VIOMUNDO

Diário da Resistência


Alckmin ganha força para 2018; PSDB e PSOL os grandes vencedores, com Freixo no segundo turno no Rio; PT toma surra e Temer afunda
Política

Alckmin ganha força para 2018; PSDB e PSOL os grandes vencedores, com Freixo no segundo turno no Rio; PT toma surra e Temer afunda


02/10/2016 - 19h58

Captura de Tela 2016-10-02 às 19.56.39

Da Redação

Venceu a rejeição “a tudo o que está aí”.

Venceu a antipolítica.

Perdeu o status quo.

Em São Paulo, o “gestor” João Doria se elegeu prefeito em primeiro turno surfando no pavoroso desempenho eleitoral do prefeito petista Fernando Haddad.

Aposta do governador Geraldo Alckmin, ele conquistou a Prefeitura da maior metrópole do país vencendo praticamente em toda a cidade.

Para bancá-lo como candidato do PSDB, Alckmin teve de vencer a resistência de líderes partidários como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e José Serra, causando um racha que talvez resulte na saída do atual ministro das Relações Exteriores do partido.

No extremo Sul de São Paulo, tradicional reduto petista, quando quase metade dos votos tinham sido contados Doria tinha 29% contra 17% de Haddad. Ali, em seu melhor desempenho eleitoral, a recém-convertida ao PMDB, Marta Suplicy, liderava com 36%.

No geral, Marta teve um desempenho sofrível, com cerca de 10% dos votos. Doria venceu mesmo no extremo da zona Leste de São Paulo, onde Haddad dividiu votos com Marta e Celso Russomano. Em algumas regiões, o tucano teve mais de 60% dos votos.

A taxa de abstenções mais brancos e nulos em São Paulo foi altíssima: quase 39%. Ou seja, Doria conquistou seu mandato em primeiro turno com pouco mais de 30% do eleitorado total do município.

1. O PSDB foi o grande vencedor da noite. Conquistou a prefeitura de São Paulo, foi para o segundo turno em Porto Alegre e Belo Horizonte e em redutos tradicionais do PT, como São Bernardo, onde o candidato petista ficou em terceiro lugar. Porém, onde já governavam, os tucanos sentiram o baque da revolta dos eleitores e vão enfrentar segundo turno em Belém e Manaus.

2. O PSOL conseguiu dois resultados notáveis. Marcelo Freixo avançou para o segundo turno contra Crivella (PRB) no Rio de Janeiro e Edmilson vai disputar o segundo turno contra o prefeito tucano Zenaldo Coutinho em Belém.

3. O PT deve eleger em primeiro turno o prefeito de Rio Branco e, nas capitais, só avançou ao segundo turno em uma capital, Recife — por pouco. A avaliação do desastre para o PT depende dos resultados completos das 989 prefeituras disputadas pelo partido. Alguns resultados no Nordeste não foram nem um pouco animadores: em João Pessoa o candidato do partido teve cerca de 4% dos votos, em Natal 10% e em Fortaleza 15%.

4. O PMDB tomou uma surra no Rio de Janeiro, onde Pedro Paulo teve cerca de 16% dos votos. É pouquíssimo, para quem foi bancado por um prefeito que torrou rios de dinheiro público em obras para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Em São Paulo, Marta Suplicy, atraída pela cúpula do PMDB, teve desempenho sofrível. Em Porto Alegre, o candidato do PMDB foi surpreendido pelo avanço de última hora do tucano Nelson Marchezan Junior.

5. Individualmente, o grande vitorioso da noite foi ACM Neto, em Salvador, reeleito com 74% dos votos. Em Curitiba, Gustavo Fruet (PDT) foi outro que sentiu o inconformismo dos eleitores e nem avançou ao segundo turno.

Há fortes sinais de uma guinada à direita, ainda que as eleições municipais sejam cheias de particularidades. Parece claro que o inverno do PT está apenas começando e que a antipolítica representada pelo “gestor” João Doria tem futuro eleitoral. Digna de nota a votação de Flávio Bolsonaro (PSC) no Rio de Janeiro, com 14%. A soma de brancos e nulos praticamente empatou com a votação de Marcelo Freixo.

O dia foi particularmente ruim para o usurpador Michel Temer, que votou “de madrugada” para fugir de protestos enquanto a presidente Dilma Rousseff e os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso encararam os eleitores em seus respectivos locais de votação. O contraste ficou evidente.

PS do Viomundo: No Rio, Freixo superou Pedro Paulo por cerca de 2% dos votos, que podem ter sido originários da migração de eleitores de Jandira Feghali (PCdoB), que terminou com pouco mais de 3%. Em Porto Alegre, a soma de Raul Pont e Luciana Genro seria suficiente para passar um dos dois ao segundo turno.

PS2 do Viomundo: Em São Gonçalo, na Baixada Fluminense, foram 21,69% de abstenções, 16,9% de nulos e 7,7% de brancos.

Captura de Tela 2016-10-02 às 21.38.53

Leia também:

Miguel do Rosário: Sob Temer, repasses de dinheiro público à Globo saltam 586%





60 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Dilma Coelho

03 de outubro de 2016 às 17h11

Seria melhor parar de repetir essa tolice de picolé de xuxu para 2018, isso é falta do que dizer. Se não podes dizer algo positivo, não diga nada. Na minha opinião houve fraude nas eleições, com tantos bandidos soltos, por que não haveria, além de muitos comprados. É evidente que nenhuma pessoa psicologicamente saudável votaria num “margarina”. Só de olhar a figura dá para ver como funciona. O PT e as esquerdas sérias, precisarão fazer grandes transformações. Precisam fazer caravanas e orientar, dar aula de política no interior do Rio e de São Paulo. O PT precisa pensar na máxima do Joãozinho Trinta, “quem gosta de pobreza é intelectual”. O PT vai voltar, só que precisa voltar com força, sem história de republicanismo. Aprender uma lição com o ancião traíra golpista, saber lidar com “bandidos”. É preciso selecionar, desde já, com quem se pode contar…

Responder

Gersier

03 de outubro de 2016 às 09h48

O blog entrou nessa de que tudo que acontece em São Paulo ou Rio reflete a vontade do resto do Brasil? Na minha cidade por exemplo, que é de porte médio, a candidata do PT, numa campanha bem mais pobre que dos caciques de sempre, obteve uma votação expressiva ficando em terceiro lugar com 25,80 por cento dos votos válidos, ultrapassando outros caciques. Os partidos ditos “nanicos” compuseram a maioria da câmara dos vereadores, onde tucanos conseguiram apenas uma vaga. O Brasil é um pais diversificado e a outrora influência do Rio e de SPaulo ja desvaneceu faz tempo. Brasileiros de outras regiões já sabem que São Paulo é o estado politicamente mais retógrado do país, portanto… nenhuma surpresa.

Responder

Joakim

03 de outubro de 2016 às 09h20

Já foi tarde o Haddad. Está na hora do PT aprender um pouco de humildade e ética.

Responder

    Lenita

    03 de outubro de 2016 às 17h04

    E esta na hora de vc se informar melhor, teu comentario eh ridiculo e sem nocao. Bah…

Cláudio

03 de outubro de 2016 às 08h13

:
: * * * * 08:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos e sabujas sujas a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos e das canalhas direitistas…
.

AS PESQUISAS ELEITORAIS SãO FEITAS E DIVULGADAS PARA JUSTIFICAR O RESULTADO . . .
><
ESSE PESSONHAL DE SAINT PAUL PARECE VIVER NA DISNEYLÂNDIA, ALIáS SAINT PAUL é A DISNEYLÂNDIA BRASILEñA, O MUNDO ONDE VIVEM OS PATETAS E SEUS AMIGOS RATOS…

.
PARA A ENÉSIMA PUTARIA DA DIREITA, como, por exemplo, a urna midiática e/ou a caixinha preta do TSE:
Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus inimigos nem parecem ser tão espertos assim.
.

Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::
Desalienando a ma$$ificação coi$ificante
.
É melhor
Ser um, mesmo que zero, à esquerda
Do que, títere-palhaço, a-penas (só) faz-ser nú-mero$$ à direita
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Poema Z
…………………………………………….Para Dilma, Lula e o PT e todas as forças progressistas brasileiras (e mundiais). Sinta-se homenageado/a, também.
.
Penso
Logo(S)
ReXisto
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Sempre
.
A vida
Entre duas pedras:
Sobre
Viver
Ou
Morrer
Sob…
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Tão duro mas tão terno
.
É preciso
Não ter esperança alguma
Para se construir
Da necessidade (de viver, do viver)
Algo melhor
Do que não ter esperança alguma
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Doce conformismo ?
Ou
Da “queda” da poesia para a história
.
As coisas são como são
E não como deveriam ser
Penar por elas é em vão (ou não)
(S)E ultrapassa o próprio viver
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
Diga “NãO” à Rede Goebbels
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
(Em la lucha de clases)
.
Em la lucha de clases
Todas las armas son buenas
Piedras
Noches
Poemas
…………………………………………….(Paulo Leminski)
::
(Não é a beleza)
.
Não é a beleza
Mas sim a humanidade
O objetivo da literatura
…………………………………………….(Salamah Mussa)
::
A existência precede a essência.
…………………………………………….(Jean-Paul Sartre)
::
.:.

* 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO) !!!!
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

FrancoAtirador

03 de outubro de 2016 às 07h44

.
.
https://twitter.com/grokiw/status/782888444267786240
.
.

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

03 de outubro de 2016 às 07h30

JOHN J.: ontem, acompanhando a apuração em Porto Alegre, percebi a mesma coisa. Candidato do PSDB ficou com 29,6%, o do PMDB com 25,7% e o PT com 16,6% durante toda a apuração. Os demais candidatos também seguiram o mesmo percentual em toda a contagem. As pesquisas davam, pela ordem, PMDB com 32 (fez 25), PSDB 19 (fez 29), PT 19 (fez 16). Normalmente as coisas começam a se definir depois de apuradas 75 a 80% das urnas. Mas não, os percentuais não se alteraram desde o início da votação. Nunca acreditei que urnas pudessem ser fraudadas, mas já começo a repensar essa convicção. Sem contar que as pesquisas erraram feio. Muito estranho.

Responder

Ligia

03 de outubro de 2016 às 06h22

Eu sempre achei que o brasileiro não vota no partido e sim na pessoa. Exemplo São Paulo, Doria PSDB vence e Suplicy PT vereador mais votado do Brasil. Acho que tenho razão.

Responder

    Gersier

    03 de outubro de 2016 às 09h51

    Concordo com vc. Nas eleições municipais brasileiras, principalmente nas médias e pequenas cidades, vota-se na pessoa e não no partido. Tanto que a eleição dos vereadores reflete muito isso.

Armindo

03 de outubro de 2016 às 06h04

Os comentários a seguir foram postados pelo internauta Alcides Carpinteiro no blog do Nassif, mais especificamente na matéria O Xadrez da grande derrota do PT. Os comentários são tão precisos quanto aqueles elaborados pelo próprio Nassif e por isso eu os reproduzo aqui.

Governo golpista e mídia
seg, 03/10/2016 – 00:28

Governo golpista e mídia falimentar têm interesses complementares: o governo precisa sensibilizar favoravelmente a sociedade e tem recursos. A mídia precisa de recursos e tem o acesso ao grande público e poder de influenciar. A força motora para o acordo existe.

A chamada bolsa mídia, que já começou a ser paga, como mostra um levantamento divulgado pelo blog o cafezinho, é a parte do acordo que cabe ao governo. À mídia cabe matar no peito as acusações feitas aos integrantes do governo, amenizar as más notícias, desacreditar as opiniões contrárias e semear esperanças.

O plano simples de entender pressupõe alguns ajustes. A mídia brasileira não se caracteriza pela omissão simples. Ela divulga tudo. O segredo está na graduação da ênfase. A omissão é facilmente percebida e levaria a uma rápida perda de credibilidade. Uma mídia sem credibilidade não interessa àqueles que pretendem usá-la em seu favor. Em nome disso, faz-se um acordo entre as partes: falem mal, mas o mínimo necessário.

Durante a ditadura militar, jornais publicavam matérias contra o governo. Porém, a maioria das matérias era simpática. A impressão favorável ao governo era predominante, e as matérias contrárias eram necessárias para que o leitor comparasse e construísse a opinião de que há mais pontos positivos do que negativos na ação do governo. Serviam também para manter a credibilidade e a calar os críticos dos jornais.

Antes da disseminação da internet, o controle da informação por parte da mídia era total. Somente eles possuíam acesso ao público. Era fácil para o governo retirar do tabuleiro as mídias não colaboradoras. Era confortável para a mídia se engajar sem comprometer sua credibilidade, visto que todos praticavam o mesmo discurso.

Com a internet, o custo de publicação é baixíssimo. É grande a facilidade de publicar. A equação muda para governo e mídia. O jogo envolve também os muitos outros divulgadores que têm acesso ao público e não participam do acordo. Esses jogadores podem inviabilizar o negócio.

A existência de informação que contraria o discurso majoritário retira credibilidade da mídia. Isso desvaloriza o produto da mídia majoritária e compromete o objetivo do governo de sensibilizar favoravelmente a sociedade. Há que se controlar esses atores.

Esse problema é comum a todos os governos que precisam controlar a informação. Há um vasto leque de ferramentas à disposição para se tratar o problema, que variam do soft ao hard. Classificam-se em reduzir o número de divulgadores contrários e controlar o fluxo de informação. Algumas medidas do primeiro tipo, em ordem de gravidade, são:

amedrontar a parcela que se deixa intimidar mais facilmente com ameaças de criminalização, perseguição etc.

Controle de identidade dos divulgadores. Essa medida atinge aqueles que publicam anonimamente e aqueles que passariam a publicar nessa condição com receio da medidas citadas no item anterior.

Sufocar financeiramente divulgadores contrários.

Desacreditar nomes mais famosos de divulgadores contrários.

Criminalizar divulgadores contrários

Algumas medidas do segundo tipo são:

Promover ataques digitais aos divulgadores contrários.

Impedir a divulgação de informações por meio de bloqueios digitais (censura digital).

Essas medidas possuem eficiência e custos variáveis. Algumas delas precisam de leis específicas e da construção de um aparato dedicado.

O sufocamento financeiro já começou com a demissão e/ou quebra de contrato de publicidade de alguns que tinham algum tipo de contrato com o governo e mesmo vínculos com a mídia privada. Obviamente essa medida não funcionará, pois os baixos custos operacionais e a inexistência de alternativas, os fará continuar na trilha. Na verdade, as críticas tendem a se intensificar.

A criminalização de divulgadores seria o próximo passo. Ela serviria para intimidar os demais. Ela já pode iniciar com as leis atuais e pode se intensificar com a aprovação de leis específicas mais duras. A desvantagem em se aprovar leis específicas mais duras é o desgaste que isso causaria.

O presidente golpista, em sua mal sucedida excursão aos EUA, declarou que o Brasil vive a normalidade democrática e a plena liberdade de imprensa. Há que se preservar essa aparência. Algumas medidas à disposição destroem a aparência de estado democrático. Portanto, serão tomadas apenas se não houver alternativa.

O que não se está levando em consideração é que não será o controle de informação que fará a sociedade aceitar ou rejeitar o governo, mas o desempenho da economia. A ditadura militar sempre controlou a informação. Nos bons momentos da economia, a sociedade aceitava a falta de democracia. Quando a economia piorou, a sociedade passou a rejeitar o governo, em que pese o apoio midiático. E o governo conseguiu manter-se graças à força e à manipulação das regras eleitorais, tais como voto vinculado, senadores biônicos e eleição indireta. Portanto, o acordo entre governo e mídia será bom apenas para o último. É inútil diante de uma economia em crise e será desnecessário, se a economia se recuperar.

A longo prazo, e no contexto atual isso representa seis meses, o apoio midiático, comprado por alto preço pelo governo, garante que a lava-jato não se volte contra membros do governo e que continue perseguindo petistas, para desviar a atenção sobre as maldades que se pretende fazer contra o patrimônio público e os direitos trabalhistas e previdenciários.

Por enquanto, o papel principal da mídia é formar uma tabelinha com os insanos de Curitiba (Justiça Federal, MP e PF). Eles são guiados por sentimentos mistos de messianismo, deslumbramento trazido pela fama e pelo exercício ilimitado do poder, e por projetos pessoais e institucionais de poder. Os insanos entram com a pauta (perseguição aos políticos) e a mídia entra com a cobertura plenamente favorável as suas ações, e a intimidação de vozes contrárias e do STF (que conta talvez com a composição mais covarde de todos os tempos).

A mídia já conseguiu domesticar os investigadores. Quando eles perseguem petistas, há grande divulgação. Quando o alvo é outro, o esquecimento é a regra. Foi o que ocorreu com a operação zelotes. Enquanto investigava um escândalo bilionário de sonegação, não atraia atenção. Tudo mudou quando os bilhões foram deixados de lado e o filho de Lula virou alvo. A turma de Curitiba já percebeu isso e segue a trilha apontada pela mídia.

A dobradinha entre mídia e a república de Curitiba tem prazo definido. Após prender Lula, a operação só tenderia a se voltar ao PMDB e ao PSDB. Isso vai ocorrer apenas se o PSDB oferecer mais à mídia. E o PMDB vira alvo. Do contrário, a operação tende a acabar por falta de apoio midiático. Nesse momento, as ovelhas do STF se transformarão em tigres.

O problema com o fim da lava-jato é que o desempenho do governo vira pauta nacional inevitável. A crise econômica, que só tende a se agravar, será discutida. A mídia já mostrou que não consegue controlar a opinião da sociedade em períodos de crise econômica. Não conseguirá cumprir sua parte do acordo. Caberá aos divulgadores independentes aproveitarem esse momento e extrair dele vantagem. Colar na mídia a culpa por ter contribuído decisivamente para esse estado de coisas será fácil, pois suas pegadas estão em toda parte. Não deixem prisioneiros.

Será neste momento que ao governo restará a repressão como alternativa de sobrevivência. Não acredito que funcionará. Ela exigiria uma estrutura por enquanto inexistente. As forças armadas entrariam nela para proteger um governo de corruptos apenas na condição de jagunços, sem mandar nos destinos do governo? Seria muito idiota. Repressão funciona apenas com quem se deixa reprimir. Isso aconteceria com bonança econômica. A sociedade troca liberdade por conforto. Repressão em período de crise econômica apenas cria uma espiral de descontentamento e mais repressão, até sua ruptura.

Ao final deste período de trevas, os pequenos divulgadores contrários que resistirem terão grandes oportunidades. As empresas de mídia de papel serão reduzidas em número, tamanho e credibilidade. A rede globo será a bola da vez e, na melhor das hipóteses, será reduzida a uma produtora e distribuidora de vídeos, perdendo o poder de determinar a pauta nacional. Aqueles que souberem cativar seu público neste momento, verão esse público se multiplicar muitas vezes quando o governo atual afundar e estarão em excelente posição para ocupar o vácuo deixado pelas atuais empresas de mídia.

Responder

Cláudio

03 de outubro de 2016 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos e sabujas sujas a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos e das canalhas direitistas…
.
PARA A ENÉSIMA PUTARIA DA DIREITA, como, por exemplo, a urna midiática e/ou a caixinha preta do TSE:
Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus inimigos nem parecem ser tão espertos assim.
.

Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/distopia [consultado em 01-10-2016].)

::
Desalienando a ma$$ificação coi$ificante
.
É melhor
Ser um, mesmo que zero, à esquerda
Do que, títere-palhaço, a-penas (só) faz-ser nú-mero$$ à direita
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Poema Z
…………………………………………….Para Dilma, Lula e o PT e todas as forças progressistas brasileiras (e mundiais). Sinta-se homenageado/a, também.
.
Penso
Logo(S)
ReXisto
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Sempre
.
A vida
Entre duas pedras:
Sobre
Viver
Ou
Morrer
Sob…
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Tão duro mas tão terno
.
É preciso
Não ter esperança alguma
Para se construir
Da necessidade (de viver, do viver)
Algo melhor
Do que não ter esperança alguma
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Doce conformismo ?
Ou
Da “queda” da poesia para a história
.
As coisas são como são
E não como deveriam ser
Penar por elas é em vão (ou não)
(S)E ultrapassa o próprio viver
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
Diga “NãO” à Rede Goebbels
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
(Em la lucha de clases)
.
Em la lucha de clases
Todas las armas son buenas
Piedras
Noches
Poemas
…………………………………………….(Paulo Leminski)
::
(Não é a beleza)
.
Não é a beleza
Mas sim a humanidade
O objetivo da literatura
…………………………………………….(Salamah Mussa)
::
A existência precede a essência.
…………………………………………….(Jean-Paul Sartre)
::
.:.

* 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO) !!!!
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

FrancoAtirador

03 de outubro de 2016 às 01h55

.
.

Em 2012, o PT Elegeu 630 Prefeitos.
Nesta Eleição de 2016 Elegeu 256.

Foi Reduzido ao Tamanho do DEM
que obteve agora 265 Prefeituras.

http://imgur.com/jSbsZOR
http://imgur.com/a/Ywbmg
http://imgur.com/SBd9jNn
http://imgur.com/Zen4XCR
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 02h02

    .
    .
    E só não ficou como o Diabo gosta
    porque, de 2012 a 2016, o PCdoB
    aumentou de 51 para 80 Prefeitos.

    O PSoL que tinha um Único Prefeito
    subiu para Três, podendo chegar a 5
    se o Edmilson e o Freixo Ganharem.

    O PDT do Ciro Gomes também cresceu
    de 304 em 2012 para 334 Neste Ano.
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 05h13

    .
    .
    Em Tempo
    .
    Além dos 2 Candidatos nas Capitais – Rio de Janeiro-RJ e Belém-PA –

    o PSoL tem Raul Marcelo com Chance no 2º Turno em Sorocaba-SP.
    .
    O PT também foi ao 2º Turno, com Carlos Grana, em Santo André-SP;

    Donisete Braga, em Mauá-SP; Margarida Salomão, em Juiz de Fora-MG;

    Zé Raimundo em Vitória da Conquista-BA; João Gomes em Anápolis-GO;

    Valdeci Oliveira, em Santa Maria-RS; além de João Paulo no Recife-PE.
    .
    E o PCdoB, com Carlin Moura no Município de Contagem, Minas Gerais,

    e com Edvaldo Nogueira, em Aracaju, Capital do Estado de Sergipe.
    .
    .

luiz mattos

03 de outubro de 2016 às 01h43

Que prazer em dizer que o PT toma surra,hein?
O mesmo prazer de junho de 2013..
Temos apanhado da direita e da esquerda purinha feito cão mas somos resilentes e retornaremos para desgosto da direita e da esquerda inteligente.

Responder

    Lenita

    03 de outubro de 2016 às 17h17

    Bem observado, esses progressistas sao bem bipolares. Vida longa ao PT !!

Irineu

03 de outubro de 2016 às 01h17

Azenha meu caro!
Ta complicado
É a mídia golpista batendo dia e noite no PT
Um verdadeiro cabo eleitoral do PSDB e toda direita.
Come o cérebro do povo
Tornando os zumbis hipnotizados.
Outro detalhe.
Muito estranho essa vitória no primeiro turno de forma fácil.
Aliás o governo de são Paulo também foi eleito de forma fácil no primeiro turno.
Fizeram de tudo pro Aécio ser eleito em 2014.
Ate não conformaram
Sera que erraram a “dose de fraude “na urna em 2014?
O PSDB tem uma relação muito amistosa com o TSE.
Não é para desconfiar?
É farinha do mesmo saco.

Abraços
Irineu /sp

Responder

    NASCIMENTO

    03 de outubro de 2016 às 09h42

    Não tenho problemas em admitir que o PT errou muito, e que a derrota poderia ser iminente, como foi! Mas me causa estranheza, por demais, esta “vitória” tucana, por uma margem tão alta como foi. E depois foi o PT que aparelhou o Estado. Ou o povo se levanta de vez, ou seremos para sempre o povo escravo que os “senhores de engenho” querem.

FrancoAtirador

03 de outubro de 2016 às 01h11

.
.
Em São Paulo-Capital
O Grande Ganhador
Foi o Pato da FIESP.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 07h47

    .
    .
    Curiosidade

    O Gestor da Empresa Municipal de São Paulo

    vai isentar os Paulistanos de Pagar IPTU, vai?
    .
    .

FrancoAtirador

03 de outubro de 2016 às 00h58

.
.
Oito Deputados Federais Venceram Eleições Municipais, Todos no Interior.

Em Duas Capitais, São Paulo e João Pessoa, os Vices Eleitos são Parlamentares.

Em Outras 14 Cidades, entre elas Quatro Capitais, a Disputa em Segundo Turno,
com votação no próximo dia 30, terá ainda a Participação de Deputados Federais

Em São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP) foi Eleito Vice na Chapa de João Dória (PSDB),

Em João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB-PB) como Vice do Prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

No Segundo Turno, Deputados Federais seguem na Disputa em Quatro Capitais:

Cícero Almeida (PMDB-AL), em Maceió;
Edmilson Rodrigues (Psol-PA), em Belém;
Marchezan Junior (PSDB-RS), em Porto Alegre; e
Valadares Filho (PSB-SE), em Aracaju.

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/POLITICA/517061-OITO-DEPUTADOS-VENCEM-AS-ELEICOES-MUNICIPAIS-NESTE-DOMINGO.html
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 04h35

    .
    .
    55 Municípios Brasileiros terão 2º Turno em 30/10

    São 18 Capitais e 37 Cidades do Interior do País
    .
    37 CIDADES DO INTERIOR DO BRASIL (Por Estado):
    .
    São Paulo

    BAURU
    Gazzetta (PSD) x Raul (PV)

    DIADEMA
    Lauro Michels (PV) x Vaguinho (PRB)

    FRANCA
    Sidnei Rocha (PSDB) x Gilson de Souza (DEM)

    GUARUJÁ
    Haifa Madi (PPS) x Dr Valter Suman (PSB)

    GUARULHOS
    Gustavo Henric Costa (PSB) x Eli Correa Filho (DEM)

    JUNDIAÍ
    Luiz Fernando Machado (PSDB) x Pedro Bigardi (PSD)

    MAUÁ
    Atila Jacomussi (PSB) x Donisete Braga (PT)*

    OSASCO
    Rogério Lins (PTN) x Jorge Lapas (PDT)

    RIBEIRÃO PRETO
    Duarte Nogueira (PSDB) x Ricardo Silva (PDT)

    SANTO ANDRÉ
    Paulo Serra (PSDB) x Carlos Grana (PT)*

    SÃO BERNARDO DO CAMPO
    Orlando Morando (PSDB) x Alex Manente (PPS)

    SOROCABA
    José Crespo (DEM) x Raul Marcelo (PSOL)*

    SUZANO
    Rodrigo Ashiuchi (PR) x Israel Lacerda (PTB)

    TAUBATÉ
    Pollyana Gama (PPS) x Saud (PMDB)
    .
    Santa Catarina

    BLUMENAU
    Napoleão Bernardes (PSDB) x Jean Kuhlmann (PSD)

    JOINVILLE
    Udo Döhler (PMDB) x Darci de Matos (PSD)
    .
    Rio Grande do Sul

    CANOAS
    Beth Colombo (PRB) x Luiz Carlos Busato (PTB)

    CAXIAS DO SUL
    Edson Néspolo (PDT) x Daniel Guerra (PRB)

    SANTA MARIA
    Valdeci Oliveira (PT)* x Pozzobom (PSDB)
    .
    Rio de Janeiro

    DUQUE DE CAXIAS
    Washington Reis (PMDB) x Dica (PTN)

    NITERÓI
    Rodrigo Neves (PV) x Felipe Peixoto (PSB)

    PETRÓPOLIS
    Bernardo Rossi (PMDB) x Rubens Bomtempo (PSB)

    SÃO GONÇALO
    Dr José Luiz Nanci (PPS) x Dejorge Patrício (PRB)

    VOLTA REDONDA
    Baltazar (PRB) x Samuca Silva (PV)
    .
    Pernambuco

    CARUARU
    Raquel Lyra (PSDB) x Tony Gel (PMDB)

    JABOATÃO DOS GUARARAPES
    Anderson Ferreira (PR) x Neco (PDT)

    OLINDA
    Antônio Campos (PSB) X Professor Lupércio (SD)
    .
    Paraná

    MARINGÁ
    Silvio Barros (PP) x Ulisses Maia (PDT)

    PONTA GROSSA
    Marcelo Rangel (PPS) X Aliel Machado (REDE)
    .
    Minas Gerais

    CONTAGEM
    Carlin Moura (PCdoB)* x Alex de Freitas (PSDB)

    JUIZ DE FORA
    Bruno Siqueira (PMDB) x Margarida Salomão (PT)*
    .
    Goiás

    ANÁPOLIS
    João Gomes (PT)* x Roberto do Órion (PTB)
    .
    Espírito Santo

    CARIACICA
    Marcelo Santos (PMDB) x Juninho (PPS)

    SERRA
    Sérgio Vidigal (PDT) x Audifax Barcelos (REDE)

    VILA VELHA
    Max Filho (PSDB) x Neucimar Fraga (PSD)
    .
    Ceará

    CAUCAIA
    Naumi Amorim (PMB) x Eduardo Pessoa (PSDB)
    .
    Bahia

    VITÓRIA DA CONQUISTA
    Herzem Gusmão (PMDB) x Zé Raimundo (PT)*
    .
    .
    18 CAPITAIS COM SEGUNDO TURNO
    .
    ARACAJU (SE)
    Edvaldo Nogueira (PCdoB)* x Valadares Filho (PSB)
    .
    BELÉM (PA)
    Zenaldo Coutinho (PSDB) x Edmilson (PSOL)
    .
    BELO HORIZONTE (MG)
    João Leite (PSDB) x Alexandre Kalil (PHS)
    .
    CAMPO GRANDE (MS)
    Marquinhos Trad (PSD) x Rose Modesto (PSDB)
    .
    CUIABÁ (MT)
    Emanuel Pinheiro (PMDB) x Wilson Santos (PSDB)
    .
    CURITIBA (PR)
    Rafael Greca (PMN) x Ney Leprevost (PSD)
    .
    FLORIANÓPOLIS (SC)
    Gean Loureiro (PMDB) x Angela Amin (PP)
    .
    FORTALEZA (CE)
    Roberto Claudio (PDT) x Capitão Wagner (PR)
    .
    GOIÂNIA (GO)
    Iris Rezende (PMDB) x Vanderlan (PSB)
    .
    MACAPÁ (AP)
    Clécio (REDE) x Gilvam Borges (PMDB)

    MACEIÓ (AL)
    Rui Palmeira (PSDB) x Cícero Almeida (PMDB)

    MANAUS (AM)
    Artur Neto (PSDB) x Marcelo Ramos (PR)

    PORTO ALEGRE (RS)
    Nelson Marchezan Junior (PSDB) x Sebastião Melo (PMDB)

    PORTO VELHO (RO)
    Dr. Hildon (PSDB) x Leo Moraes (PTB)

    RECIFE (PE)
    Geraldo Julio (PSB) x João Paulo (PT)*

    RIO DE JANEIRO (RJ)
    Crivella (PRB) x Marcelo Freixo (PSOL)*

    SÃO LUIZ (MA)
    Edivaldo Holanda Jr. (PDT)* x Eduardo Braide (PMN)

    VITÓRIA (ES)
    Luciano (PPS) x Amaro Neto (SD)
    .
    .

Márcio Gaspar

03 de outubro de 2016 às 00h06

Depois dessa de ver o Dória eleito em primeiro turno acredito que a montagem do governo do Dória terá o Roberto Justus na Secretaria das Comunicações, o Álvaro Garnero como Secretário do Turismo e o Chiquinho Scarpa nas Relações Públicas. Alguém tem mais alguma sugestão. kkk

Responder

Luis Carlos Saldanha

02 de outubro de 2016 às 23h53

” É pouquíssimo, para quem foi bancado por um prefeito que torrou rios de dinheiro público em obras para a Copa do Mundo e as Olimpíadas”

Só pra lembrar q esse prefeito era da base do governo e q a Copa e as Olimpíadas foram projetos patrocinados por Lula!

Responder

C.Poivre

02 de outubro de 2016 às 23h13

É tudo verdade, entretanto considerando que estamos ainda na fase aguda do Golpe de Estado e sob intensa campanha da Operação Boca de Urna do “juiz” de Curitiba, o resultado era previsível.

Responder

GERSON C T

02 de outubro de 2016 às 23h03

Veja o que ouvi hoje de um pobre, pessoa simples mesmo, na periferia de São Paulo num boteco quando eu disse que o J.Dolar é muito rico e que eu não acreditava que iria governar para o povão:

“O Doria é muito rico? então não não precisa roubar, já tem muita grana…”

Fiquei com preguiça de responder pois já tinha acabado se sair o resultado da eleição; pedi uma saideira e a conta.

Responder

Mineiro

02 de outubro de 2016 às 22h32

Eu quero dedicar um capítulo a parte a esse estado facista, povo manipulado, é que merecem é um prefeito como esse mesmo . E o hadad tem que procurar outro estado pra se candidatar. O pt tem que abandonar esse estado facista e golpista e fazer política em outro lugar,porque nesse chamado SP e covil de golpistas não a mais espaços pra gente como o hadad e outros mais. Imagina bem pobre e trabalhador que sofre pra trabalhar, apanha da polícia nazista e vota num da elite e que odeia pobre. Agora eu pergunto adianta defender pobre de alguma coisa. Agora completou o time geraldo cantareira e o playboi que odeia pobre.

Responder

    Joao Maria

    03 de outubro de 2016 às 10h05

    Rafael Greca candidato em Curitiba, disse que vomitou ao abraçar um pobre. Acredito que nao é so rico que nao gosta de pobre. Pobre tambem odeia pobre. Vai entender a cabeça dessa gente. E viva o pato amarelo.

Edson Goncalves de Almeida

02 de outubro de 2016 às 22h29

Não vamos esquecer de Florianópolis onde Elson do PSOL conseguiu 20,60% (3º). Se o PT e o PCdoB (4,26% – 5º) tivessem apoiado o PSOL, hoje estariam no segundo turno.

Responder

Mineiro

02 de outubro de 2016 às 22h10

Ficou claro mesmo o extermínio do pt , se nao mudar logo e mudar pra valer , vai ser exterminado até cair na clandestinidade. Não queria acreditar nisso, mas o facismo tomou conta do brasil e depois dessas eleições, o Brasil mostrou a cara está mais que provado, que esse povo imbecil ,facista e manipulado, vota em qualquer m…..E lixo que tiver na frente. E pior ainda o pt e o lula já e passado pra muita gente. E não duvide que uma desgraça de um bostanaro e um geraldo Cantareira facista seja o próximo pres. Do Brasil. E ficou mais provado ainda que a dita esquerda ,se é que existem esquerda que eu não acredito que exista . Não tem r…….. pra enfrentar a direita. Enfim o facismo e a direita saíram vencedores.

Responder

Francisco de Assis

02 de outubro de 2016 às 21h47

Campo livre para as matanças trabalhista, previdenciária e entreguista a partir de amanhã, dia 3 de outubro. E agora, ou o golpista Temer se subordina de vez ao PSDB ou será expelido em 1 de janeiro de 2017. Com um rabo que precisaria de uma cela especial, o mais provável é que se submeta para fazer o jogo sujo até 2018, limpando o terreno para a direita e recebendo uma bela anistia judicial em troca.

Responder

Dan Balan

02 de outubro de 2016 às 21h25

cardume – coletivo de peixes; alcateia – coletivo de lobos; constelação – coletivo de estrelas; acervo – coletivo de livros; (…) São Paulo – coletivos de asnos

Responder

    Maurice

    03 de outubro de 2016 às 01h53

    Conhecia essa mais com petistas…

Cleiton do Prado Pereira

02 de outubro de 2016 às 21h01

Resumo da ópera. A Globo e o Rei Moro Primeiro e Único, foram os grandes vencedores desta eleição. Criminalizaram a política e a abstenção + brancos e nulos venceram as eleições. Com exceção de Salvador BA, onde a direita deitou e rolou. Somente hoje, no diretório do PT em São Paulo, o PT conseguiu enxergar o óbvio e expulsou a equipe da Globo do diretório. Antes tarde do que nunca diriam, porém tratar com aspirina, doente com câncer, dá em óbito com certeza. Pode ser que o PT consiga se reerguer mas, levará mais tempo do que se imagina sues caciques. Em especial os de São Paulo, onde só sobraram o Lula e o Suplicy. Se isto servir como aprendizado, onde o PT terá que rever seu conceito de republicanismo e tratar bandidos como tais eles são, daqui pra frente onde o PT ainda governa, pode ser que em 2018 tenhamos alguma chance de retorno.

Responder

FrancoAtirador

02 de outubro de 2016 às 20h50

.
.
O Brasil não é só Capitais. São 5570 Municípios.

Quem Ganhou a Eleição foi o AntiPetismo Fascista

Graças aos Donos dos Meios de Comunicação.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    02 de outubro de 2016 às 21h52

    .
    .
    A Ignorância e a Brutalidade Venceram o Intelecto e a Sensatez.
    .
    .

    FrancoAtirador

    02 de outubro de 2016 às 22h51

    .
    .
    No Zoológico de Belo Horizonte,

    Galo Elimina Raposa do 2º Turno:

    João Leite (PSDB) x Alex Kalil (PHS)
    .
    .

    FrancoAtirador

    02 de outubro de 2016 às 23h12

    .
    .
    Rede Globo: Feliz como Pinto no Lixo

    Em Fortaleza, o Capitão Wilson do PR,
    Candidato da Polícia Militar do Ceará,

    apoiado por Eunício e Tasso Jereissati
    na Coligação com PMDB, SD e PSDB,

    Humilhou a Feminista Comuno-Petralha,
    a ex-Prefeita e Deputada Luizianne Lins,

    e vai para o 2º Turno Propondo Armar
    a Guarda Municipal da Capital Cearense.
    .
    O Prefeito Roberto Cláudio (PDT) recebeu 524.973 votos,
    ou 40,81% dos votos válidos (excluindo os brancos e nulos),

    Capitão Wagner (PR) teve 400.802 votos, o equivalente a 31,15%.

    Luizianne Lins (PT) alcançou 193.687 votos válidos (15,06%).

    Heiter Férrer (PSB), 90.510 (7,04%), Ronaldo Martins (PRB), 51.687 (4,02%),
    João Alfredo (Psol), 18.048 (1,4%), Tin Gomes (PHS), 4.616 (0,36%)
    e Francisco Gonzaga (PSTU), 2.187 (0,17%).
    .
    .

    FrancoAtirador

    02 de outubro de 2016 às 23h39

    .
    .
    RBS/Globo Gargalha de Barriga Cheia.
    .
    Na Macrobiótica Cidade Porto Alegre,
    onde, hoje, a Secretaria dos Animais
    é antecedente à da Saúde [Humana]

    o Candidato de [email protected] & Galinhas,
    vai disputar o Segundo Turno, dia 30,
    com o Candidato dos Cães & Gatos.

    Marchesan Jr (PSDB) x Melo (PMDB)
    .
    Após o encerramento da apuração dos votos em Porto Alegre-RS,
    que levou os candidatos Nelson Marchezan (PSDB) e Sebastião Melo (PMDB)
    para o segundo turno, a candidata do PSOL Luciana Genro e o seu vice Pedro Ruas
    informaram que não vão declarar apoio a nenhum dos concorrentes.

    “Seja quem vencer a eleição, nós vamos ter um governo
    que ao invés de melhorar a vida do povo
    vai enfrentar os interesses do povo.
    Estamos convencidos disso.
    É lógico que não poderemos dar apoio
    a nenhum dos dois”, afirmou Ruas.

    Luciana ficou em 5º Lugar na disputa,
    com 12,06% dos Votos Válidos.

    Nelson Marchezan ficou em 1º Lugar, com 29,84%,
    e Sebastião Melo, em segundo, com 25,93%.

    O candidato do PT, Raul Pont, 3º Colocado com 16,37%
    dos votos válidos, também não deve manifestar apoio.
    “Nós não temos nenhuma responsabilidade
    com as duas alternativas”, disse em uma rede social.

    Na 4ª Posição – à frente da Candidata do PSOL Luciana Genro –
    o Candidato do PTB Maurício Dziedricki obteve 13,68% dos Votos.
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 00h01

    .
    .
    Em Florianópolis, a ex-Prefeita Ângela Amin (PP),
    Esposa do Coroné Ispiridião, impediu o Acesso,

    ao 2º Turno, do Esquerdalha Prof. Elson do PSOL
    que, todos sabem, é “LinhÁuÇiliárDúzPetrálha”.
    .
    Numa disputa entre 2 Grupos Políticos Tradicionais,
    o deputado estadual Gean Loureiro (PMDB)
    e a ex-Prefeita Ângela Amin (PP)
    irão para o segundo turno em Florianópolis.

    O peemedebista fez 40,39% dos votos válidos, contra 24,57% de Angela.

    Os Dois fazem parte de Oligarquias que há Décadas se alternam
    na Prefeitura da Capital Catarinense e no Governo do Estado.

    Gean, 43, disputou o cargo nas eleições passadas,
    mas perdeu para o atual prefeito Cezar Souza Junior (PSD).

    Hoje, faz uma candidatura de oposição a Junior,
    que tem 77% de reprovação, segundo o Ibope,
    e por isso decidiu não concorrer à reeleição.

    Ele despontou nas pesquisas ao se apresentar como alguém
    que “acorda cedo e dorme tarde” e que “arregaça as mangas”
    por “não tem medo de trabalho duro”.

    Em Florianópolis, foi Vereador por 5 Mandatos Consecutivos.

    Gean fez uma coligação com 15 partidos,
    o que alavancou a campanha.

    Sua vitória traria o PMDB de volta à prefeitura de Florianópolis,
    que comandou entre 2005 e 2012 com Dário Berger.

    Já Ângela Amin, 62, foi Prefeita da Capital por Duas Vezes
    e representa um dos principais grupos políticos do Estado.

    É casada com o ex-Governador e atual Deputado Federal
    Esperidião Amin (PP), e já concorreu ao Governo de Santa Catarina.

    Na televisão e nos debates, valorizou a experiência no cargo,
    destacando que “construiu 1.500 casas populares”
    e que “reduziu a níveis europeus a mortalidade infantil”.

    Os dois candidatos evitaram falar em turismo durante a campanha,
    tema controverso na cidade de 477 mil habitantes que no verão
    recebe 2 milhões de turistas —muitos moradores de Florianópolis
    consideram que o turista traz dinheiro,
    mas tumultua praias e engarrafa o trânsito.

    Em terceiro lugar, com 20,6%, ficou o Urbanista Elson Pereira (PSOL),
    Professor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina),

    que começou a campanha “embolado” no segundo pelotão,
    longe dos dois líderes, mas na reta final da Campanha cresceu
    e chegou a ameaçar a vaga de Ângela Amin no Segundo Turno.

    Representava uma Alternativa aos Grupos Tradicionais da Cidade.
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 00h17

    .
    .
    Adendo sobre Floripa:

    Murilo Flores (PSB) fez 9,3%.

    Ângela Albino (PCdoB+PT) ficou com 4%.

    Mauricio Leal (PEN) e
    Gabriela Santetti (PSTU)
    fizeram menos de 1% cada.
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 00h32

    .
    .
    Na Curitiba do Ditadorzinho do Paraná,
    o Resultado não poderia ter sido melhor
    para o Nazi-Fascismo Integralista Histórico.

    O Comunista Bolivariano Roberto Requião
    foi Esmagado, junto com toda a Petralhada,
    pelos Candidatos que Vomitam nos Pobres.

    Rafael Greca (PMN) = 356.539 VOTOS = 38,38%

    Ney Leprevost (PSD) = 219.727 VOTOS = 23,66%

    Gustavo Fruet (PDT) = 186.067 VOTOS = 20,03%

    Maria Victoria (PP) = 52.576 VOTOS = 5,66%

    Requiao Filho (PMDB) = 52.017 VOTOS = 5,60%

    Tadeu Veneri (PT) = 39.758 VOTOS = 4,28%

    Ademar Pereira (PROS) = 11.489 VOTOS = 1,24%

    Xênia Mello (PSOL) = 10.683 VOTOS = 1,15%
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 00h39

    .
    .
    Detalhe sobre a Eleição
    da Terra do Integralismo:

    O PSDB, o PSB e o DEM
    apoiaram Greca (PMN).
    .
    .

    Maurice

    03 de outubro de 2016 às 01h50

    Me divertindo com o choro dos perdedores… nenhuma auto critica… procuram desesperadamente culpados pros próprios erros…. igualzinho seus mentores…durmam com essa.. boa noite

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 02h21

    .
    .
    2016 é Prova de que a Televisão Ainda Ganha Eleição no Brasil.

    https://twitter.com/OuseSaber/status/782806624029306880
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 02h26

    .
    .
    E o que é Pior: Destitui Presidente da República,

    Condena e Absolve, Prende e Solta, ao Bel Prazer.
    .
    .

    FrancoAtirador

    03 de outubro de 2016 às 05h29

    .
    .
    As Rádios também tiveram Papel Fundamental na Disseminação do AntiPetismo.

    Em São Paulo, por exemplo, CBN, BandNews e Jovem Pan são Muito Importantes,

    considerando a Enorme Quantidade de Comentaristas de Política e de Economia

    zumbizando nos Ouvidos Ociosos dos Motoristas, em toda a Região Metropolitana,

    e a Distribuição em Rede, repercutindo no Restante das Cidades do Estado e do País.
    .
    .

Edson do Nordeste

02 de outubro de 2016 às 20h47

Paulistas, por favor! Até agora não estou acreditando que o Doria ESTÁ eleito e em 1° turno! As periferias de SP se identificaram com um cara da Elite!
É difícil de entender que em uma megalópole as pessoas tenham as mesmas informações que pessoas do interior do Nordeste, que São verdadeiros feudos!

Responder

    JOHN J.

    02 de outubro de 2016 às 21h05

    VOCÊS JÁ VIRAM ALGUMA ELEIÇÃO onde a proporção de votos entre o 1º e o 2º colocados, permaneceu a mesma em todas urnas apuradas, mesmo em bairros onde os candidatos sabidamente são muitos queridos ou muito rejeitados?
    eu nunca tinha visto isso.
    EU ACREDITO QUE POSSA TER HAVIDO FRAUDE NESSA PRRA DE ELEIÇÃO, POIS É PRATICAMENTE IMPOSSIVEL UM CANDIDATO TER A MESMA PROPORÇÃO DE VOTOS EM TODAS URNAS.

    Helena/S.André (SP)

    02 de outubro de 2016 às 21h22

    Pois é! Aqui em SP pobre apanha da policia do “Aidimin” e ainda votam no seu afilhado. Vai entender esses pobres de SP….

    Helena/S.André (SP)

    02 de outubro de 2016 às 22h19

    John J. agora que li seu comentário, acho que vc tem toda razão. É estranho que Dólar tenha mantido esses 53% mesmo nos bairros mais pobres de SP. Deveria ocorrer uma variação. Muito estranho isso. Dá o que pensar. Só pode ter ocorrido fraudes. Só pode.

    Bonobo de Oliveira, Severino

    03 de outubro de 2016 às 04h54

    Quando Tim Maia disse (segundo consta) que o Brasil é um país que não pode dar certo, porque aqui puta se apaixona, gigolô tem ciúmes, traficante se vicia na própria droga e pobre vota na Direita, talvez estivesse se referindo ao Tucanistão.

Mauricio

02 de outubro de 2016 às 20h42

Sinceramente São Paulo merece um lixo como o Jonh Dólar para prefeito, o Haddad é bom demais para o Tucanistão. O que dizer de uma cidade que ficou no caos hídrico e que elege um escroque como esse boneco de cera? Só sinto pela parcela pensante de SP e pelo Haddad, homem honrado e digno que jamais esteve envolvido em qualquer escândalo. Agora quanto ao Aidimin é outra história, o Brasil não é São Paulo e esse chuchu pilantra não leva diante do Lula nem com a mídia e a vaza-ratos dando uma forcinha.

Responder

Edson do Nordeste

02 de outubro de 2016 às 20h22

Gostaria que depois APARECEsse um estudo sobre o resultados dessas eleições de2016, que loucura!
João Doria prefeito de SP! O ELEITOR de SP é TÃO analfabeto político quanto um cidadão de um município mais pobre do Brasil!
O PIG reconhecidamente tem seu poder de manipulação, mas a cidade mais importante do país com mais de 90% urbana, o eleitor ser TÃO manipulável assim… SÃO PAULO SENDO UM FEUDO, O QUE PENSAR DO RESTO DO PAÍS?

Responder

    Manu

    02 de outubro de 2016 às 20h48

    Branco, nulo e ausente foi mais de 44% uma coisa absurda em SP. Brancos e nulos tiveram o triplo da votação do Haddad. O trem está feio no tucanistão. Dólar quase perdeu para brancos, nulos e ausentes…..agora que legitimidade tem uma pessoa eleita assim

dinarte

02 de outubro de 2016 às 20h20

O que aconteceu em SP é para que todo o Brasil fique sabendo QUE A BURRICE DO ELEITORADO PAULISTANO É TRIPLO DA PREPOTÊNCIA.

Responder

    Airton Silva

    02 de outubro de 2016 às 22h17

    Tão estranho quanto São Paulo é Curitiba. Aquele sujeito asquerosos que disse ter vomitado com o cheiro de um pobre, o tal do Grecca, vai pra segundo turno com 38,9% dos votos. Ou seja, deve ser eleito. O Gracca prova que tá certo. Esse povão gosta mesmo é de titica!

Lindivaldo

02 de outubro de 2016 às 20h16

Quem venceu as eleições foi a mentira repetida, dia e noite, pela dupla mídia e operação lava jato.

Responder

    FrancoAtirador

    02 de outubro de 2016 às 22h16

    .
    .
    Bom Resumo, Lindivaldo.
    .
    .

José Fermnandes

02 de outubro de 2016 às 20h09

funcionou a propaganda duas semanas antes da eleições,as convicções contra o Lula prisões do Palloci e do Mantega, agora não tem mais jeito e lava -jato e MPF e PF juntas até acabar com o PT. boa noite

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding