VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

A preocupação do leitor com o supermercado que vem aí


04/07/2011 - 11h54

do leitor ruydoso, via e-mail

Estou aguardando sua manifestação (post) sobre o assunto em epígrafe.

Cidades inteiras, como é caso de Santos-SP,  já “sofrem” pagando  produtos da chamada cesta básica com preços de turista o ano todo e com a especulação imobiliária, com as construtoras da cidade e do planalto “Manhatteando” a ilha de São Vicente, derrubando pequenas e antigas edificações para dar lugar a grandes espigões, com minúsculos apartamentos por preços por volta de R$ 1 milhão cada, expulsando de vez as classes C, D, etc. que ainda teimam em viver na ilha (em Manhattan).

Agora ficarão reféns do possível “novo grupo”, que comandará quase 100% dos produtos do comércio varejista. O Wall Mart ainda não desceu a serra.

O pequeno grupo que aqui tem e  tenta concorrer com os grandes em questão, não tem força com seus fornecedores e acaba praticando preços iguais ou mais altos que os do Abílio e Carrefour.

Cadê o CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica, prá defender a população contra esta estupidez de monopólio?

Contamos com você, Azenha.

ruydoso – Baixada Santista






96 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

beattrice

06 de julho de 2011 às 16h54

Composição do CADE:
"O que é o Cade?
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) é um órgão judicante, com jurisdição em todo o território nacional, criado pela Lei 4.137/62 e transformado em Autarquia vinculada ao Ministério da Justiça pela Lei 8.884 de 11 de junho de 1994."
COMPOSIÇÃO:
Presidente
■Fernando de Magalhães Furlan
Conselheiros
■Olavo Zago Chinaglia
■Ricardo Machado Ruiz
■Alessandro Serafin Octaviani Luis
■Elvino de Carvalho Mendonça
■Marcos Paulo Veríssimo
■Carlos Emmanuel Joppert Ragazzo
Procurador Geral
■Gilvandro Vasconcelos Coelho de Araújo
Representantes do MPF
■Procurador Luiz Augusto Santos Lima
■Procurador Franklin Rodrigues da Costa

Responder

jrcorvo

05 de julho de 2011 às 19h03

Em 2000, a maioria do eleitorado santista fez uma opção crucial. Desistiu de quaiquer avanços em políticas sociais e culturais em favor de um grande shopping center e um hipermercado, este último, ironicamente pertencente ao grupo do senhor Abilio Diniz. A transformação de Santos da antiga "Barcelona brasileira" na atual "Miami dos babacas" é apenas uma consequência do que ocorreu naquelas eleições municipais. Apenas isso…

Responder

Elisabeth

05 de julho de 2011 às 09h35

Já que eu virei advogada do governo mesmo..rsrsrs
Aqui sobre o estatuto do BNDSpar http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/

.
Se informa nunca é demais!! Incrivel o0ntem lendo uma revista exame de 2002,na sala de espera do dentista Aevista dizia da BNDSpar como uma grande invenção… e falando das partipação dela nas grandes empresas brasileiras privadas!!! Nada como um dia após o outro…rsrsrs

Responder

    Hell Back™

    06 de julho de 2011 às 00h06

    O significado de BNDSpar: dinheiro do contribuinte financiando a juros módicos a economia neoliberal.

    beattrice

    06 de julho de 2011 às 16h44

    Revista EXAME, o segmento financista do GRUPO ABRIL, a VEJA especializada em "executivos do mercado".

Elisabeth

05 de julho de 2011 às 09h30

Genteee!! ainda vou fazer pesquisa sobre as grandes redes de supermercado da Europa e EUA!! Mas to chocada , com uma coisa o BNDS não vai financiar o pão de açúcar!!! É o BNDESPAR vai participar das transações e não é FINANCIAMENTO!! É participação acionária!!!!! Gente vcs não sabem o que é BNDESPAR
Pois, fui pesquisar… O A BNDESPar é uma empresa de participação!!!É sociedade gestora de participações sociais (holding) BNDESPar faz captações privadas!!!! O dinheiro que ela capita não é do TESOURO!!!! E mais ele que muitas vezes COLOCA dinheiro no BNDS que financia muitas coisas aí!!! E mais o BNDESPar faz captações privadas tem inúmeras participações em empresas brasileiras!!! DSESDE SEMPRE!! para vcs terem uma ideia BNDESPar tem participação acionária da BOMBRIL!!! coloquem logo na cabeça: BNDESPar não é empresa de FINANCIAMENTO!!!!

Responder

    rodrigo.aft

    05 de julho de 2011 às 17h15

    Elisabeth,

    é assim… o diniz, qdo vendeu a alma ao diabo francês (Casino) deveria ter perguntado, pelo menos, ao diabo brasileiro (bndes) se ele queria comprar uma parte do pão de acúcar alguns anos atrás…
    por que o diniz não ofereceu parte ao bndes ANTES de oferecer ao Casino?

    o diniz jogou xadrez pensando… qdo for o vencimento, aplico um "171" no governo brasileiro, fico com q ganhei dos franceses e ainda ganho mais um mega financiamento do BNDES (com "par" ou sem "par") e, de quebra, FICO NO COMANDO DE TUDO! EBA!!! COMO SOU INTELINGENTE!!!

    SE FERROU!!! achou q o outro jogador (player, se vc achar + xyke) era um mané e TOMOU NA CABEÇA!!!

    pq o diniz não procurou o bndes alguns anos antes, e procurou o grupo francês Casino?
    (estranho, não? muito estranho….)

    vc q é tão investigativa, me esclareça… caso dê algo errado nessa operação e houver falência ou quebra proposital do grupo ou qquer maracutaia parecida, quem é o fiador do bndespar? vc? vc vai cobrir a posição do bndespar?

    então responda essas duas:
    1) pq o diniz, patriota e honesto q é não procurou o bndes alguns anos atrás?
    2) em caso de não pagto do empréstimo pelo pão de açúcar, quem é o fiador da operação?

    sabe o q tá parecendo essa presepada?
    o diniz viu aqueles jogadores q escondem uma bolinha em três ou quatro casquinhas e vc tem q adivinhar onde está a bolinha…
    como o diniz se julga mais inteligente e perspicaz q o matuto da mesinha na calçada, jogou e ganhou no começo (pq o "matuto" da mesa sempre deixa ganhar algumas no começo, para aguçar a cobiça e o olho grande do esperto q acha ele burro… rsrs).

    aí o diniz se entusiasmou, achou q o cara da mesinha é burro, caipira, não viajado, não "player global", e ele, com o dom sagrado da premonição, ia ganhar do trouxa da mesa…

