VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Zé Dirceu: Denúncia de revista sofre de um problema cronológico


28/08/2011 - 01h16

“Veja” atenta contra os princípios democráticos

Publicado em 27-Ago-2011, por Zé Dirceu, em seu blog, sugestão do leitor Rodrigo C

Depois de abandonar os critérios jornalísticos e a legalidade, a revista Veja abriu mão também dos princípios democráticos.

A matéria de capa desta semana foi realizada no mais clássico estilo de polícia privada, a serviço dos setores que a Veja representa. Viola o princípio constitucional da intimidade e infringe o Código Penal. Ignora o direito a julgamento e condena previamente.

A matéria é um amontoado de invenções e erros.

A revista obteve, não se sabe como, imagens do corredor do hotel onde me hospedo em Brasília. Com a relação de todas as pessoas que recebi, passou a questionar a todos sobre os motivos de se encontrarem comigo.

Os questionamentos não tinham como objetivo a apuração jornalística. A tese da revista de que conspirávamos contra o governo da presidenta Dilma já estava pronta. O objetivo era apenas o de constranger.

Manipulação dos fatos

Para tentar dar consistência à sua tese, Veja manipula os fatos para fazer o leitor crer que atuei para que Antonio Palocci deixasse a Casa Civil. Afirma, por exemplo, que três senadores petistas saíram da reunião comigo e, horas depois, recusaram-se a assinar uma nota em apoio a Palocci.

Uma rápida pesquisa no noticiário mostra que a reunião da bancada a que a matéria se refere ocorreu antes de meu encontro com os senadores. Às 15h30, os sites de notícia já divulgavam o resultado do encontro. Minha reunião, segundo a própria Veja, ocorreu às 15h52 e durou mais de 50 minutos.

Ontem, em nota no blog, denunciei a tentativa de um repórter da Veja de invadir meu quarto no hotel (leia mais). O jornalista Gustavo Ribeiro se hospedou em apartamento próximo ao meu, aproximou-se de uma camareira e, alegando estar hospedado na minha suíte, simulou que havia perdido as chaves e pediu que a funcionária abrisse a porta. Ela se recusou e comunicou o fato à direção do hotel, que registrou a tentativa de violação de domicílio em boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial.

Outra tentativa frustrada de golpe

A reportagem da Veja tentou ainda outro golpe. O mesmo repórter fez-se passar por assessor da Prefeitura de Varginha, insistindo em deixar no meu quarto “documentos relevantes”. Disse que se chamava Roberto, mas utilizou o mesmo número de celular que constava da ficha de entrada do hotel que preencheu com seu verdadeiro nome. O golpe não funcionou, porque minha assessoria estranhou o contato e não recebeu os tais “documentos”.

Reafirmo: Deixei o governo, não sou mais parlamentar. Sou cidadão brasileiro, militante político e dirigente partidário. Essas atribuições me concedem o dever e a legitimidade de receber companheiros e amigos, ocupem ou não cargos públicos, de qualquer partido, onde quer que seja, sem precisar dar satisfações à Veja acerca de minhas atividades.

Todas minhas atividades são públicas. Viajo pelo país, sou recebido por governadores, prefeitos, parlamentares, lideranças e, principalmente, pela militância petista. Dou palestras e realizo debates, articulo e participo da vida política do país, como dirigente do PT e cidadão. Não tenho nada a esconder.

Campanha contra mim não tem limites

A revista tem o claro objetivo de destruir minha imagem e pressionar a Justiça pela minha condenação. Sua campanha contra mim não tem limites.  Mas a Veja não fere apenas os meus direitos. Ao manipular fatos, ignorar a Constituição, a legislação e os direitos individuais, a revista coloca em risco os princípios democráticos e fere toda a sociedade.

Leia também:

Petista acusa repórter de cometer crime

Martin Wolf: Aproveitar a oportunidade para regulamentar a mídia (no Reino Unido)

Em Murdoch, a essência da grande mídia

Venício Lima: A distância entre os princípios e a prática

Robert Fisk: Por que tive de sair do Times

Clarice Copetti, ‘presa’ pelo Jornal Nacional: “Foi mais que um erro”

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



44 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Alessandro

29 de agosto de 2011 às 12h39

Será que alguns políticos com suas eventuais escortes também foram filmados para depois serem chantageados a favor da revista e contra o ZD? Por quanto tempo e onde mais foram instaladas essas mini câmaras?

Responder

Vinícius

29 de agosto de 2011 às 09h55

Será que a Veja se estrepa mesmo?

Faça o teste. Escolha duas pessoas aleatórias do seu convívio, que não conheçam nada de política. Pra primeira você fala mais ou menos assim: "Zé Dirceu, reunião secreta, conspiração contra a Dilma, líderes do PT!". Pra outra você fala mais ou menos assim: "Revista Veja, invasão de privacidade, matéria com motivação política, ética jornalística!" Em qual dos dois você vai causar a maior reação emocional? Qual dos dois tem mais chance de comentar o assunto em casa?

E aliás, muito mal comparando, vá puxar assunto sobre efeito estufa, e depois sobre risco de extinção das sementes caboclas… um assunto está na boca do povo, o outro é estranho, ninguém sabe do que se trata. "Político corrupto" é um assunto que pega fácil e se alastra, aliás faz parte da nossa cultura falar mal de político. Já "mídia corrupta", o que é isso?

E é isso que me preocupa. "A gente" já tem lado definido, fico pensando na reação do povão mesmo.

Responder

    Luiz Aldo

    30 de agosto de 2011 às 12h03

    Perfeito! É com isto que os capirotos do estrume da abril jogam…

Rodrigo Leme

28 de agosto de 2011 às 22h08

Quando Zé Dirceu fala de "princípios democráticos", a democracia fica com vergonha.

Nenhum método que se usa contra Zé Dirceu é errado, no máximo equivalente.

Responder

Ronaldo

28 de agosto de 2011 às 12h26

Quem manda no Brasil? Lula, Dilma ou o Zé?

Responder

    SILOÉ-RJ

    28 de agosto de 2011 às 23h01

    Os três, cada qual ao seu tempo e no seu seu setor. Agora até quando??? Fica difícil responder, 8 anos pra um 8 anos pra outro, sucessivamente e por aí vai…

Ronaldo

28 de agosto de 2011 às 12h21

A revsita está fazendo um bom trabalho para nossa Presidente Dilma. A revista aponta, o Ministro diz que não é corrupto, a Presidente pede explicações e o Ministro pede demisão. Qual será o próximo Ministro que vai cair? A Presidente Dilma, a revista Veja, a Folha de São Paulo, o Estadão e a Globo estão fazendo uma parceria de tirar o chapéu. De corrupto em corrupto, já foram 4. Vai mais.

Responder

Cunha

28 de agosto de 2011 às 11h47

Quero ver como o PiG falará sobre o assunto. O consórcio golpista tem uma ética, tem fundamentos de uma direita pérfida.
Lembremo-nos daqueles acionistas sul-africanos da revista, discípulos de Joseph Goebbles , com princípios morais deNapoleão e Maquiavel.
Gente perigosa,que quer fundear nos mares tropicais de nossa internet o AI-5 Digital,de autoria tucana.

Responder

    Ronaldo

    28 de agosto de 2011 às 12h22

    Quero ver é o Zé, rei dos disfarces, sair dessa.

    Gabriel

    28 de agosto de 2011 às 15h44

    Deixa eu ver se eu entendi o seu raciocinio Ronaldo : pra você ta tudo bem o jornalista utilizar metodos ilegais pra aparecer com novas denuncias (e que denuncias: Dirceu ainda faz política. Depois vão revelar que ele come pão com manteiga). Afinal o cara é corrupto e tudo bem o jornalista partir pra ilegalidade pra revelar novos esquemas. Se essa for a sua linha de pensamento, eu só posso dizer que você é coerente pra caramba!

    SILOÉ-RJ

    28 de agosto de 2011 às 22h53

    Quém??? O Zé Bolinha??? Como sempre trocando as máscaras e pedindo ajuda aos companheiros midiáticos.

    Avelino

    29 de agosto de 2011 às 10h58

    Caro Ronaldo
    Se o Zd é rei dos disfarces, o que não diria da grande mídia?!
    Saudações

Yawara

28 de agosto de 2011 às 11h27

Muito interessante a fotos no site da revista veja, ela mostra somente quem ela quer. Nas imagens existe pessoas com imagens distorcidas para não serem reconhecidas. Qual o motivo disso. Por isso que eu não compro qualquer produto desta revista. Não é um meio de comunicação independente.

Responder

Zé Brasil

28 de agosto de 2011 às 10h58

A grau de gangsterismo é de tal monta que eu não duvido nada que a veja vá montar uma defesa baseada na suposição de que Dirceu sabedor da presença do elemento da veja no hotel tenha subornado a camareira para acusá-lo de tentativa de invasão ao seu apartamento no hotel. Todo cuidado é pouco com este pessoal. A podridão é tanta que parece que a imprensa golpista surtou de vez, enloqueceu. Desconhece limites éticos e morais, aqueles mesmos que tanto prega para outrem. O Dirceu tem que ser firme e seus advogados o dever de levarem a veja às barras dos tribunais. Cadê a ANJ? A ABI? A sempre atuante e onipresente OAB que sempre se manifesta sobre qualquer assunto? Dona Judith o papel espúrio de oposição que a senhora chamou para a imprensa está virando um caso de polícia e não de política.
Nós da blogsfera temos que repercutir o fato nas diversas mídias nacionais e internacionais para mostrar que os métodos podres de murdoch não são um privilégio dos ingleses. Já fizerem escola desde há muito tempo em nosso Pais.

Responder

Luis

28 de agosto de 2011 às 10h18

Dessa vez a veja se estrepou feio.
Começo a pensar que a Dilma está com a estratégia correta. Está enlouquecendo o PIG com a sua polidez excessiva. Deu corda para a grande mídia se enforcar. E ela não se fez de rogada,enforcou-se.

Responder

Taques

28 de agosto de 2011 às 10h17

Ai, ai, ai …

Como eu gostaria de saber o teor da conversa entre um político cassado acusado ser de "chefe de uma organização criminosa" e o presidente da maior empresa brasileira e uma das maiores do mundo.

Deve ter sido um papinho bem republicano, não ???

PS: Os blogueiros "progressistas" recebem horas extras por trabalharem aos sábados e domingos ???

Responder

    SILOÉ-RJ

    28 de agosto de 2011 às 15h27

    Como desmontar esse esquema imoral para atingir a Dilma não tem preço, nosso trabalho é voluntário.

    francisco.latorre

    29 de agosto de 2011 às 16h50

    não tem preço.

    ..

    El Gordo

    28 de agosto de 2011 às 16h28

    Taques, meu caro…. Vai começar com essa história de "Imprensalão dos Blogs Sujos" novamente?

    Luiz Carlos

    28 de agosto de 2011 às 17h41

    Taques, o que a Sujíssima fez , para "variar", foi crime.
    É inútil a sua tentativa de transformar o José Dirceu, que foi mais uma vez vítima de bandidagem midiática, em culpado.
    Outra coisa: Não pense que somos idiotas de acreditar nessa ridícula estória piguiana de que José Dirceu foi chefe de quadrilha (do tal "mensalão", que, como diz o Mino Carta, ainda está para ser provado). Os verdadeiros chefes de quadrilhas são os Civitas, os Marinhos, os Frias, os Mesquitas, os Sirotsky, entre outros. E há vários paus-mandados desses bandidos midiáticos participando dos blogs progressistas.
    O José Dirceu é tão perseguido pelo PIG porque os crápulas sabem que ele é uma das maiores lideranças político-partidárias do Brasil, e não está nem nunca esteve alinhado político-ideologicamente com eles. Antes desses ataques ferozes e criminosos do PIG, o José Dirceu teria grandes chances de chegar à presidência da república como sucessor do presidente Lula. E isso os barões mafiomidiáticos não podiam permitir. São assassinos de reputações, mentem descaradamente o tempo todo, comportam-se como o ministro da propaganda nazista (uma mentira repetida mil vezes ou mais acaba virando verdade aos olhos da população), fazem espionagem (como neste caso relatado pelo José Dirceu), mas como não há lei de regulamentação da mídia, ficam impunes pelos inúmeros crimes praticados. Tentaram o mesmo, mas inutilmente, contra o Lula (ladrão, corrupto, cachaceiro, vagabundo, baderneiro, analfabeto, despreparado, comunista, comedor de criancinhas, etc.) e também contra a Dilma (terrorista, guerrilheira, assassina de criancinhas, etc.). Porém, o fato é que o José Dirceu certamente é um dos maiores políticos que o nosso país tem e já teve, e ainda possui grande influência e notoriedade política.

    João PR

    29 de agosto de 2011 às 00h45

    Eu to aqui, em casa, ouvindo música, mais feliz do que "ganso novo na beira da lagoa" porque a Veja vai se estrepar!!

    Ganha o Brasil!

    Taques, não julgue os outros a partir de si mesmo: tem gente (e muita gente meu caro) que ainda abre mão de seu tempo para promover o bem comum, sem ganhar nada. Por isso não somos adeptos do (neo)liberalismo. Ou seja, não somos individualistas.

    Pense, meu caro, e venha para o lado bom da luta!! Estamos sempre acreditando que pessoas podem entender melhor o mundo, e como as coisas acontecem, e virem de esquerda!!!

    Avelino

    29 de agosto de 2011 às 10h56

    Caro Sr Taques
    Eu também adoraria ouvir uma conversa entre os "rebeldes" da Libia, com a Shell, Chevron, Obama, OTAN e outros que tais.
    Saudações

jurandir de barros

28 de agosto de 2011 às 10h01

Além das imagens do zé dirceu, a revista deve ter as imagens de outros clientes. Isso é uma violaçao de privacidade inaceitável. Quem vai querer, depois dessa, se hospedar no Naoum?. Eu mesmo tô fora!

Responder

    Marta

    28 de agosto de 2011 às 18h31

    Boa observação companheiro. O Hotel deve entrar com uma representação judicial contra a Veja também, por denegrir a imagem do estabelecimento.

A,S, Braga

28 de agosto de 2011 às 09h35

A óia é nojenta!!!! Braga

Responder

carlos silva

28 de agosto de 2011 às 08h45

Enquanto isto ANJ etcaterva praticam um silêncio ensurdecedor…

Responder

P A U L O P.

28 de agosto de 2011 às 07h57

VEJA passou recibo do crime

Antes de publicar a edição dessa semana, a revista VEJA já tinha se complicado com a denúncia de José Dirceu. Foi aberto boletim de ocorrência no 5º distrito policial de Brasília, que conta com o depoimento da camareira e do chefe de segurança do hotel. Na edição dessa semana, por burrice ou amadorismo, a revista produz prova robusta contra si mesma.

Com a denúncia de tentativa de invasão e falsidade ideológica pesava contra a revista apenas o fato do jornalista estar a seu serviço, o que poderia ser justificado com a alegação que o seu contratado agiu por conta própria, sem o aval da direção, mas ao usar as imagens obtidas pelo repórter, a VEJA assume cumplicidade e beneficiamento com os crimes conhecidos.

Na reportagem que fez com acusações contra José Dirceu, a VEJA afirma que “obteve” imagens de circulação do hotel, dando a entender que se tratava de imagens da câmera de segurança, só não admitiu que obteve imagens ilegalmente através de equipamento instalado pelo seu jornalista.

Vamos aos fatos: quando me deparei com as imagens, vi na hora que não se tratava de imagem de câmera de segurança interna, pois estas não apresentam data e horário, tem resolução baixa para câmeras normalmente usadas para esse fim e o posicionamento e foco que não privilegiam a tomada de todo o corredor, mas apenas de quem passava por ela.

A câmera que foi usada pelo repórter da Veja provavelmente é uma mini-câmera espiã wi-fi ( imagem abaixo) que pode ser instalada facilmente pois não precisa de fios ligando ao monitor que recebe as imagens. Ela tem uma fonte que pode ser facilmente instalada na fiação de um suporte de luz por algum funcionário da manutenção do hotel, regiamente pago para a função.

——————————————————
http://pontoecontraponto.com.br/?p=6507

Responder

    Ronaldo

    28 de agosto de 2011 às 12h24

    A quem o Zé quer enganar? 24 horas depois?

    Manuel Henrique

    28 de agosto de 2011 às 21h56

    ô, Ronaldo, qual a lei que proibe o Zé Dirceu fazer politica? Vc, tão "vigilante", deve defender alguma regra alguma que casse e censure o direito à reunião e manifestação das pessoas, né?

    Ronaldo

    29 de agosto de 2011 às 08h23

    Então, qual o medo do Dirceu do Dirceu de se ver desmascarado?

SILOÉ-RJ

28 de agosto de 2011 às 05h00

Veja se DESPEDE ANTECIPADAMENTE dos seus poucos leitores a "la MURDOCH" !!!,
Depois dessa "CAGADA" EXPLÍCITA no corredor do hotel. Veja dá um tiro no própio pé ao publicar a matéria com curativo mal – feito numa ferida infeccionada e exalando mal cheiro.
Depois dessa!!! Só sendo muito idiota para continuar assinante.

Responder

Marcio H Silva

28 de agosto de 2011 às 04h35

Tudo bem, mas o Zé, com testemunha e BO vai processar a revista e também pedir direito de resposta?

Responder

Sérgio

28 de agosto de 2011 às 03h22

Bem que poderíamos pedir emprestado o Ministro da Justiça da Inglaterra, aquele que deu um jeito no Murdoch de lá.

Responder

Dedo

28 de agosto de 2011 às 02h34

O Zé fez o BO 24 horas depois do ocorrido, hmmmm…

Responder

    Cezarley

    28 de agosto de 2011 às 22h30

    Nesse tipo de crime a vítima tem até seis (06) meses para registrar ocorrência. Aliás, acho que ZD foi muito rápido!

FrancoAtirador

28 de agosto de 2011 às 01h43

.
.
O Quadrado Bruxo, também conhecido por G.A.F.E.*, há muito tempo está infringindo a Lei
e principalmente os preceitos constitucionais que dizem respeito aos direitos fundamentais.
Isso com o endosso ou a omissão de todas as instituições políticas e judiciárias,
nos âmbitos dos poderes executivo, legislativo, judiciário e do ministério público,
e em todas as instâncias, sejam elas de nível municipal, estadual e federal.

Somente uma mobilização popular de massa, nacionalmente unificada,
organizada por todos os grupos e movimentos sociais, a partir das capitais,
com marchas e protestos nos grandes centros populacionais urbanos,
de preferência na frente das sedes dos jornais e emissoras de rádio e TV,
quem sabe até culminando num grande acampamento em Brasília,
para surtir o efeito de mudança na atitude dos governantes e legisladores.

É preciso urgentemente uma legislação reguladora específica para a mídia:

A LEY DE MEDIOS.
.
.

Responder

    Operante Livre

    28 de agosto de 2011 às 08h53

    O que está faltando para que isto ocorra, esta manifestação popular?

    Luis

    28 de agosto de 2011 às 10h14

    Aprender com os argentinos, que "hay que salir ir a la calle, hay que luchar con corage".
    Eles continuam saindo às ruas, agora para impedir que a Justiça entrave a aplicação da Ley de Médios.
    Porque não é só aprovar a LEI, depois tem que lutar para que ela seja aplicada. Revolução democrática é por aí.
    Na Tv Pública Argentina vc encontra matérias a respeito, na Medioteca do Programa 678.
    .

    FrancoAtirador

    28 de agosto de 2011 às 17h30

    .
    .
    É isso aí, Luis.

    E foi também assim, com protestos na Praça de Maio,
    que eles conseguiram pôr na cadeia os assassinos
    e torturadores remanescentes da ditadura militar argentina.
    .
    .

    FrancoAtirador

    28 de agosto de 2011 às 11h36

    .
    .
    Sair da frente do computador, para se encontrar na rua.

    Como fizeram os(as) trabalhadores(as) da Via Campesina.

    Aliás, os(as) trabalhadores(as) rurais com e sem terra

    estão anos-luz à frente dos(das) trabalhadores(as) urbanos(as)

    em matéria de organização, reivindicação e manifestações populares.
    .
    .

    SILOÉ-RJ

    28 de agosto de 2011 às 15h31

    Mobilização.

    FrancoAtirador

    28 de agosto de 2011 às 18h31

    .
    .
    BOA, SILOÉ-RJ !
    .
    .

zé Augusto

28 de agosto de 2011 às 01h19

"a revista coloca em risco os princípios democráticos e fere toda a sociedade."

Pois é,disso "ninguém" duvida. Mas…

Responder

Deixe uma resposta para Luis

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.