VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Em 12 anos do PT no Planalto, PF fez 2.226 operações; com FHC, foram 48

23 de julho de 2015 às 15h02

Polícia Federal na Camargo Correa

JUSTIÇA

Combate à corrupção é marca dos governos do PT

da Agência PT

Número de investigações no Brasil aumentou após gestão PT assumir o governo. Cientistas políticos avaliam que partido acaba sofrendo muita pressão por estar no Poder

O número de operações da Polícia Federal (PF) aumentou consideravelmente desde que a gestão PT assumiu o governo federal, em 2003, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Somente nos últimos três anos, foram 783 operações, segundo estatísticas do Departamento da Polícia Federal.

Entre 2003 e maio e 2014, a PF realizou 2.226 operações, em comparação com 48 realizadas durante os oito anos do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Além do trabalho da PF, o governo petista garantiu autonomia ao Ministério Público e fortaleceu os órgãos de fiscalização, como a Controladoria-Geral da União, criada em 2003 e o Conselho de Controle das Atividades Financeiras (COAF), que tem o papel de monitorar movimentações atípicas que possam caracterizar lavagem de dinheiro ou corrupção e enriquecimento ilícito de agentes públicos.

Pelo Twitter, nesta segunda-feira (20), o ministro da Defesa, Jaques Wagner afirmou que “nenhum governo antes de @LulapeloBrasil e @dilmabr deu tanta autonomia às instituições para que elas investigassem e punissem”, disse.

Independentemente dos políticos envolvidos em corrupção, o PT é uma sigla a favor do combate à corrupção. Em maio deste ano, durante propaganda partidária, o presidente Nacional do partido, Rui Falcão, defendeu que qualquer petista responsabilizado por malfeitos e ilegalidades, seja expulso da legenda.

“O PT não aceita que alguns setores da mídia queiram criminalizar todo o partido por erros graves de alguns filiados”, destacou.

Acabar com a corrupção no país é um desafio para a sigla e para o mundo. De acordo com um estudo feito pela ONG Transparência Internacional, “todos os países enfrentam ameaça da corrupção em todos os níveis de governo”, disse na época da pesquisa o presidente da organização, Huguette Labelle.

O Brasil ocupa atualmente a 69ª posição dos países mais corruptos do mundo, está atrás de países como Chile, Uruguai, de acordo com a pesquisa da ONG Transparência Internacional feita em 2014. O estudo avaliou 175 países e territórios. A mesma pesquisa feita em 2013 registrava posição 72ª ao país brasileiro.

Cobertura midiática

O cientista político, Luciano Dias, destacou que no Brasil as instituições e órgãos de fiscalização do país foram estabelecidos pela Constituição, e que nos últimos anos, o trabalho da PF tem aparecido mais porque a mídia tem noticiado frequentemente os fatos de corrupção. Além disso, ele destaca que no governo Lula a imprensa passou a cobrir mais as denúncias de corrupção no país.

“Antes do Lula entrar no poder, não havia no sistema político brasileiro competição. O PT era a oposição do governo, mas assumiu, então foi necessário criar uma disputa política. Os escândalos de corrupção e o processo de fiscalização do Estado facilitam essa competição”, disse.

Os ataques ao governo, quando há investigação de corrupção ocorrendo no país, são uma consequência que os chefes de Estado acabam enfrentando, avalia o cientista político João Paulo Peixoto.

“Como o PT é governo acaba sendo o alvo da mídia”, ressalta.

Peixoto destaca que as “investigações no país contra a corrupção sempre existiram”, mas passou a ter visibilidade por parte da mídia nos últimos anos, diferentemente dos anos anteriores a gestão PT.

“O que era feito de uma maneira discreta, teve maior visibilidade por parte da mídia que passou a divulgar mais em virtude da expansão dos veículos de comunicação”, afirma.

 

32 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Gerson

25/07/2015 - 19h59

E não era só a PF que não trabalhava na época do FHC e PSDB, o Engavetador Geral da União também não. Centenas de processos de denúncias foram engavetados por aquela triste figura simbolo daquela época. E aliás, grande parte do povo também não trabalhava, mas esse era porque não tinha emprego mesmo.

Responder

    Wanderson

    28/07/2015 - 20h50

    Gerson, excelente comentário.

jair almansur

24/07/2015 - 21h10

O PT desmoraliza a PF, tranformado-em uma entidade facista, corrupta e golpista contra seu proprio governo. Se vier um golpe contra o governo do PT sera oriundoo da PF, do Procurador Geral nomeado pelo PT e do Supremo tambem nomeado pelo PT. O Alliede nomeou um pinochet Lula e Dilma nomearam pelo menos 20.

Responder

    JOACIL CAMBUIM

    25/07/2015 - 19h49

    Caro Jair, vamos aos fatos: Lula e Dilma nunca escolheram os procuradores-gerais da República. Sempre nomearam os escolhidos pelos próprios pares. Está tudo registrado, é só pesquisar. FHC, ao contrário, nomeou Geraldo Brindeiro, que não foi escolhido pelos colegas nem mesmo entre os 3 mais votados. Não por acaso ficou conhecido como “engavetador-geral”. Preciso dizer por quê? Quanto aos min. do STF, FHC nomeou 3, sendo dois (2/3) seus ministros, Gilmar e Jobim. Lula e Dilma nomearam 08 dos que estão na ativa, mais 4 que já se aposentaram e um que faleceu. Somente um – Toffoli – era ligado ao PT. Os demais, em sua maioria, estão mais para antipetisas. Digo isso com a experiência de 24 anos como promotor de justiça e mais 4 de militância como advogado e procurador municipal. Por razões profissionais, acompanho as nomeações do STF e PGR. Um grande abraço, amigo.

FrancoAtirador

24/07/2015 - 20h15

.
.
DELAÇÃO PREMIADA E A OPERAÇÃO TELEFONE SEM FIO
.
(http://jornalggn.com.br/noticia/o-castelo-de-cartas-da-lava-jato-por-paulo-moreira-leite)
.
.

Responder

FrancoAtirador

24/07/2015 - 19h51

.
.
Em meio à Demência via UátizÁpi,
.
cai bem um Pouco de Lucidez:
.
Entrevista: DALMO DE ABREU DALLARI
.
(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/-Nao-vai-haver-golpe-nem-impeachment-/4/34065)
.
.

Responder

Julio Silveira

24/07/2015 - 19h40

Sei que politica é a busca do poder, e que quando um grupo saí e outro entra, como por um passe de mágica o que saiu começa se fazer de santo, e a aí dizem as maiores bobagens, por exemplo, a tal alternancia de poder, mas para o outro. E tudo maquiavélicamente marqueteado, pago, para a lavagem cerebral ser mais eficiente e ganhar velocidade na impregnação da versão.
Mas, voltando a tema o FHC, para qualquer brasileiro com um minimo de consciência nacional, esse foi o Joaquim Sivério dos Reis que conseguiu chegar ao trono do Brasil abençoado por seu estado, os Estados Unidos da América Yanke de São Paulo. Triste.

Responder

Leo

24/07/2015 - 16h31

Comparação chula! Épocas completamente diferentes. Nem de longe quero defender PSDB, sou avesso a esse partido. Mas, assim como Dilma já o fez, não podemos prescindir de discorrer sobre as bases lançadas por FHC, as quais proporcionaram ao Lula uma vida tranquila durante 8 anos.
.
Não se esqueçam de que a própria tecnologia, incipiente na época de FHC, jamais permitiria os mesmos sucessos atuais.
.
De outro ponto, senhores, não pensem que tudo são flores, pois, até hoje, não descobriram a origem dos US$ 800 mil que seriam pagos para elaboração de dossiês.
.
Abraços.

Responder

ricardo

24/07/2015 - 16h03

Na gestão do PT mais de 2000 operações da Polícia Federal e na gestão tucana do príncipe das Astúrias, 48 operações. Acabou o mistério, é por isso que a PF pactua com o golpe. Na gestão do PT, eles estão tendo que justificar seus salários, tem que trabalhar, enquanto que na outra gestão, FHC fingia que pagava e a PF fingia que trabalhava. É somente isso.

Responder

Urbano

24/07/2015 - 15h06

Mas o que há de gente confundindo imoral com imortal…

Responder

    Urbano

    24/07/2015 - 17h40

    O que há de gente nesse mundo afora a se equilibrar na dicotomia burrice e maledicência…

abolicionista

24/07/2015 - 11h54

Quando é que o PT vai acordar e perceber que todos esses ataques são um sintoma de um antagonismo maior, a saber, o da velha luta de classes? É disso que se trata. Vamos parar com essa ladainha de “republicanismo”. Dilma só tem perdido popularidade com esse discurso.
.
Na América Latina, historicamente, a questão é a luta de classes. E em sua versão mais óbvia: ricos x pobres. Dilma precisa mostrar que está do lado dos pobres, governar com os pobres, para os pobres. É preciso transformar o povo numa força política, todas as eleições vencidas pela esquerda na América Latina se apoiaram nessa distinção. E triunfaram.
.
Como disse Chico: “E não tem tira, nem doutor, nem ziquizira/ Quero ver quem é que tira nóis aqui desse lugar”

Responder

Vicente

24/07/2015 - 10h01

http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas

Alguém me passe um link das estatísticas referentes ao governo FHC?

Responder

FrancoAtirador

24/07/2015 - 05h23

.
.
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Augusto_Nardes#Carreira_pol.C3.ADtica)
faz parte daquela Gang Fascista do PP-RS que caiu do Cavalo na Operação Lava-Jato
(http://www.cartacapital.com.br/politica/pp-gaucho-a-maior-vitima-de-janot-122.html)
.
Coincidentemente Eduardo Cunha também começou e fez Carreira Política
.
pelo mesmo Partido, no Rio de Janeiro: primeiro como apaniguado de Elizeu Resende
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Cunha#Carreira_pol.C3.ADtica)
.
e, depois, em Parceria com o Radialista e Dono de Laboratório Farmacêutico
Francisco “Atalaia Jurubeba” Silva, ex-Secretário Estadual de Habitação do RJ, (https://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_Silva),
.
junto com Francisco Dornelles, Eurico Miranda, Simão Sessim, Jair Bolsonaro…
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Cunha#Filia.C3.A7.C3.A3o_ao_PPB_e_aproxima.C3.A7.C3.A3o_com_Francisco_Silva),
.
na mesma época em que Sergio Cabral e Eduardo Paes eram deputados do PSDB
e em que Fernando Henrique Cardoso havia negociado a Reeleição para Presidente
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Elei%C3%A7%C3%B5es_estaduais_do_Rio_de_Janeiro_de_1998#Deputados_Federais_Eleitos).
.
E só passou para o PMDB, em 2003, pelo característico oportunismo eleitoral
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Cunha#Deputado_federal_.282003-presente.29)
.
.

Responder

j. cordeiro

23/07/2015 - 23h11

Dá prá entender a revolta da PF com o atual governo. O atual, à despeito da fraca atuação do ministro, os faz trabalhas duro, com mais de 2.000 casos, enquanto o anterior (e dos sonhos da classe), em igual período, só 48. Ninguém é de ferro!

Responder

    paulo

    24/07/2015 - 10h59

    É por aí mesmo companheiro, não querem trabalhar.

italo

23/07/2015 - 20h49

Desde a ditadura, uma parceria nociva à democracia e estado de direito convive com os anseios da sociedade por mudanças, justiça principalmente, mas sempre perde para a manutenção de privilégios. O compadrio que rege as concessões de rádio e tv mais alguns partidos políticos, assumidamente amigos, é vendida como governabilidade. A autonomia e independência entregue as Instituições depois de 2003 deve ser fiscalizada e até vigiada, a mudança não virá se essas Instituições se tornarem perseguidoras de adversários políticos, de novo. Quem quer esperar mais 50 anos por mudança?

Responder

Lukas

23/07/2015 - 17h47

Bem, estes números são incríveis, verdadeiramente incríveis. Desde já, parabéns aos envolvidos.

Se verdadeiros, poderemos dizer que a Policia Federal era formada por um bando de vagabundos que ficaram à toa por 08 anos e só vieram a trabalhar quando o PT entrou no governo.

Vocês hão de convir que ir de 48 operações em 08 anos para 2.226 (e contando) é um feito tão fantástico, mas tão fantástico, que há de entrar para os anais da história policial mundial.

Breve teremos um CSI por estas bandas, certamente…

Seria bom confirmar junto à Policia Federal ou aos sindicatos da categoria esta informação. Seria oportuno também verificar, caso verdadeira, o que os delegados, agentes, papiloscopistas e peritos da PF fizeram estes anos todos. Pois, ora, 48 operações em 08 anos, noves fora, dá 06 operações por ano, uma a cada dois meses. Haja cafezinho para este pessoal todo….rs

Mas, de qualquer forma, parabéns à nova Policia Federal.

P.S. Aos amigos da PF: Tomem cuidado com o stress. Como disse o personagem de Jack Nicholson em “O Iluminado” , só trabalho sem diversão fazem de Jack um bobão.

Responder

    Lukas

    24/07/2015 - 09h05

    Valeu, Franco. Agora só falta o link para as operações do período do FHC.

    Aproveito para reiterar os parabéns à nova Policia Federal pelo desempenho que, após a chegada do PT ao poder, melhorou mais de 2.800%.

    Temos muito a ensinar ao mundo.

    FrancoAtirador

    24/07/2015 - 16h30

    .
    .
    As Operações da PF no Período do Governo FHC (PSDB), de 1995 a 2002,
    .
    quem tem de apresentar aos leitores é tu Klaus, como bom Tucano que és.
    .
    .

    Sidnei Brito

    24/07/2015 - 17h48

    Realmente é fora de série.
    Confesso, porém, que não me surpreende.
    Normal assim. Afinal, naquele governo, tivemos durante oito anos um engavetador-geral; nos do PT, procuradores-gerais que, em maior ou menor grau, são quase políticos de oposição.
    Se a procuradoria tem caso, evidentemente a polícia tem de trabalhar também. Isso já explica parte da diferença de desempenho, não?
    A PF, nos tempos de FHC, tinha problemas de carreira, salário e condições de trabalho. Era meio desmotivada, o que, por óbvio, explica, também, uma atuação mais vagarosa.
    Talvez ajudasse também para a persistência do quadro o fato de o diretor-geral da corporação ser filiado ao PSDB…

    Lukas

    25/07/2015 - 10h59

    Franco fugindo pela tangente. Mais um texto desmoralizado…

    Tempos difíceis na blogosfera progreçista…

    Claudia

    25/07/2015 - 11h24

    A respeito de ‘O iluminado’: haha adoro este filme!

Luiz

23/07/2015 - 17h43

Nos tempos de FHC, o crime era a regra e a bandalheira era generalizada, porém, a mídia “amiga” escondeu tudo e dava ao inocente, a impressão de que naquele governo não existe corrupção. Muito pelo contrário, foi e é considerado o período mais corrupto da história moderna do Brasil. Agora, existe investigação e punição, antes, existe o “engavetador geral-da república”. Basta buscar na história.

Responder

Deixe uma resposta