidas, preste informações no prazo de até 10 (dez) dias.
    Com informações ou decorrido o prazo, abra-se vista dos autos ao Procurador-Geral da República (arts. 160 do RISTF e 991 do Código de Processo Civil) e voltem conclusos para julgamento.
    Junte-se cópia desta decisão nos autos de Pet 5.991, arquivando-se aqueles.
    .
    Publique-se. Intime-se.
    .
    Brasília, 22 de março de 2016
    .
    Ministro TEORI ZAVASCKI
    Relator
    Documento assinado digitalmente
    .
    .

    FrancoAtirador

    23/03/2016 - 01h59

    .
    .
    Observe-se que o Ministro Teori Zavascki chamou para o STF
    .
    todos os Procedimentos Investigatórios contra Lula no Paraná:
    .
    “Nº 5006617-29.2016.4.04.7000 [Busca e Apreensão de 04/3/2016]
    e Conexos (referidos em ato de 21.3.2016)”:
    Nº 5003496-90.2016.4.04.7000 [Triplex]
    Nº 5006597-38.2016.4.04.7000 [Sítio]
    Nº 5007401-06.2016.4.04.7000
    Nº 5010437-56.2016.4.04.7000
    Nº 5011065-45.2016.4.04.7000
    Nº 5011067-15.2016.4.04.7000
    Nº 5011071-52.2016.4.04.7000
    Nº 5011073-22.2016.4.04.7000
    Nº 5011077-59.2016.4.04.7000
    Nº 5011078-44.2016.4.04.7000
    Nº 5054533-93.2015.4.04.7000 [LILS Palestras]
    Nº 5008070-10.2016.4.04.0000
    Nº 5008073-62.2016.4.04.0000
    Nº 5008471-09.2016.4.04.0000
    Nº 5008670-31.2016.4.04.0000
    Nº 5010558-35.2016.4.04.0000
    Nº 5010560-05.2016.4.04.0000
    Nº 5010691-77.2016.4.04.0000
    Nº 5012300-95.2016.4.04.0000
    Nº 5013669-27.2016.4.04.0000
    Nº 5013674-49.2016.4.04.0000
    Nº 5049160-81.2015.4.04.7000
    .
    (http://jota.info/moro-reabre-processo-que-trata-da-suposta-ocultacao-de-patrimonio-de-lula)
    .
    .

Cunha

22/03/2016 - 23h29

Essa foi “lá”, de bico!

Responder

Leo

22/03/2016 - 23h28

Nao vai ter golpe. Mas é bem possível que Lula vá preso. Nâo há defesa que o livre da cadeia. E a delacao de Marcelo Odebrecht, ja confirmada pela empresa, será o golpe final sobre o ex-presidente.

Responder

    Jadir Rocha

    23/03/2016 - 07h30

    Por qual razão o Lula será preso? Gostaria muito que me explicasse.

NUBIA

22/03/2016 - 23h21

Essa notícia veio para dá uma trégua ao meu coração que tem sofrido demais nos últimos dias.
A defesa de Lula e Dilma é questão de honra para mim.

Responder

Leo

22/03/2016 - 23h21

Nao podemos festejar. Primeiro porque Moro ja havia enviado tudo para o STF (Teori apenas formalizou o que o juiz de primeira instancia havia feito). E segundo, porque vem a galopes a delacao de Marcelo Odebrecht, que deve, isto sim, detornar Dilma, Lula, PT, PSDB, etx.

Responder

Euler

22/03/2016 - 23h18

Enfim, temos um ministro no STF! Depois da esperada canalhice de Gilmar Dantas, da covardia de Fachin e do previsível posicionamento pró-Moro de Rosa Weber, finalmente o ministro Teori começou a botar ordem na Casa. Aliás, justiça se faça em relação a um outro ministro do STF: Marco Aurélio Mello, que corajosamente tem manifestado o seu inconformismo com as ilegalidades cometidas pelo juiz Moro em parceria com a Globo. Outros ministros legalistas, como Barroso e Lewandowski certamente não decepcionarão – pelo menos é o que esperamos.

Este é o momento das pessoas que ocupam cargos na mais Alta Corte do país – e das outras instituições – pensarem na sua biografia para daqui a 10, 20 ou 50 anos. É o momento em que alguns serão lembrados pela covardia, pelo medo da mídia, pela traição ao povo brasileiro; outros serão lembrados pela coragem, pela postura de princípios, pela defesa intransigente da legalidade democrática.

Seria muito importante que se formasse uma Comissão de alto nível, composta por forças e movimentos sociais e entidades representativas do nosso povo, da diversidade cultural do povo brasileiro, tais como: CNBB, CUT, MST, MTST, UNE, Movimento Negro, de LGBT, de Mulheres, de comunidades indígenas, quilombolas, de juristas (a OAB nacional deixou de representar os advogados depois que se juntou aos golpistas), diplomatas, entre outras, para visitar os membros do STF e as bancadas do congresso nacional.

É importante que essas pessoas não se vejam na solidão da chantagem da Globo e demais emissoras de rádios e TVs golpistas. Além disso, é preciso fortalecer e divulgar as inúmeras manifestações contra o golpe que estão pipocando Brasil afora, e no exterior também. Dia 18 de Março representou o primeiro grande passo para uma virada em favor da Legalidade, em defesa da democracia e das garantias constitucionais.

O Brasil não pode mais continuar assistindo a novela da Globo chamada “Operação Lava Jato”, que já dura dois anos, feita por encomenda e a serviço dos piores interesses. Entre os quais, a derrubada do governo Dilma, eleita democraticamente pela maioria do nosso povo. Muitos bilhões em prejuízo foram causados por essa criminosa parceria Globo-Moro e Cia Ltda. Milhares de pessoas perderam seus empregos; todos os governos arrecadaram menos impostos com a paralisação da economia e dos setores estratégicos que puxam e dinamizam a vida econômica brasileira, como a Petrobras.

Além disso, as garantias constitucionais dos cidadãos estão ameaçadas; os direitos sociais e trabalhistas estão sendo confiscados na calada da noite, num congresso nacional formado majoritariamente por achacadores, que envergonham o Brasil, acobertados pelo espetáculo midiático de Moro e da Globo.

O Brasil não pode mais se sujeitar a este golpismo que, se consolidado, representará o fim da nossa democracia e das conquistas sociais e políticas das últimas décadas. Antes da reação e da resistência que começam a se formar, ainda que tardiamente, o Brasil caminhava para o fascismo, para a intolerância, para a hipocrisia do combate seletivo à corrupção. É hora de produzir um outro enredo, um outro final para este jogo de cartas marcadas. O povo brasileiro é muito maior do que esses canalhas e não vai aceitar mais este golpe contra os interesses da maioria da população. Os fascistas não passarão! Não Vai Ter Golpe!!!

Responder

    [email protected]

    23/03/2016 - 01h29

    NÃO VAI TER GOLPE!

    Octavio

    23/03/2016 - 09h34

    Concordo com vc. Eu particularmente, quando encontro uma pessoa disposta a falar de política, mostro o cenário atual, defendo o governo e indico o endereço eletrônico dos blogs sujos. Isto é importante para que a população saiba que tem gente que é contra o golpe. E não deixá-los imerso no convívio dos coxinhas.
    Mas, Euler, quanto aos organizadores das revoltas, não estamos tratando com pessoas decentes. Não podemos esperar que eles se envergonhem. Não se combate as ações destas pessoas simplesmente com discursos. Eles têm uma poderosa arma que é a mídia. E sabem usá-la. E também o combate físico não é eficiente no momento. Eles possuem as armas. Eles podem pagar mercenários. Além deles não colocarem os seus filhos na linha de frente. Apertou a situação, vão todos para Miami.
    Euler, o combate tem que ser, também, sobre a parte financeira destes revoltados. Se for empresário, boicotemos os seus produtos. Façamos campanhas internacionais para o boicote. Façamos doações a jornalistas investigativos, inclusive de fora do país, para investigar as empresas e pessoas que participam destes golpes, a partir da suspeita de qualquer irregularidade. Vamos fazer uma campanha para saber sobre a sujeira destes agentes. Tenho certeza que muitas pessoas honestas de vários países iriam colaborar nos mandando informações. Coisa permanente. Se houver alguma falcatrua, vamos denunciar até no exterior. Vamos jogar igual a eles. Na hora de denunciar ao judiciário, fazer milhares de petições até que o processo seja distribuído para um juiz mais isento, Vamos criar uma instituição, associação ou qualquer outro organismo para difundir estas ideias e fazer um trabalho organizado. Monitorar (dentro da legalidade) os passos de nossos políticos.
    Muitos dizem que há mal que vem para o bem. Talvez este seja o caso. Vamos aproveitar o que esta acontecendo para colocar no eixo os nossos políticos. Todos, inclusive o PT e aliados. A parte boa de tudo isto é o fato de conhecermos, agora, todos os inimigos da democracia. Os inimigos ocultos foram expostos. O Judiciário e o MP, principalmente os de São Paulo, mostraram a sua verdadeira cara. Hoje, infelizmente, não podemos confiar nestas instituições. Mas temos também que fazer uma Mea Culpa, as pessoas mais humildes sofrem com os descalabros destas instituições a muito tempo. Por isto a sociedade como um todo deve dar um basta ao Judiciário e ao MP. A lei tem que ser para todos. E a oportunidade do devido processo legal também.

claudio-sc

22/03/2016 - 23h17

ROLLING STONES dão recado a Dilma desde Cuba:

https://www.youtube.com/watch?v=ibHtwz49vSg

Responder

Deixe uma resposta