VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Collor diz que a CPI tem medo


15/06/2012 - 12h29

Leia também:

Ildo Sauer: O ato mais entreguista da história

Celio Bermann: Belo Monte serve a Sarney e às mineradoras

Wanderlei Pignati: O que tem na água que você bebe



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


92 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Fabio Passos

16 de junho de 2012 às 18h06

Collor continua arrasando os pilantras rupert civita e policrápula jr.

Agora foi muito contundente. A associação da revista veja com a quadrilha de carlinhos cachoeira não é outra coisa senão um “coito de bandidos”.

É deste “coito de bandidos” que nasceram estes militantes do PIG… crias do jornalismo de esgoto. rsrs

Responder

    Adilson

    17 de junho de 2012 às 22h33

    Muito boa, Fábio..rs..

    abraços

Paulo

16 de junho de 2012 às 17h26

O Collor está tirando o sono de togados corruptos. Muito bem senador! Jogue duro com esses ratos.

Responder

RICARDO NATAL RN

16 de junho de 2012 às 17h21

Estamos com voce collor

Responder

Delano

16 de junho de 2012 às 13h25

Azenha a importância da blogosfera ao analisar a CPI do Cachoeira tem sido grandiosa , principalmente porque fura o bloqueio da velha mídia golpista (PIG), que os defende e os protege, e tem servido para desmacarar varios catões .
Agora é a vez do deputado do PIG , Miro Teixeira (PDT-RJ).
Veja os links.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/como-o-deputado-miro-analisaria-o-advogado-miro

A grande dificuldade dos Catões é que precisam ter uma vida pública irrepreensível, caso contrário tornam-se vítimas das fogueiras que acendem.

Historicamente, o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) é um grande Catão. Foi o primeiro a trazer à baila a suspeita do encontro, na Alemanha, do Ministro Gilmar Mendes com o senador Demóstenes Torres e o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Depois, lançou a sombra da suspeição sobre todos os membros da CPI, ao insinuar que estava dominada por uma “tropa do cheque”. Toda essa insinuação se baseou em um encontro, em Paris, de dois parlamentares com o presidente da Delta Construções – até então, uma das maiores empreiteiras do país. Pode ser que o encontro tenha sido fortuito, pode ser que para acertos. Mas o deputado, fiel às suas raízes jornalísticas, atirou primeiro e não perguntou.

Agora, revela-se que o advogado Miro Teixeira tem 200 cotas do escritório de advocacia Eduardo Ferrão (clique aqui, do Blog Amigos do Presidente Lula).
———————————————————————-

Miro Teixeira é sócio de advocacia que defende encrencados com a PF e CPI’s.

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2012/06/miro-teixeira-e-socio-de-advocacia-que.html

Responder

lulipe

16 de junho de 2012 às 13h15

É justificável o ódio do Collor pela Veja, afinal foi ela que o desmascarou.Mostrou a todos o governo corrupto dele, apresentou ao Brasil o PC Farias, o Ministro Magri, o irmão, a bela tereza e deu grande cobertura ao impeachment…Se ele já era desequilibrado, pirou geral!!!

Responder

    Coutinho

    16 de junho de 2012 às 14h28

    O que quer que tenha acontecido no passado não tira o brilho, a lucidez e a coragem de Collor. É pena que não tenhamos muitos com a coragem dele para colocar a grande mídia no devido lugar. Desde sempre, os intocáveis fazem e desfazem e nada lhes acontece. Denunciam uma autoridade, esta autoridade é demitida, o tempo passa, o povo esquece, a autoridade prova na justiça que é inocente; e nada acontece com quem denunciou. Isso aconteceu recentemente com Orlando Silva. Não votei em Collor, mas reconheço que sua atuação no Congresso Nacional tem sido muito eficiente. Que o seu depoimento desperte a coragem no espírito de muitos medrosos que lá atuam. Afinal, quem não tem coragem não deve ser representante do povo.

    José Stefanini

    16 de junho de 2012 às 16h19

    Você deve ser trol da veja, mandado pelo Reinaldo Azevedo.

    lulipe

    16 de junho de 2012 às 18h22

    Negativo, Zé, eu sou daqueles que não medem o caráter de uma pessoa pela sua ideologia ou pelo fato dele ter a mesma opinião que a minha, independentemente do que ele fez de errado.Se é corrupto, criminoso ou mal caráter, tanto faz ser do PT ou PSDB, está errado e deve ser criticado e punido e não relevado.Entendeu ou preciso desenhar???

edson

16 de junho de 2012 às 10h04

Collor destruiu de vez o PIG e seus asseclas. demonstrou que o relator e o presidente da CPMI estão corretos no seus trabalhos. O PIG quer pautar a CPMI com a convocação de Fernando Cavendish e Luiz Antonio Pagot visando o desvio de foco da CPMI, ou seja desviar de Carlos Cachoeira e revista VEJA.
A CPMI foi corretíssima e espero que os esquerdistas e aliados compreendam que o momento requer estudar e provar as ligações do crime organizado com a mídia e com setores públicos (judiciário, executivo e legislativo em todas as esferas) onde conseguiram criar um cartel (nos moldes do PCC). Não pensem que existe apenas a Delta… existem outras empresas ligadas a Cachoeira e outros bandidos com cobertura do PIG e dos partidos da direita brasileira (PSDB/PPS/DEM) que burlam a Lei de licitações.

Responder

mineiro

16 de junho de 2012 às 10h02

tenha a santa paciencia, collor de melo nunca vai ser a favor do povo ou da democracia , esse sugeito asqueroso , sempre pensou foi nele mesmo. ele certamente esta armando alguma pra se dar bem. quantas coisa ele fez quando estava no governo , ele surrupiou o brasil e ainda tem gente que é fa desse encosto , ele esta aproveitando a onda com certeza para lhe favorecer la na frente, bobo ele nao tem nada,acorda povo brasileiro. agora que o pt virou um partido covarde e medroso, sem atitude , virou um partdio de acordos. longe daquele partido que partia pra cima de quem quer que fosse e enfrentou a ditadura. aquele partido acabou faz tempo.

Responder

Marcelo de Matos

16 de junho de 2012 às 09h20

O pano de fundo dessa braveza toda do Collor pode ser a disputa política lá nas Alagoas: “O deputado federal Maurício Quintella (PR-AL) afirmou nesta sexta-feira que seu encontro com o dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, em Paris foi “por acaso”. Isso saiu no portal Terra e as aspas no “por acaso” são por minha conta. “Quintella afirmou que participou de uma missão oficial em Uganda, na África, e que fez viagem de retorno com parte do grupo passando pela França”. “Almocei com o senador Ciro Nogueira (PP-PI), outros parlamentares e suas esposas à luz do dia, em local público e muito frequentado por brasileiros”. “O senador Ciro Nogueira, que é amigo do senhor Cavendish, o encontrou e o cumprimentou”. “ Quintella disse também que mantém postura firme e independente em relação a qualquer investigado, e que votou a favor da quebra de sigilo da Delta e da convocação de Cavendish”.

Responder

Dilma Coelho

16 de junho de 2012 às 08h53

Quanto ao PT, a maioria é composta de um bando de ex pobres, que sonha mudar de lado, não podemos contar com eles.
Se houvesse justiça neste país, não haveria necessidade desses políticos safados montarem essa farsa de CPMI, CPI, estariam todos sendo investigados e presos se necessário.
Tudo isso dá notícia, permite escrever sobre. E nós, continuamos sendo embromados.
Enquanto se discute o sexo dos anjos, a população que necessita, principalmente, de assistência médica, continua seu sofrimento.
– Enquanto os inteligentes estão cheios de dúvidas, os idiotas estão cheios de certeza.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 20h54

    Aí, Dilma. Diante de tamanha lucidez, queira, por favor, apontar-nos uma solução melhor.

    Desde já. Obrigado.

    Mário.

Dilma Coelho

16 de junho de 2012 às 08h46

A assessoria de imprensa do collor esta fazendo juz ao que recebe, e o povinho bobão está sempre disposto a reverenciar a quem não merece. O golpe que este senhor deu sobre o povo brasileiro foi criminoso. Tive conhecidos que suicidaram-se por causa dele.
Ele não tem direito a almejar mais do que seu trabalho exige, afinal está ganhando uma fortuna, quando que na verdade não a merece.
Aproveitemos o que ele diz e pronto.
Vamos deixar de macaquices.
Esta conferência não vai resultar em nada. Mais uma encenação em relação ao futuro no qual a maioria não está interessada.
–Precisamos acabar com o cargo de vereador, e reduzir o número de senadores.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h00

    Acabar com o cargo de vereador. Meu medo é se isso aí não vira um rastilho de pólvora que acaba na explosão do Congresso. Já parou pra pensar nisso? Parece-me bem mais democrático (e prudente) seria estabelecer critérios para esse nível de representação, ou não?

Cláudio

16 de junho de 2012 às 03h13

“Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” – Malcolm X (1925-1965).

“Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma.” – Joseph Pulitzer (1847-1911).

Ley de Medios, já ! ! ! Comissão da Verdade, já ! ! !

Responder

Adilson

16 de junho de 2012 às 01h56

Caro Azenha,

vc me “força” vir aqui, a essa hora da madrugada, depois de algumas cervejinhas devidamente derrubadas, dizer o que jamais pensei que iria dizer:

Parabéns senador, mas parabéns mesmo senador Collor!

ps: Quem puder, não deixe de ir, neste sábado e domingo, ao Fórum Mundial de Mídia Livre (ECO-UFRJ) – evento ligado a Cúpula dos Povos.

Responder

Gerson Carneiro

15 de junho de 2012 às 23h28

Çerra embarca na onda do Maluf e já admite desistir para apoiar Haddad.

Responder

Regina Braga

15 de junho de 2012 às 22h42

Collor foi brilhante na definição da ed.Abril…Coito de bandidos.kkkk.Parabéns Senador.Enquanto petistas com alma tucana,ficam orbitando em celulares ou para canais de TV,Collor vai fundo.Cadê o pt que ousava lutar?

Responder

edumix

15 de junho de 2012 às 22h35

Ô Azenha parece que o Collor conhece bem os Sábios de Sião.

Responder

mineiro

15 de junho de 2012 às 22h11

se depender de alguns deputados e principalmente do pt , essa cpi vai acabar em pizza. porque esse tal de odair cunha , é um zero a esquerda. e a maioria tem rabo preso sim , e a maioria infelizmente é do pt tucano. porque tdo mundo tem medo do pig golpista. e ninguem admite e pela primeira vez eu sou obrigado a concordar com pilantra chamado collor de melo. é brincadeira isso , mas ta todo mundo querendo dar fim nessa cpi e nos ficamos com cara de palhaço , como sempre ficamos.

Responder

    Carmen Regina Dias

    16 de junho de 2012 às 11h16

    Todo mundo, Vírgula. Alguns. Melhor será dizer Todos os pseudo petistas, todos os corruptos e corrompidos de todos os partidos. Náo vamos aqui perder o fio da meada. E o fio da meada é a chegada do fundador do partido dos trabalhadores ao Poder Central.
    Para que generalizar? A que serve o reducionismo e a banalização?
    Que todo fruto podre caia, despenque.
    E que sejam execrados, e nunca mais se arvorem de representantes dos interesses do Povo.

    O PT é íntegro. Mas alguns membros podem náo corresponder ao seu idealismo e lisura.
    Eis a condição humana: corruptível.
    E o que é condição para representar o povo? > Caráter, Dignidade,
    Honestidade, Idealismo.

    O mais é conversa comprida.

    mineiro

    17 de junho de 2012 às 12h07

    eu nao estou acusando o pt de ser corrupto , mas sim de covarde e de conveniencia, isso ninguem pode negar. porque eu posso falar porque eu sempre votei no pt para presidente. mas no partido como um todo ta muito longe de ser aquele partido que nao tinha medo nem do pig e nem dos poderosos, isso partido ja acabou faz muito tempo. isso é minha critica. eu sempre admirei o pt , mas aquele pt que nao tinha medo , hoje ainda tem muita gente boa nele , mas tem muita gente que nao ta nem ai e que reduz ao partido como qualquer outro.

Luiz Fortaleza

15 de junho de 2012 às 22h11

Não se julga uma pessoa pelas palavras, mas pelas atitudes. Collor hoje não tem rabo preso e está solto pra falar mal da imprensa como ker, mesmo boicotado. Tiro o chapéu pra ele hoje. Enqto certos esquerdistas nos envergonham.

Responder

Luiz Fortaleza

15 de junho de 2012 às 22h07

Collor tá mais corajoso do q certos esquerdistas, inclusive o PSOL.

Responder

Marcio Leandro

15 de junho de 2012 às 20h49

É duro (ou é bom) ter que admitir que o Senador Collor mandou muito bem.

Responder

José Stefanini

15 de junho de 2012 às 20h43

Eu fui um dos que foram contra o impeachment de Collor, armado pela mídia, que o PT e os despolitizados “cara pintadas” apoiaram, apesar de ter votado em Lula em 1989. Não deixou de ser um golpe, que a mídia tentou novamente e quase conseguiu no primeiro mandado de Lula.
A exigência de identificação dos possuidores de conta poupança feita por Collor desagradou a muitos poderosos. Vocês não devem se lembrar, mas não era necessária identificação alguma para abrir uma conta poupança e havia muito dinheiro ilícito em contas-poupança, quem sabe até de barões da mídia.
Outra fato é que Collor estava em vias de autorizar a concessão de um canal de televisão nacional (na época a concessão não tinha que passar pelo senado), que iria competir com a Rede Globo. A concessão iria para um político do estado do Paraná, ligado a Collor, José Carlos Martinez. A partir daí a Globo resolveu derrubá-lo. Não se esqueçam também que foi Collor quem acabou com a improdutiva reserva do mercado de informática.

Responder

    Ricardo Ferreira

    16 de junho de 2012 às 11h43

    Também não votei nele, mas coloca mais uma coisa nessa lista: os carros brasileiros antes e depois do Collor. Chamou – apropriadamente – de carroças. A partir daí começaram as inovações tecnológicas.

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 19h38

    Entendo seu raciocínio, no entanto, se a dinâmica tivesse essa, você acha que o PT, conhecendo a fundo o modus operandi da direita, teria embarcado na onda do impeachment do Collor? Das duas uma, ou você está coberto de razão ou, forçosamente, teriámos de admitir que o PT foi um jogador irresponsável; e que, naquela ocasião, teria aderido ao “o fim justificam os meios”. Aliás, como você mesmo lembrou, o expediente – golpista – foi adotado contra o Lula no primeiro governo.

Ernando Peluso

15 de junho de 2012 às 20h37

Fernando Collor de Melo,

É preocupante ver como as pessoas se empolgam com algumas falas, “bravatas” ou postura do senhor Collor de Melo no âmbito da CPMI. Há que se ter cuidado. Entendo que é obrigação de qualquer membro da comissão buscar a verdade. Bravatas são bravatas. Há que se delinear um caminho e buscá-lo, custe o que custar – A VERDADE. Para mim alguém dizer que “não tem medo de ninguém, isso e aquilo”, não significa nada`, antes, parece que está jogando para a mídia. Já vi este filme antes: “O caçador de marajás”. Meus irmãos, cuidado.

Abraços.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 19h47

    Ultra bem observado. Pra a direita (quero dizer, extrema direita em se tratando de Brasil) tanto faz se quem vai parir o ovo é o “dá-lheCollor” ou o Se(erra). Pra ela o importante é que a serpente desove. E isso a gente sabe bem o que significa, não? E mais, só não desovou ainda por falta do um bode expiatório de tipo ameaça comunista e de uma serpentesinha qualquer que vença as eleições no País.

André

15 de junho de 2012 às 20h08

Em resposta a Robinson Damasceno de Caux.
Seu preconceituoso ridículo, vc só esqueceu que quem derrubou ele foi essa mesma imprensa que tá aí pautando, distorcendo, manipulando e enganando a Nação, vc tem certeza que os fatos narrados por esses veículos naquela época eram realmente toda a verdade que acontecia, ou ele Collor de alguma maneira também mexeu com os barões do País, tem gente que se acha o dono da verdade.

Responder

    Vlad

    15 de junho de 2012 às 20h47

    Collor é o pai da privataria e do liberalismo porra-louca.
    Quem não sabe disso é pq cheira leite e quem finge não saber é pq cheira carniça.

    Gil Rocha

    15 de junho de 2012 às 21h07

    Poxa André, porque tanta raiva?
    Provavelmente você não viveu a época
    e não lembra, que o PT teve muita importância
    abastecendo esta imprensa golpista, manipuladora e
    bláblábá.
    Dê uma pesquisada por aí, tenho certeza que vai ficar
    bem impressionado com as injustiças que Collor viveu.
    Tadinho, tão inocentezinho…

    abolicionista

    16 de junho de 2012 às 15h52

    Pois é, mas aproveita e pesquisa o que aconteceu com os jornalistas da época! Aliás, no blog do Nassif, tem uma excelente explanação sobre o que ocorreu com a Veja (e com a Abril, de um modo geral), narrada por quem viu a coisa de dentro. Isso o Gil Rocha esqueceu de explicar…

Julio Silveira

15 de junho de 2012 às 20h01

Apesar de reconhecer os méritos do Collor nessa CPI, ainda não consigo confiar nele. Talvez por que me acostumei estranhar mudanças súbitas de postura que costuma acometer políticos brasileiros. Geralmente com prejuízo para os cidadãos.

Responder

Fabio Passos

15 de junho de 2012 às 19h26

Collor tem um desempenho excelente nesta CPI.

É o congressista que tem a coragem de falar a verdade de forma contundente sobre o envolvimento da veja de rupert civita e policrápula jr com o crime organizado: Coito de bandidos!

E ainda encara o prevaricador gurgel…

Responder

    Gil Rocha

    15 de junho de 2012 às 20h13

    Vai ter elogio pro Maluf também?
    huehuehuehue
    A cara de pau não tem limites Gzuis!

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h03

    É, Fábio. Pena, mas, sou forçado a concordar com esse outro joão-sem-braço aí embaixo.

ITALO

15 de junho de 2012 às 18h55

Nunca pensei que ia dizer isto, mas Parabéns Collor

Responder

oziel f. albuquerque

15 de junho de 2012 às 18h55

O senador Collor falou todo aquilo que o povo queria escutar. O medo da base governista, que se acorvador e não convocou o senhor Policarpo.

Responder

Nicanor Duarte

15 de junho de 2012 às 18h55

Vejam como são as coisas. Até este Blog Brasil 247 deu pra distorcer as palavras do Collor! Dizer que a CPMI tem medo é dar muito vacilo!
Uns Covardes do PT, PSDB e PSOL, estes tem medo sim.
Mas, o Homem “daquilo roxo” já demonstrou sem sobra de dúvidas que não tem medo de nada.
E agora Brindeiro Gurgel?
Vai encarar o homem “daquilo roxo” ou vai bater em retirada com a InVeja e a Globo e o restolho da Mídia?
O “Homem nun tá” pra brincadeira não viu!

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 20h13

    Vai nessa, vai. Daqui a pouco você vai acreditar que neoliberalismo era de fato só um trólóló de petista. “Trólóló de petista” é parte daquela fala famosíssima do FHC, lembra, não?

    O “dá-lhe Collor” é só uma cobra acuada. Uma vez feito o dever de casa e recuperada a performance e a credibilidade junto aos seus pares, ele, autoamaticamente, sai das sombras, recebe afagos e se joga no colo do PIG. E, claro, na mesma hora, joga o Brasil aos abutres do capitalismo financeiro.

    Não se iluda, meu caro, o Brasil, mais do que nunca, precisa de partidos de verdade. Partidos que respeitem sua opção programática. E que, a exemplo do PT (tomara que este não se dilacere ainda mais), seja um partido de massa. Mesmo porque, o culto à personalidade é tenebroso, e, aonde ele foi mais longe, levou ao estalinismo, ao nazizmo, ao fascismo e ao pinochetismo.

MAYSA

15 de junho de 2012 às 18h42

EXTRA! EXTRA! CACHOEIRA VAI SER SOLTO.

Ta na Folha online: justiça determina soltura de Carlinhos Cachoeira

Sérgio Lima/Folhapress
Em 22 de maio, o bicheiro Carlinhos Cachoeira afirmou que ficaria calado no Congresso durante sessão da CPI que investiga suas supostas relações com parlamentares e outros agentes públicos

Em 22 de maio, o bicheiro Carlinhos Cachoeira afirmou que ficaria calado no Congresso durante sessão da CPI que investiga suas supostas relações com parlamentares e outros agentes públicos

O desembargador federal Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Goiás, determinou a imediata soltura de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, segundo informação divulgada no site da instituição. Cachoeira está detido no Presídio da Papuda, em Brasília. Inicialmente, o bicheiro foi para um presídio federal em Mossoró (RN) e, depois, transferido para a Papuda, onde está desde abril.

É como diz um intenauta no Conversa Afiada: Que Zona! Que zona!

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 20h29

    E você esperava o quê? Quem faz as leis? E pra quem se faz as leis? O Brasil ainda é um país de poucos, meu caro. Infelizmnente. E por falar nisso, tem algo que poderia ser ainda pior, ou seja, a recapitulação do desfecho PC Farias. Eu, no lugar dele (deus me livre!) iria preferir a Papuda.

Avelino Batista - Carangola MG - MG

15 de junho de 2012 às 18h37

Tai a resposta de um homem corajoso. Quando este Blog endossa as palavras da Mídia onde diz que a CPMI tem medo deveria dizer alguns sim, por terem o rabo preso, estes sim tem medo. O tal de Partideco do Randolfo e a turminha do PSDB estes sim devem ter muito medo, pois uns tem o rabo preso outros porque são covardes.
Parabéns Collor!

Responder

ZePovinho

15 de junho de 2012 às 18h15

“Quem não tem PTbull,caça com Collor.Fazer o quê?”(Gilson,leitor do Conversa Afiada).

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 20h42

    Kkkkkkkk… E, afinal, o que anda acontecendo com o PT? E não me venham com a pra lá de surrada “governabilidade” ou “razões de estado”. O que parece mesmo é que tem caroço nesse angú. E, a menos que a ditadura tenha de novo nos atropelado, não é do Angú do Gomes.

E. S. Fernandes

15 de junho de 2012 às 18h04

É, o mundo é redondo.
Como tal, dá voltas.

Responder

Flavio Lima

15 de junho de 2012 às 18h03

O mundo da cada volta!
Vou ter que parabenizar o Collor!
Cacete! Mas sim, tenho que parabenizar o Collor.

Responder

Gerson Carneiro

15 de junho de 2012 às 18h00

Estou ouvindo um zum zum zum que o Serra está ameaçando se auto-abandonar na beira da estrada.

Será que é porque descobriu que o nome da igreja evangélica que decidiu apoiá-lo chama-se Bolinha de Neve?

Se o Serra desistir a gente vai fazer piada sobre o quê?

#ForçaÇerra

Responder

Sagarana

15 de junho de 2012 às 17h37

Sabe quando o PT vai deixar investigar o Cavendish? Quando o Agnelo explicar como comprou a mansão do Lago Sul.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h10

    Êpa! Daqui a pouco vão dizer que a bronca do povo goiano com esse malcondepirigo é só por conta da tal mansão.

Rafael Andrade

15 de junho de 2012 às 17h17

Da série “O Caçador de Marajás – A Vingança” … minha gente…

Responder

Gerson Carneiro

15 de junho de 2012 às 17h01

Noto que os comentaristas anti-petistas estão desconfortáveis porque “o caçador de marajás” está atacando a revista Veja.

Que saudade do tempo em que a cria do PIG combatia o Lula, hein!

Compreensível. Colocando-me na posição dos srs. eu também ficaria incomodado.

Responder

    Willian

    15 de junho de 2012 às 20h17

    Desconfortável???? Estou rindo horrores. Isto tá mais divertido que uma semana na Disney!!!

    Gerson Carneiro

    15 de junho de 2012 às 22h20

    Isso tudo acontecendo e eu aqui na praça, dando milho aos pombos.

    abolicionista

    16 de junho de 2012 às 13h32

    Disney… logo se vê o nível cultural do sujeito.

Vlad

15 de junho de 2012 às 16h20

A CPI estava morrendo de inanição.
Após servir de palanque para o Perilo e o Agnelo gravarem discursos de auto-promoção que usarão nas campanhas (aliás, dizem que o Cabral está chateado de não ter sido convocado e poder fazer seu showzinho também), estava quase indo para o limbo.
Eis acabaram de ter uma idéia brilhante e a CPI vai voltar para as primeiras páginas: convocaram a esposa do Cachoeira. kkkk
No final,o Protógenes será cassado para aprender a não ser saliente, o Demóstenes provavelmente não, a tal mulher do Cachoeira vai lançar uma grife e nós teremos gasto centenas de milhões para sustentar essa papagaiada parlamentar…e la nave va.

Responder

LEANDRO

15 de junho de 2012 às 14h59

Collor, novo herói da esquerda. O “caçador de marajás”. O homem do povo..só rindo. Não é a família dele que é uma das maiores oligarquias do Brasil? Não é a família dele que é dona da tv Gazeta de Alagoas filiada a rede Globo?

Responder

Fernando

15 de junho de 2012 às 14h48

o Collor deveria se filiar no PT, para levar a coragem de volta ao partido!!!

Responder

    Vlad

    15 de junho de 2012 às 20h49

    Seria perfeito.
    Collor no PT…tudo a ver.

Lee

15 de junho de 2012 às 14h41

A primeira bancada federal do PT no parlamento tinha apenas 8 deputados, que hoje valeria mais do que os 80 e poucos atuais. Irrita-me ver nêles tanto temor e tanta covardia. Parecem ser tudo, menos que são legítimos representantes do povo.

Responder

Roberto Locatelli

15 de junho de 2012 às 14h16

O movimento popular começa a entrar num período de forte crescimento, no Brasil e no mundo. Se o PT não quiser avançar junto com essa onda, se ficar com medinho, certamente surgirá outro partido que o fará. Não acredito que seja nenhum dos que hoje existem (PSTU, PSOL, etc), mas sim um partido surgido no fogo da luta, incluindo a luta da Blogosfera Progressista.

Responder

    Hélio Jorge Cordeiro

    15 de junho de 2012 às 18h14

    Roberto, concordo com vc. Está surgindo no horizonte político brasileiro a possibilidade de uma nova agremiação partidária que poderá ser a opção entre a vacilação do PT e os arroubos de extrema esquerda do PSOL. Vale salientar que está chegando em boa hora ou a propósito dela.

    Parabéns pela observação.

    francisco pereira neto

    15 de junho de 2012 às 20h15

    É isso aí Locatelli.
    Concordo contigo.
    Muitos políticos do PT se imiscuiram nessa sujeira e agora estão de bico amarrado (e eu que achei que isso só era coisa de tucano).
    Tem medo sim, como disse Collor, de se exporem e se complicarem.
    Usando a sua lógica Locatelli, eu diria, como se fala hoje. A fila anda.

    Paciente

    16 de junho de 2012 às 05h48

    Acredito que o cidadão minimamente sensato “se aproveita” dos partidos em seus benefícios. Não cabe cobrar dos políticos honestidade, compromisso revolucionário ou qualquer outra tolice dessas. Quem precisa ser honesto, coerente, revolucionário é o eleitor.

    O eleitor “ponga” no partido que, naquele estrito momento histórico, serve ao que esse eleitor julga o adequado ao conjunto da sociedade. Ainda há o que “sugar” do PT, mas dez anos de poder federal trincam qualquer cristal. Chorar? Não, só se for besta. É estar atento ao novo partido socialista, democrático, sensato que venha. Só isso. PMDB cumpriu num determinado contexto sua “serventia” histórica. Com o passar do tempo, todo partido fica PMDB. E isso não é o fim do mundo é só a vida e a saudável marcha da história.

    Falar essas coisas é saudável. Tomar “sustos” só fará bem ao PT. Tem que mostrar serviço, meu rei!!!

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h20

    Faz sentido, Roberto. Que o poder corrompe é fato consumado; especialmente se esse poder é exercido/engessado/condicionado por forças tão conservadoras, tão extremo-direitas. Tomara que seja só exagero de minha parte.

LEANDRO

15 de junho de 2012 às 14h12

Não collor, a CPI não tem medo, quem tem medo é o governo. O governo tem maioria na CPI e tudo que não é investigado é porque ele não quer. A Delta é a maior empreiteira do PAC. É a lógica do Vacarezza..”..mas não se preocupe, você é nosso e nós somos teu”

Responder

Luiza Carioca

15 de junho de 2012 às 14h02

Meu Deus, não estou entendendo, estou virando fã do Collor! Bravíssimo Collor!

Responder

    Willian

    15 de junho de 2012 às 15h26

    Luíza, entende agora como o Color conseguiu enganar tanta gente em 1989? Para semos enganados, o político tem que falar palavrass doces aos nossos ouvidos. Quando candidato à presidência, Collor se vendeu como o “Caçador de Marajás” e milhões de brasileiros viraram fãs deles e bravos a Collor foram ouvidos Brasil afora. O que você achou destas pessoas que se deixaram enganar àquela época? Trouxas, não? Manipulados pela mídia talvez? Você não acha, ou pelo menos aventa a ideia, que agora vocês estão se deixando enganar pela palavras de Collor só porque seu discurso contra a Veja é doce aos seus ouvidos? Daqui a pouco Collor vai pedir que não o deixem só e vocês correm o risco de sair as ruas para apoiá-lo. Quem sabe vocês estejam sendo manipulados por Collor e outro tipo de mídia?

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h37

    Falou o que precisava ser dito. Valeu, Willian.

lulipe

15 de junho de 2012 às 13h46

Collor e PT tudo a ver!!!!

Responder

    abolicionista

    15 de junho de 2012 às 15h12

    Acho ótimo, esse tipo de comentário, porque mostra bem a profunda capacidade argumentativa dos nossos adversários, que não sabem fazer nada além de vociferar palavras de ordem. Há direitistas que merecem respeito, ainda que discordemos dele. E há também, claro, a arraia-miúda, que não merece nenhuma atenção.

    lulipe

    15 de junho de 2012 às 16h46

    E você se dando o trabalho de escrever este texto todo para mostrar que não dá atenção, não é?Imagine se desse….

    abolicionista

    16 de junho de 2012 às 15h47

    Lulipe, não se dê tanta importância.rs O comentário visa apenas ilustrar uma ideia para os outros comentadores. Não tenho a menor pretensão de convencer a canalha vejista. Menos, meu querido, muito menos!rs

abolicionista

15 de junho de 2012 às 13h37

Tudo o que Collor disse é verdade. Apenas prefiro quando o Fernando Ferro ou o Rui Falcão (deputados do PT) dizem essas coisas. E já faz tempo que eles denunciam a bandidagem da Veja, esse tabloide asqueroso, racista e golpista.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h32

    E já que estamos em tempo de Rio + 20, o problema com essa #vejabandida não é fato dela ser lixo. O problema é que ela é lixo tóxico não reciclável; o produto de suas páginas contamina diretamente os cérebros. E quanto a isso não há reciclagem que dê jeito.

Atila

15 de junho de 2012 às 13h35

Boa, já ia reclamar, como fiz lá no grande Nassif:

FEEDBACK URGENTE E RELEVANTE: smj, acho que o blog está muito disperso em relação às questões quentes do momento:
(1) A fala do Senador Collor, ontem, 15/06/2012, na CPMI, precisa ser mais repercutida, como o fez o Conversa Afiada;
(2) A matéria da Carta Capital – “Fraude na escolinha do professor Gilmar”, foi pouco explorada pelo blog. O GM tem que explicar, melhor, tem que comprovar como ele conseguiu, de repente, levantar R$ 8.000.000,00 para “indenizar” o seu ex-sócio.
(3) Esse golpe do Tourinho Neto — anular as provas do Cachoeiroduto (Operação Monte Carlo) — precisa ser combatido com mais vigor, senão essa esdrúxula tese vai prevalecer. O blog dos Amigos do presidente Lula apresenta verdadeiro xeque-mate, pondo fim a esse tipo de especulação:

PF fez investigações preliminares

Clique na imagem para ampliar

Não foram só denúncias anônimas. PF fez investigações em campo,
antes de pedir interceptação telefônica.

Clique na imagem para ampliar

PF avaliou viabilidade de investigar por outros meios.

Clique na imagem para ampliar

Não foi só denúncias anônimas. Haviam fortes indícios antecedentes.

Com todo o respeito ao desembargador Tourinho Neto do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1), que votou pela anulação da Operação Monte Carlo, mas tal decisão chega a ser absurda, um escárnio.

Não houve nenhuma interceptação telefônica ilegal. Todas foram com a devida autorização legal de um Juiz, que reuniu elementos de convicção para autorizar a quebra dos sigilos telefônicos.

Se anular provas autorizadas por um juiz, será o judiciário anulando o próprio poder judiciário.

Vejam bem, não se trata de reforma de sentença, o que é um direito do réu recorrer à instâncias superiores. Não se trata de erro administrativo ou formal. Se trata de tirar a própria função e autoridade de um juiz para praticar atos de ofício, sob sua jurisdição, conforme seus elementos de convicção.

O referido desembargador, Tourinho Neto, alega que interceptação telefônica trata-se de medida extrema, e teria que haver outros métodos de investigação antes, pois a origem de tudo teria sido denúncias anônimas.

Ora, a Operação Monte Carlo nasceu de um ofício da promotoria de Justiça de Valparaíso, que testemunharam sem nenhum anonimato, que era pública e notória a jogatina ilegal e a corrupção policial em sua cidade. Anexo ao processo há sim diversas denúncias anônimas, mas há também denúncias com fotos de estabelecimentos com caça-níqueis, há autos de apreensão anteriores onde aparecem cheques dos investigados, há incursões da PF em endereços denunciados. Há sindicâncias prévias sobre policiais corrompidos, e houve investigações preliminares da Polícia Federal para confirmar os indícios a partir de denúncias anônimas.

Só estes fatos acima são suficientes para refutar qualquer anulação das provas obtidas a partir da quebra de sigilo telefônico, pedida a partir de todo esse conjunto de evidências e investigações prévias.

Além disso, é um absurdo simplesmente desautorizar a convicção de juiz de primeira instância. É ele quem conhece a comarca onde vive. Anda nas ruas, conversa com pessoas, tem uma visão da sociedade local em que vive, conhece até processos antecedentes, chicanas, etc. Diferente de um desembargador ou ministro de Tribunal Superior, em seu gabinete em Brasília, distante da sociedade vítima de onde atua uma organização criminosa.

Obviamente não pode haver decisões arbitrárias e perseguição pessoal de um juiz a seus concidadãos, mas todo juiz presta concurso rigoroso para conhecer bem suas atribuições e conduta, tem seus juramentos e estatutos a cumprir. Se abusa do poder cabe às corregedorias e ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) tomar as providências cabíveis. Mas se apenas exerce seu ofício, com sua convicção, conforme a função que a sociedade espera dele, não há o que contestar.

Para anular as provas, depende de mais um voto de algum outro desembargador (o ministério Público ainda poderá recorrer contra a decisão em instâncias superiores). E se houver decisão pela anulação, a sociedade está perdida no combate à corrupção e ao crime organizado. Será a desmoralização da justiça.

Se uma sociedade não pode contar com seus juízes para instruir os atos de fazer justiça contra uma organização criminosa, é melhor fechar tribunais, reduzir esse custo nos impostos e deixar o cidadão negociar diretamente uma coexistência pacífica e oprimida com as máfias. Como se diz no popular, é melhor chamar o ladrão, em vez da polícia.”
(4) Precisamos afastar toda e qualquer especulação sobre o fim da CPMI;

Responder

    francisco pereira neto

    15 de junho de 2012 às 20h38

    Atila
    Não sei sua formação e nem de onde é.
    Pela palavras tenho quase certeza que voce mora no epicentro da corrupção do Centro-Oeste do Brasil.
    E acho que voce é do meio jurídico.
    Tudo que voce falou eu particularmente gostaria de falar. Como voce já falou, assino em baixo.
    Só que tem uma coisa. Será que o Tourinho se ateve nesses detalhes que voce citou? Duvido que não.
    Então meu caro…como se especula e não só isso, renomados jornalistas vem dizendo que a corrupção atingiu todos os poderes.
    Um estado podre é fácil de ser cooptado por outros interesses.
    Como disse Santayna num artigo recente.
    Os países centrais desenvolvidos e em crise – EUA e UE – estão se utilizando de outros métodos, e como sempre com a ajuda dos poderosos e mídia nativa para golpear o Brasil sem se utilizarem dos velhos esquemões, dos golpes na cara-dura.
    Não tem outra explicação. A sacanagem é tanta que até o malandro desconfia.

Rodrigo Leme

15 de junho de 2012 às 13h32

Collor, o novo herói do progressismo. Faz sentido.

Responder

    lulipe

    15 de junho de 2012 às 16h49

    Para a esquerda ele agora é o guardião da moral e da ética.O redentor!!!

    João Paulo Ferreira de Assis

    15 de junho de 2012 às 19h00

    Mas foram vocês que o puseram lá. Não nós.

    Gil Rocha

    15 de junho de 2012 às 19h15

    Vish, por aqui não mudou nada.
    O novo herói do PT agora se chamará
    Paulo Maluf, huehuehuehue

Werner Piana

15 de junho de 2012 às 13h29

A “centro-esquerda” com sua tibieza (e rabos-presos?) acabarão pavimentando o lançamento da candidatura Collor-vítima dos Podres Poderes do judiciario + #MidiaBandida.

Essa bola está muito fácil de ser cantada…

Responder

Carlos Ribeiro

15 de junho de 2012 às 13h07

Bravo, Collor!

Responder

Willian

15 de junho de 2012 às 12h47

A CPI tam medo mesmo. Medo do que o aprofundamento da investigação da Delta possa revelar. Pega todo mundo, de todos os partidos.

1989 – Collor e Veja se uniram contra o PT.
1992 – PT e Veja se uniram contra Collor.
2012 – Collor e PT se unem contra a Veja.

Interessante as voltas que o mundo dá, não?

Responder

    abolicionista

    16 de junho de 2012 às 15h54

    Daí se vê o perigo de contar a história em tópicos!rs Quem leu Marx, sabe disso…

    Mário SF Alves

    16 de junho de 2012 às 21h50

    E onde é que o Marx entra nisso?
    Peraí, não, não responda não. Deixa ver… em Dialética da Natureza é que não é (ainda que forçando demais a barra e indo pra dialética da natureza humana, nem assim). No 18 Brumário? Será? Ou, Acumulação primitiva, quem sabe?!!

    abolicionista

    18 de junho de 2012 às 21h55

    Puxa, estava dizendo algo bem mais elementar: o fato da história ser um processo, só isso. Em todo caso, não sou louco de tentar resumir a teoria da história em Marx,mas existem várias declarações do barbudo que fazem a gente pensar… Você certamente conhece aquele famoso trecho do 18 de Brumário:

    “Hegel assinala em algum lugar que todos os grandes fatos da história mundial e seus personagens aparecem, por assim dizer, duas vezes. Esqueceu-se de acrescentar: da primeira vez, como tragédia; da segunda, como farsa…”

    Interessante o vocabulário teatral, não acha? Faz a gente pensar no “palco do mundo” hegeliano…

Marcelo

15 de junho de 2012 às 12h43

Constrangedor não ter um desses molóides (ou de rabo preso) deputados do PT pra falar isso que o Collor falou. Depois querem nosso voto.

Responder

Deixe uma resposta para Marcelo de Matos

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!