Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Agentes da Corregedoria despem à força escrivã para fazer uma revista

publicado em 19 de fevereiro de 2011 às 12:12

Por Conceição Oliveira do Blog Maria Frô, twitter: @maria_fro

É função da Corregedoria apurar a conduta funcional de agentes públicos estaduais, propondo sua responsabilização, quando for o caso. A Corregedoria tem como missão preservar e promover os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, economicidade e publicidade dos atos de gestão, bem como da probidade dos agentes públicos estaduais. No sistema democrático, o bom trabalho da Corregedoria é uma das garantias dos cidadãos de que policiais de má conduta sejam investigados, punidos, afastados. Mas para isso a ação da Corregedoria deve ser feita dentro da lei.

Em 2009, em uma delegacia de São Paulo, delegados da Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo para fazer o seu trabalho algemaram uma ex-escrivã, suspeita de receber proprina e a despiram à força na frente de vários agentes públicos do sexo masculino.

Fica-nos a questão: se agentes públicos que têm como missão promover os princípios da legalidade e moralidade agem deste modo com outros agentes públicos, que modelo de respeito aos direitos humanos estão apresentando aos policiais que fazem a segurança pública? Se policiais têm seus direitos negados, como esses policiais agirão conosco?

As imagens do vídeo abaixo foram  gravadas pela própria Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo por ordem dos delegados Eduardo Henrique de Carvalho Filho e Gustavo Henrique Gonçalves, ambos agentes da Corregedoria e protagonistas da ação que se segue.

Segundo a denúncia, a ex-escrivã  teria recebido R$ 200 para ajudar um acusado a se livrar de um inquérito.  Durante a investigação no próprio distrito e com a presença do delegado titular da delegacia, Renato Luiz Hergler Pinto, chefe da acusada, o delegado da Corregedoria  Eduardo Henrique de Carvalho Filho decide pela revista da policial acusada que apesar de não se recusar a ser revistada, implora que isso seja feito por policiais femininas. Na sala há seis agentes públicos, os três delegados, mais dois agentes e duas policiais femininas. O delegado da Corregedoria insiste na necessidade de que a revista tem de ser feita na presença de membros da Corregedoria, a acusada aceita, mas pede que  uma delegada da Corregedoria faça este trabalho.

Em vários momentos da gravação, a acusada pede a ajuda do chefe, grita em vão por socorro, pois o delegado da Corregedoria ordena que seja algemada e a revista acontece à força.

Atenção: o vídeo é violento e contém cenas de nudez

Segundo a reportagem da Band, “as imagens foram feitas em 2009, mas foram mantidas em sigilo pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. A suspeita ainda não foi julgada, mas mesmo assim, foi expulsa da polícia civil. Para a corregedoria a ação dos envolvidos foi correta e moderada. Ninguém mais foi punido ou processado. Agora, o Ministério Público está investigando a conduta dos policiais e já cobrou explicações da corregedora e do Secretário Estadual da Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto.”

Com ações violentas como as que vemos no vídeo a Corregedoria nos ajuda a entender como é possível policiais se comportarem  assim e assim.

 

298 Comentários para “Agentes da Corregedoria despem à força escrivã para fazer uma revista”

  1. seg, 30/07/2012 - 21:03
    Guilherme

    Parabens! pessoas assim como essa escriva tem que ser mesmo punida!

  2. qui, 10/11/2011 - 20:31
    maria

    Malditos são esses policiais que fizeram isso, podem ter certeza que Deus fará justiça se a humanidade não o fizer. Esse policial que ficava gritando é um psicopata eu como contribuinte não aceito pagar o salario dele!!! E ela pediu para que fosse feito entre mulheres. Realmente foi constrangimento.
    CADEIA NELE!! CADEIA NELES!!! TODOS ELES QUERIAM HUMILHA-LA. QUERIAM VÊ-LA NUA. SÃO UNS PORCARIAS!!!! ela assumiu o tempo todo que pegou o dinheiro. ou seja não precisava disso.
    Se todos que "prevaricassem fossem revistados assim, já pensou os politicos?" os outros policiais não queriam por a mão foi só esse bosta que deve ser sexualmente aleijado!!!!

    Por que está sendo passado esse vídeo? Já não chega o que ela passou? Esse vídeo inclusive é para maiores de 18 anos, por que não está censurado dentro desta faixa?
    ENTRETANTO: está na hora dela não ter mais suas partes expostas a todo instante aqui. Afinal nem todos que querem defende-la ficarão assistindo para isso e sim para vê-la nua. Ou seja, o mesmo proposito desses policiais. Peço para que coloquem dentro da censura este video que qq criança pode acessar e a lei é bem clara quanto a isso!!! Bem como peço gentilmente que não mais veiculem. Ela mesmo pediu para pararam de filmar. Pode ser presa pelo o que for mas essas imagens não devem mais serem veiculadas.
    Gostaria de saber da opinião dela sobre continuarem a veicular ela nua aqui. Pois se todo policial ladrão, politico ladrão etc tivessem suas revistas veiculadas, será que isso acontece?? não porque são homens até nisso a mulher é escurraçada. Gente vamos pedir para parar de veicular esse video nojento. Afinal a justiça já viu e tomará as providencias. agora ficar aqui expondo expondo é cruel e vai acabar tendo outra conotação! E vou esperar que AO MENOS insiram dentro da censura para maiores de 18 anos. ok
    Eu vou voltar para ver se o moderador tomou as devidas providencias. obrigada.

    • seg, 24/06/2013 - 22:57
      Núbia

      Pois é Maria, o tempo passa e o vídeo continua. Q situação humilhante, não é? Fiquei e ainda estou indignada com essa atitude ridícula desse delegado. Ela vive hoje à base de remédios e já passou por vários psicólogos e psiquiatras

  3. [...] Agentes da Corregedoria despem à força escrivã para fazer uma revista Band: Denúncia contra delegados que deixaram escrivã nua é arquivada   [...]

  4. seg, 13/06/2011 - 20:23
    Alina

    Filhos da put@ quem eles pensão que são podiam pelo menos fazer um apelo e deixar as mulheres despi-la e ainda filman isso dai nao e abuso de autoridade ? sem dizer que ainda querem ver a parte intima dela ainda filman por acaso vao fazer um filme erotico ? quero que eles fds !!!!!!

  5. [...] leitores se lembrarão desta denúncia aqui: Agentes da Corregedoria despem à força escrivã para fazer uma revista, hoje o Jornal da Band informa que a denúncia contra os delegados foi arquivada. Alguma [...]

  6. seg, 28/02/2011 - 17:19
    Marcelo de Matos

    Vocês querem deixar o secretário em paz em seu cargo? Está tão difícil para os tucanos conseguirem um bom secretário e vocês querem tirar mais um? Não lembram que o antecessor do Antônio Pinto, Ronaldo Marzagão, deixou o cargo alegando motivos pessoais, mas, o MP estava investigando um esquema de propinas para promoção e reintegração de policiais civis? E não se recordam que esse esquema teve início com o antecessor do antecessor, o Secretário Adjunto da Segurança Pública Lauro Malheiros Neto? Ora, vamos parar por aqui. Deixem o Secretário em paz, do contrário vão colocar o glorioso Alckmin numa sinuca de bico.

  7. dom, 27/02/2011 - 10:17
    jose mario

    Voces que queiram saber a opinião dos policiais, acessem o http://www.flitparalisante.com.br e percebam que lá a turma está enojada com o caso.
    Muito exclarecedor o blog do Dr. Guerra.

  8. dom, 27/02/2011 - 1:11
    Mirian

    Conceição, quero parabenizá-la pela capacidade de aceitar opiniões divergentes. Sinceramente, eu teria deletado metade do que li aqui. Não canso de me impressionar com a falta de limites para a ignorância. Os defensores da agressão chegam a ser patéticos em seu primarismo intelectual e afetivo. E porisso mesmo acho que os incontáveis posts com "se fosse sua mãe ou sua filha", não atingem o objetivo de sensibilizar os brucutus. Obrigada pela sua paciência.

  9. dom, 27/02/2011 - 0:56
    Milena

    Oi?

  10. sex, 25/02/2011 - 19:57
    Débora

    A gente quer leis da suiça so por que ele é branca ou seria pra todo mundo?

    eu que nao queria trabalhar na corregodria;

    do jeito que vai coisa, nossos filhos sao assassinados dia a dia e ainda nao sabemos se estamos em um momento extremos ou só interessa um pais melhor se já vier de antemão com o pacote perfeito sem precisar passar por "constrangimento"

  11. [...] texto da Conceição Oliveira, publicado no blog da Mulher (aqui), foram 260 shares no Facebook, 155 tweets e 184 comentários (e [...]

  12. sex, 25/02/2011 - 1:00
    FrancoAtirador

    A demissão da corregedora que minimizou o caso da escrivã
    Enviado por luisnassif, qui, 24/02/2011 – 22:58
    Por Donizete – SP

    Acabou de ser anunciada a demissão da Corregedora da Polícia de São Paulo em razão de sua atuação lamentável no caso da escrivã que durante uma investigação, foi despida numa delegacia policial da capital paulistana.

    A Corregedora havia declarado que a ação violenta e ilegal dos delegados brucutus paulistas tinha sido legal e regular, dentro do poder de polícia !

    As próximas cabeças que devem rolar são a do próprio Secretário da Segurança de São Paulo, que frise-se, é o mesmo Secretário que comandava a segurança paulista na época dos fatos no ano de 2009 !!!

    Espera-se também que o Ministério Público do Estado de São Paulo tenha um mínimo de dignidade e amor à lei vigente e investigue a atuação do promotor público que deu parecer pelo arquivamento dessa barbaridade.

    A sociedade aguarda a manifestação e ação do Ministério Público paulista para sanar essa nódoa que paira sobre a instituição, que deve fiscalizar a correta aplicação da lei e ser o defensor da sociedade e proteger os direitos dos cidadãos.
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-demiss

  13. qui, 24/02/2011 - 22:40
    amaury

    Qual seria a sua opinião se fosse tivesse sido extorquido? Se comprovado for, e que me parece que não há dúvida, marginal tem que ser expulso da polícia e excluído da sociedade. Deveria ter sido revistada em praça pública para que outros policiais não continuassem a sujar o nome da polícia. Tem gente que agora irão transformá-la em heroína. Quando a polícia age é criticada. Cana pra ela.

  14. qui, 24/02/2011 - 21:44
    Sônia Bulhões

    Como mulher, estou estarrecida. É como se presenciasse um estupro… Gente, o tempo todo ela se dispôs a ser revistada, por outra mulher… O tempo todo ela chamava pelo "doutor", onde estava ele que não a atendeu ? Seria mais um dos covardes, patifes, truculentos, safados… E as outras duas tontas policiais … que vergonha, companheiras, foi por sadismo que não a defenderam ? Onde estamos, minha gente ? Que coisa horrível … Ouço comentário de parentes mulheres de presos que ao visitá-los passam por revistas horrorosas, no entanto, apesar das "revistas íntimas" que praticam com as mulheres nas portas das prisões, os delinquentes fazem os "negócios" deles, extorquem, intimidam por telefone. Por que será ? Não se trata viu, de defender bandido. Mas e onde fica a lei e o direito ao contraditório ? Francamente….

  15. qua, 23/02/2011 - 18:33
    Marcelo de Matos

    Esse episódio nos oferece vários motivos para nos envergonharmos: 1) comprova que as mulheres são tão (ou mais) machistas que os homens. Há duas policiais femininas na cena. O vídeo foi editado e assim não vemos a reação das mesmas à violência que está sendo praticada. Mesmo assim dá para ver que uma policial tenta apenas acalmar a escrivã. Elas não se solidarizam com a colega que está sofrendo terrível violência. E que dizer das declarações da Maria Inês Trefiglio, Corregedora-Geral da Polícia de São Paulo, que apoiou e elogiou a ação truculenta dos delegados? Ah, desde quando o machismo é apanágio do sexo masculino? 2) parece que a escrivã, de fato, recebeu o dinheiro, mas, foi vítima de constrangimento inaceitável. Duzentos mangos? Eu até já trabalhei na polícia e nunca vi despirem ninguém por ter recebido algum dinheiro. Vale a pena despir marmanjo? Se valesse, com tantas notícias por aí de que policiais recebem dinheiro do jogo do bicho, dos caça-níqueis, de traficantes, seria um desnudamento sem fim.

  16. Corrupção policial, Abuso policial e Guarda Municipal.

    O vídeo do flagrante da prisão da escrivã de polícia é chocante por vários aspectos:
    1) A Corregedoria da Polícia Civil de SP armou um flagrante para prender uma escrivã do 25º Distrito Policial. Esta escrivã teria recebido R$ 200 para não investigar um homem detido com arma de fogo. [CASO DE CORRUPÇÃO POLICIAL];
    2) Após o suposto pagamento da “propina”, um delegado da corregedoria entra no 25º DP e determina que a escrivã seja “revistada” por duas “policiais”. Esta e as demais filmagens foram feitas de forma ostensiva, inclusive com pleno conhecimento da escrivã suspeita. [Violação da imagem do suspeito de prática criminosa];
    3) Após a “revista pessoal”, não encontrando o “dinheiro da corrupção”, o delegado determina a “revista íntima”, tirar a roupa da escrivã na frente dele (delegado] e com a câmera filmando tudo.
    4) A escrivã pede que a “revista íntima” seja feita por mulheres policiais, em local reservado, e sem a filmagem;
    5) O delegado determina que a escrivã seja algemada e, com a ajuda de outros policiais, incluindo uma agente da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e uma soldado da PM, abaixa a calça e a calcinha da escrivã, na frente da câmera e de todos os presentes, e apresenta 4 notas de R$ 50 reais, suposta prova do crime de corrupção da escrivã.
    6) A Coorregedoria da Polícia Civil não viu abusos na atuação de seus subordinados e arquivou o caso.A Corregedoria é chefiada por uma mulher, Maria Inês.
    7) O Ministério Público não viu abuso na atuação dos policiais da Corregedoria e pediu o arquivamento das denúncias.
    8) O Poder Judiciário acolheu o parecer do Ministério Público e determinou o arquivamento do caso.
    9) A escrivã foi condenada em Processo Administrativo e expulsa da Polícia Civil em 2010.
    10) Vazamento do vídeo sigiloso, que deveria estar sob guarda do Estado.

    Comentários:
    11) Não devemos esquecer a questão inicial: o caso envolvia uma investigação de corrupção policial: aceitar “propina” para livrar um suspeito de um inquérito criminal por posse de arma de fogo.
    12) O abuso policial ficou evidente em várias situações:
    a) Filmagem e exposição de um suspeito;
    b) Revista íntima feita por “homens”, na presença de várias pessoas, e a filmagem realizada;
    c) Vazamento das imagens para imprensa e colocadas na internet.
    13) O que a agente da GCM (Guarda Civil Metropolitana) estava fazendo no local? A GCM tem competência legal para revistar suspeitos? Qual é a qualificação da agente da GCM para promover a “revista íntima” em um suspeito?
    14) Se estes abusos acontecem dentro de uma delegacia, contra um agente policial, na presença de diversas autoridades, e tudo filmado, imaginem até que ponto vão os abusos quando se tratar da prisão de um “cidadão comum” sob suspeita da prática de alguma infração ou crime?
    15) Concordo com as palavras do jurista Luiz Flavio Gomes: “Tudo o que foi feito foi errado. Não é isso que diz a lei. A Cosntituição diz: não se colhe provas violando a lei… e houve violação da lei… e filma crimes do começo ao fim… A conclusão estarrecedora é saber que tudo isso foi arquivado; e que nem o Ministério Público de SP, nem a magistratura de SP viu crimes nesse caso”.

    A justiça é cega. Mas a injustiça todo mundo vê!

    • qua, 23/02/2011 - 18:09
      Guiherme

      Com relação à GCM,eles passam por curso de formação assim como um policial,portanto eles possuem qualificação para fazer uma busca pessoal,até porque não é necessário ter curso superior em segurança pública nem passar pelo treinamento do BOPE para fazer uma simples revista. Com relação a se eles têm competência legal para isso basta você ler o Código de Processo Penal brasileiro que diz que "qualquer do povo pode e a polícia deve prender em flagrante delito",a corrupta foi presa em flagrante delito e quando se prende alguém logicamente que essa pessoa tem que ser revistada. Você deveria se informar melhor, as GCMs no estado de São Paulo atuam como Polícia,principalmente nas cidades do interior,tendo muitas vezes um efetivo e uma presença no patrulhamento ostensivo nas ruas muito maior do que a própra PM. Inventa outra para defender essa CORRUPTA.Brasil,o país dos CORRUPTOS e dos seus defensores.

  17. qua, 23/02/2011 - 9:53
    antonio

    O que aconteceu é um absurdo:
    O comentário da Marley – mata a charada, mas é preciso que lei que ela transcreveu tem que ser aplicada – o que até o momento não ocorreu. ESSE FATO DEVE SER LEVADO AO CONHECIMENTO DA PRESIDENTE DA REPÚBLICA, ela certamente sabe o que é ser torturada por uma força superior a sua. A lei é a seguinte:
    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
    LEI Nº 9.455, DE 7 DE ABRIL DE 1997.
    Art. 1º Constitui crime de tortura:
    Pena – reclusão, de dois a oito anos.
    § 1º Na mesma pena incorre quem submete pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante de medida legal.
    § 2º Aquele que se omite em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, incorre na pena de detenção de um a quatro anos.
    ET – Cabe ainda uma ação de danos morais pelo atos praticados.

  18. qua, 23/02/2011 - 9:05
    Josi Ferreira

    Já vi e ouvi coisas absurdas, mas esse episódio é o cúmulo do absurdo!!! estou estarrecida, imagina-se que essa seja uma cena daquelas em que marginais tentam tirar a roupa de uma mulher a força, nunca ouvi nada igual!! E ainda tem uma talzinha de Delegada da Corregedoria que aprovou esse procedimento, ELA PENSA QUE ESTÁ ONDE??? para concordar com isso!!! que pessoa LOCA!!! onde vamos parar desse jeito, pois aqueles que tem que dar o maior exemplo de boa conduta, fazem coisas piores? imagina o que não é gravado então???!!! MEU DEUS estamos perdidos!!! PRENDAM ESSA LOUCA DESSA DELEGADA TAMBÉM.

  19. qua, 23/02/2011 - 1:41
    franks

    ESSE É O PAIS DA COPA DO MUNDO…

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    ESSA IMAGENS VÃO TER QUE IR PARA O MUNDO, COM CERTEZA….

    FRANKS

  20. qua, 23/02/2011 - 0:08
    Júlia

    E esse cara que se diz corregedor deveria ser autuado por atentado violento ao pudor! Tá claro que ele fez isso pra demonstrar superioridade! Ela pode ter sido corrupta, mas ele não deixou por menos! Safado!

  21. ter, 22/02/2011 - 23:04
    Aroldo Mariano

    Nunca tinha visto tanto abuso de autoridade em minha vida. Não é esse tipo de policial que nós queremos para nossa proteção. Uma violência tão tamanha, Uma demonstração de completo autoritarismo, incompetência, abuso e violação dos direitos humanos. O que este Delegado Corregedor pensa que é. O Deus todo poderoso, que tudo pode? Isso não é e nunca será policial. Se eles fazem assim com uma policial, imaginem como devem fazer com um cidadão comum? E as autoridades, o que fizeram? E o Ministério Público. Essa moça tem o direito a uma indenização por Danos Morais e outra ação de atentado violento ao pudor contra esses desclassificados, que merecem ser presos e condenados por violação das Leis e dos Direitos Humanos. Esse caso tem que ser levado à ONU e outras organizações de direitos humanos. Chega de tanta barbaridade e impunidade. Eu como homem, sinto nojo de pessoas assim.

    Aroldo.

  22. Homens postaram aqui reclamando a falta de mais comentários femininos, mas… Não é de se admirar que mulheres prefiram não se expor em situações assim!!?? Fiz um comentário simples, apenas indagando por um outro comentário (ainda mais simples, que não apareceu aqui publicado) e recebi como resposta de um senhor… prefiro as reticências, quem quiser que vá lá e leia (espero ao menos que minha resposta a ele seja publicada para que não haja outros mal-entendidos a respeito!)!

  23. ter, 22/02/2011 - 18:49
    João Moura

    Prezado Gustavo,
    Você deve ter problemas para interpretar o que vê e entender a realidade. A questão nunca foi e nunca será as notas, as cédulas, os reais, a questão é outra BEM DIFERENTE, mas não vou gastar meu tempo com pessoas que não compreendem bem a realidade. Uma pena!

  24. ter, 22/02/2011 - 18:47
    João Moura

    Prezado Gusto Pamplona,
    Lamentável sua colocação de que "ela tem que ser capaz de suportar uma violência como esta". Se sua mãe fosse servidora pública, ou sua irmã tivesse prestado concurso para Escrivã da Polícia, o senhor pensaria o mesmo? Acho que para ter esse tipo de comentário, sua mente deve ser tão depravada quanto a daqueles policiais. Lamentável sua falta de bom senso e pudor. Lamentável termos pessoas tão insanas usando um distintivo e outras mais doentes concordando com o fato. Vocês todos deveriam ser internados e submetidos a uma lobotomia.

  25. ter, 22/02/2011 - 18:16
    Pedro

    Sabe, pensando bem. Isto é o espelho da nossa sociedade: truculenta,imbecil e mesquinha que pouco se importa com o próximo.
    Em relação ao fato; Uma coisa é o delito que se supõem ter praticado a escrivã e vê a falta de ética e a imoralidade de colegas do funcionalismo público praticando de modo irresponsavel e dentro de um espaço público que é a delegacia, a lei. lamentavel…
    Enquanto homem me sinto envergonhado com tal atitude.
    Queria coloca meu pesar a todos que se sentiram atingidos com tais cenas. E espero que isso sirva de lição e que pelo menos como pessoa e cidadão não tenhamos que nos depara, com tal constrangimento.

  26. Noutro dia, enviei um comentário simples (de repúdio à atitude anti-ética, imoral contra a "culpada")… só não compreendi porque não foi publicado…

    • Oi Imaculada, tem certeza que o envio se confirmou? Não deletei nenhum comentário e olha que vontade não faltou diante de alguns que li

    • ter, 22/02/2011 - 18:38
      Joao Moura

      Prezada Imaculada,
      Espero que você nunca tenha que passar, antes de um julgamento justo, por uma situação vexatória, covarde, bárbara que aquela moça, na condição de suspeita, passou. Mesmo que seja culpada, não precisa passar pelo constrangimento de um campo Nazista. Faltou Moral, Honradez e Coragem aos homens que presenciaram aquele abuso de autoridade e nada fizeram. Lamentável.

    • ter, 22/02/2011 - 18:57
      João

      Prezada Imaculada,
      QUEM disse? Quem disse? Quem disse que ela é culpada? Você? Que juiz? Houve direito de defesa?

      Vamos fazer assim, se eu não gostar de você, eu armo uma situação, você tira a roupa na frente dos meus amigos e eu conto pra todos que você é anti-ética, imora e culpada, ok? Combinado?

      • Você é o mesmo João da outra postagem, João Moura? Céus, você e o "outro" fizeram comentários quase tão repugnantes quanto à atitude daqueles caras que violentaram a moça! Você observou que eu coloquei entre aspas a palavra "culpada"? Isso quer dizer que era o julgamento daqueles que se achavam no direito de agirem como agiram (que, aliás, não se justificaria nem que ela de fato fosse culpada, afinal, para isso existem as leis dentro de uma sociedade democrática!)! Se lhe faltou, João, finura em sua capacidade interpretativa, isso não lhe concede o direito de me colocar numa situação vexatória, ainda que meramente no plano do discurso!

      • Você é praticamente um anônimo, já que não posso seguir seu link… Você é o mesmo João da outra postagem, João Moura? Céus, você e o "outro" fizeram comentários quase tão repugnantes quanto à atitude daqueles caras que violentaram a moça! Você observou que eu coloquei entre aspas a palavra "culpada"? Isso quer dizer que era o julgamento daqueles que se achavam no direito de agirem como agiram (que, aliás, não se justificaria nem que ela de fato fosse culpada, afinal, para isso existem as leis dentro de uma sociedade democrática!)! Se lhe faltou, João, finura em sua capacidade interpretativa, isso não lhe concede o direito de me colocar numa situação vexatória, ainda que meramente no plano do discurso!

  27. ter, 22/02/2011 - 14:00
    Igor

    Essa mania de defender ladrão, bem feito foi tratada como merece. DIREITOS HUMANOS PARA O POVO E NÃO PRA SAFADO!!!!

    • ter, 22/02/2011 - 21:00
      Joao M

      Ok Igor, vamos ver sua mae ou irma sendo julgada antecipadamente por essa policia. Vamos algemar sua mae, tirar as roupas dela e depois que ela se defenda (se for inocente ou culpada). Nao eh mesmo

  28. ter, 22/02/2011 - 8:33
    Cezar

    E quem garante que o dinheiro realmente estava dentro da calça da moça? Não ficaria surpreso se o sujeito valentão de crachá enferrujado tivesse implantando a prova. Vindo de policiais anencéfalos conhecedores de "direito" nada nos surpreende.

  29. ter, 22/02/2011 - 2:54
    Mecatrônica

    Então quer dizer que o delegado se preparou para dar o flagante, inclusive combinando com o delator, e esqueceu de ligar a câmera no momento que que a escrivã recebia o dinheiro. Deixou para fazer depois. Será que ele, por excesso de autoridade planejou tudo isto que aconteceu? O Secretário esta querendo saber que foi o FdaP que postou o víceo na Youtube, para ele este e outros milhares de casos deveriam ficar encobertos.

  30. ter, 22/02/2011 - 2:41
    Mecatrônica

    Boa Noite, acho que existem maneiras civilizadas de se fazer justiça, Será que fariam o mesmo se fosse um homem? Fui assaltado outro dia e levaram meu celular, cheguei na delegacia para dar quixa e o policial civil disse que precisa apresentar a nota fiscal. Pensei em argumentar, mas preferi ficar calado. E fui embora.

  31. ter, 22/02/2011 - 2:35
    Investipol Fem

    Gustavo teu nome ta errado aí o certo é Shrek!

    Vc deve estar confundindo os países querido, ta morando no país errado, vc deve ter nascido nas bandas do Oriente médio, deve ser o tipo que adoraria ter várias esposas, (e não dar conta de uma), ficar feliz em ver uma mulher ser morta por apedrejamento por ter cometido o terrível crime de adultério (piada)
    Na verdade eu gostaria que vc morasse lá também!!!!!!!
    Acho que vc gosta de ver o sofrimento de uma mulher!! (psicopata? provavelmente)

    Vc não pode ser normal, no seu nascimento vc riu, diferente do resto do mundo que chora, vc riu de felicidade de ver o sofrimento da tua mãe!

    Sou policial civil, mulher, e não recebi treinamento para ser estuprada!

    Vc é doente!
    Mora em SP? Conhece o CAPS? Centro de atenção psicossocial, serviço da prefeitura GRATUITO, pode ir lá, tem uma equipe multidisciplinar que pode te ajudar, não custa nada!

  32. ter, 22/02/2011 - 1:15
    Sérgio Vianna

    Sobre a nota do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, que demonstra num arrazoado inicial pelo menos 32 transgressões cometidas pela Corregedoria e por Delegados contra uma Escrivã de Polícia, há que se exigir providências das autoridades para não se vislumbrar a continuidade da bárbarie praticada por aqueles agentes públicos.
    Os atos praticados pelos policiais e filmados pela Corregedoria são um ABSURDO INQUESTIONÁVEL, e crimes diversos foram praticados pelos agentes públicos.
    Uma barbaridade que não pode ficar sem apuração. Com a palavra a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, as parlamentares da Câmara e do Senado, as parlamentares estaduais de São Paulo, e todas as entidades de defesa dos Direitos Humanos e dos Direitos da Mulher.

  33. ter, 22/02/2011 - 1:12
    Sérgio Vianna

    O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo publicou uma nota aonde se lê 32 transgressões da Corregedoria no caso da Escrivã da Polícia Civil de SP, aquela que foi violentamente torturada, física e mentalmente, e teve as roupas retiradas à força por um policial homem, inclusive sua calcinha.
    Aos que se manifestaram nessa postagem da Conceição Oliveira dando razão à ira policial e condenando a Escrivã pela denúncia de recebimento de suborno, meu lamento consternado.
    Não se faz justiça com tortura e humilhação.
    São 32 transgressões cometidas pelos corregedores e policiais previstas na Constituição Federal, na Constituição de São Paulo, no Código de Processo Penal, em Súmula do Supremo Tribunal Federal e em diversas Leis, federais e paulistas. Uma vergonha!

    • ter, 22/02/2011 - 13:27
      Luciano silva

      As cenas que vimos é um total abuso de autoridade. Independente de se tratar de uma averiguação de suposto crime cometido pela escrivã, o delegado estava era mais querendo mostrar força e claro dar uma espiadela na loira. Isso que o delegado fez nos presídios comuns hummmmm
      Agora que ela será candidata a vereadora ou deputada, isso não tenho dúvidas. Sem falar que deverá ser capa de alguma revista masculina, com certeza já venderam uma para mim BraziLziLziLLLLL

  34. seg, 21/02/2011 - 23:21
    Júlia

    Pronto…agora já estão confundindo os fundilhos com as calças…
    Já estão dizendo que o delegado é tucano e fascista…
    Já estão transformando bandido em mocinho…
    Quem antes criticava o sensacionalismo da mídia, agora tá caindo na armadilha da própria…

    Êita, meu 'bráziu'!

    • ter, 22/02/2011 - 0:11
      valdeci elias

      Se ele é tucano ou facista eu não sei, más por sua incompettencia e falta de profisionalismo, vai acabar ajudando a ex-escrivã

  35. seg, 21/02/2011 - 20:35
    Marcos

    Infelismente nessa país temos pessoas incultas que pensam como o Guilherme

  36. seg, 21/02/2011 - 20:33
    Jorge

    Guilherme coloca sua mãe pra ser revistada dessa forma.

  37. seg, 21/02/2011 - 20:28
    Beatriz

    PT?
    Ela vai se dá bem, nesse partido.
    Vai ou num vai?

  38. seg, 21/02/2011 - 20:26
    Beatriz

    Ela vai se filhiar a que partido?
    A aposta tá de pé, depois que vi o video.

  39. seg, 21/02/2011 - 20:19
    alcides junior

    para ela ão passar poriso por que não assumiu tudo, e mesmo depois que ficar nua ainda disse que foi a outras que colocou o dinheiro… teve que ser resvistada sim que ela ia negar até a morte… mesmo em prente das cameras ela negou e jogou culpa para a colega que colocou..

  40. seg, 21/02/2011 - 19:09
    Guiherme

    Agora essa CORRUPTA vai virar heroína e ser eleita nas próximas eleições,afinal de contas somos o país dos corruptos. QUE BELEZA!VIVA O BRASILLLLLL!!!!!!!!!

  41. seg, 21/02/2011 - 19:02
    PRA QUE?

    NO MÍNIMO, ISTO REQUER UMA APURAÇÃO MAIS APURADA, PORQUE A PRIMEIRA VISTA PARA NÓS "LEIGOS" ISTO É UMA GRANDE SACANAGEM.
    E VÍTIMAS TAMBÉM SOMOS NÓS QUE SOFREMOS NA PELE A COVARDIA DO PATRÃO, DO MAU GOVERNO, DA FALTA DE TUDO QUE TEMOS DIREITO.

  42. seg, 21/02/2011 - 18:53
    Guilherme

    O povo brasileiro é muito interessante,agora uma CORRUPTA vai virar uma heroína coitadinha,e as pessoas que ela extorquiu durante a sua carreira na polícia? Sim, porque com certeza não foi a primeira vez que ela aceitou suborno. O delegado pode ter exagerado,mas ela não quis colaborar e ele, ao contrário do que muita gente está comentando aqui,não cometeu um ato ilegal já que a legislação permite,caso não exista policial femina,que a revista seja efetuada por um policial masculino,no caso teria que estar presente à revista alguém da corregedoria e todos eram homens. O vídeo provavelmente foi vazado pela sua própria defesa exatamente para causar comoção.Que critiquem a ação do delegado,mas por favor não defendam ela,porque na verdade a bandida é ela e não o delegado,ou vocês preferiam que o delegado usasse de corporativismo e não a tivesse prendido,como ocorre tantas vezes.Eu queria ver se fossem vocês que tivessem sido extorquidos por ela.Defender bandido(a) não dá.

    • Pelo contrário meu colega, existem delegadas femininas na corregedoria. Bastaria uma delas se deslocar até o local… Mas como num país que não condenou nem os torturadores do passado, parece que vale qualquer coisa para fazer justiça, inclusive atos violentos como o que foi feito contra esta escrivã.

    • seg, 21/02/2011 - 20:25
      Cleber

      O delegado é tão bandido quanto, se é que ela é bandida. Um distintivo e um título não dão ao nosso brilhante doutor o direito de atentar contra a privacidade e a Constituição. Muito pelo contrário. Abuso de autoridade, contragimento ilegal e injuria, entre outros, são crimes previstos no Código Penal e foram todos eles cometidos pelo ilustre doutor. O vídeo sequer demonstra a prova de suborno, pois não mostra o dinheiro saindo do bolso dela, mas sim da mão do delegado. Lamentável sua opinião, mas a respeito, pois vivo em um Brasil democrático, que deve respeitar a Constituição e o devido processo legal.Que o mesmo não ocorra com sua mãe, esposa, filha…..

      • seg, 21/02/2011 - 21:56
        Guiherme

        Se elas fossem bandidas como essa CORRUPTA teriam que ser tratadas do mesmo jeito,até porque ela não foi agredida,nem estuprada,apenas revistada.

      • dom, 27/02/2011 - 0:54
        Milena

        Apenas revistada?Não foi agredida? Só com um soco você entenderia isso como agressão? Isso que é sutileza…

    • qui, 03/03/2011 - 14:24
      Cassius

      Tenho muita dó de valentões como você, além de patéticos, são totalmente ignorantes em relação à lei.

      Prezado Guilherme, saiba que com esta atitude, o imbecil e covarde delegado não está colaborando em nada para o combate a corrupção, pois, o fato é que a prova colhida é totalmente ilegal sendo imprestável para utilização no processo.

      Coloque na sua pobre cabecinha de vento que a escrivã será inocentada devido à truculência do idiota da corregedoria.

      E pelo amor de deus, não seja burro a ponto de confundir defesa dos direitos humanos com defesa da corrupção.

      Entenda que ninguém aqui está defendendo a corrupta escrivã, apenas deixando claro que o procedimento adotado pelo covarde delegado (que não faria isso com um homem porque sabe que iria apanhar ou morrer) é truculento e desnecessário em nada colaborando para a efetiva punição da suposta criminosa.

      Aprenda a raciocinar e fale menos besteiras.

  43. seg, 21/02/2011 - 18:38
    CIDADÃO

    INACEITÁVEL!!! QUALQUER PESSOA TEM DIREITO À DIGNIDADE.. ESSES CARAS SÃO MONSTROS… A CADA DIA QUE PASSA VEJO QUE O BRASIL SÓ SE AFUNDA, PRINCIPALMENTE NO QUE ENVOLVE JUSTIÇA… BOM, QUERO ACREDITAR QUE A PRESIDENTA DILMA NÃO ACEITARÁ TAL FATO!

  44. seg, 21/02/2011 - 18:38
    Fernando

    Um fato q não merece nem comentários, por tamanha barbárie.
    Cadê o movimento feminista, cadê as entidades de defesa da mulher. Q ela cometeu crime? Sim. Mas esta não era a punição para ela. Desrespeitaram o princípio da dignidade da pessoa humana, a inviolabilidade da intimidade, a tratou de forma degradante e desrespeitou o direito à integridade moral da presa. Só isso. Quer mais?

  45. seg, 21/02/2011 - 18:34
    Daniel

    Eu realmente não entendo oq passa pela cabeça de uma pessoa que diz que, por a mulher ter cometido um crime, ela merece passar por uma situação absurdamente degradante quanto essa.

    Como muita gente colocou aqui: se fosse a sua esposa/filha/sobrinha ou no mínimo uma amiga que tivesse cometido um crime, esta deixaria de merecer respeito como pessoa? Será que você não acharia um absurdo?

    Que senso de justiça é esse que só serve pro outro? Ou será que muitos de nós, brasileiros, não estamos sonegando impostos, desde pequenos nos apropriando de coisas que não são nossas (oq caracteriza roubo, mesmo que de uma caneta ou um chocolate), passando no sinal vermelho, passando as pessoas pra trás em negócios excusos…será que vocês, que afirmam que esta é só mais uma manifestação de justiça, não deveriam ser então "vítimas" da mesma "justiça" que vitimou esta mulher?

    Se fosse com algum de vocês, essa justiça toda não teria tanto sabor…

    E isso é triste….lamentável.

  46. seg, 21/02/2011 - 18:18
    glauco

    Só fizeram isso com ela por ser uma escrivã, que dentro da hierarquia da instituição suponho deve ser o elo mais fraco, duvido eles darem um baculejo desse, numa investigadora ou delegada.

  47. seg, 21/02/2011 - 18:02
    ANA

    Estou chocada com o comentários favoráveis à atitude constrangedora que essa moça foi submetida!
    Não há como defender a ação desse homens, sendo a escrivã culpada ou não.

  48. seg, 21/02/2011 - 17:57
    Zeca Peixoto

    Enauseante. Quando vejo essa corja de policiais agindo desse forma, penso que a Ditadura Militar ainda tem sua herança impregnada nas instituições públicas, sobretudo nos círculos policiais. O que ocorreu foi um crime, uma tortura em nada diferente das que ocorreram nos porões da Ditaura. Por isso que muitos não querem exorcizar o passado como propõe a Comissão da Verdade e o PNDH 3. O que desejam é manter a tortura como prática impunitiva nos porões contemporâneos. Esses corregedores são uns criminosos, moleques e foras da lei. Resta saber se a Polícia Civil de São Paulo vai tomar alguma atitude decente, o que eu duvido.

  49. É por isso que muitos cidadãos relutam em entrar numa delegacia para registrar boletim de ocorrência.

    A pessoa entra e não sabe se sairá viva.

    • ter, 22/02/2011 - 13:37
      Paulo

      Essa foi boa, cara…
      Nem Bandido tem medo de entrar em delegacia…
      Como podemos observar no vídeo, BANDIDO NÃO TEM MEDO NEM DE ENTRAR PRA POLÍCIA!!
      Tanta gente querendo uma chance de trabalhar como escrivão e essa mina faz isso…
      Vergonha pra polícia e para a classe feminina.

  50. seg, 21/02/2011 - 17:16
    Walter

    O que a OAB vai fazer quanto a isso? Vai se omitir ? É o que parece…

  51. seg, 21/02/2011 - 16:30
    Ricardo Galvão

    Rapaz, não sei como terminei de assistir aos interminaveis 12 minutos do filme. Suei frio, pensando se minhas filhas adolescentes ou esposa exposta a uma situação dessas, a um tarado fascista travestido de agente da lei. Não como nem sequer sonhar com paz e combate a criminalidade com TODAS as polícias (rarissimas exeções) infestadas por esses vermes. Não sei como em governos que pelos menos tentam aparecer como de esquerda, a apodrecida polícia não é tratada como problema estrutural. Esses bandidos oficiais dão mais medo do que os informais. A diferença desse delegado cafageste com Beira Mar, é que o segundo já tá em catanduvas. Que os ventos do Egito soprem logo por aqui…

    • seg, 21/02/2011 - 20:27
      cleber

      Parabéns pelo comentário!!! Perfeito!!!

    • ter, 22/02/2011 - 13:39
      Paulo

      Ricardo,

      Se vc está tão preocupado com o que a polícia pode fazer com sua mulher e filhas, talvez devesse prestar atenção no que elas andam fazendo…

    • ter, 22/02/2011 - 18:43
      João

      Prezado Ricardo,
      Concordo com sua avaliação preliminar de que o policial da Corregedoria é um tarado e extrapolou as taras sob a falsa veste de autoridade legítima. Aqui não se trata de especulação política, mas de falta de uma boa avaliação psicológica desses que adquirem o direito de portar armas e supostamente defenderem os interesses da sociedade. Fique revoltado. Furioso!

  52. seg, 21/02/2011 - 16:09
    Bruno

    Ninguém tá falando da revista, até pq ela não se negou a ser revistada, só que ela pediu (e por lei esse é um DIREITO dela) uma policial feminina pra fazer a revista.

  53. seg, 21/02/2011 - 16:06
    Bruno

    Quem achou isso correto é tão canalha quanto esse delegado. Ela cometeu um crime, ninguém tá questionando, mas despir uma mulher assim, na frente de todo mundo, à força, é muito errado.
    Tem que ser muito sub desenvolvido pra concordar com essas atitudes, lamentável, enquanto tiverem pessoas que pensam assim o país não vai pra frente.

  54. seg, 21/02/2011 - 15:44
    Baccko

    Parece q vc sente um certo prazer em ver uma mulher sofrendo abusos… Cara, procura um terapeuta tá? Isso pode ser grave. Por acaso, vc costuma bater na sua namorada, noiva, mulher?

  55. seg, 21/02/2011 - 15:18
    João

    Tu falou muita merda sabia??? "escrivã" da pólícia…. ela fazia trabalho administrativo…. tu acha que todo policial trabalha na rua? acha que colocam patricinha pra pegar bandido?? Ta vendo filme de mais filhote… Ninguém está preparado pra ser abusado ou para passar por constrangimento…. Pra ser escrivão/escrivã… basta fazer concurso… passar no exame físico… e passar uns meses treinando na academia da polícia… isso não te torna um super agente, pronto para guerra filho…. isso te torna um servidor público comum… fazendo trabalho administrativo e que tem direitos civis que devem ser respeitados….

  56. seg, 21/02/2011 - 15:18
    Baccko

    Já sei, ela foi punida porque só roubou 200 reais. Tem q tomar lições com os tucanos e aprender a roubar muito mais, assim ela poderia subornar os seus colegas e até alguns juízes rsrsrsrs

  57. seg, 21/02/2011 - 15:16
    Baccko

    E se fosse a sua mãe hein Gustavo?

  58. seg, 21/02/2011 - 15:14
    Baccko

    Q absurdo. Q bando de nazistas vagabundos. E a gente ainda paga o salário dessa corja, desse lixo humano q é a polícia. Ou melhor, lixo subhumano. Como se eles se importassem com corrupção. São quase todos bandidos, criminosos, achacadores da pior espécie, estupradores, cafajestes. O Maluf rouba milhões e não passa por isso. Duzentos reais, q piada. Essa é amadora, tem q aprender com os colegas q roubam muito mais.

  59. seg, 21/02/2011 - 13:42
    Paulo

    Brasileiros DE BEM passam por constrangimentos muito piores do que esses em vários aeroportos do mundo e ninguém fica indignado.
    Sabem por que?
    Porque os brasileiros defendem uma criminosa fardada sente sua "honra violada"….
    Porque os brasileiros gostam de bandidos, não de lei…
    Os brasileiros gostam serem vítimas de si mesmos, são complacentes com o crime… Vide o ilustríssimo Lula e seus bilhões, os milhões de seus filhos e os passaportes … mais um escândalo.

    Brasileiro gosta de farra, gosta de fazer barulho.
    Brasileiro é hipócrita e sem-vergonha…

    É por isso…
    Para evitar que vítimas como essa "escrivã" e seus fãs aqui nesse blog, entrem em países onde a LEI É A LEI.

  60. seg, 21/02/2011 - 13:03
    Paulo Villas

    Impressionantes , a truculência e a falta de tato dos policiais , envolvidos nêsse lamentável episódio. Ao desnudarem com violência o corpo da escrivã , em busca de provas da concussão , me permitiram supor que estavam tentando encobrir uma verdade inconveniente.

  61. seg, 21/02/2011 - 12:24
    Paulo

    Agora essa sem vergonha criminosa vai virar bandeira do feminismo…
    Era só o que faltava… Já não bastava um pinguço corrupto e oportunista como candidato a Jesus?

    É o fim dos tempos mesmo…

    Povinho safado esse do Brasil.

    • ter, 22/02/2011 - 3:13
      Investipol Fem

      Paulo…
      Pois é, se o querídissimo Delegado Corregedor fizesse o trabalho corretamente, levando uma policial da corregedoria com ele, já que a escrivã foi denunciada por suposto crime de concussão, e eles sabiam que a acusada era uma mulher, não aconteceria nada disso, a escrivã responderia pelo crime normalmente, o delegado exerceria suas funções em paz.

      E se o Sr quer um pouco mais de informação:
      Eu ouvi um milhão de vezes na academia de polícia, que se um policial homem revistar desse jeito uma mulher assassina, uma traficante, uma o que quer que seja, ele vai no mínimo responder processo administrativo na Corregedoria, caso seja denunciado, agora aparece a Corregedoria fazendo o que eles pregam ser um absurdo.
      Entendeu a questão?
      Quando preciso fazer revista minuciosa em mulheres, elas ficam completamente nuas, neste caso, nenhum homem da equipe se aproxima do local, até que a mulher esteja vestida. Fazemos desse jeito, porque sabemos que é o modo correto, e foi assim que aprendemos!

      Só pra lembrar: o Sr faz parte desse povinho safado do Brasil! ou vc não é brasileiro? Para de reclamar e faça alguma coisa pra mudá-lo, pois se esta assim é graças ao comodismo da maioria.

      • ter, 22/02/2011 - 13:54
        Paulo

        Salve, Fern.

        Sim, eu faço parte desse povinho safado…
        Estou fazendo a minha parte para melhorar não só a mim mas a tudo e todos que me cercam, porque acredito que nascer no Brasil não seja nenhum privilégio, mas uma grande missão.

        Agora veja o grande exemplo para crianças e adolescentes.

        Suponhamos que estivesse conversando com meu filho:

        Veja, meu filho, se vc for escrivão ou estiver dentro da polícia, saberá como burlar a lei tanto quanto um advogado. Essa moça aí do vídeo quase conseguiu, não fosse a ação providencial do delegado da corregedoria ela sairia ilesa.

        A lei não é tangível. A lei é rígida como mamão papaia. Com o conhecimento pode moldá-la como quiser. A escrivã tentou moldá-la para fugir do flagrante e se daria muito bem. Mas ela não contava que alguém também pudesse moldá-la para fazer a lei prevalecer no final.

        Mas ande na linha, moleque, porque se vc um dia burlar a lei para fazer o mal, saiba que moverei céu e terra para puní-lo, dentro da lei ou não.

        Uma coisa é a lei, ora … a lei… outra é justiça. É disso que o país mais precisa.

        Justiça e vergonha na cara.

  62. seg, 21/02/2011 - 11:15
    Claudia

    Quem está defendendo que pegue ela e a leve pra sua casa, BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!!!
    Tinha que cortar ela no couro ainda pra ficar esperta!!!

    • seg, 21/02/2011 - 15:21
      Baccko

      Claudia, como vc é tapada. Ela só foi presa pq roubou pouco, porque não rouba tanto qto os tucanos de alta plumagem, como o Maluf, o Daniel Dantas, etc, ou mesmo os delegados corruptos q são a maioria desses bandidos q se autodenominam polícia. Ela, tadinha, é amadora.

  63. seg, 21/02/2011 - 10:41
    carolineprado

    Se a revista fosse feita por policiais femininas, como prevê a lei, essa discussão não seria necessárias. Enquanto esse tipo de atitude for defendida em qualquer tipo de situação, feministas como eu vão se sentir ofendidas e lutar por seus DIREITOS.

  64. seg, 21/02/2011 - 10:01

    Concordo. Mas, como a revista exigia a nudez, não poderia ter sido feita por policiais femininas? Iriam cumprir o trabalho do mesmo jeito – flagrante de suborno e tal* – sem precisar criar um constrangimento ilegal.

    *Se bem que a imagem não mostra o dinheiro sendo achado na moça

  65. seg, 21/02/2011 - 8:17
    Luciano Prado

    Essa pauta não pode cair até que se tenha uma resposta cabal e exemplar para o assunto. Lamentável que blogs progressistas não tenham entrando com força total demonstrando essa barbaridade.

  66. seg, 21/02/2011 - 7:34
    Hudson.

    Isso é revoltante, policiais canalhas, vagabundos, e se fosse coma a filha, a mãe ou a mulher deles, isso não é um ser humano, e pelo jeito ainda plantou o dinheiro, por que encobrem as imagens bem na hora e aparece com o dinheiro na mão.
    Devia mostrar a cara desse delegado canalha e mandar ele pro inferno.

    • seg, 21/02/2011 - 12:02
      Paulo

      Hudson,

      Se a minha filha fizesse o que essa moça fez, EU MESMO a despiria em praça púbica e a submeteria aos castigos aplicados nos países do Oriente Médio: CHIBATADAS.

      Que Deus me poupe desse desgosto.

  67. seg, 21/02/2011 - 3:14
    Fernanda

    Postura lamentavel desses senhores, , so DENIGRE mais a imagem da policia.
    Imaginem so o que deve ser feito dentro das delegacias de policia , se eles tiveram a coragem de cometer ,filmar tamanho abuso , e exibir ao mundo, imaginem o que acontece la dentro e nao cai na rede………
    Sinceramente, eu me enojei ao ver esse video, sinto medo e vergonha da policia.Vomitei.
    Tantos homens da Lei, tratando uma mulher de forma tao desrespeitosa, tao violenta. Nada custava que os cavalheiros ali presentes agissem como homens e deixassem a revista para as policiais femininas.
    Erraram ,e feio. Primeiro deixaram a camera de video nas maos de um pessimo cinegrafista, que nao conseguiu mostrar o dinheiro saindo de dentro da calcinha da moça, ele se interessou em exibir as partes intimas e nao o tal flagrante . Nao conseguiram manter o sigilo, e ainda deixaram o video no you tube.
    O mais violento foi que a corregedorA ( uma senhora ) do sexo feminino apoiou esses gestos de vandalismo.
    Gente, o que é isso ?? Sera que nos mulheres nao merecemos respeito?
    O fato, é que um erro nao justifica outros.
    Esses senhores da Lei, humilharam nao so a escriva, a familia inteira dela, amigos e parentes, mas humilharam tambem TODAS A MULHERES bandidas ou nao.
    Sinto-me humilhada.
    Depois, quando se sentirem rejeitados pela populaçao, lembrem-se, que por mais brutos que alguns homens consigam ser, a maioria ainda respeita os principios basicos da moralidade, quando acharem que estao ganhando pouco, lembrem-se desses varios policiais que torturaram e destruiram a vida de uma moça trancafiada dentro de uma sala com algemas .

    Espero que essa seja a ultima vez que isso aconteça.

  68. [...] This post was mentioned on Twitter by Conceição Oliveira, imaculada con marins. imaculada con marins said: Q vergonha as mães, filhas etc. daqueles caras devem estar sentindo! RT @maria_fro http://bit.ly/dPxLsg [...]

  69. dom, 20/02/2011 - 23:59
    jhota

    a revista foi ilegal, nao estamosem guerra. ponto final.

  70. dom, 20/02/2011 - 23:35
    Marat

    Quero ler mais opiniões das mulheres acerca dessa selvageria…

    • seg, 21/02/2011 - 14:37
      Luciano Prado

      Eu também quero. As mulheres estão mudas, em silêncio. Não vejo gente de nome e importância nacional desaprovando, condenando e denunciando essa barbaridade. O que está ocorrendo? Fosse com uma filha minha, não sei do que seria capaz.

  71. Meu Deus! Que monstruosidade! Um verdadeiro "estupro"! Por que não deixaram que apenas mulheres a revistassem? Nenhum daqueles homens tem mães, irmãs, esposas, filhas, sobrinhas, netas, afilhadas, amigas etc.?

  72. dom, 20/02/2011 - 22:01
    Claudia

    o mais importante a se perceber nestes atos, é que até entao, nao havia nenhuma prova d eque a pessoa era culpada, para justificar tamanha barbaridade… Todo cidadão é inopcente ate prova em contrário, e ali nao se viu nenhuma prova da culpa da escrivã, senao apos aparecer o dinheiro, que foi retirado muito rapidamente das vestes intimas da moça. fiz um teste e coloquei 4 notas dentro de minha calcinha, fiquei com ela por uma hora e depois a retirei, de forma abrupta e grosseira,como aquiele delegado fez, as notas sairam totalmente amassadas e quase se rasgou, contudo as notas encontradas na roupa da escrivã sairam intactas e bem lisinhas….no minimo estranho….Lugar de bandido é na cadeia, sim, mas até eles tem direitos a serem preservados…senão deixamos de ser civilizados.

  73. dom, 20/02/2011 - 21:57
    Fernanda Bilula

    Isso é uma barbárie!!! Com certeza devem ter tido motivos políticos internos que motivaram esse constrangimento. Ou o cara deveria ser a fim dela e só conseguiu tirar a roupa dela assim. Não vejo justificativas lógicas para tamanha barbárie.

  74. dom, 20/02/2011 - 20:19
    Dicesar L. Fernandez

    Como disse Gilmar Dantas: algemar o Daniel Mendes não pode. Já a escrivã, sendo culpada ou não,
    pode! E agora como é que fica, a Dilma condena o apedrajamento da Sakineh mas não condena o
    apedrajamento da escrivã. Me parece que estão armando uma cama de gato. Ou o picolé de xuxu
    está querendo aparecer bem na foto?

    • dom, 20/02/2011 - 21:25
      Marat

      Foi bem lembrado o Gilmar Mendes… e sobre a "espetacularização" e o uso de algemas? A defesa é só para os de colarinho branco???

    • dom, 20/02/2011 - 22:46
      Jairo T. M. Abrahão

      Dicesar.
      Voce não percebe a violência que está AFIRMANDO??? "… a Dilma condena o apedrejamento da Sakineh mas não condena o apedrejamento da escrivã" Quem lhe disse que a Dilma aprova essa barbaridade???
      Por que não te calas?

      Jairo

    • seg, 21/02/2011 - 0:59
      Andre

      Nem Gilmar Mendes, nem a Presidente Dilma, nem o Daniel Dantas adimitem o que aconteceu com a Vanessa e nem tem força para impedir o abuso sexual que essa moça sofreu, pois o diireito só age após o delito, tenho certeza que haverá punições para esses deliquentes, exceto a Vanessa que irá se salvar pela teoria dos frutos envenenados, embora a mesma nunca mais irá se recupeerar do ocorrido, a conduta foi de uma violência sexual brutal.

  75. dom, 20/02/2011 - 20:03
    getulio

    1- O flagante foi armado. o Próprio delegado diz no vídeo antes de declarar prisão em flagrante.: "tá aí as notas todas xerocopiadas.."
    2- Na filmagem quando vai coletar o dinheiro a câmera fica atrás da policial, portanto não pde ser visualizado se foi coletado na escrivão ou da mão do próprio policial ou da policial.
    3- O delegado titular ou que responde pela delegacia é co-responsável direta ou indiretamente pelo delito. Porém o mesmo não foi detido e dado voz de flagrante à ele na ocasião.
    4- O vídeo foi parar na internet. A corregedoria não fez apuração. Ela é também conivente.

  76. dom, 20/02/2011 - 20:03
    Calixto

    Quem somos nós para julgar este caso? Os policiais me pareceram bastante convictos de que encontrariam algo ali, na "periquita". E ora!, se não quer ter a periquita revistada, não esconda ali 200 paus (sem trocadilho) provenientes de um ato de corrupção. Por outro lado, o desespero da escrivã encurralada e humilhada por um sujeito nada cavalheiro me angustiou. Que situação ultrajante para a pobre.Tive pena dela.

    Mas sou capaz de apostar que se conseguirem provar que o Protógenes usou de "meios ilegais" para colocar na cadeia o ladrão Daniel Dantas, muitos dos "progressistas" de hoje teriam outra opinião.

  77. dom, 20/02/2011 - 20:00
    Calixto

    Quem somos nós para julgar este caso? Os policiais me pareceram bastante convictos de que encontrariam algo ali, na "periquita". E ora!, se não quer ter a periquita revistada, não esconda ali 200 paus (sem trocadilho) provenientes de um ato de corrupção. Por outro lado, o desespero da escrivã encurralada e humilhada por um sujeito nada cavalheiro me angustiou. Que situação ultrajante para a pobre.Tive pena dela.

    Mas sou capaz de apostar que se conseguirem provar que o Protógenes usou de "meios ilegais" para colocar na cadeia o ladrão Daniel Dantas, um monte de "progressista" aqui teria outra opinião.

  78. dom, 20/02/2011 - 19:12
    Jose Souza

    A polícia tem que agir com inteligência e não com truculência, imagina-se que mesmo sendo investigada e com a suposta propina, a policial tem o direito do contraditório e principalmente ser tratada com dignidade, o que não foi observado pelos policiais, essas imagens lembram os filmes dos campos de concentração e extermínio nazista, quando os SS de hiltler usavam do poder para humilhar as pessoas, é inadmissível que uma mulher tenha suas roupas arrancadas na frente de homens e ainda seja gravada as imagens e vinculadas a mídia, talvez o pior disso tudo tenha sido a decisão da justiça que legitimou a conduta dos policias, lastimável e abre precedente.

  79. dom, 20/02/2011 - 18:17
    Marat

    Isso foi uma das coisas mais sórdidas que eu já vi. Haveria uma forma muito mais digna de prender uma pessoa. Truculência é uma das marcas registradas do PSDB. Incompetência e venalidade são mais duas!

  80. dom, 20/02/2011 - 16:47
    santos

    Continuação: Se tal fato for entendido como legal, logo estaremos aceitando uma tortuazinha básica para apurar o furto, o roubo, e demais crimes, pois o bandido não quer falar, é mais fácil dar-lhe um couro que ele abre o verbo, investigar para que se a tortura eé muito mais fácil e rápida, é isso sim, essa prova foi colhida de forma ilegal, abusiva, os fins mão justificam os méios, pricipalmente se temos vários outros méios de se fazer isso. Esse Delegado deve ser punido exemplarmente, bem como o Regional e o Estado deve indenizar a Escrivã e restitui-la ao cargo, uma vez que as provas foram colhidas de forma criminosa e duvidosa.

  81. dom, 20/02/2011 - 16:39
    Santos

    Senhores e senhoras, os fins não justificam os meios, essta teoria está definitivamente abolida nos meios legai e no Estado democrático. Mulher tem que ser revistado por mulher em caso de perigo iminente o homem pode fazer uma revista superficial, porém visita intima só por outra MULHER e ponto, não se justifica uma muher policial ou uma marginal ser constrangida daquela forma, pricipalmente na frente de vários homens, para isso existem naquele Estado e em vários outros Estados milhares de policiais femininas, outorizando esse tipo de conduta ao meu ver criminosa por parte da corregedoria e omissiva por par do "Doutor" regional que a tudo viu e nada fez, estariamos concordando também com uma torturazinha para se apurar um furto, um roubo, um sequestro e muitas outra arbitrariedades que estão sendo abolidas.continua

  82. dom, 20/02/2011 - 16:02
    Tânia

    Concordo plenamente contigo Caroline Prado. Acho que essa seria a melhor oortunidade de Movimentos em Defesa das Mulheres se unirem e buscarem respostas. Isso não deve ficar impune ou passar em branco.

    • seg, 21/02/2011 - 12:04
      Paulo

      Tânia,

      Os movimentos deveriam COBRAR DELA, não DEFENDÊ-LA.
      O que denigre a imagem das mulheres não é o que foi feito com ela, mas O QUE ELA FEZ.

      Vergonha para a classe feminina e policial.

  83. dom, 20/02/2011 - 16:00
    Tânia

    A questão aqui discutida não é o desvio de conduta da policial. Isso eu abomino. Sou policial HONESTA e não compactuo jamais com qualquer tipo de acerto ou de esquemas. Mas é como o colega acima disse: se eles fazem isso com alguém que sabe dos seus direitos, imaginem o que não farão com um cidadão comum.
    E os delegados estavam errados sim. Eles investigavam a tal escrivã há tempos, portanto quando foram realizar o flagrante deveriam ter levado uma policial feminina da corregedoria. Ou então que telefonassem para o plantão e pedissem que viese uma policial da corregedoria para fazer a revista.
    O que ela não queria era ficar nua na frente dos policiais masculinos. Iso é um direito de qualquer cidadão.
    Foi um exemplo clássico de tortura praticados duarnte a ditadura militar.
    Eu quero sim, uma CORREGEDORIA forte, pois nós policiais honesto somos imensamente prejudicados por ese tipo de 'policial bandido', mas quero uma CORREGEDORIA que trabalhe dentro da legalidade. E que não seja sinônimo de barbárie.

  84. dom, 20/02/2011 - 13:18
    Ricardo

    Não se justifica os meios empregado para se alcançar um fim um tanto nebuloso, conhecí policiais que para legalizar a "cana" quando não encontavam o material criminoso "intrujavam" não seria o caso.
    Policiais militares quando dão um simples peteleco nos marginais são presos e enviados para o Romão Gomes e esses delegados o que vai acontecer com eles?

  85. Gostaria de solicitar aos comentaristas que evitassem termos chulos e debatessem mantendo o nível. Caso contrário serei obrigada a deletar os comentários, há alguns que na minha opinião já passaram do limite da civilidade.
    Obrigada
    Conceição Oliveira

    • dom, 20/02/2011 - 13:14
      Gustavo Pamplona

      Palavras proferidas pelo Azenha em artigo datado de 21 de abril de 2008.
      http://www.viomundo.com.br/arquivo/eleicoes-nos-e

      "Minha crença é de que os não-assuntos provocam reações emocionais em que os leitores podem colocar para fora não só suas opiniões, mas outros sentimentos mal dormidos."

      Mas isto com toda certeza não é um "não-assunto".

      Conceição… em 3 anos comentando regularmente jamais insultei alguém por aqui ou usei de palavras de baixo calão até porque isto denota falta de inteligência e falta de "boas maneiras"… aliás… dois dias atrás tinha dito o mesmo para um leitor aqui.

      Além do mais: Existe uma máxima chamada.

      "Não faça com as pessoas (ou ao seu próximo) aquilo que não gostariam que fizessem com você"

      Respeitem os seus semelhantes.

    • dom, 20/02/2011 - 20:14
      rodrigo.aft

      Conceição,

      com este sorriso, vc não assusta ninguém! rsrs

      qdo for dar bronca, troque a foto, por ex, a cara q a gente faz qdo vê o extrato bancário no fim do mês….

      aí, as pessoas ao verem a bronca escrita, e sua cara mal humorada juntos, não vão mais fazer bobagens aqui no blog e vão lembrar da bronca por meses e meses!!!
      o reforço dado por 2 vias de comunicação (escrita e "cara de zangada).é muito mais efetivo q o uso de 1 só (só a escrita, por ex.).

      qdo falar de outros assuntos mais amenos, vc volta a foto sorridente. viu como é simples? rsrs

    • seg, 21/02/2011 - 15:39
      Baccko

      Eu até já vou me desculpando pq de fato me excedi. Mas a polícia brasileira por certo é uma das instituições mais sórdidas q existem no planeta Terra. É difícil manter a calma diante dos abusos q ela comete.

  86. dom, 20/02/2011 - 11:37
    O_Brasileiro

    Se fosse num país decente, onde as leis e os juízes protegem os direitos dos cidadãos, os advogados dessa moça vítima de abuso sexual NO SEU AMBIENTE DE TRABALHO estariam rindo à toa, pois os criminosos ainda filmaram o crime que cometeram.
    Num país civilizado, todas as provas do susposto crime praticado por essa moça, que é muito mais inocente do que os maníacos sexuais que abusaram sexualmente dela, seriam consideradas NULAS por causa da violação dos direitos da vítima, já que foram obtidas de forma criminosa pelos maníacos sexuais.
    Essa moça não só deve ter seu emprego de volta, como também deve receber uma indenização milionária do governo de SP (só podia ser no governo do Serra!).
    Quanto aos maníacos sexuais, principalmente o chefe deles que comandou o abuso sexual, devem receber penas duras pois, além de se esperar deles que cumprissem as leis, ainda filmaram o crime que cometeram!

    • dom, 20/02/2011 - 12:13
      Carla

      Nos supostos países civilizados, eles usam scanners que exibem a imagem nua das pessoas revistadas. E essa máquinas são colocadas em lugares públicos supostamente "sensíveis ao terrorismo". Nesse países "civilizados", basta suspeitarem que você praticou um crime ou delito para te prenderem. Aqui, na barbárie, uma pessoa só pode ser presa em flagrante delito (foi o caso da "mocinha") ou por ordem judicial fundamentada de autoridade competente. Contra fatos não há argumentos.

      • seg, 21/02/2011 - 9:45

        O fato é que a nudez da acusada foi abusiva. Se houve suborno, deve ser investigado e punido como de direito. Mas a ação mostrada no vídeo é absurda, uma verdadeira barbárie. A acusada em momento nenhum se recusou a ser revistada – apenas exigiu o cumprimento do seu direito. E usando o termo jurídico certo: constrangimento ilegal.

    • ter, 22/02/2011 - 3:23
      valdeci elias

      Uma colega minha ao entrar nos EUA, teve problema na imigração, e ficou presa numa cela com uma cama, um vaso sanitario e uma camera que ficava segindo e filmando ela até na privada.

  87. dom, 20/02/2011 - 11:29
    NELSON NISENBAUM

    Pequeno retrato da filosofia Serra de administração pública.

  88. dom, 20/02/2011 - 11:07
    Carla

    Algumas pessoas que assistem ao vídeo se deixam levar pela aparência e pela emoção ao verem um grupo dominar uma mocinha aparentemente indefesa, branca (loira) e bonitinha, que esperneia e "clama" por ajuda (de que?). Os instintos de macho protetor, no caso dos homens, e de empatia pela suposta vítima, no caso das mulheres, afloram e não permitem que o caso seja analisado sob a luz da razão. Uma corregedoria tem a função de zelar pela eficiência, probidade e correição da conduta dos membro de uma instituição (policial neste caso). Vamos aos fatos: A "mocinha ingênua e indefesa" usava-se das prerrogativas de sua função PÚBLICA para exigir indevidamente vantagem financeira de MARGINAIS com a finalidade de livrá-los das consequências legais de seus atos criminosos. Um infrator, flagrado portando ilegalmente uma ARMA DE FOGO (sim, aquele engenho usado em crimes para tirar a vida de homens e mulheres ou obrigá-los a se submenter à vontade do portador da arma). Esse cidadão foi preso e, na DP, recebeu a proposta da "mocinha direita" para que o auto de prisão em flagrante fosse ao lixo em troca de uma quantia em dinheiro. O marginal, que neste país costuma ser mais conhecedor de seus direitos do que as pessoas honestas, valeu-se do benefício legal da delação premiada e entregou a "virgem pura" à Corregedoria, provavelmente quando ia buscar o montante acordado para o "negócio". A corregedoria fotocopiou as notas que seriam usadas para que não houvesse margens para dúvidas quanto à origem do suborno. No flagrante, a situação poderia ser resolvida em um minuto, mas a equipe policial resolveu negociar com a "donzela" por 11 minutos. Duas policiais femininas participaram da ação, mas em face da resistência da moça, houve a necessidade da imobilização da "belezinha" por outros policiais. Se ela entreguasse o produto do delito à equipe, esse constrangimento seria desnecesário. Claro que ela não era obrigada a se entregar, mas os policiais envolvidos em sua prisão tinham o dever de buscar as evidências do crime onde elas estivessem e a busca pessoal independe de mandado judicial. A busca pessoal em uma mulher seria feita por outras policiais, mas a escrivão resistiu tanto que o retardo e o prejuízo às diligências acarretaria na desconfiguração do flagrante, por isso o auxílio de outros policiais foi necessário e oportuno. Tanto a filmagem quanto a presença de outras testemunhas no momento do flagrante foram também oportunas para que a prisão fosse bem "amarrada" juridicamente. Sou policial feminina e, ao contrário do que certo comentador sugeriu abaixo, se eu encontrasse o delegado responsável pela prisão, cumprimenta-lo-ia e parabenizar-lhe-ia pelo profissionalismo, pois sou HONESTA e acredito que o mau policial tem que pagar pelos seus atos no limite da Lei. Quando assumi minha função pública, jurei defender a Lei e a sociedade e creio que a ex-colega tenha jurado o mesmo. Vou além; no ato da abordagem, o policial não lhe acariciou ou beijou ou lambeu ou lhe falou gracinhas e amenidades ao ouvido, nem ficou se esfregando nela, pelo contrário, o delegado e as policiais foram buscar a evidência onde ela estava e, ao encontrá-la, exibiram o dinheio à câmera então declarou-se a prisão em flagrante. Até posso compreender quando pessoas leigas asistem ao vídeo e se compadecem da ex-escrivã. Entristecem-se, todavia, os colegas policiais que possuem conhecimento técnico e legal sobre abordagens e mesmo assim vêm aqui criticar a ação. Só há uma explicação para a revolta desses "profissionais"; identificam-se com a conduta da escrivã e com suas práticas irregulares. Para esses policiais, saber que de vez enquando a corregedoria funciona, faz-lhes estremecerem os ossos de pavor. Para um policial HONESTO o que mais revolta não é a ousadia dos marginais, mas a existência de policiais corrompidos e bandidos que trabalham lado-a-lado com gente de bem. Essa escória tem que ser varrida não só de polícia, mas de todas as esferas públicas. A desonestidade dessa escrivâ me enverginha como policial e como mulher e o fato de ter usado sua intimidade para esconder o produto de um crime só faz aumentar minha vergonha como mulher.

    • Carla, o que está em questão não é o trabalho da Corregedoria como disse, instituição profundamente necessária nos regimes democráticos.

      Mas agentes da corregedoria precisam agir dentro da lei, no caso, ignorar que era necessário a presença de uma delegada da Corregedoria, não é agir dentro da Lei.

      • dom, 20/02/2011 - 15:34
        Bernardo

        Pelo que a Carla (policial) falou, os policiais não esperaram pela corregedora porque a passagem de tempo poderia desconfigurar o flagrante, se eu entendi bem. Não sou advogado ou conhecedor da lei para opinar sobre o assunto. A lei que diz ser mandatória a presença de uma corregedora feminina abre espaço para a sua não presença caso haja prejuízo do flagrante delito ?

      • seg, 21/02/2011 - 0:00
        ADRIANA KARLA

        CARO, BERNARDO… HAVIA DUAS POLICIAIS PRESENTES DENTRO DA SALA QUE NÃO FIZERAM ABSOLUTAMENTE NADA! A ACUSADA NÃO SE NEGOU SER REVISTADA, APENAS EXIGIU O QUE TINHA DIREITO CONFORME A LEI. ASSISTI A ENTREVISTA DE UMA PROCURADORA (CONHECEDORA DA LEI) NA BAND QUE CONFIRMOU O CRIME COMETIDO PELOS POLICIAIS, INCLUINDO HUMILHAÇÃO E ABUSO DE PODER. HÁ DIVERSAS FORMAS DE REVISTAR SEM PRECISAR DESPIR COM VIOLÊNCIA NA FRENTE DE UMA PLATÉIA DE HOMENS. MAS ESSA É A CARA DO NOSSO BRASIL!
        ABS.

      • dom, 20/02/2011 - 23:51
        ADRIANA KARLA

        QUE BOM SABER QUE EXISTEM PESSOAS JUSTAS COMO VOCÊ, CONCEIÇÃO OLIVEIRA!
        EU ABOMINO TUDO O QUE É INJUSTO, DESUMANO E MESQUINHO! FAÇO TUDO O QUE POSSO PARA LUTAR PELO JUSTO E CORRETO, MESMO QUE PARA ISSO TENHA QUE MOVER MONTANHAS!
        MUITA LUZ EM SEU CAMINHO!
        ABS.

    • dom, 20/02/2011 - 15:01
      Carlos

      Nossa..levei um susto ao ler esse comentário..ja fui policial militar durante 10 anos e hoje sou advogado. Nunca militei na area penal exatamente por ver tanat sugeira qunato essa. Agora me preocupa esse comentário vir de alguem que se diz policial e não percebe a afronat à lei que foi fetia pro pessoas que devem fazer a lei ser cuprida. A lei é para todos. Ninguem ,muito menso policiais podem passar pr ociam da lei sob qualquer pretexto. os meios não justificam os fins. Um erro nao justifica o outro. A escrivã errou, Ok. Mas com otodo e qualquer cidadão, tem o direito de ser respeitado na sua intimidade. Agora essa senhroa que se diz policial dá uma demonrtação clara que a "justiça" pdoe ser feita ao arrepio dos respeito à lei e aos direitos humanos. Não gostaria de ecnontrar com ela em lugar algum, mesmo sem ter feito anda errado.

      • dom, 20/02/2011 - 23:45
        ADRIANA KARLA

        CARO, CARLOS… TE FELICITO PELO SEU COMENTÁRIO! TODA REGRA TEM SUA EXCEÇÃO! VOCÊ ME ORGULHOU COM SUA POSIÇÃO DIGNA! CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ! UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO! A LEI É PARA TODOS! NINGUÉM PODE PASSAR POR CIMA DELA! QUEM DERA QUE TODOS PENSASSEM ASSIM… PARABÉNS! FELICIDADES PARA VOCÊ!

      • seg, 21/02/2011 - 11:15
        Paulo

        Carlos,

        Mais surpreso que vc ao ler o comentário da Carla, fico eu ao ler um advogado falar em ética e respeito às leis. Nada pessoal, mas seu título te coloca numa posição muito delicada, na tênue linha entre lei e justiça, que nesse caso, prevaleceu, como deveria acontecer sempre.

    • Carla, com todo respeito a sua resposta, existe a lei. Não concordo em usar o crime para combater o crime, senão estaremos apoiando as milicias. No caso, a escrivã disse que deixaria ser revistada por uma mulher e havia duas no ambiente que poderiam ser utilizadas no caso. Se agentes da Lei partem para quebra dessa com uma servidora que exerce praticamente a mesma função, o que esperarmos quando interrogarem cidadãos comuns! O que esperarmos de voce como policial?

      • seg, 21/02/2011 - 0:07
        ADRIANA KARLA

        Concordo com você! Advogados e procuradoras já confirmaram que houve abuso de poder. Isso é muito claro! Exceto para pessoas que não cumprem a lei na íntegra! Infelizmente, não podemos esperar coisas boas dessa qualidade de gente. O Tiririca se enganou ao dizer que o nosso país não vai ficar pior do que já está! Ao contrário, cada dia que passa o BRASIL VAI DE MAL A PIOR!

    • dom, 20/02/2011 - 15:26
      Policial

      O grande problema que ocorre em São Paulo é que a Corregedoria só serve para isso: Pegar uma escrivã recebendo "200 real"(quantia irrisória) lá no 25 DP, nos fundos da zona sul. O problema é que hoje na polícia isso é como furtar um chocolate no supermercado. Existem chefes, delegacias especializadas, departamentos onde ocorrem coisas que até o diabo duvida, e eles não fazem nada a respeito. Deve ser por que são muito bem pagos para fecharem os olhos. Acordem, de fora ninguem percebe a podridão que esta a polícia hoje em dia. Em São Paulo o "sistema" é feito para o policial ser vagabundo e corrupto estou a 2 anos nadando contra a correnteza e só levo ferro na cabeça, na polícia quem trabalha só se fod*!!!

      • seg, 21/02/2011 - 0:28
        ADRIANA KARLA

        Caro, Policial… Vejo pelo que escreveu que és íntegro! Todos nós sabemos que há muita canalhice e corrupção nesse país esculhambado! Na minha família tem advogado, político e gente das forças armadas, entretanto, não são criminosos e nem corruptos. Há sempre as exceções! No caso da acusada, isso foi uma vingança pré-meditada… Fizeram de propósito para humilhar… Àquilo não foi normal… Só que aqueles bando de covardes miseráveis deveriam baixar as cuecas e as meias dos ladrões de colarinho que roubam milhões de reais e que fazem mau uso do dinheiro público. É revoltante, ridículo e muito nojento! Houve envolvimento de muita gente! É briga de cachorro grande! TALVEZ, haja justiça porque o caso foi parar nas mãos da IMPRENSA! Sinto vergonha de ser brasileira! Te desejo boa sorte e que Deus continue te protegendo e te iluminando sempre. Saudações, Adriana.

    • dom, 20/02/2011 - 15:42
      Anna

      Carla! Também sou policial civil e fiquei estarrecida com a ação destas pessoas. Nada justifica isso, porque caso passe a justificar, então estaremos a mercê da truculência alheia sempre que se entender necessário. No trabalho já me deparei com várias mulheres que se valeram se sua condição feminina para tentar se safar de alguma revista. Todavia, numa polícia onde hoje é tão comum a presença feminina, nada justifica que se valham da letra obsoleta do art. 249. Já fiz várias revistas e nunca houve necessidade de cometer um ato desse tipo. Temos toda condição sim de conduzirmos uma investigação sem precisar usar dos meios absurdos que foram usados por estes policiais. NÃO É ESTA A POLÍCIA QUE QUEREMOS, PORQUE ESSA POLÍCIA ESTIMULA O BANDIDISMO. Se toda a ação é justificável, então não vamos prender os assaltantes e sequestradores porque a falta de emprego justifica a ação deles. POLÍCIA é POLÍCIA. Se eles pretendiam conduzir de forma coerente a investigação, fossem até o local já acompanhados por policiais civis femininas e por delegadas se fosse o caso, não cometer esse ABSURDO.

      • seg, 21/02/2011 - 0:45
        ADRIANA KARLA

        Prezada, Anna… Não a conheço mas, estou muito feliz por suas justas palavras que são dignas de uma policial correta e ética. FIQUEI MUITO EMOCIONADA ao ler o seu comentário. Você é um orgulho para a classe das mulheres. Quisera que todos os policiais agissem como você… Sua análise é extremamente correta! PARABÉNS, ANNA! Precisamos de pessoas como você para ocupar altos cargos nas corregedorias do nosso país! Devemos sempre lutar por justiça! Detesto ver coisas erradas! Lutarei por esta causa! MEUS SINCEROS CUMPRIMENTOS. ABS, ADRIANA KARLA.

    • dom, 20/02/2011 - 17:27
      José

      Carla

      Me desculpe, também sou policial, não compactuo com o crime e com criminosos, não estou aqui para defender policial corrupto, pois são um mal em nossa Instituição. Entretanto a cena aí é repugnante e deplorável, clara violação aos direitos humanos. Quem comete crime para esclarecer outro crime é criminoso da mesma espécie. A mulher ali, poderia ser qualquer uma de quem o Delegado Corregedor desconfiasse, e isso é o mais grave. Como Corregedor ele, melhor do que ninguém deveria observar todos os aspectos legais envolvidos, sobretudo o dever de preservar a intimidade de uma mulher. A busca poderia ser feita por policiais femininas e inclusive haviam duas presentes. Honestamente estou enojado com mais este lamentável fato. Sempre procurei como policial dar exemplo e em primeiro lugar na minha casa, hoje infelizmente tive que explicar a minha filha que essa conduta hedionda não foi legal, que foi um lamentável caso de abuso e que este não é um procedimento padrão da polícia.

    • dom, 20/02/2011 - 21:18
      abrantes

      Carla como eu disse anteriormente eu não vou entrar no mérito da corrupção da policial,eu apenas quero dizer que você esqueceu de comentar o assunto que eu também abordei no meu comentário sobre o caso do 42º distrito policial em que os corregedores deixaram imprudentemente as provas do crime em cima da mesa do delegado e as mesmas desapareceram,eles apenas alegaram que alguem tinha engolido as mesmas.Eu não houvi nem uma citação de que eles arrancaram as cuecas dos policiais para ver se as listas estavam lá ou não.Como eu disse são tratamentos desiguais.
      Vendo seus comentários eu siceramente desejo que você encontre esse policiais pela frente em uma ocorrência qualquer .

      • seg, 21/02/2011 - 1:00
        ADRIANA KARLA

        Abrantes, concordo com você! Esses bando de covardes miseráveis que passam por cima das leis deveriam baixar as cuecas de outros policiais corruptos e dos ladrões de colarinho que roubam milhões de reias dos cofres do governo, e, ainda, dos que fazem mau uso do dinheiro público. Como disse o jornalista Boecha… Isso foi uma tremenda covardia. E, como eu digo: Foi quase um estupro disfarçado! Um ato de abuso de poder, violência física e psicológica! Uma tremenda falta de respeito à dignidade humana: Uma canalhice, uma selvageria…Somente os leigos são enganados! MEUS CUMPRIMENTOS PARA VOCÊ! ABS., ADRIANA.

    • dom, 20/02/2011 - 23:24
      ADRIANA KARLA

      É revoltante ler um comentário como este,principalmente, partindo de uma policial que deveria lutar contra crimes como estes! Só estou aqui por pura questão de consciência moral, ética e humana. Um suposto crime não deve ser combatido com outro ainda maior. NÃO PRECISA HUMILHAR PARA PUNIR! NÃO PRECISA PRATICAR VIOLÊNCIA FÍSICA E PSICOLÓGICA PARA ANGARIAR PROVAS, AFINAL, A ESCRIVÃ NÃO SE NEGOU A SER REVISTADA, O VÍDEO É BEM CLARO. BEM COMO O FLAGRANTE NÃO FICOU VISÍVEL DEVIDO A PRESENÇA DE OUTRO POLICIAL NA FRENTE DA CÂMERA. ODEIO HUMILHAÇÕES E INJUSTIÇAS! É MUITO REVOLTANTE PARA QUEM TEM UM MÍNIMO DE PROBIDADE CORRENDO NAS VEIAS. NÃO ESTOU AQUI PARA DEFENDER SUPOSTOS ERROS COMETIDOS NO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO PELA POLICIAL MAS, PARA LUTAR CONTRA A VIOLÊNCIA E O ABUSO DE PODER ORIUNDOS DESSA CLASSE DE COVARDES MISERÁVEIS (apesar das exceções), INDIGNOS DE OCUPAREM CARGOS PÚBLICOS DE POLICIAIS, SECRETÁRIOS, DELEGADOS E CORREGEDORES!

    • dom, 20/02/2011 - 23:27
      ADRIANA KARLA

      2.A Policial deveria saber mais sobre a constituição e o código de processo penal, afinal, a ex-escrivã foi humilhada e submetida a violência física e psicológica. Não sou leiga, cara policial! Sou graduada. Tenho nível em todos os aspectos!Já trabalhei em assessoria jurídica e tenho 2 advogados com mestrado na Alemanha em minha família para saber discernir o que é certo, o que é errado e o que é infringir leis! Tenho amigos na polícia e um de meus primos que é MAJOR , mas, nem por isso foram a favor de uma barbárie como essa! Sinto nojo desses policiais, corregedores e delegados que envergonham a classe, bem como certos órgãos públicos. Tenho imensa VERGONHA DE SER BRASILEIRA! Isso é um abuso e um desrespeito à dignidade humana.

    • dom, 20/02/2011 - 23:28
      ADRIANA KARLA

      3.TIRAR A ROUPA DE UMA MULHER SOBRE VIOLÊNCIA FÍSICA PARA UMA PLATÉIA DE HOMENS VEREM A GENITÁLIA DELA! ISSO É MUITO NOJENTO!!!!!!!!!!!!!!!! O BRASIL É UM PAÍS DE MISERÁVEIS! NÃO EXISTE LEI, APENAS NO PAPEL! GOSTARIA DE VER ESSES BANDO DE COVARDES PUXANDO AS CUECAS E MEIAS DOS LADRÕES DE COLARINHO QUE ROUBAM MILHÕES DE REAIS E QUE FAZEM MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO! NÃO SOU UMA PESSOA INSIPIENTE, INJUSTA OU IMORAL PARA CONCORDAR COM UM CRIME E AO MESMO TEMPO UMA CANALHICE COMO ESSA!

    • dom, 20/02/2011 - 23:29
      ADRIANA KARLA

      4.NÃO SE COMBATE UM CRIME COMETENDO OUTRO, CARA POLICIAL! CADÊ A JUSTIÇA? CADÊ A PROBIDADE? CADÊ O CONHECIMENTO A CERCA DAS LEIS? ISSO É UMA VERGONHA NACIONAL!!!!!! TANTO É QUE O VÍDEO FOI ESCONDIDO DESDE 2009! ATÉ OS JORNALISTAS DA BAND NÃO APROVARAM O CRIME COMETIDO PELOS POLICIAIS! É REVOLTANTE, VERGONHOSO, TRISTE E LAMENTÁVEL LER COMENTÁRIOS COMO ESSES E OUTROS! NÃO SE FAZ JURAMENTO À LEI PARA DEPOIS COMETER INFRAÇÕES! MEU DEUS! AONDE VAMOS PARAR COM TANTA FALTA DE AMOR AO PRÓXIMO, TANTA FALTA DE RESPEITO ÀS LEIS E A DIGNIDADE HUMANA?
      DEUS É MUITO BENIGNO, CASO CONTRÁRIO, JÁ TERIA ACABADO COM A RAÇA HUMANA, E COM CERTEZA O INFERNO IRIA FICAR LOTADO! CREIO QUE SERIAM REJEITADOS ATÉ PELO DIABO!

    • dom, 20/02/2011 - 23:29
      ADRIANA KARLA

      5.IMAGINEM SÓ, CAROS LEITORES, SE A MODA PEGA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!JÁ PENSARAM SE OS POLICIAIS DO BRASIL COMEÇAREM A DESPIR A MULHERADA PARA MOSTRAR A GENITÁLIA PARA UMA PLATÉIA DE HOMENS POR PURA MALDADE E ABUSO DE PODER ALEGANDO FAZER UMA REVISTA!? O QUE VOCÊS LEITORES, POLICIAIS, DELEGADOS, CORREGEDORES, PROMOTORES SENTIRIAM E FARIAM SE UNS CANALHAS COMO ESSES FIZESSEM ISSO COM A MÃE, IRMÃ OU ESPOSA DE VOCÊS? SE COLOQUEM NO LUGAR DESSA EX-ESCRIVÃ, CAROS LEITORES! SEJAM JUSTOS! ANALISEM A SITUAÇÃO COM DIGNIDADE E IMPARCIALIDADE.ESSES MALDITOS DEVERIAM SER EXPULSOS OU LINCHADOS PELA POPULAÇÃO BRASILEIRA!

    • dom, 20/02/2011 - 23:30
      ADRIANA KARLA

      6.Espero que o Ministério Público faça a devida justiça, punindo-os severamente. Ainda tenho minhas dúvidas, mas, como o caso está na imprensa… quem sabe…?…. As provas foram conseguidas de maneira criminosa, portanto, deveriam ser anuladas. Assim reza o Direito! Contudo, deixo claro aqui, que não estou defendendo supostos erros por parte da ex-escrivã, mas, atacando a prática ilegal da injustiça, da impunidade, da criminalidade, da improbidade, da violência e da infração às leis de modo geral por parte desses policiais e demais cúmplices de secretarias e corregedorias envolvidos no caso em questão!
      Graças a Deus eu sou uma pessoa consciente, iluminada e imparcial. LUTO PELO QUE É JUSTO E CORRETO INDEPENDENTE DE COR, RAÇA, SEXO OU POSIÇÃO SOCIAL. NÃO FAÇO DISCRIMINAÇÕES A NINGUÉM. TRATO TODO MUNDO IGUAL DESDE CRIANÇAS, MULHERES, HOMENS ATÉ IDOSOS! SOU ÉTICA POR CONSCIÊNCIA PRÓPRIA INDEPENDENTE DE REGRAS. ESTA É A ÉTICA LEGÍTIMA! SE EU FOSSE JUÍZA OU PROMOTORA IRIA ENSINAR A ESSE TIPO DE GENTE O QUE É SER ÉTICO E PROBO!

    • dom, 20/02/2011 - 23:31
      ADRIANA KARLA

      7.NÃO TENHO PALAVRAS PARA EXPRESSAR O IMENSA INDIGNAÇÃO, REVOLTA, MUITO NOJO E TRISTEZA. ESSES SENTIMENTOS TRANSBORDAM A MINHA ALMA DEVIDO A POUCA VERGONHA DESSES MISERÁVEIS QUE DÃO UM PÉSSIMO EXEMPLO DE MORALIDADE PARA O NOSSO PAÍS!
      CARA POLICIAL, VOU DORMIR HJ. COM MUITA TRISTEZA NA ALMA APÓS LER O SEU INFELIZ COMENTÁRIO. EU É QUE ME ENVERGONHO PROFUNDAMENTE DE SER MULHER APÓS LER O QUE VOCÊ ESCREVEU! ISSO É HUMILHANTE PARA A CLASSE DAS MULHERES QUE NÃO TEM NADA HAVER COM IDEAIS FEMINISTAS.
      QUERO JUSTIÇA PARA TODOS INDEPENDENTE DA ACUSADA SER CONDENADA, EM PROL DE UM BRASIL MAIS JUSTO, ÉTICO E HONRADO!

    • seg, 21/02/2011 - 9:59

      Você entendeu tudo errado. Nós, homens e mulheres, estamos apenas cobrando uma ação minimamente digna daqueles que são contratados para preservar a lei. Não vi comentários defendendo a prática de suborno ou qualquer outro crime. Pelo contrário: estamos indignados com mais um crime cometido por altas instâncias da lei. Não é porque alguém é policial ou corregedor que pode se comportar como se não houvesse lei.

    • seg, 21/02/2011 - 11:08
      Paulo

      Compartilho da opinião.
      O criminoso fardado é o pior da espécie, pior que os engravatados e os maltrapilhos, pois a "farda" confere o privilégio da confiança por parte da sociedade.

    • seg, 21/02/2011 - 17:04
      Júlia

      Palmas para você, Carla. E obrigada pelos esclarecimentos sobre o caso.

      Sensatez é para poucos e para poucas.

    • seg, 21/02/2011 - 17:28
      Sueli

      Prezada Carla, fiquei muito impressionada com o seu comentário, quando descreve a escrivã "branca (loira) e bonitinha". Depois ironiza chamando-a entre aspas para bem definir a ironia de "mocinha direita" , "virgem pura" e "donzela".
      Se você a descreveu assim, me permita então lhe perguntar uma coisa: E se fosse de cor preta, escura e feinha, você então de indignaria? Que ódio é esse?
      Criminoso e corrupto tem que pagar, mas tudo dentro dos princípios da lei. Aqui não estamos falando com leigos, sabemos dos nossos direitos.
      Você que se diz uma mulher, aceitaria esse tipo de abordagem? Por mais policial honesta e direita que você é ou diz ser, e se um dia te plantam uma prova falsa?
      O homem de camisa vermelha fez questão dele mesmo ajudar a tirar a roupa e depois mostrar o dinheiro. A câmera não captou de onde ele tirou.
      Como mulher eu tenho é vergonha de você.

    • seg, 21/02/2011 - 19:13
      joce

      Carla, como vc mesma disse: "o mal policial tem que pagar pelos seus atos no limite da lei", eu vi esse vídeo umas 5 vezes e não vi o momento em que VOCÊ diz que a escrivã "resistiu tanto ". EM MINUTO ALGUM ELA SE NEGOU A SER REVISTADA, no entanto, pedia que fosse feito por mulher, QUE É O CORRETO, ng aqui está concordando com a atitude corrupta dela (se é que foi isso mesmo), estamos indignadas pela forma REPUDIANTE QUE A REVISTA FOI FEITA, é certo que ela tenha assim como vc, feito o juramento, mas acredito tb que vc tenha aprendido na ACADEMIA QUE É PROIBIDO HOMEM FAZER REVISTA EM MULHER, EXCEÇÃO SE ELA APRESENTAR PERIGO, e não vi o perigo que a escrivã apresentava, mas essa parte acho QUE VC ESQUECEU!!!!!!!

    • seg, 21/02/2011 - 20:49
      Cleber

      Carla, só espero que seu pensamento não se reverta contra você um dia. Em nome da honestidade e em defesa da lei já se cometeu muitas injustiças. Até crucificaram pessoas na era Romana, entre elas Cristo. Por isso evoluimos e hoje devemos espeitar o que está escrito em um livrinho escrito em 1988, e defender princípios, como os da legalidade, moralidade e principalmente o devido processo legal. Se é asim que age em sua profissão, parabéns, você é realmente honesta, mas se age como seus colegas mostrados no vídeo, lamento, mas está sendo conivente com os crimes por eles praticados, esses sim facilmente identificados no vídeo,a começar pelo constragimento ilegal, abuso de autoridade, injuria, e tantos outros. Espero que reflita melhor sua opinião!!!

    • seg, 21/02/2011 - 22:28
      Guiherme

      Carla,concordo plenamente com você.Parabéns pelo comentário. O problema é que o Brasil é o país da corrupção,do jeitinho,da malandragem,do mais esperto,então a corrupção é considerado um crime menor ou nem é considerado crime por muitos,por isso que tem tanta gente defendendo essa CORRUPTA,já que boa parte dos brasileiros é acostumado a cometer pequenos atos de corrupção ou "malandragem" no seu dia-a-dia.

    • ter, 22/02/2011 - 3:13
      Mecatrônica

      Olá Sr. Carla, Se chegasse até você para prestar denuncia uma mulher que, por ter traido o seu marido, foi surrada e despida em plena praçca pública. Você aceitaria abrir um B.O. contra o marido? Ou consideraria justo a surra? O que estamos dicutindo são os direitos.

    • ter, 22/02/2011 - 19:12
      João M

      Carla,
      A Corregedoria da Polícia desceu ao nível do policial bandido que ela mesma condena. ZERO para a corregedoria. Antiprossifional, anti-ética, despreparada.

      Espero que nunca armem uma pra você se você pisar no calo de alguém, porque com essa corregedoria você vai ser acusada, algemada e DESPIDA (para a farra da turma que sonha em vê-la sem roupa).

      Certamente você seria merecedora disso tudo porque a corregedoria tem o poder e a verdade do lado dela, e certamente você só seria acusada depois de um longo período de investigações. Assim, se lhe algemarem e tirarem sua roupa em frente a um bando de homens, você vai entender que é realmente culpada e que esse negócio de direito de defesa é tudo uma grande bobagem, não é?

      Tome cuidado. A gente nunca sabe o dia de amanhã, não é mesmo?

  89. dom, 20/02/2011 - 10:56
    claudio

    Companheiros Leitores, deixemos os trolls em paz. Façamos de conta que o comentário infeliz nem está aí.
    Sobre o post, se eles agem com esse grau de desrespeito por uma colega que, corrupta ou não, conhece seus direitos, ficamos imaginando o que não acontece com uma cidadã pobre. A revista incluirá cavidades corporais também? E o "Dotô" presente assistiu. Satisfeito? Vocês não acham que não admira o que o outro lado da repressão, a PM, faz nos protestos de rua contra, por exemplo, inundações, aumento das passagens, etc.?
    E sobre a condição feminina, se alguém pudesse traduzir esse text ohttp://www.huffingtonpost.com/2011/02/20/female-foreign-correspond_n_825636.html
    pra publicar aqui, seria ótimo, eu acho.
    Abs.

  90. dom, 20/02/2011 - 10:55
    raul

    posso estar errado, mas tenho a impressão que este flagrante foi armado, algo me diz que esta mulher não se "enquadrava" no esquema e armaram isto pra retira-la do caminho

  91. dom, 20/02/2011 - 10:30
    otavio jaule

    vagabndos, pilantras, safados se fazendo de santos e são os mais safados. Numa dessa deveria cair tida a cúpula d a polícia cívil e ainda este secretariozinho disfarçado, pois de ser pm de nascimento !

  92. dom, 20/02/2011 - 10:15
    Gabriel

    A ação, por mais assustadora que seja, foi correta.
    Num caso como esse, sendo a suspeita alguém que conhece os meios para se livrar da acusação exigia uma ação que fosse incontestável. É muito difícil construir provas contra policiais. Por isso as testemunhas e por isso a filmagem. Pode reparar que a acusada, tão logo o dinheiro aparece, fala que foi outra pessoa que o colocou ali. Ou seja, já estava tentando desqualificar a prova.
    A todos aqueles que estão considerando que a ação não foi correta eu sugiro que vejam o que foi publicado num blog que parece ser dirigido por policiais civis chamado Jornal Flit Parlisante. Ao que parece, foram eles que publicaram o vídeo no You Tube, daí o reporter Punuzio da Band entra e mostra no seu blog e na TV.
    Me parece um lance político que tem dois objetivos: primeiro, botar um freio na corregedoria (nenhum policial gosta da corregedoria, afinal eles são a polícia da polícia e, por mais que seus métodos possam nos parecer assustadores, eles impedem que a polícia aja de modo descontrolado – o que é um perigo para toda a sociedade); segundo, criar um fato que possa servir para fazer o processo contra a policial que foi expulsa da policia e que ainda vai ser julgada (vejam o que está no tal flit paralisante http://flitparalisante.wordpress.com/2011/02/19/e….
    Se eles conseguirem o que querem, amanhã ou depois eu, você, cada um de nós poderemos ser vítimas dessa má policial que agora aparece como vítima.
    pra mim isso tem um nome: ARMAÇÃO.

    • dom, 20/02/2011 - 17:58
      ANGEL

      Gabriel,

      sua assustadora ignorancia, não merece resposta. E o fato de achar natural a atitude repugnante dos agentes da Casa Censora, demostra ser você, tão abjeto quanto eles.

      Porém, este Blog é visitado por unúmeros cidadãos de bem, que visitam a Blogesfera para se inteirarem das notícias, fugindo da mentiras do PIG. Obviamente não é o seu caso.

      O Blog Flitparalisante não promove armações. Pertence a um Delegado de Polícia que, cansado de dar murro em ponta de faca, brigando com a Administração corrupta da Polícia Civil do Estado de São Paulo, criou o blog para oferecer a seus colegas, um porto seguro de denúncias, as falcatruas perpetradas na Polícia Civil e acobertadas por sua cúpula.

      No futuro, antes de opinar sobre alguma coisa, de-se ao trabalho de inteirar-se dos fatos.

      Antes de dizer as bobagens que disse aqui, deveria ter-se dado ao trabalho de ler todos os tópicos sobre o assunto, porque assim, teria tomado conhecimento que o assunto veio a baila, por conta da denúncia feita pela Band, em seu telejornal. Se tivesse, mais uma vez, se inteirado dos fatos, antes de dizer tantas asneiras, teria visto que o ancora da emissora, citou ser a reportagem um furo de jornalismo.

      Quanto a indigna atitude dos Censores, que configura antes de mais nada, profunda ignorância daquele, que deveria, ser o livro de cabeçeira de todo bom policial: o CPP – Código de Processo Penal, que apesar de ter sido criado, quando nosso País amargava as penas da Ditadura, repudia, peremptóriamente a revista de mulheres, pelo sexo oposto, tornando-a aceitável apenas, em situações extremas, que definitivamente não era o caso. Até porque, estavam na sala duas policiais femininas. Os irresponsáveis e incompetentes Censores quiseram impor a escrivã, que em momento algum recusou-se a ser revistada, desde que por mulheres, profunda humilhação com a exposição e violação de partes íntimas de seu corpo.

      O blog Flitparalisante, desde sua criação, tem como ponto de honra, lutar contra a corrupção e desmandos, na Polícia. Assim sendo, nenhum policial, neste momento, está julgando a atitude da Escrivã (duvidosa, inclusive, visto que a justiça considera ilegal o flagrante armado).

      A Polícia Civil do Estado de São Paulo, está. sim, enojada e envergonhada pela flagrante falta de respeito a todos os Policiais e a todas a mulheres deste Pais, perpetradas por membros de uma Casa Censora que deve, antes de tudo, ser exemplo e modelo de legalidade.

      Não duvidem os senhores que, tal atitude desrespeitosa e abjeta, abre perigoso precedente de humulhação e violência gratuitas, por parte de agentes da lei, que infelizmente, vivem a sua margem e se sentirão autorizados a usar de violência e desrespeito, em inúmeros momentos na condução de suas abordagens e investigações.

      Se a sociedade se calar e aceitar esse tipo de procedimento, de agentes da Lei, estará abrindo as portas para a volta de negros dias para a nossa capenga democracia.

    • seg, 21/02/2011 - 1:13
      ADRIANA KARLA

      Gabriel, assustadora é a sua insipiência (ignorância)! Nem merece resposta..rss… Sugiro que estude e se informe com pessoas dignas e competentes sobre o assunto em questão. A BAND é uma emissora responsável e competente. Não fale bobagens sem nexo. Reze para que nunca uma mulher da sua família passe pela violência moral e física que esta ex-escrivã passou!

    • seg, 21/02/2011 - 10:05

      A suspeita não tenta se livrar da acusação. Ela só pede que a revista seja feita por policiais femininas, como manda o bom senso. Durante todo o vídeo ela deixa claríssimo que não se opõe a ser revistada.
      Entenda a coisa corretamente: ninguém defende a prática de suborno, muito menos por policiais. Também não acredito que alguém se oponha ao trabalho da corregedoria, tão necessário em tempos em que a polícia age como age. Mas não dá pra aceitar que a corregedoria aja tão selvagemente quanto os que eles querem corrigir!

    • seg, 21/02/2011 - 22:34
      Guiherme

      Você tem razão,provavelmente este vídeo foi vazado por ela própria ou seu advogado para causar comoção e tentar desqualificar o flagrante,tanto que o único rosto que não aparece no vídeo é exatamente o dela.

  93. dom, 20/02/2011 - 9:59
    Rico

    O Delegado tava mais interessado em ver a piriquta da menina do que em ver o dinheiro.
    Se essa garota fosse minha esposa ou minha filha, pode ter certeza que eu iria fazer esse delegado virar frutinha. Eu iria caçar ele até onde fosse necesário e ele iria sentir a oura utilidade do cabo de vassoura.
    Eu queria esse merda aqui na minha frente, queria ver se ele é machão assim mesmo.
    E o pior, esse merda vai ficar impune. Isso é mais inadmissível ainda.

    • dom, 20/02/2011 - 11:20
      Carla

      Você é machista e paternalista. Mulher não precisa ser tutelada por um macho. A ex-policial em questão era maior e vacinada, ou seja, fez errado e pagou pelo erro NO LIMITE DA LEI. Se ela fosse sua filha, você também teria parcela de culpa pela provável frouxidão moral na criação e educação da "menina". Se você fosse marido, provavelmente seria cúmplice ou partícipe das ações criminosas da sua suposta "companheira". E se uma mulher cortasse e matasse sua mulher ou sua filha e escondesse a lâmina usada na "piriquita" (sim,isso é possível. Já fiz revista em mulheres que visitavam presos em delegacias e você não imagina o que elas pode "guardar" nas "entranhas"). Então essa suposta homicida se safaria do flagrante? Parabéns, machista. Você é um gênio! Por que será que o tráfico internacional usa muito mais mulheres do que homens?

      • seg, 21/02/2011 - 1:28
        ADRIANA KARLA

        CARLA, você está misturando as coisas… A ex-escrivã não cometeu assassínio! O caso era apenas dinheiro/ propina (a quantia irrisória de R$ 200,00). Você está sendo completamente injusta em seu comentário. Cada caso é um caso…Não queres admitir que houve crime por parte dos policiais que cometeram abuso de poder. Um erro não justifica outro, Carla. Sabe,… O mundo dá muitas voltas… Paga-se por injustiças e erros cometidos. PUNIR NÃO É HUMILHAR! EXISTEM LEIS PARA ISSO! Talvez, se sofresse na pele uma grande injustiça, não continuaria a pensar dessa maneira.

      • seg, 21/02/2011 - 10:12

        A acusada não se opõs à revista, então como se safaria do flagrante? No final do vídeo, alguém comenta que uma corregedora estava a caminho. Não era possível esperar ela fazer a revista? Ou será que o dinheiro ia derreter?
        Justamente o que se pede aqui é o limite da lei, que não foi observado pelos corregedores. Se esse comportamento dos corregedores está sendo defendido por uma policial, entende-se o tamanho do problema das nossas instituições.

      • seg, 21/02/2011 - 13:02
        Paulo

        Por que será que os comentários contra os criminosos estão sempre em negativo e os pró-criminosos-coitadinhos não?

        Depois esses mesmos caras que defendem criminosos reclamam dos políticos, dos advogados, dos traficantes…

        Que hipocrisia…

        Não sou policial, Carla, sou apenas mais um cara que conseguiu se safar de um seqüestro relâmpaco, mas concordo com cada POST seu aqui.

    • Por favor, não abaixemos o nível, estamos falando em Direitos Humanos, em não permitir que as relações de poder estabelecidas na hierarquia policial e os abusos costumeiros sejam regra.
      Usar termos como 'caçar', 'cabo de vassoura', 'frutinha' é se aproximar daquilo que vc deseja criticar.

  94. dom, 20/02/2011 - 8:49
    Roberto

    Sou policial é o procedimento foi ilegal, no nosso Estado toda a revista seria realizada pela Pol. Fem.

    Uma coisa não justifica outra, o delegado foi arbitrário, machista, oportuno, truculento, sem companheirismo, mau caráter e insensato.

    Junto com a Demissão da escrivã, deveria sair a sua e de todos os agentes presentes.

    • seg, 21/02/2011 - 1:36
      ADRIANA KARLA

      MUITO BEM, MEU CARO ROBERTO! CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ! O DELEGADO-CHEFE DA EX-ESCRIVÃ FOI MAU CARÁTER E ARBITRÁRIO. SINTO UM NOJO PROFUNDO DESSE MISERÁVEL. DE FATO NÃO DEVERIA EXISTIR NA POLÍCIA GENTE DESSA "LAIA"! "QUE NOJO!!"
      PARABÉNS PELO DEVIDO COMENTÁRIO!!! NÃO ESTOU DEFENDENDO A EX-ESCRIVÃ MAS, FALTOU A DEMISSÃO DOS AGENTES PRESENTES E DEMAIS CÚMPLICES ENVOLVIDOS NO CASO EM QUESTÃO.
      MEUS CUMPRIMENTOS. ABS.

    • seg, 21/02/2011 - 10:13

      E concordo com muitos aqui que a intenção foi mesmo ver a menina nua. Até se comenta no vídeo que uma corregedora estava a caminho. Por que não esperaram?

  95. dom, 20/02/2011 - 8:46
    Heitor Rodrigues

    As coisas fazem sentido. Se os prepostos do Serra foram capazes de tamanha truculência e abuso, provavelmente o Governador fêz muito pior com os paulistas. Mas alguém há de argumentar que o estupro dos paulistas foi consentido.
    Vergonha!

    • seg, 21/02/2011 - 13:07
      Paulo

      Heitor,

      Não gosto do PSDB, não sou filiado a nenhum partido.
      Acho um absurdo ônibus a 3 reais e metrô a 2,90.
      Acho um absurdo pedágio por todos os lados.

      mas quem está violentando mais e sem vaselina é o PT desde que era oposição.
      Sempre votando contra simplesmente pelo fato de ser contra a situação de quem quer que fosse, sem levar em consideração o que é bom ou não para o povo.

      Agora então usando a máquina pública para transformar Ali Babá em Lula de Nazaré e cometendo atrocidades absurdas contra todo o povo brasileiro, não dá nem pra comparar.

      PSDB = Menor dos males.
      http://www.escandalodomensalao.com.br

  96. dom, 20/02/2011 - 7:58
    ANA

    Além do absurdo, da tortura sofrida, do contrangimento que os policiais e a Corregedoria promoveram contra a escrivã, leio hoje nos jornais que o 'caso' foi arquivado.
    O que se pode esperar, então, da Justiça? Porque da Corregedoria não se espera nada, há muito tempo em SP ela se presta a esconder o excessos dos policias, o tráfico de influência e acordos com o PCC.

    "Para a Corregedoria, não houve excessos na ação dos dois delegados. Segundo a corregedora Maria Inês Trefiglio Valente, eles agiram "dentro do poder de polícia".

    O promotor Everton Zanella foi ouvido no inquérito que investigou os policiais e disse que a retirada da roupa foi uma consequência do transcorrer da operação.

    "Houve apenas um pouco de excesso na hora da retirada da calça da escrivã, todavia, em nenhum momento vislumbrei a intenção do delegado que comandava a operação de praticar qualquer ato contra a libido da escrivã", disse o promotor no inquérito" ( Folha de SP, 20/02)

    • seg, 21/02/2011 - 1:42
      ADRIANA KARLA

      ANA… ELES SE PROTEGEM. CORREGEDORIA NÃO SERVER PARA NADA! É UMA VERGONHA NACIONAL. SINTO EXTREMO NOJO DE TODOS ELES! ESSAS PESTES VÃO PAGAR NO INFERNO PELAS INJUSTIÇAS COMETIDAS EM VIDA.

  97. dom, 20/02/2011 - 0:36
    Vanessa

    Inadmissível!!!
    Esses policiais que violentaram a colega não tem a menor condição psicológica de estarem ocupando o cargo que estão!
    O pior: uma corregedora (mulher) disse que eles agiram adequadamente!!!!
    Onde estamos? E ainda dizem que o Brasil não é um país machista?
    Cadê os representantes do Ministério Público que ganham salários altíssimos para defender o interesse público?
    A sociedade, ou melhor, muitas pessoas da sociedade ( que pensam), exigem que sejam tomadas providências contra esse selvagens!!!!

    • seg, 21/02/2011 - 1:46
      ADRIANA KARLA

      CARA VANESSA… TENHOS MINHAS DÚVIDAS QUANTO AO M.P. LEMBRE-SE QUE OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS SE PROTEGEM. CONTUDO, TALVEZ HAJA UM POUCO DE JUSTIÇA PORQUE O CASO FOI PARAR NA IMPRENSA. NOSSA SOCIEDADE É ACOMODADA. AS PESSOAS PRECISAM INTERAGIR MAIS E LUTAR DIANTE DE ABSURDOS COMO ESSE.

    • seg, 21/02/2011 - 12:28
      Paulo

      Vanessa,

      Recentemente morreu uma xará sua no interior de São Paulo depois de ser brutalmente violentada e espancada. De repente a mocinha aí do vídeo deu uma força para o cara que fez isso também…. vai saber…

  98. dom, 20/02/2011 - 0:40
    Waldemar Andreu

    Horroroso! Estupidez humana, decadência da civilização! Exatamente como acontecia nas seções de torturas nas dependências do DOI CODE e no DOPS de S. Paulo! A diferença é que foi documentado e levado a público! A presidenta Dilma deveria assistir esse vídeo, as parlamentares e os parlamentares, as entidades defensoras dos direitos humanos e das mulheres deveriam assistir esse vídeo, a CNBB, OAB deveriam assistir esse vídeo, o ex-presidente Lula deveria assistir esse vídeo, as mulheres, as filhas, as irmãs desses famigerados travestidos de autoridades, deveriam assistir esse vídeo… "A Estupidez é uma enfermidade do caráter, portanto, algo possível de mudanças e até mesmo de cura (autoria desconhecida).Gostaríamos de acreditar.

  99. dom, 20/02/2011 - 0:35
    Eduardo

    Deprimente…
    Por mais razão que tenha a Corregedoria, ela própria não pode exceder de suas atribuições violando direitos dos cidadãos. É sabido que se tratou de flagrante preparado ou esperado como queiram, e igualmente sabe-se que a Corregedoria mantém em seus quadros policiais femininas, as quais deveriam ter sido empregadas em diligências dessa natureza. A presença de testemunhas dariam respaldo às ações da Corregedoria e convalidariam as diligências. Isso é uma violação dos direitos humanos e desrespeito à pessoa humana. Há que ser apurada com todo o rigor a conduta dos policiais da Corregedoria.

    • seg, 21/02/2011 - 1:49
      ADRIANA KARLA

      INFELIZMENTE, EDUARDO! VOU SOLICITAR AOS LEITORES DESSE SITE E DO FACEBOOK PARA QUE ENVIEM E-MAILS PARA OS DEPUTADOS, SENADORES E GOVERNADORES NA LUTA POR JUSTIÇA. VAMOS DIVULGAR ESSA CORRENTE! ABS.

  100. dom, 20/02/2011 - 0:35
    MARCOS

    O safado do policial se aproveitou da situação

  101. dom, 20/02/2011 - 0:26
    ANDRE

    REPUGNANTE, MESMO QUE ELA FOSSE CULPADA NÃO JUSTIFICA FAZER ISSO

  102. dom, 20/02/2011 - 0:14
    Rosangela Maria

    Quando a gente se empolga com alguma (rara) atitude benéfica da polícia, aparece uma outra, cheia de truculência e animalidade, como essa do vídeo acima. A mim, não importa ser a ex-escrivã picareta e culpada. O que me deixa abismada é perceber e ter de concordar com o que a Conceição de Oliveira sabiamente disse: " Fica-nos a questão: se agentes públicos que têm como missão promover os princípios da legalidade e moralidade agem deste modo com outros agentes públicos, que modelo de respeito aos direitos humanos estão apresentando aos policiais que fazem a segurança pública? Se policiais têm seus direitos negados, como esses policiais agirão conosco?" É isso aí. Pobre de nós, simples mortais …

  103. dom, 20/02/2011 - 0:00
    Giancarlo Câmara

    Como policial civil me envergonho com a atitude dos meus pares, sejam os corruptos ou os tarados, no estado de PE onde trabalho existia uma patrulha da corregedoria que abordava policiais na rua e revistava viatura, verificava armas, etc! Todos policiais encapuzados, tratavam os policiais como nos piores momentos da ROTA , uma vergonha. Sem falar que nas delegacias onde faltam coletes, armas entre outros equipamentos, sobram para a corregedoria nas suas blitzes!

  104. sáb, 19/02/2011 - 23:56
    José Carlos

    Não se trata de moralismo. Se trata de direitos.
    O ESTADO TEM A OBRIGAÇÃO DE COMBATER O CRIME E PRODUZIR PROVAS SEM DESRESPEITO ÀS PESSOAS E AOS DIREITOS QUE ESTAS POSSUEM.
    Uma coisa é apurar o crime e produzir as provas, outra é o fazer de forma ilegal.
    Por que o direito de ser revistada por uma mulher (já que havia mais de uma na equipe policial) não foi respeitado?
    Que força ganha o processo com este ato discriminatório?
    Que se pode esperar de policiais que agem desta maneira quando formos abordados?

  105. sáb, 19/02/2011 - 23:25
    Augusto G. Sperandio

    Muita gente aqui se manifestando em defesa de um falso moralismo, falso pudor.
    Essa picareta esperta foi desmascarada onde devia ser. Percebe-se logo sua tentativa de enrolar a revista, ganhar tempo, para depois tentar desqualificar a revista. Sabia que havia sido pega em flagrante e tentava seus últimos recursos. Ao final tenta aquilo que tentaria caso fosse postergado o ato, dizendo que o dinheiro não pertencia a ela. Que alguém o havia colocado lá. Ora, pura safadeza.
    Que ninguém venha comparar isso a casos de tortura, espancamento, prisão ilegal, que precisam ser combatidos, mas no presente caso a provável experiência do corregedor foi fundamental para produzir o flagrante.
    Será que é assim que queremos um pais mais sério, proporcionando a criminosos oportunidades para usarem da sua falta de caráter para consagrar privilégios, ou se manterem acobertados no crime?
    Não devemos nos esquecer do postulado maior: justiça é tratar de forma desigual os desiguais.
    A lei não se materializa sozinha, alguém tem que se dedicar a exercê-la, e para isso precisa meios.
    O falso pudor dessa picareta e a aplicação cega do conceito de revista só poder ser praticada pelo mesmo sexo me leva a pensar que qualquer dia desses algum socorrista de ambulância ao ter que despir algum paciente para atendê-lo poderá ser processado por conduta inadequada, assédio sexual, ou congênere.
    Menos pessoal, bom senso é fundamental. AINDA não podemos prescindir dele.

    • dom, 20/02/2011 - 0:13
      Vanessa

      Eu que lhe pergunto: Será que violentando mulheres teremos um país mais sério?
      Se o corregedor tinha tanta certeza de que o dinheiro estava na calcinha dela não custaria nada a ele chamar uma policial mulher para dar o flagrante.
      Aliás, o vídeo deixa claro que foi flagrante forjado. Na hora em que iria aparecer o dinheiro outro policial entrou na frente da câmera. O dinheiro apareceu intacto, sema marcas de ter sido dobrado ou marcas de suor da policial acusada. Algo impossível se o dinheiro realmente ficou na calcinha dela por tanto tempo.
      Mesmo que ela tivesse sido corrupta isso não daria direito a homem nenhum deixá-la nua!!!!
      Concordo com você que bom senso é fundamental. Por isso pense que esses caras que fizeram isso com uma colega estão soltos por aí e lo poderão fazer coisa pior para um familiar seu ou para você mesmo.
      O fato de vc estar defendendo-os não fará com que eles tenham pena de você.
      Todos para eles são desiguais.
      Por favor, tenha bom senso pois a próxima vítima poderá ser você.

      • seg, 21/02/2011 - 2:03
        ADRIANA KARLA

        MUITO BEM, VANESSA! CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ. ESSAS PESSOAS SÃO MESQUINHAS ESPIRITUALMENTE, ALÉM DA IGNORÂNCIA A CERCA DAS LEIS!

      • seg, 21/02/2011 - 14:19
        Paulo

        Vanessa, não… Não…

        A questão é: Os caras são da corregedoria.
        A Corregedoria é a polícia da polícia.
        Não havia uma policial da corregedoria presente. As policiais no local não eram da corregedoria, logo, se ficassem sozinhas com ela poderiam dar fim no dinheiro, descaracterizar o flagrante.

        O delegado que ela mandou chamar também não era da corregedoria.
        Todos poderiam ser amigos ou colegas de trabalho dela.

        Só havia um cara da corregedoria e ele fez o que deveria ter feito.
        No fim do vídeo ela diz que o dinheiro não era dela.. que foi outra pessoa que colocou o dinheiro lá… COMO DIABOS ALQUÉM ENFIA DUZENDOS CONTOS NA VAGINA DE UMA MULHER E ELA NÃO PERCEBE?

        E vc ainda defende uma pessoa assim?! Isso é indefensável!

        Deve ser horrível vc fazer o certo para proteger a população de um criminoso da pior espécie, sim porque policial que dá munição e cobertura pra bandido é pior ainda, e ainda ver que a população tem peninha do bandido.

        Por que vc não a adota? Leva pra casa!

      • seg, 21/02/2011 - 22:48
        Guiherme

        Não houve violência alguma,o que houve foi uma busca pessoal. Uma pessoa leiga pode ficar impressionada com a cena,mas foi tudo "tipo"dela,os gritos eram muito mais por ver a prova do seu crime estar prestes a aparecer do que por ficar despida.

    • dom, 20/02/2011 - 1:27
      Makenshi

      quero ver você falar isso no dia em que três homens arrancarem a roupa da sua mlher enquanto ela pode socorro em vão, independente dela ser inocente ou culpada

      os fins não justificam os meios, por isso lave a boca antes de falar em bom senso

    • dom, 20/02/2011 - 1:46
      ALEXANDRE MOURA

      UM INDÍVÍDUO DESSE NÃO MEREÇE O USO DE MEUS NEURÔNIOS PARA RESPONDER A TAMANHA IGNORÂNCIA.

    • dom, 20/02/2011 - 1:51
      ALEXANDRE MOURA

      qual o nível de escolaridade de um indivíduo como o que posta um comentário como esse?

    • dom, 20/02/2011 - 2:20
      Fernando Oliveira

      Plenamente de acordo…

    • dom, 20/02/2011 - 10:26
      Marcilio

      Será que estes mesmos agentes que ali se postam cheio de moral. Não recebiam dinheiro do Xupeta, pois como ele mesmo falou da 117 seccionais de São Paulo, 110 levavam dinheiro para não importuná-lo e deixá-lo morar tranquilamente em Alphaville.

      Se não fosse a Polícia Federal de Brasília é lógico porque a de São Paulo trabalha para o PSDB e não união, ele ainda estaria livre.

      As cenas não deixam com clareza se o dinheiro já não estavam na mão do delegado, vindo da poliícia principalemente a Civil de São Paulo podemos esperar tudo.

    • dom, 20/02/2011 - 11:59
      Júlia

      "Será que é assim que queremos um pais mais sério, proporcionando a criminosos oportunidades para usarem da sua falta de caráter para consagrar privilégios, ou se manterem acobertados no crime?
      Não devemos nos esquecer do postulado maior: justiça é tratar de forma desigual os desiguais. "

      Mas onde é que eu assino?!

      Sou MULHER, e defensora dos meus direitos como mulher e nem por isso sou contra a atitude dos delegados da corregedoria. Não me venham com esse papo de falsa moralidade, tudo o que a moça queria ao se recusar a ser revistada na frente do delegado como testemunha era tentar se livrar do flagrante! Haviam DUAS PFEM no recinto prontas pra realizar a revista, não era o delegado quem faria, diante da INSISTENTE recusa da acusada em ser revistada na presença do delegado como testemunha que ele decretou voz de prisão. Vocês viram que mesmo depois do flagrante e do dinheiro encontrado ( e tudo filmado) ela ainda se valeu de certos direitos pra se declarar inocente! MESMO DEPOIS DO FLAGRANTE!!
      Pra mim o delegado só foi impaciente, se excedeu um pouco e talvez precipitado porque queria evitar que a acusada escapasse do flagrante, e só. Não há ilegalidade alguma.

      Se a lei permite que ela seja revistada por um homem num caso como esse ( art. 249 do CPP), pois que se faça cumprir a lei na busca das provas, e neste caso o delegado interpretou que o interesse público era maior que o interesse privado, no caso de conflito de interesses um tem de ceder…. Por isso procedeu dessa forma. O policial tinha a certeza de que o dinheiro estaria ali, por isso se arriscou a usar a excessão prevista no artigo.

      Sou mulher e sou sensata, as leis que defendem os grupos vulneráveis como as mulheres servem para nos proteger e não pra nos deixar acima da própria Lei!
      Os que estavam presentes no vídeo, eram policiais, funcionários públicos, assim como a moça, exercendo suas funções. Estavam representando o Estado.
      Portanto, não havia, aos olhos da lei, homens ou mulheres ali. Mas sim, policiais, funcionários públicos, agentes da lei e do Estado. ( Vide o Princípio da impessoalidade)
      E a policial, agente da lei, funcionária pública como todos ali, foi apanhada em flagrante delito.

      "Menos pessoal, bom senso é fundamental. AINDA não podemos prescindir dele". (2)

      Queria ver se fosse um negro favelado com a cueca cheia de maconha se iria ter esse mimimi todo contra a polícia…

      Xá pra lá…

      • seg, 21/02/2011 - 2:00
        Adriana Karla

        Quanta ignorância e falta de sensatez… Quanta falta de noção do que é moralidade, justiça, probidade, violação aos direitos humanos e, acima de tudo, conhecimento a cerca das leis! Nem merece resposta ou argumentação. Simplesmente, deplorável e vergonhoso! Que nojo!

      • seg, 21/02/2011 - 8:20
        Hudson

        E se fosse com você, tirar sua roupa à força, tua calcinha e nem ficou provado no vídeo que o dinheiro foi tirado da roupa dela, parece até que o delegado plantou as notas de dinheiro, que ele já sai falando que as notas foram xerocopiadas. Pense bem se você você você gostaria de ser revistada daquela maneira, e ela nem estava negando ser revistada, só queria ser revistada por policiais femininas.

      • seg, 21/02/2011 - 17:19
        Júlia

        Observe o canto inferior esquerdo do vídeo a partir de 11:58. O momento é rápido, porém dá pra ver claramente o delegado retirando as notas da calcinha de cor branca ou bege da cidadã.

        Repense com cuidado sobre este caso, use a razão, será que é tão difícil?

        Ao que tudo indica o delegado não agiu de forma ilegal. Há uma brecha no atrigo 249 da CPP que permite tal ato já que a moça queria evitar que as notas fossem encontradas e tentar escapar do flagrante delito. Nesse mesmo vídeo, dá pra ouvir o delegado falando que havia uma testemunha que viu a moça colocando as notas xerocadas dentro da calça, portanto, o delegado parece estar certo sim.
        Acha errado? Absurdo? Se vc for jurista reavalie e tente mudar o código penal.
        .
        E se fosse comigo eu teria que respeitar o que manda a lei. Não é porque eu sou mulher que vou me valer dos meus direitos conquistados pra ficar acima da Lei.
        Tenho é vergonha dessa moça, que como mulher usou sua intimidade pra tentar esconder provas de um crime desses.
        Se lutamos por direitos iguais, devemos também ter os mesmos deveres.

        Só sei que agora depois desse sensacionalismo todo promovido por nossa lindíssima mídia, a policial vai passar de bandida pra vítima.
        Bravíssimo!

        Sendo questionável ou não a atitude do delegado, Só sei de uma coisa: Menos um policial corrupto dentro da corporação!

    • seg, 21/02/2011 - 10:17

      Ela não recusou a revista em momento algum. Ela, inclusive, pediu a presença de uma corregedora feminina. E alguém comenta que uma estaria a caminho. Logo, se ganhasse tempo, seria alguns minutos, sem sair da sala…
      Bom senso é fundamental. Ele diz que, para defender a lei, não se pode violá-la.

  106. sáb, 19/02/2011 - 23:18
    Sérgio Vianna

    As atitudes dos agentes policiais colhidas neste vídeo são repugnantes. Todos os presentes cometeram crime de tortura contra a investigada. Crime com requintes de selvageria, algemando-a e torcendo-lhe os braços. Arrastada pelo chão, teve as roupas arrancadas de seu corpo pelo agente (masculino) com violência. Bárbaros, trogloditas, torturadores.
    Bom lembrar que ninguém pode ser obrigado a oferecer provas contra si. A investigada disse – gritando – que aceitava ser revistada e despida, desde que somente à vista de mulheres policiais. Mas o sujeito que gritava e ameaçava a investigada a todo momento queria colocar a mão no corpo dela, tirar-lhe a calça e calcinha com as próprias mãos. E o fez. Um tarado, maníaco.
    Repugnante a ação da polícia de São Paulo.

  107. sáb, 19/02/2011 - 22:57
    Carla

    O que eu acho indecenente é o fato de haver pessoas que ainda se compadecem de policial corrupto e de bandido. Um policial corrupto é duas vezes mais bandido que um bandido. Se essa escrivâ recebia propina pra 'aliviar' o lado da bandidagem, sempre em detrimento da população trabalhadora e honesta , então ela não use sua intimidade para esconder as evidências do Crime. Essa criminosa nao tem o mínimo de respeito ao seu proprio órgão genital, pois se submeteu a esconder cédula de dinheiro, objeto notoriamente considerado contaminado, em contato com suas entranhas. O Flagrante foi perfeito. Se ela se achou constrangida, imaginem só como se sente a sociedade da qual ela deveria proteger ao invés de se corromper e esconder propina de va gabundo na calcinha. Foram dadas várias oportunidades para que a tal escrivã entregasse o produto do delito. Inclusive, em uma ocasião, a corrupta propôs ficar sozinha com com o delegado corregedor. Qual era a intenção dela quando propôs isso? Mesmo assim o delegado se manteve firme. Uma policial feminina participou o tempo todo da revista, inclusive tomando a iniciativa de despir a infratora, porém a resistência da escrivâ foi tanta que os policiais tiveram que contê-la, pois ela se atirava ao chão e esperneava. Alguns argumentam dizendo que isso poderia acontecer com filha, irmã, mãe, etc… Bandido também tem família, nem por isso os homicidios, estupros ou corrupção deixam de ser menos reprováveis. Se minha mãe ou irmã praticasse qualquer um desses crimes e fosse presa, teria meu socorro como familiar, mas, mesmo assim, deveria pagar o que deve à sociedade. Parabéns à corregendoria pelo flagrante limpo, bem conduzido e bem documentado.

    • dom, 20/02/2011 - 0:17
      abrantes

      Carla não vou entrar no mérito da corrupção da escrivã ou não pois se fosse com policiais homens o tratamento seria bem diferente ,basta ver o que aconteceu recentemente em um distrito policial em que eles deixaram a prova do crime em cima da mesa do delegado e sairam da sala e a prova do crime sumiu. Não tem desculpa o delegado em questão se aproveitou da situação para apreciar a moça nua. Se ele age assim dentro de uma delegacia imagine em alguma abordagem na rua. É sobre esse ângulo que nós devemos nos preocupar,mesmo porque eles não abordam sòmente marginais nas ruas. sin ceramente espero que você nunca se depare com esse delegado na sua frente em qualquer ocorrência.

      • dom, 20/02/2011 - 15:51
        Anna

        A única coisa que o delegado quis foi humilhar a escrivã. Ele poderia ter conseguido O MESMO RESULTADO após todos saírem da sala e apenas as policiais femininas realizarem a revista. Elas pegariam o dinheiro e o entregariam ao chefe da investigação do mesmo jeito. Ou ele é a única pessoa na polícia de São Paulo capacitada para fazer uma revista? Então também a mãe, a mulher, as filhas e as irmãs dele também podem ser revistadas por policiais desta mesma forma, sempre for necessário às investigações???? Nunca presenciei uma cena humilhante destas com homicidas e latrocidas de alta periculosidade. Visualizar, via internet, acontecendo com uma policial dentro do seu local de trabalho, me faz sentir desgosto da instituição da qual faço parte.

      • seg, 21/02/2011 - 22:59
        Guiherme

        Esse argumento de que o delegado queria ver a CORRUPTA nua é tão ridículo,tão infantil,você acha que numa situação daquela,um monte de gente,a maior confusão,alguém vai ter cabeça para pensar em sacanagem?O delegado mal olha para ela nua,quando tira a calça ele pega o dinheiro e já sai olhando para a câmera.

    • dom, 20/02/2011 - 1:33
      Makenshi

      a pena para o criminoso é a prisão após julgamento, não ser submetido a tortura psicológica (que é o caso)

      se ela tivesse escondido as notas, enroladas como canudo, dentro do ânus, eles deveriam infiar os dedos para retirar também? pois a polícia, bem ou mal, sempre trabalha com inteligência: se fizeram essa abordagem é porque tinha certeza de que ela tinha as notas; mas não teriam como prever se as notas estivesse mais escondidas do que já estavam

      ou iriam inocentá-la ao não achar as notas na calcinha, e pedir desculpas coo se nada tivesse acontecido? é como eu disse no comentário mais acima: os fins não justificam os meios

    • dom, 20/02/2011 - 15:43
      Anna

      Também sou honesta!! Vivo com o dinheiro do meu trabalho e é isso que me assusta ainda mais, porque o fato de alguém errar e manchar o nome da Instituição Policial NÃO PODE, EM NENHUM MOMENTO, me dar o direito de agir sem escrúpulos contra esta pessoa. Não acho a escrivã indefesa, tampouco coitadinha, mas NADA, NADA, NADA justifica a ação dos delegados. Vamos ficar a mercê de pessoas assim???? Que entram na sua sala e tiram sua roupa mesmo após você autorizar ser revistada????? Só lamento por quem concordou com esta ação policial nojenta e estarrecedora.

      • seg, 21/02/2011 - 12:14
        Paulo

        Anna,

        Vc diz:
        "NADA, NADA, NADA justifica a ação dos delegados"

        Muito bem: Ela recebeu propina de um criminoso para não dar o flagrante de Posse Ilegal.
        Se esse criminoso saísse ileso e usasse ESSA ARMA para sequestrar, matar, estuprar alguém da sua família, CERTAMENTE vc acharia essa atitude NADA perto do seu sofrimento, MAS , como os bandidos que ela botou na rua provavelmente só agiram contra famílias de terceiros, a atitude dos POLICIAIS é que é injustificável.

        Quanto mais eu vejo esse tipo de coisa, menor minha esperança no país.
        Se o povo não muda, mudo eu… PRA LONGE DAQUI.

    • seg, 21/02/2011 - 2:19
      ADRIANA KARLA

      SÓ GENTE DA "LAIA" DESSES POLICIAIS REPUGNANTES E MISERÁVEIS É QUE PODE CONCORDAR COM UM ATO DE SELVAGERIA COMO ESSE. ATÉ MENTIRAS ESTÁ SAINDO POR AQUI… EM NENHUM MOMENTO A EX-ESCRIVÃ FOI REVISTADA POR POLICIAIS FEMININAS CONFORME O VÍDEO… QUE NOJO!!! SE SUA IRMÃ FOSSE PRESA ERA UMA SITUAÇÃO, MAS, SE TIRASSEM AS CALCINHAS DELA A FORÇA DIANTE DAS CÂMERAS E DE UMA PLATÉIA DE 6 HOMENS POR CAUSA DE 100 OU 200,00 REAIS.. RSSS… IRIA SER MUITO IRÔNICO! COM CERTEZA VOCÊ IRIA SE ARREPENDER DOS SEUS COMENTÁRIOS INFELIZES. ISSO TUDO É UMA VERGONHA! nEM MERECIA RESPOSTA…

    • seg, 21/02/2011 - 10:18

      Mais uma falta de entendimento da sua parte. Não se está defendendo bandido. Exige-se que os que são pagos para preservar a lei não a desrespeitem.

    • seg, 21/02/2011 - 12:10
      Paulo

      Carla,

      Compartilho da sua opinião.
      Que Deus me prive ter filhos que compactuem com bandidagem ou se compadeçam como muitos aqui, mas cá para nós, brasileiro além de bunda mole gosta de bandido.

      Se não gostasse o maior deles, amigão dos ditadores mundiais, não teria 80% de aprovação na opinião pública com filme indicado ao Oscar.

  108. sáb, 19/02/2011 - 22:19
    Edson

    Não vejo alternativa a expulsão de todos os presentes neste ato. Não há desculpas ao bandido que estava louco para ver a mulher nua. Ele jamais poderia tocar , quanto mais atacar da forma como fez. Me causa indignação e repugnância este ato ser desferido por 2 policiais. Gostaria que estivessem na situação da suposta ré. Ah! Se esta moça, não vou aqui emitir juízo sobre atos coemtidos, ou não, por ela, tivesse um bom advogado.! No youtube 1 deprevado comenta até sobre a genitália da mulher. CHEGA! Foi estupro coletivo. Todos devem ser expulsos e condenados. Constrangimento ilegal é pouco. A mulher está exposta na rede mundial. Esconder sua voz mas falar o nome que diferença faz? Cadê o Governador? Não precisa de Secretário de Segurança. O Chefe da Foprça Policial de 1 Estado da Federação é o Governador. Basta ter digbidade e ele mesmo entrar com uma representação e determonar imediatamente a exoneração para o bem do serviço público sem qualquer possibilidade de mitigação.

  109. sáb, 19/02/2011 - 21:19
    tenso

    tinha q ter levado porrada por se vender pra bandido!!!!

    • seg, 21/02/2011 - 2:23
      aDRIANA

      vOCÊ É QUE MERECIA UMA PORRADA PELA IGNORÂNCIA, PELA FALTA DE SENSO DE JUSTIÇA E DE MORALIDADE.

    • seg, 21/02/2011 - 12:15
      Paulo

      Tenso,

      Como vc pode ver pela pontuação do seu comentário, brasileiro GOSTA MESMO É DE BANDIDO porque só eles podem fazer com o brasileiro o que o povo realmente gosta: TER PENA DE SI MESMO.

      Abraço.

  110. sáb, 19/02/2011 - 21:05
    itaquá

    policia prara quem precisa.
    policia para quem precisa de policia.

    Que país é este?

    ass. dr. Delegado

  111. sáb, 19/02/2011 - 20:38
    Paulo Macedo

    Será que esses imbecis (não vou chamá-los de animais pois poderia ofender estes últimos ) não têm esposa, mãe ou irmã ? E o pior, pelo que vi na TV, havia policiais femininas acompanhando.

    • seg, 21/02/2011 - 12:49
      Paulo

      Eu tenho e te digo.

      Se minha esposa, filha ou irmã fizessem o que essa marginal fez, eu faria pior com elas do que os policiais fizeram a essa do vídeo.

      Quem defende provavelmente cria pequenos delinqüentes, sem limites e vivem passando a mãozinha na cabeça de bandido.

  112. sáb, 19/02/2011 - 17:46
    Regina Braga

    Corrigindo um crime,com um outro muito píor…Deixando evidente o abismo entre maturidade e arrogância.Entre o velho pensamento justiceiro e o novo conceito de justiça,que inclui a palavra respeito. È lamentável, que o Estado abrigue e proteja, pseudos Secretários da Justiça.È triste que os orgaõs que deveriam punir políciais,se tornem refúgio dos mesmos.È inaceitável que MP e OAB, fiquem omissos.È um absurdo, que o Governador, naõ assuma responsabilidade pelas pessoas que escolhe e nomeia.

    • ter, 22/02/2011 - 14:58
      Guiherme

      Outro crime muito pior?Fazer uma busca pessoal agora é crime?Mesmo que você considere que ela ficar nua na frente de um policial masculino seja crime,mesmo que ela não tenha aceitado colaborar nem entregue a prova do crime,considerar isso mais grave que o crime de corrupção é um absurdo,isso só prova o quanto a ética não é importante neste país. Brasil,o país dos CORRUPTOS.

  113. sáb, 19/02/2011 - 17:44
    Gustavo Pamplona

    E se fosse um homem? Teria este "auê" todo?

    Depois elas ainda querem direitos iguais….

    • sáb, 19/02/2011 - 18:18
      Vanessa

      Querido. Os direitos iguais nao significam abuso de autoridade. Mulher deve ser revistada por mulher e homem por homem. Se fosse o contrário tb nao seria nem um pouco correto. Haveria abuso da mesma forma. O respeito cabe em qq lugar. Ate para se proceder em uma investigação

    • sáb, 19/02/2011 - 18:56
      Investipol Fem

      E se fosse a sua mãe, irmã, esposa, filha? o que vc pensaria desse absurdo? ela sendo exposta na frente de tantos homens? qual é a dificuldade em ter uma mulher para revistá-la!!!! Em nenhum momento a escrivã se recusou a ser revistada, mas pedia e gritava que fosse por mulheres e que não houvesse homens no recinto.
      Logo se percebe que o Sr é um machista hipócrita, que não sabe nem o que faz nesse mundo, pensar que a atitude tomada pelo delegado foi correta pelo fato da policial ser corrupta é um absurdo, o crime dela deve ser julgado e ela deve responder por seus atos, e não ser ridicularizada, humilhada e exposta dessa maneira! Duvido que sua opinião seria a mesma se fosse a fedorenta da tua mãe que não soube te educar! afinal vc deve ser um CORNO revoltado com mulheres, para tolerar esse tipo de coisa não tem outra explicação!!
      A população não muda, sempre age dessa forma: pode bater, matar, prender, maltratar, desde que não seja parente meu!

      • sáb, 19/02/2011 - 20:09
        Gustavo Pamplona

        Coitado(a)…. Ele(a) precisava se soltar… precisava aliviar a tensão… talvez estava estressado(a)…

        Fico feliz que tenho ajudado.

      • dom, 20/02/2011 - 0:21
        Vanessa

        Tenho certeza de que quem precisa se soltar e aliviar a tensão aqui é vc!!!!
        Machista!!!!
        Não pense que violência acontece só com mulher, por que pode acontecer com homem também!!!
        Hoje vc defende um violentador de mulheres, amanhã vc pode ser a vítima dele.

      • dom, 20/02/2011 - 10:14
        Rafael

        Por pior que seja a injustiça, sempre tem um imbecil para apoiá-la.

      • seg, 21/02/2011 - 2:33
        ADRIANA KARLA

        Coitado de você, Gustavo! UM COMENTÁRIO RIDÍCULO E IDIOTA COMO O SEU NÃO AJUDA EM NADA, A NÃO SER EM AUMENTAR A IMPUNIDADE E VIOLÊNCIA EM NOSSO PAÍS! QUE NOJO!!!!

      • seg, 21/02/2011 - 7:40
        Euzebio

        Coitado, você deve ser um demente para pensar desse jeito, ou é policial ou é um tremendo dum semvergonha

      • seg, 21/02/2011 - 12:17
        Paulo

        Investipol Fern,

        E se o bandido armado que ela protegeu saísse de lá e matasse a sua família? Vc estaria tão indignado com o "abuso" cometido contra a "honra" dela?

        Acho que não.

    • dom, 20/02/2011 - 23:59
      Erica

      Ridiculo seu argumento.

  114. sáb, 19/02/2011 - 16:39
    souza

    O que me assusta é o silêncio do MP e do Judiciario

  115. sáb, 19/02/2011 - 15:41
    George Santos

    Casos assim me fazem sentir como se eu vivesse constantemente com uma bomba relogio presa ao corpo. Ja não bastasse os bandidos regulares pra se preocupar, é preciso tambem se preocupar com policiais totalmente despreparados e emocionalmente fora de sí (seria o acumulo de anabolizante que subiu a cabeça desse delegado?) Outro dia, um policial civil com "dividas pessoais" sequestrou e matou uma mulher no estacionamento do shopping Iguatemi. Inumeras vezes se ve casos de confronto entre policiais civis e militares. Tropas de choque de PM reprimem violentamente protestos pacíficos. Até quando vai ser assim? Que (grande) imprensa é essa que nao mete a boca no trambone?? Preferem ficar fiscalizando se o Romario ta na praia ou se o Tiririca votou contra ou a favor do governo. Ou ainda mostrar em tele-jornais sensacionalistas onde homens gordos que nao se prestam ao proprio respeito ficam lambendo botas da policia pra terem exclusividade em mostrar as ocorrencias policiais na TV.

    Chega disso!!! Vivemos hoje dias piores que os piores dias da ditadura!!!!

    • seg, 21/02/2011 - 12:20
      Paulo

      É Georjão…

      Se vc anda tão preocupado assim com o a Civil pode fazer com vc, talvez devesse "ver bem o que vc anda fazendo" porque eles não vão te buscar na tua casa se vc estiver "na linha".

  116. sáb, 19/02/2011 - 14:41
    Cidadã brasileira

    Estes são os elementos que teem poder neste país. Despreparados, selvagens, omissos e se julgam senhores da razão, ou seja, usam e abusam quando deveriam dar o exemplo. Mas quanta ilusão… bons exemplos veem de quem tem berço, educação e cultura e não dos bandidos escondidos e protegidos como "polícia".
    Bem dizem os antigos, o homem quando não consegue ser mais nada na vida ele entra para a polícia…que vergonha!!!

  117. sáb, 19/02/2011 - 14:36
    vander

    4 palavras: Corte Interamericana de Direitos Humanos!

    • dom, 20/02/2011 - 0:26
      Vanessa

      Muito bem lembrado!!!! Se o Ministério Público e o Judiciário vergonhosamente não fazem nada para punir esses violentadores de mulher, ainda existe a Corte Interamericana de Direitos Humanos!
      Nós aqui em casa queremos ver esses caras pagando pelos crimes que cometeram!!!

      • seg, 21/02/2011 - 2:39
        ADRIANA KARLA

        VANESSA, CONTE COMIGO PARA LUTAR POR JUSTIÇA. ESTOU ENVIANDO E-MAIL PARA O SENADO. VAMOS DIVULGAR!

    • seg, 21/02/2011 - 17:32
      Julia

      São cinco…rs

  118. sáb, 19/02/2011 - 14:14
    FrancoAtirador

    .
    A POLÍCIA CIVIL É O ÚLTIMO REDUTO INSTITUCIONALIZADO DA DITADURA MILITAR.
    .

  119. sáb, 19/02/2011 - 13:56
    Marcelo Rodrigues

    Revoltante! Vamos ver o que dizem os doutos do STF, em especial aqueles que se horrorizaram com as algemas no Daniel Dantas.

  120. sáb, 19/02/2011 - 13:33
    Gerson Carneiro

    Isso é comportamento típico da Gestapo. Horrível!
    É a polícia do PSDB.

    • Infelizmente não é só a de São Paulo, vide o caso que citei de policiais baianos que espancaram em plena luz do dia um adolescente em frente ao seu trabalho, mesmo diante de testemunhas afirmando que a vítima não era bandido: http://mariafro.com.br/wordpress/?p=23355

      • sáb, 19/02/2011 - 19:55
        Gerson Carneiro

        Pois é… ainda na Bahia você mesmo noticiou o caso da líder comunitária negra que foi obrigada a sentar em um furmigueiro, depois de espancada. No sul da Bahia. É que no calor dos ânimos acabo fixando a indignação no caso em discussão.

      • dom, 20/02/2011 - 19:47
        Dicesar L. Fernandez

        Esta história me lembra o filme Saló do Pasolini. Logo no início um facista, num brinde diz:
        Noi i facisti siamo i veri anarchisti! Este post deveria estar na cabeça de todos os blogs
        progressistas até que alguma acontecimento sério viesse ocorrer.

    • seg, 21/02/2011 - 12:23
      Paulo

      Verdade.. boa é a do PT que liberta os "amigos" com dólares na cueca…
      Essa aí estava com 200 reais e foi presa em flagrante!
      O irmão do josé Genoíno, do PT, amigão do Lula, estava com mais de 10.000 dez mil dólares e… nada acontece.

    • ter, 22/02/2011 - 15:05
      Guiherme

      Qual é a polícia do PSDB?A que combate CORRUPTOS.

  121. sáb, 19/02/2011 - 13:24
    Magno

    A violência não deve ser usada em nenhuma circunstância. Ao menos, nos livramos de uma policial corrupta.

    • dom, 20/02/2011 - 0:28
      Vanessa

      Ninguém comprovou que ela foi corrupta.

    • seg, 21/02/2011 - 2:46
      ADRIANA

      E TALVEZ MAGNO USADA EM PESSOAS COMO MULHERES DA SUA FAMÍLIA… ATÉ QUE NÃO SERIA UMA MÁ IDÉIA! RSS.. JÁ QUE NÃO TEM UMA MÍNIMA NOÇÃO DO QUE É LEI, JUSTIÇA E PROBIDADE!

    • ter, 22/02/2011 - 19:16
      João M

      Magno,
      Quem disse que você não é corrupto? Se você cruzar meu caminho, eu aciono meus amigos da Corregedoria e você será logo eliminado porque, afinal de contas, não preciso de julgamento, nem direito de defesa. A Corregedoria prende, algema, constrange porque ela (é Deus) é dona da verdade.

  122. sáb, 19/02/2011 - 13:21
    Emilia

    So queria saber se a postura desse senhor que se intitula agente da lei seria mesma se a pessoa a ser revistada fosse velha, feia e gorda. Ta mais para lascívia do que para revista. A que ponto chegou a nossa civilizada sociedade.

  123. sáb, 19/02/2011 - 12:55
    Marley

    a 8 ANOS DE RECLUSÃO.
    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    LEI Nº 9.455, DE 7 DE ABRIL DE 1997.

    Art. 1º Constitui crime de tortura:

    Pena – reclusão, de dois a oito anos.

    § 1º Na mesma pena incorre quem submete pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante de medida legal.

    § 2º Aquele que se omite em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, incorre na pena de detenção de um a quatro anos.

    ____________________________________________________________________
    ____________________________________________________________________
    ____________________________________________________________________

    • seg, 21/02/2011 - 19:07
      Guilherme

      Revistar alguém agora é tortura,mas ela ser uma CORRUPTA não tem nada demais,até porque nós vivemos no país dos corruptos,ninguém se preocupa com a corrupção,qualquer crime é mais grave que corrupção.Agora essa corrupta vai virar heroína e ser eleita nas próximas eleições. Que beleza! VIVA O BRASILLLLLLL!!!

      • ter, 22/02/2011 - 18:54
        João

        Guilherme,
        Deixa de ser ignorante. Ela só será corrputa depois que for JULGADA e CONDENADA. Todos são inocentes até que se prove o contrário. Esse mecanismo LÓGICO foi criado justamente para proteger pessoas de bem contra ações irracionais. Você amanhã ou depois pode ser acusado por qualquer policial bandido que não vai com sua cara que você é corrupto, certo? Você é corrupto? Basta apotar o dedo na tua cara, com um colete da polícia e você vira corrupto? Ou você QUER o direito de defesa e provar que não? Se assim fosse, todos seriam perseguidos e acusados de acordo com outros interesses.
        E digo mais, esse policial da corregedoria é muito mais BANDIDO que a moça S-U-P-O-S-T-A-M-E-N-T-E corrupta. Reza para nunca cruzar com um policial desses!!!

  124. sáb, 19/02/2011 - 12:55
    Pitagoras

    Há muito que as polícias civis e militares desse país constituem uma vergonha nacional. E não é generalização. Qualquer um que já tenha tido a infelicidade de precisar desta instituição essencial do estado democrático de direito sabe o quanto são ignorantes, autoritários, despreparados, trogloditas, inconscientes de sua missão institucional, ineficientes, mafiosos.

    E os governos estaduais não se preocupam em melhorar a qualidade do serviço que devem prestar à sociedade, desde que continuem agindo como guarda pretoriana dos governantes de plantão.

    O que se está vendo, mais uma vez, é só a ponta de um imenso iceberg, que junto com o judiciário impedem que este país se civilize.

    • sáb, 19/02/2011 - 23:54
      Giancarlo Câmara

      E vc com sua generalização ajuda a civilizar a nação?

      • seg, 21/02/2011 - 2:52
        ADRIANA KARLA

        E VOCÊ? O QUE FAZ PARA CIVILIZAR A NAÇÃO? O QUE PITAGORAS ESCREVEU É UMA REALIDADE. JÁ QUE NÃO TEM CAPACIDADE PARA FAZER OU ESCREVER ALGUMA COISA INTERESSANTE, É MELHOR NÃO SER SARCÁSTICO! FAÇA A SUA PARTE!

  125. [...] a leitura e veja o vídeo aqui [...]

  126. sáb, 19/02/2011 - 12:50
    carlos

    se fazem isso com uma policial/agente pública, iamagina com uma cidadã comum.

  127. sáb, 19/02/2011 - 12:44
    Caroline Prado

    A pergunta que me ronda a cabeça é: se uma funcionária da própria polícia passa por uma humilhação dessas, a que tipo de situação a polícia pode fazer uma civil passar? Principalmente as que não têm conhecimento de seus direitos? Essa é uma questão que ainda precisa ser debatida e esclarecida e nós mulheres temos o dever de cobrar punição para esses agentes.

    • seg, 21/02/2011 - 2:54
      ADRIANA KARLA

      PERFEITA COLOCAÇÃO, CAROLINE!

    • ter, 22/02/2011 - 18:51
      João Moura

      Caroline Prado,
      A resposta é bem simples. Como você mesma disse, se policiais passam por isso, o que sobra para o cidadão comum? Enquanto tivermos BANDIDO no cargo de polícia, vamos ter que conviver com isso. Melhor ficar na mão de bandido do que da polícia.

  128. sáb, 19/02/2011 - 12:34
    lcsouzaleal

    QUE ABSURDOOOO!!!!!

    ISSO É INADMISSÍVEL!!!

    TROGLODITAS DO SERRA

Comentar