VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Pimenta: Colunistas da Globo receberam da Fecomércio. Serão todos investigados?

24 de fevereiro de 2018 às 02h05

Da Redação

Os telejornais noturnos seguiram o roteiro desenhado pela Lava Jato: tudo sobre os R$ 68 milhões recebidos pelo escritório de Roberto Teixeira, (leia aqui a nota divulgada pelo escritório) nada sobre os pagamentos feitos pela Fecomércio a jornalistas da Globo.

O presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, foi preso em operação da Lava Jato.

No passado, ele foi acusado de torrar dinheiro da entidade em palestras que fugiam à finalidade da instituição.

Pagou, por exemplo, R$ 375 mil a Merval Pereira, o colunista mor da Globo.

Procure — e você não vai encontrar uma linha sobre isso na cobertura.

Ou seja, o dinheiro dos advogados de Lula é sujo; aquele destinado aos globais, limpinho.

O líder do PT na Câmara observou, no twitter:

Está muito claro que o ataque da #LavaJato ao escritório de Roberto Teixeira é retaliação pela revelação do esquema Zucolotto denunciado por Tacla Durán. Delegados e procuradores expuseram para todo o Brasil um escritório de advocacia antes mesmo de investigar. Qual o nome disso? Novamente vemos delegados e procuradores da #LavaJato usarem prerrogativas funcionais para coagir e tentar intimidar escritório que defende o presidente Lula, cujos serviços prestados para a Fecomercio NÃO TÊM NADA A VER com a Lava Jato. É pura retaliação pelo trabalho da defesa! Método #LavaJato é atirar primeiro e perguntar depois. Em coletiva (parte do espetáculo) um delegado da PF citou escritório de Roberto Teixeira como suspeito na investigação da Fecomercio, mas logo admitiu que NÃO SABE se os serviços jurídicos foram ou não prestados à entidade.

Mais tarde, acrescentou:

Adriana Ancelmo prestava serviços a Paula Marinho de Azevedo, filha do João Roberto Marinho da @RedeGlobo. A Globo recebe patrocínio da Fecomércio, Sesc-RJ e Senac-RJ. O mesmo vale para colunistas da TV Globo que faziam palestras para a Fecomércio. Serão todos investigados?

A resposta, óbvia para quem acompanha a política brasileira nos últimos 15 anos, é não: ao mesmo tempo em que criminaliza alguns, a mídia corporativa protege outros.

Mas, quem é Paula Marinho, cliente de Adriana Ancelmo, a advogada casada com Sérgio Cabral?

O nome da neta de Roberto Marinho apareceu em papéis apreendidos pela Operação Lava Jato na sede da empresa Mossack & Fonseca, em São Paulo, como denunciamos.

Ela e o ex-marido, que quando casados eram concessionários do estádio de remo da Lagoa de Rodrigo de Freitas, sem concorrência pública, aparecem em documentos da própria Lava Jato associados a três empresas offshore, a Vaincre, a A Plus Holdings e a Juste, sediadas respectivamente em Nevada (Estados Unidos), Panamá e ilhas Seychelles.

Como concessionários de um espaço público que recebeu dinheiro público para promover atividades privadas, Paula e o agora ex-marido Alexandre certamente ganharam dinheiro. Mas, em se tratando de alguns cinemas e restaurantes, seria o suficiente para justificar a operação de TRÊS offshore? Ou há mais nisso?

Nunca saberemos.

Obviamente, as informações que constam de documentos apreendidos pela própria Lava Jato, neste caso específico, morreram.

Não houve interesse em saber, por exemplo, quem eram os clientes da Mossack — centenas deles — que criaram empresas no Exterior para fins de lavar dinheiro ou esconder bens.

O ímpeto inicial era localizar alguma empresa criada através da Mossack sob a qual estivesse escondida a posse do triplex do Guarujá atribuído ao ex-presidente Lula. Mas, como o tiro não encontrou o alvo, a investigação sucumbiu — ao menos publicamente, que é o que realmente interessa à Lava Jato

Fica claro, portanto, que a operação obedece a uma agenda política, que avança com o objetivo de desmoralizar — ou ao menos tentar — os críticos: ora o blogueiro Eduardo Guimarães, ora o advogado Tacla Duran, ora a defesa de Lula.

Temer, Aécio, Alckmin, Serra e Paulo Preto estão aí, para provar a tese.

Merval pode descansar em paz, desde que siga o fluxo: caso contrário, a Lava Jato tem uma arma apontada contra a cabeça dele. Os R$ 375 mil de Orlando Diniz.

Leia também:

Quem da Globo recebeu da Fecomércio?

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

10 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Messias Franca de Macedo

25/02/2018 - 10h54

Operação nazigolpista ‘Farsa a Jato – o pré-sal é dos gringos’ literalmente ‘DESmoroLIZADA’!
PORCA-tarefa tão criminosa quanto o Marcelo Odebrecht, os mafiosos Marín(ho) da Globo e tudo dentro!
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
Marcelo Odebrecht entrega toda a farsa contra Lula.
Por Paulo Andrade Castro
Publicado em 24 de feveiro de 2018
https://www.youtube.com/watch?v=sT6XiNXmu78

Responder

Antonio

25/02/2018 - 10h03

A BRUXA ESTÁ ISOLADA NO STF PORQUE SÓ FAZ O QUE A GLOBO QUER.

https://blogdacidadania.com.br/2018/02/stf-repudia-ansia-de-carmen-lucia-por-holofotes-e-isola/

STF repudia ânsia de Cármen Lúcia por “holofotes” e a isola
25 de Fevereiro de 2018eduguimTodos os posts, Últimas notícias
FacebookTwitterGoogle+EmailWhatsAppTelegramCompartilhar

Manchete da coluna Painel, da Folha de São Paulo de 25 de fevereiro: “Pressão para julgar ação que sele destino de Lula faz Cármen Lúcia se isolar no STF”.

Mais uma matéria da grande mídia dando conta de que a maioria absoluta do STF quer votar para rever a jurisprudência estabelecida naquela Corte permitindo a prisão de réus condenados em segunda instância.

A reportagem informa que Cármen Lúcia está se desmoralizando por tentar impedir o Supremo de apreciar a matéria. A presidente da Corte está sendo acusada de querer “aparecer” e bajular a mídia

*

Folha de São Paulo – coluna Painel – 25 de fevereiro de 2018

Pressão para julgar ação que sele destino de Lula faz Cármen Lúcia se isolar no STF

Ela em seu labirinto O grupo próximo à presidente do STF, Cármen Lúcia, já admite que ela acabará pautando um caso que sele o destino do ex-presidente Lula. Seja o habeas corpus ou a ação que questiona de forma genérica a prisão após condenação em segunda instância.

A ministra vive momento de extrema pressão. Tem evitado reuniões com o colegiado e reduziu ainda mais seu núcleo de conselheiros. No Supremo, dizem que não se vê isolamento semelhante desde a gestão de Cezar Peluso (2010-2012).

Me dê motivo Ministros apontam várias decisões que renderam críticas à presidente do Supremo. O veto parcial ao indulto natalino de Michel Temer, a decisão que barrou a posse de Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho e a hesitação sobre o habeas corpus de Lula são citados como exemplos.

Somente só Cármen não submeteu nenhum desses casos ao plenário e tem sido definida como alguém que peca pelo apego à opinião pública e pela veia centralizadora.

Responder

Paulo Lovisi de Toledo Gualberto

25/02/2018 - 09h33

Lukas, se voce não e filiado ao psdb, põe as barbas de molho.´

Responder

Cláudio

25/02/2018 - 04h13

“A ideia do rebanho humano me leva a falar da pior excrescência do espírito de rebanho: o militarismo, que eu detesto.

Se alguém é capaz de marchar em fila com prazer, ao som de uma banda, basta para merecer o meu desprezo.”.

Albert Einstein

👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

Responder

carlos

24/02/2018 - 20h41

Eu sempre achei que o maior erro do lula e Dilma foi não realizar, a regulação da mídia, e hoje a imprensa, tá cheia de ladrões tipo Merval Pereira, e tantos outros, que não vale a pena citar aqui.

Responder

NeoTupi

24/02/2018 - 11h15

Azenha, Adriana Ancelmo foi contratada para uma causa (Processo No 0249093-18.2015.8.19.0001 TJRJ) de uma mera briga de vizinhos por causa de obra de um apartamento comprado por Paula Marinho (empresa FN5 Participações Ltda) na Vieira Souto (o apartamento polêmico de Paes de Almeida que foi atribuído à JK e por último estava nas mãos de herdeiros da Andrade Gutierrez). A causa já era e continuou sendo defendida por um outro escritório de advocacia (Mascarenhas advogados associados). De repente Adriana Ancelmo foi acrescentada à equipe de advogados sem pertencer a este escritório. Não sei a cronologia dos fatos, mas lembra de uma reunião da Secretaria Estadual do Meio Ambiente quando Cabral era governador, que iria discutir as violações ambientais da mansão em Parati, e que foi retirada de pauta na reunião? Pois é, o faro jornalístico indica que isso aí é pauta para possivelmente uma bela matéria.

Responder

Lukas

24/02/2018 - 10h32

Comprei gasolina nos postos Petrobras. Corro risco?

Responder

    leonardo-pe

    24/02/2018 - 16h35

    aqui não é lugar para criancices feito a sua. quer fazer gracinha, vá pro circo ou programa de humor. mais 1 que passa recibo. sou MIDIOTA!

    Lukas

    24/02/2018 - 23h41

    Leonardo-pe, não se leve tão a sério. Minha pergunta é pertinente.

Julio Silveira

24/02/2018 - 09h27

Que pergunta tola, mas é claro que não. Se estamos aguardando até hoje sem consequencias o resultado de um processo muito menor que foi o do triplex em paraty.

Responder

Deixe uma resposta