VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

André Singer: Golpes sincronizados da Lava Jato e Moro derrubaram Dilma sem crime de responsabilidade

31 de dezembro de 2016 às 16h21

Captura de Tela 2016-12-31 às 16.21.06

Fica, 2016

André Singer, na Folha

Não adianta apagar o ano e rumar o mais rápido possível para 2017, como se fugir para a frente ajudasse em algo.

Ao contrário, é preciso fixar na memória que em 2016, numa grave decisão contrária à democracia brasileira, o Congresso Nacional derrubou a presidente da República legitimamente eleita e que não cometeu crime de responsabilidade.

Que profundas consequências advirão do golpe parlamentar ainda não podemos saber, mas devemos, desde já, investigar como e por que ele se deu. Lembro que 2016 começou com o impeachment politicamente morto. Ficara claro que Eduardo Cunha dera curso ao processo porque o PT decidira votar contra ele na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados.

Em consequência, foram um fiasco as manifestações de rua em dezembro de 2015 pela derrubada de Dilma. De que modo foi revertido o quadro? Quais foram os agentes e dirigentes da reversão? Que meios utilizaram?

O grosso das operações golpistas ocorreu no primeiro semestre. Na prática, a situação se resolveu entre 23 de fevereiro, quando foi preso o marqueteiro João Santana, e 17 de abril, a data verdadeiramente decisiva, em que o plenário da Câmara aprovou, por 367 a 137, a continuidade do julgamento contra Rousseff. Os acontecimentos posteriores constituíram apenas epílogo até o fatídico 31 de agosto em que ela caiu.

Se ajustarmos ainda mais os instrumentos de observação, veremos que o processo se concentrou nos 20 dias que mediaram a detenção do já citado propagandista das campanhas do PT e a manifestação pró-impeachment do domingo 13 de março.

Tal como a Marcha com Deus pela Liberdade, em 19 de março de 1964, sacramentou a queda de João Goulart, a multidão (500 mil pessoas, segundo o Datafolha ) reunida, novamente em São Paulo, após meio século, determinou o fim do ciclo lulista.

A manchete da Folha, em duas linhas e toda em caixa alta, feita para registrar evento maior, deixava clara a importância do acontecido: “Ato anti-Dilma é o maior da história”.

O que produziu a mudança entre o rotundo fracasso das manifestações de dezembro de 2015 e o absoluto sucesso de março de 2016?

Minha hipótese reside na combinação entre três fatos produzidos pela Operação Lava Jato e o quadro de emergência comunicacional criado ao redor deles: a prisão de Santana (23/2), a delação de Delcídio do Amaral (3/3) e a condução coercitiva de Lula (4/3).

O espaço me impede de detalhar aqui os nexos internos que ligam esses acontecimentos e o tratamento dado a eles pelos meios de comunicação, sobretudo os eletrônicos.

De todo modo, historiadores ainda discutirão muito a respeito. Fica aqui a percepção telegráfica de uma testemunha interessada.

Leia também:

O golpe de Temer se estende à Fiocruz

 

10 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mark Twain

01/01/2017 - 20h44

É por aí…

Responder

Mauricio

01/01/2017 - 12h48

Quando irão investigar a fundo esses canalha$ a soldo dos EUA? Mereciam o exílio ou o paredão, com preferência para o segundo.

Responder

Cláudio

01/01/2017 - 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos e sabujas sujas a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos e das canalhas direitistas…
.
. . .
* * * * * * * * * * * * * FELIZ ANO NOVO DE 2017 ! ! ! !
. . .
.
Comentário de repúdio PARA A ENÉSIMA PUTifARIA ( patifaria + putaria ) DA DIREITA:
Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo/trabalhismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus inimigos nem parecem ser tão espertos assim.
.
AS MORDOMIAS DOS MARAJÁS EM PÉ DE GUERRA:
Os 17 mil juízes receberam em média 46,1 mil por mês em 2015;
Os 1,2 mil promotores e procuradores de Justiça recebem salário máximo teórico de 33,7 mil mensais;
Magistrados e promotores têm auxílio-moradia de 4,3 mil mensais. Se morarem juntamente com um cônjuge que também tem direito a auxílio, ambos recebem da mesma forma;
Todos têm 60 dias de férias por ano e, em caso de trabalho fora do local, uma diária equivalente a 1/30 da remuneração mensal;
Pena máxima em caso de punição disciplinar: aposentadoria compulsória com salario integral (i$$o é punição mesmo ou é premiação ?…)
.

Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::
O fetiche da mercadoria
ou
dA coi$ificaçãØ do ser humano
……………………………………………………………para o poetamigo e Doutor em Comunicação Laerte Magalhães
.
.
………………………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ
…………………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ
……………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ
………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ
…………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ
……………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ
…………………………………………………………………………………………………………(Cláudio Carvalho Fernandes)
.
O poema acima (O fetiche da mercadoria…) apresenta-se, no original, em forma de cubo, o protótipo da mercadoria.
::

Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::
O fetiche da mercadoria
ou
dA coi$ificaçãØ do ser humano
……………………………………………………………para o poetamigo e Doutor em Comunicação Laerte Magalhães
.
.
………………………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ
…………………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ
……………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ
………………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ
…………………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ
……………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØØØ
…………………………..ma$$ificaçãoma$$ificaçãoma$$ificaçãØ
…………………………………………………………………………………………………………(Cláudio Carvalho Fernandes)
.
O poema acima (O fetiche da mercadoria…) apresenta-se, no original, em forma de cubo, o protótipo da mercadoria.
::

Desalienando a ma$$ificação coi$ificante
.
É melhor
Ser um, mesmo que zero, à esquerda
Do que, títere-palhaço, a-penas (só) faz-ser nú-mero$-$$ à direita
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Poema Z
…………………………………………….Para Dilma, Lula e o PT e todas as forças progressistas brasileiras (e mundiais). Sinta-se homenageado/a, também.
.
Penso
Logo(S)
ReXisto
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Sempre
.
A vida
Entre duas pedras:
Sobre
Viver
Ou
Morrer
Sob…
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Tão duro mas tão terno
.
É preciso
Não ter esperança alguma
Para se construir
Da necessidade (de viver, do viver)
Algo melhor
Do que não ter esperança alguma
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Doce conformismo ?
Ou
Da “queda” da poesia para a história
.
As coisas são como são
E não como deveriam ser
Penar por elas é em vão (ou não)
(S)E ultrapassa o próprio viver
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
Diga “NãO” à Rede Goebbels
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
(En la lucha de clases)
.
En la lucha de clases
Todas las armas son buenas
Piedras
Noches
Poemas
…………………………………………….(Paulo Leminski)
::
(Não é a beleza)
.
Não é a beleza
Mas sim a humanidade
O objetivo da literatura
…………………………………………….(Salamah Mussa)
::
A existência precede a essência.
…………………………………………….(Jean-Paul Sartre)
::
.:.

* 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO) !!!!
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Josuecastilho

01/01/2017 - 02h42

Trilha sonora (pesada, assim como o ano) da Retrospectiva 2016 em 4 atos:

1° – Março: condução coercitiva
https://soundcloud.com/josuecastilho/dejuris-feat-bernando-falcao-ddi

2° – Abril: sessão de terror
https://soundcloud.com/josuecastilho/quovardis-masterizada

3° – Agosto: a confirmação
https://soundcloud.com/josuecastilho/novidade

4° – Novembro: intolerância
https://soundcloud.com/josuecastilho/2-minutos

Cada faixa foi escrita e gravada em cada período/contexto citado.
2017 tem mais!

Responder

sidnei

31/12/2016 - 20h53

A delação de Delcídio em 3/3 (com JN a todo vapor, segundo disseram) e a condução de Lula em 4/3 estão umbilicalmente ligadas. Não são fatos isolados no conjunto: são a mesma coisa. Daria até para tratar como um evento único.
Nunca teremos tal sigilo telefônico quebrado, evidentemente. Mas é possível Moro ter recebido um telefonema de algum Marinho dizendo: “prende, que a Globo garante”.

Responder

Jarbas Simonetti

31/12/2016 - 20h17

O ex-presidente da OAB, Lavanére, disse que o cerebro e o cofre do golpe vinham de fora do Brasil. Concordo com ele. O cerebro continua lá fora. O cofre sumiu ao passar para o Brasil.

Responder

    Nelson

    01/01/2017 - 22h40

    Concordo com ele, Simonetti. As tantas leituras e reflexões que fiz sobre tudo o que ocorreu no nosso país neste ano me levam a essa conclusão. E mais: para mim, a Lava Jato é um veículo fundamental, muito bem pensado, para a concreção do golpe.

    Uma parada para analisarmos como funcionou a operação desde o seu início, nos levará à conclusão de que é algo engendrado de maneira fabulosa, genial. A coisa foi tão bem bolada, inclusive em seu aspecto psicológico, que creio que tenha sido planejada em algum banco de cérebros [think thank] dos EUA.

    Com a Lava Jato, eles colocaram todo mundo “na reta”, na “alça de mira”. Contaram, para isso, com seus serviços secretos. CIA, NSA e até o FBI devem ter feito dossiês, se não de todos os congressistas, da maioria deles – “pescando” as mazelas de cada um – para que a quantidade de votos necessários à aprovação do impedimento ficasse garantida.

    Muitos integrantes do governo Temer também devem ter sido investigados. Então, estava pronto um instrumento de chantagem infalível contra a maioria dos nossos parlamentares e do governo golpista.

    Eu não duvidaria se também dos ministros do STF tenham sido elaborados dossiês com o objetivo de chantageá-los, “convencendo-os” a aceitarem todos os desvios e ataques à Constituição perpetrados para que o golpe fossa aplicado.

    A partir daí, era só aguardar o momento mais adequado para aplicar o golpe. É claro que, como em 1954 e 1964, eles contaram também com o indispensável apoio da mídia hegemônica para o convencimento de parcela significativa da população quanto às mazelas – muitas reais, inúmeras inventadas – do governo do PT e à necessidade de apeá-lo do poder.

    Mas o golpe não consiste apenas na derrubada do governo inconveniente. Esta era a primeira tarefa da banda podre do Congresso. A segunda é a aprovação do programa “Ponte para o Futuro”, que vai entregar o nosso país para as grandes corporações capitalistas multinacionais.

    Nossos eméritos parlamentares ainda têm que cumpri-la; se não o fizerem, serão chamados à Justiça pelo Moro, com todo o apoio do povo. Aqui está um aspecto que mostra a genialidade com que foi montada a Lava Jato.

    Parece teoria da conspiração? Penso que não. Para manter seu domínio, o Sistema de Poder que domina os Estados Unidos, é capaz de engendrar qualquer coisa.

Mauricio

31/12/2016 - 17h14

Quando alguém terá culhão para investigar a ligação do Moro (nos EUA), do pastor-procurador Cepacol, do Janota e assemelhados com os EUA? Se ficar comprovado que estes agiram, como tudo indica que sim, a soldo de interesses dos “staits” e contra a pátria, merecem ser presos, exilados ou ir pro paredão. Simples assim.

Responder

Walter Rodrigues

31/12/2016 - 16h50

Eles ainda têm medo do povo. E muito medo.

Responder

    Mark Twain

    01/01/2017 - 20h46

    Assim também fala meu instinto Walter. :)

    Deus te ouça.

    Pensando bem: Melhor deixar Deus só para o domingo.

    Um grande abraço.

Deixe uma resposta