    APOSTOU E PERDEU!!!
    SIMPLES ASSIM!!!
    QDO A SOBERBA JUNTO COM A COBIÇA ACOMETE O CIDADÃO, ELE VOA COM AS ASAS DE ÍCARO… SOBE, SOBE, SOBE E… PLOFT!!!

    o diniz foi arriscar com o Casino isto:
    <img src=http://www.virginmedia.com/images/ball-cup-431×300.jpg>

    e encontrou isto:
    <img src=http://panelinha.ig.com.br/site_novo/_upload/blog/171_G.JPG>

    Elisabeth

    05 de julho de 2011 às 23h44

    oi,rodrigo.aft !!!! Tudo bem?
    .
    Bem, eu não defendo Diniz!! Não estou nem um pouco interessada no Sr Diniz!! E muito menos em saber se ele fez ou não um bom negócio!!! O que argumentei é que a fusão não vai ser um monopólio!!! Afirmei que dez maiores redes de supermercados não são nem 30 por cento do mercado!! Só estou chamando atenção para refletirem… Na Europa enos EUA estas grandes redes ocupam de 70 à 80 por cento do mercado!! Digo de novo: Se é bom negocio ou não para o Sr Diniz, pouco me IMPORTA!!! E também defendo que BNDSpar não é é algo diferente do BNDS. São ações diferentes e não usam dinheiro do TESOURO!!! O BNDSpar faz exatamente isso: participações acionarias nas empresas privadas!!
    É importante dizer: não defendo monópolio,apenas acho que ainda não é o caso do Brasil!!! Ao contrario da Europa e EUA!!

    Elisabeth

    06 de julho de 2011 às 00h10

    Também não sei porque se importam tanto se o Sr Abílio Diniz se deu bem ou não!! Ele é um capitalista, se deu errado:"Perdeu playboy"!!

    rodrigo.aft

    06 de julho de 2011 às 13h45

    oi Elisabeth,

    entendi seu ponto de vista, e todos lados da questão tem de ser debatidos exaustivamente e sobre fatos e suas consquências, não preferências pessoais ou visão política, seja pela direira, seja pela esquerda (inclusive, nem ligue muito para crticas – sempre vai ter; use-as para aprimorar sua argumentação e a dos seu "críticos"… rsrs).

    o problema, além do diniz ter feito um lance ousado e se ferrado (e junto com ele parte de suas empresas), além da CARTELIZAÇÃO do mercado tbém.
    normalmente, essas lojas dos grandes grupos, ao se instalar perto de empresas menores, praticam "dumping" nos preços para "quebrar" as empresas menores, seja falindo ou incorporando as menores para o grupo.

    errado, além do diniz, é o CADE (cadê o CADE), q não poderia permitir cartelização do mercado, e não poderia deixar um grupo grande incorporar outro na mesma praça, ou seja, se o pão de açúcar fosse comprar o carrefour, nas cidades onde houvesse muitas lojas já do carrefour ou pão de acúcar, essas lojas deveriam ser incorporadas por outro grupo q não atingisse, por ex, 30% do volume de vendas da cidade em questão, indo para um concorrente do pão de acúcar.

    Elisabeth, errado é o governo em dar dinheiro público para empresas privadas comprarem empresas brasileiras e remeterem dinheiro para fora (o cara de outro país compra a empresa no bRAZIL, financiada com nosso dinheiro e manda o lucro da tramoia para a terra de origem dele… eita capitalismo bom, sô!); o cara quer comprar empresas brasileiras, TRAGA SEU PRÓPRIO DINHEIRO E CUMPRA TODAS REGRAS DE BOM ATENDIMENTO E INVESTIMENTO NA OPERAÇÃO!!!

    errado é o CADE, que a exemplo da anatel, aneel, anp garantem o bem estar das empresas e do capital, não da população, ao não aplicar as regras do próprio capitalismo para q haja concorrência;
    ESSAS AGÊNCIAS JÁ FORAM CRIADAS COM VÍCIO OCULTO PARA NÃO FUNCIONAREM (melhor dizendo, para funcionarem para o lado das empresas e do capital, mesmo q contra os interesses nacionais ou da população – boa parte desse know-how é do lobby sionista internacional… agradeço a eles por me explorarem primorosamente e eu não ter como reagir, mas estamos tentado…);

    errado é o governo, q é eleito pelo (e para) o povo e governa, na maioria das vezes, para as empresas, para o "deus mercado desregulamentado";

    errados são os políticos, q já pertencem a grupos definidos ANTES ATÉ DE ENTRAREM NO PARTIDO, fazem a campanha falando uma coisa, e qdo eleitos, fazem outra, trabalhando quase q esclusivamente para os grupos (bancada ruralista, bancada das empreiteras, bancada financeira, bancada do crime, e aí vai…) q os indicaram e finaciaram, não para a população ou para a linha idiológica do partido, se escondem sob o interesse público e praticam o interesse privado de seus grupos específicos;

    errada é a justiça, q virou uma cx preta fétida, e muito mal explicada, além de não ter votação direta para cargos decisórios, e tirando bons (e raros) exemplos, já está em processo de metástase, apodrecendo;

    e, finalmente, OS MAIS ERRADOS somos nós, os otários q não fazemos pressão constante no traseiro dos agentes públicos E NÃO DAMOS UM PÉ NA BUNDA DO CABRA SAFADO PEGO COM DESVIO DE CONDUTA, seja no município, estado ou união, seja nas economias mistas, judiciário, legislativo, executivo; sem querer generalizar, mas a grande parte dos agentes público vê (percebe) q ninguém presta atenção no que ele faz, ele DEITA E ROLA NAS TRAMOIAS, NO INTERESSE PESSOAL OU DE SEU GRUPO, NÃO O INTERESSE PÚBLICO OU DO PAÍS.

    NÓS, NÓS ESTAMOS ERRADOS POR SERMOS COVARDES, DESUNIDOS E INOPERANTES!!!
    (os outros estão, sim, certos em se aproveitar dos nossos pontos fracos, desunião e falta de ação!!!)

    (calma q isso não é para vc, Elisabeth, é mais um desabafo de nossa apatia – eu incluso – q uma coisa dirigida a vc.. só aproveitei o gancho para discutir a CAUSA, não só os efeitos… rsrs)

    em tempo: e o nióbio? ninguém discute esse assunto?
    e a punição para especuladores e agentes públicos q permitiram a ocupação de áreas de risco e de preservação ambiental no rio, principalmente, onde morreram SÓ UMAS MIL PESSOAS?
    o cabral já devolveu aos cofres públicos os 24 milhões q doou à rede esgoto-globo pra fazer musezinho (e reportagems "camaradas" pra ele, lógico)?
    e a praça pública q o çérra deu à rede esgoto-globo? e o quarteirão com aparelhos públicos q o (nun)kassab quer "doar" para a iniciativa privada a troco de obras em outros lugares (q ELE deveria fazer)?

    beattrice

    06 de julho de 2011 às 16h45

    Alto lá, não se deve comparar empresas que vivem de chapéu na mão com aquelas que podem render dividendos a fundos de pensão.
    Lé com lé, cré com cré.

    JOSE DANTAS

    12 de julho de 2011 às 15h38

    Já foi o tempo em que fundos de pensão eram obrigados a investir em empresas de chapéu na mão. As empresas pagam dividendos a quem investe em suas ações independente de quem seja, inclusive aos fundos de pensão. Qual é o problema que existe nisso?

O governo do PT quer nos roubar o futuro! | ESTADO ANARQUISTA

05 de julho de 2011 às 07h46

[…] depois de publicar um texto de um leitor manifestando preocupação com a concentração dos supermer…, tive a sensação de déjà vu, quando um colega jornalista contou que tinha ido ao Walmart e […]

Responder

O nosso dinheiro e o casaco de 29 reais | Viomundo - O que você não vê na mídia

05 de julho de 2011 às 01h28

[…] depois de publicar um texto de um leitor manifestando preocupação com a concentração dos supermer…, tive a sensação de déjà vu, quando um colega jornalista contou que tinha ido ao Walmart e […]

Responder

CHICO ARANHA

05 de julho de 2011 às 01h02

É RUY, COMO ADMINISTRADOR VEJO COM BONS OLHOS ESTA PRETENDIDA FUSÃO (PORÉM FICO TRISTE EM VER O GOVERNO COMO FINANCISTA, SE O NEGÓCIO É PARTICULAR TEM MAIS QUE BUSCAR A GRANA NOS BANCOS PARTICULARES), ACHO DIFÍCIL O GOVERNO QUE VAI AJUDAR COM O MONEY EXIGIR QUALQUER CONDIÇÃO.
EXISTE UMA TENDÊNCIA DAS GRANDES EMPRESAS DO VAREJO SE FUNDIREM, PRODUZIREM SEUS PRÓPRIOS PRODUTOS, TRANSPORTE, ETC. (GERALMENTE TERCEIRIZADOS). A PRESSÃO TEM QUE SER FEITA PARA NÃO HAVER PERDA DE QUALIDADE.
A MINHA SUGESTÃO É O GOVERNO DOS TRABALHADORES, SINDICATOS DE CLASSE (CADE ELES), TRABALHADORES, SE UNIREM, PEGAR ESSA GRANA DO BNDS E REMONTAREM AS GLORIOSAS COOPERATIVAS DE COMPRA QUE JÁ TIVEMOS NO PASSADO (BANCO DO BRASIL). SÓ ASSIM PODEREMOS FORNECER PRODUTOS DE QUALIDADE VINDOS DOS ASSENTAMENTOS ESPALHADOS PELO BRASIL, É A SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO TRABALHADOR RURAL E DO TRABALHADOR URBANO.

Responder

ZePovinho

05 de julho de 2011 às 00h22

http://www.tijolaco.com/a-cara-de-pau-tucana-com-

A cara de pau tucana com o BNDES

Chega a ser irônico que os tucanos estejam falando em CPI sobre a possível participação do Bndespar na operação de fusão do Pão de Açúcar com o francês Carrefour. A autoridade moral do tucanato, neste assunto, está abaixo de zero.

Primeiro, seria o primeiro caso de investigação em CPI de um negócio que pode ou não acontecer.

Mas desconsideremos esta “inovação jurídica” e lembremos do que os tucanos fizeram com o BNDES.

Usaram o dinheiro do banco – dinheiro do Tesouro, não o da empresa de participações, como agora – para financiar a compra de nossas estatais.

O grupo americano AES pegou todo – isso mesmo, todo! – o valor que pagou para comprar a Eletropaulo no BNDES em 1998, sob o governo do festejado FHC. Foram duas as operações, num total de R$ 2 bilhões. Para assumir controle e a gestão da companhia, a AES recebeu o equivalente a US$ 900 milhões. Apenas um dia epois, pediu e ganhou mais US$ 1,1 bilhão para comprar o restante da empresa, que era dos franceses da Light e concentrar tudo no grupo controlador AES.

Não pagou a dívida e forçou o BNDES a converter em ações e debêntures US$ 1,3 bilhão de dívidas. E, perdoar, casso a empresa honrasse, daí em diante, os juros e multas de mais de R$ 560 milhões.

Isso foi, aliás, uma das últimas contendas entre Leonel Brizola e integrantes do recém instalado Governo Lula. Aliás, parte do governo, inclusive a então Ministra de Minas e Energia, tinha ganas de retomar a empresa e só não o fez por uma avaliação de que a estatização de uma empresa americana ia detonar um movimento “terrorista” da direita muito ruim para a estabilidade do Governo.

A AES pegou dinheiro público para comprar o que já era nosso, chantageou ou governo e ameaçou deixar entrar em colapso o fornecimento de energia a São Paulo. Extorquiu os consumidores, obrigando-os a assinar termos de reconhecimento de dívidas atrasadas – sem validade, segundo a lei – sob ameaça de corte de luz, demitiu metade dos empregados, enviou centenas de milhares de dolares para a matriz – que andava mal das pernas – e investiu muito pouco na qualidade dos serviços.

O PSDB topa colocar os dois negócios na balança, mesmo que um deles ainda não esteja concretizado? Vamos ver onde é que tem cheiro de maracutaia. Vai ser muito bom. Vai ser muito esclarecedor para a população ver como eram os negócios de Estado na gestão Fernando Henrique.

Responder

    beattrice

    06 de julho de 2011 às 16h55

    Uma negociata não justifica outra, isso não tem fim?

Ruydoso

04 de julho de 2011 às 23h22

…E não acaba por aí.
Um apartamento em um conjunto habitacional popular em Santos já está custando,pasmem, entre R$ 280.000,00 e R$ 310.000,00 e para fins especulativos, estão tentando comprar um único prédio doque talvez seja o 1º conjunto habitacional do País, que ainda possui a placa de bronze da inauguração por Juscelino Kubitschek nos anos 50 como mencionou abaixo o amigo Gilmar Bueno,oferecendo mais de R$ 400.000.00 por apartamento aos moradores; que após comprados serão demolidos e alí edificarão espigões com 30, 40 ou mais andares de altura, com apartamentos minúsculos, apertados e caros que abrigarão a nova elite da cidade ( Os salários oriundos do Pré Sal e os aposentados endinheirados da Capital), que pagarão no supermercado,digo,Oligopólio, os ditos preços de turista o ano todo. Repito.
CADÊ o CADE ?
Saudações Santistas Futebol Clube ao Gilmar Bueno e um MUITÍSSIMO OBRIGADO ao Azenha.

Responder

    Ruydoso

    05 de julho de 2011 às 00h22

    Há quem diga que métodos não muito ortodoxos serão usados por alguns vorazes especuladores imobiliários para intimidar proprietários de imóveis antigos que lhes interessem.Quem viu o início do filme Gremlins de Spilberg em meados dos anos 80, saberá de que estou comentando.

Raphael Tsavkko

04 de julho de 2011 às 22h51

Ora, mas o governo não tá tendo orgasmos por causa dessa fusão? Não é bom pro Brasil? BNDES vai lucrar, Dilminha vai ficar feliz… O povo? Ah, que se exploda, se contente com o Bolsa Família e não reclamem!

Responder

Marco A Rodrigues

04 de julho de 2011 às 22h06

dá para fazer uma musiquinha:
cade o cade cade o cade cade o cade
cade o cade cade o cade cade o cade
cade o cade cade o cade cade o cade
cade o cade cade o cade cade o cade

Responder

operantelivre

04 de julho de 2011 às 21h29

Se o governo não intervir com a grana nos negócios estratégicos, estes ficarão totalmente na mão dos arrematadores de países. Precisamos rever nossas práticas para o bem comum, sem tachar aprioristicamente uma participação da grana do governo num negócio misto, como algo tucanesco.

O que muda entreas ações parecidas nos governos tucanos e Petistas é a confiança nos processo e propósitos de médio e longo prazos. O tucano vende o país. O PT compra o país para que todos possam usufruir.

Responder

    SILOÉ -RJ

    04 de julho de 2011 às 23h52

    Operante positivo.

Calves

04 de julho de 2011 às 20h51

Pessoal de Santos, São Vicente e navegantes do Brasil,

A realidade dos países, das nações capitalistas, especialmente as que se desenvolveram sob o capitalismo e têm muito poder sobre as demais, não mostra nenhum caso em que ocorreu desenvolvimento com aquelas estorinhas de anjos que eu mencionei. Não é assim que a coisa funciona.

Tem que ter um ponto de partida: você acha que o sistema capitalista é o caminho para o Brasil? Eu, hoje, acho. Mas não vamos ficar sonhando com um capitalismo sem oligopólio, sem cartel. A possibilidade de evitar isso é mínima. Basta olhar a História e a realidade do mundo hoje.

A China pegou melhor o "espírito da coisa". Sugiro ler a contribuição do Blog do deputado Brizola Neto a respeito da China, pois é bom ver como eles estão tirando o povo dele da miséria. http://www.tijolaco.com/a-china-avanca-sobre-a-ec

Responder

Calves

04 de julho de 2011 às 20h50

Pessoal de Santos, São Vicente e navegantes do Brasil, (continuação)

Gente: capitalismo é isso mesmo. Foi mostrado aqui que no ramos dos supermercados a tendência de concentração é mundial e é INEVITÁVEL.

Tem gente caindo no conto do vigário dos analistas do PIG (Miriam Urubóloga et caterva): essa conversa de livre concorrência, economia sem oligopólio e cartel, eficiência do mercado na alocação de recursos, simetria da decisão dos agentes econômicos, o "poder" do consumidor, essas coisas, pessoal, são estórias da carochinha.

Responder

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 22h53

    Estória da carochinha é acreditar que a crise que bateu em WALL STREET não vai bater aqui se esse caminho da concentração de monopólios prosseguir, o Brasil não estará eternamente a salvo do golpe corporativo.

Morvan

04 de julho de 2011 às 20h17

Boa noite.
Invenções brasileiras:
Correção Monetária (grande "inventor" Bob Fields, ou para os não íntimos, Roberto Campos), Fusões Mandrake (acontecem como mum passe de mágica!), CADE (Conselho Administrativo dos Desvios dos Empresários), responsável pela coonestação destas fusões (ou seriam: destes fujões?) e "Especialistas" (a grande especialidade deles é dizer o que o PIG quer que seja dito).
Resumindo tudo: Capitaslismo sem Risco! "Made In Bazil, Zil Zil Zil"…

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

gilmar bueno

04 de julho de 2011 às 19h35

Conheço o seu Ruydoso aqui de Santos.O mesmo pertence à família do 1º conjunto/residencial popular do Brasil (IAPI),inaugurado por Juscelino Kubitschek acho em 1958 ou 59.O que acontece realmente é que à oligarquia/política reinante à 16 anos na cidade é sócia do empresário-mor-local da construção/cívil (Dom Armênio) e aí os mesmo pegaram carona na capital/administrativa da Bacia de Santos em Santos,conseguido pelo PT (lider local),depois de 2003 já que essas lideranças/atraso desdenhavam da Petrobras como detentora de tal descoberta (como sempre),acrescentando à política da CEF de incentivos anos Lula + estabilidade econômica (renda) e por aí vai.Desaguaram numa palavra mágica…Especulação Imobiliária …E viva o Capitalismo,simples!!!

Responder

Francisco Salomão

04 de julho de 2011 às 19h33

E a Dilma abraçadinha com FHC hein gente??? elogios, beijinhos, abraçadihos.. não aguento mais isso viu..

""O Ministro arquiteo reponsável pela estabilização da economia e fim de híperinflação""…

É muita trairagem ou não??? é mole?

Responder

Homero D. Arneiro

04 de julho de 2011 às 19h22

Sugiro pesquisar uma lei que existe nos EUA que não permite oligopólios… a chamada lei anti-truste … que desfez o império Standard Oil … e que exige que quando houver proximidade entre supermercados, (ou outras atividades) numa negociação, se exige que se venda o replicante do mesmo grupo, para um concorrente … para que se efetive na realidade a concorrência …. essa é a gênese da economia americana… e que a tornou a economia maiúscula que é …. aqui abaixo do Equador seremos reféns de dois ou três apadrinhados …

Responder

Prof. George

04 de julho de 2011 às 17h44

Pensei que eu era o único que lia o site e se preocupava com o caos imobiliário daqui de Santos. Bom, na verdade, creio que nunca comentei no Viomundo, embora o leia assiduamente desde sua origem. Como santista de nascimento, sinto que estou sendo expulso da cidade. Moro de aluguel e pago um absurdo por isso. Tenho renda e dinheiro para comprar um imóvel (digo, eu achava que tinha) e não consigo devido aos valores extremamente irreais. Um apartamento de dois dormitórios em prédios velhos de três andares, com garagem "brigativa" do tipo se chegar, chegou, não sai por menos de 200 mil reais. Prédios novos? Rá, não saem por menos de 700-800 mil. Dois dormitórios, reforça-se. As pessoas "normais" de Santos estão migrando para Praia Grande ou São Vicente. E quem é de São Vicente, cada vez mais está sendo empurrado ou para a área continental de Mata Atlântica ou par Praia Grande mesmo, pois os efeitos do mercado imobiliário afetou também São Vicente. Santos será uma cidade de não-santistas em um futuro próximo.

Responder

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 19h39

    Esse fenômeno ocorre aqui em Sampa também. Em bairros agora ditos "nobres" como Pinheiros, Aclimação, Paraíso, Pompéia, Perdizes entre outros só se constrói apartamentos de alto padrão: coisa como quatro dormitórios, três garagens, etc. Os prédios de classa média só estão sendo levantados em bairros mais distantes e à margem de rodovias, como a Anhanguera. E olha lá porque toda a região de Campinas está muito valorizada. Cidades como Jundiaí, Valinhos, Vinhedo, Paulinia têm imóveis bem caros.

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 22h58

    Não se trata de valorização, o que ocorre em SAMPA e nas metropolitanas como Campinas é pura e estritamente especulação imobiliária da mais alta estirpe, ou da mais baixa, como preferirem.
    O problema é que num momento X, como na especulação acionária, o "mercado" realiza o lucro e quem caiu na arapuca nunca encontrará uma viva alma, nem uma alma mortinha, para transferir o imóvel.

monge scéptico

04 de julho de 2011 às 17h19

Ao invés desses monstros instalados em todo lugar, que tal deixar que pequenos
empreendedores se instalem, sendo em número de máximo quatro por bairro, e
que só possam replicar-se, por mais um e um só empreendimento? Assim sur-
-giriam muitos empreendedores, dando mais empregos.
Falta ao estado poder para exercer o controle, mantendo os empreendimentos,
dentro das normas. Em caso de infrações, ai sim é justificado baixar o cacete no
recalcitrante.

Responder

Elisabeth

04 de julho de 2011 às 17h10

Ah, recomendo ler o site da ABRAS Associação Brasileira de Supermercados http://www.abrasnet.com.br/economia-e-pesquisa/ra

Responder

Elisabeth

04 de julho de 2011 às 17h07

A concentração no segmento de supermercados é uma tendência mundial. No Brasil, o índice de concentração em relação às cinco maiores redes passou de menos de 30% . Este fenômeno ainda está a meio caminho se tomarmos como parâmetro os Estados Unidos e a Europa, onde a concentração das maiores redes se aproxima da casa dos 70%. http://www.senac.br/BTS/281/boltec281e.htm

Responder

    Fabio_Passos

    04 de julho de 2011 às 20h36

    Que péssimo exemplo, não é?

    Lucas

    05 de julho de 2011 às 12h58

    Os EUA e a Europa estão quebrando. O FMI está forçando a periferia da UE a privatizar tudo igual fizeram com o Brasil. Se o Brasil seguir o caminho do "primeiro mundo" nós estamos ferrados.

Lousan

04 de julho de 2011 às 16h48

pelo que eu li por ai, parece que o cade e a apas (associação de classe) ve a fusão como algo benefica e que não gera monopolio pois existem outros grandes grupos como o walmart e zaffari…porém, isso só é verdade em grandes cidades, as pequenas cidades geralmente são abastecidas com mercados locais e menores e dependem de grandes atacadistas (como o assai que por acaso é do grupo pao de acucar), já as cidades médias como Santos-SP, não possuem uma filial zaffari e walmart mas tem marcas carrefour e pao de acucar dominando o terreno e que brigam entre si…a partir do ponto que estas cadeias se unirem, pode ser que nas grandes cidades ainda haja uma certa disputa com outros grandes grupos, mas nas cidades menores ninguem vai conseguir se impor diante das condições, grandes negociações e preços praticados por esse monopolio…
O cade precisa parar de olhar pra grama do seu jardim pra ver que do outro lado da rua ja ta tudo cimentado e nao tem mais nada pro povo…

Responder

Alexandre Felix

04 de julho de 2011 às 16h21

Saudades da quitandinha da Dona Avelina…

Responder

Elisabeth

04 de julho de 2011 às 16h17

aqui os nomes dos super mercados na CIDADE DO RIO DE JANEIRO!!!!
E não é mercearia ou kitanda…
– RIO DE JANEIRO
Carrefour Comércio e Indústria S/A
Casas Guanabara de Comestíveis Ltda
Charlevan Distribuidora Ltda
Cris Mar Mercado Ltda
Devajo Mercearia Ltda
F G Comércio e Distribuição Ltda
Germans Distr. de Comestíveis Ltda
HKJL de Carvalho Mercearia Ltda
Impacto Supermercados Ltda
Imperador da Pavuna Supermercado Ltda

Lidel Lojas de Alimentos Ltda
Mac Bert Mercado Ltda
Makro Atacadista S/A
Mercadão Pro-Lar do Campinho Ltda

Mercado Bete Zur Ltda
Mercado Braga Jardim Bangu Ltda
Mercado Cash Top Ltda
Mercado Central do Magarca Ltda
Mercado Deodoro da Vila Militar Ltda
Mercado Flor da Fazenda Botafogo Ltda
Mercado Gardênia Azul da Zona Norte Ltda
Mercado Legal de Costa Barros Ltda
Mercado M.J.J. Ltda
Mercado Master Rio de Campo Grande Ltda
Mercado Mini Preço da Boiuna Ltda
Mercado Novo Horizonte de Cavalcante Ltda
Mercado Novo Irajá Ltda
Mercado Poupemax Ltda
Mercado Sacola du Pre Ltda
Mercado São Lourenço de Guaratiba Ltda
Mercado Super West Campo Grande Ltda
Mercado Torre de Bonsucesso Ltda
Mercado Torre de Jacarepaguá Ltda
Mercado Três Meninos Ltda
Mercado Trilegal Ltda
Mercado Uzano Ltda
Mercado Verone Ltda

Minimax Tijuca Ltda
Multimix Comestíveis Ltda
Nat Plus Supermercados Ltda

Polisuper de Campo Grande Alimentos Ltda
Polisuper de Sepetiba Alimentos Ltda
Polisuper do Méier Alimentos Ltda
Ponto Final superMercado Ltda
Port Food Comércio Ind. Alimentos Ltda
Prezunic Comercial Ltda
Princesa Auto Serviço de Comestíveis Ltda
Pura Pressão Supermercados Ltda
Rainha de Cordovil Minimercado Ltda
Rei Supermercados Ltda

Super Rede Jardim Bangu Minimercado
Superm. 20 Ver de Bento Ribeiro Ltda
Superm. Adamor Ltda
Superm. Amor da Zona Norte Ltda
Superm. e Padaria Palácio do Catete Ltda
Superm. Montreal S/A
Superm. Mundial Ltda
Superm. News Premium Comércio Ltda
Superm. Premium Vila Isabel Ltda
Superm. Real de Éden Ltda
Superm. Zona Sul Ltda
Supremais Ltda
Wal Mart Brasil Ltda

Responder

Marcelo de Matos

04 de julho de 2011 às 15h51

O blog Acerto de Contas, do Pierre Lucena, que esteve no I Encontro de Blogueiros Progressistas posando ao lado do Rei, ou do Cara, agora desanca o governo petista: “O Governo petista tem se especializado em algo extremamente nocivo para a população brasileira, que é a formação de oligopólios”. Entre outras bizarrices acrescenta: “Utilizando-se do BNDES, ou por outras vezes do Banco do Brasil, o Governo está ajudando a distribuir empréstimo subsidiado a um grupo de empresas e pessoas em um processo que lembra a bizarra privatização russa”. É isso: a grande mídia e parte considerável da blogosfera têm de vencer o dilema shakespeariano: informar ou politicar. O governo parece apenas tentar socorrer um grupo que já vendeu 49% das ações de seu banco ao Itaú, no mês de abril. O governo petista não tem o poder de criar oligopólios, já que o dinheiro continua escasso. Quiçá o tivesse e seríamos a maior economia do planeta. Socorrer bancos e empresas em crise já é um grande trunfo. Que o diga FHC, o homem do PROER.

Responder

george

04 de julho de 2011 às 15h33

Aqui em Sao Paulo, eu so compro no Dia

Responder

    Lousan

    04 de julho de 2011 às 16h40

    dia é carrefour

O_Brasileiro

04 de julho de 2011 às 15h02

A união faz a força!
Como era antes dos blogs? Os bilionários se encontravam numa de suas festinhas e, brincando, combinavam de ganhar mais dinheiro um ajudando o outro. Se houvesse impedimento legal, mandavam plantar uma notinha na mídia golpista, e contratavam algum advogado que emprega parentes de juízes. Assunto resolvido! Bilionário mais rico, povo mais pobre!
Como pode ser na era dos blogs? Um cidadão comum, não-bilionário, percebe o que os bilionários estão querendo fazer para explorar ainda mais o povo. Ai ele comenta num blog e denuncia no Facebook, no Twitter e no Orkut. Ai todo mundo fica sabendo da corrupção nas agências reguladoras e da inépcia do ministério público (MP). Então, organizam-se manifestações populares onde o povo vai fazer o que o governo e o MP não fazem!
Novos tempos… É esse o motivo do desinteresse do Bernardo em oferecer banda larga para todos!

Responder

    rodrigo.aft

    04 de julho de 2011 às 15h40

    boa, véio! vem lembrado!

    José Silva

    04 de julho de 2011 às 19h14

    Na mosca!!!

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 23h00

    Aliás, as agências reguladoras, que NÃO REGULAM NADA NUNCA.

Julio Silveira

04 de julho de 2011 às 14h45

O que tem me indignado neste governo dito petista é a minha percepção de que os metódos utlizados pelos neoliberais um tempo atrás parecem estar sendo retomados.
E nem venham me dizer que é diferente por que a empresa cujos recursos publicos estão sendo injetados é Brasileira, quem garante? quem pode apostar que nossos recursos não irão salvar o Carrefour e não a brasileira, e a tal igualdade de direitos? nào vejo esse empenho publico na liberação de recursos pra pequenos e medios empresários. Parece que estou voltando aos tempos do Brito, quando se investiu no Marketing das montadoras com recursos do estado, enquanto se deixava falir a região dos calçados. Afinal pequena empresa e empresário é um marqueting dificil de ser auferido para eleições ou doações de campanha.

Responder

beattrice

04 de julho de 2011 às 14h42

Azenha,
afinal quem responde pelo CADE???
Essa não é a primeira vez que o órgão age frontalmente contra os interesses da população e do país, institucionalmente. CADÊ o CADE?
Quem responde por esse ente fantasmagórico?
Quem são seus membros, quem os indica, quem os mantém nos cargos?

Responder

Antônio de Sampaio

04 de julho de 2011 às 14h40

Para aqueles apressadinhos (o mesmo maldoso de sempre), que andaram planfetando por aqui que Fernando Henrique não foi ao velório do ex presidente Itamar Franco, ele foi sim, foi ao lado da Presidente Dilma, foi convidado por ela… na verdade ela deve ter ligado e dito.. "Fernando, quero que você vá comigo ao velório""""… sabe como é, são 16 anos de um ciclo do mesmo governo, que foi iniciado pelo grande mestre Fernando Henrique.

Em tempo: Sou crítico do governo, crítico de Dilma, mas torço por ela, sei que não é fácil governar um país tão complexo, com tanta corrupção e roubalheira enraizada em toda a máquina pública, mas espero que ela tenha êxito… a dificuldade maior é que além da herança maldita de Lula, a presidente ainda tem que conviver com a sombra dele…. essa é a pior parte…

Responder

    M.S. Romares

    04 de julho de 2011 às 17h56

    Herança maldita, hein? A do fhc foi o que? Bendita? Ora, ora, sejamos sérios. E esse negócio de ficar torcendo por isso e por aquilo, desejando o êxito da presidenta, não cola mais. Tente o reinaldinho cabeção porque ele faz mais seu gênero.

Sandro Passarelli

04 de julho de 2011 às 14h35

Se o comentário fosse postado, eu escreveria……

Responder

Antonio

04 de julho de 2011 às 13h57

Cara a fatura apresentada pelo Sr. Abílio ao governo apoia.
Apoio caro!
Fez traquinagem na empresa e quer que o governo salve sua pele.
O Sr. Abílo, vendeu e não quer entregar!
Eu pergunto o que o Brasil tem a ver com isso?
Se o negócio fosse tão bom como o Sr. Abílio apregoa, os bancos correriam para ajuda-lo.
Não fazem porque um deles sabe quem é e como age o Sr. Abílio.

Responder

damastor dagobé

04 de julho de 2011 às 13h37

foi pra isso que elegemos a "esquerda"?????????????????

Responder

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 14h35

    Esse governo está mais para ambidestro, quando lhe convém vira à esquerda, quando lhe convém, como neste caso e em outros que tristemente presenciamos nestes meses, à direita.

Elisabeth

04 de julho de 2011 às 13h25

Monopólio?!!!!! A i gente, o Brasil é o lugar que mais tem concorrência entre supermercados!!! Vão ver como é na Europa? Eu nos EUA? Vou ser obrigada a defender… Ou Será que o Rio de janeiro esta num país diferente dos outros estados… Carrefour e pão de açúcar, Extra não têm tantas lojas assim aqui no Rio. Se juntar as lojas de Carrefour pão de açúcar extra não dá o numero de lojas da “rede Guanabara” Carrefour,pão de açúcar e Extra quase se restringe aos shoppings e outros supermercados a lojas de bairros!!

Responder

    damastor dagobé

    04 de julho de 2011 às 13h40

    impressionante a eficacia do esquema das grandes corporações predadoras, que são capazes de manter corpo de empregados para patrulhar o que é dito na blogosfera sobra sua ação maligna.
    se fossem tão eficazes assim em seu negocio final nao precisavam cobrar os preços extorsivos que cobram pq economizariam com sabujos patrulheiros.

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 15h26

    Damastor. Não faço parte da rede supermercadista, mas, concordo com a Elisabeth. Estamos aqui discutindo sem nos basearmos em estatísticas do setor. Qual o papel dos mercadinhos de bairro e supermercados médios no abastecimento? Qual a sua participação? Não tenho esses dados, mas, penso que o segmento é bem concorrido. Cada um pode dizer como é na sua cidade, ou seu bairro. O Azenha, por exemplo, pode fazer como a Elisabeth e contar como é lá em Bauru.

    damastor dagobé

    04 de julho de 2011 às 17h22

    bom..não esperava mesmo que os "public relations" se apresentassem como tais….como dizem " a maior artimanha do diabo é fingir que nao existe"..

    Elisabeth

    04 de julho de 2011 às 15h37

    ahá!!! Então dê os numeros?? Dê nomes das redes de supermercado de londres!! Da Europa eu sei muito Bem… lembrando que tem nomes diferentes mais pertencem ao mesmo grupo!!!
    melhor… Vou fazer uma pesquisa das redes de SUPER MERCADOS na europa e postar aqui!!!

    Bruno

    04 de julho de 2011 às 13h48

    Posso dizer por Londres e Paris: a concorrência no Brasil é menor.

    francisco

    04 de julho de 2011 às 14h12

    morei em paris, discordo.

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 15h12

    Eu já morei no Pari. Também discordo.

    Brogodó

    04 de julho de 2011 às 16h00

    Namorei em Paris e discordo.

    M.S. Romares

    04 de julho de 2011 às 21h19

    Namorei no Pari e disconcordo.

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 14h36

    Muito menos, até porque em certos países europeus os pequenos comércios ainda são defendidos na legislação.

    Prof. George

    04 de julho de 2011 às 17h36

    Nunca morei em Paris, mas também discordo (…).

edv

04 de julho de 2011 às 13h21

Depois de Roosevelt e as leis anti-trust, os conservadores vieram comendo pelas beiradas e destruindo os princípios do "livre" mercado, contra monopólios, concentrações, cartéis e exclusividades similares.
Livre mercado, assim como livre imprensa, é só pra eles…
A Microsoft enfrentou (com grana, muita grana!) 19 processos de 19 Estados da União (EEUU) durante cerca de DUAS décadas. Prestes a perder, foi salva pelo oportuno governo de Bush Kid!
No Brasil, os neoliberais conseguiram criar monopólios privados de serviços ESSENCIAIS, como por ex, os da Eletropaulo. Se não gostar do serviços de eletricidade dela, quals as minhas opções? Velas? Pilhas?
Dínamos à manivela? Geladeiras à querosene? TV's de "corda"?
Aqui, como lá, o Legislativo, o Executivo e oJjudiciário já são, há tempos, reféns das grandes corporações e seus controladores. Esses sim estão governando (para eles e entre eles).
O fato no mundo é que enquanto a esquerda conversa, os conservadores agem..
E quando a esquerda resolve agir é, geralmente, desastradamente.
Não sabem tomar o poder pela "sutileza" de Maquiavel… como os conservadores, há séculos.
Lua foi uma rara e (espero que não) efêmera exceção.

Responder

    edv

    04 de julho de 2011 às 13h33

    Lua = Lula

    Miriam

    04 de julho de 2011 às 14h18

    Lula = Sol

    edv

    04 de julho de 2011 às 18h35

    Hehe…

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 14h39

    Assino abaixo.
    E uma das razões deles se concentrarem em grandes corporações, além do óbvio controle do mercado consumidor e dos preços a ele impostos, vem a ser controlar os governos, que DE FATO são governados pelas corporações, elas assoviam e o governo corre, lamentável.

    Lucas

    04 de julho de 2011 às 14h57

    Durante o governo Lula o monopólio continuou. Lembra da BrOi?

    Entra político, sai político, mas os grandes empresários ainda detêm grande poder.

    edv

    04 de julho de 2011 às 18h34

    A inteligência política consiste, dentre outras, em mudar sem mudar tudo.
    Fazer o que é possível, deixando o impossível para quando o novo cenário o tornar possível.
    Não é num instante. Ou num governo. Talvez em uma ou duas gerações.
    Alterar a concentração de poder já leva aí uns cinco mil anos pra mais…
    Veja que os bancos continuam fazendo festa (no mundo)…
    Mas aqui, passamos de cerca de 40% a/a para um dígito (~8%), agora voltando um pouco, pelas consequências da crise de 2008..
    Mas sempre há também quem queira resolver tudo simplesmente matando os Romanovs…

leandro

04 de julho de 2011 às 13h07

"Grupos estrangeiros como o Carrefour, Wal-Mart ou o britânico Tesco têm pressionado o governo indiano para que abra o sector retalhista, avaliado em 500 mil milhões de dólares (390 mil milhões de euros) aos operadores internacionais.

As leis indianas relativas aos investidores estrangeiros não autorizam a entrada de multinacionais no sector excepto no caso de lojas de marca, como a Nokia ou a Reebok – para proteger o comércio local.

Os grupos internacionais só podem actualmente actuar na Índia como grossistas."

A India é um dos pqises que mais crescem no mundo e entre os do Bric só perde para a China e protejendo sua população e os empreendedores nacionais, já aqui, investe-se em grupo frances em detrimento do povo.

Responder

    francisco niteroi

    04 de julho de 2011 às 14h09

    devemos ter cuidado com posições extremistas.

    vc se lembra da lei de reserva na área de informática? sabe o que aconteceu?
    muita gente aqui ganhou rios de dinheiro e o que temos hoje? uma pujante indústria de TI? era isto que nos foi prometido em troca de produtos caros e empresários brasileiros "bonzinhos" ganhando rios de dinheiro.

    é claro que sou contra tb a desnacionalização total.

    Os extremos se combatem com o aperfeiçoamento da concorrência e aplicação rápida das leis concorrenciais.

    mas devemos ter sempre em mente: o empresário é sempre igual ou vc acha que os donos de mercados indianos são respeitosos a seus trabalhadores, não combinam preços, etc?

    em resumo, meu nacionalismo, que é bem grande, assim eu o considero, não é utilizado para defender qq classe, quanto mais de empresários, seja lá de onde for.

Antônio de Sampaio

04 de julho de 2011 às 12h55

Petista é sempre assim.. incompetente… o que funcionou no governo Lula foi fruto do que ele se apoderou do governo de Fernando Henrique, o que saiu da cabeça dele mesmo não teve serventia, inútil e ou danoso.

Responder

    Avelino

    04 de julho de 2011 às 13h21

    Caro Sr Antonio
    Para não divagar muito, poderia citar exemplos do que o Lula se apoderou do FFHHCC?
    Saudações

    Antônio de Sampaio

    04 de julho de 2011 às 14h29

    Tudo amigo… a política econômica é a mesma e o programa Social de Lula era o fracassado e falacioso Fome Zero, nunca saiu do papel… o próprio Fei Beto disse…

    "Lula trocou um projeto social por um projeto de poder""… quando Lula se deu conta que o Fome Zero seria mesmo um fracasso, editou uma MP aglutinando todos os programas sociais do governo anterior.

    Rapaz, vocês têm que entender que não estão planfetando suas sandices para analfabetos, só isso.

    Não cola, podem berrar a vontade, a história não será escrita por vocês.

    Nadja

    04 de julho de 2011 às 15h59

    A história já tem o nome de Lula bem grande rs e falando bem…mundialmente inclusive e não adianta… essa parte da história já foi escrita sim…por um retirante nordestino que chegou a presidência…pode berrar a vontade Antonio… já está escrito rs

    P A U L O P.

    04 de julho de 2011 às 16h28

    ao fernandófilo, acima,recomendo que assista ao vídeo,
    http://www.youtube.com/watch?v=AKdzYbrZpIk

    E ME DIGA DE QUAL 'HISTÓRIA' ESTÁ SE REFERINDO…

    Sandro Passarelli

    04 de julho de 2011 às 14h38

    Psdebistas é que são a solução

    Daniel

    04 de julho de 2011 às 14h50

    Mais um dos muito alter-egos de Carmem Leporace…

francisco p. neto

04 de julho de 2011 às 12h49

O Pão de Açucar é uma das redes varejistas mais caras do Brasil.
O Carrefour já foi bom.
Ele se tropicalizou com todos os vícios peculiares aos nossos empresários.
Pior para nós consumidores, já que o Cade…O que é isso?

Responder

Marcelo de Matos

04 de julho de 2011 às 12h36

O leitor fala em dois fenômenos: 1) a construção de novos edifícios em áreas urbanas valorizadas. Isso eu vejo das janelas do meu AP, aqui nas Perdizes. Vão surgindo muitas “torres” e a gente fica, literalmente, sem horizontes. Os preços, também, vão para as alturas. 2) “Agora ficarão reféns do possível “novo grupo”, que comandará quase 100% dos produtos do comércio varejista. O Wall Mart ainda não desceu a serra”. Nesse último fenômeno eu não acredito. O setor de supermercados, no Brasil, é bem concorrido. Em Itanhaém, por exemplo, há o Dia, o Saito, o Prático, o Cuca, além do Extra. Outras cidades que conheço, como São Pedro, Assis, Avaré, Presidente Prudente têm rede diversificada de supermercados. Algumas delas nunca viram o grupo Pão de Açúcar.

Responder

    riorevolta

    04 de julho de 2011 às 12h58

    O Pão de Açucar é dono do Extra.
    O Carrefour é dono do Dia.

    ligue os pontinhos.

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 13h15

    Aqui no meu bairro, em Sampa, faço compras no Sonda e no Zaffari. Ambos são gaúchos, concorrentes, e trabalham bem com vinhos, o que neste inverno é uma grande virtude. Carrefour vai se tornar coisa do passado, como Bon Marche, Eldorado. Do grupo Pão de Açúcar só pretendo continuar frequentando o Dia, para comprar alguns produtos como pão, leite argentino, café, iogurte.

    beattrice

    04 de julho de 2011 às 14h40

    O DIA é do GRUPO CARREFOUR não?

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 15h16

    É. Mas o grupo Pão de Açúcar é associado do Carrefour. Ambos são concorrentes do americano Wall Mart. Agora, parece que o Carrefour está saindo fora. Já vendeu 49% das ações de seu banco para o Itaú, em abril.

    Bruno

    04 de julho de 2011 às 13h53

    Entre 30% e 40% do mercado varejista (isto inclui o pequeno varejo) está concentrado nestas duas empresas, o Carrefour/Dia Brasil e o CBD (vulgo Grupo Pão de Açúcar). A união entre eles vai permitir que eles, de um lado, pressionem os produtores a vender ainda mais barato que hoje, e na outra ponta, permitirá que se cobre qualquer preço, pois simplesmente extermina a concorrência no varejo de grande porte em todas as cidades que não possuem, por exemplo, o Wal-Mart ou uma das poucas redes locais fortes que sobraram. Isto é extremamente danoso para as duas pontas da cadeia de consumo, em especial no setor alimentício, que já é extremamente pressionado hoje pelas cadeias.

    GilTeixeira

    04 de julho de 2011 às 14h06

    Extra é do grupo pão de açúcar – Dia do carrefour!

    Marcelo de Matos

    04 de julho de 2011 às 15h17

    Penso que o Pão de Açúcar e Carrefour firmaram parceria para concorrer com o Wall Mart. Ou estou enganado?

Maldoror

04 de julho de 2011 às 12h17

O que vale para Santos também vale para Vitória-ES… Aqui tá igualzinho… A única mídia que divulga os fatos está sendo "cassada" pelo judiciário via Juizados Especiais e Colégio Recursal… Acesse http://www.seculodiario.com.br role a barra para o final da página e veja uma coletânea das principais matérias do jornal, principalmente as da Operação Naufrágio, Moeda de Troca, Em nome do Pai e Especial Paulo Hartung…

Responder

    Bruno

    04 de julho de 2011 às 13h55

    A Rádio Bandeirantes critica diuturnamente a dita fusão Carrefour-CBD. Ninguém a está censurando, e hoje mesmo o professor Delfim Netto estava metendo a boca no trombone em sua participação semanal do Jornal Gente.

    Ruydoso

    04 de julho de 2011 às 23h51

    Que ironia do destino o PIG defendendo o povão.
    Acho que o momento da crítica à Fusão, é a única pausa que o PIG Band dá, (perdão pelo trocadilho) pois aquele trio que fala de manhã; passa dia sim e outro também falando mal da Dilma, do Lula,do PT, MST,higienizando SP, óbviamente pra manter audiência e lamber botas do Patrão e dos Patrocinadores.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding