VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Chico Alencar: Congresso não tem moral para liderar deposição de Dilma; além disso, não há nada que a incrimine

31 de agosto de 2015 às 12h05

chico alencar e dilma

0/08 às 12h11 – Atualizada em 30/08 às 12h55

Chico Alencar: “Não há corpo de delito, nada que incrimine Dilma”

Para líder do Psol, Congresso não tem moral para liderar deposição da presidente

Eduardo Miranda, no Jornal do Brasil

Líder da bancada do Psol na Câmara, o deputado Chico Alencar (RJ) afirma que a ideia de impeachment da presidente Dilma Rousseff – que vinha sendo levantada pela oposição e por peemedebistas rebelados da base aliada – perdeu força com a desmoralização do presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Além disso, ele argumenta que o impedimento que vem sendo aventado tanto no Tribunal de Contas da União (TCU) por conta de “pedaladas fiscais” quanto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não devem prosperar.

“Não há corpo de delito, nada que incrimine Dilma. Rejeição de contas do TCU a partir de pedaladas que outros governos já fizeram também? E o TSE condenar contas de campanha de Dilma, que teve os mesmos financiadores do Aécio Neves (PSDB) ficaria uma coisa meio esdrúxula”, analisa o parlamentar.

Líder do Psol lidera movimento com assinaturas pela saída de Eduardo Cunha da presidência da Câmara

Apesar das dificuldades do governo diante de uma crise política e econômica, o parlamentar não vê com alarme a saída do vice-presidente Michel Temer (PMDB) da articulação política. Para ele, é praxe que o partido se coloque na condição de espectador, sem abrir mão, no entanto, de “cargos e nacos do orçamento público em todos os governos”, desde a tentativa de Ulysses Guimarães de se eleger presidente da República.

“É um jogo tático, um pequeno recuo, mas não significa abandono do governo, já que as negociações estão em curso e Renan Calheiros passou a ser o maior sustentáculo de Dilma agora. Eles venceram a negociação de cargos, que é bem fisiológica e típica do PMDB”, conclui o deputado do Psol.

Confira a entrevista, na íntegra:

Jornal do Brasil – Como o senhor avalia a saída de Michel Temer da articulação política?

Chico Alencar – O PMDB tem como programa estar no governo, qualquer que seja ele. O projeto do PMDB, que é um partido egresso daquela amplíssima frente da luta pela democracia, é ser mais ou menos o ponto de equilíbrio do pacto das elites. Desde a tentativa frustrada da eleição de Ulysses Guimarães, o PMDB sempre se colocou em condição de expectativa, aderindo e participando com cargos e nacos do orçamento público em todos os governos. O partido, agora, não saiu do governo, Temer quis ficar mais à vontade para o caso de um impedimento e esperar o fim do ano para ver se vai para a oposição, já na expectativa de 2018, passando pelas eleições municipais de 2016. É um jogo tático, um pequeno recuo, mas não significa abandono do governo, já que as negociações estão em curso e Renan (Calheiros, PMDB, presidente do Senado) passou a ser o maior sustentáculo de Dilma. Eles venceram a negociação de cargos, que é bem fisiológica e típica do PMDB.

Jornal do Brasil – Alguns rumores em Brasília dão conta de que Temer estaria montando um governo, em caso de impeachment…

Chico Alencar – Não creio. Ele deixou de ser o articulador político principal, na medida em que o governo Dilma está terceirizado – a macroeconomia para Joaquim Levy e a articulação política para o PMDB, mas o ministro Eliseu Padilha (PMDB) continua. Eles estão liberando as emendas orçamentárias. O PMDB não é de ficar agarrado em governo com menos de 10% de aprovação, mas ele não deu xeque-mate, ele está avaliando o cenário. Tanto que adiaram a convenção nacional do partido para novembro, ela deveria acontecer agora. São raposas da política.

Jornal do Brasil – O senhor crê num governo semi-parlamentarista, dada as imposições do Congresso ao Executivo?

Chico Alencar – É um governo absolutamente enfraquecido e que não tem uma base majoritária no Parlamento, a não ser nominalmente, sobretudo na Câmara. Mas o Executivo e a cultura presidencialista no Brasil ainda é muito forte. O Brasil gosta de fazer parlamentarismo de imitação – assim foi no Império, com o imperador e o primeiro-ministro, mas o primeiro mandava através do Poder Moderador, e tivemos a experiência parlamentarista para conter o ímpeto das reformas de base do Jango – nesse caso, um parlamentarismo formal mesmo. Tanto é que já se falava que na Inglaterra é parlamentar e no Brasil é “pra lamentar”. É típico de uma situação de crise: se a presidência está fraca, sem hegemonia política, avulta o parlamento, mas isso é um fenômeno passageiro, até porque os chefes do parlamento estão aí alvejadíssimos pela Lava Jato e sem moral para se consolidarem como condutores da política nacional.

Jornal do Brasil – Como o PT tem se colocado em relação a Eduardo Cunha no Congresso, sobretudo na Câmara?

Chico Alencar – O PT é refém da maioria que se forma, está recuado e atemorizado. Cunha é político fisiológico e tem algum poder, ainda que transitório. De alguma maneira, ele controla a oposição conservadora do PSDB e do DEM, mas o fato de estar denunciado na Lava Jato o enfraquece e ele não teria condições políticas de liderar um impeachment. Mas continua sendo o pavor do PT.

Jornal do Brasil – Qual é a atual temperatura na Câmara em relação ao impeachment?

Chico Alencar – A ideia deu uma esfriada, na medida em que o PSDB entendeu que o impeachment só prospera se o PMDB quiser. O PSDB fica no dilema de apoiar um impeachment sem novas eleições, porque aí subiria o Michel Temer. Eles estão vendo que a crise econômica é muito profunda, e não vai ser um governo A ou B que vai resolver. PSDB como consórcio de um governo atrapalha a candidatura de 2018. Por outro lado, eles reconhecem que não há moral para Cunha e Renan liderarem esse movimento. O próprio Cunha recolheu a metralhadora giratória, porque está com medo do processo, e o Renan, não se sabe até quando, tem sido aliado do governo.

Jornal do Brasil – É um Congresso com lideranças desgastadas?

Chico Alencar – São vários parlamentares com funções importantes que estão denunciados, temos o roto falando do esfarrapado, na medida em que o PT estaria envolvido e isso desencadearia um impeachment. Mas o próprio Jarbas Vasconcelos (deputado federal pelo PE), que é do PMDB, falou que não há corpo de delito, nada que incrimine Dilma. Rejeição de contas do TCU a partir de pedaladas que outros governos já fizeram também? E o TSE condenar contas de campanha de Dilma, que teve os mesmos financiadores do Aécio Neves (PSDB) ficaria uma coisa meio esdrúxula. Um governo estar impopular não significa que deve ser retirado, ou você quebra o princípio da soberania do voto popular. É preciso elementos muito fortes para se processar um impeachment.

Jornal do Brasil – Em duas ocasiões praticamente 20% da Câmara recorreu ao STF por contas de manobras regimentais do Cunha em votações do plenário.

Chico Alencar – O Supremo tem uma posição de não querer interferir em outro poder.

Jornal do Brasil – Mas quem fiscaliza, então?

Chico Alencar – O mérito de ambas as ações (financiamento de campanha e redução da maioridade penal) ainda não foi julgado em plenário. Mas a questão de agora, o “Fora Cunha”, não é nenhum procedimento regimental, é uma manifestação política e um apelo. É claro que depois pode virar representação no Conselho de Ética e que pode mudar com o acolhimento da denúncia pelo Supremo. Eu vejo que é possível que venham outros pedidos de ação penal contra o Cunha que a Procuradoria-Geral da República está examinando. Com o processo evoluindo, acho que conseguiremos acrescentar um zero atrás das 35 assinaturas dos deputados que se manifestam contrários ao Cunha.

Jornal do Brasil – O Senado segura questões mais conservadoras da Câmara, como no caso da redução da maioridade penal?

Chico Alencar – O Senado é casa dos oligarcas, conservadores, mas nessa conjuntura ele está mais progressista e mais qualificado até nas análises políticas do que a Câmara.

Jornal do Brasil – Há uma frente de esquerda no Rio de Janeiro, com o ex-governador Tarso Genro (PT) como um dos líderes, que ensaia aproximação ao Psol nas eleições municipais.

Chico Alencar – Não sei se o PT consegue se livrar do PMDB aqui, mas se vier como dissidente é muito bem-vindo. Mas não seria coligação formal, não. E não tem que ter contemporização com aqueles que entraram no esquema do “petróleo”. O Tarso é um dissidente e eu respeito muito as posições dele, mas ele não fala pelo PT do Rio. Temos que aguardar.

Leia também:

Ministro Cardozo, que medida será tomada contra o tucano que ameaça matar Dilma? 

 

11 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

roberto

03/09/2015 - 17h04

Igualdade para todos:
Assim como a oposição pede Impeachment baseado em “nada”, ou seja , pede só por pedir, e aí fica teorizando sobre “nada”, sobre até que não existe indícios de “nada”, somente para repetir a palavra totalmente fora de qualquer contexto ou situação , o tal “impeachment”….. então….
Também pode a situação pedir simplesmente mais um mandato para a Dilma, sem eleição,sem consulta e sem nada, somente baseado numa ideia ou motivo qualquer.
Vamos pra rua ,deixando a fascistada e as velhotas assassinas filhas da ditadura, à beira de um ataque de nervos, com os nossos cartazes dizendo “QUEREMOS MAIS UM MANDATO BÔNUS PARA A DILMA”.

Responder

Urbano

02/09/2015 - 22h39

A partir de distorções indecentes ao longo do tempo, a única benesse proporcionada à Nação brasileira é a ajuda às avessas para nossas economia e justiça, como bem mostra este exato momento em que vivemos.

Responder

Antonio

02/09/2015 - 14h07

Novo Jornal, edição de 29/08, fez um excelente levantamento sobre os 50 maiores salários do Rio Grande do Norte, pagos no mês de junho e a partir das listas divulgadas pelos próprios órgãos públicos.

Uma das maiores curiosidades do RN está desfeita.

Até agora o ranking é esse:
1º Maria do Perpétuo Socorro W. de Castro R$ 179.887,06 Desembargadora federal – TRT;
2º José Barbosa Filho R$ 165.992,93 Desembargador federal – TRT;
3º Maria de Lourdes Alves Leite R$ 164.433,67 Desembargadora federal – TRT;
4º José Dario de Aguiar Filho R$ 162.349,34 Juiz titular – TRT
5º Antônio Soares Carneiro R$ 156.779,36 Juiz titular – TRT
6º Dilner Nogueira dos Santos R$ 154.746,25 titular – TRT
7º Bento Herculano Duarte Neto R$ 154.746,25 titular – TRT
8º Lygia Maria de Godoy Batista Cavalcanti $ 153.478,51 Juiz titular – TRT
9º Simone Medeiros Jalil R$ 152.902,46 titular – TRT
10º Isaura Maria Barbalho Simonetti R$ 152.845,89 titular – TRT
11º Luciano Athayde Chaves R$ 150.785,46 titular – TRT
12º Tereza Cristina de Assis Carvalho R$ 149.561,65 titular – TRT
13º Ronaldo Medeiros de Souza R$ 147.049,48 Desembargador Federal – TRT
14º Hermann de Araújo Hackradt R$ 146.092,45 titular – TRT
15º Ricardo Luís Espíndola Borges R$ 145.323,49 titular – TRT
16º Joseane Dantas dos Santos R$ 145.323,49 titular – TRT
17º Alexandre Érico Alves da Silva R$ 144.357,03 Juiz substituto – TRT
18º Joanílson de Paula Rêgo Júnior R$ 143.391,26 Juiz titular – TRT
19ª Zéu Palmeira Sobrinho R$ 140.240,71 Juiz titular – TRT
20º Elizabeth Florentino Gabriel de Almeida R$ 138.153,28 Juiz titular – TRT
21º Eridson João Fernandes Medeiros R$ 137.875,57 Desembargador federal – TRT
22º Maria Auxiliadora Barros de Medeiros Rodrigues R$ 137.686,24 Juíza titular – TRT
23º Manoel Medeiros Soares de Sousa R$ 137.191,03 Juiz titular – TRT
24º Maria Suzete Monte de Hollanda Diógenes R$ 134.636,58 Juiz titular – TRT
25º Daniela Lustoza Marques de Souza Chaves R$ 97.612,08 Juiz substituto – TRT
26º Expedito Ferreira de Souza R$ 53.316,67 Desembaargador – TJ
27º Kolberg Luna Freire Lima R$ 52.312,17 Técnico judiciário – TRT
28º Clistenes Mikael de Lima Gadelha R$ 50.690,33 Procurador da Defensoria Pública
29º Alceu José Cicco R$ 48.366,98 Juiz terceira entrância – TJ
30º Ana Nery Lins de Oliveira Cruz R$ 45.249,85 Juiz terceira entrância – TJ
31º Elaine Cardoso Teixeira R$ 45.032,78 Promotora – 3ª entrância -MP
32º Andrea Regia Leite Hol Mace Heronilde R$ 45.032,29 Juiz terceira entrância – TJ
33º Pedro de Souto R$ 44.976,51 Procurador de Justiça – MP
34º Francisca Maria Tereza Maia Diógenes R$ 44.828,38 Juiz terceira entrância – TJ
35º Paulo Roberto Dantas de Souza Leão R$ 44.815,73 Procurador de Justiça – MP
36º Yvellise Nery da Costa R$ 44.051,92 Promotora de 3ª entrância – MP
37º Virginia Rego Bezerra R$ 43.802,79 Juíza terceira entrância – TJ
38º Fatima Maria Costa Soares de Lima R$ 42.643,89 Juiz terceira entrância – TJ
39º Fabiana Fernandes Pinheiros de Medeiros Rodrigues R$ 42.408,02 Procuradora do Estado
40º Carlos Adel Teixeira de Souza R$ 42.050,58 Juiz terceira entrância – TJ
41º Severina Leno Ricardo da rocha R$ 41.390,15 Juiz de terceira entrância – TJ
42º Ada Maria da Cunha Galvão R$ 41.037,65 Juíza terceira entrância – TJ
43º Sandra Simões de Souza D Elali R$ 40.820,59 Juiz terceira entrância – TJ
44º Francisco de Assis B Queiroz e Silva R$ 40.643,39 Juiz terceira entrância – TJ
45º Ana Cláudia Secundo da Luz e Lemos R$ 40.486,31 Juiz terceira entrância – TJ
Tareja Christina Seabra de Freitas Medeiros R$ 40.454,15 Juíza titular – TRT
46º Sulamita Bezerra Pacheco de Carvalho R$ 40.426,33 Juiz terceira entrância – TJ
47º Pedro Cordeiro Júnior R$ 40.402,26 Juiz terceira entrância – TJ
48º Augusto de Macedo Tonel R$ 40.402,18 Promotor terceira entrância – MP
49º Ana Cláudia Florencio Waick R$ 40.185,16 Juiz terceira entrância – TJ
50º Rossana Maria Andrade de Paiva R$ 40.185,15 Juiz terceira entrância – TJ.
Olha a crise aí

Responder

    Urbano

    02/09/2015 - 22h21

    A sua informação acaba de responder a uma pergunta que me fiz há uns quinze dias no máximo, que se resume em: por que os da oposição ao Brasil do Rio Grande do Norte navegam todo o tempo, num mar que mais parece uma gigantesca piscina?

Antonio

02/09/2015 - 14h05

Olha a crise aí, gente!

Novo Jornal, edição de 29/08, fez um excelente levantamento sobre os 50 maiores salários do Rio Grande do Norte, pagos no mês de junho e a partir das listas divulgadas pelos próprios órgãos públicos.
Uma das maiores curiosidades do RN está desfeita.
Até agora o ranking é esse:
1º Maria do Perpétuo Socorro W. de Castro R$ 179.887,06 Desembargadora federal – TRT;
2º José Barbosa Filho R$ 165.992,93 Desembargador federal – TRT;
3º Maria de Lourdes Alves Leite R$ 164.433,67 Desembargadora federal – TRT;
4º José Dario de Aguiar Filho R$ 162.349,34 Juiz titular – TRT
5º Antônio Soares Carneiro R$ 156.779,36 Juiz titular – TRT
6º Dilner Nogueira dos Santos R$ 154.746,25 titular – TRT
7º Bento Herculano Duarte Neto R$ 154.746,25 titular – TRT
8º Lygia Maria de Godoy Batista Cavalcanti $ 153.478,51 Juiz titular – TRT
9º Simone Medeiros Jalil R$ 152.902,46 titular – TRT
10º Isaura Maria Barbalho Simonetti R$ 152.845,89 titular – TRT
11º Luciano Athayde Chaves R$ 150.785,46 titular – TRT
12º Tereza Cristina de Assis Carvalho R$ 149.561,65 titular – TRT
13º Ronaldo Medeiros de Souza R$ 147.049,48 Desembargador Federal – TRT
14º Hermann de Araújo Hackradt R$ 146.092,45 titular – TRT
15º Ricardo Luís Espíndola Borges R$ 145.323,49 titular – TRT
16º Joseane Dantas dos Santos R$ 145.323,49 titular – TRT
17º Alexandre Érico Alves da Silva R$ 144.357,03 Juiz substituto – TRT
18º Joanílson de Paula Rêgo Júnior R$ 143.391,26 Juiz titular – TRT
19ª Zéu Palmeira Sobrinho R$ 140.240,71 Juiz titular – TRT
20º Elizabeth Florentino Gabriel de Almeida R$ 138.153,28 Juiz titular – TRT
21º Eridson João Fernandes Medeiros R$ 137.875,57 Desembargador federal – TRT
22º Maria Auxiliadora Barros de Medeiros Rodrigues R$ 137.686,24 Juíza titular – TRT
23º Manoel Medeiros Soares de Sousa R$ 137.191,03 Juiz titular – TRT
24º Maria Suzete Monte de Hollanda Diógenes R$ 134.636,58 Juiz titular – TRT
25º Daniela Lustoza Marques de Souza Chaves R$ 97.612,08 Juiz substituto – TRT
26º Expedito Ferreira de Souza R$ 53.316,67 Desembaargador – TJ
27º Kolberg Luna Freire Lima R$ 52.312,17 Técnico judiciário – TRT
28º Clistenes Mikael de Lima Gadelha R$ 50.690,33 Procurador da Defensoria Pública
29º Alceu José Cicco R$ 48.366,98 Juiz terceira entrância – TJ
30º Ana Nery Lins de Oliveira Cruz R$ 45.249,85 Juiz terceira entrância – TJ
31º Elaine Cardoso Teixeira R$ 45.032,78 Promotora – 3ª entrância -MP
32º Andrea Regia Leite Hol Mace Heronilde R$ 45.032,29 Juiz terceira entrância – TJ
33º Pedro de Souto R$ 44.976,51 Procurador de Justiça – MP
34º Francisca Maria Tereza Maia Diógenes R$ 44.828,38 Juiz terceira entrância – TJ
35º Paulo Roberto Dantas de Souza Leão R$ 44.815,73 Procurador de Justiça – MP
36º Yvellise Nery da Costa R$ 44.051,92 Promotora de 3ª entrância – MP
37º Virginia Rego Bezerra R$ 43.802,79 Juíza terceira entrância – TJ
38º Fatima Maria Costa Soares de Lima R$ 42.643,89 Juiz terceira entrância – TJ
39º Fabiana Fernandes Pinheiros de Medeiros Rodrigues R$ 42.408,02 Procuradora do Estado
40º Carlos Adel Teixeira de Souza R$ 42.050,58 Juiz terceira entrância – TJ
41º Severina Leno Ricardo da rocha R$ 41.390,15 Juiz de terceira entrância – TJ
42º Ada Maria da Cunha Galvão R$ 41.037,65 Juíza terceira entrância – TJ
43º Sandra Simões de Souza D Elali R$ 40.820,59 Juiz terceira entrância – TJ
44º Francisco de Assis B Queiroz e Silva R$ 40.643,39 Juiz terceira entrância – TJ
45º Ana Cláudia Secundo da Luz e Lemos R$ 40.486,31 Juiz terceira entrância – TJ
Tareja Christina Seabra de Freitas Medeiros R$ 40.454,15 Juíza titular – TRT
46º Sulamita Bezerra Pacheco de Carvalho R$ 40.426,33 Juiz terceira entrância – TJ
47º Pedro Cordeiro Júnior R$ 40.402,26 Juiz terceira entrância – TJ
48º Augusto de Macedo Tonel R$ 40.402,18 Promotor terceira entrância – MP
49º Ana Cláudia Florencio Waick R$ 40.185,16 Juiz terceira entrância – TJ
50º Rossana Maria Andrade de Paiva R$ 40.185,15 Juiz terceira entrância – TJ.
Olha a crise aí

Responder

FrancoAtirador

01/09/2015 - 16h07

.
.
Seleção Paulista de Futebol para a World Cup FIFA 2014
.
(https://www.flickr.com/photos/copasp2014/8404370703)
(https://www.flickr.com/photos/copasp2014/8405465250)
(https://www.flickr.com/photos/copasp2014/8405465546)
(https://www.flickr.com/photos/copasp2014/8404370909)
.
Fabio Lepique
Assessor Especial do Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP)
Governo do Estado de São Paulo
Membro do Comitê Paulista para a Copa FIFA 2014
.
Antonio Gavioli
Gerente de Contratos
Odebrecht Infraestrutura
.
Jorge Borja
Arquiteto
Corinthians
.
Raquel Verdenacci
Coordenadora Executiva
Comitê Paulista para a Copa FIFA 2014
.
José Auricchio
Secretário Estadual de Esporte, Lazer e Juventude
Governo do Estado de São Paulo
.
Elizabeth Tortolano
Assessora Especial da SPCOPA
.
Ricardo Trade
CEO do Comitê Organizador Local (COL)
.
José Maria Marin
Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)
Presidente do Comitê Organizador Local (COL)
.
Julio Semeghini
Secretário Estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional de São Paulo
Coordenador do Comitê Paulista para a Copa FIFA 2014
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    01/09/2015 - 16h14

    .
    .
    Curiosidade
    .
    Será que o Juiz Moro Chegará Aí
    .
    na 45ª Fase da Operação Lava-Jato?
    .
    Ou irá Pular da 44ª Direto para a 46ª?
    .
    .

Urbano

01/09/2015 - 13h03

Vou só ajudar destacando a verdade, verdadeira: ‘Congresso não tem moral para liderar deposição de Dilma’… De minha parte, creio piamente que também do Deputado Chico Alencar, salvaguardando-se apenas as devidas exceções dos congressistas. Agora, ou nós eleitores detergimos urgentemente esse Congresso ou a coisa vai descambar para um antro do que há de mais deletério da oposição ao Brasil.

Responder

FrancoAtirador

01/09/2015 - 09h37

.
.
Ingenuidade ou Desespero?
.
Lu procurou apoio do Tucanossauro Rex FHC
.
para tentar salvar o PSoL da Extinção na TV.
.
.

Responder

Julio Silveira

31/08/2015 - 21h54

Quero saber é se já aumentou no numero de deputados da situação engrossando a lista dos que pedem a saída do Cunha. Principalmente os do PT.

Responder

Deixe uma resposta