VIOMUNDO

Diário da Resistência


Depois do MPE desmentir porteiro, deputado pede Bonner, Kamel, Schroder e Marinho na CPI das Fake News; veja a íntegra
Fotos Wikipedia
Política

Depois do MPE desmentir porteiro, deputado pede Bonner, Kamel, Schroder e Marinho na CPI das Fake News; veja a íntegra


30/10/2019 - 22h55

Da Redação

O deputado José Medeiros (Podemos/MT) protocolou requerimento na CPMI das Fake News pedindo que a cúpula do Grupo Globo seja chamada a depor sobre a reportagem do Jornal Nacional envolvendo o presidente Jair Bolsonaro.

O pedido veio depois que o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro desmentiu o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, que disse em dois depoimentos ter ligado para a casa 58, de propriedade de Bolsonaro, na noite do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson Gomes.

O desmentido foi uma benção política para o presidente Bolsonaro, que madrugou na Arábia Saudita acusando a Globo de ter cometido uma “patifaria” ao tentar envolver o nome dele com a morte de Marielle.

Um ponto da trama permanece obscuro: na noite do assassinato de Marielle, o ex-sargento da PM, Élcio Queiroz, dirigiu-se ao condomínio onde vivia o então deputado federal Jair Bolsonaro, na barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Ao entrar, o porteiro fez uma anotação: nome, placa do veículo e casa de destino.

O número da casa anotada: 58. 

Como o crime ainda não tinha acontecido, não haveria nenhum motivo para o porteiro mentir a respeito.

Por que o porteiro anotou 58? 

Por que Élcio disse ao porteiro que pretendia ir à casa 58, quando de fato foi à casa 66, onde estava Ronnie Lessa?

Segundo a polícia, os dois saíram juntos do condomínio para cometer os assassinatos.

Élcio conduziu o automóvel e Lessa efetuou os disparos.

A filha de Lessa namorou o filho mais novo de Jair Bolsonaro, mas o presidente diz que não conheceu o denunciado por assassinar Marielle.

Élcio publicou uma foto ao lado de Bolsonaro nas redes sociais, mas teria sido apenas mais uma de milhares — dizem os defensores do presidente da República.

O MPE do Rio de Janeiro informou que vai investigar o porteiro.

O deputado bolsonarista também quer ouvir o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Segundo ele, Witzel vazou as informações para a TV Globo com o objetivo de prejudicar a reeleição de Jair Bolsonaro e reforçar sua própria candidatura ao Planalto.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

31 de outubro de 2019 às 01h33

A perícia do MP-RJ parece até que foi feita pelo Carluxo a pedido da Veja …
https://twitter.com/CarlosBolsonaro/status/1189579300116279296

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding