VIOMUNDO

Diário da Resistência


Opinião do blog

O futuro incerto de Barack Obama


19/03/2011 - 14h26

por Luiz Carlos Azenha

Enquanto a mídia brasileira celebra a presença no país de Barack Obama como se fosse a reencarnação de Dom João VI, com demonstrações explícitas de servilismo e bajulação extrema (veja aqui como os tucanos bajulam funcionários dos Estados Unidos nos bastidores), aqueles que elegeram o presidente dos Estados Unidos se perguntam: entrará Obama no seleto grupo de presidentes de um só mandato?

Pois esta é a perspectiva dos dias de hoje: quem conhece bem a conjuntura eleitoral americana acredita que há boas chances de Obama ser derrotado em 2012.

Desde Ronald Reagan, eleito pela primeira vez em 1980, o pleito presidencial americano tem sido decidido por um bloco de eleitores centristas, então chamado de “Reagan democrats”, hoje batizado de “independente”.

Grosseiramente falando, são eleitores urbanos, de classe média baixa, conservadores em assuntos econômicos e menos conservadores nas questões morais (aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo, etc).

Por viverem em importantes áreas urbanas dos chamados “swing states”, que ora votam com os republicanos, ora com os democratas, esses eleitores muitas vezes são o fiel da balança no intrincado sistema eleitoral dos Estados Unidos.

Lá, republicanos e democratas estão cada vez mais parecidos.

A ala liberal, trabalhista, do Partido Democrata corre sério risco de extinção. O professor Belluzzo, em artigo publicado na CartaCapital, tocou no ponto central: a base dos democratas foi “exportada” junto com os empregos industriais do país.

Eu me lembro de uma entrevista que fiz para a extinta revista Manchete, nos anos 80, com o professor John Kenneth Galbraith, em sua confortável casa de Cambridge, Massachusetts. Eram os tempos de Ronald Reagan no poder e ele descreveu o impacto da desindustrialização nos grandes centros urbanos, que vinha dos anos 70: a instalação de um ciclo da pobreza, que combinava desemprego, violência, consumo de drogas, mães adolescentes e a epidemia de Aids.

Galbraith dizia que estava amadurecendo a primeira geração que viveria pior que a geração dos pais nos Estados Unidos: era o fim da ascensão social que tinha embalado o “american dream” do pós-Segunda Guerra Mundial.

Hoje, um liberal da mesma cepa de Galbraith, Paul Krugman, em coluna escrita no New York Times, lamenta que o debate político nos Estados Unidos tenha simplesmente “esquecido” dos desempregados.

No texto, intitulado de “Os milhões esquecidos”, Krugman diz que o debate político americano está completamente dominado pelo que define como “obsessão pelo déficit”. Embora Krugman não tenha avançado por esse caminho, o fato é que a obsessão pelo déficit — e o “esquecimento” do desemprego —  esconde o ataque dos republicanos aos direitos adquiridos da classe média e dos trabalhadores americanos, que está em pleno andamento, por exemplo, mas não apenas, em Wisconsin.

Como disse o cineasta Michael Moore, ao discursar em Madison (clique aqui para ver e ler):

Ao contrário do que diz o poder, que quer que vocês desistam das pensões e aposentadorias, que aceitem salários de fome, e voltem para casa em nome do futuro dos netos de vocês, os EUA não estão falidos. Longe disso. Os EUA nadam em dinheiro. O problema é que o dinheiro não chega até vocês, porque foi transferido, no maior assalto da história, dos trabalhadores e consumidores, para os bancos e portfólios dos hiper mega super ricos. Hoje, 400 norte-americanos têm a mesma quantidade de dinheiro que metade da população dos EUA, somando-se o dinheiro de todos.

Imagino que nem em seu mais tresloucado sonho Galbraith imaginaria um desfecho destes para a situação que ele anteviu nos anos 80 do século passado.

Krugman, em seu artigo, nota a capitulação completa de Barack Obama na batalha das ideias, o que representa o virtual “esquecimento” de um sexto da força de trabalho dos Estados Unidos (os desempregados e os que só conseguem bicos de meio período).

Bem, caros leitores, esta tem sido a marca do governo desde o começo: a “negociação” dos princípios que levaram Obama a ser eleito, a submissão à pauta imposta pelos republicanos e a escolha inexorável dos interesses de Wall Street, em detrimento da chamada Main Street.

A CartaCapital fez um bom balanço das promessas não cumpridas de Obama, motivo de frustração que se manifesta especialmente entre milhões de eleitores americanos que acreditaram no “Change that you can believe in”.

O que nos leva de volta ao assunto inicial: qual é a perspectiva eleitoral de Obama em 2012?

Tudo vai depender do candidato escolhido pelo Partido Republicano. Se for um moderado, a reeleição de Obama corre sério risco. Isso porque, com Sarah Palin e o Tea Party, os republicanos conquistaram o entusiasmo da direita, cuja militância é fundamental numa campanha.

Se a direita religiosa forneceu a militância para que Ronald Reagan e George W. Bush obtivessem dois mandatos cada, agora ela ganha o reforço dos independentes que gravitaram em direção ao Tea Party, furiosos com a decisão de Obama de privilegiar os banqueiros quando tomou medidas para enfrentar a crise financeira. Como escrevi anteriormente, os republicanos conseguiram o milagre de provocar a crise, faturar (financeiramente) com o combate à crise e pendurar a conta do combate à crise nos democratas.

Um candidato centrista para os padrões republicanos completaria o serviço, atraindo independentes e democratas moderados.

Como o voto nos Estados Unidos não é obrigatório, Obama vai enfrentar uma direita tremendamente energizada, correndo o risco de não contar com o entusiasmo dos jovens eleitores que o levaram à Casa Branca, nem com o que sobrou da base tradicional dos democratas, desanimada pelas promessas de campanha não cumpridas.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



74 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cicero

20 de março de 2011 às 14h02

Azenha, na "conquista" do oeste americano, onde os índios foram praticamente dizimados, surgiu a expressão: "índio bom é indio morto", aproveito esta oportunidade, talvez o meu comentário nem passe pelo crivo dos bons costumes, parafraseio o que citei ha pouco e digo: americano bom, é, americano morto.

Responder

@mjdelfino

20 de março de 2011 às 10h24

Já imagino o chororô do paspalhão do Arnaldo Jabor, quando perceber a derrota de seu obaminha a ficar restrito a apenas um mandato presidencial.

Falando em Jabor, se eu fosse o Obama não deixaria dona Michelle passear sozinha no Rio de Janeiro. Jabor anda fazendo elogios demais ao traseiro da primeira dama americana.

Além de derrotado nas urnas, Obama poderá virar corno.

Responder

Margarida

20 de março de 2011 às 00h13

Um dia eu ouvir em um programa de TV uma frase de Gloria Maria, Carater não tem Cor. Mas esses Americanos, ou etinia ruim deste povo, só tras miseria para o resto do mundo. Não adianta disfaçar, o Obama é igual ao Buch. Qualquer presidente que assuma os EUA, vai ser a mesma coisa.

Responder

beattrice

19 de março de 2011 às 23h35

Azenha
e o futuro incerto do Itamaraty?
No dia de hoje se multiplicaram cenas e notícias pouco a pouco confirmadas que mostram o estado a que ficou reduzida nossa representação diplomática.
Revista de jornalistas, revista de ministros, ou tentativa de fazê-lo, o episódio lamentável do comício na Cinelândia, desmarcado unicamente, segundo consta porque da parte do visitante houve um lampejo de lucidez de que ele constitui de várias formas uma "persona non grata".
Mas a lista não se esgota nessas ocorrências, tendo havido ainda o "ressurgimento de presos políticos" no Brasil, algo inimaginável e que demandaria atuação do Itamaraty e do MJ, igualmente desorientado.
Há pouco circulou a notícia confirmada no R7 de que a "segurança americana" e seus agentes obamentos teriam revistado um carro da PF em Copacabana: http://noticias.r7.com/blogs/urgente/2011/03/19/s

Responder

Artur

19 de março de 2011 às 23h27

Ali do lado, no Iêmen, há um ditador. Na Arábia Saudita há um ditador. Este último entrou no primeiro e ajudou a matar 45 cidadãos daquele país. Por que um peso e duas medidas ? Os americanos, inglêses, franceses, canadenses são muito sujos, crápulas e cretinos. O Irâ tinha bomba nuclear. Onde ela está ? O Barak é a continuação do Bush. Vomitei. Tenho nojo destes falsos moralistas.

Responder

Olavo

19 de março de 2011 às 23h22

Os americanos começaram a bombardear a Líbia hoje, segundo eles, para defender os civis. A líbia não está em guerra com outro País, portanto, a resolução da ONU é no mínimo contestável. O Estados Unidos sob a presidência de Obama, para a decepção dos incautos, é o mesmo do George Bush: IMPERIALISTA. O Obama não pode tirar os 50.000 saldados americanos do Iraque porque tem que grarantir o fluxo do petróleo. Não sai do Afegnistão do por causa do fluxo do gás natural. E agora começam a agredir um povo (o líbio), segundo, eles próprios, para defendê-los, quando nos sabemos ue o interesse deles é o petróleo líbio. Farinha pouca meu pirão primeiro, diria, o ilustre convidado. Os países tem que se armar, não tem jeito. E digo mais o Brasil, não deve comprar esses caças nem da França nem dos EEUU, os aviões podem vir tudo mapeado. Aquele Presidente da França também é uma piada. O Segundo Ministro Britânico nem se fala.

Responder

    Henrique

    19 de março de 2011 às 23h28

    O Brasil tem de comprar seus aviões na Rússia, os Shukhoi 35.

Aderson

19 de março de 2011 às 23h02

Azenha,

talvez seja off-topic. Mas, dei uma googlada em John Kenneth Galbraith. Que história este homem tem. Parabéns pela lembrança, texto – muito lúcido.
EM tempo: o cara fez, viu e viveu muito.

Responder

Bruno Moreno

19 de março de 2011 às 22h39

Azenha,

Por favor, peço que divulgue este vídeo que mostra que o ato realizado pelo PSTU e PSOL em frente a embaixada dos EUA no Rio foi pacífico. O vídeo mostra que o coquetel molotov foi atirado por outras pessoas, inclusive assustando os militantes. A PM já chegou atirando bala de borracha. As pessoas que fazem o jogral é que foram presas e não tem nenhuma participação no lançamento do coquetel. Acompanhei hoje o dia inteiro o desenrolar dos fatos no TJ. É importante que se estabeleça a verdade.

Cabe dizer que somente após uma conversa da Chefe de Polícia do Rio, Marta Rocha, é que os delegados deciriram encaminhar os militantes para a prisão.
http://www.youtube.com/watch?v=GaXop-K-aXs

Responder

milton fogo

19 de março de 2011 às 22h32

Sugestão para leitura e releitura :

"O retrato do colonizado precedido pelo retrato do colonizador ", do Albert Memmi.

Responder

Gerson Carneiro

19 de março de 2011 às 22h08

[youtube LpNEqkINCVA http://www.youtube.com/watch?v=LpNEqkINCVA youtube]

Responder

Almeida Bispo

19 de março de 2011 às 21h27

"a submissão à pauta imposta pelos republicanos e a escolha inexorável dos interesses de Wall Street, em detrimento da chamada Main Street."
Quem manda é a Madame Min – a Hilária, e seu grupo de democratas mais conservadores que os republicanos.
Como Roma, os Estados Unidos acabarão por implosão, não tão lenta como a romana. Um país formado pelos sonhos, mas consolidado no derramamento do sangue alheio, nunca será um país socialista, única forma de sobrevivência digna sem engolir os outros; sem a lei da selva. Acabam de declarar mais uma guerra. Eles não sabem viver sem matar os outros.

Responder

Filipe Rodrigues

19 de março de 2011 às 20h55

Esse Obama é um bunda mole…imaginem o Lula com o mesmo comportamento de Obama na crise do mensalão (provavelmente Serra seria o presidente do Brasil hoje), imaginem Hugo Chávez com um comportamento frouxo no golpe contra ele em 2002 (hoje ele estaria numa prisão ou a sete palmos do chão).

Responder

FrancoAtirador

19 de março de 2011 às 20h00

.
Há algo de muito errado com a prisão dos 13 manifestantes ocorrida durante os protestos no RJ.
.
Uma comissão de parlamentares fará uma visita na tarde deste sábado aos 13 ativistas presos após o ato contra Barack Obama. O senador Lindberg Farias (PT) e os deputados Janira Rocha (PSOL) e Stepan Nercessian (PPS) confirmaram a participação. O deputado Marcelo Freixo (PSOL), que ontem prestou apoio aos presos, e o deputado federal Chico Alencar (PSOL) também estão sendo contatados para fazer parte da comissão.
Dos 13 ativistas, 10 são militantes do PSTU. Segundo Cyro Garcia, presidente do partido, "a visita dos parlamentares é muito importante. Estas prisões são políticas. Não há nenhum motivo para eles estarem em um presídio", afirmou.
O grupo é formado por três mulheres, que estão em uma cela com mais uma detenta em Bangu 8, em uma cela com outra detenta; e nove homens, que estão em Água Santa. Um estudante, menor de idade, teve o seu habeas corpus negado há pouco e pode ser transferido para o Instituto Padre Severino, com jovens infratores.
Os manifestantes não têm direito a fiança. A principal acusação é de ter tentado "causar um incêndio" no consulado dos Estados Unidos. "É uma vergonha o que está acontecendo. São presos políticos do governo Sergio Cabral e de Dilma, no momento em que Obama desembarca no Brasil", protestou Cyro Garcia. "Estamos muito preocupados com a segurança e faremos uma campanha internacional por sua liberdade. O governador é responsável pela integridade deles", afirmou.
Os 13 foram presos após um coquetel molotov ter sido lançado no ato em frente ao consulado. Na noite de ontem, o partido lançou um comunicado à imprensa , no qual reafirma o caráter pacífico da manifestação. "Tem gente lá presa sem nenhuma prova, apenas porque levantou um sapato contra a bandeira dos Estados Unidos. É um absurdo", afirma Cyro.
Os advogados do PSTU estão entrando na Justiça com um pedido de libertação dos presos. O partido fará um ato neste domingo, às 10h, contra a visita de Obama e pela liberdade dos presos políticos.
.
O partido levou ao Youtube, um vídeo que mostra militantes do PSTU no momento do incidente, completamente alheios ao ataque a embaixada.

[youtube JphCKMhrlxE&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=JphCKMhrlxE&feature=player_embedded youtube]

Responder

    Fernando Carlos

    19 de março de 2011 às 21h10

    O vídeo é muito claro. Todo mundo numa boa, fazendo um "jogral", e de repente são atacados pelas costas pela polícia, com bombas de gás e balas de borracha.

    Muito provavelmente quem lançou o coquetel molotov contra o consulado foi algum "agente provocador" infiltrado pela polícia. Aliás, ninguém nem viu esse molotov ser jogado.

    É claramente uma prisão política, e ainda a cara de pau do delegado de dizer que é "inafiançável" e mandar todo mundo para o presídio. É uma vergonha. A polícia do Rio agindo claramente sob ordens do FBI e da CIA.

    FrancoAtirador

    19 de março de 2011 às 21h32

    .
    .
    Ou alguém da extrema-direita.
    Vide o atentado do Rio-Centro.
    .
    .

    Antonio Silva

    19 de março de 2011 às 21h41

    Que chegue logo segunda-feira, pois a presença destes endemôniados só traz desavenças, guerra e destrução para a minha cidade e o meu País .

    Fora satanás !

    Gustavo Pamplona

    19 de março de 2011 às 21h37

    Franco… relaxa… cara… segunda feira eles estão soltos… isto foi apenas "jogo de cena". ;-)

    E respondendo ao Fernando Carlos, não fale "agente provocador"… eu é que sou o "agente provocador" do "Vi o Mundo"!

    FrancoAtirador

    19 de março de 2011 às 23h02

    .
    Neste caso, não há como relaxar.
    Prenderam até uma empregada doméstica aposentada, em pleno gozo de seus direitos de cidadã brasileira, que sequer tinha vínculo com qualquer organização ou instituição.
    Olha só o comentário postado por Sergio:
    .
    .
    Ontem durante a manifestação *Fora Obama* na Cinelândia vários companheiros de luta foram presos.
    Gilberto Silva – eletricista
    Rafael Rossi – professor do Estado, dirigente sindical do SEPE
    Pâmela Rossi – professora do Estado
    Thiago Loureiro – estudante de Direito da UFRJ, funcionário do Sindjustiça
    Yuri Proença da Costa – trabalhador dos Correios
    Gualberto Tinoco (Pitéu) – servidor do Estado e dirigente sindical do SEPE
    Gabriela Proença da Costa – estudante de Artes da UERJ
    Gabriel de Melo Souza Paulo – estudante de Letras da UFRJ, DCE UFRJ
    José Eduardo BRAUNSCHWEIGER – advogado
    Andriev Martins Santos – estudante UFF
    João Pedro Accioly – estudante Colégio Pedro II
    Vagner Vasconcelos – Movimento MV Brasil
    Maria de Lurdes Pereira da Silva – aposentada/doméstica (não é de movimento)

    A maioria é conhecida por nós. Estão sendo tratados como presos politicos e
    tiveram suas cabeças raspadas. Alguns são estudantes secundaristas, como o
    João Pedro Accioly, do Pedro II. Há também estudantes da UFRJ, UERJ, UFF.
    Foram presos arbitrariamente, conforme /release do PSTU à imprensa que segue
    no final desta mensagem.
    Familiares, direções Sindicais e dos movimentos, parlamentares, partidos e
    assessorias juridicas estão presentes nos presidios de Àgua santa e bangú
    para onde foram levados os presos.
    Segundo o último parecer divulgado, a visita do Presidente Barack Obama
    engrandece o país [Sic!] e os presos somente poderão ser libertados após
    Obama sair do Brasil, pois os mesmos são "uma ameaça a ordem pública".
    Assim, peço divulgação desta mensagem e a assinatura do manifesto abaixo!
    «Libertação imediata dos 13 presos políticos, que protestavam contra a
    visita de Barack Obama ao Brasil. »
    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?…

    Amanhã, domingo, haverá duas manifestações Fora Obama (e agora tb em
    Solidariedade aos presos politicos!) com concentração às 10h: Largo do
    Machado e Metrô Glória!

    Pela liberdade democrática de manifestação!
    .
    .

Gustavo Pamplona

19 de março de 2011 às 19h48

Eu não sei quanto a vocês… apesar que esta semana tivemos aqui praticamente três assuntos, Líbia, Japão e agora Obama eu particularmente estou interessado mais é ver o "esfacelamento" do já combalido DEM (Democratas) e a saída do Kassab do mesmo.

Se ele precisar de uma assinatura para fundar o PSD eu acho que assino, não dou 100% de certeza…

Sabem como é… ver aquele partidinho sendo destruído não tem preço

Responder

    SILOÉ

    21 de março de 2011 às 21h04

    Seria trocar alhos por bugalhos.
    Alho a gente já sabe o que é: mais bugalho quem é que sabe?

Glecio_Tavares

19 de março de 2011 às 19h09

http://blogdomarciotavares.blogspot.com/2011/03/u
URGENTE: CPI Veja/Arruda
Amigos, segue, abaixo, cópia do e-mail que enviei para todos os deputados do PT do seu estado, em que peço urgência na formação de uma CPI para que se apure os crimes contidos nas declarações do ex-governador do Distrito Federal. Logo abaixo, incluo os respectivos endereços eletrôicos dos parlamentares do (seu estado).
Sugiro que vocês faça o mesmo em relação aos seus representantes no parlamento.

"Exmºs Deputados e deputadas federais do RJ,

Peço a V.Exªs urgência na formação de uma CPI para apurar as declarações contidas na entrevista que o ex-governador do Distrito Federal, José roberto Arruda, concedeu à revista Veja em que o mesmo fala sobre caixa 2, corrupção, lavagem de dinheiro dentre outros crimes.

Seria interessante também apurar o porquê de a entrevista que foi concedida em setembro de 2010 só agora, em 2011, tenha sido publicada.

Os casos de crimes eleitorais e corrupção têm que ser devidamente apurados, pois apenas as declarações do ex-governador não constituem provas.

Não é possível que a oposição se articule e muitas vezes consiga formar CPI por casos muito mesmos graves, enquanto a base do governo (no caso dos de V.Exªs do próprio partido do governo) se omitam.

Saudações,

Responder

Claudio Ribeiro

19 de março de 2011 às 19h07

Apesar do discurso "chocho" de Obama quanto as pretensões brasileiros no cenário internacional, ficou o saldo do encontro histórico: Dilma e Obama saudaram o legado de Lula e o que tornou possível a primeira presidenta brasileira encontrar com o presidente negro americano…
http://palavras-diversas.blogspot.com/2011/03/enc

Obama precisa ir além do discurso!

Responder

FrancoAtirador

19 de março de 2011 às 19h06

.
1) Nenhum presidente dos EUA será bom para o Brasil. Poderá ser menos ruim.

2) Os EUA são culturalmente, por origem, uma nação paranóica, belicista e, portanto, agressora. Eles estão sempre em guerra contra algum inimigo notório ou oculto. Não se esqueçam que quem começou a invasão militar do Vietnã foi John Kennedy, para eles o presidente-deus da civilização moderna.

3) Em geral, os norte-americanos são individualistas, conservadores e politicamente alienados. Tanto que a maioria nem sai da casa para votar.

4) Dessa toca não sai coelho, só serpente peçonhenta.
.

Responder

    mariazinha

    19 de março de 2011 às 19h52

    Caríssimo! Vc disse tudo! É a pura verdade . A sociedade ianque é propositadamente alienada pelos seus governantes e pelas forças ocultas que os regem[estas, os sionistas]; não interessam-se pelo que vai no mundo nem possuem aquele sentimento fraterno que une brasileiros em prol do mais despossuído ou do mais aviltado. São como robôs só pensam no seu ego.

    Morvan

    19 de março de 2011 às 20h04

    Boa noite.
    FrancoAtirador, desta vez estou irremediavelmente irritado com você! Você não deixou nada para eu dizer. Disse tudo!
    (Rss Rss Rss…);

    Abraços,

    Morvan, Usuário Linux #433640

    André

    19 de março de 2011 às 21h00

    Que sujeito revoltado e com visao de mundo mais estreita que a espessura de uma liga.

aurélio

19 de março de 2011 às 19h01

è bom começar-mos a olhar para um senador cubano-americano que representa o estado da Flórida, é jovem para os padróes republicanos e possui um discurso e uma prática parlamentar independente de algumas posições do tea-party, mas poderá galvanizar o partido republicano, tanto o de base religiosa, quanto o espectro politico chamado de "independente", é liberal na economia sendo muito palatavel para concorrer com Obama e até vence-lo, ainda mais se pegar um vice da Califórnia ou Ohio.

Responder

Gerson Carneiro

19 de março de 2011 às 19h01

Perfeita a imagem. Já havia falado sobre.

Um Obama com as cartas de baralho na mão, mas sem saber o que fazer, no conforto do seu avião, parecendo se esconder de olhares externos, como olhar distante a observar, tentando advinhar a próxima jogada.

Obama herdou do Bush uma Busha de Canhão.

Tenho dó. Obama é o Celso Pitta americano, e do mundo.

Responder

SILOÉ

19 de março de 2011 às 18h55

Não é incerto, ele não se reelegerá.
O que lamento muito pois vi nele possibilidades de melhorias na luta contra o racismo e um relacionamento mais igualitário com o resto do mundo, sem a soberba de governos anteriores, pena que ele foi esmagado pela maioria reacionária branca.

Responder

Luis Eduardo

19 de março de 2011 às 18h44

Ao contrário do que a maioria diz aqui, não acho a reeleição de Obama tão difícil. Vai ser disputado, mas quem for ao site http://www.realclearpolitics.com, que reúne as pesquisas de todos os institutos e tira a média entre elas, verá que Obama, apesar de tudo, ainda vence todos os candidatos republicanos, inclusive os mais moderados, como Mitt Romney, por pelo menos cinco pontos percentuais.
Esse site também compila as pesquisas internas entre os republicanos, e o que se vê é que eles estão extremamente divididos entre Romney, Huckabee, Sarah Palin, Gingrich e outros menos votados. A verdade é que a mídia direitista, hegemônica nos EUA, pinta um quadro bem diferente da realidade.
Acho também que o timing econômico ainda é favorável ao Obama. A pouco mais de um ano e meio das eleições, há tempo suficiente para que as taxas de desemprego nos EUA comecem a baixar, favorecendo o democrata.

Responder

FrancoAtirador

19 de março de 2011 às 18h34

.
COMEÇOU O MASSACRE NA LÍBIA.
.
Reuters/Brasil Online
Por Missy Ryan e Phil Stewart

WASHINGTON (Reuters) – Uma coalizão dos Estados Unidos e quatro outras nações lançou ataques militares contra a Líbia neste sábado, disseram autoridades, no momento em que o Ocidente tenta forçar Muammar Gaddafi a se retirar do poder.

Um funcionário norte-americano disse aos repórteres sob condição de anonimato que uma coalizão incluindo EUA, França, Grã-Bretanha, Canadá e Itália iniciou ataques contra a Líbia com o objetivo de danificar as defesas aéreas de Gaddafi.

Algumas nações árabes devem se juntar à coalizão mais tarde, declarou a autoridade.

Um segundo oficial norte-americano, falando à Reuters também sob anonimato, disse que mísseis foram lançados de um navio de guerra contra alvos líbios.

Forças e aviões dos EUA participarão da operação, chamada "Alvorada da Odisseia", que terá como alvos sobretudo as defesas aéreas ao redor das cidades de Trípoli e Misrata.

Cerca de 25 embarcações da coalizão, incluindo três submarinos dos EUA armados com mísseis Tomahawk, estão posicionadas no Mediterrâneo, mostrou uma exibição militar, assim como cinco aviões de vigilância norte-americanos.

Responder

    André

    19 de março de 2011 às 21h02

    Agora os pterodáctilos estão do lado do Kadafi!

    kkkkkk

    Engraçado é que os amigos deles, o terroristas do Hamas, Hezbolah (que adoram comunistas) etc estão todos aplaudindo os Eua, até eles.

    Mas se os Eua estão de um lado, os dinossauros ideológicos sempre estão do outro, nao importa quem seja o "outro".

    Marco Túlio

    19 de março de 2011 às 21h20

    Também tô estranhando isso.

    Leonardo Vasconcelos

    19 de março de 2011 às 23h43

    Você é um tanto quanto superficial em suas conclusões, André, o que deve ser fruto de sua visão política raivosa. Os "pterodáctilos", como você chama, detestam o Kafadi e sua turma, mas também detestam guerras, invasões a outros países, bombardeios, derramamento de sangue, e coisas desse gênero.. Vamos ver quantos inocentes aqueles que pregam os "direitos humanos" matam sem dó nem piedade…

Marcos Doniseti

19 de março de 2011 às 18h33

Por que Obama irá se reeleger Presidente dos EUA em 2012?

http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com/2011

Responder

Antonio Silva

19 de março de 2011 às 18h21

EUA não enviarão tropas terrestres à Líbia
France Presse
Publicação: 18/03/2011 15:51 Atualização:
"ashiston – O presidente americano, Barack Obama, disse nesta sexta-feira (18/3) que nenhuma tropa americana será mobilizada na Líbia enquanto o Ocidente e as nações árabes preparam ações militares contra o líder líbio Muamar Kadafi ."

Pra que mandar soldados se eles podem destruir um país a distância ?
CANALHAS !

Responder

Gustavo Pamplona

19 de março de 2011 às 18h19

Vai aí uma pergunta aos leitores:

Vocês acham que a Globo vai trocar a música da vinheta de abertura do Jornal Nacional? Assim como fizeram quando houve o 11 de setembro e depois fizeram em outra oportunidade que não lembro mais…

Acho que foi a eleição do Obama, mas não lembro mais.

Ficaria grato se alguém aqui lembrar. ;-)

Responder

Regina Braga

19 de março de 2011 às 18h08

Achei a mesma coisa…a vinda da família real! Mas lembra da Carlota? Desse país, naõ quero nem a poeira. Mas o pré sal, já é outra coisa. Barak, vai ter sim, dificuldade de se reeleger.Poderia ter feito muito e naõ fez nada.Só sabe entrar em confrontos…negociação, ainda naõ faz parte de seu vocabulário.Nem suas promessas para o povo americano foram cumpridas.Marketing ,pode eleger uma vez,mas duas?

Responder

ana db

19 de março de 2011 às 18h06

Na minha singela e humilde opinião, a resposta é SIM. Igual a Jimmy Carter. E sairá tão fraco e nulo quanto.
O próprio partido democrata vai troca-lo pela Hillary Clinton nas proximas eleições, mais alinhada com os republicanos na politica imperialista de dominação do mundo.

Responder

Indio Tupi

19 de março de 2011 às 18h02

Aqui do Alto Xingu, os índios convidam os internautas a assistirem os dois vídeos abaixo, os quais dão ligeira idéia da irritação dos norte-americanos com o desgoverno da marionete de Wall Street.

O Alívio Quantitativo Explicado
http://www.youtube.com/watch?v=PTUY16CkS-k&fe

As Operações de Salvamento dos Bancos Explicadas
http://www.youtube.com/watch?v=yipV_pK6HXw&fe

Responder

Antonio Silva

19 de março de 2011 às 17h53

Phoda-se o Araque Obama !
O que importa é que o Brasil terá que procurar urgentemente um acordo teconológico-militar com a Africa do Sul, India e Argentina para defendermos o Pré-Sal e a Amazônia .
Que a Dilma cancele novas compras de equipamentos militares europeus ou norte-americano e coloque nossos cientistas para desenvolverem armamentos para as nossas forças armadas (mísseis, embarcações, tanques etc etc…)
Neste exato momento, os latrocidas estão bombardeando o território da Líbia .

Responder

    Pedro1

    20 de março de 2011 às 04h26

    Dilma vai comprar os caças para depois fazermos nossos armamentos…

FrancoAtirador

19 de março de 2011 às 17h17

.
Tomara que ele diga para a Dilma: "eu sou você amanhã". Ainda há tempo.
.

Responder

Augusto

19 de março de 2011 às 17h08

Espero que Obama não seja reeleito.

Responder

    Pedro1

    20 de março de 2011 às 04h26

    A opção é ainda pior…

Sandra

19 de março de 2011 às 17h03

O que me impressiona nessa loas é o puxasaquismo. É impressionante essa vocação, fico com vergonha disso.

Responder

brasilfatosedados

19 de março de 2011 às 17h00

Azenha e seguidores,

vejam na nova série sobre "Comércio Exterior – 1985 – 2010" do site "Brasil-Fatos e Dados" de como mudou nossa relação comercial com o Mundo nestes anos e principalmente entre 2002 e 2010São cerca de 20 gráficos que mostram o sucesso da estratégia Sul-Sul adotada pelo Brasil neste últimos anos.

Percebe-se a troca de parceiro comercial entre China e EUA, o aumento forte da importância comercial do Mercosul e da América Latina, o aumento da importância da África, Oriente Médio e dos mercados e países menores.

Pode-se ver também a troca de importância dos produtos exportados para o mundo: Minério e Petróleo ao invés de Soja, e por aí vai.

Confiram estas e muitas outras informações no seguinte link:

http://brasilfatosedados.wordpress.com/

Abcs,

Augusto de Carvalho

Responder

edv

19 de março de 2011 às 16h52

Duas no site do Terra:
“Lula ganhou de mim”…sobre as Olimpíadas do Rio.
É citado mesmo estando ausente, hehe

A segunda é a foto emblemática de FHC (eita "assessoria" de imprensa), embevecido* em apertar as mãos da primeira dama, que olha para a nossa presidenta, enquanto cumprimenta distraidamente o príncipe…

(* um “sinônimo politicamente correto” para “babando ovo”!)

Responder

Panco

19 de março de 2011 às 16h36

notícias de Wisconsin… algo a mídia brasileira "esqueceu" de noticiar: http://www.diarioliberdade.org/index.php?option=c

Responder

aurica_sp

19 de março de 2011 às 16h22

Eu acho que o Obama não terá segundo mandato nem com reza brava. Os Yankees estão muito decepcionados com ele. Belo orador mas…

Responder

    Maria Fulô

    19 de março de 2011 às 20h02

    Só não assino embaixo porque os Republicanos, depois de 8 anos vergonhosos, não tem um nome para enfrenta-lo. Mas que ele corre riscos, isso corre…

edv

19 de março de 2011 às 16h17

O problema que Obama enfrentará para sua reeleição é o da fábula da galinha que tentou virar pavão.
Acabou por não ser uma coisa nem outra…
E vai ganhar bicadas de todos os lados.

Responder

edv

19 de março de 2011 às 16h14

Caramba André!
Depois do trabalho de ler/assistir à Fox, traduzir o que leu/ouviu, postar quase 100 linhas em 4 comentários seguidos, pergunto:
Trabalhas na casa?!
A Fox é tão referência assim pra vc?
Falar mal da Fox é atributo de ignorância? e de brasileiro? (americano e outros nacionais, não?)
Olha que não sou "anti-americano", embora me dê o direito de criticá-los (como até a nós mesmos).
E não vejo a política externa desde Lula/Amorim como anti-americana.
Apenas como autônoma. Soberana.
E não como acoplada, subordinada, como querem os deslumbrados.
Alguns por dólare$.
Outros por amestrados.
A republicana xiita Fox elogiar (ou meter o pau) sempre terá uma estopa atrás do prego.

Responder

Jairo_Beraldo

19 de março de 2011 às 16h12

Os LAMBE-BOTAS de estadunidenses foram ao "evento" do oBBBama…BECAUSE LULA NO????

Responder

João

19 de março de 2011 às 16h12

O Governo Obama parece não ter programa. Buraco Obama ficou quieto, não politizou o debate sobre a crise de 2008, não fez política. Enfim, em tom certo, não denunciou o que os republicanos fizeram ao país.
Ficou refém do amercan way life, e do orgulho americano de serem os donos do mundo.
Ficou refém de Hillary.
Ficou refém de si mesmo.
Acho que o melhor que pode fazer é ir para casa, e nem se candidatar a reeleição, pois pode tomar uma surra eleitoral inenarrável .

Responder

Jairo_Beraldo

19 de março de 2011 às 16h03

Só vou dar nota ZERO para a distinta sinistra da CULTURA, por não ter colocado para apresentar para a Sra. Obama um grupo de capoeira finlandes…Aninha, tinha que ser uns alemães….QUE RATA…..presidente negro, cultura negra, e ALEMÃES???? E para tocar o batuque branquinhas PAULISTAS??? Onde estavam as neguinhas baianas autores deste batuque??? NO SEU CADE??? Saia do governo e leve junto gente da sua laia como Zè Cardozo, Tony Malocci e DILMA ROUSSEF…………..

Responder

    David

    30 de março de 2011 às 12h53

    Prefere Michel Temer ou José Serra? O que interessa é o combate a miséria e a política de recuperação do salário dos trabalhadores. Isso tem que continuar. Se a Dilma continuar com isso, mantenho meu voto…

Abel

19 de março de 2011 às 15h59

A FOXNews é um lixo. O fato de um articulista escrever – ocasionalmente – algo que não seja propaganda neoliberal é apenas para dar um "cala-boca" nos críticos ("viram como somos democráticos"?). E "terceiro" não se escreve com "ç" – isso nada tem a ver com tradução capenga ;)

Responder

mariazinha

19 de março de 2011 às 15h57

O que ianques/sionistas[estes, donos da fox] estão de olho mesmo, é em devorar tudo que for de valor pelo BRASIL. Sabem das riquezas que o BRASIL possui e seus olhos avarentos brilham de luxúria. Não vão se contentar com pouco e o BRASIL precisa criar armadilhas para pegar esses predadores do mundo. Que fiquem bem longe de nós!
Azenha:
trolls da cia já estão agindo; vamos nos acautelar.

Responder

Paulo dos Santos

19 de março de 2011 às 15h28

Vocês viram que palhaçada? A polícia do Rio infiltrou agentes na manifestação pacífica em frente ao consulado americano, e os agentes infiltrados jogaram coquetéis molotov. Aí a polícia meteu a porrada em todo mundo e prendeu 13 manifestantes que não tinham nada a ver com os coquetéis molotov, e o delegado disse que é "inafiançável" e transferiu para o presídio.

Vergonhoso! Protestar pacificamente contra a visita de Obama virou "crime inafiançável"!

Responder

    beattrice

    19 de março de 2011 às 23h16

    Detalhe: dentre os presos, um menor de idade e uma senhora de 69 anos, unidos ideologicamente contra a hipocrisia da declaração de guerra contra a Líbia em pleno território de outro país.

Alexei

19 de março de 2011 às 15h12

Gostei do artigo, Azenha, especialmente onde diz que a direita americana teve a proeza de causar a crise, lucrar financeiramente com as medidas anti-crise, e ainda faturar politicamente pondo a culpa na oposição.
Bizarrices do nosso mundo contemporâneo….

Responder

André

19 de março de 2011 às 14h42

Brasil & EUA
19/03/2011

FOX NEWS

"Como o presidente Obama viaja para o Brasil, muitos perfis em que a nação sul-americana será fixa-lo com o chamado "BRIC" – "Brasil, Rússia, Índia e China".Esse apelido foi concebido como elogio, associando o Brasil com economias dinâmicas e em expansão.

Hoje, o Brasil merece ser considerado em seus próprios termos, como um destino muito mais seguro para o capital, uma democracia saudável multi-étnica, e um vizinho, cujos líderes podem estar dispostos a anular as fórmulas de soma zero do passado e buscar uma verdadeira parceria com os Estados Unidos. Com base nisso, hábil e engajamento sustentado pelo presidente Barack Obama pode empurrar as nossas relações políticas e econômicas em uma órbita mais alta.

Por que o Brasil se comparam favoravelmente com os seus irmãos BRIC? A Índia é uma democracia que é uma potência de alta tecnologia. A China é um gigante com um apetite voraz por matérias-primas, combustíveis fósseis, e bens de consumo, mas não faz nenhuma pretensão de abertura política. A Rússia está contando muito fortemente sobre as exportações de petróleo, é pouco democrática, e é um destino de risco para investimentos estrangeiros. Por outro lado, o Brasil tem instituições democráticas fortes e elegeu um terceiro presidente comprometido com políticas macroeconômicas responsáveis.

(…)

Responder

André

19 de março de 2011 às 14h42

Como resultado, o Brasil está provando ser muito mais atraente para o capital estrangeiro do que os outros. É um risco substancialmente menor, sendo particularmente interessante a partir de uma perspectiva de crescimento e desenvolvimento. Prevemos que os mercados de capitais internacionais vão começar a diferenciar o Brasil de outros mercados do BRIC e investem muito mais oportunidades maduras na economia sul-americana. Em suma, eles vão começar a ver que o Brasil merece ser o seu próprio "upgrade" (em relação aos outros BRICS), em uma categoria própria.

(…)
Na década de 1980 e 1990, o Brasil ea Argentina eram freqüentemente considerados a mesma a partir da perspectiva de um investidor estrangeiro

(…)
Com o calote da dívida argentina em 2001 fez o mundo, finalmente a perceber a magnitude da diferença de risco entre Brasil e Argentina. Hoje, o Brasil é um dos principais mercados emergentes globais e a Argentina está em uma categoria menor, um mercado sem fronteiras chamado.

(…) É apenas uma questão de tempo antes que separação classificatória semelhante aconteça com o Brasil em relação à China, Índia e Rússia.

A democracia no Brasil é crescente e estável. O voto é obrigatório para pessoas de 16 anos de idade ou mais (SIC). Há vários partidos políticos, de todo o espectro político. Presidentes (e funcionários em nível federal e estadual) são eleitos por voto popular direto, após vigorosas campanhas abertas.

Recentemente, o Brasil elegeu sua primeira presidente mulher – Dilma Roussef, uma economista de 62 anos, divorciada duas vezes e um sobrevivente do câncer. Cada voto registrado foi contabilizado, independentemente de ter sido numa cidade cosmopolita como São Paulo ou em outra, da região Amazônica. Os resultados da eleição foram disponibilizados em tempo real e finalizado em poucas horas. Isso não é algo que você vai ver na maioria dos países, pelo menos, de toda a China ou a Rússia

Além disso, o Brasil tem a liberdade de imprensa, liberdade de religião, liberdade de acesso e uso da Internet. De acordo com a International Budget Partnership, o Brasil se classifica (com 74 pontos) no quesito de transparência das finanças públicas (perto dos Estados Unidos com 82). Por outro lado, a China é um dos países com pior classificação (com 14). A diferença não podia ser mais clara.

Responder

André

19 de março de 2011 às 14h41

Ao contrário da Índia, o Brasil tem poucas divisões internas e disputas internas entre grupos étnicos. Em comparação, o Brasil é unido em todas as formas corretas: uma língua, uma cultura, distribuídos por um imenso território faz fronteira com 10 vizinhos amigáveis. A Índia tem mais de 14 idiomas diferentes. O Brasil não tem armas nucleares e não pode desenvolvê-las de acordo com a sua Constituição. O Brasil tem um sistema de direito unificado; Índia tem três, um para os cristãos, outro para os hindus eum terçeiro para os muçulmanos.
(…)

O Brasil tem uma economia muito mais diversificada do que a Rússia. Os comentaristas menos informados ainda vêem o Brasil como uma "player" (jogador) dos recursos naturais, no entanto, de mineração e petróleo são apenas cinco por cento da economia. O mercado de consumo interno do Brasil compreende 60 por cento da sua economia, semelhante ao dos Estados Unidos. Ao contrário da Rússia, o Brasil tem um Estado independente, apesar de lento, um sistema legal com grande respeito pelos direitos de propriedade. Por último, a população da Rússia está diminuindo, enquanto o Brasil está crescendo a um ritmo que deve continuar pelo menos até 2045.

Como os Estados Unidos reconhecem as vantagens de aumentar o seu comércio e relações econômicas com o Brasil, que a nova parceria que liga a nossa economia com um vizinho em expansão será mais um fator PARA DEFINIR O BRASIL A UM PATAMAR SUPERIOR ao de China, Índia e Rússia. Os investidores que se moverem rapidamente para aproveitar essa oportunidade irão compartilhar os benefícios substanciais.

Noriega foi embaixador junto à Organização dos Estados Americanos (OEA), de 2001-2003 e Secretário Adjunto de Estado de 2003-2005, ele é professor visitante do American Enterprise Institute e diretor da Vision Americas LLC, que representa dos EUA e clientes estrangeiros. Fogassa é o sócio-gerente da Hedgefort Capital Management, um conselheiro de investimento registado.
http://www.foxnews.com/opinion/2011/03/19/brazil-

Responder

André

19 de março de 2011 às 14h40

Desculpem-me pela tradução capenga, no entanto, há de se ressaltar que o artigo é ALTAMENTE FAVORÁVEL ao Brasil e ao estreitamente das relações entre os dois países.

E ainda tem brasileiro ignorante que fala mal da FoxNews.

Responder

    Alexei

    19 de março de 2011 às 15h08

    Nossa, André, como você é subserviente. Bastou a Fox finalmente fazer uma notícia falando bem pro Brasil (aliás dizendo apenas coisas que a gente ja sabe há muito tempo) e você ja ficou de quatro?
    Cara, levanta aí que ta ficando chato.
    Cadê a tua dignidade, cara?
    Essa tua última frase é de causar vergonha alheia.

    Débora

    19 de março de 2011 às 21h04

    É verdade. A Fox é boazinha. Nos enxergou. Devemos rezar?

    A que não viu tão santo momento… Pois então, Veja.

    – O rei está nú.

    Jorge Leite Pinto

    19 de março de 2011 às 15h46

    Pois eu acho o contrário. Quem é nacionalista e defende um estado socialmente justo, JAMAIS poderá elogiar esta rede fascista de televisão.
    Será que esse André é o chato do A.A.? Ou seria outra "mala"?

    mariazinha

    19 de março de 2011 às 18h40

    Acho que é ele; foi contratado pela cia e http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/02/
    para perturbar blogs progressistas. http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-obam

    Ponce de Leon

    19 de março de 2011 às 16h36

    Não, André… O que tem é um monte de americano ignorante que gosta da Fox News. Saudações.

    Ramalho

    19 de março de 2011 às 16h45

    Amigo, grato pela tradução, que é ótima. Quanto a Fox, desculpe-me, mas este texto é exceção que confirma a regra, como costumam dizer. Mais uma vez, obrigado pela tradução. Abço.

    Maria Fulô

    19 de março de 2011 às 19h38

    André… Sossega que hoje é sábado e sua Pizza de Alfafa chega às 8 em ponto pelo delievery da Fox.


Deixe uma resposta para Alexei

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.