VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Iara Lee: Por que vou a Gaza


31/05/2010 - 18h55

Por que vou a Gaza

por Iara Lee, reproduzido no Opera Mundi

Em alguns dias eu serei a única brasileira a embarcar num navio que integra a GAZA FREEDOM FLOTILLA. A recente decisão do governo israelense de impedir a entrada do acadêmico internacionalmente reconhecido Noam Chomsky nos Territórios Ocupados da Palestina sugere que também seremos barrados. Não obstante, partiremos com a intenção de entregar comida, água, suprimentos médicos e materiais de construção às comunidades de Gaza.

Normalmente eu consideraria uma missão de boa vontade como esta completamente inócua. Mas agora estamos diante de uma crise que afeta os cidadãos palestinos criada pela política internacional. É resultado da atitude de Israel de cercar Gaza em pleno desafio à lei internacional. Embora o presidente Lula tenha tomado algumas medidas para promover a paz no Oriente Médio, mais ação civil é necessária para sensibilizar as pessoas sobre o grave abuso de direitos humanos em Gaza.

O cerco à Faixa de Gaza pelo governo israelense tem origem em 2005, e vem sendo rigorosamente mantido desde a ofensiva militar israelense de 2008-09, que deixou mais de 1.400 mortos e 14.000 lares destruídos. Israel argumenta que suas ações militares intensificadas ocorreram em resposta ao disparo de foguetes ordenado pelo governo Hamas, cuja legitimidade não reconhece. Porém, segundo organizações internacionais de direitos humanos como Human Rights Watch, a reação militar israelense tem sido extremamente desproporcional.

O cerco não visa militantes palestinos, mas infringe as normas internacionais ao condenar todos pelas ações de alguns. Uma reportagem publicada por Amnesty International, Oxfam, Save the Children, e CARE relatou, “A crise humanitária [em Gaza] é resultado direto da contínua punição de homens, mulheres e crianças inocentes e é ilegal sob a lei internacional.”

Como resultado do cerco, civis em Gaza, inclusive crianças e outros inocentes que se encontram no meio do conflito, não têm água limpa para beber, já que as autoridades não podem consertar usinas de tratamento destruídas pelos israelenses. Ataques aéreos que danaram infraestruturas civis básicas, junto com a redução da importação, deixaram a população em Gaza sem comida e remédio que precisam para uma sobrevivência saudável.

Nós que enfrentamos esta viagem estamos, é claro, preocupados com nossa segurança também. Anteriormente, alguns barcos que tentaram levar abastecimentos a Gaza foram violentamente assediados pelas forças israelenses. Dia 30 de dezembro de 2008 o navio ‘Dignity’ carregava cirurgiões voluntários e três toneladas de suprimentos médicos quando foi atacado sem aviso prévio por um navio israelense que o atacou três vezes a aproximadamente 90 milhas da costa de Gaza. Passageiros e tripulantes ficaram aterrorizados, enquanto seu navio enchia fazia água e tropas israelenses ameaçavam com novos disparos.

Todavia eu me envolvo porque creio que ações resolutamente não violentas, que chamam atenção ao bloqueio, são indispensáveis esclarecer o público sobre o que está de fato ocorrendo. Simplesmente não há justificativa para impedir que cargas de ajuda humanitária alcancem um povo em crise.

Com a partida dos nossos navios, o senador Eduardo Matarazzo Suplicy mandou uma carta de apoio aos palestinos para o governo de Israel. “Eu me considero um amigo de Israel e simpatizante do povo judeu” escreveu, acrescentando: “mas por este meio, e também no Senado, expresso minha simpatia a este movimento completamente pacífico…Os oito navios do Free Gaza Movement (Movimento Gaza Livre) levarão comida, roupas, materiais de construção e a solidariedade de povos de várias nações, para que os palestinos possam reconstruir suas casas e criar um futuro novo, justo e unido.”

Seguindo este exemplo, funcionários públicos e outros civis devem exigir que sejam abertos canais humanitários a Gaza, que as pessoas recebam comida e suprimentos médicos, e que Israel faça um maior esforço para proteger inocentes. Enquanto eu esteja motivada a ponto de me integrar à viagem humanitária, reconheço que muitos não têm condições de fazer o mesmo. Felizmente, é possível colaborar sem ter que embarcar em um navio. Nós todos simplesmente temos que aumentar nossas vozes em protesto contra esta vergonhosa violação dos direitos humanos.





77 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bob

06 de junho de 2010 às 19h25

A seguir, ultimas noticias sobre o bloqueio a Faixa de Gaza.
"Irã está pronto para escoltar navios para Faixa de Gaza"
TEERÃ (Reuters) – A Guarda Revolucionária do Irã está pronta para escoltar navios de carga que estão tentando romper o bloqueio de Israel sobre a Faixa de Gaza, disse no domingo um representante do líder iraniano Ayatollah Ali Khamenei.
"As forças navais da Guarda Revolucionária estão totalmente preparadas para escoltar os comboios de paz", disse Ali Shirazi, representante de Khamenei, segundo a agência de notícias Mehr.
Qualquer intervenção do Irã poderia ser considerada altamente provocativa por Israel, que acusa o Irã de fornecer armas ao Hamas.
Prezados, o Oriente Médio vai pegar fogo. Preparem se.

Responder

Bob

04 de junho de 2010 às 20h58

Não querendo mudar de assunto, vi o mundo que o desastre ecológico do vazamento de petróleo no golfo do México, parece que não haverá conserto para a dita “válvula” ou algo assim e que milhões de litros de óleo bruto continuarão contaminando o Atlântico. Só um grande aspirador para coletar toda a mancha causada por calamitoso acidente.

Responder

    erosa

    05 de junho de 2010 às 22h50

    vc me desculpe mas vamos e convenhamos, o Irã que tem conhecimento neste território de petróleo se ofereceu para resolver o caso rapidamente e os eua nem ao menos fizeram nenhuma menção a esta mão para ajudar, então meu amigo eles que se resolvam, e nós cobraremos a conta dos eua porque o problema como já foi dito é deles.

Dissidente

03 de junho de 2010 às 21h16

Estou passado depois de ler tantos comentários imbecis! Protocolos dos Sábios de Sião!!!??? Heroísmo!!!?? Orgulho???!!! De onde sai tanta besteira??? Sinceramente, essa Iara Lee me deu nojo, na verdade, toda essa hipocrisia e "benevolência" me dão nojo. "Oh, Oh, vamos lutar por um mundo melhor!!!!" Ha, ha, ha! Quanta besteira… Mas o pior foi o videozinho do Michael Jackson. Sinceramente eu não entendo a lógica dessa gente. Pedófilo pode? E Estado Democrático não? Cineasta de meia pataca. Força para Israel. Acostumem-se perdedores, o mundo é assim!

Responder

    Bob

    04 de junho de 2010 às 21h03

    Filosofia anarquista, ou dissidente de tudo e de todos ?
    Viva woodstock é isto ????

JAM

03 de junho de 2010 às 00h43

EUA invadirao o Afeganistao, milhares de civis e crianças mortas…
Invasao do Iraque a mesma carnificina……
Ninguem se manifestou, ONU – ONGS – GOVERNOS……
Brasil centenas de ONGS espalhadas na Amazonia, mas
nenhuma no NORDESTE onde crianças morrem de fome
antes mesmo de completar um ano de vida…….
A QUEM REALMENTE INTERESSA TUDO ISSO….. PORQUE ESSA INVERSAO
TAO DISCREPANTE….

Responder

Volga

02 de junho de 2010 às 20h10

interessante…. acabo de ler num site internacional que o Hamas não quer a ajuda humanitária!!!!não foram buscar as doações feitas pela flotilha da paz….huuummm….

Responder

Paulo

02 de junho de 2010 às 11h04

"Protocolo dos Sábios de Sião"?! Meus Deus, quem são essas pessoas que ainda lêem este tipo de coisa, e dão credibilidade. Quem compara Gaza com Auschwitz?… Este último era um campo de extermínio, com uma verdadeira "linha de produção" de morte e incineração de cadáveres.

Responder

francisco.latorre

01 de junho de 2010 às 21h28

iara continua presa.

e o jn manda a versão mossad-cia.

pra lula um parágrafo.. embaralhando e distorcendo..

triste. repugnante.

..

Responder

@marisps

01 de junho de 2010 às 20h39

Para Iara, e para todos aqueles que querem um "lugar melhor para vocês, para mim e para toda a raça humana": [youtube DwrSVDRP-2Y http://www.youtube.com/watch?v=DwrSVDRP-2Y youtube]

Responder

bob

01 de junho de 2010 às 19h56

Meus queridos, estou de acordo com o Supertramp68, Iara minha querida vá para o nordeste brasileiro, praticar ajuda humanitária, inclusive comprando a briga do povo de lá contra os Coronéis e Políticos corruptos, arenistas, pefelistas e afins, que ainda vivem como senhores feudais por aquelas bandas.
Israel, deve sim manter a defesa, a ordem e segurança de seu Estado, mesmo que tenha que usar força e austeridade, contra quem quer que seja. Israel tem uma herança cultural milenar, que sobrevive até hoje, graças a seu povo, onde quem tem a oportunidade de conhecer esta cultura e tradição passa a admirar e reverenciar a história do povo judeu, não fosse assim, hoje estaríamos narrando história dos hebreu da mesma forma que falamos dos hiqzos, fenícios, cretenses etc… Que já foram extintos há muito.

Responder

    gloria

    02 de junho de 2010 às 12h47

    abismada estou com esse bob..Cada um ajuda de acordo como pode e quer. Os VOLUNTARIOS brasileiros DOS MEDICOS SEM FRONTEIRAS, só podem atuar no brasil???????

    bob

    02 de junho de 2010 às 20h50

    Ok ! Gloria, continuo acreditando na máxima " causa e efeito", eu também fico abismado com a atitude dos ativistas que de uma forma abrupta, furou um bloqueio de segurança, o efeito disto está no que deu. Espero que vc não embarque na próxima flotilha, pois eu não desejo que lhe aconteça, não somente a vc e nem para ninguém o efeito de tentar furar um bloqueio de segurança, que a meu ver é legitimo, por parte do Estado de Israel. Na verdade tudo isto requer um estudo minucioso da história e dos fatos que Levaram a tal bloqueio. Mas continuo acreditando no dialogo, na não violência, e, maiormente na sensatez de todas as partes envolvidas.

    ARIEL

    07 de junho de 2010 às 16h20

    TENHO VERGONHA DE SER JUDEU/

    bob

    08 de junho de 2010 às 01h43

    Querido Ariel, sim, vergonha todos nós temos, por que o judaismo préga a benevolencia ao proximo, e hoje em dia eu diria, que é muito dificil ser judeu e praticar com ardor e perseverança o que está escrito na TORA.
    Não matarás, …………….. 613 mandamentos dificeis de serem cumpridos. Por tanto, Ariel, não tenha vergonha, mas sim, seja realmente um verdadeiro judeu. Como ja fora dito um dia: "Serás uma grande nação, para cumprir meus mandamentos"

Alessandro

01 de junho de 2010 às 19h31

Iara Lee, vc estava com canivete, bastão ou porrete ?

Responder

    nazisionista

    25 de junho de 2010 às 18h16

    Bom, acho que ela, no máximo, estava com um estilingue… Admirável é a incompetência dos nazi-sionistas que não foram capazes de aplicar algum tipo de tortura ou uma arma de fogo moderna contra essa "terrorista"… Porque não usaram fósforo branco contra esses inimigos do "sagrado" povinho de "jeová"?…

Jorge

01 de junho de 2010 às 18h23

Yara, voce é demais ! Continue assim, lutando por justiça em qualquer parte do mundo. Liberdade aos palestinos!

Responder

Dr Eudes

01 de junho de 2010 às 17h58

Iara fez bem em não deixar Israel voluntariamente, pois isso seria o mesmo que sair desculpando a agressão, entrementes um Estado que tanto sofreu as atrocidades da intolerância Nazista não poderia dar amostras de ter aprendido as mas atrocidades.

Responder

Mars

01 de junho de 2010 às 17h57

"Todavia eu me envolvo porque creio que ações resolutamente não violentas, que chamam atenção ao bloqueio, são indispensáveis esclarecer o público sobre o que está de fato ocorrendo. Simplesmente não há justificativa para impedir que cargas de ajuda humanitária alcancem um povo em crise."

Interessante a carta dessa cineasta,mas não foi isso que o mundo inteiro viu nesta terça feira pelos videos do IDF. Soldados recebidos "pacificamente" por "ativistas humanitários"
Mas se ela é cineasta, onde está sua necessária cãmera de registro? não filmou nada? e porque não filmou?
Será que os "líderes" da "Frota da liberdade" deixaram??

Responder

Urbano

01 de junho de 2010 às 16h56

O estado de israel quer que o Mundo o tenha eternamente como coitadinho, como uma eterna vítima. Arre!

Responder

Mara

01 de junho de 2010 às 16h15

Pergunto por que Kalid Meshal, liderança do Hamas, que vive largamente em Damasco, não está em Gaza. E também por que o Egito não abre sua fronteira com Faixa. Os dois devem ter suas razões. Iara Lee não é minha representante. Nem o Bibi, nem o Erdogan., que vai continuar a comprar os " drones " israelenses. De quais palestinos vocês falam? Os da Fatah ou os do Hamas? ou da Jihad Islâmica? Israel é cercada por inimigos que têm como meta a sua destruição. Por mais infame que algumas de suas ações sejam, vão defender-se com unhas e dentes. O que fazia uma criança de 1 ano na embarcação? A história é mal contada e pior explicada.

Responder

    CARLOS HELY

    02 de junho de 2010 às 12h33

    Quando dois não querem, um não briga!

Global Voices em Português » Brasil: Cineasta Desaparecida Depois de Ataque à Flotilla

01 de junho de 2010 às 15h14

[…] relatou [pt] Thais Romanelli do blog Opera Mundi. Luiz Carlos Azenha, do blog Vi o Mundo [pt] reproduz uma carta aberta da cineasta, apoiando suas razões para ter se juntado à […]

Responder

Menos Polit.Corret

01 de junho de 2010 às 12h47

Bem pelo jeito acho que se ela queria ser conhecida no Brasil conseguiu, se a questão humanitária fosse realmente ponto principal pq outras entidades de ajuda tipo Cruz Vermelha Cristã ou Islamica não estavam presentes.

Fala serio! se um barco repleto de possiveis "terroristas" estiver chegando px a costa de qq país que vive em conflito quem em sã conciencia não teria abordado. Cresçam ! isto tudo faz parte do jogo e sem ver os fatos de forma independente não quero nem saber e, pela prerrogativa de invasão eu concordo com a ação de Israel. Legal e deixar a fronteira da amazonia sendo ocupada por traficante e "supostos grupos" de esquerda que enriquecem com a venda de droga.

Responder

    Henri

    01 de junho de 2010 às 16h09

    A verdade é quem manda no mundo e tem maior poder retórico, são os que dominam o a tecnologia da bomba atômica. Os outros são apenas coadjuvantes. Veja o Brasil, que se encontra no centro do problema, limitou-se a chamar o embaixador e conversar. Quando deveria seguir os passos da Turquia e expulsá-lo também. O ataque israelense deu-se (todos dizem) em águas internacionais. Portanto uma bruta agressão e desprezo, pelos que não desenvolveram a bomba. Por isso torço pela Coréia do Norte. Êta amarelinhos retados. Não comem farofa de ninguém. Fizeram sua opção franciscana e não devem satisfação nenhuma aos outros. A covardia de Israel se iguala a dos alemães que hoje apoiam Israel. E ainda somos obrigados a lembrar de holocausto nas nossas escolas. Que sequer contam a imposição deles aos palestinos. Acho que a ONU tem que sair da sua acomodação. E considero essa Iara Lee, uma heroína viu…não é qualquer barbado de calças que teria a coragem dela…observe que foram raros os brasileiros e desarmados. Covardia.

    Flávio Lopes

    01 de junho de 2010 às 20h26

    Deixa eu ver se entendi o douto argumento. A Iara Lee estava querendo aparecer e portanto merece levar chumbo. É isso?

Lidiane

01 de junho de 2010 às 09h32

Jairo, se lermos a Biblia Sagrada desde o Livro de Gênesis (primeiro livro das Sagradas Escrituras), todos entenderiam a revolta deste povo.
Agora, o que é mais importante e que a minoria faz é horar por este povo para que eles se convertam de seus maus caminhos (2 Crônicas 7:14).
Com esta mensagem podem até lançar-me pedras, mas uma coisa eu digo: uma arvore que não dê frutos jamais lhe lançarão pedras.
A paz um dia reinará. No grande dia em que Cristo voltar para levar o seu povo para a nova Jerusalem…
Que a paz do Senhor seja com todos!!!

Responder

    Betty Conrado

    06 de julho de 2010 às 13h20

    Lidiane! quero imensamente agradecerte-se por tua resposta e que "TODOS" que nao sao conhecedores da Palavra do Nosso Deus Todo Poderoso, tentao enteder todo esse Conflito, mas se nao estiver enfocado na Palavra de Deus Jamais conseguirar, a palavra de Deus diz: Que tudo passara a minha Palavra permanecesse para sempre! So teremos a Paz realmente quando Cristo Voltar e nos Levar para a NOVA JERUSALEM! Obrigada por sua inteligente e sabia resposta. A Paz do Senhor para todos os leitores e tambem para todos que se expressa aqui nesta Net.

Global Voices in English » Brazil: Film-maker Missing After Flotilla Attack

01 de junho de 2010 às 09h19

[…] [pt] Thais Romanelli from Opera Mundi. Luiz Carlos Azenha, from Vi o Mundo [I Saw the World, pt] reproduces an open letter from the film-maker, supporting her reasons for having joined the […]

Responder

Maysa

01 de junho de 2010 às 08h10

Porque não luta pelas desigualdades no nosso País?

Responder

    nina

    01 de junho de 2010 às 09h39

    Você pode fazer as duas coisas….lutar pelas desigualdades daqui e de lá….
    por que não?

    Bonifa

    01 de junho de 2010 às 12h57

    Está com raiva de quê, Maysa?

    Caco Baptista

    02 de junho de 2010 às 11h53

    Você Luta? Conte-nos da sua luta.

    maria ferreira

    02 de junho de 2010 às 11h01

    E você, o que tem feito?
    Maysa – sugiro que vc veja o video (youtube) que está disponível na internet – de como vivem os palestinos após o cerco dos israelenses.
    Depois de assiti-lo – acho que vc vai mudar de idéia. http://www.youtube.com/watch?v=KNdTlH_Iasg
    P.S. veja os demais videos disponiveis sobre o mesmo assunto.

V

01 de junho de 2010 às 00h57

Não dá para entender a doutrina de Israel sobre Gaza. Talvez eles não se queiram fazer entender, como se eles achassem que os palestinos são uma raça inferior. Peraí, já não ouvimos isso antes?

Responder

    Bonifa

    01 de junho de 2010 às 12h57

    A doutrina é exterminar os palestinos.

ejedelmal

01 de junho de 2010 às 00h25

Eles não lutam Krav Magá…

Responder

Tweets that mention Iara Lee: Por que vou a Gaza | Viomundo - O que você não vê na mídia -- Topsy.com

31 de maio de 2010 às 23h50

[…] This post was mentioned on Twitter by Daniel S. Telles, Igor Barbosa. Igor Barbosa said: Iara Lee: Por que vou a Gaza http://is.gd/cxB4p […]

Responder

dukrai

01 de junho de 2010 às 02h17


"Estima-se que a princípios de 2003 havia mais de 7 milhões de deslocados e refugiados palestinos. Isto inclui refugiados palestinos deslocados em 1948 registrados para assistência com UNRWA (3.97 milhões); refugiados palestinos deslocados em 1948 não registrados para a assistência (1.54 milhões); refugiados palestinos deslocados pela primeira vez em 1967 (753. 000); deslocados palestinos internos de 1948 (274.000), e deslocados palestinos internos de 1967 (150.000)." http://www.palestinalivre.org/node/42
israel ultrapassou os nazistas na crueldade e perseguição.
Nuremberg já.

Responder

    Casa

    01 de junho de 2010 às 06h33

    Existe mais de 15 milhoes de judeus deslocados , alguns expulsos dos paises arabes . Eles tambem tem seus direitos .

    patrick

    01 de junho de 2010 às 08h37

    Entre seus direitos não está o de matar pacifistas ou criar bantustões para palestinos.

    Bonifa

    01 de junho de 2010 às 13h03

    Não há expulsão em massa de judeus em lugar nenhum. Aliás, os verdadeiros judeus estão contra o Estado de Israel: http://www.nkusa.org/index.cfm

    dukrai

    01 de junho de 2010 às 18h36

    é o trollzinho mais fajuto e explícito. Vc afirma uma coisa e cita a fonte, ele mente descaradamente a respeito de outra. E trabalha de graça, o idiota.
    Idiota no sentido grego, do cidadão com direito a voto, mas que não ia para a praça participar das decisões fundamentais da cidade e preferia ficar em casa, pentelhando o namorado.

Futurevision

01 de junho de 2010 às 02h09

Brasileira, mas estava com passaporte americano. Entendem????? Ela sabe o que estava fazendo. Pelos videos a agressao partiu da embarcacao humanitaria.

Responder

    Jair Fonseca

    01 de junho de 2010 às 02h33

    A agressão partiu de quem?
    Quem invadiu o navio, em águas internacionais, e disparou contra manifestantes armados de cadeiras para se defenderem dos piratas que, depois de ocuparem a Palestina, ainda oprimem seu povo?
    Assuma seu nome e melhore seus argumentos!

    casa

    01 de junho de 2010 às 06h37

    No video da para ver bem que nao foi com cadeira e sim com barras de ferro

    Marcelo

    01 de junho de 2010 às 09h53

    Sim, e perigosos ataques com barras de ferro foram respondidos adequadamente com tiros letais.

    Daikim

    01 de junho de 2010 às 15h52

    Então deixa eu te dar uma barrada de ferro na cabeça pra ver se não vai ser letal.

    dukrai

    01 de junho de 2010 às 18h50

    daik imgnorânça ou má fé,
    pegaram os piratas assaltantes à unha. bombas e granadas no meio daquela galera? véi, não sobrava um e abria um rombo no piso, o vídeo não mostra nada disto. Depois que juntou uns trocentos macacos armados até os dentes e mataram uns dez pacifistas, a situação foi controlada pelo terror.
    quantos soldados sionistas foram mortos? Teve algum ferido? Se aconteceu um arranhão com um bandido desses pode mandar de volta pra academia de assassinos pra faze uma reciclagem.
    E quantos ativistas foram mortos? Citam 10 ou 20, com dezenas de feridos, lógico que depois que a matéria sair das manchetes os números vão ser revistos.

    Daikim

    01 de junho de 2010 às 15h52

    Em primeiro lugar a Marinha Israelense informou que o navio deveria seguir para Ashdod onde seria revistado. Só que como vemos neste vídeos : http://www.youtube.com/watch?v=qKOmLP4yHb4 os ativistas negaram e afirmaram que continuariam indo para Gaza.

    Em segundo lugar a Marinha Israelense não iniciou os disparos. Os soldados israelenses foram recebidos com granadas e espancamentos na embarcação (fato que se comprova neste vídeo aéreo : http://www.youtube.com/watch?v=bU12KW-XyZE&fe… )

    Em terceiro lugar, a dita associação humanitária está altamente envolvida com militantes do Hamas e outros grupos terroristas como mostra o seguinte DOCUMENTO DA CIA DE 1996 : http://www.terrorism-info.org.il/malam_multimedia…

    Ppp

    01 de junho de 2010 às 18h38

    Eles foram "recebidos" porque estavam como soldados, invadindo um navio que viajava em aguas internacionais.
    De um jeito ou de outro, onde já se viu esta abordagem em território que não os pertence?

    francisco.latorre

    01 de junho de 2010 às 16h27

    ridículo.

    mas revelador.

    ..

Luiz G. Simões

31 de maio de 2010 às 22h11

Mais uma vez repito o Brasil deveria cortar relações diplomatica com aquele país!

Responder

    Carlos

    01 de junho de 2010 às 12h14

    Talvez, mas o corte de relações nos tiraria a condição de possível interlocutor.
    Mais produtivo, a meu ver, é o boicote econômico.

Menali

31 de maio de 2010 às 21h59

Noossa que susto tomei ao ver o título do post. Acabara de ler sobre o a cineasta brasileira no navio, em querer se trágica, imaginem se ela tivesse morrido, o que este texto significaria! Mas que bom que não, e este texto ainda significa uma visão qua a mídia não nos dá.

Obrigada

Responder

Alice Matos

31 de maio de 2010 às 21h57

Estou torcendo para que Iara esteja bem e possa falar

Responder

    clemes

    01 de junho de 2010 às 01h02

    Alice, ela está bem, sim. Para as circunstâncias, claro. Ela está presa como muitos outros pacificistas. Será interrogada, depois deportada. Ela mora nos EUA. Abs

    dukrai

    01 de junho de 2010 às 02h07

    nó, Conceição, eu estava muito preocupado com ela e fico pensando nas famílias que tiveram os seus filhos mortos pelos assassinos sionistas.

Gerson Carneiro

31 de maio de 2010 às 21h38

E então sr. José Serra (Comandante Maior do Estado de Guerra do Estado de São Paulo) Israel é um governo amigo, não é?

O que tens a dizer? Qual o seu posicionamento diante desse episódio?

Cadê seus porta-vozes, os capitães-do-mato: dvorak, Ubaldo, Supertremp68, etc…? Vamos lá., se pronunciem.

Quem são os verdadeiros terroristas?

Responder

    dukrai

    01 de junho de 2010 às 02h08

    todo mundo na moita

    Supertramp68

    01 de junho de 2010 às 10h33

    Eu? Aqui ó!!! Quem procura acha? Pediram, levaram. Estão reclamando de que? israel poderia esperar os navios terem entrado em aguas israelenses e torpedeado todos. Em vez de 10 serias 750. E ninguem iria chama-los de piratas, não é mesmo? A Coreia do Norte afundou um navio da Coreia do sul onde morreram 40 e tantos civis e não vi nenhum de vcs gritarem. O negocio de vcs é ideologico, antiamericanismo puro. Na real nunca se interessaram por palestinos. Só agora que o "divino' foi ao oriente em busca de holofotes!

    Gerson Carneiro

    01 de junho de 2010 às 15h44

    Êithaaa… discurso afiadíssimo com o do teu ídolo José Serra. E isso não é nada ideológico, hein!
    Fica nervoso, não.

    francisco.latorre

    01 de junho de 2010 às 16h28

    não chama pô.

    ..

Wendel

31 de maio de 2010 às 21h20

É esperar para ver o pronunciamento de Obama (o prêmio Nobel da Paz?) se é que vai haver, sobre o acontecido! Mas sinceramente tenho minhas dúvidas, pois o mesmo, como quase todos, foram financiados pelo AIPAC, e duvido que irão se pronunciarem contra o estado terrorista de USrael!
Aliás se formos analisar, o que é Estado de Israel e E.U.A?
Será que E.U.A, não é colonia de Israel?
Aos analistas e observadores de política internacional, peço que se pronunciem!

Responder

Jairo_Beraldo

31 de maio de 2010 às 20h57

Acabou de dar na Record, que Iara fora localizada pelo enviado especial, e que está sendo levada a uma prisão ao sul, para prestar explicações…ora, estes ensandecidos religiosos praticam crime contra o direito internacional, e ainda querem interrogar pacifistas! Não acredito no que ouvi!

Responder

    Imse Revene

    31 de maio de 2010 às 21h53

    Como assim, religiosos?!?!
    Autênticos judeus, cristãos e muçulmanos são pacifistas.

    Daikim

    01 de junho de 2010 às 15h54

    Se ela fosse pacifista não seria amiga de David Duke (ex-presidente da Klu Klux Klan)

Clarice

31 de maio de 2010 às 20h55

A ação de vocês está repercutindo no mundo inteiro, chamando a atenção das pessoas para esse bloqueio a Gaza, pressionando o Conselho de Segurança – que seguramente já tinha conhecimento desses fatos absurdos. Mas a pressão da sociedade está fazendo diferença agora. Vamos continuar acompanhando.

Boa sorte !!

Responder

edu marcondes

31 de maio de 2010 às 20h47

A propósito, o chanceler Avigdor Lieberman afirma que 'Membros da embarcação não estavam em missão de paz, são terroristas'. Aqui vão alguns nomes (com fotos) de alguns terroristas participantes da chamada GAZA FREEDOM FLOTILLA. Acesse aqui: http://alhoeolho.blogspot.com/2010/05/ataque-de-i…

Responder

    Allan Erick

    01 de junho de 2010 às 00h24

    Realmente, tentaram conter os terroristas israelenses com garrafas de água, feijão enladtado e cimento. Ô gentinha que pensa que todos são idiotas!

A.L.Mirri

31 de maio de 2010 às 20h37

Iara, como brasileiro, tenho muito orgulho de você. Muito orgulho, mesmo! Independente da tragédia causada pela inaceitável truculência das forças armadas de Israel, você pode ter certeza de que o exemplo de todos os heróis que integraram a missão contribuiram de forma definitiva para reverter a situação de extrema injustiça em que vive o povo palestino. Tenho certeza de que esse campo de concentração em que se transformou Gaza, de agora em diante vai virar tema central das discussões e da preocupação internacional, e esse será um caminho para solucionar esse impasse humanitário. Muito obrigado, pela tua coragem, pelo teu exemplo!

Responder

pelasmadrugadas

31 de maio de 2010 às 20h36

Há um sincronismo, não pode ser outra coisa. Lula, Turquia acordo com o Irã. A carta do Obama, a reação belicosa da Hillary acusando Irã de tentar produzir bomba. Agora essa ação de irracionalidade desproporcional e brutal de Israel. Eu acessei neste dias esse pdf http://www.bibliotecapleyades.net/archivos_pdf/in… por Norman G. Finkelstein.
Meses atrás acessei vídeos disponíveis no Youtube mostrando rabinos sendo recebidos por Ahmadinejad e um outro execrando o sionismo. Vejam em http://www.youtube.com/watch?v=o4UpBi1p50c http://www.youtube.com/watch?v=Jv8TW2Pts_w

A fabula do Lobo e do cordeiro se aplica aqui. Uma minoria insignificante de comentaristas “lobo” a justificar ser valido devorar-nos a nós maioria planetária de cordeiros que vituperarmos a ação do governo de Israel.
Eu sou um cordeiro desconhecido, mas outro dia Noam Chomsky, judeu professor de Harvard, foi impedido de entrar na Cisjordânia. Outro dia Israel seria submetido a tribunal internacional por ter usado fósforo branco em Gaza. Agora mesmo vejo pela BBC que Israel fica contra toda as nações que querem desnuclealizar o Oriente Médio. Todos sabemos que Israel não respeita decisões da ONU. Vejam em mapas o tamanho de Gaza é inaceitável. Então diante desse poderio sombrio dos dirigentes políticos de Israel em conluio com os interesses belicistas e capitalistas mundiais, uma Lei que a tudo e a todos regem está dizendo BASTA. Uma nova era já começou e nela contamos com uma atuação transcendente da “América Latina, berço de uma nova civilização” habitada por povos ibéricos miscigenados como em nenhum outro
Continente. Fatos humanos bestiais estão sendo execrados por todos nós e isso acarreta um compromisso diário para almejarmos a paz. A fabula nos ensina que seriamos imolados pelas palavras dos lobos, não fossem os comentários das ovelhas que se unem pela internet.

Responder

Humberto

31 de maio de 2010 às 20h05

Iara Lee, voce e' a nossa representante no comboio da paz, agora barbaramente interrompido pelos estado terrorista e Nazi-Sionista de Israel. Estamos com voce, e estamos com o povo Palestino.

Responder

Valéria

31 de maio de 2010 às 19h52

Será que o mundo ainda não percebeu que Israel mantém um " campo de concentração" em Gaza muito maior do foi o de Auschwitz no século passado, essa é uma pergunta para simples reflexão de "seres humanos de bom senso"!

Responder

    Jairo_Beraldo

    01 de junho de 2010 às 02h19

    Todos sabemos, Valéria…mas parece que todos temem israel…gostaria de saber realmente o porque!

    Valéria

    01 de junho de 2010 às 19h19

    Jairo, quem concentra toda a riqueza do planeta, controla o sistema bancário…inclusive o dinheiro do vaticano, controla toda a mídia mundial? Voce já leu os "Protocolos dos Sábios de Sião"?obra controversa quanto a autoria, mas nada parecida com ficção se voltarmos nossos olhos para a História Mundial nos ultimos 120 anos.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding