VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


O Dia: Até militares de pijama pulam fora do golpe, para terror das viúvas da ditadura
Política

O Dia: Até militares de pijama pulam fora do golpe, para terror das viúvas da ditadura


24/08/2015 - 22h20

Captura de Tela 2015-08-17 às 11.24.18

22/08/2015 23:33:44

Reunião no Clube Militar frustra quem foi a Copacabana pedir volta da ditadura

Evento foi marcado por ataques ao PT, ao governo, a Dilma e a Lula

LEANDRO RESENDE, em O DIA, sugerido pelo Fernando Andrade

Rio – Aguardando o elevador no quinto andar do Clube Militar, no Centro, três mulheres lamentavam o resultado da reunião encerrada minutos antes e criticavam a “falta de ousadia” dos militares para combater o comunismo.

O diálogo não é de 50 anos atrás: Tereza Alves, que se diz baronesa, e as irmãs Regina Helena e Leila Mello passaram a tarde de quinta-feira em debate com a presença do alto oficialato da reserva do Exército.

Saíram indignadas, pois ansiavam por uma palavra de incentivo ao desejo de uma intervenção militar para tirar a presidenta Dilma Rousseff do poder. Mas ouviram de generais que cabe às Forças Armadas apenas defender a Constituição.

O trio de senhoras sintetiza um grupo que foi às ruas nas manifestações de domingo passado e, apesar de minoritário, chamou atenção pela violência dos cartazes. Os intervencionistas — aqueles que defendem o retorno das Forças Armadas ao poder para tirar Dilma do governo — chegaram a dizer que a presidenta deveria ter sido morta nos porões da ditadura, quando foi presa e torturada na década de 1970. Pensamentos que o alto escalão do Exército refuta, pelo menos publicamente: apesar das violentas críticas ao governo, os generais do Rio se colocam contrários a qualquer sentimento golpista e repudiam seus apoiadores.

“Isso aí é um público particular que vem aqui, não representa a sociedade. Nem eu nem os chefes militares concordamos com qualquer intervenção”, garante o presidente do Clube, general da reserva Gilberto Pimentel.

No evento marcado por ataques ao PT, o general Augusto Heleno resumiu o sentimento. “A verdade é que a esquerda faz bullying com a direita aqui no Brasil”, afirma Heleno, sem poupar críticas a Dilma, Lula e ao governo. Quem pensou na defesa de um novo golpe, porém, se decepcionou. “A solução para crise só vai se dar dentro da legalidade”, diz.

Diante do balde de água fria jogado pelos militares, as intervencionistas prometem se engajar e ‘tomar’ Brasília com suas ideias ‘revolucionárias’. “Vamos invadir o Planalto em breve, porque manifestação virou Carnaval”, prometem. “O comunismo precisa do capitalismo”, discursa Tereza, moradora da Barra da Tijuca, e filha de militar. Moradoras do Leme e também filhas de militar, as irmãs Regina e Leila garantem que vão acompanhar a amiga. “Está nítido que eles não podem dizer o que pensam”, afirma Regina Helena. “Me parece que hoje esses generais aí estão pacíficos demais”, reclama Leila.

Presidente do Clube nega golpismo

Logo na entrada do Clube Militar, uma placa recorda o dia 31 de março de 1964, data em que as tropas começaram a depor o então presidente João Goulart e mergulharam o país em 21 anos de ditadura. O clima da época, garante o general Gilberto Pimentel, está longe do edifício da Avenida Rio Branco.

“Não tem medo de comunismo, isso acabou, não existe mais. Não tem mais União Soviética, Cuba está com os Estados Unidos. Meu filho, o Exército está aqui para cumprir a lei. Esse pessoal que pede intervenção é o que o Lula chamava de aloprados, que não entendem as mudanças do Brasil e do mundo”, afirmou o militar, após o evento. Segundo ele, corrupção é algo que “sempre existiu e existirá, inclusive nos governos militares”. “Houve desvios, mas numa escala menor. Não sei de casos, apenas que corrupção é algo que sempre houve”.

ATÉ ZUMBI DOS PALMARES VIRA ALVO DOS MILITARES

Compareceram ao Clube Militar oficiais da reserva, homens de em média 60 anos, e civis favoráveis à intervenção. A ideia era debater os rumos do país e prestar uma homenagem ao Dia do Soldado, mas acabou sobrando até para o líder negro Zumbi dos Palmares. “A quem interessa valorizar o Zumbi e não reconhecer o papel da princesa Isabel na abolição da escravidão?”, indagou à plateia o general Sérgio Castro, ao enumerar os pontos escolhidos pelo Clube como provas da ausência da “moralidade nacional”.

Na sequência, o general Augusto Heleno, chefe da primeira missão das Nações Unidas para o Haiti, em 2004, deu palestra onde criticou a esquerda, a Comissão da Verdade, o PT e lembrou os “valores” do tempo da ditadura.

Após o ato, um civil abraçou o general enquanto ele conversava com a reportagem e disse em seu ouvido que “todos deveriam ter sido fuzilados após 1964”. Heleno sorriu, timidamente.
“Sempre aparece quem extrapole a legalidade”, argumentou. “O que as pessoas querem são os valores”, opinou o militar, que dividiu a mesa com o filósofo Denis Rosenfield, defensor da renúncia de Dilma.

Quando o público pôde participar do debate, uma das primeiras perguntas foi a respeito da possibilidade de Heleno liderar uma intervenção militar. Ele negou com veemência.“Existe um descompasso, sabe? Quando tem muita gente na rua, você tem Vasco, Flamengo, Fluminense… E as pessoas querem colocar para fora seus anseios. A gente atura e só faz repudiar isso. Convivi com os que estão no comando e sei que não há nada disso”.

As intervenções seguintes mencionaram outros ‘hits’ das manifestações da direita, como o avanço do comunismo, o temor do Foro de São Paulo, tudo minimizado pelos palestrantes para uma plateia cética, que segue acreditando que há um golpe em curso no Brasil. “Eu sinto náuseas ao ouvir essas respostas”, declarou Marta Serrat ao ouvir durante o evento, mais uma vez, que uma intervenção militar está fora de cogitação.

Leia também:

Família Sarney dispara mísseis midiáticos contra Flávio Dino

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

roberto

25 de agosto de 2015 às 17h47

As 3 vovózinhas aí das fotos, adeptas da maldade e da matança, têm como ídolos, Jack Estripador, Hitler, Ted Bundy,Maníaco do Parque e Champinha, e adorariam ter sido o Lee Oswald.
Azeite…, vovózinhas !!!

Responder

almeida

25 de agosto de 2015 às 17h24

A vovó, que quer o assassinato por enforcamento da presidenta Dilma, está com o dois pés no inferno, e a ficha dela tá quase sendo chamada. Lamento vovó,vai arrumando aí seu traje de verão,pois lá é quente demais.
E não adianta pedir ajuda dos evangélicos Cunha e Malafaia, pois esses já estão na ante-sala da caldeira.

Responder

leandro oliveira

25 de agosto de 2015 às 16h24

O Exército NÃO quer o golpe. A Marinha NÃO quer o golpe. A Aeronáutica NÃO quer o golpe. Quem quer o golpe ? A Polícia Mílitar do Alckmin … Barueri, Osasco, isso não foi nada pro PIG …

Responder

roberto

25 de agosto de 2015 às 14h45

O que dá a mistura de COXINHA com ALOPRADO ??
Errou quem disse COXINHADO ou ALOXINHA.
Resposta certa:
Essa mistura dá em psiquiatra e internação,por tempo indeterminado.

Responder

Elton

25 de agosto de 2015 às 14h15

Deveriam dar um tanque pra elas, um tanque cheio de roupa pra lavar.

Responder

clodoaldo

25 de agosto de 2015 às 13h45

Quando se fala em “bullyng” da esquerda para com direita fico na dúvida de onde estaria esse pessoal nos últimos três anos, pois acontece exatamente o contrário no Brasil, não entendi o raciocínio. Sei lá estou bastante intrigado, pois quando vejo que essas pessoas que fazem parte de nossa elite, que muita baixa auto-estima, fico apreensivo.

Responder

    anac

    25 de agosto de 2015 às 16h40

    As forças armadas brasileiras, se os tucanos tivessem concretizado o sonho de 20 anos no poder, hoje, seriam uma força auxiliar da policia militar para impor a ordem interna. Não interessa aos USA (os tucanos se mostraram no poder os maiores defensores dos interesses econômico, vide a tentativa de doação da Base de Alcântara ao governo dos USA), outro galo cantando no seu terreiro. A historia mostra isso. Os USA sempre resistiram a compra das usinas nucleares Angra I e II. Geisel enfrentou os USA na ditadura ao adquirir da Alemanha essas usinas nucleares. Agiu como deveria na defesa dos interesses do Brasil e do povo brasileiro. Não se dobrou.

    Com certeza os USA não estão satisfeitos com o submarino nuclear bancado pelo governo petistas, com a industria naval. Muitos menos com os caças adquiridos da Suécia. Não vai aqui nenhuma critica aos USA que devem se defender de qualquer tipo de ameaça ao seu domínio, defender seus interesses. É aforma certa de agir de todo e qualquer estadunidense. . Ao mesmo tempo a obrigação do governo brasileiro é agir igual aos USA defendendo nosso interesses, os interesses do povo brasileiro. É a forma correta de agir. Os dois agem certo cada um defendendo seus interesses e seu país.

    Não agiu assim o governo tucano quando por muito pouco doou a Base de Alcântara aos USA e sucateou as forças armadas. Quanto ao comunismo é conversa para boi dormir. Velhotas inúteis que continuam com medo de fantasmas.

Rafael

25 de agosto de 2015 às 13h39

baronesa…?kkkkkkkkk, caricato demais, olhem o face da figura.

Responder

Nera

25 de agosto de 2015 às 13h30

Ah se o Brasil fosse Cuba.. país mais democrático do mundo!

Responder

    Urbano

    25 de agosto de 2015 às 17h15

    Nera mermo???

Sebastião Oliveira

25 de agosto de 2015 às 13h00

Se esse povo (que se considera elite) não sabe escrever um cartaz direito, tamos mal de elite.

Responder

C.Paoliello

25 de agosto de 2015 às 12h59

Então só sobraram mesmo o gilmar, o mais fundamentalista da tucanalha, o CUnha achacador e o aécim da Lista de Furnas.

Responder

C.Paoliello

25 de agosto de 2015 às 12h43

AGÊNCIAS INTERNACIONAIS ATRIBUEM MELHORA DO AMBIENTE ECONÔMICO AO CORTE DE JUROS DA CHINA. AGÊNCIA BRASIL EVITA NOTICIAR.

http://www.reuters.com/article/2015/08/25/global-markets-rates-idUSL5N11025V20150825

Responder

Urbano

25 de agosto de 2015 às 12h11

E os bandidos fascistas da oposição ao Brasil, juntamente com a sua claque cretina, não conseguiram implantar o seu 3º Racha…

Responder

Julio Silveira

25 de agosto de 2015 às 11h26

De qualquer maneira esse tipo de aspiração deve ser observada. Nunca se sabe quando um vaidoso (e completamente descomprometido com as instituições ) General pode se sentir seduzido por esse bando de “aloprados” e adotar a ideia. Nós devemos é colocar nossas barbas de molho, já que em termos de estrategia politica esses nossos governos dão mostras de uma irresponsabilidade e incompetencia preocupantes.

Responder

    Mauro Bento

    25 de agosto de 2015 às 17h02

    Concordo plenamente. Pode ser uma reedição da famosa “Manobra Kruel” a espera das malas.

Eme Gómez

25 de agosto de 2015 às 10h32

Pra essa gente aí, que vê risco de o comunismo derrotar a democracia no Brasil, não são idiotas… são burras mesmo. Nem rivotril resolve; tem que botar num hospício.

Responder

    anac

    25 de agosto de 2015 às 16h26

    Apenas na cabeça de ignorantes e analfabetos coxinhas em um pais comunista, bancos batem recordes de faturamento. Que o digam Itau, Bradesco, etc. O Brasil adota uma das maiores taxas de juros do mundo o coxinha diz que o regime é comunista.

Douglas

25 de agosto de 2015 às 09h55

O melhor é escutar as pérolas referentes ao foro de SP….rsrsrsrsr

Responder

    Saulo

    25 de agosto de 2015 às 19h51

    Vc conseguiu escapar da camisa-de-força ?

FrancoAtirador

25 de agosto de 2015 às 09h38

.
.
Olavo de Carvalho fundou uma Seita, à Distância.
.
Agora, os Fanáticos estão fora de Controle do Guru.
.
ÊuTíÂmuMáiBrazíu,
ÊuTíÂmu!
NinguémSigúra
aMaiâmádaDúBrazíu!
.
.

Responder

Gil Teixeira

25 de agosto de 2015 às 09h18

Queria saber uma coisa: Será que as “filhas” de militares casaram? Ou continuaram solteiras pra receber o soldo de papai?

Responder

    Hugo Borges

    25 de agosto de 2015 às 10h12

    Gil sou contra qualquer tipo de ditadura militar ou civil, se informa melhor, as filhas de militares não precisam ficar solteiras para ganharem o soldo de seu pai militar, elas ganham sendo solteiras, casadas ou divorciadas mas esta lei mudou, atualmente o militar tem que descontar para a sua filha ter direito, não gosto de ver comentários que não sejam de base verdadeira, me desculpe mas se informe melhor para dar opiniões fidedignas.

    J Fernando

    25 de agosto de 2015 às 12h14

    Mas…
    “A Medida Provisória 2.215-10, de 31 de agosto de 2001, depois transformada em lei, extinguiu a regra instituída 41 anos antes, que dava às herdeiras solteiras, ainda que maiores de idade, o direito de receber pensões vitalícias. Entretanto, a legislação não acabou completamente com os benefícios. Estabeleceu que, para garantir a pensão eterna à família, os militares teriam de contribuir com 1,5% do soldo. Foi um alívio às filhas dos funcionários das Forças Armadas, que sonhavam concretizar o casamento. Isso porque os pais que passaram a pagar tal contribuição as livraram da possibilidade de ficar sem o benefício a partir da união civil. Pelas regras em vigor, o direito à pensão depende da contribuição e não está condicionado ao estado civil dos familiares beneficiados.” http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2014/02/23/internas_economia,414241/pensoes-a-beneficiarios-de-militares-chegaram-a-r-10-3-bilhoes-em-2013.shtml

    Os militares passaram a contribuir, mas o direito à pensão vitalícia da família dos militares continua.

anac

25 de agosto de 2015 às 08h26

Filhas de militares. Provavelmente, recebem pensões e sentem saudades da época de nababo. fhc é filho e sobrinho de militares. Entretanto, valorosos militares, os generais Leônidas e Felicíssimo, grandes patriotas. As velhacas não passarão. E pela idade avançada o inferno está bem próximo delas. Lamento pelo demônio ter que receber essas figuras nefastas.

Responder

Francisco de Assis

25 de agosto de 2015 às 08h20

.
Esses bananas de pijama não são bobos. Eles não querem ameaça ao dinheiro da aposentadoria. E aqueles da turma do Ustra se cagam de medo de uma rebordosa, em caso de golpe, que os levem a tomar pelo menos uns cascudos pelos seus crimes na ditadura.
.

Responder

Zanchetta

25 de agosto de 2015 às 08h15

Ficaram com medo de o Evo Morales invadir o Brasil!!!

Responder

jose

25 de agosto de 2015 às 08h09

A gente só acredita nisso, porque sabemos que lavagem cerebral existe a ponto de fazer algumas pessoas pensarem dessa forma.

É muita falta de estudo e desocupação intelectual desse pessoal.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.