VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo
Denúncias

Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo


30/06/2013 - 00h27

Mensalão da Globo: se pagou, mostra o DARF!

por Miguel do Rosário, nO Cafezinho, 29/06/2013 – 11:15 pm

Minha fonte me liga para contestar a informação divulgada pela Globo, via UOL, (clique aqui), de que ela quitou a dívida de R$ 615 milhões com a Receita Federal.

A dívida é a soma do impostos mais juros e multa, resultantes de um auto de infração no qual a Receita detectou a intenção da Globo de fraudar o fisco. Em valores atualizados, chegaria perto de R$ 1 bilhão.

“Se ela pagou, então mostra o Darf, o povo quer saber”, diz o garganta profunda deste humilde blogueiro. Darf, como todo bom pagador de impostos sabe, é o documento da receita onde o contribuinte registra o pagamento de uma dívida tributária.

“Se tivesse pago, o processo não estaria constando como ‘em trânsito’, conforme se pode verificar com uma Consulta Processual no site da Receita Federal”.

Eu, um simples blogueiro leigo em assuntos tributários, que não trabalho na Receita, posso apenas repetir os garotos que protestam na rua e dizer à Globo: desculpe o transtorno, estamos mudando o Brasil: mostre o DARF.

Eu consultei o site da Receita e, de fato, consta lá “em trânsito” no processo que investiga a fraude da Globo. O leitor mesmo pode acessar o site da Receita e checar:

http://comprot.fazenda.gov.br/E-Gov/cons_generica_processos.asp

Vai encontrar isso:

Outra coisa, na matéria do UOL, o número do processo está errado. O número é de uma etapa anterior. O processo mais atualizado, com o assunto ” representação fiscal para fins penais”, é o que reproduzimos acima.

De qualquer forma, nos consideramos parcialmente satisfeitos por saber que a Globo admitiu a sua estrepolia. A Receita concluiu que houve uma gravíssima e comprovada fraude tributária e aplicou multa à empresa. O que está em aberto é se a Globo pagou ou não. A Globo diz que sim, mas minha fonte diz que não. Se pagou, diz ela, porque o processo consta ainda “em trânsito”?

Um detalhe: quem responde pela Globo, na matéria do UOL, é uma “assessoria particular”. Não é a assessoria oficial da empresa, nem nenhum funcionário autorizado. “Isso está me cheirando a bucha. Jogaram um verde, pra ver se cola”, diz minha fonte.

Bem, talvez a emissora esteja correndo contra o tempo, juntando as economias aqui e ali, para pagar logo o débito. Para uma família cuja fortuna é estimada em mais de R$ 20 bilhões, uma dívida de R$ 1 bilhão não é nada de outro mundo. Para o povo brasileiro, contudo, é muito dinheiro. Suficiente para dar passe livre a estudantes de todo o Brasil, por um ou dois anos.

A minha fonte pergunta: “por que, após a procuradora da receita dar um voto dela – está lá no slideshare – recomendando que o processo fosse criminalizado, o Ministério Público não entrou em campo? Por que a Globo não foi inscrita na Dívida Ativa da União? A Globo é detentora de uma concessão pública, de maneira que o MP tem obrigação constitucional de investigar minuciosamente qualquer irregularidade.”

À guisa de conclusão, algumas observações importantes.

1. Mesmo que a Globo tenha pago a dívida, o que ela deve provar, isso não a exime do crime contra o fisco. Quando um ladrão de galinha é flagrado com a galinha em sua panela, o fato de devolvê-la ao dono não lhe tira a desonra de ter roubado. A gente fica imaginando quantas vezes isso não aconteceu antes, quando sua influência junto às autoridades era ainda maior do que hoje.

2. O Barão de Itararé, núcleo Rio de Janeiro, estará, segunda-feira, protocolando esses documentos junto ao Ministério Público, para que investigue a tentativa dos platinados de desviar dinheiro público.

3. No dia 03, quarta-feira, movimentos sociais farão uma manifestação em frente à Globo, no Jardim Botânico. Começa às 17 horas, com entrega do documento da fraude fiscal na portaria da empresa.  Às 17:30, haverá assembléia popular no local, para discutir regulação da mídia; e às 18:00 começará um protesto, no mesmo local, contra o monopólio da Globo.

Ajude a divulgar o protesto na porta da Globo: https://www.facebook.com/events/562115547160522/

Leia também:

Globo diz ao UOL que pagou multa por sonegação fiscal

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



92 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Miguel do Rosário: Sonegação da Globo já está na Polícia Federal - Viomundo - O que você não vê na mídia

13 de dezembro de 2013 às 20h17

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Roberto Messias vs. Henrique Pizzolato: Uma visita aos bastidores dos governos Lula e Dilma - Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de agosto de 2013 às 17h06

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Amadeu, sobre ministro: Colocou Marcola para fiscalizar o PCC - Viomundo - O que você não vê na mídia

20 de julho de 2013 às 23h37

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Wagner Gomes: Se tunga continuar, Greve Geral em setembro - Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de julho de 2013 às 11h57

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Nossos aliados para esclarecer o papel de Cristina no Globogato - Viomundo - O que você não vê na mídia

13 de julho de 2013 às 00h47

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

João Franzin sobre o Dia de Lutas: Nacional e forte - Viomundo - O que você não vê na mídia

12 de julho de 2013 às 19h31

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Edson Teles: Os protestos e a Doutrina da Segurança Nacional | Blog do Mauro Alves da Silva

12 de julho de 2013 às 18h20

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Antecipamos as fotos da Paulista que não vão sair na capa dos jornalões - Viomundo - O que você não vê na mídia

12 de julho de 2013 às 01h47

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Em BH, protesto contra noticiário negativo e tendencioso - Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de julho de 2013 às 20h13

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Mídia patronal foca em multidões que bloqueiam tudo - Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de julho de 2013 às 12h42

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Assessoria desmente urubus de plantão: Saúde de Lula está excelente - Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de julho de 2013 às 10h15

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Paulo Metri: Entrega como a de Libra só em país militarmente ocupado - Viomundo - O que você não vê na mídia

11 de julho de 2013 às 10h09

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Luciano Martins Costa: Médicos, solidariedade de classe e consciência social - Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de julho de 2013 às 11h45

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

"Mandantes", três Silva condenados por tirar proveito de fraude - Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de julho de 2013 às 23h54

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

MPF diz que "procedimento extraviado" foi reconstituído - Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de julho de 2013 às 20h14

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

A violência policial contra manifestantes em São Bernardo - Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de julho de 2013 às 10h39

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Supremo desmente vôo da alegria de Barbosa - Viomundo - O que você não vê na mídia

05 de julho de 2013 às 19h46

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Valério Arcary: Esquerda que apanhou unida se juntou. Mas, qual é mesmo o objetivo? - Viomundo - O que você não vê na mídia

04 de julho de 2013 às 20h12

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Tijolaço: Nas ruas, o dublê da Globo (com vídeo) - Viomundo - O que você não vê na mídia

04 de julho de 2013 às 19h03

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Privataria vai à Globo do Rio; em Fortaleza, "sonegação padrão FIFA" - Viomundo - O que você não vê na mídia

04 de julho de 2013 às 12h31

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

Adriano Benayon: Desde 88, Brasil gastou 10 tri com a dívida - Viomundo - O que você não vê na mídia

03 de julho de 2013 às 10h41

[…] Barão pedirá que MP investigue sonegação da Globo […]

Responder

alberto

02 de julho de 2013 às 22h25

O MINISTÉRIO PÚBLICO BANDIDO QUE TEMOS TENTA ACABAR COM O DEP PROTOGENES QUEIROZ, AMPARANDO COM ISSO O BANQUEIRO CONDENADO DANIEL DANTAS; VAI FAZER O MESMO COM O BARÃO DE ITARARÉ; JÁ QUE RECLAMAR TÁ NA MODA, RECLAMO PELA ELEIÇÃO DIRETA PARA OS MINISTROS DO STF E PARA O PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA

Responder

Jamil Chade: TV brasileira envolvida no suborno a Teixeira e Havelange - Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de julho de 2013 às 00h21

[…] Barão quer que MP investigue negócio obscuro da Globo nas ilhas Virgens […]

Responder

milton schelb filho

01 de julho de 2013 às 21h37

Por quê as mídias alternativas não se unem para conseguir um canal de tv com a Dilma? Afinal nós merecemos. OK

Responder

Heloisa Villela: Empresas que sonegam ajudam a solapar a democracia - Viomundo - O que você não vê na mídia

01 de julho de 2013 às 15h10

[…] Barão quer que MP investigue a Globo […]

Responder

Messias Franca de Macedo

01 de julho de 2013 às 12h51

O QUE MAIS ‘AS [LEGÍTIMAS] VOZES DAS RUAS’ TÊM DE SABER: MANIFESTAÇÃO DA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA (03/07/13), NA PORTA DA REDE ‘ROUBO’!

Considerando os valores sonegados pelas empresas dos Marinhos via paraísos fiscais (sic), os valores atualizados em torno de 615 milhões de reais, estima-se que o dinheiro usurpado da nação e, portanto, do honesto povo trabalhador brasileiro seria suficiente para:

# construir milhares de casas populares;
# construir milhares de escolas;
# construir milhares de postos de saúde e hospitais;
# construir milhares de bibliotecas públicas por todos os rincões desse país continental;
# adquirir milhares de ambulâncias para o SAMU;
# expandir ainda mais o programa Bolsa Família, extinguindo, definitivamente, a fome e a miséria em nosso país. Fome e miséria, anátemas sociais que deveria nos envergonhar a cada segundo da nossa existência, efêmera, vulnerável, finita, caótica!…
#…

E “vamo” PROTESTAR(!): na porta da Rede ‘Roubo’!
E viva o Brasil! Brasil grafado com ‘s’, e não com ‘z’ como querem a Rede ‘Roubo’, o restante do PIGolpista &$ o restante da DIREITONA [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL! ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!

“segundo um internauta: Pobre TEREZA SCRATUT”, vai ter que devolver 33 milhões desviados do INCRA. A ação está no STF. Pobre Tereza vem a ser esposa do Nobláblá.

República Desses Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL E AO POVO BRASILEIRO, Sonegadores cínicos e irresponsáveis, estelionatários hipócritas, fariseus dos Quintos dos Infernos, MENTEcaptos, fascistas, mercenários, golpistas/terroristas de meia tigela!… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Zé Francisco

01 de julho de 2013 às 09h57

O MP só pode investigar se a Globo autorizar por escrito.

1 – A Globo transformou um assumto técnico (PEC 37) em pauta de reivindicação popular;

2 – A PEC 37 é um trem doido, ela apenas confirma o que já está na CF/88;

3 – O MP participou ativamente da assembléia constituinte e aceitou a separação: investigar – acusar – julgar. Nem por isso o MP saiu gritando “CF/88 da impunidade”. Com efeito, a separação atende ao princípio garantista evocado na constituinte;

4 – O MP, fiscal da lei, mas é o primeiro a burlar a CF/88, investiga os adversários da elite, vaza o que bem entende para a imprensa e foi um serviçal fiel no processo do “Mentirão”;

5 – A Globo vai promover um retrocesso na reforma política, juntamente com um bando juvenil alienado. Um longo e tenebroso inverno se aproxima.

Responder

    João Vargas

    01 de julho de 2013 às 13h50

    Realmente, alguém tá doido nesta história. Se está na Constituição que o MP não pode investigar, pra que PEC? Esta é mais uma paranóia da esquerda e, pior, subestima o povo quando diz que a mídia colocou as placas contra a PEC 37 nas mãos dele.A PEC 37 foi uma inveção da direita e dos corruptos de colarinho branco, para eles quanto menos investigação melhor. Uma perguntinha: Quem ivestigaria a polícia se a PEC passase? eu mesmo respondo: a própria polícia.

    Marcelo Figueiredo

    01 de julho de 2013 às 19h15

    Parece que o MP é um convento. O jô gurgel é um exemplo de que não se pode deixar poder demais nas mãos de um procurador. Segurou o processo do Demostenes enquanto pode, até vazar, segura um pedido de cassação da Roseana Sarney há 26 meses bem como um pedido de investigação de ocultação de patrimônio do Aécio Neves há mais de 2 anos.
    Sabe-se lá o que anda escondido nas gavetas deste prevaricador mor.
    O MP é um antro de politicagem e prevaricação.

Mariano

01 de julho de 2013 às 07h08

A INSUPORTÁVEL SUBVERSÃO DOS FATOS

Excelente comentário do internauta Eduardo Pereira da Silva (não é longo, mas muito objetivo), publicado no Blog do Nassif, a respeito da matéria COPA: A INSUPORTÁVEL SUBVERSÃO DOS FATOS

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/copa-a-insuportavel-subversao-dos-fatos

Segue:

OS FATOS E AS NOTÍCIAS
(comentários ao artigo “Copa a Insuportável subversão dos fatos”)

“Essa insuportável mania dos fatos pretenderem desmentir as noticias.

A Copa das Confederações chega ao fim, nenhum estádio caiu no meio do jogo, a Globo faturou bonito com os patrocínios e a seleçãozinha do Brasil ganhando de 3 da seleçãozona da Espanha.

O que os fatos pretendem com tudo isso?”

Bem, primeiramente vou ir além do “fator Copa” cerne do artigo do Nassif, adentro mais profundamente na questão dos FATOS e das NOTÍCIAS em seu aspecto geral desde que começaram as manifestações.

Os fatos estão aí para demonstar as notícias que não publicadas lastreadas pela verdade dos fatos, mas sim pela necessidade de transformar a notícia em fatos. Quem vencerá? Depende da capacidade de resistir a manipulação das notícias, seja no âmbito interno de cada pessoa, seja no âmbito das instituições, principalmente o governo de ter canais de comunicação para demonstrar que as notícias veiculadas não correspondem aos fatos e, nesta lógica, não corresponde com a verdade.

Para fazer isso, necessário uma reflexão dos acontecimentos recentes e dos sofismas que inchertaram nele, principalmente pela mudança de postura da grande mídia em relação as manifestações originais e legítimas, que depois ela manipulou e pautou para seus fins NADA APARTIDÁRIOS.

PRIMEIRO: é FATO que as manifestações iniciais eram LEGÍTIMAS e APARTIDÁRIAS, pois tinham uma pauta específica que era a redução da tarifa e a conseqüente implantação da tarifa zero no transporte público (ainda que eu ache que a tarifa zero é algo a ser conquistado paulatinamente e não de impropino, mesmo reconhecendo que essa é uma reinvidicação antiga do MPL). Também É FATO que a grande mídia nunca respeitou esse movimento e sempre o tratou como indigentes e arruaceiros, tanto que é FATO que A GLOBO, através do editorial do Arnaldo Jabour chamou o movimento de arruaceiros e terroristas, saudosistas de uma esquerda de 1950, defendendo a polícia de SP e sua truculência contra o movimento. Então aí vemos os FATOS e a notícia.

SEGUNDO: FATO é que, como na manifestação que o editorial da globo “desseu a lenha nos vândalos do MPL”, haviam entre eles pessoas da classe média e JORNALISTAS, que foram atingidos pelas balas de borracha. A imprensa pouco estava se lichando para o MPL, o que não podiam aceitar era que JORNALISTAS fossem tratados tal qual a população, por isso engrossaram o coro das manifestações, muito mais para mostrarem a indignação contra eles JORNALISTA do que em relação aos manifestantes e COM APOIO AGORA DA MÍDIA AS NOTÍCIAS “APARENTEMENTE” COMEÇARAM A CORRESPONDER AOS FATOS.

TERCEIRO: O FATO é que a GLOBO, que antes criticava veementemente as manifestações, foi SUBITAMENTE “tomado por um sentimento patriótico e DESINTERESSADO em relação aos manifestantes”, mas por óbvio que mudança tão brusca não podia ser desinteressada e APARTIDÁRIA como diziam AS NOTÍCIAS que foram doravante veiculadas. Ai começou o distanciamento entre os FATOS e a notícia PÚBLICADA.

QUARTO: Ao perceberem QUE OS FATOS que vinham ocorrendo podiam ser manipulados PELAS NOTÍCIAS, uniram-se Globo e demais grandes meios de comunicação, para dar uma NOVA PAUTA para as manifestações e MANIPULÁ-LAS com seus objetivos nada APARTIDÁRIOS.

QUINTO: concluíram os grandes barões da mídia, que seria um desperdício não aproveitar a força das ruas e não direcioná-las para aquilo que eles, GRANDE MÍDIA, realmente queria. E a antiga, mas ainda tão eficaz forma de manipular as massas, que o sofisma, entrou fortemente em ação, seja pelos canais usuais da mídia, seja pelos grupos que ela aparelha via facebook e outros meios de comunicação “social”. Primeiro foi partir e solidificar a legitimidade das manifestações, reforçando coisas que as pessoas realmente não iriam ser contra, como manifestações por melhores escolas, saúde e corrupção. A partir daí começa um grande conchavo da grande mídia que deve ser mais bem esclarecido adiante.

SEXTO: A NOTÍCIA a ser veiculada era que o governo estava desviando dinheiro da saúde, educação, transporte, etc, para eventos faraônicos, especialmente a COPA e estádios. O FATO QUE A NOTÍCIA ESCONDEU: Não foi gasto UM CENTAVO SEQUER DE RECURSOS A FUNDO PERDIDO POR PARTE DA UNIÃO para a construção dos estádios, pois para estes foram abertas LINHAS DE CRÉDITO COM EXIGÊNCIA DE GARANTIAS FINANCEIRAS PARA RECEBER O VALOR EMPRESTADO, que o valor que o governo emprestou para os estádios tinha um teto de 400 milhões POR ESTÁDIO, então se teve estádios que ficaram acima desse valor, o dono desses estádios e as empreiteiras tiveram que ir buscar em outras fontes e NÃO EM RECURSOS DA UNIÃO. Segundo que 21 BILHÕES DO DINHEIRO QUE FOI USADO PARA COPA, foi justamente PARA AS ÁREAS DE MOBILIDADE PÚBLICA, TRENS, MÊTROS, AEROPORTOS E PORTOS. Ou seja a notícia veiculada pelas grandes mídias e seus tentáculos nas redes sociais ERAM TOTALMENTE CONTRÁRIA AOS FATOS, portanto FALSAS.

SÉTIMO: FATO é que, mesmo sendo legítimas as manifestações contra a corrupção a grande mídia e suas ramificações pela internet, precisavam dar UM NORTE (manipular as manifestações para os objetivos que ela – mídia – queria). Particiu-se daí para a inclusão na pauta a questão do “não a PEC 37” para dar vazão (DIRECIONADA) para os anseios das manifestações. O FATO é que a imensa maioria dos manifestantes não tinha a menor idéia do que era a PEC 37, de como estava suas discussões entre o MP e os representantes da Polícia Federal e dos Delegados da Policial Civil, tampouco sabiam os manifestantes o que é o PIC (Procedimento Investigatório Criminal de Iniciativa do Ministério Público), nem a maneira como ele foi regulamentado (pelo próprio corporativismo do MP, através de resolução e não de Lei – foi resolução do CNMP – que embora tenham representes de outras entidades é predominantemente controlados por Promotores Públicos). Mas venceu A NOTÍCIA veiculada pela mídia de que era “A PEC DA IMPUNIDADE” (embora eu fosse pessoalmente contra a PEC 37, na sua forma original, mas sabia que ainda estava em negociação alterações e emendas de plenário a serem propostas para modificar o texto original) e que ela ainda não ia ser colocada em votação no plenário da maneira como estava (ALIÁS FOI O PRÓPRIO MP QUE PEDIU PARA ELA NÃO SER COLOCADA EM VOTAÇÃO). Contudo, apostando que a imensa massa dos manifestantes NÃO TINHA CONHECIMENTO DOS FATOS, prevaleceu a NOTÍCIA PUBLICADA, pautando os sentimentos da massa. E SUBITAMENTE ate o MP que semanas antes tinha pedido para a tal PEC não ir a votação, já queria que ela fosse para votação naquele momento, em que a pressão do sentimento pautado dos manifestantes lhe era favorável. Coisa abjeta, impedir a discussão racional sobre a questão e se aproveitar de um tumulto social que eles próprios em conjunto com a grande mídia PAUTARAM. Por fim, venceu a NOTÍCIA PUBLICADA contra os FATOS.

OITAVO: FATO é que após serem aprovadas “a toque de caixa” vários projetos que estavam parados no Congresso, a proposta da Presidente Dilma de convocar um plebiscito para realização de uma Assembléia Constituite Específica para fazer a reforma política, FOI ATACADA pela oposição, aliados e pela grande mídia. A grande mídia disse que era tentativa de “venezuelização” do Brasil, a oposição de que era demagogia, etc. A NOTÍCIA mais veiculada, era de que era “venezueliação” do Brasil e demagoga, a proosta da Presidente, ou seja a NOTÍCIA era para desestimular as manifestações contra a proposta da Presidente, mesmo tendo pesquisas que demonstravam que a população APOIAVA EM 72% a convocação da Assembléia Constituinte Específica para o tema, a mídia PUBLICOU que essa NÃO ERA UMA REINVIDICAÇÃO DOS MANIFESTANTES, ou seja publicou NOTÍCIA CONTRA OS FATOS, pois se os manifestantes estavam contra o modelo político vigente e que 72% eram favoráveis a proposta da Presidente é claro que a proposta de reformar o quadro político estava na pauta das manifestações, SÓ NÃO ESTAVA NA PAUTA DA MÍDIA, mesmo porque ela sempre e a todo momento, não queria que NENHUM PROPOSTA DA PRESIDENTE tivesse apoio popular, pois a intenção principal não era desgastar todos os políticos, ao menos não aqueles que se alinhassem as pautas da mídia que manipulou a imensa parte dos manifestantes – dirigindo os anseios destes para os resultados que ela mídia queria. Apesar de todos os FATOS DEMONSTRAREM QUE A INSATISAÇÃO ERA CONTRA TODOS OS POLÍTICOS, a grande mídia não podia permitir que uma proposta da presidente Dilma, que mesmo tendo sido aceita por 72% da população, fosse noticiada como de fato ocorreu, afinal, a INTENÇÃO PRIMORDIAL DA GRANDE MÍDIA ERA CANALIZAR O MÁXIMO POSSÍVEL TODA INSATISFAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES que era contra TODOS OS POLÍTICOS, e jogá-la ao final, APENAS SOBRE OS OMBROS DA PRESIDENTE DILMA. Isto é UM FATO.

NONO: Se vovê, apesar de TODOS ESSES FATOS, se deixou pautar pelas NOTÍCIAS PÚBLICADAS PELA GRANDE MÍDIA E SUAS RAMIFICAÇÕES NA INTERNET NOS MOVIMENTOS “APARTIDÁRIOS” VIA FACEBOOK. Sorria, você foi e está sendo manipulado.

DÉCIMO: Sobre as recentes pesquisas, se você opinou nelas, SEM CONSIDERAR OS FATOS, mas se baseando NAS NOTÍCIAS VEÍCULADAS, talvez possa fazer uma reflexão, como pode em três ou quatro semanas o Brasil ter piorado tanto? Afinal antes das manifestações a impressão sobre o atual governo era bem diferente da que saiu na última pesquisa. Então teríamos duas opções, o Brasil não mudou tanto assim num espaço tão curto e tão pouco sua vida, então as notícias veceram os fatos e você foi manipulado, ainda que inconscientemente. Outra opção é você entender que sua opinião mudou porque você não via o que acontecia, mas diante de tantos FATOS que voram escondidos PELAS NOTICIAS, será que você não se deixou manipular pelas notícias. No fim, como pergunta o Nassif, “O que os fatos (A VERDADE) quer dizer com tudo isso?”. Chego a conclusão de que no final, passada a turbulência, os FATOS (VERDADE) irão vencer as NOTÍCIAS PUBLICADAS PELA GRANDE MÍDIA E NOS SEUS TENTÁCULOS PELAS REDES SOCIAIS, irão prevalecer e a sabedoria do povo notar aquilo que era verdadeiro e aquilo que foi pura manipulação, de que o Brasil precisa mesmo de melhorias, na saúde, educação, transporte, combate a corrupção, MAS QUE ESTÁ MUITO LONGE DE SER O CAOS MULTIPLICADO PELA GRANDE MÍDIA E PELA PAUTA QUE DEU AS MANIFESTAÇÕES.

NOTA: Noutra oportunidade, espero esclarecer melhor o que realmente significa o PIC (Procedimento Investigattório Criminal de Iniciativa do MP) suas inconveniências e porque o fato dele não ser regulamentado por lei FAVORECE A IMPUNIDADE AO INVÉS DE COMBATÊ-LA, pois CRIA INQUÉRITOS DE GAVETA que podem e muitas vezes são, utilizados como ferramentas de chantagem política ou para beneficiar este ou aquele partido que lhe são mais favoráveis, em detrimentos aos partidos que eles julgam inimigos por conta da ideologia, isso não e justiça de forma alguma. Só para refletirem deixo a seguinte pergunta:

Se a sociedade tinha essa percepção clara sobre a corrupção e o MP disse que a PEC 37 era a “PEC da impunidade”, porque ele MP é que realmente combate a corrupção política, como pode a população ter essa sensação de corrupção??? Só posso auferir QUE QUEM DISSE QUE INVESTIGAVA A CORRUPÇÃO DOS POLÍTICOS (MP), NÃO ESTAVA INVESTIGANDO DIREITO OU SENDO LENIENTE, caso contrário a população não teria essa sensação de corrupção

Responder

FrancoAtirador

01 de julho de 2013 às 05h05

.
.
William Waack e o American Way of Life para o Brasil

O jornalista e âncora do Jornal da Globo William Waack publicou um artigo no site norte-americano ‘The American Interest’ com título bastante sintético de suas posições políticas: ‘Protestando por tudo (e nada)’.
Crítico do Bolsa Família, ele diz que é ‘um tanto assustador ver tanta gente aqui no Brasil protestando contra tudo – isto é, contra nada’.

Por Caio Sarack*, na Carta Maior

O jornalista e âncora do Jornal da Globo, William Waack, escreveu na semana passada (19) para o site americano The American Interest um artigo em inglês com título bastante sintético de suas posições políticas: “Protesting Everything (and Nothing)” (‘Protestando por tudo (e nada)’, em tradução livre).

O âncora é mais conservador que sua emissora de trabalho. Enquanto a Rede Globo tenta subverter o movimento e as manifestações para que o elogio lhe sirva para alguma coisa, o jornalista se ressente com as ruas e se assusta: “It’s quite frightening to watch so many people here in Brazil protesting against everything—i.e., against nothing” (É um tanto assustador ver tanta gente aqui no Brasil protestando contra tudo – isto é, contra nada).

É impossível ler o texto de Waack e não sentir seu eterno ressentimento com as mudanças dos últimos 10 anos no Brasil, segundo ele, “que não estão a serviço da realidade e necessidade do brasileiro médio [typical Brazilians]”.
Para isso, então, é necessário trazer do povo americano e seu ‘way of life’ o contraste com o povo brasileiro que toma cores de selvagem e insensato.

“Eu talvez deva esclarecer este ponto para o leitor americano, acostumado – como é o povo americano – a respeitar símbolos, sejam eles político, religioso, moral ou social.
Pelo menos nos últimos dez anos, os empossados (basicamente, o Partido dos Trabalhadores, ou Workers’ Party) têm flertado com transgressões de leis, desprezo de decisões judiciais, e com ocupações e invasões ilegais de terras – sempre em nome da visão onipresente da ‘justiça social'”.

À mesa com o Tio Sam, William Waack fica à vontade para expressar seu conservadorismo mais originário, os ataques aos programas de redistribuição de renda como o Bolsa Família tomam conta de mais da metade de seu artigo, tidos como “eleitoreiro” e “demagogia”.

O articulista se esquece dos elogios internacionais e da ONU aos planos de redistribuição brasileiros que retiraram nesses últimos dez anos (anos, segundo Waack, obscuros e demagógicos) 40 milhões de pessoas da pobreza extrema e fazendo entrar outros milhões para uma classe que o nosso jornalista já está muito acostumado, a do consumo.
Tendo neste avanço suas consequências contraditórias problemáticas, que a própria esquerda tem feito e deve fazer críticas, não é este o teor que Waack traz, é mais provável que ele não queira dividir esta fatia do bolo.

No entanto, não satisfeito com a repulsa ao governo, o jornalista desponta como cientista social:

“Os brasileiros raramente tomaram as ruas em protesto. Em 1984, desafiaram o regime militar e pediram por eleições diretas e democráticas (o país teria que esperar cinco anos para consegui-las).
Em 1992, tomaram as ruas contra um presidente corrupto.
O senso comum, agora, julga que a corrupção cresceu ainda mais. E cresceu mesmo.
Para que nós, brasileiros, possamos conquistar ainda mais, acredito, temos que lutar por um objetivo ambicioso: real reforma do sistema político.
Os brasileiros não vêem seus representantes eleitos como realmente representativos, especialmente num tempo que a maioria dos líderes sentem medo de agir de fato (também conhecido como “liderar”).
Temos muitos seguidores procurando líderes, e eles simplesmente não os acham.
Este é o nosso problema central.
Não é pelos vinte centavos”

A tal representatividade nacional deve passar não só pelo aval do investidor (sic) doméstico também pelo aval do investidor (sic) estrangeiro:

“Investidores estrangeiros e domésticos reconhecem no Brasil de hoje uma falta de um conjunto claro de “regras do jogo econômico”- as autoridade perderam qualquer senso de direção estratégica para reformas econômicas, ao invés disso focam apenas em problemas que trarão vantagens eleitorais a curto prazo, como subsídios e bolsas-auxílio”, escreve.

Muito se pode dizer sobre se é ou não necessário um líder para as demandas políticas da rua nestas últimas semanas; mas a preocupação de William Waack é de que as manifestações tomem conta deste vácuo de representatividade e coloque o país a serviço – pasmem – do povo.
Tal “vácuo”, entende o jornalista, não pode ser ocupado pelas demandas diretas (e há tempo deixadas de lado) do povo.

*Caio Sarack é estudante de filosofia na USP e estagiário da Carta Maior.

(http://www.cartamaior.com.br/templates/analiseMostrar.cfm?coluna_id=6174)

Responder

    Zé Brasil

    01 de julho de 2013 às 12h52

    Parabéns FrancoAtirador por suas colocações sempre oportunas!

    Sobre o artigo do sujeito, é sempre bom lembrar que os estadosunidos serão sempre o refúgio das galinhas brasileiras amedrontadas que correm pra debaixo das asas da águia ianque para virarem refeição dela na primeira oportunidade. Chega a dar asco!

Francisco

01 de julho de 2013 às 00h22

O MP não investigou porque sem a aprovação da PEC, o MP faz o que sempre faz, investiga somente coisa do PT…

Responder

FrancoAtirador

30 de junho de 2013 às 23h28

.
.
#GloboMostreoDarf

Manifestação na porta da Globo exigirá mostrar o DARF da sonegação

Nas redes sociais ganha corpo a cobrança popular para que a Rede Globo, se pagou, mostre o DARF do pagamento dos R$ 615 milhões de imposto de renda com multa e juros. A mesma cobrança deverá ser feita na manifestação marcada para o dia 3 de julho, quarta-feira, em frente à sede da emissora no Rio de Janeiro, e nas outras cidades do Brasil.

O protesto agora é também contra a sonegação fiscal, uma forma de corrupção que surrupia dinheiro da saúde e da educação.

Confirme sua presença na manifestação aqui:

https://www.facebook.com/events/562115547160522

Responder

    FrancoAtirador

    01 de julho de 2013 às 04h08

    Rose PE

    01 de julho de 2013 às 16h21

    FrancoAtirador, precisa-se fazer um ato desse aqui em São Paulo e por todo o País. Essa rede é um mal devstador para esta nação.

    Abel

    01 de julho de 2013 às 19h21

    Essa manifestação a Globo só mostrará pelas câmeras da CET-RIO… de bem longe ;)

FrancoAtirador

30 de junho de 2013 às 20h34

.
.
CHICO BUARQUE SOBRE O PODER DA GLOBO NO BRASIL:

“ASSUSTADOR!”

(http://www.youtube.com/watch?v=6kRyEYeqPEM)

Responder

    FrancoAtirador

    30 de junho de 2013 às 21h20

    .
    .
    REDE GLOBO É CONTUMAZ

    TV Globo fez remessa ilegal de 100 milhões de dólares
    a paraíso fiscal nas Ilhas Bahamas.
    Depósito em conta secreta no Banco Credit Suisse.

    Trata-se de um escândalo abafado pela Mídia Comparsa.

    A denúncia foi feita em pronunciamento da ex-governadora Rosinha Garotinha, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, onde revelou a existência de uma conta secreta da Globo em paraíso fiscal.

    Deu até o número da conta:

    Conta nº 91493, no Banco Credit Suisse, nas Ilhas Bahamas, com mais de 100 milhões de dólares.

    (http://www.youtube.com/watch?v=29gN27JEs6A)

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 14h08

AINDA HÁ TEMPO DE APROVEITAMOS ‘O LIMÃO AZEDO PARA FAZERMOS UMA [SABOROSA] LIMONADA’!

##########

Dilma e o plebiscito – Reforma política
O melhor caminho seria convocar uma Assembleia Constituinte exclusiva. Os integrantes ficariam proibidos por dez anos de concorrer a cargos políticos

por Wálter Maierovitch — publicado 30/06/2013 09:18
Walter Maierovitch é jurista e professor, foi desembargador no TJ-SP

em http://www.cartacapital.com.br/revista/755/dilma-e-o-plebiscito-2408.html

Responder

Urbano

30 de junho de 2013 às 13h27

Aí seu Barão, já vai ser uma luta inglória. Logo o mistério público fubicado e enrijecido pela raiva… É melhor centrar-se no protesto em frente à groubona, pois fica mais fácil da Receita Federal receber.

Responder

Zé Brasil

30 de junho de 2013 às 12h19

Talvez esteja aí a raiz da defesa ferrenha pela derrubada da PEC-37 levada à cabo pela Globo, com argumentos distorcidos e falaciosos, diria eu até, mentirosos, como pode ser visto no vídeo associado ao link abaixo:

http://mariafro.com/2013/06/25/ives-gandra-virou-mensaleiro-corrupto-petralha/

No vídeo, o insuspeito tributarista e pensador tucano Yves Gandra Martins, fala e explica, de modo clarissímo, a questão da PEC-37 no Programa do Jô Soares, desmistificando-a.

No outro link temos um vídeo de Walt Disney, diga-se de passagem, um anticomunista ferrenho, portanto insuspeito de ser chamado de petralha, se vivo fosse, divulgado na época da II Guerra Mundial, no qual ele, mostra o mecanismo de aplicação da fofoca e da boataria para conseguir-se seus intuitos. Atualíssimo para os dias sombrios de hoje no País.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/os-perigos-da-boataria-em-animacao-de-walt-disney-de-1943

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 12h05

… No sentido de [mais uma vez] pautar o PIG, faremos um esforço hercúleo no sentido de acompanhar o tal “padrão globo de qualidade”! Vamos checar se – em relação à cobertura jornalística dos legítimos e democráticos protestos ecoados pelas ‘vozes das ruas’ contra a Rede Globo – teremos um “padrão Globo tipo FIFA”! [Risos]

… República Desses Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL E AO POVO BRASILEIRO, Sonegadores cínicos e irresponsáveis, estelionatários hipócritas, fariseus dos Quintos dos Infernos, MENTEcaptos, fascistas, mercenários, golpistas/terroristas de meia tigela!… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’

Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Mário SF Alves

    01 de julho de 2013 às 12h21

    “… No sentido de [mais uma vez] pautar o PIG, faremos um esforço hercúleo no sentido de acompanhar o tal “padrão globo de qualidade”! Vamos checar se – em relação à cobertura jornalística dos legítimos e democráticos protestos ecoados pelas ‘vozes das ruas’ contra a Rede Globo – teremos um “padrão Globo tipo FIFA”! [Risos]”
    _____________________________________________
    Pois é, caro Messias Franca, de fato existe um “padrão globo de qualidade”. Inegável. E, sem entrar no mérito do “como se chegou isso”, o fato é: as outras são “FICHINHA” quando comparadas a ela. Reina sozinha. Absoluta. Ela e as novelonas dela. Reina sozinha ela e as transmissões futebolísticas dela. Reina sozinha ela os noticiários dela.
    __________________________________________________________
    O que por si só já é lamentável.
    _________________________________________________________________
    Mas, o pior ainda está por vir. Reina sozinha ela e toda a arrogância dela. Ela e o irritante padrão norte-americanizado dela. Ela e o padrão semi-nazista que já é lugar comum no sensacionalismo e na manipulação caras e bocas que impregnam os “noticiários” dela.
    _______________________________________
    Diante dos graves prejuízos de toda ordem causados ao povo deste imenso e potencialmente rico País pelo abjeto monopólio das comunicações, só há uma saída: interdição já! A começar por ela, a platinada, a Central Gloebells de Pseudo Jornalismo e [e nazistóide] Manipulação.
    _______________________________________________
    Em tempo:
    Ao inferno aqueles que ainda acham que isso é conversa de COMUNISTA! De mais a mais, se isso é conversa de comunista, o que dizer daquela papo de aranha, síntese absoluta da falta de caráter de certos comentaristas globais [e outros de igual má índole] logo no iniciozinho das manifestações? Quando a coisa atingiu a dimensão que atingiu, mais do que depressa trocaram a língua e passaram a elogiar desvairadamente as manifestações. Imaginaram a possibilidade de a coisa atingir dimensões de “primavera árabe brasileira” e assim… livrarem-se do Governo da Presidenta Dilma. Bom… livrarem-se ou condicioná-la ainda mais. Ao que parece tudo o que viesse seria lucro.
    ___________________________________________________
    Veremos.
    ______________________________________________________
    Enquanto isso, no Egito, pátria mãe da dita “primavera”, e hoje com mais de um milhão de egípcios em franco estado de revolta nas ruas, a mais nova marionete dos EUA jura de pé junto que não vai haver revolução social por lá. Serviçais irresponsáveis. Todos eles. A pior leite do mundo aqui, igualmente submissa aos EUA, e os de lá.

Luís CPPrudente

30 de junho de 2013 às 11h52

Famiglia Marinho, ela sempre será a famiglia Marinho. Sempre manipulando, enganando, mentindo, omitindo e sonegando dinheiro dos impostos.

Isto só vai acabar quando a famiglia Marinho ir para a cadeia.

Responder

marcos

30 de junho de 2013 às 11h46

A rede bobo sairá lisa, e ainda processa o Miguel por calúnia e difamação! Este é o estado das coisas !

Responder

    lukas

    30 de junho de 2013 às 14h58

    O Miguel nem tanto, mas o servidor da Receita sim. Tá lá no processo: INFORMAÇÃO PROTEGIDA POR SIGILO FISCAL.

xacal

30 de junho de 2013 às 11h37

Piada, digna do bom humor do Barão de Itararé.

Então temos que “pedir” ao MP para que façam aquilo que é sua atribuição?

Agora, se para denunciar(propor a ação penal, que é função precípua daquela instituição) temos que implorar, o que vocês imaginam que acontecerá com as chamadas (e inconstitucionais) investigações penais?

Veremos como até quando a sociedade, e até alguns setores ditos progressistas, manterão os olhos fechados para esta aberração seletiva do MP, agora reforçada pela queda da PEC 37.

Isto é: se na polícia, a leniência seletiva pode ser punida, no caso do MP esta é uma “distinção”, e promotores e procuradores seguem “escolhendo” seus alvos.

Responder

    lukas

    30 de junho de 2013 às 13h36

    O MP só pode fazer alguma coisa SE e APÓS a RECEITA FEDERAL encaminhar a representação fiscal para fins penais. Se a Globo pagou ou parcelou, a Receita está impedida por LEI de enviar ao MP. Se a Globo pagou o que devia, acabou o crime e a representação é arquivada. É a lei. Vocês estão com o foco errado. Não é o MP que deve respostas mas a RECEITA FEDERAL.

    Tentando acertar o Gurgel podem acertar no…

    xacal

    30 de junho de 2013 às 14h46

    Não, meu caro. Não há nada na lei que impeça o MP de processar suas investigações penais em paralelo ao processo fiscal!

    Ao contrário: É comum a noticia-crime chegar em delegacia de policia na qual trabalho, por exemplo, sem que haja sequer processo administrativo fiscal, ou que estes processos sejam instaurados junto com o Inquérito Policial.

    Esta é uma distorção causada pelo absurdo aberto para o MP “investigar”, mas se o entendimento é de que pode, ele antes de tudo, deve investigar, pelo princípio da obrigatoriedade.

    O processo fiscal administrativo é relevante para o oferecimento da denúncia, ou seja: caso o infrator recolha o tributo e as multas, elide-se a ação penal, mas repito, a persecução policial ou investigativa do MP não podem ficar aguardando o desfecho dos processos administrativos, sob pena de favorecer o infrator pela prescrição.

oziel f. albuquerque

30 de junho de 2013 às 11h34

O pig é uma quadrilha organizada. Mesmo porque, o lixo da globo sunegou impostos, isso não foi divulgado no pig.

Responder

Luís Carlos

30 de junho de 2013 às 11h34

Denunciar ao MP é necessário, mas duvido que façam alguma coisa. São corajosos contra prefeitinhos mas não têm coragem de enfrentar a Globo. Porém a manifestação é importante e deve ser divulgada pelas rdedes sociais. Os fascistas que andam divulgando vídeos contra o governo certamente não apoairão, pois são contra impostos e apóiam a pauta da Globo. Milhares de pessoas em frente a sonegadora Globo dia 03. Esse bilhão poderia ser utilizado para saúde, educação ou passe livre não?

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 11h34

“O que [as organizações(!) Globo] fizeram com a Receita Federal?!”
Declaração a ser proferida IMEDIATAMENTE por Gilmar Mendes, um dos “supremos” do STF ! Será?!…

“[Os proprietários da (sonegadora) Rede Globo] Agiram como bandoleiros de estradas!”
Declaração a ser proferida IMEDIATAMENTE pelo “supremo” Celso de Mello, o atual decano do STF!

EM TEMPO: vamos ficar ligados na TV Justiça – a próxima sessão do plenário do STF poderá ser sensacional! E haja pipocas e caldo de cana! Bom espetáculo!…

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO [depende de nós enquanto ações e reações!
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 11h24

SENSACIONAL! ALVÍSSARAS!…

#################

MIGUEL [DO ROSÁRIO] À GLOBO:
MOSTRE O DARF !
E a lavagem num paraíso fiscal ? O zé (ele manda na PF ?) e o Gurgel não vão fazer nada ?

MENSALÃO DA GLOBO: SE PAGOU, MOSTRA O DARF!

Por jornalista Miguel do Rosário
em http://www.ocafezinho.com/2013/06/29/mensalao-da-globo-se-pagou-mostra-o-darf/

Minha fonte me liga para contestar a informação divulgada pela Globo, via UOL, (clique aqui), de que ela quitou a dívida de R$ 615 milhões com a Receita Federal.
A dívida é a soma do impostos mais juros e multa, resultantes de um auto de infração no qual a Receita detectou a intenção da Globo de fraudar o fisco. Em valores atualizados, chegaria perto de R$ 1 bilhão.
“Se ela pagou, então mostra o Darf, o povo quer saber”, diz o garganta profunda deste humilde blogueiro. Darf, como todo bom pagador de impostos sabe, é o documento da receita onde o contribuinte registra o pagamento de uma dívida tributária.
“Se tivesse pago, o processo não estaria constando como ‘em trânsito’, conforme se pode verificar com uma Consulta Processual no site da Receita Federal”.
Eu, um simples blogueiro leigo em assuntos tributários, que não trabalho na Receita, posso apenas repetir os garotos que protestam na rua e dizer à Globo: desculpe o transtorno, estamos mudando o Brasil: mostre o DARF.
Eu consultei o site da Receita e, de fato, consta lá “em trânsito” no processo que investiga a fraude da Globo. O leitor mesmo pode acessar o site da Receita e checar.

Outra coisa, na matéria do UOL, o número do processo está errado. O número é de uma etapa anterior. O processo mais atualizado, com o assunto ” representação fiscal para fins penais”, é o que reproduzimos acima.

De qualquer forma, nos consideramos parcialmente satisfeitos por saber que a Globo admitiu a sua estrepolia. A Receita concluiu que houve uma gravíssima e comprovada fraude tributária e aplicou multa à empresa. O que está em aberto é se a Globo pagou ou não. A Globo diz que sim, mas minha fonte diz que não. Se pagou, diz ela, porque o processo consta ainda “em trânsito”?

Um detalhe: quem responde pela Globo, na matéria do UOL, é uma “assessoria particular”. Não é a assessoria oficial da empresa, nem nenhum funcionário autorizado. “Isso está me cheirando a bucha. Jogaram um verde, pra ver se cola”, diz minha fonte.

Bem, talvez a emissora esteja correndo contra o tempo, juntando as economias aqui e ali, para pagar logo o débito. Para uma família cuja fortuna é estimada em mais de R$ 20 bilhões, uma dívida de R$ 1 bilhão não é nada de outro mundo. Para o povo brasileiro, contudo, é muito dinheiro. Suficiente para dar passe livre a estudantes de todo o Brasil, por um ou dois anos.

A minha fonte pergunta: “por que, após a procuradora da receita dar um voto dela – está lá no slideshare – recomendando que o processo fosse criminalizado, o Ministério Público não entrou em campo? Por que a Globo não foi inscrita na Dívida Ativa da União? A Globo é detentora de uma concessão pública, de maneira que o MP tem obrigação constitucional de investigar minuciosamente qualquer irregularidade.”
À guisa de conclusão, algumas observações importantes.
1. Mesmo que a Globo tenha pago a dívida, o que ela terá de provar mostrando o Darf, isso não a exime do crime contra o fisco. Quando um ladrão de galinha é flagrado com a galinha em sua panela, o fato de devolvê-la ao dono não lhe tira a desonra de ter roubado. A gente fica imaginando quantas vezes isso não aconteceu antes, quando sua influência junto às autoridades era ainda maior do que hoje. Sendo que sonegação fiscal é o menor crime da Globo. Seus crimes políticos são piores: mensalão dos EUA pra jogar contra o Brasil e apoiar um golpe de Estado; edição de debates em favor de Collor; tentativa de fraudar eleições no Rio de Janeiro, contra o Brizola; tentativas sucessivas de aplicar um golpe em Lula e agora em Dilma. A sonegação e o Darf são o menor problema. Vale um cartaz: não é só o Darf.
2. O Barão de Itararé, núcleo Rio de Janeiro, estará, segunda-feira, protocolando esses documentos junto ao Ministério Público, para que investigue a tentativa dos platinados de desviar dinheiro público.
3. No dia 03, quarta-feira, movimentos sociais farão uma manifestação em frente à Globo, no Jardim Botânico. Começa às 17 horas, com entrega do documento da fraude fiscal na portaria da empresa. Às 17:30, haverá assembléia popular no local, para discutir regulação da mídia; e às 18:00 começará um protesto, no mesmo local, contra o monopólio da Globo.
PS: Outra pesquisa que acabo de fazer, junto ao site do Ministério da Fazenda, com o histórico criminal da fraude da Globo. É mais um indício negativo, porque sugere que o processo está parado nas instâncias burocráticas do governo. Ou seja, não foi pago, não foi concluído.

Você mesmo pode pesquisar:
http://comprot.fazenda.gov.br/E-Gov/PvC_Mov_Consulta_Movimentos.asp?processoQ=18471001126200614&DDMovimentoQ=29122006&SQOrdemQ=0

Publicado em 30/06/2013

Responder

Antonio Lopes

30 de junho de 2013 às 11h21

Neo nazistas pagos pelo psdb e dem
EU JÁ SABIA!!!!

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.599353793429812.1073741830.465652103466649&type=1

Militante de extrema direita se diz arrependido e denuncia esquema de manipulação das passeatas – denúncia é investigada

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 11h12

IMPORTANTE: o que estabelece a Lei das Concessões Públicas na área das comunicações, no caso de uma mera concessionária pública cometer um crime dessa magnitude? O Estado Soberano – e respeitador da Leis – deve cassar sumariamente a concessão?…

IMPORTANTE: a organização(!) Globo é ré confessa: publicamente, admitiu que fez operações lesivas ao fisco brasileiro, recorrendo a [delinquentes] movimentações bancárias via ‘paraíso fiscal’… Portanto, a POLÍCIA FEDERAL deve ser acionada, imediatamente?!…

Viva o Brasil!

BRASIL (QUASE-)NAÇÃO [depende de nós enquanto ações e reações!
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Fabio Passos

30 de junho de 2013 às 10h59

É preciso divulgar o nome do trampa: josé roberto marinho – CPF 374.224.487-68

Se pagou… mostra o Darf!

Se não pagou: Devolva o dinheiro do povo, seu sonegador vagabundo!

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 10h56

… Vamos ver como se comportará *’o açodado seletivo’ às vésperas da **”tão sonhada e desejada aposentadoria”!

*o Robert(o) Gurgel, “o prevaricador covarde”, segundo o senador Fernando Collor de Mello, da tribuna do Senado Federal
**”tão sonhada e desejada aposentadoria”! Sentimento autêntico do impávido, sapiente e honesto povo trabalhador brasileiro!

República Desses Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL!
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

30 de junho de 2013 às 10h44

… Os parlamentares do ‘PT da governança’ poderiam tomar um ‘chá de coragem e civismo’, encaminhando requerimento para a instalação imediata da inevitável ‘CPI das organizações(!) Globo’! Os parlamentares do ‘PT da governança’ devem lembrar que podem contar com ‘as vozes das ruas’ – ademais, ‘as vozes das ruas’ valem mais do que ‘chá de coragem e civismo’!…

EM TEMPO: continuemos pintados para a guerra! Mesmo porque a luta contra o fascismo é eterna!

República Desses Bananas da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL!
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    psgd

    30 de junho de 2013 às 15h34

    Prezado Messias – Eu acho que você está pedindo muito. A CPI da Privataria Tucana dorme nas gavetas da mesa do presidente da câmara e, olha que o presidente da câmara, quando foi protocolado o pedido para instalação da CPI, era um deputado do PT. Infelizmente, daquelas duas bacias, não sai nada que não seja do agrado das elites. Ex. CPMF, PEC 37, reforma do código florestal, etc…etc…

Marat

30 de junho de 2013 às 10h39

Mas como o MP poderia entrar em campo, se um funcionário da Globo é quem manda ali, tal qual algum coronel, do programa Viva o Gordo?

Responder

Marat

30 de junho de 2013 às 10h38

Especial atenção me chamou este trecho do texto: “[…] juntando as economias aqui e ali, para pagar logo o débito. Para uma família cuja fortuna é estimada em mais de R$ 20 bilhões […]”… Provavelmente estão tentando algum acordo com seus financiadores externos, e isso demanda tempo, ou estão, com agrados e promessas, conquistando a simpatia de membros do alto (alto?) escalão do governo federal, para, digamos, resolver logo a questão, de modo a ninguém sair arranhado, e a vida fluir normalmente, como sempre ocorreu.

Responder

maria ferreira

30 de junho de 2013 às 10h36

Ontem o jornal Folha do Litoral colocou em página inteira, artigo de um irresponsável Jorge Serrão que é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast que jamais pensei ver num jornal. Acho que nem mesmo a Veja chegou tao baixo.

http://www.alertatotal.net/2013/06/o-senhor-das-armas-contra-dilma.html

Acho que vale investigar se a Folha do Litoral também é devedora do Fisco e se o tal professor é de instituiçao pública

Responder

    Mário SF Alves

    01 de julho de 2013 às 20h08

    Quê-que-isso Maria? Querendo promover um caça às bruxas? Ainda que sendo bruxas do mal, ainda assim, cuidado, hein, isso é típico de regime autoritário/ditatorial de direita.

José Ricardo Romero

30 de junho de 2013 às 09h28

Não entendo de leis, mas sei que o governo não pode destinar verbas sob qualquer rubrica para empresas que estão em débito com a receita ou à previdência. Comprar propaganda ou espaços para divulgação nestas empresas é crime, previsto em lei. Tenho experiência de que quando se faz uma compra ou licitação com dinheiro público, as empresas que devem estão impossibilitadas de vender seus produtos. O governo, ao destinar verbas para a Globo como todos sabemos, está cometendo um crime previsto em lei. É preciso denunciar isto e fazer a Globo devolver o dinheiro recebido em todos estes anos e responsabilizar os governos por esta criminosa destinação de dinheiro público.

Responder

Ed.Lima

30 de junho de 2013 às 08h50

ESQUECERAM DE MIM III-Não vi até agora,tanto na mídia quanto nas passeatas,qualquer menção sobre os desmandos do JUDICIÁRIO:Sálários,férias,diárias,nepotismo,nepotismo cruzado,clientelismo,fisiologismo,obras(TRIBUNAIS)faraônicas,superfaturamento,corporativismo,aposentadoria compulsória por crimes comprovados,compra de sentenças,corrupção ativa e passiva,carteiradas,abuso de autoridade,habeas corpus pra poderosos,mafiosos e estupradores,tempo de julgamento,acumulação de processos,rapidez no julgar,carros oficias com motoristas e custo disso,viagens com direito a acompanhantes no Brasil e exterior…etc,etc,etc…NINGUÉM VAI SE INDIGNAR????

Responder

lukas

30 de junho de 2013 às 07h57

Sugestão: se vocês vão fundo nesta história encontrem alguém para ajudá-los na parte do andamento dos processos fiscais, pois há muitos furos e questionamentos sem sentido na reportagem.

Questões como esta tem que ter uma análise técnica, se não a guarda de vocês vai ficar bem aberta.

Responder

    lukas

    30 de junho de 2013 às 11h24

    Já os comentários, estão qualquer nota. Com voluntarismo não chega a lugar nenhum.

lukas

30 de junho de 2013 às 07h49

Testando hipóteses: a emissora pode ter aderido a um parcelamento que existiu em que a parcela paga era uma percentagem do faturamento. O truque é transferir o faturamento para outta empresa (outro CNPJ criado para a mesma empresa). Assim com um faturamento baixo no antigo CNPJ, a parcela paga no parcelamento é mínima. Isto explicaria o processo estar há tanto tempo parado.

Há empresas que fizeram isto e vão pagar suas dívidas em mais de mil anos.

Responder

lukas

30 de junho de 2013 às 07h38

A inscrição em dívida ativa só se dá quando a empresa perde em todas as instâncias administraticas, não parcelou ou não pagou. Ou seja, ficou definitivamente devedora, sem discussão.

Já o MP só entra na história com o envio da representação pela Receita.

Olha, ou este auto está PARCELADO ou a RECEITA FEDERAL está enrolada, e muito. Mas parcelado há seis anos? Que raio de parcelamento é este?

Responder

lukas

30 de junho de 2013 às 07h28

Se a Globo pagou, a representação é arquivada, não há mais crime. É a lei.
Haverá “apenas” o desconforto moral.

Responder

    francisco niterói

    30 de junho de 2013 às 11h09

    lukas

    Parabens por seus comentarios.

    Tenho mandado e-mails pra blogueiros, feito comentarios mas vejo que muitas vezes nos deixamos passar o que é mais importante.

    O caso em tela É IMPORTANTE para mostrar ao Brasil que a politica está doente mas porque o Brasil está doente. E ja foi revelado. E tb, é claro, demonstrar a hipocrisia de uma concessao publica so cuida dos interesses dela.

    Dito isto, temos que nos mover pra algo mais focado: REVOGAR A LEGISLACAO QUE GARANTE O PERDAO AO SONEGADOR QUE QUITA SEU DEBITO ANTES DA DENUNCIA. A globo é importante pelo SIMBOLICO, mas todas as empresas e pessoas fisicas se beneficiam desta legislacao imoral.
    Vamos lutar contra ela e assim mostraremos o lado da globo, pois é certo que ela nao apoiará.

    Vamos pedir uma CPMF com aliquota infinitesimal e mostrar que é a grande arma contra a sonegacao.

    Vamos MOSTRAR AO GIGANTE ACORDADO UMA OUTRA REALIDADE E VAMOS VER SE A GLOBO VAI APOIAR E SETORES DA CLASSE MEDIA TB.

    ACHO QUE ISSO VAI VALER MAIS DO QUE MIL MANIFESTACOES EM FRENTE DA GLOBO. Ver ela contra a revogacao do artigo 34 da lei 9249/95, bem como contra uma CPMF reguladora ( aliquota infinitesimal) nos permitira ir pras redes sociais com MEMES, SLOGANS, etc mostrando a incoerencia e a manipulacao.

    ESTA É A NOVA ÁGORA. FACAMOS POLITICA DA ERA FACEBOOK.

    lukas

    30 de junho de 2013 às 11h30

    Não precisa de CPMF, a Receita tem TODAS as informações de grandes e médias movimentações financeiras. Falta gente. Façam campanha para concursos frequentes para a Receita.

    francisco niterói

    30 de junho de 2013 às 13h59

    Quanto à sua informacao da desnecessidade de CPMF, DISCORDO.

    Alias, qual movimentacao financeira total que a receita possui? A REAL?

    Uma emoresa me ofereceu um servico de troca de esquadrias por PRECO X, mantido este preco se fosse sem nota fiscal. Mesmo com pagamento em cheque, a receita saberia desse valor?

    Se ela sabe, por que os fiscos municioais e estaduais nao recebem o comoartilhamento da informacao?

    Meu jovem, vc vai a restaurante e te dao desconto se vc nao pagar em cartao de credito. Por que será?

    Realmente é muito estranho alguem achar este tributo desnecessario, principalmente se for, como vc da a entender, do Fisco, achar isso de um tributo cuja comunicacao da movimentacao bancaria pode ser feita sem quebra de sigilo e rapida, procedimento este aceito pelo STF.

    A quem vc quer proteger?

    Com certeza nao sao os FISCOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS.

    francisco niterói

    30 de junho de 2013 às 14h03

    lukas

    As associacoes empresarias concordam com vc sobre a necessidade de tributo sobre movimentacao financeira. Por que será?

    francisco niterói

    30 de junho de 2013 às 14h05

    errata: associacoes empresariais e “desnecessidade de CPMF”.

    francisco niterói

    30 de junho de 2013 às 14h49

    Sobre a informacao do LUKAS sobr a desnecessidade de CPMF pois “a receita sabe as grandes e medias movimentacoes”, inicialmente gostaria de dizer que apresentei concordancia com o lukas sobre a provavel extincao da acao penal dos marinhos mas devo SALIENTAR UM FATO: EU INFORMEI A LEI E PEDI A REVOGACAO DA MESMA, ENQUANTO PELO VISTO O LUKAS SE DA POR SATISFEITO EM SO CORRIGIR O POST.
    O Lukas oede mais fiscais, sou de acordo mas devemos ver qual o ideal, MAS PELO VISTO MAIS FISCAIS NAO PODE SIGNIFIGAR A NAO UTILIZACAO DE ELEMENTOS DE TRANSOARENCIA.

    Vejamos um medico que nao da recibo mas recebe por cheque. A receita nao precisa de mais fiscais para, quando da declaracao do IR, o informar no rpoprio recibo de entrega, qual foi a mivimentacao financeira informada pela CPMF. Assim o medico pode corrigir ou entrar na malha fina. Acho que a maioria vai corrigir. E SO ASSIM A CONSULTA PAGA SEM RECIBO PODERA TER OS IMPOSTOS COBRADOS.

    A questao do medico acima se reproduz nas pessoas juridicas pois muitas ja preenchem infomacoes mensais.

    Quando controlamos CPF e CNPJ ( fora das grandes movimentacoes a que se refere o Lukas), criamos um ambiente de transparncia que reoercute em toda a sociedade com o simples: eu pago tudo e vou cobrar o mesmo de todos.

    Voltando ao tema de mais fiscais, que apoio, o LUkas omite lutas que entidades de fiscos mantem sobr maior transparencia. Sendo assim, com a CPMF podemos obrigar os Fiscos a fornecer informacoes gerenciais tais como: faixas de renda e contribuicoes e numeros de fiscalizacoes realizadas. Mostar o mesmo por setor de atividade economica, etc, etc, etc.

    Assim, mais fiscais MAS TB MAIS INFORMACOES PRA SOCIEDADE COBRAR, INCLUSIVE COM O INSTRUMENTO CHAMADO CPMF QUE, POR EX, A FIESP DETESTA, SERÁ POR QUE?

    POR FIM! MAS IMPORTANTISSIMO: muitas vezes emoresas cujas atividades sao menos controladas ou recebem mais em dinheiro vivo SAO AQUELAS QUE MAIS CONTRIBUEM PRA CAIXA DOIS POLITICO.
    Vejamos dois exmplos: uma loja que venda TV tem entrada de X aparelhos pra venda e vendo Y aparelhos. Podemos controlar issso facil.

    Vejamos uma emoresa que fabrica ESQUADRIAS DE ALUMINIO, por ex. Entra perfis de aluminios e saem esquadrias. Fica dificil saber se a entrada de X PERFIS correspondeu a X ou Y esquadrias. Onibus, restaurantes, marmorarias, etc. Tudo isso torna de dificil controle sem uma CPMF. Vcs ja perceberam que estas emoresas dao muito menos notas fiscais do que empresa que vende TV, por ex?

    Luís Carlos

    30 de junho de 2013 às 21h55

    Francisco
    Concordo com você. A volta da CPMF, ou como foi pensada quando ela foi extinta (infelizmente) como uma Contribuição Social para Saúde – CSS, seria de grande importância para evitar sonegação, como as da Globo, e ainda daria suporte para financiamento para a saúde pública.

lukas

30 de junho de 2013 às 07h25

O processo de representação fiscal para fins penais é formalizado concomitantemente ao processo do auto de infração quando este último tem algo que configure crime. Ele não é posterior. Como a multa foi qualificada de 150%, foi formalizada a representação. Este processo não é enviado ao Ministério Público enquanto o processo do auto estiver sendo discutido administrativamente (impugnação) ou parcelado.

Para o processo não ter sido arquivado e a representação não enviada para o MP, só estando parcelado.

Bem, este é o caminho normal.

Outra coisa: se a Globo achasse realmente que a operação era legal, teria recorrido ao CARF. Ou houve barbeiragem dos advogados, perdendo prazo, ou eles viram que não tinham como ganhar. Mas isto é estranho, pois um processo destes poderia se arrastar por anos, administrativamente ou na justiça comum.

Responder

FrancoAtirador

30 de junho de 2013 às 02h17

.
.
É importante ressaltar o valor do imposto de renda
sonegado aos brasileiros pela Rede Globo de Televisão.

Agora está claro, inclusive, que é fato incontroverso.

Porém o mais grave é o crime praticado contra a ordem tributária.

[Aliás, foi para se livrar da condenação criminal que a Globo pagou a dívida
ou parte dela, por exemplo, quitando o valor nominal do imposto (R$ 183 milhões) mais os juros de mora (R$ 157 milhões, mais atualização pela SELIC até o dia do pagamento),
mas continuando a discutir administrativamente, pela via recursal(até prescrever a pena em 2014?), a multa de 150%, tentando provar que não houve dolo por sonegação mediante simulação, como está sendo acusada pela Receita.
É uma das hipóteses que explica por que o processo ainda está em aberto].

Se tivesse-se à disposição para leitura a íntegra
do “Termo de Verificação e de Constatação Fiscal de fls 310/338″
e do “Auto de Infração de fls 339/343″, acima mencionados
na “Representação Fiscal para Fins Penais”, ora publicada,
poderia-se verificar com exatidão a falcatrua armada
mediante simulação de negócio jurídico no exterior.

Mas, pelo que descrito na referida Representação Fiscal
lavrada pela fiscalização da Receita Federal do Brasil,
pode-se deduzir que foi realizada uma operação ilícita
nos moldes daquelas utilizadas por empresas e bancos
para fazer remessa ilegal de divisas e lavagem de dinheiro
através de contas bancárias em paraísos fiscais no exterior.

Lendo-se com atenção o Item III da Representação Fiscal,
que trata da “Descrição dos Fatos Caracterizadores do Ilícito”, e o segundo parágrafo do “Relatório”, chega-se às seguintes conclusões:

1) Alguém [um laranja da FIFA ou a própria?] constituiu ou já havia constituído uma empresa de fachada nas Ilhas Virgens Britânicas (paraíso fiscal/offshore).

2) A TV Globo simulou a aquisição de ações (“investimentos em participações societárias”) dessa empresa offshore, porque esse tipo de transação é isenta de imposto (“retenção dispensada”) pela legislação brasileira,
depositando um determinado valor equivalente ou superior ao estabelecido pela FIFA para aquisição dos Direitos de Transmissão da Copa do Mundo
[que seriam passíveis de tributação pela Receita Federal (Imposto de Renda Retido na Fonte-IRRF), se fossem adquiridos diretamente pela Globo, aqui no Brasil, perante a FIFA].

3) A tal empresa fictícia estabelecida no exterior efetivamente adquiriu da FIFA os Direitos de Transmissão da Copa do Mundo.

4) Logo após a realização dessa operação (“menos de um ano depois”) a mesma empresa fantasma foi dissolvida e “verteu o patrimônio”, repartindo-o entre os sócios constituintes,
dentre estes a TV Globo, a quem coube, ‘por estranha, misteriosa e santa coincidência’,
os Direitos de Transmissão da Copa do Mundo de 2002.

A Globo Educação deu uma aula de como praticar um crime
contra a ordem tributária, mediante simulação de ato jurídico no exterior, para dolosamente sonegar o imposto de renda que deveria ser recolhido na fonte e que poderia ser aplicado em investimentos na saúde e na educação [email protected] [email protected] mais carentes.

Entende-se agora por que se fala tanto em MÍDIA BANDIDA !!!

Responder

    FrancoAtirador

    30 de junho de 2013 às 02h28

    .
    .
    GLOBO & SIMULAÇÃO: TUDO A VER

    “Simulação dos atos jurídicos”

    A simulação compõe-se de três elementos:

    a)intencionalidade da divergência entre a vontade interna [NO CASO DA GLOBO, SONEGAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE]
    e a declarada [SUPOSTO NEGÓCIO EMPRESARIAL EM PARAÍSO FISCAL NO EXTERIOR (ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS)];

    b)intuito de enganar [É SÓ O QUE A GLOBO TEM];

    c)conluio entre os contratantes [GLOBO E FIFA].

    E possui os seguintes propósitos:

    a)enganar terceiros [190 MILHÕES DE BRASILEIROS] estranhos ao negócio jurídico;

    b)fraudar a lei [TRIBUTÁRIA BRASILEIRA].

    Código Civil de 2002

    Art.167. É nulo o negócio jurídico simulado, mas subsistirá o que se dissimulou, se válido for na substância e na forma.

    §1° Haverá simulação nos negócios jurídicos quando:

    I – aparentarem conferir ou transmitir direitos a pessoas diversas daquelas às quais realmente se conferem, ou transmitem;
    II – contiverem declaração, confissão, condição ou cláusula não verdadeira;
    III – os instrumentos particulares forem antedatados, ou pós-datados.

    §2° Ressalvam-se os direitos de terceiros de boa-fé em face dos contraentes do negócio jurídico simulado.

    Art. 168. As nulidades dos artigos antecedentes podem ser alegadas por qualquer interessado, ou pelo Ministério Público, quando lhe couber intervir.

    Parágrafo único. As nulidades devem ser pronunciadas pelo juiz, quando conhecer do negócio jurídico ou dos seus efeitos e as encontrar provadas, não lhe sendo permitido supri-las, ainda que a requerimento das partes.

    Art. 169. O negócio jurídico nulo não é suscetível de confirmação, nem convalesce pelo decurso do tempo.

    Art. 170. Se, porém, o negócio jurídico nulo contiver os requisitos de outro, subsistirá este quando o fim a que visavam as partes permitir supor que o teriam querido, se houvessem previsto a nulidade.

    Art. 171. Além dos casos expressamente declarados na lei, é anulável o negócio jurídico:

    I – por incapacidade relativa do agente;
    II – por vício resultante de erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão ou fraude contra credores.

    (http://www.dji.com.br/codigos/2002_lei_010406_cc/010406_2002_cc_0166_a_0184.htm)
    (http://www.egov.ufsc.br/portal/conteudo/simula%C3%A7%C3%A3o-dos-atos-jur%C3%ADdicos)
    .
    .
    Folha de S. Paulo, 16.10.06

    Dinheiro sujo tira o capitalismo do rumo

    Segundo estimativas, práticas ilegais tiram US$ 500 bilhões por ano de países pobres e os transferem para nações ricas.

    A Rede de Justiça Fiscal (Tax Justice Network) do Reino Unido estima que existem US$ 11 trilhões escondidos em paraísos fiscais e jurisdições protegidas por sigilo.

    Esses trilhões enfraquecem ainda mais os países pobres, contribuindo para a criminalidade, o terrorismo, a desestabilização e a pobreza de bilhões de pessoas.

    Por Raymond Baker e Jennifer Nordin

    Se contrabandear drogas através de fronteiras é ruim, será que também o é contrabandear lucros?

    Se a evasão de impostos de um país é prejudicial, será que o fluxo de dinheiro que entra em outro país, fugindo dos impostos cobrados no anterior, também o é?

    Se a lavagem de dinheiro por terroristas é perigosa, será que também é perigoso o uso de técnicas semelhantes por empresas?

    Mais do que em qualquer outro momento na história do capitalismo, nosso sistema econômico se vê pressionado pelas tensões entre o que é legal, o que é ético e o que fomenta o bem comum.

    Essas tensões apontam para uma pergunta fundamental:
    o que deve vir em primeiro lugar para o capitalista, maximizar os lucros ou buscar fazer transações justas e que se enquadrem na legalidade?

    Ao longo das últimas quatro décadas, foi sendo aperfeiçoada uma estrutura que facilita as transações financeiras internacionais ilegais.

    Essa estrutura de “dinheiro sujo” consiste em paraísos fiscais, jurisdições sigilosas, cobrança de preços por transferências, empresas de fachada, fundações anônimas, contas secretas, solicitação de lucros obtidos de fontes ilegítimas, propinas e brechas remanescentes nas leis dos países ocidentais que encorajam a entrada de dinheiro criminoso e decorrente da sonegação de impostos.

    Apenas o esboço dessa estrutura já existia em 1960, por exemplo.

    Hoje, aproximadamente metade do comércio entre países envolve partes deste sistema, que freqüentemente é usado para gerar, transferir e ocultar dinheiro ilegal.

    Muitas multinacionais e bancos internacionais fazem uso rotineiro dessa estrutura, que funciona ignorando ou desviando-se das tarifas, dos impostos, das leis financeiras e da legislação contra a lavagem de dinheiro.

    O resultado é pura e simplesmente a legitimação da ilegalidade.

    Maximização de lucros

    Se a sonegação de impostos fosse a única conseqüência dessa estrutura do dinheiro sujo, algumas pessoas poderiam argumentar que ela serve a uma finalidade útil, na medida em que maximiza os lucros e valores pagos aos acionistas.

    Mas a verdade é que esse mesmo sistema é o que ajuda os traficantes, chefões da máfia e grupos terroristas.

    Segundo nossas estimativas, o sistema retira ilegalmente das economias em desenvolvimento e em transição cerca de US$ 500 bilhões por ano e os transfere para cofres ocidentais.

    A Rede de Justiça Fiscal (Tax Justice Network) do Reino Unido estima que existem US$ 11 trilhões escondidos em paraísos fiscais e jurisdições protegidas por sigilo.

    Esses trilhões enfraquecem ainda mais os países pobres, contribuindo para a criminalidade, o terrorismo, a desestabilização e a pobreza de bilhões de pessoas.

    Por que é que tanto comportamento antiético passou a ser visto como “business as usual”?

    Uma explicação está na cobiça pura e simples.

    Mas isso não explica o fenômeno por completo, além de amesquinhar muitos empresários que acreditam operar de maneira ética.

    O que cresce é um compromisso avassalador com a maximização dos lucros, objetivo que é priorizado acima de qualquer outro princípio.

    (http://www.bresserpereira.org.br/view.asp?cod=1623)
    .
    .

    FrancoAtirador

    30 de junho de 2013 às 02h32

    .
    .
    LEI Nº 8.137, DE 27 DE DEZEMBRO DE 1990.

    Define crimes contra a ordem tributária, econômica e contra as relações de consumo, e dá outras providências.

    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

    CAPÍTULO I
    Dos Crimes Contra a Ordem Tributária
    Seção I
    Dos crimes praticados por particulares

    Art. 1° Constitui crime contra a ordem tributária suprimir ou reduzir tributo, ou contribuição social e qualquer acessório, mediante as seguintes condutas: (Vide Lei nº 9.964, de 10.4.2000)

    I – omitir informação, ou prestar declaração falsa às autoridades fazendárias;

    II – fraudar a fiscalização tributária, inserindo elementos inexatos, ou omitindo operação de qualquer natureza, em documento ou livro exigido pela lei fiscal;

    III – falsificar ou alterar nota fiscal, fatura, duplicata, nota de venda, ou qualquer outro documento relativo à operação tributável;

    IV – elaborar, distribuir, fornecer, emitir ou utilizar documento que saiba ou deva saber falso ou inexato;

    V – negar ou deixar de fornecer, quando obrigatório, nota fiscal ou documento equivalente, relativa a venda de mercadoria ou prestação de serviço, efetivamente realizada, ou fornecê-la em desacordo com a legislação.

    Pena – reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa.

    Parágrafo único. A falta de atendimento da exigência da autoridade, no prazo de 10 (dez) dias, que poderá ser convertido em horas em razão da maior ou menor complexidade da matéria ou da dificuldade quanto ao atendimento da exigência, caracteriza a infração prevista no inciso V.

    Art. 2° Constitui crime da mesma natureza: (Vide Lei nº 9.964, de 10.4.2000)

    I – fazer declaração falsa ou omitir declaração sobre rendas, bens ou fatos, ou empregar outra fraude, para eximir-se, total ou parcialmente, de pagamento de tributo;

    II – deixar de recolher, no prazo legal, valor de tributo ou de contribuição social, descontado ou cobrado, na qualidade de sujeito passivo de obrigação e que deveria recolher aos cofres públicos;

    III – exigir, pagar ou receber, para si ou para o contribuinte beneficiário, qualquer percentagem sobre a parcela dedutível ou deduzida de imposto ou de contribuição como incentivo fiscal;

    IV – deixar de aplicar, ou aplicar em desacordo com o estatuído, incentivo fiscal ou parcelas de imposto liberadas por órgão ou entidade de desenvolvimento;

    V – utilizar ou divulgar programa de processamento de dados que permita ao sujeito passivo da obrigação tributária possuir informação contábil diversa daquela que é, por lei, fornecida à Fazenda Pública.

    Pena – detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa.

    (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8137.htm)

sergio

30 de junho de 2013 às 02h07

É isso aí! Manda para o Ministério Publico! já que eles gostam tanto de investigar.
O será que eles fazem questão de investigar apenas UM espectro partidário?

Responder

Maria Carvalho

30 de junho de 2013 às 00h44

Entendo que, uma empresa, autuada por infração tem um prazo definido para efetuar o pagamento devido é inscrita na dívida ativa da união, fica impedida de receber verbas públicas, de participar de licitações, tem certidão positiva de débito fiscais.

Responder

    Maria Carvalho

    30 de junho de 2013 às 00h47

    Peço desculpas: refaço o comentário:
    Entendo que, uma empresa, autuada por infração tem um prazo definido para efetuar o pagamento devido e, caso não o faça, é inscrita na dívida ativa da união, fica impedida de receber verbas públicas, de participar de licitações, tem certidão positiva de débito fiscais.

    (Esqueci de colocar: e, caso não o faça,)

    Ivan Clides da Costa

    30 de junho de 2013 às 07h26

    É isso mesmo,Maria Carvalho. Como pode ser prestadora de serviço para a União, Estados e Municípios se esta inscrita na dívida ativa, se tem certidão positiva de débitos? Sabia a Recita disso? Foi comunicado aos Superiores? Quem controla a Divida Atia da União, não viu isso? Essa história pelo visto é muito maior que o valor que ela contém. Já que nossos Congresistas sempre atentos aos “desmandos” do Governo, poderiam pedir uma CPI, para que fosse investigado de forma muito profunda e séria esse “desmando”. TEM ROUPA SUJA NO VARAL

José X.

30 de junho de 2013 às 00h33

“O Barão de Itararé, núcleo Rio de Janeiro, estará, segunda-feira, protocolando esses documentos junto ao Ministério Público, para que investigue a tentativa dos platinados de desviar dinheiro público.”

Ministério Público ? Sei, sei…o Barão corre o risco de ter algum processo aberto contra ele, ao invés de contra a Globo.

Agora, o Miguel do Rosário que se prepare muito bem, pois vai vir muita bucha em cima dele…por via das dúvidas, seria bom ele já ir providenciando um visa, salvo-conduto, ou passaporte equatoriano…

Responder

    Marat

    30 de junho de 2013 às 10h43

    Bem lembrado, José… Num país onde há mais jornali$$$mo que Jornalismo e há mais justi$$$a que Justiça, todo cuidado é pouco. Força e Sabedoria, Miguel do Rosário!!!


Deixe uma resposta para Valério Arcary: Esquerda que apanhou unida se juntou. Mas, qual é mesmo o objetivo? - Viomundo - O que você não vê na mídia

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.