VIOMUNDO

Diário da Resistência


Senadora diz que motoboy Ivanildo é o Eriberto de Jair Bolsonaro: sacou em dinheiro de empresa que tem contrato com o governo e pagou despesas pessoais de homem-forte do Ministério da Saúde
Eriberto e Ivanildo (no meio, ele em agência bancária).
Política

Senadora diz que motoboy Ivanildo é o Eriberto de Jair Bolsonaro: sacou em dinheiro de empresa que tem contrato com o governo e pagou despesas pessoais de homem-forte do Ministério da Saúde


31/08/2021 - 14h04

Da Redação

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) sugeriu hoje que o motoboy Ivanildo Gonçalves, que trabalha para a empresa VTC Log, será para o governo Jair Bolsonaro o que foi o motorista Eriberto França para o impichado ex-presidente Fernando Collor.

Chamado a depor no Congresso, Eriberto confirmou que o empresário PC Farias pagava despesas pessoais do ocupante do Planalto, dentre as quais as de um Fiat Elba e da Casa da Dinda, residência particular de Collor em Brasília.

Foi a pá de cal no governo Collor.

Ivanildo, no entanto, não compareceu para depor hoje à CPI, blindado por um advogado de escritório de primeira linha e uma decisão do ministro bolsonarista Kássio Nunes, do Supremo Tribunal Federal.

A CPI decidiu recorrer ao próprio ministro, pedindo que leve o caso à Turma do STF.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), adiantou que a comissão tem provas de que o motoboy pagou boletos do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias Ferreira, o Bob.

Renan exibiu imagem de Ivanildo em uma agência bancária.

De acordo com a CPI, o motoboy fez saques totais de R$ 4.743.693,00 em dinheiro vivo.

Parte do dinheiro teria sido destinado a agentes públicos.

A VTC Log foi contratada para exercer uma função que antes era cumprida pelo próprio Ministério da Saúde.

Numa disputa com o governo, a empresa pediu um reajuste num de seus muitos contratos.

Técnicos do Ministério concordaram que o reajuste deveria ser de R$ 1 milhão, mas por interferência de Roberto Dias Ferreira o aumento foi de R$ 18 milhões.

Hoje senadores aprovaram a convocação dos dirigentes da VTC Log e também da advogada Karina Kufa, que serve a Jair Bolsonaro.

Ela teria trocado mensagens com lobistas interessados em vender insumos ao governo federal.

Roberto Dias Ferreira chegou a ser preso quando depôs à CPI, por decisão do presidente Omar Aziz (PSD-AM).

Recebeu imediata solidariedade da base governista.

Ele seria o homem-forte do líder do governo na Câmara, Roberto Barros (PP-PR), ex-ministro da Saúde no governo Temer.

Barros nega. Porém, antes de chegar ao ministério Roberto Dias Ferreira foi chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Infraestrutura do Paraná, quando a governadora era Cida Borghetti — esposa de Roberto Barros — e o secretário o deputado federal Alberto Lupion.

A indicação formal de Bob para o ministério foi feita pelo ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, a pedido de Lupion.

Na chefia da Logística, Roberto Dias demonstrou força: sobreviveu às demissões dos ministros Mandetta, Nelson Teich e do general Eduardo Pazuello.

Só deixou o cargo depois que o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão, funcionário de carreira do Ministério da Saúde, denunciaram suposta tentativa de Bob de cobrar U$ 1 dólar de propina por dose de vacina contra a covid-19.

Os irmãos Miranda foram pessoalmente denunciar o caso ao presidente Jair Bolsonaro, que teria mencionado o deputado Ricardo Barros como suposto líder do esquema no Ministério da Saúde.

Bolsonaro jamais negou a declaração, com medo de ter sido gravado.

Barros se manteve na liderança do governo e a aliança do Centrão com o presidente da República se consolidou, com trabalho de blindagem que agora parece ter chegado ao motoboy.

A senadora Tebet lembrou que, ao depor no caso Collor, o motorista Eriberto disse que fazia aquilo por patriotismo.

Mas, agora, o governo parece atento ao risco representado pelo motoboy.

O advogado que atuou junto ao STF para evitar o depoimento de Ivanildo já trabalhou em casos ligados ao miliciano Adriano de Magalhães da Nóbrega e ao laranja da família Bolsonaro, Fabrício Queiroz.

Não se sabe quem está pagando a defesa de Ivanildo.

A CPI já pediu à Polícia Federal que dê proteção ao motoboy, que segundo a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) mora em uma casa simples e tem um baixo salário.

Os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disseram hoje que a CPI não pode ser encerrada antes da completa apuração do caso.

Para tornar a trama ainda mais parecida com a que envolveu Collor, Roberto Dias teria feito um dossiê reunindo documentos contra adversários e encaminhado a um primo que mora na Espanha. Ele nega.





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Riaj Otim

01 de setembro de 2021 às 16h10

que ele se mire nesses exemplos. Todos Eribeertos do Brasil estão na merda e seus algozes felizes e super protegios pelo por todos, com mais carinho pelo sistema judiCUário

Responder

abelardo

01 de setembro de 2021 às 14h08

Creio que um mínimo de 90% de brasileiros e de brasileiras já sabe de cor e salteado que quem pratica crime e se vê em situação de ser acusado e preso, só poderá ter chances de livrar das garras da lei, caso contrate advogados top de linha e de custo muito alto. Também já sabe de antemão que irá perder grande parte do seu alto ganho ilegal. Ainda que não seja uma certeza, ele ou ela poderá estar mais perto de se livrar das penalidades com a contratação deles, do que sem eles. Avalio que a defesa e a proteção sobre a acusação, certamente contará com o bom conhecimento dos atalhos existentes na lei e a experiente astúcia, que domina a mente brilhante dos guardiões do réu ou da ré. É possível que, talvez, até algumas autoridades possam atender e interceder em favor de quem praticou o delito, em razão de algum pedido de outros para interceder em favor do acusado ou acusada. É uma maravilha real, absoluta e nada tem de encantada, e isso é tão verdadeiro que as mulheres também já estão embarcando nesse embalo das criminosas ilegalidades, sem nenhum pudor ou temor. Muitas provas dessa verdade real nós encontramos nos processos sofridos por várias figuras carimbadas da política e demais segmentos da sociedade brasileira e estrangeira. As porteiras foram abertas e muitas absolvições e/ou prescrições transformaram a corrupção, propina, transações criminosas e ilegais em um grande negócio mundial, desde que exista uma grande e vultosa fortuna envolvida na transação. Para completar o autêntico samba do crioulo doido dos malfeitores e malfeitoras, uma vez ou outra entra areia no sapato das altas esferas das figuras especialistas através de alguém que surge daquele degrau bem baixo da sociedade, e aí é que acende a perigosa lâmpada vermelha da emergência inesperada. É a figura intrusa de alguém que foi pescado do nada e pode estragar tudo e toda defesa. Porém, esse intruso é um representante do povo, do trabalho, da honestidade, da ética e que sempre foi visto como “gentalha” por essa classe de figuras trambiqueiras que bebem whisky, champanhe e vestem roupas finas. Sabendo muitos segredos e também sabendo que esses segredos bem protegidos e bem guardados são a sua proteção contra uma possível ira e o preconceito dos figurões, o intruso motoboy será uma pedra no sapato de cada um deles até um tempo limitado e finito. Mas, e depois? O que será dele e dos seus? Quem lhe garante paz e harmonia por toda vida? É impossível confiar neles e para situações dessa ordem a melhor defesa é o ataque e o melhor ataque, quando se enfrenta a lei e a ordem, é a verdade total. Penso que a proteção oficial e federal é sempre mais segura do que a suposta proteção de daqueles que não conseguem proteger a si próprio. Então, como aqueles que trabalham contra a população irá garantir uma proteção de fato, para aquele que se encontra a uma distância astronômica do nível social e financeiro dos abastados delinquentes do colarinho branco? A batalha de consciência do motoboy deve estar a mil por hora e ele deve pensar bem e ter cuidado para não derrapar em promessas de quem não tem crédito.

Responder

Zé Maria

01 de setembro de 2021 às 03h05

E o Carluxo bailou.

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
autoriza quebra de Sigilos Bancário
e Fiscal de Carlos Bolsonaro.

Segue o Fio:
https://twitter.com/JulianaDalPiva/status/1432887552017580033
https://twitter.com/JulianaDalPiva/status/1432887571030454274

Responder

Zé Maria

31 de agosto de 2021 às 19h40

O Advogado do Motoboy é o Nunes Marques?

Responder

Deixe uma resposta para Zé Maria

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding