VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Cineastas brasileiros apoiam a Comissão da Verdade


05/03/2012 - 19h01

05 de março de 2012

MANIFESTO DOS CINEASTAS BRASILEIROS EM APOIO À COMISSÃO DA VERDADE

sugerido pelo Roberto Gervitz

Nós, cineastas brasileiros, expressamos a nossa preocupação com as frequentes manifestações de militares confrontando as instituições democráticas e o próprio estado de direito.

Todos os cidadãos brasileiros têm o direito de conhecer o que foram os 21 anos de ditadura militar instaurada com o golpe de 1964.

É preciso que a Comissão da Verdade, instituída para esclarecer fatos obscuros daquele período, em que foram cometidas graves violências institucionais, perseguições, torturas e assassinatos, tenha plenas condições e apoio da sociedade brasileira para realizar essa tarefa histórica.

Repudiamos os ataques desses setores minoritários das Forças Armadas brasileiras, que de forma alguma irão obstruir as investigações que devem ser iniciadas o quanto antes.

Estaremos atentos para que tal comissão seja composta por pessoas comprometidas com a democracia e com a verdade.

João Batista de Andrade

Roberto Gervitz

Lucia Murat

Manfredo Caldas

Luiz Carlos Lacerda

Jaime Lerner

Hermano Penna

Helena Solberg

David Meyer

Luiz Alberto Cassol

Renato Tapajós

Geraldo Moraes

Laís Bodansky

Luiz Bolognesi

Silvio Da Rin

Rosenberg Cariri

Toni Venturi

Joel Zito Araujo

André Kotzel

Paulo Morelli

Carlos Alberto Riccelli

Ana Maria Magalhães

Henri Gervaiseau

Zita Carvalhosa

Ícaro Martins

Rubens Rewald

Ruy Guerra

Daniela Capelato

Wolney Oliveira

Guilherme de Almeida Prado

Jorge Alfredo

Roberto Berliner

André Ristum

Carlos Gerbase

Omar Fernandes Aly

Renato Barbieri

Jeferson De

Alain Fresnot

Murilo Salles

Sergio Roizenblit

Gilson Vargas

Marcio Curi

Newton Canito

Isa Albuquerque

Rose La Creta

Rodolfo Nanni

Monique Gardenberg

José Joffily

Chico Guariba

Luiz Dantas

Tetê Moraes

Eliane Caffé

Walter Carvalho

Augusto Sevá

Eliana Fonseca

Daniel Santiago

Paulo Halm

Mariza Leão

Sergio Rezende

Jorge Durán

Miguel Faria

Jom Tob Azulay

Flavio Frederico

Tatiana Lohmann

Mauro Baptista Vedia

Claudio Kahns

Lauro Escorel

José Araripe Jr

Galuber Paiva Filho

Ricardo Pinto e Silva

Sergio Bloch

Ariane Porto

Cesar Charlone

Roberto Farias

Roberto Santos Filho

Oswaldo Caldeira

Ricardo Elias

Christian Saghaard

Pola Ribeiro

Tuna Espinheira

Lázaro Faria

Marina Person

David Kullock

Mara Mourão

Silvio Tendler

Sergio Machado

Cecília Amado

Edgard Navarro

Henrique Dantas

Cesar Cavalcanti

Dodô Brandão

Carolina Paiva

Guto Pasko

Carlos Dowling

Duarte Dias

Kleyton Amorim Marinho

Renato Ciasca

Rubens Xavier

Antonio Olavo

Luiz Carlos Barreto

Lucy Barreto

Paula Barreto

Bruno Barreto

Phillipe Barcinski

Cristina Leal

Tata Amaral

Eduardo Escorel

Alfredo Barros

Helena Ignez

Sergio Sanz

Leia também:

Beatriz Kushnir: Como a mídia colaborou com a ditadura militar

Luiz Cláudio Cunha: O samba atravessado da escola de pijama

Guilherme Scalzilli: Os carrascos da Comissão da Verdade

Maria Lucia Fattorelli: Estado máximo, só para os bancos

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



37 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ZePovinho

06 de março de 2012 às 14h24

Um dia o Zé Povinho tira a cangalha das costas:

<img height="500" src="http://4.bp.blogspot.com/-E1Ignxznk2s/Ta1jX8SN3RI/AAAAAAAABAc/0qVrdKPH5GA/s1600/ZePovinho_Canga.jpg"&gt; O PERSONAGEM PORTUGUÉS ZE POVINHO COM A ELITE NAS COSTAS.

Responder

José DF

06 de março de 2012 às 12h22

A Suprema Corte brasileira declarou a validade da lei de anistia. Significa dizer que, segundo a interpretação dos nossos doutos jurisconsultos, tortura, assassinatos, sequestros, perseguição política, terrorismo de estado, tudo isto foi recepcionado pela atual constituição.
Uma decisão vergonhosa e um grande vexame perante as cortes internacionais de direitos humanos.
Claro, sob efusivos aplausos dessa mídia que lucrou muito com a repressão.
Vivemos um Estado de direito democrático de araque.

Responder

alex

06 de março de 2012 às 11h20

ALBERTO DINES DEFENDE A REGULAÇÃO DA MÍDIA

O jornalista, com 50 anos de carreira, também reafirmou que os jornalões brasileiros (tais como Globo, Estadão e Folha) apoiaram o golpe de 1964. A exceção foi o extinto jornal Última Hora.

Criador do Observatório da Imprensa, Alberto Dines concedeu entrevista de duas páginas ao jornal "O Dia" na segunda-feira. Um dos pontos altos da entrevista foi a defesa da regulação da imprensa. Eis alguns trechos:

O DIA: O que você acha da criação de um conselho de comunicação?

DINES: – O conselho não vai fazer nada, até porque se tentar fazer será censório. Existe sim a necessidade de regulação da mídia, eu sou a favor do que o presidente Franklin Roosevelt, em 1934, criou no Estados Unidos, o Federal Communications Commission, um órgão controlador da mídia. Eu acredito nisso, a mídia eletrônica é uma concessão e não pode fazer o que quer. Vamos tentar fazer aquele mínimo que fizeram no Estados Unidos. Na Inglaterra, na Câmara dos Comuns, tramita a possibilidade de criação de um sistema de autorregulação, com poder de convocar jornalistas para depor. Seria um comitê formado não por jornalistas, mas pela sociedade.

O DIA: Esse controle seria em que sentido?

DINES – Pra evitar o que foi feito pelo Murdoch (Rupert Murdoch, dono de jornais que utilizaram meios ilegais para obter informações). O ‘The Economist’, que é super conservador, reconheceu que é preciso haver um órgão regulamentador. O Brasil começou a pisar na bola em matéria de imprensa ao criar um organismo supraempresarial que estabeleceu uma disparidade sócio-político-cultural, a ANJ (Associação Nacional de Jornais). A idéia é legítima, que as empresas tivessem uma entidade onde se encontrassem e discutissem seus problemas. Mas a entidade não poderia fazer lobby, atuando fora de seus veículos, teria que permitir o direito de discordância. A imprensa brasileira não se discute. Não precisa xingar a mãe como se fazia antes, mas tem que haver discordância entre os jornais. É isso que faz com que os aloprados digam que é preciso criar um polo contrário, acaba funcionando como pretexto. Se existe esse polo (a ANJ), eles decidem criar outro polo. A ANJ atua de forma deletéria, tem posições que anulam as posições dos jornais.

MATÉRIA COMPLETA: blog AmigosdoPresidenteLula

Responder

    renato

    06 de março de 2012 às 17h33

    Ótimo! Endendi tudo.

internauta

06 de março de 2012 às 11h19 Responder

Luc

06 de março de 2012 às 10h30

Atualizando informações sobre o Novo Código Florestal,

Exemplo de algumas coisas que mudarão com o Novo Código Florestal por Cristina Godoy do Ministério Público de São Paulo, como reduções drásticas de reservas legais, áreas de proteção permanente em topos de morros e várzeas (com aumento de risco de deslizamentos e enchentes):
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed

Palavra de cientistas USP e MP:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embed

Responder

eunice

06 de março de 2012 às 09h50

Agradeço a "Deus" que ao menos os cineastas não estão anestesiados. As universidades quase todas estão, ou compradas.
É preciso repetir e repetir e repetir para não se esquecer. Muitas pessoas que eu supunha tivesse conhecimento de causa e responsabilidade se amoitaram. As novas gerações nada sabem desses fatos. As escolas foram deliberadamente desativadas. Temos uma eleição pela frente e os Murdochs já com os dentes arreganhados.

Responder

Luiz Ricardi

06 de março de 2012 às 09h31

onde estão o Walter e o João Moreira Salles…não os ví na lista

Responder

Paulo P.

06 de março de 2012 às 07h45

ONU prova que a mídia é contra a democracia e a liberdade de expressão

Este vídeo mostra o que se esconde por trás dos ataques sistemáticos da mídia brasileira contra a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner.
http://www.youtube.com/watch?v=VD9f8DgA1iU&fe…!

Responder

Elton

06 de março de 2012 às 07h16

Alguém viu essa noticia veiculada no PIG?

Responder

    Willian

    06 de março de 2012 às 09h48

    Sim, no Globo, Estadão, UOL e Veja.

Gerson Carneiro

06 de março de 2012 às 05h40

FHC repudiou esse tipo de comportamento em relação à doença do Lula.
José Serra até hoje não falou nada. Finge não conhecer o Lula.

Como muitos dos comentaristas usam apelidos não duvido que o Serra esteja entre eles.

Responder

Leo

06 de março de 2012 às 01h14

Mas isso é logico, não é de se estranhar que o malandro e o bandido sejam heróis dos filmes brasileiros desde sempre, cinema brasileiro sempre foi um lixo poucos filmes salvam.

"verdade".

Responder

    abolicionista

    06 de março de 2012 às 11h35

    Leo, além de fascista é ignorante… Vai morar em Hollywood, meu bem, lá até os pobres são loirinhos.rs

    renato

    06 de março de 2012 às 17h29

    Verdade, os atores principais são sempre, o cara do bope ( bom ator ), tem tres filmes na locadora com ele em lançamento.
    O cara que fez o palhaço, bom ator.
    Não vou falar mais – todos são extensão das novelas da Globo.Da-lhe dinheiro do governo.
    Trilha sonora sempre tem uma musica do Caetano. E é só que chega ao povão o resto só em Gramado para a elite elitizada e jornalista para cobrir o evento, bem como os críticos.
    A tem os normais 1 2 e 3, vai sair o quatro.

francisco p. neto

05 de março de 2012 às 22h57

Nossa!!!
E o cineasta(?) Arnaldo Jabor?
Eu não vi o seu nome.

Responder

    Marcio H Silva

    06 de março de 2012 às 00h57

    E nem verá. Ele é empregado da Globo. Se não fosse a boquinha na Globo, repercutindo as ideias do patrão, estava jogado na sarjeta……

    Gerson Carneiro

    06 de março de 2012 às 05h13

    …e nas horas vagas faz bico como flanelinha em eventos como os do clube do instituto millenium.

Rogério Floripa

05 de março de 2012 às 22h23

Acho que os blog's sujos.srsrsr estão dando muiiiiiiiiiiita importância para este tema.
Fiquem sabendo que as Forças Armadas Brasieliras hoje, são democráticas.
Suscetíveis a opinioes diversas.
Este terrorismo psicológico não tem fundamento. Na minha opinião

..

Responder

    Luis

    06 de março de 2012 às 09h26

    As forças armadas não devem ter opinião, as forças armadas devem lealdade ao estado democrático de direito !

    renato

    06 de março de 2012 às 17h37

    Deixa eu entender regulação de media X Forças armadas?

    abolicionista

    08 de março de 2012 às 09h56

    Mais um fascista vestindo a máscara da democracia. No fundo, é até um bom sinal, significa que têm medo ou vergonha de dizer o que pensam.

Fabio_Passos

05 de março de 2012 às 22h20

Ótima iniciativa dos cineastas.
É dever de toda a sociedade se manifestar sobre o tema.

Afinal, quem apóia a Justiça e a Democracia?
E quem apoiou a ditadura e a tortura… a ainda defende a impunidade de crimes contra a humanidade?

Responder

Gerson Carneiro

05 de março de 2012 às 21h57

E nem perguntem pelo Arnaldo Jabor.

Arnaldo Jabor não é cineasta.

(dizem que tentou ser e fracassou).

Responder

    Marcio H Silva

    06 de março de 2012 às 00h58

    Só gostava de mamar na grana dada pelo governo pra produzir porcaria.

    Willian

    06 de março de 2012 às 11h40

    Destes aí que assinam o manifesto, quantos não fazem isto? Cinema brasileiro é estatal.

    abolicionista

    08 de março de 2012 às 09h58

    Só o brasileiro, Willian? Acorda pra vida, Poliana fascista!

    Willian

    06 de março de 2012 às 09h49

    Da lista acima, quantos você conhece, Gérson? Quantos filmes viu deles?

    Gerson Carneiro

    06 de março de 2012 às 11h26

    Ah, você não vai acreditar se eu te contar.

    eunice

    06 de março de 2012 às 09h51

    Até que fez filmes bons. Agora, como articulista de jornal é um articulador da direitona.

    Paulo

    06 de março de 2012 às 12h08

    De fato, estranhei a falta da assinatura do Jabor (rsrsrsrsrs).
    Outra coisa: o Jaime Lerner que está na lista é quem eu estou pensando ou apenas um homônimo?????

Saulo

05 de março de 2012 às 21h56

Mas e os comunistas???

aaahhhh, não dá mais pra ler comentário em matérias de grandes portais. Tudo contaminado com cérebro de ameba.

Vivemos num período interessante, quanto mais nos distanciamos do período em que o país esteve mergulhado nas sombras, mais aparecem discursos como estes.

E cá entre nós, discursinho meio… "fora de moda": Comunistas! oh, os comunistas!

Alguém poderia avisar (com delicadeza, olha o coração) que a Guerra Fria já acabou?

Responder

PedroAurelioZabaleta

05 de março de 2012 às 21h48

Os milicos-de-pijama são apenas os porta-voz da velha mídia, que tem muito o que explicar sobre sua ativa participação na ditadura. Os jornalões e as tevezonas estão se sentindo ameaçados.
Cidadãos corajosos, os signatários.
Todos sabem que estão limitando suas possibilidades profissionais, pois serão, ou já são, esquecidos/não citados pela velha mídia.
Parabéns a todos!
Longa vida àqueles que não se submetem.

Responder

O_Brasileiro

05 de março de 2012 às 21h28

[youtube 6oGlRrJLiiY&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=6oGlRrJLiiY&feature=related youtube]

Responder

Francisco

05 de março de 2012 às 21h28

A maior prova – a prova definitiva – de que os grandes orgãos de imprensa do Brasil não colaboraram com o regime autoritário por "falta de opção" ou por 'medo das represálias" é o destaque dado a esse atentado objetivo à liberade de expressão que o "Manifesto dos torturadores" perpetra.

Tão ciosos em fazer longos editoriais para esconder suas lambanças e por propagar sua defesa das "liberdades" (suas e não as da coletividade) deixaram passar em branco a hora em que deveriam fazer coro, número e peso politico. Onde estão os paladinos do STF? Gilmar Mendes não vai denunciar o perigo de um "estado policial"? Demóstenes, Serra, ACM Jr., Veja! À defesa das liberdades! Não o fazem porque?

Apenas tiram do armário os caniços de pescar em águas turvas. São todos da mesma laia.

Responder

pperez

05 de março de 2012 às 19h20

Creio que a unica caixa de ressonancia deste manifesto será através dos blogs sujos.
Porque toda a midia nativa, à exceção da Carta Capital, está vendida aos interesses entreguistas do PIG,e o governo,infelizmente, não deu mostras suficientes de coragem para combate-los.
Contudo, a luta continua!

Responder

    Taiguara

    06 de março de 2012 às 12h03

    O Instituto Millenium bem que poderia "parir" a comenda, não, melhor, a "merdalha" da ORDEM DO CRUZCREDO DO SUL para agraciar a todos que não poupam esforços para manter o anonimato daqueles que colocaram todo o seu profissionalismo do ódio a serviço da "REDENTORA".


Deixe uma resposta para Leo

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!