VIOMUNDO

Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher

25 de novembro de 2010 às 01h25

Por Conceição Oliveira do Blog Maria Frô, twitter: @maria_fro

Hoje é o dia Internacional da Não Violência contra a Mulher.

Há cinco dias blogueiras, blogueiros, twitteiras e twitteiros mudaram seus avatares e vêm postam temáticas relacionadas à campanha. Ela prossegue até o final do mês em diferentes ações no mundo offline. Uma das primeiras ações na blogosfera e redes sociais foi da Niara do Pimenta com limão. No twitter acompanhe a hashtag #FimDaViolenciaContraMulher

No Observatório de Gênero alguns dados das ações sobre a campanha Ponto Final. Aqui, o site oficial da Campanha, que explica a sua história e sua importância.

Abaixo um dos vídeos da campanha.

De minha parte convido os leitores a lerem ou relerem Sexismo emburrece e mata, um post longo que publiquei aqui no blog, em julho, e que ainda acho que tem elementos para refletimos sobre a importância do dia de hoje.

Abaixo dois vídeos da campanha Ponto Final na violência contra mulheres e meninas:

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
09 - mai 5

Feministas reúnem-se com Líder do Governo na Câmara para discutir MP 557/2011

Em 10/05/2012, às 9H na Câmara dos Deputados – Gabinete de Arlindo Chinaglia (PT)

01 - mai 4

MPF ajuíza ação contra TV Globo para que produza e exiba campanha sobre Direitos da Mulher

Por Conceição Oliveira, no twitter:[email protected]_fro A quem pense que com o fim do BBB12 terminou também as acusações que esta edição do programa sofreu. Mas não é bem assim. Em 2010 a rede Globo exibiu um participante do BBB prestando um serviço de desinformação e inutilidade pública ao afirmar que ‘hetero não pegavava AIDS’. Naquele […]

 

9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

deina

02/03/2012 - 16h53

valeu gostei de ver isso mesma total apoio para vcs vcs sao d+

Responder

Carmen Etel

18/11/2011 - 16h12

Vamos celebrar a Não Violência Contra as Mulheres na catedral de santa Maria -Belem do Pará. Estara conosco a senadora Marinó Brito (PSol).
Vamos dar graças a deus mãe pelas conquistas, e clamar ao deus da Vida para que continue dando-nos sua santa Sabaedoria, e força!
Pastora carmen Etel -Igreja Episcopal Anglicana do Brasil.

Responder

Issã Mitsu

24/05/2011 - 15h47

Cirurgia reparadora pode beneficiar mulheres vítimas da violência

O número de ocorrências de violência contra a mulher cresceu em 112%, de janeiro a junho de 2010, segundo dados da Central de Atendimento à Mulher.

Das 62.301 queixas contabilizadas, 70% estão associadas à violência física. Com 32.358 casos, a Bahia ocupa o segundo lugar no ranking nacional de violência contra a mulher.
Diante deste dado alarmante, no dia 18, durante Sessão Plenária, o deputado estadual Sidelvan Nóbrega (PRB), propôs, ao Governo do Estado, o Projeto de Lei (PL) nº 19.092/2011, que dispõe sobre a liberação de cirurgia reparadora para mulheres vítimas da violência doméstica e familiar, visto que a maioria não tem plano de saúde e condições financeiras para pagar a intervenção em clínicas particulares.

Responder

    Issã Mitsu

    24/05/2011 - 15h48

    De acordo com o parlamentar, o projeto está baseado na Constituição Federal e objetiva promover a auto-estima da mulher. “Respaldado pela Constituição Federal-88, art. 196 que versa sobre o dever do Estado de proporcionar saúde mediante políticas sociais, o referido projeto visa desenvolver ações de proteção e valorização da mulher baiana, colocando-a fora das estatísticas da violência doméstica e familiar”, afirmou.

Issã Mitsu

24/05/2011 - 15h45

Sobre a violência contra a mulher:

De acordo com o Art. 5º da Lei Maria da Penha nº 11.340, 7 de agosto de 2006, configura-se como violência contra a mulher, qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial. Ainda de acordo com a mesma Lei, as agressões podem se apresentar de forma física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

Responder

barbara o.

27/11/2010 - 09h28

Cara Conceição, uma perguntinha: o que faz aquela mulher de vestidinho verde com olhar aterrorizante na chamada da seção "você escreve"? Acho que blogueiro também tem que ganhar a vida, mas esta propaganda aí está tão fora de propósito quanto as da VEJA ou da Folha. Para se ter notícia tem que vir junto com uma mulher insinuante cujo propósito se demora para entender? Aqui se explora a imagem da mulher exatamente como nos grande veículos?

Abraços sinceros,

Barbara

Responder

    Conceição Lemes

    27/11/2010 - 10h07

    Bábara, rs, vc não reconheceu? É uma foto da Fátima Bernardes. Não é anúncio, não. É a foto que ilustra a matéria sobre a crise no Rio e o pastiche midiático. beijo

    barbara o.

    28/11/2010 - 20h20

    obrigada, Conceição, pelo esclarecimento. Como veio perto do anúncio fiquei em dúvida (vício de quem leu muita mídia que confunde anúncio com matéria?)
    abraço.

Rogerio

25/11/2010 - 20h32

É isso aí meninas e mulheres, nada de aceitar violência de tipo algum. Vocês merecem tudo o que é de melhor que a vida pode proporcionar.

Responder

Deixe uma resposta