VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Cobrando a verdade de quem diz falar em nome dos jornalistas
Denúncias Falatório

Cobrando a verdade de quem diz falar em nome dos jornalistas


20/02/2014 - 14h07

Ao Comunique-se:

Considerando que o Comunique-se é um veículo voltado para jornalistas, que não se apresenta como patronal e que respeita a verdade factual, esclarecemos:

1. Somos processados pelo atual diretor de Jornalismo da TV Globo, Ali Kamel, por motivos diversos. Um deles, relacionado à exibição, pelo blog Cloaca News, de Porto Alegre, de um vídeo com cenas do filme Solar das Taras Proibidas (1984).

2. Como pode ser comprovado pelos créditos iniciais da película e pelo cartaz original da obra, anexo, o elenco masculino do filme é encabeçado pelo ator identificado como ALI KAMEL, homônimo do atual diretor de Jornalismo da influente rede de TV, e não Alex Kamel, conforme noticiou o site Comunique-se. O nome Alex Kamel figura em uma ficha catalográfica do site Cinemateca Brasileira, do Ministério da Cultura.

As cenas iniciais do filme Solar das Taras Proibidas, com os respectivos créditos, podem ser vistas neste link: http://goo.gl/lFCo8Z.

Como, desde sempre, o foco de nossa piada era a homonímia, está claro que ela existe em relação ao nome que aparece nos créditos do filme.

3. A despeito do caráter satírico de diversas postagens, em momento algum houve qualquer afirmação ou cogitação de que o ator e o jornalista pudessem ser a mesma pessoa. No entanto, o fato deu oportunidade para uma crítica bem humorada, apesar de mordaz, ao jornalismo da TV Globo, prática legítima em um ambiente democrático e de respeito à liberdade de expressão.

4. As críticas que fizemos a Ali Kamel, o diretor da TV Globo, não foram pessoais, mas ao jornalismo dirigido e praticado por ele.

5. Ali Kamel é um figura pública, dirigente da maior emissora de TV da América Latina, uma das maiores do mundo. Escreveu artigos e livros. Um deles, Não Somos Racistas, foi badaladíssimo e formou opinião contra a implementação de cotas raciais no Brasil. Kamel também criticou aspectos do programa Bolsa Família.

6. Uma figura pública pode e deve ser criticada, especialmente quando atua em uma emissora de televisão que é concessão pública e influencia a opinião de milhões de brasileiros. Chama-se liberdade de expressão.

7. Habilmente, advogados de Kamel retiraram as críticas feitas a ele do contexto político em que se deram, focaram na piada referente ao filme. Estamos certos de que conseguiremos reverter as sentenças dadas até agora no Rio de Janeiro, sede da poderosa Rede Globo.

8. Independentemente do resultado das ações, no entanto, estamos felizes de ter atuado em defesa de programas hoje aceitos pela grande maioria dos brasileiros, como o Bolsa Família e as cotas para negros nas universidades. Elas ajudam a diminuir a histórica desigualdade entre os brasileiros, que se aprofundou durante a ditadura militar, que ascendeu ao poder há 50 anos, com apoio e tendo como uma das principais beneficiárias a Rede Globo.

Assinado por:

Luiz Carlos Azenha: blog Viomundo (viomundo.com.br)

Miguel do Rosário: blog O Cafezinho (ocafezinho.com)

Rodrigo Vianna: blog Escrevinhador (www.rodrigovianna.com.br)

Willians Barros: blog Cloaca News (cloacanews.blogspot.com.br)

PS do Viomundo: Lauro Jardim, da Veja, foi um dos propagadores de mentiras sobre o caso. Vejam a mentira que ele escreveu em sua coluna eletrônica:

“Azenha foi condenado por ter escrito, em cerca de trinta posts,  que o diretor da Central Globo de Jornalismo foi ator pornô durante a juventude. Kamel provou na Justiça que nunca houve um ator chamado Ali Kamel. Mas, sim, um certo Alex Kamel – que, a propósito, não é seu parente – estrela de um certo Solar das Taras Proibidas”.

Eu, Azenha, nunca escrevi em um só post que Ali Kamel foi ator pornô durante a juventude. Pelo contrário, a única coisa que escrevi sobre o assunto é que se tratava de um homônimo. Porém, o jornalista da Veja não teve a curiosidade de ler o processo, nem de me ouvir, nem de ouvir meu advogado. Propagou uma mentira. Vamos solicitar judicialmente uma correção.

PS2 do Viomundo: Como eles atiram nos blogueiros usando meios poderosos, pedimos aos nossos leitores que nos ajudem disseminando este post via redes sociais. Obrigado.

 Leia também:

“Bom jornalismo”: Faz 30 anos, Globo apresentou comício das Diretas como festa de aniversário de São Paulo

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jose C. Filho

24 de fevereiro de 2014 às 08h53

Oh Dilma, o povo é sábio; estamos cansados de te aconselhar: Indique o ROBERTO REQUIÃO para ministro das comunicações imediatamente. Expurgue do cargo o Bernardão, ele é ineficaz, um tucano sonolento.

Responder

Adriano Medeiros Costa

24 de fevereiro de 2014 às 01h11

hahahaha.

Este filme ficou famoso justamente por causa deste processo…o mesmo aconteceu com o filme de Xuxa…

Responder

JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

22 de fevereiro de 2014 às 23h44

Mostre a DARF, kamel !!!

A gROBO, sonega e manipila.

Responder

Elias

22 de fevereiro de 2014 às 15h39

Qualquer dia ele processa a Japan Tobacco, dona da marca Camel de cigarros.

Responder

João Batista da Silva Pinto

22 de fevereiro de 2014 às 13h32

Na verdade eu acredito que o citado jornalista não estrelou o “filme”, até porque não tem competência para tal papel, como também não tem para dirigir uma emissora tão importante, embora passional e tendenciosa. Da minha parte deixei de assisti-la. Apenas assisto o jornal local porque traz notícias da minha região.

Responder

Sr. Indignado

22 de fevereiro de 2014 às 09h12

Não criticar o criticador. Não caluniar o caluniador e principalmente, não divulgar verdades sobre o distorcedor de fatos. Peraí… acordei na URSS em 1930.

Responder

Lucinda

21 de fevereiro de 2014 às 21h15

O que leva uma apresentadora de jornal, ou um ministro do supremo ter sempre razão, principalmente se quem foi atacado é negro, pobre, mulher, ou pensadores de esquerda, não pode ficar fora da lista quem defende as minorias. Bom os reacionários querem um mundo livre das diferenças, gloria ao poder, e o poder tem a cara do colonizador, branco,de olhos azuis, e com sotaque estrangeiro. Os defensores da manutenção da cultura da exclusão, um triste resquícios de um país escravocrata, defende o poderoso do momento e nem conhece a origem do seu pensamento alinhado com o poder,nega também a maneira preconceituosa com que olha para si ou para o povo do seu pais. Pessoas cínicas, que perderam a esperança e se incomodam com quem tem ânimo e coragem de defender o PT, um menino negro amarrado a um poste, desafia um ministro do STF, ou a verdade que está fora do Jornal Nacional.

Responder

mineiro

21 de fevereiro de 2014 às 18h49

mas no fundo essa corja nao deixa de ser pornografica , porque os esses jornalistas de esgotos fazem é pior do que filme pornografico essa nojeira. o que esses escrotos fazem contra a democracia é a pior coisa que existe, entao esses esgotos nao deveria ficar bravo , porque entre filme nojeira pornografico e esse jornalismo nao a diferença nenhuma. entao voces nao podem reclamar de nada , cambada.

Responder

Vinicius Garcia

21 de fevereiro de 2014 às 11h14

‘Solar das taras proibidas’, que título sublime, reflete bem o jornalismo global.

Responder

    [email protected]_2

    22 de fevereiro de 2014 às 20h17

    como diria o macaco Zé Simão, “O Solar das Taras Proibidas”, estrelado por A K, homonimo do diretor do jornalismo pornografico de má qualidade da tv globo, é uma piada pronta, né?

Nigro

21 de fevereiro de 2014 às 07h58

Liberdade de expressao e indignação só valem para vocês ?

E a reação afetadiça da esquerda sobre as opiniões da R Scherazade?

E a ação sendo movida pelo blog do E Guimarães contra o G Mendes? Por conta de um mero comentário?

Tiraram onda com o cara. Sentir-se ofendido é relativo. Eu acharia engraçada a brincadeira. Ele não achou. Agkra aguentem.

Responder

    Wladimir

    21 de fevereiro de 2014 às 10h21

    Pelo jeito, vc não se sentiu ofendido pelo “diretor de jornalismo indignado da vênus platinada” em seu livro “Não somos racistas”, mesmo sendo “nigro”; muito pelo contrário, até o defende. Isto se chama “Síndrome de Estocolmo”! Kkkkkk

    abolicionista

    23 de fevereiro de 2014 às 00h05

    Lauro Jardim mentiu, mas dificilmente terá coragem para assumir. Mais um covarde que se esconde nas barbas do poder. O mundo está cheio de pequenos canalhas desse tipo.

    A única solução viável para esse tipo de problema é mexer nas estruturas, é retirar as concessões ilegais, criminosas (um assalto aos cofres públicos, vale lembrar) e democratizar a mídia.

    Está faltando vontade, força ou coragem para a presidenta tomar uma atitude?

    eduardo

    21 de fevereiro de 2014 às 11h36

    Acho que na melhor hipótese, você talvez tenha razão quando diz que o Ali Kamel tem razão para se ofender. No entanto, as brincadeiras feitas em seu nome[do Kamel] não foram feitas em um canal de televisão, em horário nobre em um canal que desfruta de uma CONCESSÃO PÚBLICA. Ela incitou ódio e violência e reiterou a humilhação pública de um jovem que, por razões socio-históricas está na condição que está. É isso que você precisa entender.

    Alexandre Bitencourt

    21 de fevereiro de 2014 às 16h05

    Se precisava de uma prova de que o analfabetismo informal existe, já esta dada.

    1. Raquel Sheherazade não usou sua liberdade de expressão, fez apologia ao crime usando uma concessão de tv.

    2. Gilmar Mendes também não usou de sua liberdade de expressão, fez uma acusação sem provas, afirmou que as doações poderiam ser lavagem de dinheiro, e não é isso que se espera de um Ministro do Supremo.

    3. O que se fez ao Ali Kamel foi uma crítica comparando com um panfleto impresso com o nome errado, jamais afirmando que ele era o ator (diferente de Gilmar que afirmou que havia lavagem de dinheiro nas doações) do referido filme.

    Efeitos: Muita gente diz que houve lavagem de dinheiro nas doações do PT, mas dificilmente você vai ver alguém dizendo que o diretor da Globo foi ator de filme pornô.

    Nigro

    21 de fevereiro de 2014 às 18h39

    Começou. É só falar algo contrario e vêm os bordões… CONCESSÃO PUBLICA! C ONTROLE SOCIAL! REACIONARIO! COXINHA! E blablabla.

    A Sheraetc. Simplesmente emitiu um comentario. Disse que era até “compreensível” e que o estado é ausente. Ora, a apologia ao crime é discutível não? Você acha que tem. Eu acho que não. Desculpe mas a tese é fraca e não cola. Uma pergunta. Imagina um menino de rua. Faminto. Pratica um assalto. Canso de ver que o crime do menino é atribuível ao descaso do estado. Compreensível, certo?

    O Mendes é mesmo tosco. Deveria ficar quieto. Fez um comentário desnecessário a meu ver. Mas que levanta uma hipótese. Você se ofendeu? Vá cobrar na justiça-como está sendo feito pelo blogueiro. Pergunto de novo. Se o Kamel acha que tiraram onda da homonímia, dado a entender ou simplemente caçoando mesmo dele, ele não tem o direito de questionar isso na justiça??? Como assim? Se fosse eu, ia dar risada e deixar pra lá. Mas ele é outra pessoa, com outros entendimentos.

    Já viram o site do PHAmorim? Tá cheio de charges e desenhos barra pesada com aqueles que sao seus adversarios. Entao ele pode mas os humoristas zoarem-não pode??

    Abs

    abolicionista

    22 de fevereiro de 2014 às 23h58

    Você não se cansa de mentir. É impressionante. Sherazade disse que o linchamento do menor era uma ação “de legítima defesa coletiva”. Se isso não é justificar um crime, nossa Constituição não está escrita em português…

Fernando

21 de fevereiro de 2014 às 01h51

Rede Globo vai pro colo do capeta!

Responder

Luís Carlos

20 de fevereiro de 2014 às 21h55

Mídia corporativa e jornalismo pornográfico. Haja kamelo para tantos racistas NASPERS.

Responder

FrancoAtirador

20 de fevereiro de 2014 às 20h52

.
.
Pesquisei no ‘Google Imagens’ por “Alex Kamel”, ator de filmes,

e só encontrei uma figura que se repete: a do AK 47 dos Marinho.

(http://migre.me/hYQqx)
.
.
Há apenas um DJ “Alex Kamel”, no Google, nada a ver com filmes.

(http://migre.me/hYQsf)
.
.
Já de “Ali Kamel”, ator, há inúmeras fotos no Google Imagens.

(http://migre.me/hYQyl)
.
.

Responder

Celso

20 de fevereiro de 2014 às 17h37

E o ator convidado foi o Mario Petraglia. Será que o convite a um petralha foi para contrabalançar a presença de um Ali Kamel? kkkkk

Responder

    Sidnei

    21 de fevereiro de 2014 às 11h14

    Ótimo!
    Ah quem dera o pessoal da Globo e do Kamel, além de seus amigos corporativos na imprensa, tivesse esse senso de humor.

    Seu Zé

    21 de fevereiro de 2014 às 11h27

    Talvez a sua existência.

Francisco

20 de fevereiro de 2014 às 17h27

Os donos da Escola Parque deveriam pedir isonomia…

Responder

Esmael Leite da Silva

20 de fevereiro de 2014 às 16h57

PRESTE MUITA ATENÇÃO, MAS MUITA ATENÇÃO MESMO. A dica para a renuncia de Azeredo foi dada no STF na Sessão do ultimo dia 13, O Ministro Barroso propôs e o STF aprovou, já decidiram que o Julgamento do Deputado Azeredo do PSDB será desmembrado, isto foi aprovado na sessão do dia !3 de fevereiro ( a data foi escolhida a dedo, acredito eu.) assista a sessão da data acima citada a partir das 2.17 horas (duas horas e dezessete minutos) da referida sessão quase no final do vídeo, ou seja o tribunal da AP foi um Tribunal de Exceção, ou seja foi feito apenas para aquele caso, não haverá surpresas no Julgamento do PSDB, já está tudo certo. (Vai para as calendas)

Responder

    Mário SF Alves

    22 de fevereiro de 2014 às 10h44

    No arranjo em busca da solução para a equação do “tudo [só] contra o PT”, parece que o jeito é, em troca, entregar a cabeça do Bob – salmão defumado – Jefferson. Aguardemos.

antonio

20 de fevereiro de 2014 às 15h52

Com certeza irei repassar esse post.

Responder

bira

20 de fevereiro de 2014 às 15h42

Boa. Vocês vencerão. Estaremos para ajudar.

Responder

Roberto

20 de fevereiro de 2014 às 15h15

Mas, só pra deixar claro: Foi solicitada perícia ou investigação para a comprovação de que o Ali Kamel do filme NÃO é, de fato, aquele que aparece no filme?

Responder

    Nigro

    21 de fevereiro de 2014 às 08h01

    Hahahahhaaha

    mona

    22 de fevereiro de 2014 às 03h22

    Hahahahah2…

    FrancoAtirador

    02 de março de 2014 às 02h57

    .
    .
    Caro Roberto.

    Creio que não foi realizada Perícia.

    De qualquer forma, pelas fotos que vi,

    não parecem ser a mesma pessoa. Veja:



Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!