VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Associação de Juristas Pela Democracia repudia ação da PM comandada por Doria: Mais violência e letalidade
Prêmio por matar: O governador João Doria (PSDB) homenageia PMs da Rota e COE que mataram 11 em Guararema (SP), numa ação ainda não investigada, portanto antes de saber se a ação foi legal. Foto; Divulgação Palácio dos Bandierantes
Você escreve

Associação de Juristas Pela Democracia repudia ação da PM comandada por Doria: Mais violência e letalidade


02/12/2019 - 08h03

O Núcleo da ABJD de São Paulo REPUDIA a ação da Polícia Militar de São Paulo sob o Comando do Governador João Dória que vitimou 9 Pessoas e deixou várias feridas em Paraisópolis

ABJD

A ABJD (Associação Brasileira de Juristas Pela Democracia) repudia a ação da Polícia Militar do Estado de São Paulo que vitimou nove pessoas, sendo uma mulher e oito homens mortos pisoteados durante um baile funk na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, na madrugada deste domingo (1º).

A alegação, segundo a Polícia Civil, de perseguição policial seguida de troca de tiros não pode ser aceita nem tolerada como justificativa para o ocorrido.

Lamentamos ainda a postura do Governador João Dória que, ao adotar e incentivar o policiamento repressivo e ostensivo em detrimento da prevenção, acaba por aumentar a violência policial e a letalidade em ocorrências que deveriam ser trabalhadas com a prevenção.

A criminalização das pessoas que convivem nas regiões periféricas e daquelas que frequentam os bailes funk, a partir da formação de um estereótipo criminoso, resultam em ações violentas e repressivas por parte do Estado e vitimiza a população periférica que segue sendo exterminada por quem deveria garantir a sua proteção.

Manifestamos ainda total solidariedade aos familiares e amigos das vitimas de Paraisópolis exigindo que o Governo do Estado de São Paulo adote imediata providência em relação aos responsáveis pelo trágico ocorrido.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

02 de dezembro de 2019 às 14h59

https://twitter.com/andrizek/status/1201444679453171712

“nos bairros ricos dessas cidades
o pó que chega pra alta sociedade cheirar
vem sob encomenda e escoltado”
Paulo Rodrigues

“As baladas de Jurerê Internacional [Florianópolis]
onde um convite para o réveillon custa R$ 1.300,00
passam incólumes.
Lá rola de tudo, até uma denúncia não resolvida de
estupro em ‘Beach clube’ no ano passado.”
Emma G.

Para a Nobreza/Realeza Branca a cocaína
é transportada por “Mulas Qualificadas”
https://oglobo.globo.com/brasil/sargento-preso-na-espanha-voltaria-no-aviao-de-bolsonaro-para-brasil-diz-mourao-23765118
https://exame.abril.com.br/brasil/militar-de-voo-presidencial-foi-preso-com-39-kg-de-cocaina-na-espanha/

Responder

Zé Maria

02 de dezembro de 2019 às 14h39

“Dos 96 distritos de São Paulo 54 não tem cinema,
metade não tem biblioteca e teatro.
Em Paraisópolis há apenas uma quadra pública de esporte.
O baile é espaço de lazer para milhares de jovens.
Quem não gosta, não vá. Mas culpar o funk
e não a PM pelo massacre é hipocrisia pura.”

https://twitter.com/GuilhermeBoulos/status/1201537874979672064

Talvez o termo correto seja ‘Discriminação Social’
ou ‘Safadeza Branca’ mesmo, não ‘Hipocrisia’.

Responder

Zé Maria

02 de dezembro de 2019 às 14h31

E a Globo dá franquia pra Polícia Militar criminalizar
o Funk (Ritmo Musical) e os Bailes da Periferia Pobre,
associando- os ao Tráfico de Drogas, em Paraisópolis,
como se [email protected] @s 5 mil jovens se divertindo em um
Evento Público de Música e Dança fossem [email protected]
a serviço do banditismo.
A Criminalização de Pobres/Negros é tão antiga quanto
a construção das cidades divididas territorialmente de
acordo com o patrimônio e a cor da pele dos moradores.
A Doutrina da Polícia Militar vem da Monarquia Absoluta.
Daí a PM serve para proteger a nobreza e a realeza branca.

Responder

Zé Maria

02 de dezembro de 2019 às 14h07

“O Haiti nunca foi perdoado pela grande rebelião dos negros.
É a assombração que mete medo na elite africâner de nuestra America.
Que pavor!
Por isso a obsessão em controlar o cabelo, o corpo, o sexo, a dança, a religião, o discurso.
Mas, nenhuma bomba de PM segura as Marielles.”
https://twitter.com/VIOMUNDO/status/1201305555819782149

“O Haiti é Aqui” (Gil &Caetano):
https://youtu.be/nSJHrHrBkPI

Responder

Zé Maria

02 de dezembro de 2019 às 13h28

Massacre de Adolescentes Pobres pela Polícia Militar
na Maior Comunidade da Periferia de São Paulo.

Pelas Famílias destes 9 Jovens Luto, lutamos:

Gustavo Xavier, 14
Dennys Guilherme dos Santos, 16
Denys Quirino, 16
Marcos Paulo Oliveira, 16
Luara Victoria de Oliveira, 18
Gabriel Rogério de Moraes, 20
Eduardo Silva, 21
Bruno Gabriel dos Santos, 22
Mateus dos Santos Costa, 23
.
Constituição Federal de 1988
Da Ordem Social
Capítulo VII
Da Família, da Criança, do Adolescente, do Jovem e do Idoso

Art. 227 É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança,
ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde,
à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade,
ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária,
além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração,
violência, crueldade e opressão.
.
O Guéds prefere o AI-5 e o Moro o excludente de ilicitude
dando Licença para o Genocídio de Jovens Pobres/Negros.

A CARNE (https://youtu.be/B1Binn6oupA)
De: Seu Jorge, Marcelo Yuca e Ulisses Cappelletti
Por: Seu Jorge e Banda Almaz
A carne mais barata do mercado é a carne negra

Que vai de graça pro presídio
E para debaixo de plástico
Que vai de graça pro subemprego
E pro hospital psiquiátrico

A carne mais barata do mercado é a carne negra
Que fez e faz história
Segurando esse país no braço
O cabra aqui não se sente revoltado
Porque o revólver já está engatilhado
E o vingador é lento
Mas muito bem intencionado
E esse país
Vai deixando todo mundo preto
E o cabelo esticado

Mas mesmo assim
Ainda guardo o direito
De algum antepassado da cor
Brigar por justiça e por respeito
De algum antepassado da cor
Brigar bravamente por respeito
De algum antepassado da cor
Brigar por justiça e por respeito
De algum antepassado da cor
Brigar, brigar, brigar

A carne mais barata do mercado é a carne negra

! Viva, Paraisópolis ! E Lute, Paraisópolis !

https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_06.06.2017/art_227_.asp

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.