VIOMUNDO

Apeoesp: Alckmin fechou 4.303 classes desde o início de 2015

12 de fevereiro de 2016 às 11h08

alckmin

Já são mais de 900 classes fechadas, indica levantamento parcial da APEOESP

A APEOESP – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo – continua realizando levantamento junto a suas 93 subsedes sobre fechamento de classes, séries/anos e turnos, transferências compulsórias de estudantes, negativas de matrículas e outras ocorrências que, no entender do sindicato, configuram uma “reorganização disfarçada” das escolas estaduais.

Relembramos que o Governo Estadual está impedido pela justiça de realizar a reorganização da rede estadual de ensino e deve promover em 2016 debates sobre a educação pública com participação popular.

Esta decisão atendeu ação impetrada pelo Ministério Público do Estado, em conjunto com a Defensoria Pública estadual, no contexto do movimento contra a reorganização realizado por professores, estudantes, pais, funcionários e movimentos sociais e que já havia levado o Governador a suspender o projeto em 04/12/2015.

Entendemos que as alterações que as Diretorias de Ensino vêm realizando visam “driblar” esta decisão judicial.

Até o momento já foi registrado o fechamento de pelo menos 913 classes, em 39 regiões.

Ainda não recebemos as informações de outras 54 regiões, o que indica que este número pode ser consideravelmente maior.

Além disso, algumas regiões informaram o fechamento de turnos, sem quantificar o número de classes fechadas.

Também é preciso considerar que em 2015 contabilizamos o fechamento de 3.390 classes (levantamento parcial) que somadas às que já foram fechadas até o momento, dão a dimensão do enxugamento que o Governo vem fazendo, provocando, ao mesmo tempo, a superlotação das salas de aulas, como poderá ser constatado na semana que vem, com o início do ano letivo.

Lembramos ainda que a Resolução SE nº 2/2016 oficializa esta superlotação, ao autorizar, “em casos excepcionais”, que as classes possam ter até 10% mais estudantes do que o previsto no “módulo” da Secretaria da Educação.

Fechamento de classes e superlotação de salas de aula não combinam com qualidade da educação, mas esta não parece ser a preocupação do Governo do Estado de São Paulo.

Leia também:

Conceição Oliveira: Secretário de Educação de Alckmin admira idealismo dos terroristas do Isis

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
4 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Urbano

15/02/2016 - 20h10

Vão ver que a oposição de boston quer prender o Eterno Presidente Lula, o Justo, pelo fato dele ter sido responsável pela criação, dentre outras maravilhas no campo social e econômico, de inúmeras Universidades e Escolas Técnicas…

Responder

FrancoAtirador

13/02/2016 - 01h44

.
.
“Quem Lê a Veja é Absolutamente Fascista”
.
(http://jornalggn.com.br/noticia/para-historiador-leitor-da-veja-e-absolutamente-fascista)
.
.

Responder

Mauricio Gomes

12/02/2016 - 12h31

O Führer do Tucanistão, também conhecido como Geraldo “sumiu a merenda” Alckmin vai distribuir aos alunos sem escolas o bolsa-cacetete, que será entregue pessoalmente por sua guarda pretoriana (PM) junto com brindes de spray de pimenta. E viva a democracia do PSDBosta.

Responder

Deixe uma resposta