VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Deputado que recebeu mala de dinheiro está com João Doria em Nova York; Temer diz que Loures é “belíssima figura da vida pública brasileira”

18 de maio de 2017 às 02h14

Deputado que teria recebido propina das JBS está com João Doria nos EUA

Por iG São Paulo | 17/05/2017 22:26

O deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) não é um dos nomes mais conhecidos no cenário político nacional. Suplente de Osmar Serraglio, que assumiu o Ministério da Justiça em março deste ano, o parlementar era, até então, um nome quase desconhecido para o grande público.

No entanto, após as denúncias desta quarta-feira (17), Loures teve seu nome envolvido em um enorme escândalo. Ele teria sido o escolhido pelo presidente Michel Temer para “resolver” um problema para a J&F, holding que controla a empresa frigorífica JBS.

Segundo o presidente da empresa, Joesley Batista, em denúncia publicada pelo jornal O Globo, Temer indicou Loures para interceder a favor da JBS. O deputado teria sido filmado recebendo uma mala de dinheiro.

Enquanto Temer e sua base aliada correm para minimizar os efeitos da denúncia, Loures está bem longe: mais precisamente, em Nova Iorque, acompanhando o prefeito de São Paulo, João Doria.

O tucano está nos Estados Unidos, onde recebeu um prêmio, se reuniu com o ex-prefeito nova-iorquino Michael Bloomberg e também com investidores americanos que procuram oportunidades de negócio no Brasil.

Loures, que é Membro Titular, Conselho da Micro, Pequena e Média Indústria da FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), viaja junto do prefeito paulistano.

Essa não foi a primeira interação entre os dois políticos: em abril deste ano, Loures e Doria participaram do 16º. Forum Empresarial, em Foz do Iguaçu, promovido pela empresa LIDE, da qual Doria é dono.

Em uma postagem do Facebook, Loures posa para foto abraçado com Doria. “Estamos reunidos aqui no Paraná no evento promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, fundado pelo meu amigo e Prefeito de São Paulo, João Doria”, escreveu o deputado, demonstrando intimidade com o tucano.

Homem de confiança de Temer, Loures foi conselheiro especial da presidência logo após o impeachment de Dilma Rousseff.

No PMDB desde 2005, ele foi deputado federal pelo Paraná de 2007 até 2011. Nas últimas eleições, acabou não sendo eleito, mas assumiu como suplente de Osmar Serraglio.

Ferrenho defensor das reformas e das empresas Rodrigo Rocha Loures é filho de Rodrigo Costa da Rocha Loures, vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e integrante do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) e do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT).

PS do Viomundo: Segundo o blog do Esmael, especialista nos assuntos do Paraná, Rocha Loures foi um dos participantes mais entusiasmados da reunião em que o PMDB decidiu entregar os cargos no governo Dilma, mas não se demitiu imediatamente do cargo que ocupava, de assessor da vice-presidência. Segundo o Lupa, eis as datas de nomeação dele: “No dia 23 de janeiro de 2015, Rodrigo Rocha Loures foi nomeado chefe da Assessoria Parlamentar da Vice-Presidência da República, então ocupada por Michel Temer. Três meses mais tarde, em 29 de abril de 2015, passou à chefia de gabinete da Secretaria de Relações Institucionais. Em setembro do ano passado, Rocha Loures voltou a trabalhar diretamente com Temer, ao ser nomeado Assessor Especial do Gabinete Pessoal da Presidência”.

Leia também:

Doria pagou repórter da Folha para cobrir lançamento da candidatura dele em Nova York

 

9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

robertoAP

18/05/2017 - 13h09

Os paulistas que votaram no Dória, estão desesperados para colocar a cabeça na toca da toupeira.

Responder

Ricardo

18/05/2017 - 09h43

O Doria sempre teve muita vontade de visitar presos em Curitiba….agora não lhe faltará oportunidade!

Responder

dimas

18/05/2017 - 09h19

O deputado é do Paraná…. interessante! Deve ser amiguinho do Moro….brincadeirinha.

Responder

David

18/05/2017 - 09h07

Bandidagem pouca é bobagem!!!!!!

Responder

Lukas

18/05/2017 - 09h00

IT’S THE END OF THE WORLD AS WE KNOW IT (AND A I FEEL FINE)!

https://www.youtube.com/watch?v=Z0GFRcFm-aY

Responder

Lukas

18/05/2017 - 07h21

E pensar que tudo isto é única e exclusivamente para pegar o Lula, não é mesmo?

Responder

    Gabriel Amin de Carvalho

    18/05/2017 - 12h01

    Retardado, sem provas como essas fica difícil “pegar o Lula”.

    Será que você entende isso?

Joao Maria

18/05/2017 - 06h47

Em Maringa, a familia Rocha Loures é proprietaria de um cartorio de titulos e documentos.

Responder

    NICO

    18/05/2017 - 21h43

    Se esse tal de Loures, abrir o bico numa eventual delação premiada contra Temer, e disser “tudo que sabe”, o Temer vai direto para Guantanamo.

Deixe uma resposta