VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Sandra Quintela: “É um espetáculo para inglês ver”


01/08/2011 - 15h31

por Luiz Carlos Azenha

Quando o Rio se preparava para sediar os Jogos Panamericanos de 2007, o discurso era o mesmo que se ouve agora, sobre o futuro da cidade depois da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Para justificar o investimento de 30 milhões de reais, muito se falou no “legado do Pan”.

Quatro anos depois, a economista Sandra Quintela, do Instituto de Políticas Alternativas para o Cone Sul (PACS), diz que praticamente não houve legado para a população em geral. As obras custaram dez vezes mais, perto de 300 milhões de reais. Dois equipamentos construídos com dinheiro público foram privatizados — o Engenhão para o Botafogo, que ganhou a concessão por 36 mil reais mensais e a Arena Olímpica, hoje Arena HSBC, pela GL Events, até 2016.

Outras instalações, como o Parque Aquático Maria Lenk, tem tido uma utilização muito abaixo do que se imaginava então. E, segundo Sandra,o Centro Nacional de Tiro Esportivo Tenente Guilherme Paraense, em Deodoro, só voltou a ser utilizado recentemente, nos Jogos Mundiais Militares.

Isso, numa cidade e num estado que exibem deficiências graves. Sandra exemplifica com os problemas no Hospital Rocha Faria, as dificuldades no trânsito — uma viagem entre Campo Grande, na zona Oeste e o centro do Rio pode levar três horas — e os professores estaduais em greve, com um salário-base de cerca de 700 reais.

Ela também lembra que a Vila Olímpica, construída com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador, “foi entregue ao mercado imobiliário”.

Mas a preocupação da economista se volta para o futuro.

Ela decorre de três questões pouco debatidas pela sociedade e aprovadas a toque de caixa pelo Executivo e pelo Congresso: o aumento no limite de endividamento das cidades e estados-sede da Copa de 2014; a alteração na Lei de Licitações, que permite a uma empresa assegurar uma obra sem o projeto definitivo, ou seja, sujeita, em tese, a numerosos aditivos; e as isenções fiscais que serão concedidas ao Comitê Organizador Local (COL), à FIFA e a outras empresas ligadas à promoção da Copa de 2014.

A combinação de renúncia fiscal com endividamento público é concreta; as projeções de benefícios, meras projeções.

A economista lembra que as promessas de que não haveria dinheiro público investido nos estádios já se esfarelou. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), diz Sandra, só 1,44% dos R$ 25 bilhões previstos em investimentos para a Copa virão da iniciativa privada. O BNDES e a Caixa Econômica Federal, afirma, estão garantindo 50% dos recursos para os estádios.

Sandra teme que o que aconteceu no Rio, com o “legado do Pan”, vá se repetir no Brasil: investimentos públicos agora gerando lucro privado mais tarde. Com a conta paga pela população.

Embora as condições da Grécia sejam bastante específicas, a economista adverte que existe consenso de que os gastos com as obras para as Olimpíadas de 2004, em Atenas, foram um agravante para a crise econômica hoje enfrentada pelo país.

Faz uma pergunta: “A partir de 2017, quem é que vai pagar a conta?”.

E conclui: “É um espetáculo para inglês ver”.

Para ouvir a gravação, clique aqui:

sandra dois.wma

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



44 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Diário britânico registra fracasso de favoritos nas Olímpíadas: Acorda, Brasil « Viomundo – O que você não vê na mídia

09 de agosto de 2012 às 21h58

[…] Sandra Quintela: É um espetáculo para inglês ver […]

Responder

Sandra Quintela: “É um espetáculo para inglês ver” | Direito à moradia

07 de fevereiro de 2012 às 13h04

[…] Fonte: Vi o Mundo Arquivado em Na mídia, Notícias Tags Copa 2014, Megaeventos, Olimpiadas 2016, Rio de Janeiro Tweet Veja alguns itens relacionados: Série de vídeos “Vozes da Missão” retrata as remoções para os megaeventos no Rio […]

Responder

Direito à moradia

01 de fevereiro de 2012 às 10h13

[…] Vi o Mundo Arquivado em Na mídia, Notícias Tags Copa 2014, Megaeventos, Olimpiadas 2016 Tweet […]

Responder

José Jorge: “Prefeitura quer pagar 8 por casa em que gastei 10 mil” | Viomundo - O que você não vê na mídia

18 de setembro de 2011 às 15h59

[…] Sandra Quintela: É um espetáculo para inglês ver […]

Responder

Cid Gomes vai pessoalmente “fazer remoção” da Copa | Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de agosto de 2011 às 19h26

[…] Sandra Quintela: É um espetáculo para inglês ver […]

Responder

Beatriz Lugão: Professores do Rio denunciam a ilha de fantasia de Sérgio Cabral | Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de agosto de 2011 às 22h17

[…] para inglês ver”, com Sandra Quintela (essas mulheres ainda vão arrumar o mundo…), clique aqui. […]

Responder

Sandra Quintela: “É um espetáculo para inglês ver” |

02 de agosto de 2011 às 17h39

[…] Fonte: https://www.viomundo.com.br/denuncias/sandra-quintela-e-um-espetaculo-para-ingles-ver.html […]

Responder

Bonifa

02 de agosto de 2011 às 16h40

*Luciano Huck contrata escritório da mulher de Cabral e ganha de presente
decreto do governador que libera sua casa em Angra.* Me mandaram email com este conteúdo e quase não estou acreditando, não fosse a seriedade de quem enviou. Será possível? E se possível for, porquê céus e terra não se manifestam contra isso? Porque a Rede Globo não ameaça de demissão este funcionário que está contribuindo para destruir o prestígio da emissora?

Responder

    elisangela

    02 de agosto de 2011 às 16h57

    No Fantastico nao passou a mansao do Hulk, fiquei esperando na materia denuncia pela mansao do big noise e nada, legal né só apareceram as mansoes dos 'outros' .

Chato Nildo

02 de agosto de 2011 às 14h37

Alvíssaras!
Quando a gente falava há um ano atrás que esses dois eventos eram uma furada, a resposta vinha invariavelmente com o mesmo final: COMPLEXO DE VIRA LATA !!
Pelo que leio agora, há recuperação para a maioria por aqui.
Parabéns.

Responder

frederico

02 de agosto de 2011 às 11h55

O jornalista Tim Vickery acaba de soltar um FORA RICARDO TEIXEIRA no programa Redação Sportv, do canal pago Sportv, da Globo. Vocês precisavam ver a cara do apresentador!!!

Responder

Zé Fake

02 de agosto de 2011 às 10h33

Qual é a sugestão da Sandra Quintela ? Desistir ? Negócio é o seguinte, quem não é parte da solução é parte do problema.

Por mim não haveria nem Copa nem Olimpíada no Brasil, mas (como diria o Vicente Mateus) já que estamos na chuva o negócio é se queimar: o governo deve fazer o melhor possível a sua parte, sem se deixar enredar pelo PIG+PSDB, que estes não se importam de destruir o Brasil, se isso ajudar seus nefastos objetivos.

Responder

xicobarreto

02 de agosto de 2011 às 10h31

Nois, heheh, merece copa, olimpiadas, jogo de futebol as 20:30h, faustão, gugu, ss, e outras cositas mas, ainda mais que agora estamos bombando.
Vamos as festa pessoal, diversão com sol e praia é a coisa mais boa da vida. que venha a copa, pena que estou aki com frio pacas, grrrrrrrrrrrrr
mas nada que um bom vinho não resolva

Responder

Adilson

02 de agosto de 2011 às 10h23

César Maia fez escola: Eduardo Paes, seu primeiro pupilo a ganhar a maioridade política, junto com Cabral foi longe: O esquema que rola no Rio hoje é sofisticadíssimo. Enxota-se a população que incomoda pra bem longe pra ver a banda das Olimpíadas passar…A estrutura do poder no Rio de Janeiro está basicamente concentrada em Cabral, Paes – Delta – Eike Batista . Ah, o Bradesco vem aí tb..

As obras, licitações amigas, novas terras para exploração de recursos…O poder de grupos e amigos entrou por dentro do aparelho do estado e ninguém segura mais!!! A Marina, por exemplo, um dia já foi da Glória hoje é também do Eike..

Nas terras de Cabral, eis que ressurgem as Capitanias Hereditárias do século 21!

ps: O salário liquido do professor é de 680 reais. Mas ontem o secretário de educação Wilson Risolia anunciou um significativo aumento de 3,5% pra categoria, que está acampada há mais de 15 dias na frente da Secretaria.

Responder

    Adilson

    02 de agosto de 2011 às 10h23

    ps2: A incorporação da gratificação Nova Escola (do governo Garotinho, acreditem!!!), está sendo feita, é verdade, mas em 6 parcelas e a última é pra 2015!!!! Lembram daquela história do par de sapato antes da eleição? Tudo bem, as parcelas são pesadas, a desse ano, por exemplo é de 35 reais.

Elizabeth

02 de agosto de 2011 às 03h32

Bem, eu não tenho simpatia pelo Cabral!! não votei nele!! Mas esta opinião sobre a olimpíada que na verdade pertence a CIDADE não é do ESTADO (mesmo que prefeitura esteja unida ao governador e a unida a nossa presidenta Dilma) desconhece de muitas coisas!! Primeiro é preciso dizer que o Rio sanou suas dividas… É verdade!! A cidade do Rio sofreu décadas com problemas econômicos mas foi possivel ate lançar papeis no mercado… E segundo, o legado não são estádios ou as instalações dos jogos!
Mas é a mudança é da estrutura urbana de toda a cidade do Rio! O artigo demonstra desconhecimento sobre os projetos urbanos totais, que vai acontecer no Rio,uma transformacão viarias e modificação total meios de transporte do Rio, serão totalmente interligados. Sem concentração em alguma região da cidade… E a relização sonho do carioca de mudar a região do porto do Rio que vai abranger CINCO bairros transformará em o NOVO centro da cidade .. Onde irá mudar todo sistema viário, água, luz, limpeza urbana… Servirá de modelo urbano para restante da cidade no futuro…Este e o legado: transformação urbana no RIo.
Desculpa, mas sou uma defensora FERRENHA das Olimpíadas no RIO! Porque fez ser viável vários projetos sonhados há anos….Projetos debatidos no Rioaté antes da confirmação da olimpiada no Rio, e altamente debatido em conselhos populares…
.
Não Azenha, não concordo que OLIMPIADA NO RIO é espetáculo para inglês ver… Pode até haver muito interesses “nada públicos” por trás… E haver grandes possibilidades de corrupção e desperdiício do dinheiro publico, mas acredito no trabalho do TCU, tem demonstrado muita coragem! E digo mais: As olimpíadas é oportunidade para melhorar a imagem do Rio.
Ah, e também não aceito comparação com o Pan, Não houve intervenção urbana ou modificação na estrutura da cidade… O que aconteceu foi a um “remendo” do Cesar Maia e suas mesquinharias politicas com o governo Lula, Mas foi possível demonstrar que Rio conseguiria organizar um grande evento esportivo!
Sim, estou muito feliz com a idéia da Olimpíada no Rio! Alias, estou ansiosa de como o Rio vai ficar daqui a cinco anos!!

Responder

ZePovinho

02 de agosto de 2011 às 00h08

A POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA DECLARAÇÕES DE UM VEREADOR DE PIRAPORA, NO NORTE DE MINAS, EM UM VÍDEO DIVULGADO NO SITE YOUTUBE. O VEREADOR JUSCÉLIO GARCIA DE OLIVEIRA, DO PSDB, AFIRMA QUE OS COLEGAS DELE DESVIARAM "RIOS DE DINHEIRO" E QUE NÃO DENUNCIOU O CRIME PORQUE É "HOMEM COM H MAIÚSCULO".

Responder

ZePovinho

02 de agosto de 2011 às 00h06

MINAS URGENTE – ABSURDO Vereador Adimite que dinheiro é desviado e que ele ficou calado.

[youtube L0W6kf1d2eU http://www.youtube.com/watch?v=L0W6kf1d2eU youtube]

Responder

    José Ruiz

    02 de agosto de 2011 às 10h37

    A fala do vereador foi um ato falho… isso é o que eles fazem o tempo todo, mas a maioria se lembra de que a roubalheira não deve ser dito em público… ele se entusiasmou e acabou esquecendo esse detalhe.. rs… idéia: criar um orçamento participativo digital, extender para as etapas de orçamento, execução e fiscalização (eu tenho um projeto) e acabar com o cargo remunerado para vereador.

edv

01 de agosto de 2011 às 23h25

Lógico que corrupção, bandalheira tem de ser combatida sem trégua (embora seja uma missão desgastante até mesmo (por ex.) na Suíça, EEUU ou China…
Mas eu, que não sou comunista nem capitalista predatório, não sou PT nem DEM-PSDB…mas gosto da humanidade, acabo as vezes ficando que nem o marisco…
Por ex. quando vejo a (boa) oportunidade de sediar eventos mundiais (que podem trazer bons frutos), ser combatida e achincalhada, tanto quanto as bandalheiras que ela pode propiciar (e propicia).
É um pouco como se fossemos ferrenhamente contra, por ex. a merenda escolar, já que nela todo mundo mete a mão (criminosamente)…
Ou como querer fechar o congresso, porque lá "só tem ladrão"…
São atitudes às vezes ingênuas e/ou emocionais que, historicamente, sabemos bem a quem servem…

Responder

O_Brasileiro

01 de agosto de 2011 às 21h42

O Rio de Janeiro tem mais universidades do que a maioria dos Estados brasileiros, mas sua produção científica não é proporcional ao número de alunos e professores daquele Estado. Considerando que a qualidade destes é excelente, a baixa produção certamente é por falta de uma política do governo do Estado, incluindo falta de recursos.
Outra área que assusta é a saúde. Apesar de ter uma das maiores densidades populacionais de médicos do Brasil, o Rio de Janeiro há décadas não é referência em quase nenhuma área da Medicina, com exceção da cirurgia plástica. Está bem atrás de SP e RS, e atrás da grande maioria dos Estados quando se considera a qualidade do atendimento público de saúde.
O que é intrigante, pois o RJ, grande produtor de petróleo, tem uma elevadíssima renda per capita. Porém, prefere investir em FUTEBOL profissional e em CARNAVAL do que em EDUCAÇÃO e SAÚDE!!!
Quem vota nisso é justamente quem sofre com isso!!!
Essa cultura "festeira" dos cariocas, sustentada por "royalties" de petróleo, não é incompatível com uma política educacional voltada para a valorização dos professores, médicos e policiais. Portanto, o povo carioca precisa refletir sobre suas prioridades e aproveitar melhor o que a natureza lhes oferece!

Responder

    Marcio H Silva

    01 de agosto de 2011 às 22h32

    Voce pensa assim mesmo sobre o povo carioca? deixa eu te lembrar de algumas coisas:
    A passeata de 68 começou no RJ, com a morte de estudante no restaurante calabouço.
    Daí resultou, como represália o AI-5.
    Desde 64, todo os estados tinham como maioria a ARENA, o unico estado oposição era o RJ com o MDB da época.
    Na decada de 90, Collor quis privatizar a Embratel e seus funcionários foram para as ruas e o povo apoiou.
    Sempre lutamos e defendemos a Petrobrás, cuja sede é no RJ.
    Primeiro quartel de bombeiros a ser invadido foi no RJ, repercutindo para o pais todo.
    Na época que eu trabalhava na Telerj, eramos os primeiros a fazer greve e exportar para os outros estados.
    O POVO está revoltado com o atual Governador, pintado pela midia PIG como excelente.
    As próximas eleições, apesar de LULA apoiar Cabral não sei porque, vão mostrar a voces como reage o povo do RJ. Povo que eleição passada não votou no PSDB que foi 3º colocado no estado.

    elisangela

    02 de agosto de 2011 às 00h36

    Amigos, vejam no Nassif post sobre o minério Nióbio, assunto proibido no Brasil, que detem 98% das reservas MUNDIAIS, que está se esvaindo há décadas seem que brasileiros se beneficiem disso, e o preco do nióbio é decidido entre COMPANHIAS e nao pelo Brasil é um absurdo e um ROUBO incomensuravel de nossas riquezas! Sem NIÓBIO não tem NASA, ele é usado em ligas especiais, foguetes, dutos resistentes a acidos, enfim é mais que OURO que o Brasil possui, isso sem falar em outros minerais valiosos que desconhecemos completamente. Vamos acordar gente esse caso lesa patria tem que vir à tona! Imaginem royalties justos sobre o NIOBIO poderiam patrocinar educacao de primeira para brasileiros!

    Elizabeth

    02 de agosto de 2011 às 04h07

    O_Brasileiro?!!! O seu comentário foi sarcasmo?!! Ou demonstra realmente ignorância e preconceituoso com o Rio?
    .Ehhh , o Rio sempre atrai um ponta de despeito em relação uma cidade cheias de peculiaridades encantadoras para além de suas mazelas

    José Ruiz

    02 de agosto de 2011 às 05h53

    Existem alguns elos culturais e a repetição de comportamentos no Rio de Janeiro e em Salvador/BA. Até a reação diante de críticas é parecida. Eu não sou sociólogo nem historiador, mas acredito que um estudo destes casos desde a colonização do Brasil, passando – principalmente – pelo fato de terem sido sede da monarquia, vai revelar estes elos e explicar algumas das situações atuais… eu me lembro quando falavam em jogos olímpicos, copa do mundo, etc., eu enxergava uma incrível oportunidade para inclusão social, e fui criticado por colegas que enxergavem recuperação da lagoa, construção de ciclovias e outros tais, voltados essencialmente para os ricos.. bem, basta dizer que no Rio, ao lado das incríveis favelas, estão os imóveis mais caros do mundo… quando o colega fala que "sempre lutamos e defendemos a Petrobrás", alto lá: sempre defenderam a exclusividade nos royalties.. que na minha opinião é de todos os brasileiros…

    Marcio H Silva

    02 de agosto de 2011 às 17h58

    Caro José Ruiz, Royalties é coisa recente. Estão tentando privatizar a Petrobrás desde a década de 50. Concordo que os Royalties são de todos os Brasileiros, mas a maior parte tem que ficar nos estados produtores, que sofrem os impactos da exploração. Concordo também, que seja nacionalizado os Royalties de toda e qualquer mina explorada em território nacional, não só petróleo.

    O_Brasileiro

    02 de agosto de 2011 às 07h04

    Concordo plenamente com o Marcio.
    Tanto é que o povo do RJ elegeu o Brizola e depois o elegeu de novo.
    Não discuto seu engajamento político.
    Me referi às áreas de educação, saúde e segurança.
    Gostaria que nessas áreas o RJ também fosse exemplo para o Brasil, como está sendo com as UPPs, que parecem estar dando certo, também através da valorização dos profissionais dessas áreas.
    Mas, se eu estiver errado, talvez seja porque esteja lendo as notícias erradas.

    Marcio H Silva

    02 de agosto de 2011 às 17h54

    Ok "O Brasileiro", entendi sua posição. Até certo ponto voce tem razão. Mas vejamos, a partir da decada de 80 houve um exodo de industrias do RJ para outros estados, principalmente SP. Porque? o ICMS do RJ é um dos mais caros do BR. Quanto a Educação e Saude, no meu modo de pensar, depende de políticas públicas e é de responsabilidade do Governo estadual. Este que está aí, tá pouco se lixando para estes dois seguimentos. As UPAS são uma mentira que a curto prazo será desmascarada bem como as UPPs que é uma maquiagem. Explodiram uma granada recentemente dentreo de uma UPP e um PM perdeu a perna, e semana passada mataram um lider comunitário a 100m de outra UPP. O MPF começou a entrar na cola de Cabral, investigando e pedindo providências à Justiça em três casos emblemáticos: o desvio de verbas federais para a região Serrana; a reforma superfaturada do Maracanã; e no escândalo das ambulâncias sucateadas pelo secretário Sérgio Côrtes.
    No RJ ainda temos a Fundação Osvaldo Cruz, de ambito federal, que realiza inumeras pesquisas na area de saude. A nível estadual voce tem razão, não temos nada.

Carlos

01 de agosto de 2011 às 21h11

Moro num pais tropical, abençoado por Deus e pela natureza. Um país rico, letrado, sem favelas, segurança nas ruas, avenidas, sistema de sude maravilhoso, IDH maior que o da Dinamarca (há algo de podre no reino da Dinamarca…). Não há epidemia de drogas, crack, … Brincadeira… O artigo mostra com clareza que o mundo político vive em um conto de fadas (ou de diabo!), sem conexão com a realidade do brasileiro, e suas dificuldades. Um mundo politico que apenas nos envergonha e "cria" milhionários da noite pro dia se nele vc se encontra. Quantos BILHÕES seriam necessários para equipar o SUS, melhorar os salários de fome dos professores e segurança. Apenas esses…Aqui no Ceara o governo do estado vai construir um aquario de R$500 milhoes na Praia de Iracema, para atrair turistas, dizem eles… E há a bandidagem, buracos nas estradas, professores em greve, delegados idem…R$500 milhoes que empregados em conservação,segurança e limpeza das praias já dariam um incremento no turismo. As escolas podiam ser reformadas… Mas não, há um aquario na estrada, na estrada há um aquario, e no Brasil Copa de Futebol e Olimpiadas (pra quem?). Pobre país nosso…

Responder

Klaus

01 de agosto de 2011 às 21h03

Se fossem os tucanos no governo seria a mesma coisa.

Responder

    Carlos

    01 de agosto de 2011 às 21h45

    A enorme questão é justamente essa. O PT nasceu dos sindicatos, devia então estar ligado aos problemas do brasileiro comum. Copa, Olimpiadas, etc, podem até haver mas após a solução dos URGENTES problemas que afligem nossa população. Eu escrevi URGENTES pois sei que nunca TODOS serão resolvidos pois a sociedade sofre sempre mutações em suas necessidades. Mas não podemos aceitar que erraremos pq outros assim agiram. Não num governo que votei e fiz campanha. Eu NÃO aceito!

    ZePovinho

    01 de agosto de 2011 às 21h55

    Nem quando você critica seus deuses,Fraulein,é convincente….

Rogério Floripa

01 de agosto de 2011 às 19h43

Acho que você Azenha abriu a caixa de pandora para a turma que torce contra. :)

Documentário – A Sociedade do Espetáculo
Ressalta o aspecto de espetacularização dos feitos, em qualquer sociedade,
seja ela neoliberal ou socialista .http://fwd4.me/07qO

Responder

ZePovinho

01 de agosto de 2011 às 17h14

O "negó" é o "siguinte",mizifio Azenha.Essa estrutura ficou para o Estado do Rio administrar.O Rio alega que não tem dinheiro para administrar esses equipamentos,mas o governador Cabral deu 50 bilhões de reais em isenções fiscais,de 2007 até 2010,para as empresas que financiam campanhas no Rio de Janeiro.Quer dizer:grana tem,mas o governo deixa de arrecadar impostos para ajudar os amiguinhos de sempre.
A receita fiscal do Rio de Janeiro é de 97 bilhões por ano,sendo que em 4 anos temos 400 bilhões de reais.Cabral deu 1/8 da receita fiscal do Estado do Rio para o empresariado que empresta,entre coisas,o helicóptero e o jatinho para ele,além das mansões que ele,parece,tem em Angra e Búzios.
http://pec300uniaopolicial.blogspot.com/2011/06/c

eprodução da Folha de S.Paulo

A matéria de hoje da Folha de S.Paulo assinada pelos jornalistas Ítalo Nogueira e Marco Antônio Martins, sob o título: “Renúncias fiscais de Cabral vão de boate a cabeleireiro” dá idéia da irresponsabilidade fiscal e da falta de prioridades no uso do dinheiro público. Entre 2007 e 2010 deixaram de entrar nos cofres do Estado, R$ 50 bilhões. Os dados são da secretaria estadual de Fazenda e mostram que boates, motéis, postos de gasolina, termas e até cabeleireiros foram beneficiados com a isenção de impostos. O montante da renúncia fiscal cresceu 72% em 2010, em relação a 2007, primeiro ano do governo Cabral. Os R$ 50 bilhões já são mais do que a metade da receita tributária que foi de R$ 97 bilhões no mesmo período.

Agora vejam que coisa formidável. Uma das empresas beneficiadas é Werner Coiffeur, que nos últimos anos cuidou dos cabelos de Adriana Ancelmo e do próprio Sérgio Cabral. Werner contou à Veja, que Cabral e Adriana mandam apanhá-lo de helicóptero para cuidar dos cabelos do casal em Mangaratiba. A renúncia em favor do cabeleireiro Werner chegou a R$ 336 mil reais, segundo o relatório da secretaria de Fazenda. Que absurdo!

Absurdo maior ainda é caso do incentivo fiscal concedido à Termas Monte Carlo e à Termas Solarium. É isso mesmo que você está lendo. Acredite! Termas. A Termas Monte Carlo, que fica em Copacabana, no seu site oferece fotos de camas e banheiras. A Termas Solarium, localizada no Jardim Botânico vai mais longe: oferece discrição, saunas e massagens. É uma imoralidade com o dinheiro público. A Monte Carlo ganhou isenção de R$ 109 mil e a Solarium de R$ 316 mil.

Diante do salário pago aos bombeiros, policiais, professores e médicos, isso chega a ser um tapa na cara do funcionalismo estadual e um deboche com a população.

Responder

    Marcio H Silva

    01 de agosto de 2011 às 19h37

    Cabral tem DUAS mansões em Portogalo. Com a separação ele fica numa e a mulher em outra. APerto da dele tem outra mansão, do Sergio Cortez, Secretário de Saude, ex-medico dos Bombeiros. Pezão fez 1/3 do anel rodoviario do RJ. Para não matar perereca, solicitou gmais grana ao Governo federal para aditivos de obras. A Região Serrana, 8 meses após a tragédia está abandonada pelo poder público estadual. Tentaram sufocar manifestação popular no sorteio da copa na marina da Glória. Enquanto isto os professores continuam sem ser ouvidos pelo Governador e os Bombeiros não conseguiram nada até agora. 2012 está chegando, será um termometro para ver como está a opinião pública em nosso estado do RJ. Se o PMDB perder será o primeiro aviso para Cabral, PT e Dilma.

    ZePovinho

    01 de agosto de 2011 às 20h24

    Marcio

    Lembra do Silveirinha(o do PROPINODUTO)??Cabral foi do governo Garotinho junto com ele.Silveirinha,dizem,está com um posto de gasolina em nome de laranjas.
    Eu acho que a Dilma tem mesmo que detonar o PMDB.Vamos arriscar.Se o Congresso tentar embarreirar,vamos pra rua.

    Marcio H Silva

    01 de agosto de 2011 às 22h37

    Lembro do silveirinha e acrescento Sergio Cortez, secretário de saude está na relação do escândalo das ambulâncias. Colocaram a raposa para tomar conta do galinheiro.
    Falam dos escandalos do DNIT, mas dizem que área da saúde e educação a coisa é bem pior. E agora o jucázinho está jogando farinha no ventilador na area da agricultura. Teremos que comprar umas 500 mil vassouras para ajudar Dilma nesta faxina.

    ZePovinho

    01 de agosto de 2011 às 23h41

    Esse Sergio Cortez posou de vítima uma vez,acho que em 2003 ou 2004,quando foi ferido de raspão por um tiro.Acho que foi ele.Eu estava no Fundão,ainda,e a mídia mostrou a fuça dele na TV.
    É difícil,Marcio.A Presidenta toma porrada por causa desses caras,demite 20 e vão aparecer centenas para fazer a mesma roubalheira.
    Quando eu fazia graduação,tinha um amigo que fazia engenharia civil.Pobre de dar dó.Ia lá em casa estudar comigo e pegava a bóia lá em casa.Recentemente me encontrei com ele.Carrão importado,me tratando como "idealista" e cheio de bossa.Montou uma construtora,é testa de ferro de um deputado do PSB(o cara era prefeito e já foi cassado) e agora tá na cola do governador do estado onde vivo,que é do PSB também.Já viu,né?Meu amigo,ex-pobre,defende o capitalismo e,vejam só,critica até a universidade pública que deu um diploma para ele roubar o Estado brasileiro……………..

Marcelo de Matos

01 de agosto de 2011 às 17h07

Espetáculo para inglês ver serão as Olimpíadas de Londres, em 2012. As de 2016, no Brasil, também serão para inglês (inclusive) ver. Veja quem quiser. Eu mesmo não ligo para Olimpíada, nem para Para-olimpíada. O brasileiro em geral, também, não se liga nisso. Aqui o povo gosta de futebol, vôlei (nem tanto), rodeio e carnaval. Ninguém fica levantando ou arremessando peso por aí. Ou será que estou enganado? Quem mais se interessa por Olimpíada são países como a antiga URSS, os EUA e a China, para mostrarem que são poderosos e aumentarem sua influência no planeta. Para isso são capazes até de dopar atletas. De vez em quando algum é pego no antidoping, aí sim, para inglês ver. Economista por economista, fico com a opinião de Luiz Gonzaga Belluzzo, que disse que não se perde, nem se ganha, sediando eventos como Olimpíadas e Copa do Mundo. Há um empate entre perdas e ganhos. Os ingleses estão entusiasmados com as Olimpíadas: já estão com tudo pronto para 2012. Se a turma do contra deixar, o Brasil deverá ter a mesma presteza.

Responder

P A U L O P.

01 de agosto de 2011 às 16h45

PODE SER ESSE O LEGADO MALDITO DE LULA… SEM DUVIDA

Responder

MataTrolls

01 de agosto de 2011 às 16h28

Algo me diz que essa área de comentários vai ser o ponto de encontro da trollzada, otavinhos e leporaces para todo o (mau) gosto.

Responder

    Helio Filho

    01 de agosto de 2011 às 23h11

    Pega leve, mata-trolls. Deixa os bichinhos falarem.
    Alguns ja sao tao manjados que chego a sentir uma certa ternura por eles, tadinhos..
    Tem uns que ainda usam maiusculas, achando que se tornam mais convincentes..
    Cute-cutes!

    MataTrolls

    02 de agosto de 2011 às 10h31

    Pego leve não. Troll não merece ser pego de leve.
    Os manjadões pra mim são aqueles camaleões de pseudônimo: mudam mais que o vento muda de direção.

    Eu ainda gostaria muito de ver alguma moderação mais intensiva nos comentários do Viomundo.

pperez

01 de agosto de 2011 às 16h28

Eu não tenho duvidas que vamos quebrar a cara na realizações destes eventos mundiais, embora torça para que dê certo.
Não pelo valor de muitos de nossos atletas e pela vontade politica de consolidar o Brasil como País maduro economica e socialmente no cenario internacional, mas pela ambição desmedida de praticamente todos os atores envolvidos nesse teatro, cujo rastro de destruição somente veremos e pagaremos anos mais tarde.
E, o pior é que tamanha desfaçatez e arrogancia destes grupos que afrontam atré a dirigente maxima do País, parece não ter limites.
Se a faxina da Dilma não imunizar a partir de agora estes eventos dos o Sr. Ricardo Teixeira, o Governador Sergio Cabral, O alcaide Eduardo Paes e do sistema Globo de comunicações, temo que amargaremos o fato de ter sido palco destes eventos

Responder

Deixe uma resposta para frederico

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.