VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Ricardo Peixe: Vamos pagar caro pela privatização dos Correios, especialmente os mais pobres, depois que Bolsonaro entregar “mina de ouro”
Reprodução
Você escreve

Ricardo Peixe: Vamos pagar caro pela privatização dos Correios, especialmente os mais pobres, depois que Bolsonaro entregar “mina de ouro”


07/07/2021 - 15h00

Da Redação

Os Correios deram cerca de R$ 1,5 bilhão de lucro durante a pandemia, informa Ricardo Rodrigues de Souza, o Peixe, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo, Grande São Paulo e zona postal de Sorocaba.

Não é apenas que as pessoas começaram a ficar mais em casa e comprar pela internet. A explosão do comércio eletrônico, que teve início antes da pandemia da covid-19, simplesmente acelerou.

Ou seja, o lucro dos Correios veio para ficar, concentrado especialmente nos pacotes do Sedex.

Portanto, não faz sentido a União se desfazer de uma empresa lucrativa, que reforça seu próprio caixa — a não ser que esteja em andamento alguma negociata, sugere o sindicalista.

Os subsídios cruzados sempre foram importantes em um país continental e tão desigual quanto o Brasil.

A parte lucrativa de uma estatal ajuda a bancar serviços em lugares mais distantes, tornando-os acessíveis aos mais pobres.

Mas desde o golpe contra Dilma Rousseff, em 2016, os governos Temer e Bolsonaro acabaram com esta lógica, para beneficiar os mais ricos e em detrimento dos mais pobres.

Dos 5.570 municípios do Brasil, diz Peixe, os Correios são lucrativos em 360.

Os carteiros da estatal são aqueles que frequentam os chamados CEPs de risco — empresas privadas, como a Federal Express e o Mercado Livre, muitas vezes recorrem aos Correios para não correr o risco dos frequentes roubos.

Com a privatização, diz Peixe, a tendência do comprador privado será fechar agencias, demitir empregados e majorar preços não só para a classe média, mas que vão pesar especialmente para os mais pobres.

Diferentemente do que pensam os empresários, diz Peixe com sua experiência de carteiro, os pobres estão comprando em massa no comércio eletrônico.

Assim sendo, os fretes vão subir para entrega na periferia das metrópoles e em geral nas cidades mais isoladas do Brasil.

Peixe lembra também que a agência local dos Correios trabalha como banco postal, faz a entrega dos livros didáticos, das urnas eletrônicas e das provas do Enem.

É, portanto, uma empresa que tem uma função social que vai muito além do lucro.

Para o sindicalista, o governo Bolsonaro está entregando “uma mina de ouro”.

Colega do Peixe, o presidente do Sindicato, conhecido como Diviza, já teorizou em entrevista ao Viomundo que o empresário Silvio Santos poderá entrar no leilão diretamente ou através de prepostos, já que o ministro das Comunicações, Fábio Faria, é casado com a filha do barão da mídia, Patrícia Abravanel.





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

07 de julho de 2021 às 18h08

Excertos

“Os Correios deram cerca de R$ 1,5 bilhão
de lucro durante a pandemia” …
“A explosão do comércio eletrônico,
que teve início antes da pandemia, simplesmente acelerou.” …
“O lucro dos Correios veio para ficar,
concentrado especialmente nos
pacotes do Sedex.
Portanto, não faz sentido a União se desfazer
de uma empresa lucrativa, que reforça seu
próprio caixa — a não ser que esteja em
andamento alguma negociata” …

“O presidente do Sindicato, conhecido como Diviza,
já teorizou em entrevista ao Viomundo que
o empresário Silvio Santos poderá entrar
no leilão [de privatização dos Correios]
diretamente ou através de prepostos, já que
o ministro das Comunicações, Fábio Faria,
é casado com a filha do barão da mídia,
Patrícia Abravanel.”

Responder

robertoAP

07 de julho de 2021 às 17h15

Entregar a MINA DE OURO e receber a propina BILIONÁRIA, para repartir com toda a massa de corruptos, ladrões e bandidos , que formam a totalidade dos fascistas governantes da Organização Criminosa “Bolsonaros e Companhia de Bandidos Ilimitados”.

Responder

Zé Maria

07 de julho de 2021 às 17h15

Enquanto nos distraem com a Corrupção no Ministério da Saúde, as Falcatruas correm soltas nas Privatizações de Empresas Públicas Prestadoras de Serviços Públicos Essenciais à População Brasileira.

Responder

Luciana de Souza

07 de julho de 2021 às 15h10

Não esqueço que nas eleições de 2018, o pessoal dos correios fizeram campanha prol Bolsonaro. Agora toma o troco aí, senta e chora. O Brasil cada vez mais ladeira a baixo.

Responder

    Nelson

    07 de julho de 2021 às 20h13

    Tens razão, Luciana. O pessoal dos Correios, talvez a maioria, “embarcou” na avassaladora campanha de difamação e demonização do PT e de seus governos que foi embalada por anos a fio pelos órgãos da mídia hegemônica e seus (de)formadores de opinião e um sem número de mentiras replicadas à exaustão pelas redes sociais.

    Com isso, ou não votaram, ou anularam seus votos, ou votaram no Bozo.

    Mas, infelizmente, não foi só o funcionalismo dos Correios que se deixou “seduzir” pela campanha. No meio bancário, inclusive nos bancos públicos, há também uma montoeira de bolsonaristas e isto certamente se repetiu entre outras categorias de trabalhadores.

    Na verdade, se atentarmos para o domínio avassalador do aparato ideológico de propaganda do sistema, que tem toda a mídia a seu favor, além da maior parte do meio religioso, e fizermos uma análise mais fria da coisa toda, creio que seria muito otimismo da nossa parte esperarmos um resultado tão diferente do que vimos.

    Tivessem os governos do PT investido em uma rede de TV popular, como o fez Hugo Chávez, e é possível que o sistema não conseguisse alcançar tanto sucesso na sedução de corações e mentes entre o povo brasileiro. Mas, como alertou Roberto Requião, José Dirceu e, claro, a cúpula do PT, optaram por apostar (sic) na Rede Globo para o trabalho de divulgação. E deu no que deu.

    Em tempo. Não sou filiado a qualquer partido. Portanto, quando falo de campanha avassaladora contra o PT, não estou querendo “passar pano” nas mazelas de seus governos. Quero dizer que essa campanha superdimensionou enormemente os erros do PT como forma de apagar do imaginário popular os seus acertos.

    Exemplo. É opinião formada, convicção até, entre grande parte dos brasileiros, inclusive gente que se diz bem informada, que o PT quebrou o país, quando os números não comprovam isso. Muito pelo contrário.


Deixe uma resposta para robertoAP

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding