VIOMUNDO

Diário da Resistência


Opinião do blog

A crença míope nos superpoderes de blogueiros


24/07/2012 - 18h27

por Luiz Carlos Azenha

Confesso que, de uns tempos para cá, minha tolerância com a hipocrisia é próxima de zero.

Acho perda de tempo participar de polêmicas cuja função essencial é mascarar a realidade, além de alimentar o desejo de alguns por circo.

Circo move tráfego na rede.

A ação do PSDB relativa aos blogueiros Paulo Henrique Amorim e Luís Nassif não busca debater o essencial, ou seja, o uso do dinheiro público em publicidade ou propaganda. Se buscasse, haveria de tratar do conjunto: quais são os gastos de governos federal, estaduais e municipais com propaganda? Quanto recebem a Globo, a Veja, a Folha e o Estadão proporcionalmente ao bolo? Os governos não poderiam reduzir estes custos investindo mais na internet, por exemplo, dada a crescente capacidade de disseminação de informações através das redes sociais? É viável fazer como o agora senador Roberto Requião, que quando governador do Paraná cortou todas as verbas publicitárias, a não ser as de campanhas de utilidade pública? Cabem políticas públicas para promover a pluralidade e a diversidade de opiniões?

Há outras questões, tão interessantes quanto. Deve um partido tentar definir a pauta de um blog eminentemente pessoal? Por que o anúncio de empresas públicas supostamente compra um blogueiro mas não compra um dono de jornal? Crítica é ataque às instituições? Ao criticar o Congresso, o governo federal ou o Judiciário os colunistas dos grandes jornais estariam ‘atacando as instituições’? Mas, se o financiamento dos jornais para os quais escrevem — ou das emissoras de rádio e TV nas quais trabalham — é feito parcialmente com dinheiro público, eles podem ‘atacar as instituições’ livremente e os blogueiros não? E a liberdade de expressão e o direito ao contraditório?

Trato destes temas com tranquilidade. O Viomundo, pelo menos por enquanto, é mantido com anúncios Google. O Leandro Guedes, que nos representa comercialmente, desenvolve ferramentas para que nosso financiamento seja proporcionado pelos próprios leitores. Desde que começou a fazer isso, há dois meses, não está autorizado nem a enviar os media kits (com dados de audiência, etc) a empresas públicas ou governos federal, estaduais ou municipais. Esperamos que a grande mídia siga nosso exemplo.

[Pausa para gargalhar]

Não sei o que moveu o PSDB. Provavelmente, pela escolha dos alvos, José Serra. Tenho comigo que algum mago, daqueles que cobram fortunas para fazer campanha, tenha concluído que existe uma relação entre a altíssima taxa de rejeição de Serra e a blogosfera/mídias sociais.

Não sei se o diagnóstico está certo ou errado, mas a cura é duvidosa. Parte do pressuposto de que blogueiros sejam capazes de mover legiões de internautas. A crença nisso é uma farsa, muitas vezes alimentada por quem está chegando agora ou está “investido” na blogosfera. Quem lida com os internautas no dia a dia e respeita a diversidade de opiniões descobre que este é um meio horizontal. Não é estruturado hierarquicamente. Não obedece a comandos. O valor das opiniões não está na autoridade, nem no currículo, nem no status do autor: deriva da qualidade, da lógica, da originalidade da argumentação. Deriva da capacidade de apontar algo que outros não notaram. De desvendar conexões encobertas. De colocar fatos em perspectiva histórica. De ajudar a concatenar e, portanto, fixar ideias que circulavam desconexas no “inconsciente coletivo digital”. Simplificando, quando a piada é boa ganha o mundo.

Aquela foto de Serra sobre o skate, na capa da Folha, pode ter sido feita num momento autêntico de descontração, mas cristalizou a imagem de um candidato tentando parecer o que não é: jovem. Se dezenas de milhares de pessoas perceberam isso ao mesmo tempo e puderam conversar sobre isso nas redes sociais — o que não poderiam ter feito no passado, quando dependiam de passar pelo crivo de um repórter, de um editor e do dono de um grande jornal e de escrever carta para a coluna do leitor  — é culpa dos blogueiros?

Acreditar que dois blogueiros — ou duas dúzias —  sejam capazes de mover a rede é subestimar a inteligência dos internautas. Ou alguém acredita que tem um comunista escondido embaixo de cada Curtir? Com ferramentas razoavelmente simples como o twitter e o Facebook, hoje cada leitor pode exercer como nunca seu direito de escolha, de interagir e de se fazer ouvir. É natural que quem vive no mundo das hierarquias rígidas estranhe, se sinta intimidado ou frustrado. O que está em curso nas redes sociais é o equivalente a uma segunda revolução do controle remoto.

Portanto, não estamos diante de uma tentativa do PSDB de defender as instituições ou de zelar pelo dinheiro público. Pode ser uma resposta exagerada ou míope diante de um fenômeno que o partido não consegue entender ou pretendia replicar e não consegue. Quem sabe exista um desejo subjacente de controle, de um ‘choque de ordem’ que preceda a privatização da crítica e do conhecimento intelectual, colocando ambos dentro de parâmetros aceitáveis pelo mercado (sobre isso, escreveu Slavoj Zizek). Ou é tentativa de intimidação, pura e simples.

 

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



59 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Lafaiete de Souza Spínola

20 de dezembro de 2012 às 16h48

PARABENS!

Sinto muito não estar participando no VIOMUNDO há mais tempo.
Não sabia, que por aqui fosse praticado esse nível de democracia.

Aqui, além da liberdade, é oferecido espaço. Não suporto participar, só para lançar impropérios, em meia dúzia de linhas. Gosto de sugestão, opinião detalhada, pois só assim é possível esclarecer o pensamento formado.

Tente, o quanto puder, manter essa independência, pois estará prestando um grande serviço ao nosso país.

Precisamos de mais blogs, nesse nível!

Responder

Wande

01 de setembro de 2012 às 22h20

Essa voce tem que fazer uma matéria “NACIONAL”.
A tiurma do PSDB, daqui de Curitiba – PR, acabaram de censurar o BLOG DO TARSO. Favor, dê uma olhada no blog dele,>>>(blogdotarso.com.br), que todas as informações estão lá !
Vc pode acessar tb, o blog do Esmael Morais, Polaco Doido, Lado b, Verdades Escondidas Curitiba, tem muita informação sobre o assunto.
Precisamos acabar com essa mordaça !!

Grato.

Responder

Pedro

30 de agosto de 2012 às 18h48

“De colocar fatos em perspectiva histórica”. Azenha, tem muita coisa nessa sua frase.

Responder

Antonio Lassance: Quando o ativismo judicial transborda para a política « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de agosto de 2012 às 10h32

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Mario de Oliveira Pinheiro

14 de agosto de 2012 às 02h06

A militância do psdb cabe numa Kombi e aparece no jornal da ex-TV Cultura.

Responder

Donizeti

04 de agosto de 2012 às 12h18

Excelente análise Azenha.

O desespero do PSDB e do Serra é que se equivocaram redondamente em indicar esse candidato oportunista e profissional a prefeito da capital,afinal o cara disputa tudo que é cargo e eleição, verdadeiro alpinista politico.

Parece que acreditaram mais uma vêz que o anti-petismo dos paulistanos colocaria o Serra de novo no cargo de prefeito mesmo sabendo que renunciará com certeza em 1 ano e tres meses para concorrer de novo a presidente me 2014.

Pelo andar da carruagem, do alto de sua rejeição de 35% e subindo!,perigas o tucano Serra nem disputar o segundo turno da eleição, repetindo seu colega Alckmin em 2008, o que sem dúvida encerraria sua carreira política.

É uma coisa muito anacrônica ver a cara do idoso Serra na TV, mas essa é a cara do PSDB paulista, velho, ultrapassado, carcomido e não percebe que o tempo passou e isso por culpa do próprio Serra, que sufoca e mata no nascedouro qualquer tentativa de renovação nesse partido.

A democracia e a maioria dos brasileiros agradece a teimosia do Serra e dos tucanos.

Responder

Claudir Nespolo: As mudanças na cobrança de pedágios no RS « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de agosto de 2012 às 00h11

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Dr. Rosinha: Liberdade de expressão vs. liberdade de mercado « Viomundo – O que você não vê na mídia

02 de agosto de 2012 às 23h23

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Herivelto Canales

02 de agosto de 2012 às 00h19

Globo, Estadão, Folha, PSDB: AS RATAZANAS DO BRASIL.

Responder

Procuradoria manda arquivar ação do PSDB contra “blogs sujos” « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de agosto de 2012 às 11h00

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Marcelo Idiarte

28 de julho de 2012 às 00h24

Simplesmente irrepreensível, Azenha.

Responder

Rafael Castilho: A liberdade de expressão como privilégio dos ricos « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de julho de 2012 às 18h57

[…] A crença míope nos superpoderes dos blogueiros […]

Responder

souza

26 de julho de 2012 às 23h09

globo, folha, estadao, veja se fortaleceram nestes últimos anos de administração tucana.
é chegado o momento do basta.

Responder

Azenha sobre Cerra: hipocrisia cansa | Conversa Afiada

26 de julho de 2012 às 12h09

[…] O Conversa Afiada reproduz texto de Luiz Carlos Azenha no Viomundo: […]

Responder

Liduina

25 de julho de 2012 às 22h27

Azenha, esse senhor(com minúscula) parece que descobriu que perdeu o bonde da História, na verdade, ele perdeu o TAV, o trem de alta velocidade da História.
Sempre nos tratou como cidadãos de quinta categoria e esqueceu da internet.
Criticar propaganda pública nos blogs é tão ridículo quanto transformar um bolinha de papel em um meteorito.

Responder

Altamiro Borges: Mais um assassinato de reputação impune « Viomundo – O que você não vê na mídia

25 de julho de 2012 às 19h35

[…] A crença míope nos superpoderes dos blogueiros […]

Responder

Política e Comunicação: Serra e a Cruzada Contra a Blogosfera « Ficção e Não Ficção

25 de julho de 2012 às 19h30

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Leandro Fortes: Sobre o calcanhar de Aquiles de José Serra « Viomundo – O que você não vê na mídia

25 de julho de 2012 às 19h25

[…] A crença míope nos superpoderes dos blogueiros […]

Responder

Bernardino

25 de julho de 2012 às 17h59

a tucanalha nao tem limites para contestar seus opositores.É o desespero batendo á porta,acredito que teremos de construir outra alternativa uma terceira via para o poder sem PT E PSDB,pkois como sabemos o uso de cachimbo faz a boca torta.O PT ja esta desenvolvendo as mesmas artimanhas que a tucanlha fazia no poder : alianças com deus e o diabo e esqueceu de fazer reformas basicas como a regulamentaçao da MIDIA corrupta cuja influencia contamina os tres poderes!!

Responder

A crença míope nos superpoderes de blogueiros |blogdobarbosa

25 de julho de 2012 às 17h42

[…] Aqui para ler o resto do […]

Responder

Leider Lincoln

25 de julho de 2012 às 14h27

http://altamiroborges.blogspot.com.br/2012/07/erenice-inocentada-e-folha-e-veja.html

Este sistema de comentários, mais transparente, espantou os trolls; me recordo muitíssimo bem de alguns, em específico, que trataram a Erenice como se fosse uma pária; e agora? A blogosfera pode ser utilizada não só para fazer política, como justiça também.

Responder

Carlos

25 de julho de 2012 às 14h12

concordo com vc Azenha, chega de hipocrisia. Mas o que vejo na maioria dos blogs desta turma somente falam do Serra, da veja, da folha da globo, mas ninguém fala que a nossa economia está minguando, que o Brasil está parando economicamente. Vocês está preocupados somente politicamente em falar mal da oposição do cachoeira etc, enquanto isso o nosso país está uma calamidade, de que adianta o governo fazer graça em dar desconto do ipi nos carros se a gm está querendo fechar uma unidade no nosso país? Acho que todos deviam se preocupar mais com isso.

Responder

Bley

25 de julho de 2012 às 13h02

Perfeito, Azenha! O Viomundo é já paradigma do jornalismo neste tempo de revolução digital e hibridização de linguagens. Cada vez mais se demonstra o quanto a grande mídia, ou ainda, o que se sabe PIG, se faz refratária a todo esforço democratizante na produção e circulação da informação no atual contexto das sociedades contemporâneas. Os demotucanos tentam de toda forma evitar o “down sizing” que a internet proporcionou ao consumo da informação, até então hierarquizante pelo controle e o monopólio das grandes corporações mediáticas.

Responder

PEDRO HOLANDA

25 de julho de 2012 às 10h44

´´Confesso que, de uns tempos para cá, minha tolerância com a hipocrisia é próxima de zero.´´
É irmãozinho…(Se é que posso assim o chamar) Voce tá ficando veio e aí fica ranzinza também. Tou sofrendo desse má. Antes eu até discutia, hoje, pulo fora, não dá prá güentar.

Responder

Vinicius Garcia

25 de julho de 2012 às 09h21

Sem discurso e sem propostas, cabe a campanha do Serra um único recurso, a desconstrução do adversário, o resto é aquele blá-blá-blá de câmbio de cortar gastos públicos e choque de “jestão”, ladainha que me lembra a época do disco vinil riscado. Juro que gostaria de ver o PSDB com propostas que elevassem a campanha, mas com o coiso, não é possível.

Responder

RicardãoCarioca

25 de julho de 2012 às 09h01

lulipe,

Por que você não reclama do imprensalão do P’SS’DB que tranforma o PiG em chapa-branca tucano?

Acha certo dezenas de milhões de reais sendo despejados em assinaturas mensais e em patrocínios nos programas do PiG na TV Cultura?

O argumento de vocês da direita é absurdo. Em mais uma demonstracão de pensamento binário, se receber dinheiro do governo federal para não informar, distorcer e atacar pode; do contrário, não. Mas isso só não vale para as relacões PiG/oposicão? Fala sério.

Continuem assim para permanecerem fora do poder, insignificantes na oposicão.

Responder

Ana Arrigoni

25 de julho de 2012 às 06h23

Ótima análise Azenha. Conclamo outros blogs progressistas a repercutirem suas ponderações. O seu blog me conquistou, lá por volta do processo de reeleição do Lula. Segue em frente!

Responder

Azenha vê hipocrisia em ação do PSDB contra blogueiros | Estrela de Couro

25 de julho de 2012 às 01h37

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Renato Lira

25 de julho de 2012 às 00h30

Caramba, Azenha, matou a pau.

Texto preciso.

EVOÉ!!!

Responder

Pinheirinho

25 de julho de 2012 às 00h08

Bem, está provado, os blogs sujos estão incomodando. Pensava-se que a blogosfera jamais iria equiparar-se à midia corporativa na difusão da opinião, segundo prognósticos dos mervais da vida, mas parece que erraram feio. Os “bocas-de-urubu” que se autodenominam “formadores de opinião” logo estarão falando com as baratas. Valeu pelo texto Azenha.

Responder

Eduardo Guimarães

25 de julho de 2012 às 00h05

Na mosca, Azenha. Perfeito.

Responder

Moacir Moreira

24 de julho de 2012 às 23h21

Embora sejam concessões públicas e, portanto, propriedades do povo, os “donos” de rádios e TVs simplesmente as usam como meio de ganhar dinheiro, inclusive alugando horários para igrejas e polishops da vida.

Tem alguma coisa podre no reino da Dinamarca.

Responder

ricardo silveira

24 de julho de 2012 às 23h04

Ainda não caiu a ficha dos tucanos. Estão acostumados a não ter contraponto. Ainda acreditam piamente no poder de influência do PIG. Não querem discutir, querem que os outros se calem. O Brasil está precisando de oposição.

Responder

dukrai

24 de julho de 2012 às 22h30

véi, vc faz perguntas demais rs obrigado pelos elogios pros palpiteiros, mas a diferença do viomundo é exatamente isto:
“O valor das opiniões não está na autoridade, nem no currículo, nem no status do autor: deriva da qualidade, da lógica, da originalidade da argumentação. Deriva da capacidade de apontar algo que outros não notaram. De desvendar conexões encobertas. De colocar fatos em perspectiva histórica. De ajudar a concatenar e, portanto, fixar ideias que circulavam desconexas no “inconsciente coletivo digital”. Simplificando, quando a piada é boa ganha o mundo.”
Sem esquecer do detalhe, tudo começa com um bom texto rs

Responder

Marat

24 de julho de 2012 às 22h10

Caro Azenha, parabéns pelo texto. Concluo que a turma do PSDB (e por que não suas SS – heil!)acostumou-de mais aos afagos do PIG, e gostou da coisa, tanto que só aceita quem os afaga. Diferente disso, são lixo ou pessoas perigosas, que tentam balançar os alicerces da plutocracia aqui reinante… É bom que os neoditadores do PSDB entendam o que é democracia, aliás, acho que precisam de aulas de democracia – rsrsrsrs

Responder

Partido Só De Babacas « Ficha Corrida

24 de julho de 2012 às 22h02

[…] A crença míope nos superpoderes de blogueiros […]

Responder

Aline C Pavia

24 de julho de 2012 às 20h53

Azenha, TE AMO FOREVER!!
Me dá seu autógrafo?

Que orgulho de sermos SUJOS!!

Responder

Vander Ferreira Salles

24 de julho de 2012 às 20h45

É possível saber quanto o governo gasta em publicidade com cada jornal, revista e emissora da tv? Onde se consegue essa informação? Ou será que isso não é do interesse do contribuinte?
Eu quero saber quanto o governo paga a cada um deles.

Responder

Gerson Carneiro

24 de julho de 2012 às 20h37

A foto do skate foi montada no photoshop. A verdadeira é essa.

Em tempo: pescada da pagina da Aline C. Pavia, no face.

Responder

    Helder

    25 de julho de 2012 às 00h46

    Esqueceram de dar a descargar, que horror! rs

    Tiago Tobias

    25 de julho de 2012 às 06h05

    Putz, que dó do esgoto. A propósito: m**** não afunda, né?

    Aline C. Pavia

    25 de julho de 2012 às 09h28

    Gersão hómi. É a política nacional de destinação de resíduos sólidos.
    Só que lixo tóxico não se pode descartar na privada. Todo mundo sabe disso. Cadê a SABESP quando a gente mais precisa dela???

    A Louzada

    25 de julho de 2012 às 13h39

    Esclareçam-me: estavam enfiando ou resgatando? Esse Serra…

ZePovinho

24 de julho de 2012 às 20h32

…..”o que acontece é um “destronamento do jornalismo como instrumento de mediação simbólica da sociedade”, ao mesmo tempo que o real é reportado sem a necessidade da edição, perdendo-se, assim, o monopólio do jornalismo especializado”….

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-jornalismo-esta-defasado-afirma-professor-da-puc-sp

“O jornalismo está defasado”, afirma professor da PUC-SP
Enviado por luisnassif, ter, 24/07/2012 – 17:45
“O jornalismo está defasado”, diz Eugênio Trivinho

Por Bruno de Pierro, no Brasilianas.org

Estamos vendo surgir uma nova modalidade de capitalismo com as redes sociais, segundo a qual as regras da comunicação não são mais ditadas pelo jornalismo. Além dos fatos que costuma abordar e perseguir, a prática jornalística está às voltas com o “sobrefato”, ou seja, a movimentação da sociedade dentro do espaço cibernético, da qual a produção simbólica do jornalismo é dependente. A avaliação é de Eugênio Trivinho, professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e assessor do CNPq, da CAPES e da FAPESP.

Considerado um dos principais nomes do estudo sobre a cibercultura, Trivinho falou ao Brasilianas.org por duas horas sobre as transformações da comunicação nas redes sociais e a defasagem do jornalismo para lidar com a nova ordem que se impõe. Para o professor, o que acontece é um “destronamento do jornalismo como instrumento de mediação simbólica da sociedade”, ao mesmo tempo que o real é reportado sem a necessidade da edição, perdendo-se, assim, o monopólio do jornalismo especializado…………………

Responder

Gerson Carneiro

24 de julho de 2012 às 20h31

Só lembrando, PSDB patrocina os programas TV Folha e o Veja na TV, ambos na TV Cultura. Que tal começar a investigação por aí?

Responder

jaime

24 de julho de 2012 às 20h27

É sempre oportuna a lembrança de que o governo pode sim economizar a verba publicitária, como fez Requião. E olha, é uma grana Federal! (com trocadilho). Aliás, à parte os defeitos, que todo mundo os têm (“de perto, ninguém é perfeito”), Requião foi um exemplo de corajem e persistência neste assunto.

Responder

    Willian

    25 de julho de 2012 às 09h15

    Boa ideia, Jaime. Acho que Banco do Brasil, CEF e Petrobras deveriam ser os primeiros a parar de anunciar em todos estes veículos. Algo como um “Propaganda Zero”.

Gerson Carneiro

24 de julho de 2012 às 20h27

“Azenha, seu bobinho. Eu sou jovem sim.”

Responder

    Donizeti

    04 de agosto de 2012 às 12h21

    Com esse visual ” hipe ” como dizem os antenados, o Serra ficou a cara do Agostinho da grande família !

lulipe

24 de julho de 2012 às 20h19

“…quais são os gastos de governos federal, estaduais e municipais com propaganda? Quanto recebem a Globo, a Veja, a Folha e o Estadão proporcionalmente ao bolo?…”

A maior parte destes recursos vem do Governo Federal, acontece que esses veículos não vivem de bajulá-lo, eis a grande diferença!!!Por que o Governo federal não cancela tais gastos, porque sabe que sem estes veículos a população não saberia das ações do governo, mesmo aquelas de mentirinha…

Responder

    Aline C. Pavia

    25 de julho de 2012 às 09h29

    Uaaaahhhh >bocejo<

Fabio Passos

24 de julho de 2012 às 20h19

putz!

josé serra é… o maior babaca do Brasil.

Responder

    Marcio H Silva

    24 de julho de 2012 às 22h39

    Babaca, não, o maior ladrão do Brasil. supera até o Maluf…….

    Geysa Guimarães

    25 de julho de 2012 às 12h39

    Também acho.

O_Brasileiro

24 de julho de 2012 às 19h17

A pergunta que fica é: por que o governo, que patrocina a mídia golpista e os blogs da oposição, não pode patrocinar também os blogs “chapa branca”?
Sugestão: o governo de SP, do PSDB, para de comprar revistas da Abril e o governo federal para de fazer propaganda nos blogs “chapa branca”.

Porém, há blogs “chapa branca”, onde nenhum comentário contrário ao governo federal e ao partido deste é aprovado.
Deveria haver, portanto, um critério de isenção do veículo de comunicação para distribuição de verbas públicas.
Isso vale tanto para a mídia golpista quanto para a pró-situação.

Responder

Midionauta

24 de julho de 2012 às 18h57

Irretocável, Azenha.

Responder

Hans Bintje

24 de julho de 2012 às 18h52

Azenha:

“Intimidação, pura e simples” para quem?

Conseguiram transformar o Luis Nassif e o PHA em herois.

Para você ter ideia, os ataques conseguiram mobilizar até este não-eleitor. Eu escrevi no blog do Turco: se vocês precisarem de dinheiro, vendo minhas cervejas numa barraquinha no centro de São Paulo.

E se a gente da colônia diz que vai fazer, faz.

Enfim, conseguiram mobilizar até quem não queria se envolver na campanha.

E repito minha dica: anuncie produtos orgânicos no site, vindos da agricultura familiar.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    24 de julho de 2012 às 18h59

    Hans, bem notado: acrescentei um “tentativa” por sua conta, já que intimidação só É quando aceita. Quanto aos anúncios, vou ver se o MST anuncia! abs

    FrancoAtirador

    24 de julho de 2012 às 20h06

    .
    .
    Hans e Azenha me deixaram sem palavras.

    Restou-me apenas colaborar com algumas imagens…


    http://www.coopat.com.br/produtos.htm

    Um abraço camarada e libertário a todos!
    .
    .


Deixe uma resposta para Leandro Fortes: Sobre o calcanhar de Aquiles de José Serra « Viomundo – O que você não vê na mídia

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Luiz Antonio Simas e o assassinato de Agatha: O problema das polícias militares não é ter dado errado, é ter dado certo

Quase 30% da renda do Brasil está nas mãos de apenas 1% dos habitantes do país, a maior concentração do tipo no mundo. É o que indica a Pesquisa Desigualdade Mundial 2018, coordenada, entre outros, pelo economista francês Thomas Piketty. Notícia do El Pais de 14.12.2017 Um terço dos moradores do Rio estão nas comunidades, […]

Ler matéria