VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Diário carioca Extra diz que Carlos Bolsonaro retomou as rédeas do Gabinete do Ódio
Divulgação/Câmara Municipal do RJ
Você escreve

Diário carioca Extra diz que Carlos Bolsonaro retomou as rédeas do Gabinete do Ódio


06/05/2021 - 15h45

Com pressão de CPI, Carlos Bolsonaro retoma comunicação e aconselha Jair a radicalizar discurso

O vereador Carlos Bolsonaro em sessão na Câmara do RioO vereador Carlos Bolsonaro em sessão na Câmara do Rio

Do Extra, por Jussara Soares e Daniel Gullino

BRASÍLIA — Com a pressão da CPI da Covid sobre o Palácio do Planalto, Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) retomou as rédeas da narrativa do presidente Jair Bolsonaro.

O vereador passou duas semanas em Brasília, retornando ao Rio na última sexta-feira.

No período na capital federal, esteve diversas vezes com o pai no gabinete presidencial e ajudou a rever a estratégia de comunicação do governo, fechando-se ainda mais para a imprensa e com foco nas redes sociais.

Como em outros momentos de crise, Carlos, mais uma vez, aconselhou o presidente a partir para o confronto que agrada à militância ideológica e ajuda a desviar o foco dos problemas do governo.

O principal argumento de Carlos é que a suposta moderação adotada por Bolsonaro nos últimos meses, sugerida por ministros e aliados do Centrão, não foi suficiente para impedir a CPI da Covid, instalada por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Bolsonaro também se frustrou com a escolha do senador Osmar Aziz (PSD-AM) como presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) na função de vice, e Renan Calheiros (MDB-AL) como relator.

O efeito prático da ingerência do filho foi sentido mais claramente no discurso de Bolsonaro ontem no Palácio do Planalto.

Interlocutores do presidente viram digitais de Carlos na fala do chefe do Executivo com recados indiretos ao STF e insinuações contra a China, principal parceiro comercial do Brasil.





2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

07 de maio de 2021 às 22h24

Falando em Gabinete do Clã Bolsonaro,
foi formada na Assembleia Legislativa
do Estado do Rio Grande do Sul (Alergs)
a Subcomissão que vai avaliar denúncias
contra o deputado Ruy Irigaray (PSL-RS),
“suspeito de utilizar servidores comissionados
para fins pessoais, manter perfis falsos nas
redes sociais para atacar adversários políticos
e pegar parte do salário de funcionários.”

Por votação, foram escolhidos os deputados
Estaduais Beto Fantinel (MDB), Mateus Wesp (PSDB)
e Dalciso Oliveira (PSB).

O colegiado terá prazo de 180 dias para
coletar provas e depoimentos e apresentar
um relatório.

As acusações contra Irigaray foram reveladas
em reportagens do jornalista Giovani Grizotti,
exibidas na RBS TV, afiliada da Rede Globo.

[Rosane Oliveira – GZH]

Responder

Jakbson Linns

06 de maio de 2021 às 19h26

Talvez o Brasil não consiga nem ganhar sozinho do Paraguai e quer peitar a China. Será que eles já pensaram na hipótese dos EUA, China e Rússia se aliarem contra um inimigo comum no mundo atual, comercialmente. Nem precisa de guerra. Acorda !
Que guerra houve em Cuba ?
Tá parecendo o papai papudo.
O bom militar nunca vai se prestar a certos papéis.
Bom, nunca se sabe, né. Eu acho que não vai.

Responder

Deixe uma resposta para Jakbson Linns

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding