VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Ernesto José de Carvalho dá uma aula de História ao Mirosmar

12 de setembro de 2017 às 16h25

Carta Aberta ao Zezé de Camargo

por Ernesto José de Carvalho, o Ernestinho

Caro Mirosmar, mais conhecido como Zezé de Camargo,

Acordei hoje e de cara recebi com tristeza sua entrevista, onde o senhor afirma que não houve Ditadura no Brasil e sim uma liberdade vigiada. Deixe-me lhe contar uma história.

Meu pai, assim como você e milhões de brasileiras e brasileiros, veio pra São Paulo atrás de uma vida melhor, também vindo do interior do país, no caso do meu pai e seus quatro irmãos e uma irmã saíram de Muriaé-MG, nos anos 50, todos com idade abaixo de 15 anos.

Também trabalharam na roça pra ajudar no sustento da família (ouvi dizer que também foi seu caso), ao chegar a São Paulo, período ainda da industrialização, passaram a trabalhar no pesado, meu pai Devanir trabalhava como louco de dia e à noite fazia curso para se tornar torneiro mecânico, meus tios Jairo e Joel, gráficos, e o Daniel e Derly, metalúrgicos.

A história deles se confunde com a sua e a de milhões de retirantes até aqui, só até aqui.

Diferentemente de você todos eles passaram a se indignar com o sofrimento vivido pela grande maioria de seus semelhantes, em condições de extrema pobreza causada pela enorme desigualdade social, imposta por uma política escravagista, excludente, elitista e cruel.

No início dos anos 60, todos eles já estavam comprometidos com a construção de uma resistência constitucional via sindicatos de classe, movimentos sociais e partidos políticos — assim como deve ser num estado democrático.

A eleição de 1960 levou à presidência pelo voto direto o Sr. Jânio Quadros e seu Vice João Goulart.

Com a renúncia de Jânio (forças ocultas, lembra?), João Goulart assumiria a presidência em 1961, propondo as reformas de base, Educacional, Política, Agrária e Fiscal, que atenderiam às demandas da população mais vulnerável e desprotegida economicamente.

Por essa razão, unicamente por ela, setores da elite econômica se aliaram aos militares — digo, alguns setores do Exército brasileiro — e passaram a conspirar para que o Vice-Presidente não assumisse o cargo.

Entre 1961 e 31 de Março de 1964, o que se viu no país foi uma sequencia de um jogo antidemocrático, criando uma tensão política insustentável.

Na noite de 31 de Março de 64, tiraram nosso presidente à força do cargo.

A partir daí, para manter o status quo, os militares implementaram uma das mais sanguinárias ditaduras do mundo, caro Zezé.

Perseguiram e mataram seus opositores políticos — como o Deputado Rubens Paiva, preso e morto nos porões da Ditadura — jornalistas como Wladimir Herzog, preso e morto nos porões da ditadura, artistas presos, torturados, banidos do país e muitos assassinados, também nos porões da Ditadura.

Muita gente, mas muita mesmo, de diversos setores da sociedade, resistiu à violência do estado, muitos camponeses assim como meu pai e tios, também resistiram, diferentemente de você, que virou as costas aos seus contemporâneos, à sua gente simples, da roça, que carrega em seus semblantes a pele marcada pelo sol forte do trabalho duro do campo.

Essa gente nunca se esqueceu das belas paisagens do campo, da simplicidade do interior, da solidariedade dos vizinhos, da confiança entre homens e mulheres.

Acima de tudo, eles nunca perderam a dignidade.

Meu pai Devanir José de Carvalho foi preso e torturado até a morte em 5 de Abril de 1971, aos 28 anos; minha mãe foi presa e banida do país aos 25 anos; meu tio Jairo José de Carvalho, preso, torturado e banido do país aos dezessete anos; meu tio Derly José de Carvalho, preso, torturado e banido do país aos 30 anos; meu tio Daniel José de Carvalho capturado aos 26 anos, nunca encontramos seu corpo; meu tio Joel José de Carvalho capturado aos 25 anos, nunca encontramos seu corpo; eu, aos três anos de idade, sai do Brasil clandestinamente com minha mãe, vagando por vários países, fugindo de outras ditaduras e do pavor de sermos capturados pelos senhores que “vigiavam” a sociedade brasileira.

Desculpe, caro Mirosmar, a Ditadura existiu, e foi uma das mais sanguinárias da história recente da humanidade.

Ernesto José de Carvalho

11 de Setembro 2017

Salve Allende!

Leia também:

Ladislau Dowbor: Como o mercado aprisionou o Brasil

 

79 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nelson

18/09/2017 - 22h42

Uma mostra a mais do quão falho é o “conhecimenso libertador” que a dona Camila diz ter adquirido:

Na ausência de argumentos com os quais consiga sustentar seu ponto de vista, ela descamba a me acusar de pouco respeitar as mulheres e, mais, de que não gosto de mulheres.

Ou seja, se utiliza do reducionismo, tática muito utilizada pelos que querem fugir do debate, porque não têm capacidade para enfrentá – lo aberta e fraternalmente.

Responder

Nelson

18/09/2017 - 22h23

A mistura de comunismo e socialismo com o fascismo – ideologia e práxis da ultra direita a que pertence o Bolsonaro – dá boa mostra do quão libertador é o conhecimento adquirido pela dona Camila

Responder

Camila Azevedo

16/09/2017 - 17h39

Que coisa feia, sr. Nelson. Se vc usasse a inteligência, teria plena lucidez e consciência tbm de ñ usar meu nome como lhe convém. P sua ação, a minha reação. Simples assim! Haja vista q o veneno é destilado somente por vc aqui, em q sem argumentos sólidos políticos, vem falar de outrem; usar meu nome e querer denegrir a minha pessoa pelo meu argumento e fundamento político. Se liga! Pois é, sei ler as entrelinhas. Fale de política, dê sua opiniãozinha e respeite os demais q ñ concorda contigo. Se enxerga!
Está incomodado com a quantidade de linhas q eu digito?! kkkkkkkkkkkkkkkk Estarrecedor e cômico!
Internet ñ é terra sem lei. #FicaAdica
Pois é, galera, como já dizia Renato Russo: ‘Ninguém respeita a Constituição (leis) mas todos acreditam no futuro da nação. Que país é esse?’ Rsrsrs

Que aprendamos a votar, Brasil! Afirmo, smp: ‘O conhecimento é libertador’! #Fato
Q venha 2018; Boas eleições!
#OrdemEprogresso
#DeusFamíliaPátria
#PátriaAmadaBrasil

Responder

    Armando Madeira

    18/09/2017 - 13h22

    Estão vendo, pessoal? Reflitam. A Camila disse: o conhecimento liberta. Ela provou isso aqui com suas bem colocadas e sábias palavras, sem poupar eventuais desinformados e alienados de plantão. Vocês todos viram os comentários dela, com seus próprios olhos. Tem que manter isso aí, viu, Camila? Sr. Nelson, reconheça, a Camila é o exemplo de brasileiro que vai conduzir esse país, com seu voto, a um nível muito mais elevado de consciência; isso é uma coisa fenomenal, transcendente, algo inédito, nunca antes visto na história desse país. Parabéns, Camila! Tenho certeza de que muitos aqui invejam seu conhecimento político, religioso, intelectual, humano, etc, etc.

Nelson

15/09/2017 - 20h46

Bem amigos. Mais um texto elaborado pela dona Camila Azevedo que se mostra oco de ideias e de argumentos consistentes. Ela passa outras 24 linhas esbravejando, quase babando de raiva – fazendo aquilo que imputa aos outros: “destilando veneno” – como se o debate político devesse ser travado nestes termos.

Não, dona Camila. Política, a gente deve, sim, debater com alguma dose de emoção, pequena porém, suficiente apenas para nos embalar e nos incentivar a prosseguirmos na concreção dos nossos ideais. Ao mesmo tempo, deve ser debatida com o máximo de racionalidade, para que erremos o mínimo possível nas nossas avaliações e sigamos um caminho sempre o mais próximo do correto.

Colocar todo mundo dentro do mesmo saco, qualificando os governos que tivemos desde 1985 como tomados por uma “monocracia comunista-socialista-fascista”, dona Camila, não sinaliza que o conhecimento que a senhora adquiriu tenha sido “libertador”.

Insistir no discurso falacioso – bem ao gosto do amo lá do norte – que aponta a existência de uma ditadura na Venezuela, também não nos alenta a acreditar que trata-se de “conhecimento libertador”.

Já a sua frase “Canalha, bandido e alienado são palavras, adjetivos, características q definem bem pessoas sem patriotismo, valores, caráter, sem fundamento e sem conhecimento na íntegra!” é “chapéu” que não me serve, senhora Camila. Em momento algum me referi à senhora nestes termos.

Até porque, repetindo o que afirmei no início, a discussão política exige racionalidade. Quando se parte para a agressão, não sobra mais espaço para o necessário debate sereno e fraterno de ideias.

Responder

    Camila Azevedo

    16/09/2017 - 16h36

    Kkkkkkkkkkkkkkkkk chorei… rs

    Camila Azevedo

    16/09/2017 - 17h51

    Kkk… ‘Babando de raiva’? Ñ me confunda com vc!
    O meu cachorro ciberiano é mais educado, respeitador e gosta mais de mulher. :o

Luiz Carlos P. Oliveira

14/09/2017 - 18h29

PQP. Ler um texto de abostado dizendo que o Brasil seria hoje comunista se não houvesse a sanguinária ditadura militar é dose prá mamute. Esse abestado (e abostado) não deve ter vivido àquela época. Se não sabes, brasileiros eram jogados de aviões ao mar, a quilômetros da costa. Isso está nos anais da história e todo velho general sabe disso. Bomba no Riocentro, torturas nos porões de delegacias, quartéis… uma infinidade de maldades jamais vista na historia do Brasil. E vem esse verme negar tudo isso. VTNC, coxinha sem noção.

Responder

Serjão

14/09/2017 - 17h08

Mirosmar trai a memória do próprio pai.
Brasil, o país dos traíras, quando ficam ricos e se acham habitantes da casa-grande, tornam-se o que sempre foram: gente pequena a cuspir na terra que os pariu!

Responder

Nelson

14/09/2017 - 10h25

Me dei o trabalho de ler as 49 linhas dos dois comentários da senhora Camila Azevedo. Queria encontrar uma ideia ou um argumento, pelos menos, que fosse coerente.

Joguei meu tempo fora. Ela se utiliza da mesma arenga repetida ad nauseam pelos adoradores do Bolsonaro.

Responder

    Camila Azevedo

    14/09/2017 - 14h54

    Sr. Nelson, dobre e morda a sua língua e pare de julgar equivocadamente, principalmente quem e o quê vc desconhece.
    Ñ te devo satisfações, mas já q citou a minha pessoa por aqui, para q fique bem claro e caia por terra seu maléfico julgamento, sou adoradora somente de Deus e uma brasileira patriota na íntegra e ñ de ‘meia boca’ q só reproduz falácias q ouve por aí. Sacou?
    Canalha, bandido e alienado são palavras, adjetivos, características q definem bem pessoas sem patriotismo, valores, caráter, sem fundamento e sem conhecimento na íntegra! Lamentável q exista gente q “pensa” tão baixo e pequeno destilando veneno.
    Deus me livre!!!
    Aprenda a ficar com a sua opinião respeitando à alheia. ;)
    Por fim, uma vez q vc citou tbm o Bolsonaro, afirmo com convicção e causa de conhecimento q só quem é contra o Bolsonaro e seus projetos de leis são bandidos e alienados. É estarrecedor!
    O meu voto é dele com muito prazer e gratidão à Deus q está olhando pelo Brasil! Tenho fé em Deus q o Brasil vai mudar p vc morder muito bem a sua língua ou ‘rodar’ junto com a corja,…!!!

    #PátriaAmadaBrasil♡

    Armando Madeira

    15/09/2017 - 11h46

    A Camila Azevedo está certa Sr. Nelson. E tome cuidado, porque ela é “adoradora somente de Deus”. Com a ordem do senhor, seus adoradores podem, sem compaixão, matar velho, mancebos, e virgens, e meninos, e mulheres, até exterminá-los… Bolsonaro, já! Pra consertar esse país, em nome de Deus! Doe em que doer, morra quem morrer! Salve, Camila Azevedo! A única serva temente a Deus coberta de razão nessa discussão. Amém! Amém! Amém!

Gus Brun

14/09/2017 - 05h32

O Zezé de Camargo entende tanto de politica quanto a cadela Laika entendia de lançamento de foguetes.

Responder

romeu

13/09/2017 - 19h30

O zezé não sabe o que está falando. Já gostei de uma música dele, só uma.

Responder

romeu

13/09/2017 - 19h21

quero que o mirosmar se rale

Responder

Armando Madeira

13/09/2017 - 17h36

O Mirosmar de Carmargo é um brasileiro exemplar. Esse conhecimento extraordinário sobre política é o mesmo que ele usa na composição dos seus clássicos musicais. Um verdadeiro primor. Tem que manter isso aí, viu!

Responder

    romeu

    13/09/2017 - 19h32

    tá ironizando né?

    Marcus Vinicius

    15/09/2017 - 19h50

    craque heim!!! Parabéns pelo comentário criativo.

dario camurça

13/09/2017 - 17h21

concordo com este sr Ernesto, muito exagero mais aconteceu no passado, mais ele nao fala desta ditadura dos menores violentos nos dias atuais que mata, rouba estupra, e sao os santinhos da sociedade atual intocaveis e protegidos pelo direitos humanos e pela lei caduca do nosso pais .que funciona assim o certo ta errado e o errado esta certo

Responder

    Camila Azevedo

    14/09/2017 - 15h11

    É isso aí, Dario Camurça! Hoje q vivemos numa ditadura sangrenta. Como diz o ditado: ‘O pior cego é aquele q ñ quer ver’! Aff
    Parabéns pela sua observação!!!
    #Direitos humanos para humanos direitos
    #AcordaBrasil

Jeferson Carlos

13/09/2017 - 17h07

Senhor Ernesto José de Carvalho,sinto muito pelas suas perdas familiares,mas quero te dizer que na quela época existia ordem,hoje milhares de brasileiros continuam perdendo os seus familiares nas mãos de bandidos,ou morrendo em hospitais por falta de atendimento médicos,porque o dinheiro público está servindo só para poucos políticos ladrão,hoje às pessoas defende tantas pessoas que foram agredidas ou mortas na época da ditadura,lembrando que senhora Dilma Rousseff,senhor Luiz Inácio,fora tantos outros desses políticos ladrões que estão na ativa,que também viveram na ditadura,olha com carinho o que eles estão fazendo com o nosso país,com o nosso povo,agora te pergunto será que eles eram boas pessoas na época da ditadura.

Responder

    Roberto

    13/09/2017 - 23h23

    Jeferson Carlos, ou vc é um ignorante igual ao Mirosmar ou é um aprendiz de Fascista e manipulado pela mídia Golpista! Me mostre as provas dos crimes da Dilma e do Lula e leve-as ao Moro o juizeco de Curitiba, pois pelo que todos sabemos, ele não tem nenhuma prova material que condenem os ex presidentes. Deixa de ser IMBECIL e pare de fazer comparações sem sentido!

Chico Pinheiro

13/09/2017 - 17h06

O Mirosmar entende de política tanto quanto entende de música. É, na verdade, um contribuinte reiterado para com o emburrecimento e a degeneração das pessoas desse país. Ouvi-lo, em qualquer hipótese, é tornar-se imbecil. Essa nação de imbecis, que ouve, apoia, venera e consome produtos culturais e midiáticos, como a música e a opinião desse ignorante mercenário, é a mesma nação de desinformados que elege políticos inescrupulosos, inclusive por influência dele e de outros famosos irresponsáveis como ele.

Responder

Simone

13/09/2017 - 14h36

Mirosmar…Cada vez mais a mídia expõe nossa população a pessoas capitalistas e ignorantes como o Mirosmar.Isso precisa mudar! Queremos qualidade nos meios de comunicação e portanto…Gente como Mirosmar precisa sair do foco! A vida não é só pose e amante. Mirosmar precisa se informar e parar de fazer pose…Mirosmar, vai sentar no banco de uma escola!!!!

Responder

    Camila Azevedo

    13/09/2017 - 17h33

    E pessoas como vc deveria ir p a Venezuela, p sentir na pele a emoção de uma ditadura de verdade, dos comunistas, q se cria com a falsa ideologia de socialismo… q sorrateiramente já está implantada no Brasil e é apenas uma questão de tempo e alienação do povo em massa p se tornar claro o ‘ BRASIL, A NAÇÃO COMUNISTA’. Deus me livre!!!
    Se vc for pesquisar e estudar, por si mesma, sem se deixar influenciar pelas mídias e Rede Globo, verá q modificaram os livros paradidáticos de História das escolas, baniram a disciplina de Moral e Cívica, e querem continuar tirando disciplinas e contando deturpadamente (na visão maléfica de um governo comunista) a história, principalmente politicamente falando.
    Vc sabia q esta corja toda de políticos no poder desde 1985 até 2017 foram GUERRILHEIROS COMUNISTAS e assassinaram covardemente, brutalmente os militares em massa? Dilma sempre foi chefe de uma quadrilha… mandante de assassinatos aos militares e familiares e quem quer q fosse à favor do governo da época. Eles eram seguidores de Karl Marx, Che Guevara, Lennin, … ESTUDE! Etc, etc, etc.
    Agora os venezuelanos querem clamar por intervenção militar na Venezuela. Tarde demais!!! Estão colhendo a alienação q plantaram.
    Liberte-se da alienação em q foi “educada” por este governo, se deixando ser idiotizada, enquanto há tempo…
    Ao invés de reproduzir o q ouviu falar por aí ao longo de um tempo, busque o conhecimento por si mesma. O conhecimento é libertador! ;)
    Capitalistas selvagens ainda por cima, são os socialistas… Aff Zé povinho paradoxal, contraditório e hipócritas.
    Vai estudar vc, p saber q um país ñ nasce, ñ desenvolve e ñ cresce com o socialismo q nas entrelinhas são capitalistas, hipócritas. Todo mundo quer ter mais e mais… Socialismo é uma falácia! #Fato
    Luladrão & Companhia comunista-socialista-fascista amiguinhos de Maduro te roubaram debaixo do seu nariz, socialismo q corrompe e q saquea o Brasil. Piada! O objetivo deste socialismo sem noção é empobrecer e escravizar cada vez mais o povo brasileiro, querem mandar na sua casa, na sua família, na sua vida, tudo deve pertencer ao Estado, ao governo, igual na Venezuela. #Acorda
    Se interesse mais e conheça o sistema político de seu país ao longo do tempo até a atualidade e seja patriota na íntegra; O Brasil ñ precisa de quem ñ é! #Cure-se
    #Lutaremospelanossanação
    #Foracorrupção
    #LulaeCompanhiapresos
    #IntervençãoMilitarJá
    #Nossabandeirajamaisserávermelha :P

Camila Azevedo

13/09/2017 - 14h22

Besteira? Quem é o ignorante mesmo? Aff
NÃO HOUVE DITADURA MILITAR NO BRASIL! Quem foram presos, ‘torturados’ e deportados do país, foram os que faziam parte da ‘banda podre’. O governo militar em seu REGIME MILITAR, foi atacado sorrateiramente e brutalmente pelos GUERRILHEIROS COMUNISTAS. Muitos mataram militares e familiares de militares também (gente de bem, trabalhadores honrados, pobres). Quem iniciou a tal ‘guerra sangrenta’ definitivamente não foi o militarismo, foi o povo comunista.
O REGIME MILITAR foi o melhor tempo que o Brasil vivenciou. Tínhamos ordem, descência, progresso. Havia Educação, segurança, valores; a economia alavancou como em nenhum outro tempo da história política. Por fim, havia DEMOCRACIA, sim!!! Hoje, que vivenciamos uma monocracia pelo governo comunista-socialista-fascista que se infiltrou sorrateiramente, como cobra, no poder há tempos, desde 1985 com Sarney, Collor, FHC, Luladrão, Dilma, Temer!
Sr. Ernesto José de Carvalho, lamento lhe informar mas quem não sabe de História e ciências políticas é o senhor. Sua família (se é que foram mesmo de trabalhadores honestos), foram iludidos pelos chefes da quadrilha comunista no Brasil ou faziam parte da banda podre.
Só quem foi e continua sendo contra o REGIME MILITAR no Brasil é alienado ou bandido…
O conhecimento é libertador!!!
Passar bem, caro sr. Carvalho.

Responder

    a.BECK

    13/09/2017 - 23h08

    Realmente foi uma epoca aurea para quem usava verde oliva. prendiam,torturavam, matavam consumiam os corpos mas tudo bem Democratico livres, como requer a democracia e quem se opusesse era chamado de comunista e executado. Era um governo para poucos, os eleitos do sistema a mesma elite que contamina e destroi governos voltados para o povo para o BRASIL.

Luiz Oliver

13/09/2017 - 14h11

Pessoal, vcs ainda ficam perdendo tempo com opinião do Mirosmar. Pois, não damos conta de tanta coisa boa para a gente ler e apreciar, do que ficar jogando fora nosso precioso tempo, ouvindo e lendo coisas de um sujeito desprovido de informações e conhecimentos. Temos que levar em conta, que a fala que a fala dele fala, é meramente uma matéria produzida por alguém e usou ele para falar essa asneira. Esqueceram que se trata de um intérprete. Reconsiderem, até porque ele não sabe nada sobre ditadura.

Responder

GILDA MARIA MARTINS SANTOS

13/09/2017 - 13h17

Engraçado
Foi a época mais próspera para as pessoas de bem só não vou bom pra quem tumultuada.
Defendiam a duradyra do proletariado.Escapamis de não estarmos na situação de Cuba e ainda há os idiotas fanáticos q não aprendem, é só conversar c/ quem viveu na época.
Os militares erraram sim, num quesito: não deviam permitir o exílio e sim executar fuzilamento sumário a exemplo de Fidel; se tivessem feito, o país não estaria na m… de hoje.

Responder

    a.BECK

    13/09/2017 - 23h13

    pobre gilda, na contramao da historia.

Arnaldo Costa

13/09/2017 - 11h37

Esqueceu de mencionar que na ditadura era permitido, atrás da tarja preta da censura, todo tipo de corrupção, os políticos tinham licença para roubar e praticar todo tipo de contravenção. Isso tudo as custas da pobreza de grande parte da sociedade. Daria para construir 5 países desses que esses safados sanguinários entregaram.

Responder

Nellvys DÓRYS

13/09/2017 - 10h05

De política eu não entendo…rsrs mas pra você José Fernandes que critica esse grande compositor e cantor já extrapolou e passou dos limites limites misturando os assuntos política e música (Que Deus abençoe muito o Zezé e Luciano e sua família(E os que criticam eles também pois quem não respeita a opinião é o ponto de vista dos outros também não merece ser respeitado

Responder

    Antonio Valentim

    13/09/2017 - 10h36

    Deus nos salve desses analfabetos!

Irene

13/09/2017 - 09h25

Parabéns pela explicação e meus sentimentos pelo seus familiares. O pior é ver que a maioria das pessoas não tem memória ou esquecem muito fácil a história do nosso país e do nosso povo sofrido!

Responder

Nelson

13/09/2017 - 09h13

“Conheceu papudo?”

Responder

Lucinete Jerônimo Ribeiro

13/09/2017 - 08h58

Ele é muito bom cantor, poderia se ocupar só no seu talento

Responder

Helena paula

13/09/2017 - 08h56

Todos nós sabemos que ouve sim a ditadura militar, óbvio,mas pelo que percebi parece que vcs estavam apenas esperando algo sobre o Zezé de Camargo pra cair matando em cima dele.Eu não sou ninguém pra julgar muito menos criticar,sou da paz,fico me perguntando pra quê este negócio de chamar o cara de velho, até porque todos nós iremos ficar velhos e se alguém não gosta dele ou não gosta de suas músicas,deixe o cara ser feliz da maneira que ele achar, até porque ele não precisa da aprovação de ninguém,pra cantar ou pra viver.Eu amo o Zezé,respeito o trabalho dele,se ele canta ou não,a prova é que ele fez sucesso e continua fazendo,pra tristeza de quem morre de inveja dele,cuidem de suas vidas,pare de cuidar da vida de pessoas que nem sabe que vcs existem…#Eu adoro o Zezé de Camargo,ou mirosmar,qual que seja o nome dele,tenho vários cds dele e se eu não gostasse,não teria porq criticar…vivam em paz,cuide de seus problemas e esquece o dos outros..

Responder

Laerciobsbbr

13/09/2017 - 08h41

O Cantor deu a opinião dele e uma das principais características da ditadura era justamente não ter o direito de se manisfestar e de expor sua opinião… Ditadura existe até hoje nesse Brasil que ninguém pode falar nada que todo mundo enche o saco!!!!

Responder

Ricardo

13/09/2017 - 08h27

Concordo com o Zezé.

Responder

Edson

13/09/2017 - 08h09

Bom até onde entendo, não está se julgando o nível de qualidade artística do cantor e sim o que ele escreveu, mas em fim é difícil mesmo discutir com quem defende a corja do PT, se perguntarem para seus avós, tenho certeza que vão responder que essa ditadura que vivemos hoje é muito pior que a vivida após 64.

Responder

    D'salete lisboa

    13/09/2017 - 11h10

    Não sei pra que que falar essas coisas prum cantor leigo e analfabeto político que so aprendeu a berrar o que agora nem isso, sabe… viveeu-se sim, uma ditadura miserável. ..!!! Mas agora, no momento, estamos viveno uma mesma ditadura,apenas disfarçada de democracia Onde a voz da população não não tem nenhuma valia… O legislativo junto com o executivo faz e decidem a vida dos brasileiros, depois de de uma devastadora corrupção desavergonhada. Uma classe política pobre de conhecimentos e ladrona.

ailton barbosa

13/09/2017 - 07h51

Caro amigo eu sou bem mais novo q vc,porém posso te dizer que a ditadura a qual o senhor se refere só combateu aqueles que só queria a baderna,a corrupção que é a mesma que se encontra hj no nosso país.acho que o senhor foi infeliz na sua colocação;com isso o senhor só prova que está satisfeito com essa corja que aí está…….lamento ainda ter pessoas que defenda essa corja…..nosso país falta de um tudo.vamos deixar de hipocresia.

Responder

oseias caetano da silva

13/09/2017 - 07h41

esse cantor ainda é novo não deve ter vivido naqueles anos ou não leu nenhum livro ou não terminou o supletivo secundário ou ganhou o diploma de supletivo

Responder

Daniel Costa

13/09/2017 - 06h34

Cara otário, velho metido a playboy, ridículo, ignorar que houve ditadura !!!! haha
Vá viver o seu amor puro, lindo, sincero e desinteressado, faça mais sexo e feche essa matraca !!!
E não reclame de ser achovalhado, ninguém tem culpa de se expressar como um boçal !!!!

Responder

Lúcia Helena Covre

13/09/2017 - 05h09

Nunca devemos falar do que não sabemos. Caro Zezé, antes de dar entrevista, tu deverias estudar, ou se informar melhor. Que vergonha.

Responder

Luis Augusto da França

13/09/2017 - 03h01

O período da ditadura não foi as mil maravilhas mas,comparado aos de hoje nós éramos felizes e não sabíamos.

Responder

Cristian Rocha

13/09/2017 - 02h40

Queria entender como que tem pessoas que apoiam a ditadura escrevendo assim “era só andar na linha que nada acontecia”, ou “foi onde o país mais cresceu e blá blá blá”, para esses infelizes não votar era mt bom ou os próprios militares escolherem o representante do povo era bom. Se eles acham que a ditadura deveria voltar, basta irem para a Venezuela e limparem a bunda com os dedos, pois, nem papel higiênico tem mais naquele país!

Responder

Paulo Roberto

13/09/2017 - 01h06

Esse Zezé fazendo um comentário desse , perdeu a oportunidade de ficar quieto.
Sabemos o grau de seu intelecto pela sua poesia musical. Perdoe .
A ignorância é que astravanca o progresso.

Responder

Thuan lima

13/09/2017 - 00h46

Se. Ernesto j. De Carvalho dando uma verdadeira aula de analfabetismo.

Responder

Renata Tavares Balbino

13/09/2017 - 00h42

Esse idiota não estudou. E Leda Nagle educadamente não o corrigiu.Metido a intelectual falou merda.Isso que dá ficar babando novinha.

Responder

thement

13/09/2017 - 00h21

O Sr Biroscaomar só olha o seu lado,como a grande maioria dos abastados.

Responder

Robson

12/09/2017 - 23h46

Parabéns Zezé, além de ótimo cantor e compositor vc mostrou que não ta nem ai pra essa desgraça chamada politicamente correto. O mortadela aí quis fazer todo mundo chorar porque seus familiares foram presos e torturados, mas não diz o que os anjinhos faziam. Hoje os pseudo torturados estão aí falindo o país e querendo transformar o Brasil em uma Venezuela, se tivesse matado essas pestes a gente poderia estar melhor. Viva ustra, viva os generais que nos salvaram do comunismo. Esses bandidos assaltavam bancos, matavam pessoas e não queriam ser presos, ta bom me engana que eu gosto. Ditadura é Venezuela, cuba, Coreia, mas como são apoiadas pelo pt e seus bandidos ninguém fala nada.

Responder

Bel

12/09/2017 - 23h35

Li que, na entrevista, esse cantor disse: “Sou um inveterado e assíduo espectador de vocês (…). Eu sou alucinado por notícias, às vezes vejo a mesma notícia dez vezes”, disse a Leda Nagle, para depois revelar que assiste o Jornal Nacional e o canal Globo News. Não assisto TV, então não sei quantas vezes a Globo que ele assiste passa a mesma notícia requentada. E o cara assiste e continua assistindo. É de dar dó. Pobre Brasil rico!

Responder

Edson

12/09/2017 - 23h31

Se não houvesse a “ditadura” que na minha opinião foi intervenção, o Brasil hj seria comunista, a pessoa vem dar uma resposta baseado em algo particular, só não entendi como ele saiu clandestinamente do Brasil com a mãe sendo que ele fala que a mãe foi presa e banida do país.

Responder

    Nelson

    14/09/2017 - 10h16

    Tu podias ir estudar um pouco, para deixar de vir dar mancada por aqui. Vá ler um pouco mais, para aprender o que é comunismo. Tem cada um…. que gosta de pagar mico; impressionante.

Patrícia de Oliveira Cardoso

12/09/2017 - 23h19

Não vivi a ditadura, mas vivi e vivo seus resquícios, o pavor da polícia, a pobreza, o desrespeito com o povo preto pobre trabalhador, o hino na escola, OSPB, Educação Moral e Cívica, a não condenação de torturadores, nomes de generais em ruas, viadutos e escolas…Essa é uma parte da História que me sensibiliza muito, não lutei naquela época, não perdi parentes, mas tenho total admiração por quem lutou nesta triste época, não compreendo como famílias, não puderam nem mesmo enterrar seus entes queridos ou quando puderam, tiveram que engolir uma mentira sobre a causa da morte. Tem muitos filmes sobre que ainda não tenho coragem de assistir, o mais recente que assisti foi sobre Marighella, “um herói nacional!” Tenho orgulho de ter tido um líder sindical e uma ex-guerrilheira como presidentes do meu país. Os livros de História, filmes, sobreviventes, museu, estão aí para ensinar o que foi a ditadura no Brasil, nunca é tarde para aprender, recentemente fiquei sabendo sobre o vôo da morte, fiquei estarrecida, basta ter humildade para querer aprender e fazer justiça social em nome dos heróis que morreram para termos democracia. Basta de néscios! Não vejo a hora de encontrarem a tampa desta caixa de pandora!

Responder

LU VIDAL

12/09/2017 - 23h09

Zézinho, é melhor você ficar quieto e pensarem que você é um tolo, que abrir a boca e acabar com a dúvida…

Responder

    romeu

    13/09/2017 - 19h25

    apóio

a.ali

12/09/2017 - 22h39

mirosmar (junção de que com o quê?) aprenda que em boca fechada não entra mosca e, tb. não bosteja, certo ?

Responder

Ari

12/09/2017 - 21h52

Sem comentários para esse analfabeto!!!

Responder

    romeu

    13/09/2017 - 19h26

    sem comentários mesmo

Denivaldo Tiago

12/09/2017 - 21h34

Pobre que sai da roça, nunca tem valor só esses filhinhos de papai que nem sabe o que é um violão é que sabe cantar. Sai pra lá coisa ridícula. Salve zeze.

Responder

Lukas

12/09/2017 - 21h18

A percepção de uma ditadura depende do lado do chicote que você está. Cuba, por exemplo, não seria uma ditadura, não é mesmo?

Responder

    Nelson

    14/09/2017 - 10h08

    Tu vens com a já velha tática escapista, muito usada pelos ditos liberais, na verdade, direitosos enrustidos: mencionar Cuba para tentar ganhar o debate no grito, no chamado reducionismo.

    Por favor, meu chapa, atenha-se ao fato e exponha a tua opinião. O Zezé de Camargo tem razão ou não?

Flavio

12/09/2017 - 20h44

Esse devia se manter calado como diz o ditado calado é um poeta!

Responder

Samara sintiaViana v Pamplona

12/09/2017 - 20h38

Ele realmente foi infeliz na resposta houve ditadura sim mas também não precisa dizer que o cara é um pesimo cantor

Responder

    Valéria

    13/09/2017 - 05h42

    A sua preocupação é essa? Acorda, mulher!

Suzana matos

12/09/2017 - 20h19

Ignorar que ouve a ditadura militar no brasil é negar a propia ,mas, sanguinaria horrenda HISTORIA Do nosso Brasil

Responder

Marli

12/09/2017 - 20h15

Dorme com essa velho querendo ser payboy!!! Kkkkkkkk vai estudar menino,me parece que ele quer se aliar ou cantar para Bolsonaro.

Responder

Paulo Henrique

12/09/2017 - 19h41

Ditadura no Brasil e historinha de contos de fadas.Comunistas, como sempre,apoiando a anarquia.Continência pros ceis

Responder

    Gersier

    12/09/2017 - 22h03

    Como tem brasileiro otário, Vc é um deles.

    Nelson

    13/09/2017 - 09h21

    Tudo certo, né meu chapa? Ditadura é o que tivemos na Venezuela de Hugo Chávez e temos na de Nicolás Maduro, como repetem, exaustiva e insistentemente, a Veja, Istoé, Época, ZH, Folha, Globo, Band, etc.

    Ou tu és um fascista juramentado ou és um daqueles que, além de adorar ser alienado pelo PIG, ainda gosta de arrotar sua ignorância.

Edgar Rocha

12/09/2017 - 19h33

Existiu e nunca acabou, né? Só teria acabado se o aparato repressivo tivesse sido desmantelado. Ao contrário, só fez se sofisticar. E nunca foi devidamente combatido. Nunca foi demanda prioritária para a esquerda. Desde o momento que deixou setores da classe média em paz (aqueles setores que se auto-denominam esquerda), acabou a gritaria e a solidariedade. A narrativa da democratização pela pressão da esquerda venceu. Mas, se quisermos ser sinceros, ou ao menos realistas e pragmáticos, como se supõe a tal esquerda, terão de admitir em breve que a verdade não é bem esta. Comecem rastreando os cemitérios clandestinos nas periferias. Eu sei que é difícil fazer isto. Não é burguesinho bonitinho que está enterrado ali. Nem militante. Dá uma preguiça danada. Fora o medo de morrer. Mas, isto nossa esquerda corajosa e democrática nunca teve (quem convive com o PSDB numa boa não pode ter medo de bandido, certo?). A As. Legislava de São Paulo poderia fazer este serviço. Tá cheio de petista porreta, que lutou na ditadura disposto dar a cara pra bater.

Responder

    Nelson

    13/09/2017 - 09h09

    “quem convive com o PSDB numa boa não pode ter medo de bandido, certo?”

    Meu caro Rocha. A convivência com o PSDB – a tucanalha – acaba resultando num Delcídio, num Palocci; para ficar só nesses dois. Acaba resultando em privatizações, concessões, independência, se não formalizada, factual, do BC, em PPPs e outras “liberalidades” mais afeitas aos que se dizem liberais.

    Nunca esquecendo de que esses que se dizem liberais não recusam, ou mesmo não podem viver sem, uma mamadinha na “vaca de divinas tetas”, o erário.

Jose fernandes

12/09/2017 - 18h50

Nem precisava responder a esta qualidade de pessoa,que é fruto de uma admiração de uma parte do povo que não sabe o que é musica, este sujeito pra mim nunca contou e jamais será um cantor,jamais chegará as pés de Chico Buarque, Caetano Veloso e tantos outros que sabem a e viveram as história desse País…

Responder

    Brígida Fernandes da Rocha

    12/09/2017 - 20h37

    Concordo com você.

Marja Monteiro

12/09/2017 - 18h42

Quando não se tem nada a acrescentar é melhor ficar calado.

Responder

sergio

12/09/2017 - 17h25

Pode-se dizer que esse tal de Zezé, como professor de “história”, é também um péssimo cantor.

Responder

    Sdena Botelho

    12/09/2017 - 20h02

    Esse zezé quando pensa fede e quando fala 💩! Pior ainda acha que sabe cantar, pense numa piada de mau gosto.

Deixe uma resposta