VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Santayana: Direita sacrifica duas torres, Temer e Aécio, para capturar o Rei: Lula

19 de maio de 2017 às 01h28

10 05 2017 Curitiba PR Brasil o ex presidente Luiz Inacio Lula da Silva durante Ato jornada pela democracia em Curitiba Fotos Ricardo Stuckert

O ALVO FINAL É LULA

por Mauro Santayana, em seu blog

Aqueles que estão soltando foguetes que nos desculpem, mas não nos colocamos entre os que comemoram, efusivamente, as últimas notícias.

Moralmente e por uma questão de princípios, em defesa da democracia, quem está contra os casuísmos e arbitrariedades jurídico-investigativas da Operação Lava Jato no caso de Lula, tem que se manter contra eles também quando atingem o campo adversário.

Até mesmo porque partem, e fazem parte da estratégia, de quem tem apenas um interesse: o seu próprio lado.

Não vemos como solução para o país um impeachment de Temer, a ser conduzido pela figura nefasta da Janaína Paschoal, que já defende essa hipótese para aparecer nos jornais, nem a convocação de eleições indiretas para a Presidência da República para as quais a mídia já especula, significativamente, citando o nome de Sérgio Moro, se “magistrado poderá ser candidato”.

Isso, em um processo a ser conduzido por um congresso majoritariamente golpista, em grande parte também investigado por uma operação cuja autoridade máxima é o próprio “chefe” da República de Curitiba.

A ideia de uma nova campanha pelas Diretas Já é correta, do ponto de vista da lógica democrática.

Mas se formos objetivos e pragmáticos, considerando a atual situação política, retira tempo precioso da oposição, que poderia ser utilizado, caso as eleições se fizessem normalmente em 2018, para que Lula se recuperasse e refizesse — aproveitando a crescente impopularidade do governo Temer e denunciando e esclarecendo as mentiras de que tem sido alvo — sua relação com a opinião pública e seu caminho para a Presidência da República.

Uma eleição agora, mesmo que direta, pode jogar o poder no colo de Jair Bolsonaro, apoiado pela sensação de caos institucional, pela condição de não estar sendo processado pela Lava Jato, e, caso chegue ao segundo turno, como as pesquisas indicam, por uma aliança que abrangeria da extrema-direita a setores mais oportunistas do próprio PMDB e do PSDB, passando pelo “centro” fisiológico dos partidos nanicos conservadores, unida pelo objetivo comum de evitar, a qualquer custo, que o PT e sua “jararaca” voltem à Presidência da República.

Finalmente, a leitura mais correta é de que os principais alvos das mais recentes manobras da “justiça” não sejam nem Temer nem Aécio, por mais implacáveis que sejam, contra ele, os juízes e procuradores.

As acusações contra os dois foram forjadas — já que se tratam claramente de arapucas propositadamente montadas — como forma de abrir caminho, definitivamente, para a condenação de Lula.

A percepção da população de que a Justiça e o Ministério Público estavam sendo totalmente seletivos e parciais no trato dos gregos com relação aos troianos vinha crescendo a olhos vistos nas últimas semanas, e aumentava, na mesma proporção, a popularidade e as intenções de voto do ex-presidente da República, especialmente depois de seu depoimento em Curitiba e da absurda proibição de funcionamento do seu instituto.

Com as acusações contra Temer e Aécio, o antipetismo entrega duas torres para capturar e eliminar o Rei que odeia e persegue, sem êxito, há tanto tempo.

A partir de agora, ninguém pode mais dizer que a Operação Lava Jato só atinge o PT, enquanto afaga seus adversários.

E Lula poderá então, ser condenado “exemplarmente” por Moro, aproveitando-se o caos político que tomará conta do país nas próximas semanas, sendo definitivamente impedido de voltar por via eleitoral ao Palácio do Planalto, tanto agora, em eventuais “Diretas Já”, como em 2018.

Leia também:

Globo acusa JBS de fazer o que ela mesmo fez: ser salva pelo BNDES

 

30 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

José Eduardo de Camargo

19/05/2017 - 15h01

Bem que o Ciro Gomes vinha alertando desde a abertura do processo de impeachment contra Dilma que se ela caísse o país ficaria ingovernável por 20 anos! Quanto ao Bolsonaro, e me desculpe o grande Santayna, ele não seria um candidato popularmente viável porque votou a favor da reforma trabalhista. Ou seja, numa eventual campanha eleitoral essa seria sua principal fraqueza. Além desse fator a direita moderada e mesmo os militares que o Bolsonaro alega representar o toleram. E entre outras inúmeras e graves razões contra essa candidatura há o notório racismo que ele manifesta sem nenhum pudor. E, por fim, está bastante claro que enquanto a mídia desregulada antinacional existir e a baderna judiciária persistir esse país não saíra do caos que o conservadorismo criou tão cedo.

Responder

    Paulo

    20/05/2017 - 19h35

    Quem me dera ter votado a favor da reforma trabalhista implicasse em certeza de reprovação popular. O ódio ao PT e à esquerda como um todo é tão forte que as pessoas se põem a favor de tudo que seja contrário ao que o pt e as esquerdas em geral defendem, mesmo que seja prejudicial à seu interesse. Ou seja, mesmo um trabalhador que será prejudicado pela reforma trabalhista se posiciona a favor de tal projeto, única e exclusivamente porque o pt e a esquerda são contra. Portanto, segundo essa “lógica”…o bolsonaro, justamente por votado a favor de uma reforma que é condenada pelo PT, manterá e ganhará votos, mesmo de pessoas que serão prejudicadas por tal reforma. Infelizmente o que é prioritário para a maioria é o ódio ao PT, a lula, à esquerda como um todo

Morvan

19/05/2017 - 14h50

Boa tarde.
Malgrado seja o Santayana o articulista, o que já garante uma tessitura coerente, fidedigna, desta, passo. Só se o Mauro me garantir que ouviu dos próprios Marinhos {I, II, III}, sob condição de anonimato, e o nosso amigo acabou batendo com a língua nos dentes.
Não, nem assim.
O jeito atabalhoado dos âncoras, sem as mesmas, para si, os trocadilhos infames, no Teleprompter, as gagueiras dos doutrinadores, nada ali corrobora a tese.
Ademais, não teria como a grande Aprendiz de Feiticeiro matar dois peões sem sacrificar o Voz de Eunuco. Ou isso é parte do pacote?
Duvido. Moro não se reabilita. O Savana precisa da Göebbels e esta dele. Dependência ao Norte. Sua assinatura do Não vem ao caso está em cada palavra sufocada quando da tentativa de delação, premiada ou não. A própria “Deleção Premiada (Sic!) sofreu trincas, pois desnudou-se, a partir do caso Joesley, como se faz uma delação judicial sem passar pela Res Privata de Guantaratiba!
Outra coisa: O Saio é pohra do Bode tava ou não no script? Outro — ‘duvido‘…
Nenhuma mídia faria toda esta cortina de fumaça com este grau de imprevisibilidade. Aposto minhas fichas no lawfare contra Lula, até porque as instruções vêm da matriz, mas sem as mesmas condições doutrora e aposto ainda que o “Indiretas Já” é o fato gerador.

Saudações “#ForaTemerGolpsista; Eleger o ‘Jara’, recobrar o país das mãos dos destruidores. Reformas Política e do Golpiciário são indispensáveis“,
Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

Responder

Crazy horse

19/05/2017 - 14h33

O temporal ainda não começou. Preparem-se tem muita água para cair ainda e vai voltar a cair encima de nós.

Responder

Bacellar

19/05/2017 - 12h51

Quando esse velinho fala; eu escuto.

No mais as metáforas enxadrísticas sempre tem o problema de que no jogo não existem “batalhas finais”, xadrez se joga em séries de partidas e mesmo o Magnus Carlsen pode eventualmente perder uma partida para um jogador medíocre, nesse sentido as séries andam muito desfavoráveis pra esquerda. Outro problema é que embora haja uma leve vantagem em jogar com as brancas que abrem a partida, o xadrez é justo pois os jogadores possuem exatamente as mesmas forças e são condicionados exatamente às mesmas regras. Na política não… A gente, por exemplo, literalmente, caga sangue para manter em pé uma mambembe mídia progressista, sustentada na base do voluntarismo, enquanto o outro lado opera com bilhões…

Precisamos de estratégias mais agudas; de perdidos al río…

Responder

LUÍS

19/05/2017 - 11h58

A meta è Lula e a sua demonização só aumentou, para se agregar à nova campanha global “Diretas Nunca”. Quem ainda não entendeu que a Lava-Jato é uma operação eminentemente política e seletiva não entendeu nada da conjuntura dos últimos 3 anos, e continuo dizendo isto com toda a tranquilidade.
Então…
1. Não consigo me convencer de que essa denúncia partiu de alguma conspiração planejada pela GLOBO.
2. Pelo contrário, a denúncia partiu de gravações, não de meras delações, e a GLOBO a segurou o que pode, depois de tomar conhecimento em primeira-mão, como sempre. Afinal, quem parte para um golpe desses sabe que é tudo-ou-nada e é impossível controlar tudo. O episódio – pelo menos até agora – não teve nada a ver diretamente com a Lava-Jato e especificamente com o Moro.
3. Sinto, mas não há como esperar o calendário eleitoral… ninguém pode garantir sequer se haverá eleições em 2018, ou de que tipo, se acontecerem.
Portanto, DIRETAS JÁ é a bandeira, e eleições diretas e democráticas só acontecerão com pressão popular.

Responder

Roberto

19/05/2017 - 11h57

Não concordo com esse tipo de análise que coloca a burguesia como um ser infalível. A esquerda tem muito desse raciocínio: “quando a gente pensa que está avançando, a elite já está mil passos à nossa frente”. “Foi tudo planejado há 60 anos numa reunião no Pentágono”. “Nós somos ingênuos e a direita já se antecipou a nós”.
Não, a burguesia não é infalível, não foi tudo planejado e, não, a elite (pensada como um todo) não queria que o Temer chegasse a essa situação, agarrado a uma corda velha, em um precipício.
Se fosse este o caso, Aécio estaria preso, e Temer também. Quadrilhas rivais estão se digladiando pela administração do golpe. E abriram uma brecha enorme para a intervenção do movimento popular, a única força capaz de derrubar o golpe e conquistar ELEIÇÕES DIRETAS JÁ, para presidente, deputados federais e senadores.

Responder

Ruy Mauricio de Lima e Silva Neto

19/05/2017 - 10h28

Sem dúvida que a Meta é Lula.Tudo muito estranho este Desembarque e sobretudo liderado por quem está sendo., Mas ele ainda está muito nebuloso. Muita negociata deve estar em andamento para que o “sucessor” seja alguém confiável “que coloque o País no rumo certo, com crescimento econômico, geração de renda e emprego”. Ah vão tomar na peida que eu não aguento mais esta cantoria. Diretas Já! (Mas no Brasil, você sabe, esta história de Diretas Já costuma ser sofrida. Da última vez, começou em 84 e só foi se consumar – sabe Deus como – cinco anos depois! E para dar lugar a um fulgurante Collor-Berlusconi-Trump-Temer.Diabo de País!

Responder

David

19/05/2017 - 10h24

Os integrantes da turma do juiz de camisa preta andam espalhando notas tentando faturar sobre a operação que foi autorizada pelo STF.
Aqueles promotores e o juiz sempre protegeram esses meliantes enquanto foi possível.
Eles precisam explicar isso para o país.
O campo progressista tem que explorar esse fato e denunciar.

Responder

David

19/05/2017 - 10h08

Concordo em parte com a matéria do Mauro Santayana.
Pode ser uma estratégia dos burocratas que querem aniquilar a classe política e depois se apresentar como
opção e salvadores.
Mas, existe um detalhe importante que não podemos desconsiderar.
Até o momento não existe uma mísera prova contra Lula. Já contra os os atuais atingidos, existem provas incontestáveis de diversas maracutaias em que estão envolvidos.
Vamos aguardar.
Todo cuidado é pouco.

Responder

    Alberto

    19/05/2017 - 17h12

    Todo golpe é assim. Para efetivar o crime, todos os golpistas se unem. Isso se deu em 64. Mas, após a vitória, acontecem disputas entre eles. No caso de Temer, setores gopistas, como a Rede Globo, se dão conta de que lhes é inconveniente manter seu apoio a ele
    sempre.
    Daí a busca de uma nova opção entre setores do golpe, fabricável com a farsa de salvador, como se deu num momento em que a direita tinha dificuldade de viabilizar um dos seus conhecidos,produzindo Collor.
    É claro que a direita quer se livrar de alguns dos seus, ligando isso á estratégia de livrar-se de uma liderança e candidatura que, ao seu ver, deve ser destruída custe o que custar.E, obviamente, é a candidatura de Lula este grande alvo.
    Para atingir este objetivo todos os golpistas procuram manter-se unidos como se deu para derrubar a presidente Dilma, mas o setor do golpe que tende a ir às últimas consequências é o composto por membros do Judiciário e Ministério Público.
    Este setor, de fato, através de farsas jurídicas, poderá, sim, usar o caso Temer-Aécio para condenar Lula, alegando que já provou sua imparcialidade,ao agir contra membros das forças direitas.
    Enfim, poderá usar a conduta de criminosos para condenar a quem não cometeu crime. Usar uma farsa jurídica e falsa imparcialidade para efetivar um prisão política.
    Toda vigilância necessária se impõe a esta ameaça, desde já. Advertências devem ser feitas sem trégua.

5id

19/05/2017 - 10h05

Esta é apenas uma hipótese, e, convenhamos, bastante fantástica. Para ela ser confirmada, precisaríamos confirmar que a direita envolvida (justiça em Brasília, a grande mídia, alguém mais?) tinha planejado tudo isso. Aécio e Temer sabiam que seriam convertidos em sacrifícios para se pegar Lula? Aliás, quem decidiu isso? Existiria alguma pessoa ou cúpula direitista que estaria acima de Aécio (chefe da oposição) e Temer (ainda que por obra de golpe, o presidente da república), e que determinaria os termos da estratégia na forma de ordens para Janot (chefe da PGR) e Globo?

Além disso, a “direita” que teria determinado esta estratégia de sacrifício de torres (eu iria mais longe – sacrificaram uma Rainha/Dama, porque Temer é bem mais importante do que Aécio) para a captura do rei petista, esta direita sabia, naturalmente, que esta estratégia estancaria o processo de contrarreformas que estava beneficiando ela mesma?

Responder

Lukas

19/05/2017 - 09h51

É claro que vocês teriam que mudar o discurso, não é verdade?

Primeiro eram só os petistas que seriam investigados e presos; depois que se desfez esta falácia, começaram a dizer que nenhum tucano seria investigado ou preso; desfeita nova falácia, com a investigação e pedido de prisão de Aécio e a prisão de sua irmã, vem com esta.

Lógico que isto só serve para animar a militância, é para consumo interno.

A verdade que parte da esquerda brasileira, e a blogosfera progreçista vai à reboque, só tem um objetivo hoje: fazer com que Lula saia impune.

Responder

Luli Paiva

19/05/2017 - 09h24

“Damas”* da delação da JBS: E se a Globo errou?
* O Nassif tem estofo para fazer o xadrez, eu vou humildemente de damas!

Que as gravações apresentadas contra Temer e Aécio são claras armações, sob fatos reais, está claro!
Que Temer e Aécio são dois desclassificados, corruptos, indignos dos cargos que ocupam, já era de conhecimento até do mundo mineral (né, PHA?)
Mas a pergunta é: por que raios a Globo comprou essa ideia? Por que fez um Jornal Nacional patético, com todos gaguejando, colocando de modo irreversível Temer e Aécio no lugar que lhes é devido: a lata do lixo da história?
(A partir de agora deixarei Aécio em segundo lugar e tratarei apenas da questão Temer.)
Várias pessoas, de todas o espectro, colocam isso como um ponto na caçada à Lula e Dilma. Será? Acho que não!
Minha pergunta é: e se isso foi simplesmente um erro estratégico da Globo, pega de surpresa e se vendo obrigada a fazer algo que há muito já esqueceu, que é fazer jornalismo?
Por que penso isso?
Pode ser que a Globo tenha tido apenas acesso às transcrições, sendo pressionada a pautar o assunto, senão outras emissoras o fariam (ou a JBS retiraria seus patrocínios?). Salvo engano, o próprio Lauro Jardim afirmou isso, que só teve acesso às transcrições!
Por algum motivo, isso não está claro, a decisão de apresentar o caso foi tomada de afogadilho, comprometendo seu principal programa, tornando o JN de quarta um dos mais patéticos já apresentados, e talvez por isso mesmo, pela espontaneidade que teve lugar, foi tão forte (o JN de quinta, com os áudios, foi morno, apesar da Globo continuar bancando a necessidade do Temer sair!)
E pior, tiveram que tomar essa decisão com Gilmar Mendes longe!
Imaginou-se uma sequência lógica: Temer cai rapidamente e poderemos impor um nome de nossa escolha para as eleições indiretas, já que somos os grandes patrocinadores saída do indigno. Teriam assim uma narrativa para explorar nos próximos meses e construir um próximo mandato com alguém mais viável que Temer e sua camarilha.
E assim passariam para a história, contada por eles, obviamente, como aqueles que consertaram o Brasil.
Mas acho que esse plano começa a fazer água e dar margem para uma outra história, por que algumas coisas fugiram ao controle da Globo.
Primeiro fato é que as gravações, apesar de muito sérias, dão margem para a quadrilha se segurar no poder por mais algum tempo. Parto do pressuposto que essa gente já fez coisa muito pior e na escala de valores deles, o que Temer fez não foi nada. O Noblat (aquele dos furos… n’água) até antecipou a renúncia…
E a decisão do PSDB em permanecer no barco que afunda, também acredito que não estava no script. Não posso imaginar a quantidade de dossiês que a camarilha tem contra os igualmente bandidos caciques do PSDB!
Que o governo golpista do Temer já acabou isso é fato, a questão é ver quem vai ganhar o bolão (meu palpite, segunda à tarde), mas mesmo assim, esses poucos dias já destruíram a estratégia da Globo, pois os obriga a fazer oposição ao que eles mesmo representam, que é a parte podre de nossa elite.
Vão ter que dar espaço para políticos do campo da centro esquerda, escolhidos a dedo, mas que mesmo assim vão martelar questões proibidas na telinha. Vão ter que cobrir as manifestações, com um mínimo de isenção (é muito engraçado quando tentam fazer isso! Os “arruaceiros”, “gente de sindicato”, “desocupados”, foram trocados por um “eles”, que ressalta a distância com essa gente menos cheirosa). Cada vez mais figuras importantes da cultura brasileira vão se levantar, mostrando o significado do Golpe e pedindo por eleições diretas.
Por isso esses poucos dias de sobrevida do Temer são importantes!
Não para achincalhá-lo, pois nem isso merece mais!
Vamos deixar o Fora Temer para Globo! A Globo que o criou, agora que o embale! Quanto mais tempo o cadáver ficar no colo dela, mais ficará claro que são feitos da mesma matéria fétida!
Temos que empunhar a bandeira das Diretas Já, conquistar corações e mentes vacilantes (rsrs!), para trazer nosso país nos trilhos da legalidade, democracia e defesa dos direitos e de sua soberania!
PS – se houvesse uma bomba de igual magnitude contra Lula e Dilma, qual seria a necessidade de apostar no incerto, de criar uma narrativa tão cheia de riscos e se expondo? Não seria mais fácil implodir Lula e Dilma e depois construir o cenário que mais lhe interessava de forma cirúrgica? E não se usa uma bomba desse tamanho para justificar a condenação do Lula com provas como os tíquetes de pedágio e documentos sem assinatura, pelo contrário, isso fortalece o discurso da falta de provas e da perseguição.

Responder

    Ruy Mauricio de Lima e Silva Neto

    19/05/2017 - 10h34

    Este “mundo mineral” aí é do Mino Carta, Luli, que o PHA apenas subscreve e divulga.Just for your files.

    Fabiano

    19/05/2017 - 10h38

    Seu ponto de vista é plausível mesmo, mas temo que seja um misto dos dois raciocinios, que o Lula estava crescendo nas pesquisas e a sua candidatura cada vez mais consolidada é um fato e tinham que dar um jeito de mudar essa trajetória, era inevitável que essas duas criaturas fossem pra lata do lixo, ja circula na internet textos pra la de patéticos de que o pt conspirou contra o governo para derruba-lo, e ao meu ver estão tentando colar essa historia ao Lula e ao PT, com os empréstimos do BNDES por exemplo, nao acredito que tenha sido um surpresa pra essa corja do PIG e seus escravos, esses FDPs nao dao ponto sem nó, com certeza ganharam uma bela bolada no mercado financeiro e sabem o que estão fazendo, pode ser arriscado como tu falou, mas acredito que seja parte de uma estrategia bem planejada, pra mim o Moro vai se ferrar ainda ou se exilará no EUA depois de ter feito sua parte no golpe, vivendo as nossas custas e sabe com o que mais, fazendo o que ele mais gosta, que é inflar seu ego destilando suas hipocrisias em palestras ao adoradores da teoria de chicago

Carla

19/05/2017 - 09h01

Não concordo, Aécio não foi preso, diferente por exemplo de Delcídio, que por muito menos o foi. A seletividade entre gregos e troianos, para mim, ficou até mais gritante.
E qto a Lula, acho que tb ficou mais gritante a falta de provas contra ele, em vista do farto material probante que a polícia apresentou nos casos Tener e Aécio.

Responder

Raul Mascarenhas

19/05/2017 - 08h57

A Lava Jato não tem nada a ver com os últimos acontecimentos mas a velha mídia mente dizendo que foi obra dela e do juiz.
O erro que eles cometem é que acreditam nas próprias histórias que criam; talvez por isso não entendam o que representa o Lula, sua grandiosidade como líder e por isso ficam surpresos com as pesquisas de opinião depois de longo massacre midiático.
Sim, não permitirão que o Lula seja candidato mas prendê-lo seria um enorme problema para eles.

Responder

Daniel

19/05/2017 - 08h43

A teoria têm um grande erro. Essa operação da JBS NÃO foi feita pela gangue do Moro, foi feita pela PF de Brasília e ao que tudo indica sem o conhecimento de Moro. E mesmo que não fosse assim uma eventual prisão “na marra” de Lula AINDA parece da falha grave que é a total falta de provas contra Lula (tudo o que o esgoto de extrema direita têm contra ele é apenas “convicções” sem pé nem cabeça), enquanto a delação da JBS é baseada em provas concretas. Um oceano de diferença entre os dois casos.

Responder

Carlos Ribeiro

19/05/2017 - 08h20

Interessante está análise, mas discordo de alguns aspectos. Primeiro penso que Lula seria e será condenado por Moro de qualquer forma, mesmo que este escândalo não surgisse. As gravações do depoimento de Lula parecem deixar claro que ele já tem a sentença, e não precisa de provas. Depois penso que a eleição desastrosa de Bolsonaro prolongaria a crise brasileira é um possível governo dele poderia ficar inviabilizado. Entendo que é hora das esquerdas se unirem, assim como os movimentos sociais e lutarem para eleger diretamente um representante, que pode nem ser Lula, mas alguém que unifique esta luta.

Responder

Bruno

19/05/2017 - 08h12

Só uma correção… Nenhum dos dois políticos são de direita. O Temer pertence a um partido tido como “centro” e foi eleito por uma associação com um partido de esquerda. O PSDB sempre foi um partido de “centro-esquerda”, conforme dito por vários de seus integrantes, incluindo aí o ex-presidente Fernando Cardoso. Portanto, ambos os políticos estão envolvidos com a esquerda.

Responder

    João Luiz Pereira Tavares

    22/05/2017 - 01h43

    EM BH:

    AQUI em BH eu fui nesse domingo, na Praça da Liberdade, na passeata “Fora Temer”.

    Não ‘tava tão vazio assim, não. Encheu um pouco. Sobretudo de ⛳️ bandeira vermelha.

    Depois houve uma CHUVINHA. Várias poças se formaram, ali onde o pessoal caviar e esquerdista da Universidade Sertaneja pisava.

    Dessas poças de chuva☔️da passeata EXALAVA um cheio forte que eu mesmo demorei a deduzir…
    Mas depois eu percebi: voltei atrás, próximo de uma poça e exalei respirando fundo: era um CHEIRO RANÇOSO que vinha de cada poça d’água! Era um aroma podre de mor-ta-de-la.

    Poxa vida! Em Belo🌃Horizonte havia, hoje, chovido algum líquido de mortadela.
    Ou então só haveria uma única outra explicação:
    a chuva 💦LAVOU o suor do pessoal e assim as POÇAS D’ÁGUA exalam ao ranço insurportável de mortadela.

Cristiano

19/05/2017 - 08h10

Uma pergunta. Ele para ser preso não tem que ser condenado em segunda instância? Até 2018, ele já estará preso. Mas se as eleições forem agora, ele pode candidatar, não?

Responder

Rodrigo

19/05/2017 - 07h58

Ou é burrice ou desinformação chamar Aécio e temer de direita. Tu nem sabe o que é diteita seu pelego de auditório.

Responder

    Roberto

    19/05/2017 - 11h46

    Todo mundo é de esquerda, exceto você e o Bolsonazi. Acostume-se com essa realidade.

Erika.

19/05/2017 - 07h44

Aí cara. Me desculpe falar com tanta sinceridade. Mas vc é mais 1 cretino. Que não gista da pura felicidade e maquiavelicamente e sombriamente só pensa nas manipulaçoes e jogatinas do poder
Se rudo que vc tem wn sua vida é 1 tabuleiro de xadrez, saiba que existe uma rainha e uma outra coisa essencial. O espirito que as move.
Espero que vc que se acha tão bom no jogo, seja 1 boa de 1 rainha. Trate de manter o LULA LÁ !
Candidato. Entendeu bem direitinho?
Porque o espírito que vai mover estas peças, inclusive a vc é a apaixonante, desvairada e incorruptível vontade popular de ser feliz.
Ainda preciso desenhar?
Não? Então pare de perder o seu e o meu tempo e trate de ir trabalhar !!!
Sua tarefa é clara . …LULA LÁ!!!!
Palhaçada….

Responder

Guanabara

19/05/2017 - 03h02

Discordo em parte da argumentação: o grupo JBS foi seriamente prejudicado com a operação carne fraca, que atingiu um dos principais setores exportadores do Brasil. Essa delação não foi conduzida pela lava jato. Ela foi espontânea, e dá uma certa impressão de vingança pela traição. O que tem que ser feito agora é aprofundar essas denúncias com provas materiais. Elas já atingiram dois pilares importantes de uma imensa quantidade de pessoas de alto escalão envolvidas no golpe. Os tais “coxinhas” estão desesperados porque foram atingidos no cerne da desculpa esfarrapada para o golpe: o principal símbolo, o que foi candidato derrotado e que passou toda a campanha acusando a outra candidata e seu partido de envolvimento em supostos esquemas de corrupção, FOI GRAVADO PEDINDO PROPINA DE 2 MILHÕES DE REAIS!!! GRAVADO!!!! Não é disse, me disse. Esse tem provas, ao contrário de toda a onda de boatarias usada contra uma Presidente que foi ilegalmente deposta. E quem era o porta voz do impeachment pelo PSDB?

Responder

Alexandre Tambelli

19/05/2017 - 02h00

Alguém sabe como poderá ser feito um movimento pró Diretas-Já em um País dividido?
Vai haver alguma trégua entre “coxinhas” e “mortadelas”?
Como estão pensando os defensores de novas eleições Já, dentro dos blogs progressistas há diversos articulistas em defesa das Diretas-Já, para dar a causa uma solução que possa agregar em uma mesma manifestação os divergentes em ideias, mas convergentes no desejo de escolher no voto o (a) novo (a) Presidente (a) do Brasil?
Vamos ter duas manifestações distintas ou afugentar o lado dos “coxinhas” para o lado de um Golpe dentro do Golpe, pelo simples fato dos protagonistas das Diretas-Já estarem mais ligados ao Eleitorado de Esquerda?
Como trazer para a mesma rua das esquerdas o brasileiro teleguiado da Globo & velha mídia? Sem que ele se sinta deslocado, sem que a gente os exclua das manifestações por discursos mal-empregados?
Como repetir 1984, sendo um movimento pluripartidário e plurisocial o Diretas-Já?
Perguntas que me vieram para encher as ruas de gente e vingar uma nova Eleição em 2017 e não o Golpe dentro do Golpe, desejado pela Globo e aliados da Plutocracia.

Responder

    Roberto

    19/05/2017 - 11h50

    Alexandre, os brasileiros — sejam fãs da globo ou não — querem ter direito a se aposentar, a trabalhar 8 horas por dia, e não 12 etc. Por isso a Greve Geral de 28 de abril teve tanta adesão. E é por isso que haverá uma Greve Geral por tempo indeterminado, exigindo eleições direitas JÁ!

    Sou de Esquerda

    19/05/2017 - 21h51

    — “Mããiii…”

    — “O que meu filho!”

    — “Eu SOU DE ESQUERDA, ‘tá bom mãe?!”

    — “‘Ta certo, meu filho.”

    — «Sou sim mãe! Eu tenho uma camisa de CHE GUEVARA.
    Lembrou mãe?…»

    (…)
    — «Além disso, mãe! Hoje eu respirei gás lacrimogêneo na Cinelândia, mãe! Eu sou de esquerda, ‘tá mãe?»

    — «Tá bom, meu filho.»

Deixe uma resposta