VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

Clarice Copetti, “presa” pelo Jornal Nacional: Foi mais que um erro


11/08/2011 - 14h52

10/08/11 | 21:54

‘Foi mais que erro’, diz ex-diretora da Caixa ‘presa’ pelo Jornal Nacional

Felipe Prestes, do Sul 21

Às 18h10min desta terça-feira (9), Clarice Coppetti estava chegando em casa, após passar a tarde preparando uma palestra, quando recebeu a ligação de um parente desesperado. Ficou sem entender nada quando o familiar quis saber sobre sua prisão, uma vez que se encontrava em plena liberdade.  Minutos mais tarde se inteirou de tudo. Por volta das 17h, uma chamada para o Jornal Nacional, da Rede Globo, anunciara a prisão da ex-vice-presidente de TI da Caixa pela Polícia Federal, que investigava irregularidades no Ministério do Turismo. A esta altura, jornalistas já telefonavam freneticamente, querendo saber sobre seu suposto envolvimento no caso de corrupção.

“Um veículo de comunicação me colocou como ré, me julgou, fazendo o papel do Judiciário, e me prendeu, fazendo o papel do Executivo. Ou seja, assumiu as funções do Estado brasileiro sem sequer procurar se informar sobre quem eu era, se eu tinha algo a ver com o Ministério do Turismo”, desabafa Coppetti, gaúcha de Ijuí, em entrevista ao Sul21.

Após assistir uma gravação da chamada, a ex-diretora da Caixa ligou para diversas instituições do governo e para a Rede Globo, tentando saber de onde partia a informação. Conversou com editores do Jornal Nacional e, segundo conta, nem eles souberam explicar como haviam anunciado a falsa prisão. “Disseram que foi um erro gravíssimo e que não sabiam a origem. Disse a eles que não queria apenas o esclarecimento do fato no jornal, mas uma retratação”, afirma.

O pedido foi atendido. Durante o JN, a Rede Globo pediu desculpas a Coppetti. Entretanto, ninguém explicou ainda como a informação errada chegou até os editores do jornal. “Até agora não tem nenhum explicação sobre como meu nome apareceu lá”, diz Clarice, que ainda analisa uma eventual medida judicial contra a emissora.

A ex-diretora da Caixa lembra que a Rede Globo anunciou nesta semana um código de ética. “Foi muito mais do que um erro, uma coisa gravíssima para uma instituição que acaba de lançar seu código de ética e de conduta de seus profissionais. A primeira coisa que qualquer veículo de comunicação tem que fazer é contatar o outro lado. Eu fui avisada por meus familiares”, reclama Clarice. “A gravidade é um veículo que tem à sua disposição tecnologia, pessoas, não ter feito esta checagem. A sensação que eu fiquei foi que eles queriam dar essa notícia”. Ela afirma que ainda não sabe se vai tomar alguma medida judicial contra a emissora, porque ainda está analisando o que, de fato, ocorreu.

Rodrigo Vianna: Globo arma para cima de Celso Amorim

Aeronáutica abate caos aéreo do Fantástico em pleno vôo

Marco Aurélio Mello: Globo caça vazador de informações

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



39 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Dirceu: Denúncia de revista sofre de um problema cronológico | Viomundo - O que você não vê na mídia

28 de agosto de 2011 às 01h34

[…] Clarice Coppeti, ‘presa’ pelo Jornal Nacional: “Foi mais que um erro”   […]

Responder

Raimundo Portela

26 de agosto de 2011 às 12h48

Só mais um erro para a coleção da Globo, não sabem nem o que é PHP :-)

Responder

Lula não defendeu privilégios, mas equilíbrio « Blog do EASON

13 de agosto de 2011 às 18h03

[…] se vê, não há nenhum absurdo. Absurdo é o que fez a TV Globo, colocando a Sra. Clarice Copetti entre os presos numa chamada do Jornal Nacional e, depois, limitando-se a dizer que havia sido um erro. Like this:LikeBe the first to like this […]

Responder

beattrice

12 de agosto de 2011 às 14h33

A pessoa atingida não deve consultar nem debater com quadros dentro ou fora do governo sobre a necessidade de acionar judicialmente a emissora, deve fazê-lo em nome próprio e no da cidadania brasileira, sistematicamente aviltada pela estratégia GLOBOPE de assassinar reputações.

Responder

operantelivre

12 de agosto de 2011 às 11h33

Aguém sabe informar quanto a Globo para de impostos?
E também quanto é retido de IRRF dos empregados?

Explico. O Alexandre Garcia e a editora do Jounal of Urubology vivem falando em "nosso dinheiro, dinheiro do contribuinte" e coisas do gênero.

Eu acho que a GROBO deve mais grana do que paga de impostos. Quanta grana foi canalizada para ela para subsidiar essa empresa golpista? Isto desde a década de 60. Gostraia de saber quanta grana ela deve para o BNDES, para a CEF, para o BB e outros estatais. Tudo para sustentar o desserviço de informação e a "Afundação" RM. Acho que a ficha da GROBO não deve estar tão limpa.

"SEM IMPOSTOS NÃO TEM ESTADO FORTE" (Lula)

Responder

Yarus

12 de agosto de 2011 às 05h59

Este, retratou-se muito depois que o estrago estava feito.

“DESCULPA EM PÚBLICO
Diretor da Globo se retrata por jornal

O jornal Folha de S.Paulo desta segunda-feira (8/8) vem com uma boa notícia para o ex-senador Hélio Costa. A página 7 do primeiro caderno da publicação traz uma retratação pública assinada por Roberto Talma Vieira, diretor da TV Globo, por determinação da 16ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Tudo em virtude de declarações dadas à revista IstoÉ, veiculadas pelo site em 30 de julho de 2010 e, na versão impressa, em 1º de agosto do agosto do mesmo ano…”
http://www.conjur.com.br/2011-ago-08/diretor-rede

Detalhe: Mentiu de novo na hora de se retratar, disse na nota que foi por “livre e espontânea vontade.”

Responder

Maria Carvalho

12 de agosto de 2011 às 00h29

Não sei se foi observado: quando a globo é condenada pela justiça a pedir desculpas sai uma noticia no final da página inicial, num local que quase ninguem acessa. A nota a seguir está com bastante tempo no rodapé da página: http://www.globo.com/
ordem judicial

"Em razão de liminar concedida pelo Juízo da 7° Vara Cível de Santo Amaro, a Rede Globo de Televisão esclarece que o candidato inscrito e selecionado a participar do BBB 11 tem como nome IGOR GRAMANI, havendo erro na divulgação do nome de IGOR SARACENE PACHI, bem como de imagens e informações ligadas ao último – incluindo-se aparição com o filho e em filme veiculado na Internet. A correção do erro é feita para preservação do nome e da imagem de IGOR SARACENE PACHI."

Responder

Gustavo Pamplona

11 de agosto de 2011 às 22h09

Este negócio de "outro lado" me faz lembrar este artigo do "Vi o Mundo" datado de 26 de março de 2009.

[Folha: Só dá o "outro lado"]
https://www.viomundo.com.br/arquivo/opiniao/folha-

—-
Gustavo Eduardo Paim Pamplona – Belo Horizonte – MG
Desde Jun/2007 dando o outro lado no "Vi o Mundo"! ;-)

Responder

renato

11 de agosto de 2011 às 22h08

Há varios tipos de pinhão, a Araucaria dá varios tipos de pinhão, pinhão celular, pinhão Copel, pinhão globo o mais raro e mais caro, e o pinhão pô porque não cortaram, e o pinhão loira de curitiba….

Responder

rafael

11 de agosto de 2011 às 22h43

Como já vi várias vezes, tudo que seja contra o psdb/dem é perseguição, é invenção e a mídia sempre vai tratar desse jeito. Já para o PT ou base política é o fim do mundo, isso não acontecia antes e essas bobagens. A mídia quer com esse denuncismo é enfraquecer a base de apoio do governo, a mídia que é oposição. É perda de tempo esperar imparcialidade da mídia. Prova disso é quando nos últimos 15 anos a mídia tratou do mesmo jeito que trata o PT, os casos de corrupção do psdb/dem/pps? Observe que tudo é abafado. Rapidamente mudam de assunto. Duvido que alguém mostre que a mídia tentou apurar algum caso de corrupção da oposição. Lembrem-se do Paulo Preto o que aconteceu. Rapidamente mudaram de assunto, não deram 1% da atenção que dão para as SUPOSIÇÕES de corrupção do governo PT. Vai ser até 2014 e depois até 2018 e assim por diante.

Responder

    Rivaldo

    07 de janeiro de 2012 às 01h42

    "SUPOSIÇÕES de corrupção no governo do PT"?
    Você está de brincadeira?
    TODAS as denuncias contra o governo do PT são fantasiosas.
    São ataques da mídia golpista de direita.

Marcio H Silva

11 de agosto de 2011 às 20h50

O código de ética falso pode servir para a Dilma tomar coragem e ir em frente com a lei de mídia. O que ela está esperando? taí os fatos para embasar sua decisão.

Responder

El Cid

11 de agosto de 2011 às 20h16

um belo exemplo dos profissionais da Globo… alô !!!

[youtube NMzv68hJhII&feature=topvideos_entertainment http://www.youtube.com/watch?v=NMzv68hJhII&feature=topvideos_entertainment youtube]

Responder

Leonardo

11 de agosto de 2011 às 20h00

É mesmo gente. Voar no Brasil é super seguro. Muito seguro mesmo.
Nos temos ótimos controladores, ótimos equipamentos, muito rigor e fiscalização.
Nossos aeroportos são muito bem fiscalizados por órgãos extremamente honestos e confiáveis.
E claro, não temos nenhum registro de ACIDENTES e QUEDAS nos últimos 10 anos, não é mesmo?
ORGULHO DO NOSSO TRANSPORTE AÉREO.
Isso aí que a REDEGLOBO mostrou é tudo filme de ficção. Não existe, foi feito no Projac. não é mesmo?
Viva a Record-pia. Viva o Lula. Viva a Dilma!

(:

Responder

Regina Braga

11 de agosto de 2011 às 19h28

O último código de ética da grobo…foi embalsamado.Todos sabem que existe,mas nunca é usado.

Responder

luiz pinheiro

11 de agosto de 2011 às 19h20

Sabe como os editores da Globo obtiveram e divulgaram sem titubear a "informação"? Praticando com afinco a sua novel "Declaração De Princípios"…

Responder

operantelivre

11 de agosto de 2011 às 19h14

Pode me explicar esta questão do software livre da CEF?
Tô contigo. Globo não erra. É lance pensado.
É aguardar e ver os próximos lances.

Responder

Carlos antonio lopes

11 de agosto de 2011 às 19h00

A Globo não precisa pesquisar muito para criar o personagem mau caráter de suas novelas:basta examinar a própria cúpula da emissora…
Essa falta de caráter precisa ter um fim e é agora ou nunca!!

Responder

Bernardino

11 de agosto de 2011 às 18h31

Quando eu digoque os Argentinos sao maias politizados que nós brasileiros,nao tenham duvida que falo averdade.OS KICHNERS prenderam os ditadores generais,fez a lei dos Medios contra a Imprensa suja e manipuladora e nós ate aqui nada.. Pra piorar o STF inutil,sabujo e ultrapassado anulou a lei de Imprensa,unico refugio para aqueles maltratados pela midia Porca
REDE GLOBO,RAINHA DA CANALHICE !!!!!!!!!

Responder

    Silvio I

    11 de agosto de 2011 às 20h56

    Bernardino:
    Centos de kilómetros a frente.

    beattrice

    12 de agosto de 2011 às 14h27

    Lamentavelmente são historicamente mais politizados que os brasileiros, historicamente.
    Não identifico um período sequer na história do brasil em que a sociedade tenha sequer demonstrado um grau de politização semelhante ao da sociedade argentina.

Rafael

11 de agosto de 2011 às 18h28

É evidente que a globo não está a altura do desenvolvimento do Brasil, a globo é a representação da ditadura, é um esqueleto da ditadura que cabe a todos cidadãos "enterrá-lô". Pelos comentário postados no site da globo, grande maioria deles, se vê quem a globo é, é um partido político. O dia que o povo se der por conta, se bem que acho que o povo já percebeu isso, que a globo é um partido político e que ela boicota o próprio povo já era para globo, mas mesmo assim temos que ter mecanismos que inibam essas atitudes autoritárias, destruição da reputação, manipulações e que a imprensa funcione a favor da verdade e do povo porque hoje só serve a elite.

Responder

Rafael

11 de agosto de 2011 às 18h18

Se alguém público fazer algum pronunciamento contra a Globo baseado num erro a globo destroçará tal pessoa. Agora quando eles fazem alguma coisa não é nada, foi um erro. Se o Brasil tem um pouqinho sequer de justiça tem que processar a globo severamente. Ou se faz isso ou em seguida esse tipo de atitude da globo vai ser corriqueira.

Responder

Arthur Schieck

11 de agosto de 2011 às 18h07

Erro seria se ela tivesse alguma relação com o ocorrido, o que não é o caso. Trata-se de má fé mesmo.

Responder

Armando S Marangoni

11 de agosto de 2011 às 17h52

Eis o maior erro de todos: dar a palavra àqueles que a usam para promover o caos. Agrupamentos de pessoas mal intencionadas, cheias de artifícios, espertas, traficantes de influência para dizer o menos.
A experiência de vida manda dar aos justos a justiça e aos injustos a prisão. O que é que nos impede de seguir essa boa recomendação? Os políticos, os empresários ou a própria população?

Responder

Cunha

11 de agosto de 2011 às 16h40

O jornalismo profissional colocado em terceiro plano. Primeiro especulam, criticam,dão opinião, acham isso e aquilo (nas vozes de especialistas em tudo) e não estão nem aí para um código de ética de uma profissão que passou a não ser exigido o diploma, caracterizando assim que ética não é coisa necessária. Basta jogar na mídia e depois se desculpar que "foi sem querer querendo" ou "foi que me excapuliu…". Um híbrido de Goebbels e Chaves.

Responder

Mariana Andrade

11 de agosto de 2011 às 16h36

Tô começando a acreditar que a divulgação do tal código de ética foi um tiro no pé.

Responder

Nice Facundo

11 de agosto de 2011 às 16h34

Se foi um erro, só mostra que a Globo estar em franca decadência. Se foi de má fé, só mostra que a Globo estar em franca decadência. Bom para o Brasil.

Responder

Bonifa

11 de agosto de 2011 às 16h16

Talvez este tenha sido o mais ousado teste da famosa teoria de "Testar Hipóteses" do Ali Camel. Talvez a Clarice tenha apenas servido de cobaia para experiências misteriosas na manufatura de informações… Talvez.

Responder

    beattrice

    12 de agosto de 2011 às 14h31

    Minha opinião também é essa, todos os episódios que contrariam a tal "carta de princípios" enunciada imediatamente antes constituem um balão de ensaio, estão testando os limites, de quem? Do governo?

luis

11 de agosto de 2011 às 16h06

Bem coerente com a etiqueta (ética pequena) da Globo.

Responder

Maria Thereza

11 de agosto de 2011 às 15h42

o tal código de ética deles foi jogado no lixo sem ter sido lido por algum funcionário dessa maldita emissora. O problema é que o papel aceita tudo e de boas intenções o inferno está cheio. Enquanto não houver um processo bem desgastante da imagem e bem caro, eles não vão sossegar.
O lado bom é que estão sempre apertendo os mesmos botões, obtendo as mesmas respostas e (ainda bem!!) não aprendem. Aquele do botox lá do PR já está todo aprecido de novo, achando que ainda engana alguém.

Responder

João PR

11 de agosto de 2011 às 15h39

Caso fosse comigo, eu processaria a Globo. Pediria, liminarmente, um direito de resposta, em outra ação, uma indenização por danos morais, e em uma outra ação criminal, processaria por crime contra honra.

Quem sabe, desta maneira, a Gloebels se emendaria.

Responder

Hell Back™

11 de agosto de 2011 às 15h31

Esse é o padrão "grobo" de qualidade? Esse é o código de "ética" que tanto alardeiam e que iriam seguir à risca? Se for esse o "padrão", então que ficassem com o código de ética antigo.

Responder

    FrancoAtirador

    11 de agosto de 2011 às 16h00

    .
    .
    O antigo era o código de falta de ética.

    E, pelo jeito, continua em vigor.
    .
    .

Edson Joanni

11 de agosto de 2011 às 15h18

Não acredito em erro puro e simples. Ela nunca teve qualquer relação com o Min. do Turismo. Talvez o fio da meada seja seu excelente trabalho em favor do sofware livre na Caixa Econômica Federal.

Responder

Julio Silveira

11 de agosto de 2011 às 15h15

O maior erro que a Globo cometeu, foi proclamar o tal código de ética. Achavam que o povo, todo, seria constituido de parvos. Agoram terão que prestar conta da tal ética, oculta, escondidinha, na gaveta dos chefões de lá, que sacaram-no na tentativa resgatar uma credibilidade conquistada a custa de muita embromação, essa mesma que cada dia vai se confirmando estar a caminho do esgoto, com muita pompa e circunstância.

Responder

Policiais federais: Abuso é vazar informações para se promover | Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de agosto de 2011 às 14h59

[…] “Presa” pelo Jornal Nacional denuncia: foi mais que um erro   […]

Responder

Deputados do PT querem que Globo peça desculpas | Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de agosto de 2011 às 14h57

[…] Clarice Copetti, “presa” pelo Jornal Nacional: Foi mais que um erro Onde está o código de ética? […]

Responder

Deixe uma resposta para Cunha

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.