VIOMUNDO

Diário da Resistência


Depois de vídeo obsceno ter 4 milhões de visualizações, Bolsonaro diz que não pretendia detonar a festa; carnavalesco da Mangueira desabafa; veja o vídeo
Reprodução Daily Mail
Política

Depois de vídeo obsceno ter 4 milhões de visualizações, Bolsonaro diz que não pretendia detonar a festa; carnavalesco da Mangueira desabafa; veja o vídeo


06/03/2019 - 20h27

Não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito momesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular. Jair Bolsonaro, em nota oficial

Da Redação

Depois de provocar um desastre publicitário em torno do Carnaval brasileiro, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás.

Em nota, disse que não pretendia criticar a festa “de forma genérica”.

O presidente postou em sua conta do twitter um vídeo com imagens de uma pessoa com o dedo no próprio ânus e em seguida lavando os cabelos com urina de uma segunda pessoa, no que é conhecido como “golden shower“.

As imagens são reais e foram gravadas durante o desfile do Blocu, em São Paulo, mas estão longe de espelhar o que foi o Carnaval brasileiro de 2019.

Jair Bolsonaro é chefe de Estado da República Federativa do Brasil.

Mais tarde, ele voltou a estimular a disseminação das imagens, perguntando “o que é golden shower?”

Vozes conservadoras se levantaram contra a postagem de Bolsonaro, especialmente pela generalização.

Um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, o jurista Miguel Reale Jr. bateu forte:

O que eu destaco é a absoluta desnecessidade de enviar este vídeo abjeto ao povo brasileiro para denunciar algo que tinha sido visto, previamente, por algumas centenas de pessoas. Um auxiliar, reservadamente, poderia fazer isso junto à autoridade policial. Com a divulgação, ele deu exposição a um fato restrito, sem nenhuma necessidade: ou seja, ampliou o ato. Algo que seria visto por algumas pessoas foi visto pelo Brasil inteiro. Não foi para denunciar. O presidente tem outros meios muito mais hábeis para isso do que publicar no Twitter. Inclusive, aparentemente, quem estava nesse bloco diz que foi um ato isolado de um sujeito bêbado. O presidente quer universalizar, quer estabelecer uma relação de generalidade de que bloco é isso.

Reale sugeriu que seria o suficiente para outro pedido de impeachment, no que foi rebatido por outros juristas.

O dano, no entanto, já estava feito: até o início desta noite o vídeo tinha sido visto mais de 4,3 milhões de vezes no perfil de Jair Bolsonaro.

A repercussão no Exterior foi grande. Deu até no New York Times, que relacionou o fato à guerra cultural, que é conhecida dos norte-americanos desde o governo de Ronald Reagan, nos anos 80.

No diário britânico Guardian, a notícia sobre o post de Bolsonaro ficou o dia todo como a mais lida e só perdeu a posição para a vitória surpreendente do Manchester United sobre o PSG em Paris, por 3 a 1.

O tabloide britânico Daily Mail, que não é conhecido por respeitar muitas fronteiras, republicou o vídeo de Bolsonaro mas acrescentou uma tarja sobre as imagens explícitas.

Título: Presidente de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro tuíta vídeo sexualmente explícito de dois gays depois de ter sido ridicularizado em desfiles pelo país.

O carnavalesco da Mangueira, campeã do Carnaval do Rio de Janeiro, desabafou a respeito:

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

07 de março de 2019 às 09h30

https://pbs.twimg.com/media/D1DM1tNXgAAdeNr.jpg

Deutsche Welle (DW) Resume as Características
[e o Mau Caráter] da Base de Apoio a Bolsonaro

https://twitter.com/quadros/status/1103607138784604160

Responder

Julio Cesar

07 de março de 2019 às 07h53

O presidente disfuncional vaí assombrando o Brasil como um ser tenebroso, assustador. Certamente se tornará um mito, mas como a mula sem cabeça, saci perere, curupira e outros seres fantanticos da literatura brasileira.

Responder

Zé Maria

07 de março de 2019 às 02h39

“Não Existe Força Maior do que a Gentileza
Nem Gentileza Maior do que a Força Interior”
Anônimo

Milicianos da PM não conseguem compreender isso.

No Chile, Inter de Porto Alegre limpa o vestiário
e deixa bonita mensagem ao Palestino
em Estréia na Libertadores da América

O Inter não só foi um bom visitante dentro de campo
contra o Palestino, nesta quarta-feira, no Chile.
Fora dele, o clube gaúcho mostrou espírito esportivo e,
assim como o Talleres nas fases qualificatórias,
limpou o vestiário rival e deixou uma mensagem
de agradecimento ao time chileno.

“Muchas gracias por la hospitalidad. Fue un gusto”,
diz o recado colorado escrito em um dos quadros do vestiário visitante
no Estádio San Carlos de Apoquindo, do Palestino, em Santiago.

A mensagem foi escrita ao lado do agradecimento feito pelo Talleres,
que foi derrotado pelo próprio Palestino na semana passada.
Depois de ter vencido o São Paulo na primeira fase da pré-Libertadores, os argentinos caíram para os chilenos
e ficaram de fora do torneio.

Em campo, o Inter bem que sofreu e teve no goleiro Marcelo Lomba
um personagem de destaque, mas conseguiu a vitória aos 37 minutos
do segundo tempo com um gol de falta de Rafael Sobis.

Na quarta-feira que vem, o colorado joga a segunda partida
na Libertadores, em casa, contra o Alianza Lima, do Peru.

https://www.torcedores.com/noticias/2019/03/inter-limpa-o-vestiario-e-deixa-bonita-mensagem-ao-palestino-apos-estreia-na-libertadores

Bloco que ‘nunca para’ interrompe folia
para buscar mãe de criança perdida no Rio

No desfile do Cordão do Boi Tolo, componentes e foliões ajudam
criança a reencontrar a mãe depois de ter se perdido na multidão.

https://oglobo.globo.com/rio/bloco-que-nunca-para-interrompe-folia-para-buscar-mae-de-crianca-perdida-no-rio-23495915

Responder

Jardel

07 de março de 2019 às 00h57

Alguns intelectuais dizem que nesse episódio da postagem do vídeo pornô feita pelo Bozo, ele se utilizou da prática de pinçar um “exemplar saliente”, ou seja, algo que aconteceu num determinado movimento, totalmente fora do que estava acontecendo de fato naquele evento, para generalizar e afirmar que um ponto fora da curva representava o espírito daquele evento.
Foi um tiro no pé.
Na verdade eu acho que em se tratando de conservadorismo e adesão à direita, o Bozo é um típico exemplar saliente: Ultrapassa todos o limites da bizarrice.

Responder

Zé Maria

06 de março de 2019 às 23h12

https://pbs.twimg.com/media/D1BDDKGWoAIisr9.jpg
https://pbs.twimg.com/media/D1ASNqrWoAAJfYA.jpg

Ao menos, um dia na História do Brasil houve Exaltação dos Verdadeiros
Protagonistas da Luta por Liberdade e Igualdade Social, neste País.

Marielle, Presente! Stuart Edgar Angel, Presente!
https://pbs.twimg.com/media/D1ARhBMWsAAxXAI.jpg
Classe Trabalhadora, Presente! LULA LIVRE!
https://twitter.com/kcamilalisax/status/1103401196633681928
https://twitter.com/J_LIVRES/status/1103474677496848384

Responder

Jardel

06 de março de 2019 às 22h04

Sobre a obscenidade do presidente em postar isso, eu fico aqui pensando em quantas milhares de pessoas viram esse vídeo ANTES do Bozo e, se dignaram a não repostar, até em respeito aos seus seguidores e a si próprio.

Responder

Zé Maria

06 de março de 2019 às 21h46 Responder

Deixe uma resposta para Julio Cesar

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.