VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto


17/02/2012 - 15h37

SBPT repudia interpelação judicial e se solidariza com médico pesquisador que estuda malefícios do amianto

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), associação médica sem fins lucrativos fundada em 1937 que representa especialistas nas áreas das doenças respiratórias, incluindo pneumologistas e cirurgiões torácicos, endoscopistas respiratórios e pneumopediatras, repudia a interpelação judicial impetrada pela indústria do amianto (Instituto Brasileiro do Crisotila) contra o pesquisador do CESTEH – ENSP – FIOCRUZ e Coordenador do Departamento de Doenças Respiratórias, Ambientais e Ocupacionais da SBPT, doutor Hermano Albuquerque de Castro.

Para a SBPT, é arbitrária a iniciativa desta entidade que reúne a indústria do setor contra o médico pesquisador da FIOCRUZ, um especialista na área das doenças ocupacionais, tendo como umas das suas áreas de pesquisa o uso de amianto e o desenvolvimento de câncer pulmonar e da pleura. A SBPT entende que temas polêmicos devam sempre ser debatidos, mas preconiza que eles se restrinjam ao âmbito científico.

“A SBPT cumprimenta e se solidariza com doutor Hermano Albuquerque de Castro, que com serenidade prossegue na incansável busca pela verdade científica em benefício de seres humanos, enfrentando o constrangimento pessoal em razão de sua luta a favor da vida. Defendemos veemente o livre exercício profissional e o que é justo. Exemplos como este nos fazem orgulhosos da nossa classe”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, doutor Roberto Stirbulov.

Estudos da agência internacional para Pesquisa em Câncer (Iarc, por suas siglas em inglês) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) definem todas as formas de amianto como substância química cancerígena para humanos, classificada no Grupo 1, não havendo níveis seguros para a exposição a suas fibras, além de estar relacionada à ocorrência de diversas patologias.

A Resolução 348 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) considera o amianto como resíduo perigoso, devendo, quando retirado, ser acondicionado com segurança e levado a aterro especial.

Após a interpelação judicial, o doutor Hermano Albuquerque de Castro vem recebendo manifestações de apoio e solidariedade de diversas autoridades médicas e de entidades de reconhecida competência, entre as quais o Conselho Nacional de Saúde, o Inca e a Fiocruz.

Leia também:

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo

27 de fevereiro de 2012 às 16h11

O amianto faz mau á saúde e eu pude evidenciar isso em uma industria de Telha de são josé dos pinhais.
Existe muito vazamento em todas as fases do processo.
Isso mata mesmo !

Responder

O_Brasileiro

17 de fevereiro de 2012 às 20h17

O próximo passo do glorioso "mercado" será proibir estudos que comprovem que:
– o cigarro causa câncer, doenças pulmonares e dezenas de outras doenças;
– o álcool causa cirrose hepática, demência, impotência e dezenas de outras doenças;
– açúcar e gorduras em excesso podem causar diabetes e doenças cardíacas.
É isso ai… no Judiciário o dinheiro fala mais alto do que a saúde das pessoas!
O Cazuza é que estava certo quando disse: "transformam o país inteiro num puteiro / Porque assim se ganha mais dinheiro"!
O BBB que o diga… até estupro de vulnerável vale!

Responder

Dr. Rosinha defende o banimento do amianto no Brasil | Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de fevereiro de 2012 às 18h24

[…] SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto […]

Responder

Urariano Mota: O frevo novo, jovem e renovado | Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de fevereiro de 2012 às 17h39

[…] SBPT repudia ordem judicial contra médico que pesquisa malefícios do amianto […]

Responder

GilTeixeira

17 de fevereiro de 2012 às 17h38

O que preocupa é que a justiça(?) brasileira pode dar ganho de causa aos industriais!

Responder

renato

17 de fevereiro de 2012 às 16h29

APOIO todo cientista preocupado com o BEM ESTAR de pessoas, independente da ECONOMIA que gera descobertas. APOIO também entidades que se preocupam com a População, homens de Bem.
E existem !!! porque espero que meu filho seja um homem de bem, por isto continuo acreditando nos filhos de outros. E é tão bom ouvir que pessoas lutam por uma sociedade melhor. Nos alivia o coração.

Responder

Julio Silveira

17 de fevereiro de 2012 às 16h23

Fazem isso por que sabem que aqui não temos cultura de indenização elevada e que qualquer ninharia cobre a vida de um cidadão incauto. Enquanto isso na relação custo beneficio fica barato a morte dos outros, enquanto eles enriquecem. Mas com certeza podemos intuir que conhecem como ninguem o funcionamento de nossos "sistemas legais", que produzem obras dignas de um auchwitz, como o Pinheirinho, e de "libertários" de partidos e da democracia como um certo Brilhante.

Responder

João Carlos

17 de fevereiro de 2012 às 16h16

A notícia, para mim, ficou incompleta. A interpelação judicial proibe o pesquisador de fazer o quê, exatamente?

Responder

    Zé Francisco

    19 de fevereiro de 2012 às 18h39

    O judiciário está em baixa, devemos ser vigilantes, mas o João Carlos tem razão, o título da matéria, na verdade, está incorreto. Não há como a SBPT repudiar ordem judicial porque não existe a tal "ordem". Pelo que entendi, a SBPT divulga nota de apoio ao pesquisador por ter sido interpelado judicialmente pela indústria de amianto. Na interpelação não há ordem, não há processo, não há decisão, portanto, o título da matéria está descolado da realidade. Alô Azenha, Alô Conceição!

Abdula Aziz

17 de fevereiro de 2012 às 15h58

Na Itália os empresários estão sendo condenados. Aqui nego manda e desmanda e a justiça obedeçe dizendo amém.

Responder

    Mateus_Beatle

    19 de fevereiro de 2012 às 14h53

    Exatamente!
    Este tipo de conduta da justiça brasileira fica mais incoerente, neste momento em que o caso na Itália condenou os industriais.


Deixe uma resposta para João Carlos

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.