VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Pedro Cardoso detona Regina Duarte: ninguém a serviço de uma tirania é confiável
Reprodução
Política

Pedro Cardoso detona Regina Duarte: ninguém a serviço de uma tirania é confiável


02/02/2020 - 09h53

Da Redação

“A foto fake da Regina Duarte tá quase fazendo um bingo”.

A frase acompanha reprodução de montagem que a atriz Regina Duarte postou em sua conta no Instagram com imagem de colegas que supostamente apoiariam sua gestão na Cultura e, portanto, o governo Bolsonaro.

Sete dos dez retratados se manifestaram de alguma forma pela retirada de suas imagens — Regina Duarte apagou o post.

A indicação da atriz global para ocupar a secretaria da Cultura causou polêmica.

Em entrevista ao programa do Bial, da TV Globo, ela havia afirmado que a Lei Rouanet não deveria beneficiar artistas famosos.

Bolsonaristas sempre discursaram contra a lei, afirmando que seria “mamata” destinada a artistas de esquerda.

“Com relação a Lei Rouanet, transparência é indispensável no uso do dinheiro público. Acho que o governo que usa o dinheiro da população deveria apoiar os que estão iniciando, a cultura regional, de acordo com uma legislação própria”, disse à época da entrevista a atriz.

Porém, a produtora de Regina Duarte financiou três projetos através da Lei Rouanet — quando ela já era famosa.

Em um deles, a atriz acumula dívida de R$ 319 mil por irregularidades na prestação de contas. O caso está na Justiça e Regina Duarte afirma que vai acatar a decisão final.

A distância entre discurso e prática foi notado por críticos de Regina Duarte.

Outros colegas se manifestaram sobre a presença dela em cargo público no governo Bolsonaro, como Pedro Cardoso, em sua conta no Instagram:

Bom dia.

Sobre o nazifascismo de Messias e Regina Duarte.

A mim pouco me importa quem Messias escolha para executar o projeto de não-cultura dele.

Seja quem for, será sempre o projeto dele. Regina, caso venha a ser, fará o quê? Algo diferente do que Messias quer? Se tentar, ele a dispensará.

Se a mantiver, será por ela estar executando a equalização autoritária moralizante da produção cultural.

Regina, ou qualquer Alvim, não é ninguém q possa fazer diferença. Ela irá apenas emprestar a sua biografia e fama para dar ares de maior simpatia ao cargo que o desastrado anterior maculou.

Talvez Regina não xingue Fernanda Montenegro mas sua educação não a elevará a cima do pecado de servir ao nazifascismo.

Não é possível negociar com quem traz como argumento a tortura, a ditadura e o moralismo. Mas não somos nós, os artistas, uma pessoa só. Somos muitos diferentes e temos visões de mundo diversas.

Haverá entre nós os que queiram negociar com esta administração aceitando Regina como uma interlocutora confiável. Eu não serei um deles.

Primeiro porque ninguém a serviço de uma tirania é confiável; e depois porque o nazifascismo não pode ser aceito como algo que possa existir.

A minha oposição aos intolerantes é total uma vez que a deles a todos os outros tb o é. As categorias profissionais ambicionam apoios públicos. Todas! Essa é uma das nossas desgraças.

Os artistas que se sentarem à mesa com algum representante de Messias o farão por interesse próprio e não em atenção a cultura. Nem todos somos de esquerda mas os melhores de nós o são, de alguma tendência.

A beleza e a justiça social são a mesma coisa. Não há como cultivar a beleza sem desejar a justiça social pois o sofrimento é sempre feio.

Mas Leni Riefenstahl realizou O Triunfo da Vontade para Hitler. Dizem que ela era uma grande artista. Há gostos e público para tudo, até para a morte.

Eu fico com John Lennon e a vontade de viver que ele me provoca. Quem quiser se fartar com artistas de direita, que se divirta com a graça que vê na chatice sentimental deles; e que tenha a coerência de não consumir arte marxista, como a de John Lennon e Yoko Ono, por exemplo.

Nós artistas não todos somos o mesmo.





41 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Regina melo

03 de fevereiro de 2020 às 22h01

Tenho nojo de todos esses malditos bolsonaristas!Nojo!Bozo é uma merda com seus 3 filhos oligofrenicos …ficou 27 anos no congresso como deputado e não fez nada!!!Um merda!!

Responder

rodrigo

03 de fevereiro de 2020 às 20h42

como a classe artistica so tem um lado . o lado deles a grande maioria nunca se manisfestou pelas causas sociais e sim por beneficio proprio.estranho e ridiculo querer agora opinar por algo que nao lhe seja favoravel. o dinheiro e as ideologia de direita se viram dinheiro sao bem vindas e nunca questionadas. e um monte de asneiras que sao ditas e repetidas ja pre montadas e que nada contribuem para a nacao. agora fica clara o lado de uma grande parte da classe artistitica desse pais.

Responder

Djijn

03 de fevereiro de 2020 às 10h47

Nao conseguem ganhar no voto, más querem tomar o poder à força. É interessante a democracia da Esquerda…kkkk

Responder

Ricardo Rubio

03 de fevereiro de 2020 às 09h37

Nesse país se fala muito e se faz pouco e quando alguém dá a cara a tapa vem monte de gente falando um monte de merda, pq não ajudam de vez atrapalhar? Se não estão contentes vão embora do país, alias não foi o que fez nosso eterno “Agostinho Carrara” ainda no governo do PT.
Ou seria pela falta do dinheirinho da lei Rouanet, quando o governo do PT roubava o país mas liberava verbas para esse bando de urubus, ninguém criticava o governo.
Acho que critica faz parte de um processo democrático, mas tem que ser algo construtivo e não esse mimimi de fascismo, nazismo de homofobia, esse papinhos ridiculos que um bando de esquerdista ficam pregando, temos no centro desses babacas um idiota que se intitulou presidente da República .
Que credibilidade tem um cidadão desse?

Responder

Paulo viana

03 de fevereiro de 2020 às 09h35

Parte da classe artística, esquerdista por conveniência se opõe ao governo atual pelo fato de ter acabado com a mamata da Lei Rouanet. Aqueles que se utilizaram dos recursos do povo para montar projetos ” artísticos” a custo, parece-me, zero, nem sempre bem concluídos, cobrando para quem quisesse assisti-lo, deveriam divulgar pelos meios de comunicação o resultado obtido. Realmente dói, não poder ter recursos assim. Se o governo mantivesse da forma como era utizado, aí seria ótimo.

Responder

    Reniere

    03 de fevereiro de 2020 às 17h11

    tem uma galera da Bahia que mamou tanto com suas esposas e parcas do eixo Rio/são Paulo. Que até hoje me pergunto onde entrou tanto incentivo só dava pra eles e ainda abrem boca pra falar desse governo criticar essa ou aquela atriz.

    Armando

    03 de fevereiro de 2020 às 23h12

    Penso que deverias primeiro identificar quem são os que mais usaram o instrumento e se assustará em não encontrar quem você previamente julga ser de “esquerda”. Grandes empresários e instituições estarão na sua lista. Interessante que antes o grupo criticava o uso da Lei mas agora viram que podem usar a Lei para financiar os artistas que os apoiam e por isso já não criticam mais o uso da Lei. Oportunistas!!!!! Não passarão!!!!!

Plínio

03 de fevereiro de 2020 às 08h50

Nunca vi e li nada dele sobre a tirania anterior. Estão incomodando, já é um alento !! Vai embora do Brasil, Pedro Cardoso, é um favor que vc faz.

Responder

    Ricardo Pimentel

    03 de fevereiro de 2020 às 12h12

    Concordo plenamente com sua opinião! Parabéns!

    Paulo Fernandes de Araujo

    03 de fevereiro de 2020 às 15h42

    É só voltar dar dinheiro da lei Rouanet que a Regina Duarte será a melhor pessoa do mundo e o Bolsonaro o melhor presidente da história, classe artística é lixo

    Armando

    03 de fevereiro de 2020 às 23h18

    Paulo, a Lei está em uso. É só ver os discursos dos gerentes desta administração. viram ser um bom instrumento. Verás uma série de artistas do gênero sertanejo e religioso. Mas todos com claro apoio ao administrador atual.

Sillas Barbosa

03 de fevereiro de 2020 às 07h24

Afinal de contas, o que esses “artistas” fizeram ou fazem pelo bem do País, só fazem o bem aos seus próprios bolsos. Sou mais fã dos coletores de lixo do que deste bando de imbecis que só querem benefícios próprio.

Responder

    Adelson Matias

    03 de fevereiro de 2020 às 11h37

    Concordo, eles sô fazem por eles

Sonia

03 de fevereiro de 2020 às 00h59

Só fico pensando na campanha da Globo onde os artistas falam em respeito, dizem” eu respeito e você?
Onde mesmo que está este respeito…Regina Duarte é e será sempre a Regina Duarte…o governo tem validade de 3 anos…então porque não respeitá-la, apoiá-la e torcer para ser um diferencial no governo que veio e está aí com apoio da maioria dos brasileiros que estavam insatisfeitos com os dois últimos presidentes.

Responder

Zé Maria

02 de fevereiro de 2020 às 21h49

Sensato o ator Pedro Cardoso.
Por mais boas que sejam as intenções de quem assume
um cargo administrativo nesse desgoverno de Bolsonaro
é impraticável desenvolver um Projeto Democrático sobretudo na Área da Cultura que é uma das mais atacadas pela própria ideologia fascista dentro do Poder
Executivo Federal que evidentemente é contra a Ciência,
a Educação, a Cultura e, portanto, o Progresso Social do Brasil.

Responder

    Any Bodão

    05 de fevereiro de 2020 às 09h04

    Concordo plenamente com vc.

FRANCISCO STENIO GOMES SENHORINHA

02 de fevereiro de 2020 às 16h13

A minha oposição aos intolerantes é tota. Essa frase sim mete medo por que se ele é assim tambem se torna um deles. Intolerante.

Responder

    IRAN DOMINGUES MACHADO

    02 de fevereiro de 2020 às 16h41

    Essas pessoas que estão criticando Regina Duarte são uns desvairados, são os esquerdopatas, sao imbecis.

    cidadão

    03 de fevereiro de 2020 às 00h00

    Pura semântica mal (de má fé) usada:
    Não tolerar intolerantes é o que se diz e, nada mais.
    A não ser que você tolere intolerantes, não pode contestar.
    Já, se você tolera intolerantes, essa sua posição não lhe resultará em nada positivo, pois, os intolerantes poderão, e com certeza farão, cassar sua autonomia ou censurar (vedar) sua opinião. Posto isso, não tolerar intolerantes é preciso. É indiscutível. É democrático.

PedroBatista Pereira

02 de fevereiro de 2020 às 16h04

Muito em breve o Brasil vai está recuperado sua economia , empregos recuperados, ninguém vai ter saúde da gangue quê assaltou o pais.

Responder

    Isabel

    03 de fevereiro de 2020 às 07h01

    A saudade está aumentando, companheiro, a olhos vistos. Mas do que isso, a incompetência tosca de parte do governo ( a outra parte é, sim, competente, em acabar com direitos dos trabalhodores) está ajudando a abrir os olhos para ver o grande fracasso que alguns maluquinhos ou teimosos patológicos continuam a defender, mesmo sabendo que é só ladeira abaixo… Babaquice de chamar quem pensa de “esquerdopata” só impressiona babacas e cosplays de nazistas.

Serligia de Deus

02 de fevereiro de 2020 às 15h51

Vamos trabalhar, faço isso desde os dezoito anos. Tenho 62 e estou plena para mais tantos. Agora, concordar com esses “artistas” não dá. Faço artes da vida. Só ter chegado aqui com decência, respeito ao próximo já estou no lucro. Avante Bolsonaro, estou com você.

Responder

    Arlete Ochoa

    03 de fevereiro de 2020 às 02h33

    Concordo plenamente!

Luiz roberto thomas Uchôa

02 de fevereiro de 2020 às 15h36

O mais engraçado de tudo isso é a importância que alguns dão para opiniões de artistas, como se fossem os donos da verdade.

Responder

Sandra Forentino

02 de fevereiro de 2020 às 15h34

PEDRO CARDOSO! FAÇO MINHAS SUAS PALAVRAS E TUDO, COM MAIÚSCULAS MESMO./⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️?????

Responder

Sandra Forentino

02 de fevereiro de 2020 às 15h31

GRANDE PEDRO CARDOSO!! FAÇO MINHAS SUAS PALAVRAS SEM MEDO DE ERRAR E TUDO COM MAIÚSCULAS, MESMA./⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️???????????

Responder

Adilson

02 de fevereiro de 2020 às 15h30

Tenho dó da Regina Duarte que terá que representar uma classe que pouco se importa tanto com povo uma classe que está somente preocupada com seu próprio umbigo e manter na sua vida patamar de estrelas da Globo pouco se lixando se o dinheiro que eles recebiam era dinheiro público ou não, classe que recebe dinheiro do povo e depois coloca 300 r$ 400 para você assistir uma peça que você não se aprende nada que não tem nada de Cultura somente depravação e preconceito com religiões e crença, se essa classe de artistas querem manter as suas vidas na elite que venda o ingresso,e não dinheiro público.

Responder

a.ali

02 de fevereiro de 2020 às 14h02

a porcina está à altura do governo miliciano: excrescência pura!

Responder

    Cicero silva

    03 de fevereiro de 2020 às 10h31

    Que é vc pedro cardoso pra falar da Regina Duarte a teta acabou

Roberto

02 de fevereiro de 2020 às 13h55

Tanto um como o outro não servem o Brasil e sim seus próprios interesses. São verdadeiras aves de rapina brigando pela carniça. São verdadeiros artistas.

Responder

Antonio Celso Andrade Lopes

02 de fevereiro de 2020 às 13h44

Artistas… Se acham acima de tudo e de todos… Usam dinheiro público e só defendem o que interessam a sim mesmo…que pena.

Responder

    Luiz roberto thomas Uchôa

    02 de fevereiro de 2020 às 15h33

    Eita povinho ridículo esses esquerdistas.

Eduardo Jorge

02 de fevereiro de 2020 às 13h16

Disse mas não publicaram

Responder

Eduardo Jorge

02 de fevereiro de 2020 às 13h10

Nosso ilustre, admirável, inteligente e um dos grades nome de nossa cultura. Gilberto Gil, foi ministro em um governo do PT . Não tivemos muitos comentários negativos quanto a escolha de Regina para esse ministério. Será que eles queriam a Daniella Mercury? Ou o tal de Carlinho maia? A esquerda só torce contra, é de um negativismo sem precedentes.

Responder

    Wenderson Coelho

    02 de fevereiro de 2020 às 14h03

    Os artistas estão muito preocupados apenas com suas classes artísticas, o seu grupinho que se beneficia com a lei rouanet ( não sei bem o nome). Pegam milhões cedidos pelas empresas que seriam impostos pagos para retorno á saúde e educação e ainda cobram ingressos das pessoas. De fato o lucro é garantido 100%. Os shows variam de 5 milhões a 25 milhões dependendo do artista como foi 18 milhões um show da Daniela Mércuri.
    Acabando com essa mamata todos ficam injuriados de raiva, mas não pensam que esse valor pode ser retornado para o bem público.

    Luiz Carlos Azenha

    02 de fevereiro de 2020 às 14h29

    A Regina Duarte pegou mais de um financiamento da Lei Rouanet. Inclusive está sendo cobrada judicialmente por não cumprir as condições do contrato que fez. abs

    Leandro Lima

    02 de fevereiro de 2020 às 15h04

    A questão aqui não é de torcer contra – a questão é de ser realista e coerente: não dá pra ser a favor de um governo que tem como projeto o desmonte e extinção de conquistas históricas, políticas e sociais – o sucesso deste governo significa o malogro da esmagadora maioria da sociedade. Só não vê quem não quer ou de nada sabe…

    Paulo

    02 de fevereiro de 2020 às 15h08

    Eduardo, se vc apoia o nazifascismo vai apoiar ñ por Regina Duarte, o fará pelo ódio…assuma.

    Antônio Brito

    03 de fevereiro de 2020 às 03h19

    Quem faz um comentário destes é dotado, intelectualmente de uma jumentice cavalar.

Castro

02 de fevereiro de 2020 às 12h38

– a maconheria do brasil (minúsculo mesmo, de vergonha), simpatizante a liberação da cannabis, q nojo, só falta o chico bosta de assessor!!!

Responder

Osvaldo Vallim

02 de fevereiro de 2020 às 11h53

Regina Duarte é a excrescência da classe artística. Desde que ela apareceu apoiando Collor em detrimento de Lula, ela perdeu a minha admiração.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding