VIOMUNDO

Diário da Resistência


Vai pra Cuba! Brasileiro tem 6 vezes mais chance de pegar covid e 13 vezes mais chance de morrer da doença que cubano
Reprodução
Opinião do blog

Vai pra Cuba! Brasileiro tem 6 vezes mais chance de pegar covid e 13 vezes mais chance de morrer da doença que cubano


27/03/2021 - 00h06

Casos por milhão
Mortes por milhão

Da Redação

Os bolsonaristas expulsaram os médicos cubanos com o argumento de que eles eram escravos. Os profissionais da ilha davam cobertura aos rincões mais distantes do país, justamente aqueles em que a elite médica brasileira não quer por os pés.

Em função disso, milhões de brasileiros ficaram desassistidos.

Os bolsonaristas também criticaram a vacina da China como sendo parte de um plano diabólico para inocular as pessoas com chips de monitoramento.

E defenderam a derrubada de Nicolas Maduro, presidente da Venezuela, adotando o discurso do império e lançando bravatas como a do deputado Alexandre Frota, então no PSL, que se dispôs a participar da invasão do país amigo e vizinho.

Finalmente, depois que Alberto Fernández se elegeu presidente da Argentina e veio visitar o ex-presidente Lula na cadeia, tornou-se alvo da claque de ignorantes e paspalhos.

Mas, que tristeza.

Depois de mais de um ano de negacionismo de Jair Bolsonaro e seus seguidores descerebrados, as estatísticas mostram que a chance de um brasileiro pegar covid hoje é 6 vezes maior que a de um cubano — e a de morrer da doença, 13 vezes maior.

Os gráficos acima já consideram casos proporcionais à população de cada país.

Quanto à China, que fez um severo lockdown logo de cara e testou sua população em massa, a chance de um brasileiro pegar covid é 470 vezes maior e, de morrer da doença, 13 vezes.

A China já está a caminho de produzir sua quinta vacina, terá capacidade estimada em 4 bilhões de doses em 2022 e já fornece a 53 países, uma grande vitória diplomática.

Enquanto os chineses trabalhavam nisso, Jair Bolsonaro empurrava um kit covid de eficácia não comprovada, que foi adotado por milhões de brasileiros parvos e pode ter contribuído com aumento da mortalidade por problemas cardíacos, aumento das hemodiálises e de pessoas na fila do transplante de fígado.

O Brasil, se tivesse se lançado a isso desde o início de 2021, poderia ter sua própria vacina, pois dispõe de pesquisadores de ponta e de fábricas no Instituto Butantan e na Fiocruz/Manguinhos, entidades públicas de renome internacional.

Mesmo em relação à Argentina, que por causa da extensa fronteira e trocas comerciais pode ter sido uma das primeira a receber a letal variante de Manaus — essa sim, um produto eminentemente nacional, fruto da ignorância da população que se aglomerou, incentivada pelo presidente genocida –, o Brasil passa vergonha.

A chance de um brasileiro pegar covid é mais de duas vezes maior que a de um argentino, e a de morrer, quatro vezes maior.

Resta a Venezuela, que é alvo de um brutal boicote econômico dos Estados Unidos, com apoio do imbecil chanceler brasileiro.

O presidente Nicolas Maduro foi buscar a vacina Sputnik na Rússia muito antes que o Brasil — que, como sabemos agora, cedeu a pressões dos Estados Unidos para não utilizar a vacina do instituto Gamaleia, um dos mais renomados do mundo.

A chance de um brasileiro pegar covid hoje é 15 vezes maior que a de um venezuelano — e a de morrer, 12 vezes maior.

O brasileiro paga o preço por ter um ministro da Casa Civil que acredita que insetos transportam o vírus da covid e, por isso, as medidas de lockdown são ineficazes.

Por mais estranho que isso possa parecer, é parte da estupidez que fez o Brasil se tornar um pária internacional, com uma pandemia que matou 3.650 pessoas e teve 84.245 novos casos nas últimas 24 horas.

Foi a imbecilidade do bolsonarismo que montou esta máquina da morte, que está a caminho de produzir meio milhão de mortos até o final de julho — além de paralisar a economia por falta de vacinas, que foram “descartadas” pelo governo Bolsonaro por causa da priorização do uso de remédios contra piolho e verme.





7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maria Mariana

27 de março de 2021 às 18h44

” Os bolsonaristas também criticaram a vacina da China como sendo parte de um plano diabólico para inocular as pessoas com chips de monitoramento ”
Ei jumentada bolsonarista ! Todo mundo que tem celular já tem um chip monitorando ele ou ela dia e noite. Sabe até qtas fungadas vc da no sexo. Coisa de americano. Era os EUA do Obama que espionava a tecnologia pioneira de exploração do pré-sal da Petrobrás. Não era os chinêses.
A vacina russa é uma das melhores. Um sucesso.
Vem aí a vacina Cubana. Cuba tá com tudo na saúde. Só não é maior e melhor pq os EUA boicotam a ilha, a Venezuela e até o Brasil. ” América para americano ” do norte.
E eis que Janaína pascal propõe um disparate horrível para a humanidade. UMA VERDADEIRA IDÉIA de NAZISTA.
Uma ideia similar a da Xuxa ricaça.
EUGENIA.
A culpa disso que estamos passando é dessa gente riquinha. Eles que armaram o furdunço que o país vive hj. Eles que chutaram a democracia.
2 dias depois do Temer assumir após o impeachment ELE por decreto disse que podia pedalar, que tava liberado. Ele e o congresso.
Tá no DCM a golpista Janaína votada em peso por pobres paulistas.

Responder

Zé Maria

27 de março de 2021 às 18h07

.
“Vai-se um tempo e outro retorna”
.
O que está ocorrendo no braZil é Darwinismo Social
associado à Eugenia e ao Higienismo Étnico-Racial.

A desigualdade social no Brasil faz com que uma parte da população se encontre à margem da sociedade, marcada pela pobreza, violências e precariedades.

Uma Política da Morte [Necropolítica] constrói suas estratégias governamentais, através da produção de vida destinada a apenas uma fração dos habitantes do País.
Essa ‘Biopolítica’ da Morte estabelece uma relação de deixar morrer uma parte da população, para que outra possa viver.

Não é apenas um problema de saúde pública no Brasil, mas uma questão sociocultural, de alteridade judicial, um produto dos discursos de ódio que se alimentam do medo da população e reforçam estigmas étnico-raciais.

Assim, a lógica da Necropolítica se exprime no governamento sobre a população em maior vulnerabilidade, de modo que intervenções higienistas capturam de forma mais violenta essa parte da população, no caso, moradores das periferias, favelas e dos assentamentos informais urbanos e rurais.
Consequentemente, são ações que recaem sobre um recorte étnico-racial, reforçando o racismo estrutural e a imagem negativa relacionada a essa população historicamente mais frágil sócio-economicamente, para não dizer “escrava”.

https://www.scielo.br/pdf/soc/v15n32/09.pdf
https://online.unisc.br/acadnet/anais/index.php/scps/article/viewFile/20268/1192612598
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/pop_negra/pdf/saudepopneg.pdf
.

Responder

    Zé Maria

    27 de março de 2021 às 19h08

    A Autorização Judicial [inconstitucional]
    para que os Endinheirados importem
    Vacinas para Uso Particular, Privado,
    é a Demonstração do Apartheid Social
    vigente no braZil.

    Zé Maria

    27 de março de 2021 às 20h08

    .
    “Saúde da População Negra no Brasil
    Contribuições para a Promoção da Eqüidade”

    1ª Edição: 2005
    Fundação Nacional de Saúde (Funasa)
    Ministério da Saúde
    Governo LULA (PT)

    http://bvsms.saude.gov.br/bvs/pop_negra/pdf/saudepopneg.pdf
    .
    “Política Nacional de Saúde Integral da População Negra:
    Uma Política para o SUS / Ministério da Saúde”

    1ª Edição: 2010 (Governo LULA = PT);
    2ª Edição: 2013 (Governo DILMA = PT):
    https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_integral_populacao.pdf
    .

    Zé Maria

    27 de março de 2021 às 20h21

    .
    .
    Desgoverno Bolsonaro/Guedes/Mourão é Responsável
    pela Extinção do “Programa Mais Médicos” no Brasil.

    A Expulsão dos Médicos Cubanos pelo desgoverno
    Bolsonaro/Guedes/Mourão foi sobretudo por Racismo.

    Hoje o País poderia estar sendo auxiliado no Tratamento
    de COVID-19 por Milhares de Profissionais de Saúde de Cuba,
    inclusive nos Hospitais de Campanha, onde faltam Médicos.
    .
    .

    Zé Maria

    27 de março de 2021 às 21h36

    .
    .
    “O comentário errático feito pela Xuxa sobre testes
    em pessoas presas precisa ser debatido.
    Não se trata somente de pedir desculpas,
    que são importantes, mas não substituem em nada
    uma conscientização real sobre um pensamento
    de fundo fascista, nazista, colonial e escravocrata.
    “… pensamentos como estes, que são naturalizados
    e maquiados por um “bom mocismo” invertido,
    são extremamente perigosos para as conquistas
    da luta popular no mundo.
    Os Direitos Humanos são inegociáveis e base
    para uma verdadeira transformação social.”

    Deputada Leci Brandão (PCdoB=SP)
    Artista Negra
    https://twitter.com/LeciBrandao/status/1375852126056906756
    .
    .

Nelson

27 de março de 2021 às 16h09

Há até poucas semanas, o desgoverno Bolsonaro já tinha liberado nada menos de 1.100 novos agrotóxicos – venenos, para usar o termo mais apropriado – para serem usados no Brasil.

Detalhe. Perto de 30% dos venenos estão proibidos em vários países da Europa. Mas, Bolsonaro e seus iluminados acreditam que o couro do brasileiro é mais forte do que o dos europeus. Assim, dá-lhe veneno.

Outro detalhe que mostra a irracionalidade e a insanidade totais do bolsonariado: cerca de 60% dos venenos são fabricados na ……. China.

Então, a conclusão, óbvia, é a seguinte:
1 – Vacina chinesa, que viria salvar a vida de muitos brasileiros não podia entrar.
2 – Veneno produzido na mesma China pode entrar à vontade.

Estamos ou não estamos sendo governados por gente que demonstra ter tara pela morte?

Responder

Deixe uma resposta para Nelson

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding