VIOMUNDO

Diário da Resistência


Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua
Denúncias

Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua


17/05/2013 - 13h50

por ConceiçãoLemes

No mês de março, o  Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG) começou a veicular uma campanha publicitária para denunciar  as políticas do governador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que estão desmantelando a fiscalização e os serviços públicos do Estado, com prejuízos tanto aos servidores quanto à sociedade mineira.

Segundo o Sindifisco-MG, os anúncios na mídia exploram os eixos: a necessidade de realização de concurso público para auditor fiscal da Receita Estadual de Minas Gerais, a valorização do trabalho do auditor fiscal, a tributação de ICMS sobre bens essenciais, a política de concessão desenfreada de benefícios fiscais do governo de Minas e a sonegação fiscal.

O governador Anastasia, porém, entrou com uma ação na Justiça, visando à suspensão da campanha (íntegra da ação abaixo).

“Nós não vamos nos intimidar nem recuar na campanha”, afirma Lindolfo Fernandes de Castro, presidente do Sindifisco-MG. “É um absurdo essa ação. É uma censura a uma decisão tomada em assembleia da categoria. O governo Anastasia está interferindo na nossa liberdade de atuação sindical.”

A exemplo do que já havia feito com os professores, o governador Anastasia parte para a criminalização da movimento sindical e judicialização das lutas trabalhistas.

Ação do governo Anastasia contra campanha do Sindifisco-MG by Conceição Lemes

Leia também:

“Se o Gurgel não abrir inquérito contra o Aécio, estará prevaricando”

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



26 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua.Denúncias!!!!!!!! | Epocaestado Brasil

22 de setembro de 2014 às 21h23

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Estudantes da UFMG retiram homenagem feita a Anastasia - Viomundo - O que você não vê na mídia

06 de julho de 2013 às 10h23

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Sindifisco denúncia: PSDB quer censurá-lo para proteger Aécio e Anastasia - Viomundo - O que você não vê na mídia

05 de julho de 2013 às 00h44

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não recua […]

Responder

Julio Calasans Maia

20 de maio de 2013 às 11h32

Matéria também publicada no Novo Jornal que, há tempos, sofre uma censura por parte do Governo de Minas Gerais.
http://www.novojornal.com/politica/noticia/anastasia-tenta-calar-sindifisco-mg-17-05-2013.html

Responder

Felipe

19 de maio de 2013 às 18h55

O serviço público de Minas está cheio de “terceirizados”. Com salários maiores que os concursados e chegam através de indicação política. O velho Q.I. Isso que eles chamam de choque de gestão? Cadê o MP de Minas?

Responder

Jose Mario HRP

19 de maio de 2013 às 10h09

Minas tem por caracteristica tradição de combater associações de trabalhadores, sindicatos.
Stado conservador é pouco!

Responder

Lucas Ferreira Brges

19 de maio de 2013 às 09h25

Não se trata do direito de ir à justiça, o que está se discutindo é um Governo que se diz republicano, democrático e defensor da liberdade usar a estrutura do Estado, mais especificamente a Advocacia Gral do Estado, para impedir um sindicato de exercer o seu direito legitimo de defender, com recursos próprios, o interesse público e de seus filiados. A campanha aborda: a necessidade de concurso público, sonegar é crime, imposto justo e denuncia a concessão desenfreada de benefícios fiscais ilegais e desmantelamento da Fiscalização de MG. Enquanto isso, o Governo de MG gastou de 2003 a 2011 R$ 1, 5 bilhões com publicidade para mentir e fazer promoção pessoal, pergunto: isso não é censura?

Responder

Rose PE

19 de maio de 2013 às 08h54

Nada que nos surpreenda vindo desse partido PSDB, essa é a linha de administração deles, ditatorial, privatista. E o povo não abre os olhos para isso, exemplo, São Paulo que a vinte anos os mantem no poder.

Responder

    Ricardo

    10 de julho de 2013 às 09h41

    Eu sou de SP. Cidadão eu sou apartidário mas como o Sr. citou PSDB e SP que é minha terra. Vou te perguntar e qual o partido que presta???
    Você tem acompanhando o que o PT têm feito no Governo Federal é mensalão daqui e condenação dali e nenhum político na cadeia. Então, meu caro não é só PSDB, PT e são todos políticos são imundos. Olha o Rio de Janeiro o Governador lê a revista Veja e olhe a notícia está levando amigos do filho para passear de helicóptero para cima e para baixa e o dinheiro do povo indo pro ralo.
    Não adianta achar que há um Partido honesto neste país onde o que impera é tirar vantagem.

Valmont

19 de maio de 2013 às 01h47

Na realidade, existem dois grandes intere$$es não explicitados por trás dessa campanha publicitária: (1) da milionária indústria dos concursos e (2) do corporativismo mesquinho de uma classe de servidores que pretende monopolizar o poder dentro do órgão, excluindo e marginalizando todos os demais profissionais.
É assim na Receita Federal e em outras secretarias de fazenda estaduais.
Corporativismo danoso, da pior espécie, pois relega o interesse público a segundo plano.

Responder

Almerindo

18 de maio de 2013 às 22h59

Foi o Sindifisco que denunciou que a alíquota de ICMS sobre a conta de energia da CEMIG, que aqui em Minas está no patamar VERGONHOSO de 30%, na verdade é de aproximadamente 43%!!! 43%!!! Esse é o “maravilhoso” psdb!!! E a maioria do povo mineiro CONTINUA votando neles!!!

Responder

Lucas Ferreira Brges

18 de maio de 2013 às 14h03

Esse Nilson Júnior deve ser um aliado do Sindicalismo pelego de Minas e defensor do “Trem da Alegria”.Se quer virar Auditor Fiscal, vai fazer concurso como os 12 milhões de brasileiro! Voltando ao assunto que interessa, Minas impera a censura, esse discurso do Aécio e Anastasia de que menos não tem prblemamnem de “troco” com o choque de gestão não resiste a uma análise mediana para constatar que não passa de uma mentira.

Responder

    Adalmo

    20 de maio de 2013 às 09h28

    O GESTOR NÃO QUER SER AUDITOR, SOU GESTOR FAZENDÁRIO, SE EU QUISER SER AUDITOR FISCAL, O CAMINHO É O CONCURSO PÚBLICO.
    COMO FALEI, O GESTOR NÃO QUER SER AUDITOR FISCAL, ELE QUER SUAS ATRIBUIÇOES DE VOLTA, SIMPLES NÉ?

    Anali

    20 de maio de 2013 às 18h31

    Esse GOVERNO DO PSDB É PESSIMO MESMO.

    FAZ TUDO FORA DA LEI:

    DEU ATRIBUIÇÕES PLENAS DE FISCALIZAÇÃO AOS EX AGENTES, QUE HOJE SAO AUDITORES, PREJUDICANDO O DIREITO DE QUEM ESTUDA PARA CONCURSO.

    CRIOU MAIS MARAJAS PARA MINAS GERAIS, ATRAVÉS DO PAGAMENTO A ESSES EX AGENTES, COM REMUNERAÇÃO DE ATÉ 47.000,00

    REAGI PSDB, RETIRE OS AGENTES E DE CONCURSO PARA AUDITORES, CONCURSO LEGITIMO, NAO EXISTE MAIS ACENSÃO DESDE 1988, E VOCE FEZ ACENSAO EM 2005.

    Anali

    20 de maio de 2013 às 18h45

    DECRETO 22122, DE 22/06/1982
    Art. 2º – Acesso é a passagem de funcionário da classe de
    Assistente de Tributação e Arrecadação para a de Agente Fiscal
    de Tributos Estaduais e desta para a de Fiscal e Tributos
    Estaduais, mediante seleção competitiva interna de provas ou de
    provas e títulos.
    Os Agentes Fiscais de Minas Gerais tiveram ACESSO em 2005, mesmo sendo o acesso proibido pela Constituição Federal de 1988.
    Onde esta o trem da alegria? Onde esta o direito dos concurseiros defendido pelo presidente do SINDIFISCO/MG, que é Ex Agente, que segundo seus colegas, ele tentou dois concursos para FISCAL e foi reprovado.

Lafaiete de Souza Spínola

18 de maio de 2013 às 11h04

O Brasil necessita de uma Constituinte exclusiva, para estabelecer medidas como:

A. Uma reforma profunda no judiciário:

1. Por uma justiça única, em todo o país,acabando com justiça estadual.

2. STF com 21 membros eleitos pelo povo, independentes de partidos. Com vigência
de 4 anos.

3. Tribunais regionais, com estrutura similar ao do STF, com seus membros
votados pelos juízes e vigência de 4 anos.

4. Fortalecimento do CNJ, com membros eleitos e mandato de 4 anos.

5. Que independência possui os atuais tribunais, se a indicação é política?

B. Reforma tributária!

C. Reforma política. A constituição está se tornando uma colcha de retalho.

1. Estabelecer o mandato único, em todos o níveis.

2. Limitar o número de partidos ao máximo de 20. Porém, facilitando a criação de
novos.
3. Criar regras para que o teto de 20 seja mantido.

D. Reforma da educação:

1. Estabelecer que toda educação fica sob responsabilidade da união.

2. Estabelecer que a educação básica pública será em tempo integral.

3 Definir a aplicação de, pelo menos, 15% do PIB para a educação básica.

O IDEAL, NA VERDADE, SERIA UM PAÍS UNITÁRIO!

Responder

Pedro

18 de maio de 2013 às 09h12

Azenha, você viu a manchete principal do Globo.com? É um escândalo!!!! A manchete é: “Atropelamento caro”, sobre o caso Thor!!!!! Onde a mídia vai parar!!!!!

Responder

Christiano Almeida

17 de maio de 2013 às 23h02

Vou meter minha colher nesse angu: Cabe ou não ação judicial com pedido de liminar para suspensão de tal ação? Salvo melhor juízo, tal ato se reveste da mais alta ilegalidade. Força ao Sindifisco/MG! Força, pois.

Responder

    Sagarana

    18 de maio de 2013 às 05h34

    Qual “ilegalidade”? Desde quando acionar a Justiça se tornou ato ilegal? Lógico que a pergunta se refere a locais onde impera o Estado de Direito, como ainda é o nosso caso, concorda?

Sagarana

17 de maio de 2013 às 22h24

Noosssaaaa, querem barrar o acesso à Justiça? A propósito, eles estão fazendo o “L” de Lula?

Responder

Lando Carlos

17 de maio de 2013 às 21h09

gestão aetilica neves

Responder

FrancoAtirador

17 de maio de 2013 às 20h22

.
.
Mas que ação judicial mais estapafúrdia essa do governo do PSDB de Minas.

Os auditores fiscais mineiros, representados pelo Sindicato da categoria,

fazem um alerta para a imoralidade administrativa praticada pelos tucanos

e recebem uma tentativa de censura judicial promovida pelo próprio Estado.

Aliás, há tempos, isto é uma prática contumaz dos governantes neoliberais:

Em primeiro lugar, suspendem a recomposição da remuneração dos servidores.

A seguir, não realizam os concursos para os cargos públicos de carreira.

Depois, para suprir as vagas, se utilizam de subterfúgios legais e ilegais

como as contratações emergenciais, sem concurso, e os desvios de função.

Os professores estaduais e municipais, por exemplo, sabem do que se trata.

É o desmantelamento dos serviços públicos por uma velada terceirização.
.
.

Responder

    Batista Neto, Jose

    18 de maio de 2013 às 03h16

    Esse é o EIXO do pensamento neoliberal demotucano. Permanente atuação organizada para enfraquecimento e destruição do serviço público apoiado no bombardeio da mídia sobre a opinião pública construindo o MITO falacioso da “ineficiência” do setor público e a excelência do setor privado. Destrói-se o serviço público, terceiriza-se tudo, e o que resta serve exclusivamente aas elites, ainda mais do que já é o modelo vigente.
    Nessa tocada em uma geração teremos a concentração de renda elevada ao nível crítico que desestabilizou os países do hemisfério norte.

IZA

17 de maio de 2013 às 19h17

Minas Gerais virou uma ditadura onde a “justiça” está encabestrada há anos.
Tá dudo dominado!
Basta ler o Novo Jornal: http://www.novojornal.com/

Responder

renato

17 de maio de 2013 às 16h00

Tentei, mas tentar não foi o suficiente, para entender
o que esta falando estas páginas em dialeto alien.
Mas…pelo que a Conceição falou, isto é uma VERGONHA!

Responder

Máfia do Asfalto: PT pede à PF que investigue elo com governo Alckmin - Viomundo - O que você não vê na mídia

17 de maio de 2013 às 15h05

[…] Anastasia tenta calar Sindifisco; presidente diz que não vai recuar […]

Responder

Deixe uma resposta para FrancoAtirador

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.