VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


A jornalista e o médico que perderam a chance de ficar calados
Denúncias

A jornalista e o médico que perderam a chance de ficar calados


27/08/2013 - 15h12

Da jornalista Micheline Borges, de Natal, que mais tarde apagou seus perfis no Facebook e no Twitter, reproduzido no BHAZ.

Do médico Rogério Perillo, acusado pelo Tijolaço de propagar uma farsa no Facebook — a de que seria demitido para dar vaga a um médico cubano.

Escreveu o Fernando Brito:

O Dr. Rogério Augusto Perillo, que acha que as pessoas são burras, postou uma foto segurando um cartaz dizendo que “não faltam médicos” e denunciando ter sido demitido pelo prefeito da cidade de Trindade, próxima a Goiânia, “para dar lugar a um médico cubano”. Com a repercussão nas redes, o prefeito teria “reconsiderado” a decisão e mandado readmitir Rogério. Conversa. Rogério é amigo e correligionário do prefeito da cidade, Jânio Darrot, do PSDB, com quem aparece sorridente na foto postada há 15 dias.

Leia também:

Médico que duvida de estrangeiros tem filhos “importados” de Cuba

Mílton de Arruda Martins: “Elitização brutal” ajudou a concentrar médicos

O mau jornalismo da Folha no caso dos médicos “desistentes”

Juan Carlos Raxach: Carta de um médico cubano

Cebes: O SUS precisa de mais médicos. E muito mais!

Dr. Rosinha: Médicos estrangeiros são bem-vindos

Fátima Oliveira: Quem deve lavar as louças sujas são os governos

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



122 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Abdelmassih, o monstro que une Gilmar Mendes e a A$$oCIAção Médica Brasileira | Ficha Corrida

24 de agosto de 2014 às 09h45

[…] ao avesso da exploração comercial que o bom uso da medicina recomenda. O combate veio de quem não trabalha mas se dá ao trabalho de inventar dedos de silicone para marcar […]

Responder

Renata

29 de agosto de 2013 às 11h30

Nós, brasileiros, somos tão ignorantes, mas tão ignorantes, que ao invés de nos contrariarmos com os verdadeiros culpados dessa falácia de que a contratação de médicos estrangeiros vai resolver os problemas da crise na saúde, ficamos ofendendo os coitados, que são e serão ainda mais vítimas do caos da saúde pública brasileira. Eles vieram pra cá com esperança de uma vida melhor, como inúmeros brasileiros cruzam fronteiras todos os dias para tentar um futuro melhor lá fora. Que vergonha de tanta ignorância e arrogância! Somos doentes mentais precisando de médicos brasileiros ou estrangeiros para nos tratar dessa BURRICE CRÔNICA!!!!

Responder

    Maritza

    29 de agosto de 2013 às 15h29

    Sou cubana. Concordo com vc. Muito grata!!!

Cláudia Gentile

29 de agosto de 2013 às 07h59

E aí Micheline, tá orgulhosa da sua aparência ou já começou a sentir vergonha de se olhar no espelho?

Responder

Adriano Medeiros Costa

29 de agosto de 2013 às 01h41

Bem,

Sou graduado em Jornalismo e resido em Natal-RN tal e qual a jornalista citada. Inclusive, diga-se de passagem, nosso Estado é um lugar onde o poder é passado de forma dinástica e os jornalistas, em grande parte, são os “obedientes sabujos” dos quais fala Mino Carta que alugam seus serviços a qualquer “boletim interno da Casa Grande” como diz Paulo Henrique Amorim. Em outras palavras: conheço relativamente bem o clima local para dizer que ele representa um microcosmo piorado do Brasil.

O problema que eu vejo nesse caso é que muita gente é levada a individualizar o caso, como se a falha de caráter dela fosse uma questão apenas de âmbito pessoal. Como se ela fosse alguém má que simplesmente cometeu a besteira de escrever e divulgar publicamente algo que tanta gente que a critica, inclusive, pensa o mesmo. Dessa forma, esse caso nos mostra bem que essa sabujo obediente não só é mal caráter, como também representa o pensamento que nossa elite sempre teve e ainda tem das classes pobres, as quais, assim como os cubanos, são muito miscigenadas. A diferença é que em Cuba uma pessoa pobre e miscigenada tem a oportunidade de cursar gratuitamente uma faculdade de Medicina, enquanto que aqui neste país sub capitalista, a única coisa que se espera dos miscigenados pobres é que eles, dentre outras maldades a eles cometidas, se resignem com a falta de atendimento nas filas dos hospitais públicos.

Enquanto capitã do mato que é, essa jornalista e os outros da mesma índole representam, no momento, apenas a face visível e trágica de uma elite e classe média tupiniquim que não valem absolutamente nada.

Abs.

Responder

    Maritza

    29 de agosto de 2013 às 16h01

    Sou cubana e sou muito orgulhosa de sê-lo. Concordo com vcs em tudo!!!

Edson Hilário Freitas

28 de agosto de 2013 às 22h19

Para o estúpido competência nao é algo que se demonstra com eficiência e bom conhecimento ou experiência daquilo que se faz. Para eles aparência é tudo.É de dá dó.

Responder

    batista neto

    29 de agosto de 2013 às 09h29

    Aeee Silva. Parabéns por trazer a baila a “capivara” da piriguete racista e presunçosa. ABS

Lili

28 de agosto de 2013 às 21h02

Rogê Piriri, esse é gente que faz… M.
Dinheiro público está financiando o regime cara-de-pau desse rapaz, sem intermediários (nada de organismo internacional ou governo), tudo direto na mãozinha dele para sustentar uma das inúmeras ilhas em falta de ética, nepotismo e, provavelmente, com capacidade questionável (nem para curandeiro serviria, afinal é preciso conhecimento das ervas e da natureza).

Responder

José Ribamar Cordeiro da Silva

28 de agosto de 2013 às 18h16

Para saber o que acontece em Cuba visite o no google Hospital em Cuba, voce vai ver a realidade em Cuba, mas não são os médicos , mas o governo que trata com salário de miséria os profissionais, e a faqlta de investimentos nos hospitais, os caras são bons, como a reporter censurada falou, os profissionais de cuba não andam bem vestidos não luxam, como os nossos, estão saindo do inferno para conhecer o céu.
Agora brasileiros não querem vir para Santa Rosa do Purus no Acre, convidem e vejam a resposta, ou para Porto Walter no Acre.

Responder

Arthur Araújo

28 de agosto de 2013 às 17h40

Detalhe do “Dr.” Rogério Perillo: ele aparece em foto com o governador de Goiás, Marconi Perillo. É coincidência de Perillos ? Da Micheline Borges, os dois neurônios que ela tem se divorciaram e ela está órfã de inteligência.

Responder

Juan Delgado: Brasileiros deveriam ir aos lugares mais pobres - Viomundo - O que você não vê na mídia

28 de agosto de 2013 às 14h55

[…] A jornalista e o médico que perderam a chance de ficar calados […]

Responder

neuzanete

28 de agosto de 2013 às 14h27

Agora, ao ler esses comentários, sinto-me estufada de orgulho do povo brasileiro, que não apoia o preconceito. Imagina como sofre o povão qdo. precisa ser atendido por médicos(as) que pensam como os que vaiaram e como essa vadia que se diz jornalista.

Responder

Cinthia

28 de agosto de 2013 às 14h14

Sinto tristeza e vergonha pelos cometários racistas e ignorantes dos brasileiros. Quantos de nós não foram tentar a vida em outros países e reclamamos de ser tratados como inferiores? Agora, as máscaras caíram e descobrimos que somos muito mais intolerantes que europeus e norte americanos.
Bem-vindos cubanos, vcs têm muito a nos ensinar.
Abraço a todos que enchergam o próximo como igual.

Responder

A desgraça é...?

28 de agosto de 2013 às 14h06

Agora que tão vendo que é jornalista. E desde do começo disse que Dilma antes deveria ter criado a Mìdia-Br só com jornalistas cubanos e com todas as verbas públicas e estatais somente com essa. Posto que, sustenta milhares dessas com gordo capilé, mas são tão incompetente que um bloqueiro sozinho da Veja mobiliza todos os médicos de Fortaleza e faz o governo Dilma passar uma vergonha de nível planetário.

Responder

Marcel

28 de agosto de 2013 às 14h05

Não sei porque tanto furor. Já ouvi coisa pior.

Só um exemplo de vários que eu já tive o desprazer de presenciar.

A linha verde do metrô paulista – que passa pela avenida paulista, pra quem não é de São Paulo – sempre foi adorada pela massa cheirosa por ter “gente bonita” (leia-se, com o biótico da massa cheirosa). Quando os tucanos construíram a linha amarela – a do buraco em Pinheiros e incompleta até hoje, diga-se de passagem – foram criadas mais ligações com as outras linhas. A reclamação da massa cheirosa é que além da linha verde estar mais lotado, tinha atraído “gente feia”.

Como se vê, até os tucanos tem sua imagem arranhada pelo elitismo atávico da massa cheirosa.

E ainda tem que se aguentar esse pessoal posar de bonzinho nas redes sociais da vida, fingindo ser a favor de um país melhor. Como alguém pode querer um país melhor, se não consegue respeitar seu compatriota mais humilde.

No caso dessa jornalista o mais incrível foi a declaração de que ela deveria ter ponderado melhor a repercussão que essa opinião teria no Facebook. Ou seja, o problema não é a opinião propriamente, mas sim ter a exposto na rede social.

Responder

Claudio Freire

28 de agosto de 2013 às 14h00

O outro Perillo, o governador de Goiás, pode arranjar um emprego prá ele com a turma do Carlinhos Cachoeira.

Como essa gente mesma diz, “uma mão lava a outra”…

Responder

Burrice total

28 de agosto de 2013 às 13h57

Em Cuba curso de medicina é com 300 vagas por anos, preenche todass e ainda fica gente esperando. Aqui os cursos são, no máximo, 100 vagaa e ainda tem centenas de vagas sbrando, porque são um bando de imbecis. Como não tem competência, deixa quem tem inteligência ocupar!!!!

Responder

Celio Roberto

28 de agosto de 2013 às 13h19

Infelizmente a classe médica brasileira, salvo as exceções pontuais, é elitista. Isto tem origem genética, afinal de conta os fundadores nunca levaram este país a sério. A intensão deles era sugar o máximo possível e retornar para Portugal, afinal de contas lá é que era lugar de gente civilizada viver. O povão era apenas mão de obra barata e farta. Recentemente acompanhei uma senhora a um pronto atendimento público em minha cidade. esperamos mais de duas horas. Quando ela entrou, o médico estava curvado sobre a mesa fazendo umas anotações. Curvado ele continuou. Ele perguntou o que estava acontecendo com ela. Quando ela disse que sentia muita dor, ele já foi logo prescrevendo um coquetel de buscopan e outras drogas para injetar em sua veia. Quando ela tentou dizer que sentia mais algumas coisas, foi bruscamente interrompida e despachada para tomar o coquetel. A impressão que eu tive é que ele estava, muito a contra-gosto, fazendo um favor para ela.

Responder

tonicco

28 de agosto de 2013 às 13h01

Pensei que a jornalista fosse a Eliane Tacanhêde…

Responder

maria edith ferrarezi

28 de agosto de 2013 às 12h21

Atitudes como da jornalista e do falso médico demitido leva o povo brasileiro a descrença destes profissionais.Um fala sem conhecimento de causa e de total desapreço pelo ser humano comparando” cara”.O outro mentindo para se tornar um coitado demitido de conluio com o prefeito.Quem vai acreditar em profissionais de quilate?Meus pêsames a jornalista que denigre sua classe e ao médico fingidor.E ao prefeito que se projetou com coadjuvante do engodo.

Responder

    Buca Dantas

    28 de agosto de 2013 às 12h56

    comentário perfeito! _,,,/

Regina

28 de agosto de 2013 às 12h03

Quando tomo conhecimento desse tipo de manifestação por parte de pessoas como essa senhora do RN,o que vejo em suas figuras é a imagem de um alien, como o do filme famoso. Deve ser isso o que têm dentro delas. Não passam de pobres diabos essas criaturas. Tem coisas que só mesmo o tempo e a vida consertam. Tenho fé que um dia essa jornalista e muitos outros que pensam como ela entenderão que estão errados. Espero que a lei cuide para que não façam muitos estragos até lá.

Responder

Maria Lucia Gonçalves

28 de agosto de 2013 às 11h36

Estes idiotas são seguidores psdbestas , são racistas, preconceituosos , vandalos e corruptos . E ainda vão precisar
dos ¨esfarrapados ¨MEDICOS Cubanos . Se Deus quiser e ele há de querer.

Responder

José Ademar

28 de agosto de 2013 às 10h48

Espero que o Governo tenha pulso firme e que contate se possível mais 6.000 médicos cubanos para poder fechar no número bonito de 10.000 médicos.Se os médicos já são essa alegria toda e esse orgulho do povo brasileiro,imaginem só o que não se passa nos Tribunais de Justiça e nas Procuradorias do Brasil afora,onde sabemos o dinheiro sai pelo ralo.No mais,esses coxinhas são sim os filhos da revolução,não sei se a de 64 ou a que acabou com a lei áurea,mas que os sintomas persistem na sociedade e os médicos não querem ser consultados.

Responder

Ted Tarantula

28 de agosto de 2013 às 10h42

impressionante como brotam Mayara Petrusos embaixo de cada pedra sai uma..não que os manos não pensem igual mas homens parecem possuir um filtro um pouco mais eficaz para evitar expressar o esgoto mental de nossos letrados e instruídos…as mulheres…ahhhh as mulheres..

Responder

Bernardino

28 de agosto de 2013 às 10h21

RITA ROQUE,falou e disse a VERDADE.ESSA vai pra o sr ANTENOR:A POBREZA gosta d LUXO,quem gosta de MIséria é INTELETUAL-Joaozinho Trinta

PODE vir medico de HAVARD,Jonh Hopkins,França e Cuba e escambal,o povo MOra mal perto de esgoto,come mal e nao tem hospitais e ambulatorio na periferia pra o bom exercicio da Medicina.Tudo isso foi bolado pelos ESQUERDINHAS do PT pra se perpetuarem no PODER.REforma Agraria que [e bom eles nao tem peito pra fazer,taxar grandes fortunas que esta na constituiçao também.NA realidade PT e seu governo sao FROUXOS vivem fazendo REMENDO SOCIAL e nao tem peito pra enfrentar os poderosos Banqueiros,agronegócio e donos da MIDIA BANDIDA.
Ate hoje so enfrentaram CACHORRO MORTO e vivem coligados com com POLITICOS PILANTRAS como PMDB<PP PR e outras CORJAS em nome da GOVERNABILIDADE um eufemismo de COVARDIA

UMA NAÇAO de respeito e que está bem nao vai trazer profissionais de fora pra trabalhar ao milhares pra em seu terrritorio,isso é coisa de COLONIA e republiqueta!!AliÁS tudo compativel com a MALEFICA Cultura POrtuguesa :CORRUPTA,COVARDE e ANTIPATRIOTA!!!

Responder

    Véio Zuza

    28 de agosto de 2013 às 11h18

    “MALÉFICA CULTURA PORTUGUESA” é manifestação da mais pura ignorância. Maléficos existem qualquer cultura. O sr. Bernardino, ou é um castelhano recalcado, de tanto apanhar de pelego nas nossas fronteiras, ou é um daqueles ingênuos que vivem repetindo que se os holandeses tivessem ficado tudo seria melhor… balela: nenhuma colônia holandesa ficou melhor que o Brasil. Vide Indonésia, Guiana e “Transvaal”, onde criaram o apartheid…
    Saravá, o pá!

    FATIMA

    29 de agosto de 2013 às 12h19

    TA DOENDO, É? PARABENS PARA O GONVERNO QUE TEVE CORAGEM DE ENFRENTAR UMA CLASSE TÃO POBRE QUE FOGE DO QUE ELES CHAMAM DE POBREZA! POBREZA MESMO É SE RECUSAR A AJUDAR AOS MAIS NECESSITADOS! PARABENS DILMA! CONTINUE ASSIM!

maria de sobral

28 de agosto de 2013 às 10h12

Quantos medicos exercem cargo politico? É um trampolim?
Quantos seres vivos, bem vestidos e bonitos estao na cadeia, ou prestes a ir?
Alias, que ma lhe pregunte, que cara deve ter um medico, pra que a gente possa escolher melhor, ja que nos enganam tanto, como as dos relatados abaixo? Com certeza nao é a carinha que a jornalista tem e nem a que ela descreve como sendo a ideal pra nos curar, porque se assim fosse os meliantes nao teriam caprichado tanto na aparencia, ultimamente.Parece que eles precisam de boa aparencia e beleza externa pra nos dar golpes. Por falar nisso, ontem quase caio num golpe por conta da aparencia e do esmero com que o meliante ousou usar pra me enganar.
Ainda bem que o dr. puliça, dr crm, dr. dedo de silicone, dr.preconceituoso, dr.de carinha de medico e coraçaozinho de hitler, dr.do marca ponto e sai, enfim, dr. do faz de conta e alguns cheirosos que trafegam pelo propinoduto, que dormem no ponto, que tomam o cha da abl, da cachoeira e etc. e alguns jornalistinhas mostraram a cara. Melhor ainda, é que, essa, nao é a cara do Brasil. O Brasil que mostra a sua cara é o Brasil do TRABALHADOR honesto e corajoso, que vai a luta e mostra como pode fazer o pais crescer e ser digno do seu povo.

Responder

Antonio Sousa

28 de agosto de 2013 às 09h22

Essa jornalista trabalha na TV Tropical, retransmissora do SBT no RN, de propriedade do senador “rabo de palha” José Agripino, aquele que foi imposto a Natal pela ditadura, na qualidade de prefeito biônico.
Diariamente, na TV, ela detona o governo federal e derrete-se em salamaleques quando fala do babão da ditadura ou do filhote dele, deputado Felipe Maia.
É interessante ler esses comentários dessa “moça”. O RN, governado desde 1898 (isso mesmo, 1898) pelas famílias Rosado, Maia, Alves e penduricalhos, tem uma população extremamente doente, obesa e desassistida. Não há médicos na maioria das cidades do interior e nem na periferia de Natal.No posto de saude municipal próximo à minha casa, em Ponta Negra, há apenas um médico que chega ao absurdo de atender 40 pessoas em apenas uma tarde.
É isso!
A bela, elegante e asséptica jornalista(?) da casa grande não se sente bem distante dos seus iguais.

Responder

Daniel

28 de agosto de 2013 às 08h13

Alguns talvez lembrem que eu disse anteriormente que vivemos em uma sociedade medieval e escravocrata.

Responder

Romanelli

28 de agosto de 2013 às 07h23

Gostaria de ver a mesma INDIGNAÇÃO destes que condenam a vinda dos médicos estrangeiros, diante de casos absurdos de ROUBO e desvio de conduta patrocinados ROTINEIRAMENTE pela “nossa” máfia do jaleco.

Afinal, o CRM não vai se manifestar ? O congresso não vai propor penas mais duras como a PERDA do Registra e CANA ?

http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/34506/SBT-mostra-farra-de-medicos-em-hospital-publico-do-Rio.html

Responder

Tiao

28 de agosto de 2013 às 07h21

Dona “Micheline” que nome horroroso ! Os medicos cubanos realmente não
conhecem febre amarela e dengue,porque lá não existe isto. Voce calada é uma poeta.Estúpida e preconceituosa !

Responder

Aroeira

28 de agosto de 2013 às 07h06

“Queridos” racistas, as aparências enganam. Vejam este vídeo http://youtu.be/CPpK6-3gswQ

Responder

Aroeira

28 de agosto de 2013 às 06h57

Azenha, Conceição, mandem perguntar à Marina Silva, que não tem a cor da pele branca, e também ao Eduardo Campos o que eles acham dessas manifestações de racismo por parte dos médicos Cearenses contra os médicos cubanos negros. O que eles acham do programa Mais Médicos. Até o Aécio já se manifestou contrariamente ao programa, mas se manifestou. A indagação deveria se estender também ao Serra, não acham?

Me parece que todos os candidatos oposicionistas fogem dos temas polêmicos como o Diabo foge da cruz. Ou melhor, o PIG não os incomodam.

E então, Marina, não vai nos dizer nada

Responder

Jose Mario HRP

28 de agosto de 2013 às 06h48

Pra facistóide Michele um conselho:
VAI TRABALHAR VAGABUNDA!

Responder

zenildogoncalvesbrito

27 de agosto de 2013 às 23h55

mente colonlzada e preconceituosa. valorização da aparência em detrimento docarater. nao ha ser humano dentro duma patricinha desta ha um esgoto.que tipo pessoa gente assim e capaz de formar ,informar,educar? .espero que casovenha a necessitarumdia, nossosmedicosbrancos lhe ofereçam maisqueolhosazu

Responder

Sérgio

27 de agosto de 2013 às 23h37

Bateu o desespero no sujeitinho: ele está adicionando fotos com alguns políticos petistas, talvez para tentar mostrar isenção.

Responder

Renato Valle Bittencourt

27 de agosto de 2013 às 22h58

Gente, eu achava que era propaganda dos comunas, mas não! Tá na cara! O povo de Cuba estuda medicina!

Responder

Messias Franca de Macedo

27 de agosto de 2013 às 22h50

[UM POUCO QUE EXPLICA PARTE DO DESESPERO DA DIREITONA!]

O que significam os 38% de Dilma
Essencialmente, que as eleições de 2014 estão definidas.
Ela vai ter quatro anos para acelerar as reformas sociais
Os 38% de aprovação de Dilma na pesquisa do Ibope – 7 pontos a mais que uma feita no calor dos protestos de junho – indicam, essencialmente, uma coisa.
2014 está virtualmente definido.
Salvo o que seria uma das maiores surpresas da história eleitoral brasileira, Dilma terá seu segundo mandato.
A recuperação previsível da popularidade de Dilma ajuda a entender melhor as manifestações.
A oposição gostaria que o foco dos protestos tivesse sido a “corrupção”. Se fosse assim, a disputa estaria aberta.
Destaca-se, neste sonho forçado, a entrevista nas páginas amarelas que a Veja deu com um troglodita de direita que a revista alçou à condição falsa de “voz que emerge das ruas”.
Mas não foi isso.
Os protestos, como afirmaram categoricamente seus reais inspiradores, os jovens do Passe Livre, estavam pedindo mais ação social, mais inclusão, menos desigualdade. E menos alianças espúrias com caciques como Maluf ou os ruralistas.
As manifestações foram um chacoalhão no PT, sem dúvida. Mas um chacoalhão vindo da esquerda, e não da direita.
Líderes petistas como Lula e Dilma parecem ter compreendido a mensagem.
Dez anos de PT e o que se tem é o conhecido copo pela metade, em termos de avanços sociais. O país se tornou menos iníquo com programas como o Bolsa Família, mas a velocidade das reformas tem sido frustrante exatamente por conta dos compromissos com políticos conservadores.
Se você firma uma aliança de ocasião com a bancada ruralista, para ficar apenas num exemplo, pobres índios.
Daí a emergência de uma reforma política que tire os freios que atrasam a transformação do Brasil numa – sonhar não custa nada – Escandinávia.
Dilma pode se tornar uma grande presidenta em seu segundo mandato.
Mas para isso ela vai ter, como em sua moto, pisar no acelerador das reformas que coloquem o Brasil num lugar honroso entre os países socialmente justos.
Os brasileiros mostraram estar fartos de tanta acomodação, tanta conciliação com quem levou o país à condição de campeão mundial da desigualdade social.

Por jornalista Paulo Nogueira
DIARIO DO CENTRO DO MUNDO 25 DE AGOSTO DE 2013

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-que-significam-os-38-de-dilma/

Responder

Luís Carlos

27 de agosto de 2013 às 22h33

“Será que eles conhecem dengue? E febre amarela?” A jornalista mostra toda seu desconhecimento sobre o assunto, mas achou estar “abafando” com o escárnio. Caso a jornalista queira de fato saber, dengue não é um problema em Cuba, como infelizmente é no Brasil, inclusive em Natal onde ela mora, ou na ilha ao lado de Cuba, na República Dominicana e Haiti. Sobre febre amarela, ela deveria perguntar se alguns médicos brasileiros conhecem. Cabe lembrar episódio em que famoso médico brasileiro, com livros escritos e espaço em programa de TV global, foi para região amazônica, em região de floresta, viajando de voadeira, sem se imunizar contra febre amarela. Erro primário para qualquer trabalhador de saúde familiarizado com epidemiologia brasileira. Foi picado e quase morreu. Inclusive teve posição contrária ao Mais Médicos.

Responder

Fabio Passos

27 de agosto de 2013 às 22h09

Que tipos repugnantes.
Infelizmente uma boa parte de nossa classe média tem péssima formação e transborda racismo e pre-conceito.

A “jornalista” vai ser contratada pela revista veja.
É da mesma laia…

Responder

Ozzy Gasosa

27 de agosto de 2013 às 21h32

Tucanóides vagabundos.

Responder

Ivan Quoos

27 de agosto de 2013 às 21h29

que pensamento hipócrita desta mulher…

Responder

nigro

27 de agosto de 2013 às 21h14

Essas redes sociais são um barato. Bom, quando vc PAGA, escolhe o que quer. Se não PAGA, aceita o que tem. Obvio que na realidade nós PAGAMOS pelos cubanos, mas… vocês entendem né?
No Brasil do “não me toques” qualquer coisa vira caso de policia. A pessoa tem o direito de não gostar do quue quiser, mesmo que não concordemos com ela.

Responder

souza

27 de agosto de 2013 às 21h04

os cubanos são maiores que estas pessoas.

Responder

jose carlos lima

27 de agosto de 2013 às 21h00

“A aparência de um prato é tudo”
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ela vai levar o médico prá cama…rssss

Responder

    Véio Zuza

    28 de agosto de 2013 às 11h20

    Muito boa!!! Mas não sei se daria certo: além da “morfologia”, tem que ter “funcionalidade”…heheheheh

tiago tobias

27 de agosto de 2013 às 20h24

Crias de Mengele.

Responder

Karine

27 de agosto de 2013 às 20h20

Querida e linda Jornalista, a sua beleza é de extrema relevância para humanidade, mas segundo um ditado aqui na minha terra, por fora você é uma bela viola, mas dentro querida, segundo suas próprias palavras, você não passa de um pão bolorento, com atitudes fétidas e julgamento desnecessário. Nunca esqueça que a beleza está nos olhos de quem vê e esse olhar está diretamente ligado a um bom coração. Deus nos deu a chance de pisar nessa terra não para agradar fisicamente a todas as pessoas, mas para respeitarmos as diferenças e amarmos uns aos outros, aproveite o momento de tantas reações contrarias a seus comentários, se olhe no espelho e veja além de você, pois com certeza, verá sua feiura estampada numa rede social desnecessariamente.

Responder

    Lurdes Ferreira

    27 de agosto de 2013 às 22h29

    Gostei de sua resposta Karine as pessoas estão esquecendo que tudo nesta vida tem um retorno se semeia colhe nada mais está sendo respeitado se os médicos Brasileiros tivessem tido um pouco de amor ao próximo ao invés de amarem o capital nada disto estaria acontecendo,eu os respeito e nem todos tem culpa mas que houveram falhas por parte de alguns tenho certeza

    vc ta certa deus dis amar o proximo como asim mesmo

    28 de agosto de 2013 às 07h08

    verdade q adianta nois ter medicos lindos mas nao quer trabalhar vc chega na unidade de saude cedo eles chega 9 ou 10 horas e vc fica prantado esperano agora q veio medicos de fora tao reagino foi tarde dimais eles tinha q conbrar das autoridades mais condicaos de trabalho mais nao disia q se nois pacente . falase alguma coisa com eles ou qualquer funcionarios era crime de desacato agora fica sem emprego porque nao sobe faser nada direito obg

    Eduardo

    28 de agosto de 2013 às 09h43

    SENSACIONAL!!!!!
    Há muito tempo que não ouvia essa “Por fora bela viola, por dentro pão bolorento”
    Lembrou minha infância
    És do interiorrrrrrr de SP?

Fernando Fidelis

27 de agosto de 2013 às 19h44

Misturar medicina e política dá político corrupto. Na MINHA opinião sinônimo de corrupção é PSDB. Cadê o dinheiro das privatizações? Misturar burrice com jornalismo dá preconceito. Cadê a mídia que informa invés de manipular? Poder é uma merda…

Responder

Seabra

27 de agosto de 2013 às 19h39 Responder

Aline C Pavia

27 de agosto de 2013 às 19h37

“Estamos precisando de médicos especialistas em tratar de gente”. (Adib Jatene)

Responder

    Dartanhan Bragança e Orleans

    27 de agosto de 2013 às 23h21

    O problema é que essa Pseudaintelecutal incompetente visita o Médico é para ficar com ele e não para ser examinada e tratada. Imagine se todos nesse país fosemm ser tratados pela aparência como seria ela numa entrevista se declarasse que é uma “PARAIBA” ? Sim, por que é assim que a maioria da “MASSA CHEIROSA” trata ela.

demetrius

27 de agosto de 2013 às 19h35

hahahahahaahahahahaahahah e pensar que essa jornalistinha sem chapinha não é nada.

Responder

Seabra

27 de agosto de 2013 às 19h32

O camarada ter o sobrenome do governador já o torna suspeito de algo ilegal? Acho que não, ele só fez uma brincadeira que ganhou repercussão nacional. É só mais um tucano metido a engraçadinho e moralista, vejam que ele é “militante digital do governo Marconi Perillo”.

“Já disseram um tempo atras: a hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude! Não podemos viver em uma bolha! (…) Não há nada que empeste mais do que um desinfetante!” Rogério Augusto Perillo é médico. Atuando na área de Saúde Pública.”

Responder

maria ferreira

27 de agosto de 2013 às 19h05

Vamos apoiar o sindicato. Reforçar nossa indignação contra essa mocinha que escreve para a Revista Época.
Lembram-se da Carla Dauden que nao vai a COPA DO MUNDO? A irmã dela também é jornalista da Época.

27 de agosto de 2013
Sindicato de domésticas do RN deve processar jornalista

http://m.g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2013/08/jornalista-diz-que-medicas-cubanas-parecem-empregadas-domesticas.html

A declaração de uma jornalista do Rio Grande do Norte sobre a aparência das médicas cubanas que chegaram ao Brasil para trabalhar no Programa Mais Médicos gerou polêmica nas redes sociais nesta terça-feira (27). A jornalista Micheline Borges publicou que as médicas têm cara de “empregada doméstica” e questiona se as mulheres são mesmo profissionais da saúde. “Será que são médicas mesmo?”, contesta. Ela excluiu a conta na rede social após a repercussão da mensagem, que gerou mais de cinco mil compartilhamentos até as 16h desta terça. Após a repercussão, a jornalista excluiu a conta na rede social.

“Me perdoem se for preconceito, mas essas médicas cubanas tem uma Cara de empregada doméstica. Será que São médicas Mesmo? Afe que terrível. Médico, geralmente, tem postura, tem cara de médico, se impõe a partir da aparência…Coitada da nossa população. Será que eles entendem de dengue? Febre amarela? Deus proteja O nosso povo! (sic)”, diz a mensagem postada durante a manhã.

Ao G1 , a jornalista pediu desculpas aos que se sentiram ofendidos e afirmou ter sido foi mal interpretada. “Foi um comentário infeliz, só gostaria de pedir desculpas, fiquei muito angustiada. Ganhou uma proporção muito grande nas redes sociais, onde as pessoas interpretam do jeito que querem. Não tenho preconceito com ninguém, não quis atingir ninguém, nem ferir a imagem nem a profissão de ninguém”, declarou.

Justiça

O diretor do Sindicato das Empregadas Domésticas do Rio Grande do Norte, Israel Fernandes, informou que vai analisar a possibilidade de entrar na Justiça contra a jornalista. “Isso é um absurdo. Em pleno século 21 uma pessoa ainda ter esse tipo de pensamento. Não acredito que essa moça seja jornalista mesmo. É racismo, discriminação, é crime. Vou me reunir com os demais membros do sindicato para analisar a possibilidade de entrar na Justiça. Ela vai responder por esses crimes”.

CATEGORIES:

Responder

    Maria Lucia Cardoso

    27 de agosto de 2013 às 19h47

    O Sindicato das Empregadas Domésticas do Rio Grande do Norte, tem todo meu apoio.

    Luís Carlos

    27 de agosto de 2013 às 20h29

    Tem o meu também.

    Seabra

    28 de agosto de 2013 às 08h05

    Para que serve o código de ética dos jornalistas, enfeitar a parede da Fenaj e ser publicado em sites de sindicatos? Por que se calam quando o assunto é jornalismo e ética jornalística?

    vc ta certa deus dis amar o proximo como asim mesmo

    28 de agosto de 2013 às 07h18

    issi ai ta certo as empregadas domestica presisa de mais respeito por elas ea q mas trabalha no brasil e os brasileiro nao aprede respeitar. no estrangeiro elas ganha mais do q uma jornalista daq obg

Ligia

27 de agosto de 2013 às 19h03

Dona jornalista, a senhora tem cara é de babaca.

Responder

james morais

27 de agosto de 2013 às 19h01

É por essas e outras que apoio a vinda dos médicos estrangeiros.

Responder

Marcos AC Lopes

27 de agosto de 2013 às 18h56

Que vergonha para os natalenses. Essa jornalista preconceituosa merece um processo para aprender a não escrever tanta idiotice.

Responder

Ted Tarantula

27 de agosto de 2013 às 18h33

que deus me livre dos médicos que da doença me livro eu..

Responder

Malvina Cruela

27 de agosto de 2013 às 18h16

uai sô…se não viram como eles fazem (ou não fazem) com os pobres nos postos de saúde já devem ter visto o que eles fazem com os próprios colegas no trote ou na festa de formatura..afogar um japonês (não é duplo sentido) é só uma das coisas..então o que me espanta mesmo é ingenuidade e credulidade dos brasileiros em geral sobre o seu próprio caráter..parece que vivem em outro planeta e não sabem que é aqui mesmo no Brasil que brasileiros matam 100.000 conterrâneos por ano todo ano…metade com facas, revolveres e porretes e a outra metade com seus carros..brasileiro é o negocio mais pernicioso do mundo. Cuidado com eles..

Responder

rudi

27 de agosto de 2013 às 18h14

Será que não vai aparecer uma liderança da classe médica com algum descortínio para dar um basta nesta autoimplosão de imagem?
Quase todo brasileiro já foi tratado e curado ou até salvo por um componente da corporação tendo assim motivo de confiança e até gratidão.
Mas por ação de alguns que suprem a indigência intelectual com arrogância e prepotência todos estes profissionais correm o risco de ser vistos como mercenários, elitistas e descomprometidos com o juramento de Hipócrates.

Responder

Oliveira, Jornalista

27 de agosto de 2013 às 17h58

Essa “psedo-jornalista” envergonha a nossa classe, que sempre lutou (com raras exceções) por um país melhor,mais igualitário. Essa “pseudo-profissional” mancha a classe dos que são realmente jornalistas e que fizeram um juramento na sua formatura, de defender a verdade e a fazer de forma igualitária, sem cor raça nem credo – ABSURDO !

Responder

    Ted Tarantula

    27 de agosto de 2013 às 18h34

    “pseudo” pq?????

Paulo Santos

27 de agosto de 2013 às 17h58

Quero saber quando essa “jornalista” vai ser demitida. Deveriam processar ela e a empresa onde trabalha!

Responder

    Antonio Sousa

    28 de agosto de 2013 às 09h26

    Ela trabalha na TV Tropical, retransmissora do SBT no RN, de propriedade do senado do DEM José Agripino Maia.

rita roque

27 de agosto de 2013 às 17h57

Engraçado meu comentário está demorando mais de duas horas para ser aprovado…acho que só os comentários que convém ao dono do blog..

Responder

Fernando

27 de agosto de 2013 às 17h54

médicas cubanas tem é a cor e a cara da america latina, da verdadeira AL..que não é mostrada nas novelas da globo, ela deve assistir muita novela da globo para falar tanta besteira!!

Responder

Maria Hiley

27 de agosto de 2013 às 17h20

Será….?
Me veio à memória….cachoeira, Perillo, Demóstenes e canetas.

Responder

Isabela

27 de agosto de 2013 às 17h19

Eita, eles estão se superando, essa máfia de branco…rsss

Responder

Luís Carlos

27 de agosto de 2013 às 17h18

Será acaso que são médico e jornalista a fazerem essas “manifestações” preconceituosas?

Responder

Lando Carlos

27 de agosto de 2013 às 17h17

o coxinha quem te gerou deveria pedir perdão a deus! ou ir para a cadeia.

Responder

Maria Hiley

27 de agosto de 2013 às 17h17

O que mais me surpreende é o pensamento dos Doutores, com exceções, é claro!
Estão dando provas, faça chuva ou faça sol, de uma ignorância, uma hipocrisia, um destempero que não se esperava da classe.
É cada pérola que eles produzem nas entrevistas, manifestações e redes sociais, que ferem a inteligência de qualquer um

Responder

A jornalista e o médico que perderam a c...

27 de agosto de 2013 às 17h14

[…] Da jornalista Micheline Borges, de Natal, que mais tarde apagou seus perfis no Facebook e no Twitter, reproduzido no BHAZ.  […]

Responder

Luiz Fernando

27 de agosto de 2013 às 17h11

Uma atitude bem baixa dessas pessoas, são cegos. Infelizes

Responder

Mario Silva Lima

27 de agosto de 2013 às 17h10

Com esse sobrenome, será que não é parente do governador?

Responder

anderson passos

27 de agosto de 2013 às 17h08

Vocë tocou no fato mais importante…. o racismo….
Acho positivo a vinda desses herõis cubanos, sim, lembram a gente do povo.., quem sabe agora a populaçâo negra tome coragem finalmente a vá as ruas prostestar….. chega de racismo dissimulado…

Fico pensando nessa tal de micheline (nome rídículo, aliás) se ela pegaria um avião nos EUA cujo comandante fosse negro…

Responder

Fernando Gomes Camacho

27 de agosto de 2013 às 17h05

Micheline Borges: “Primeiro você como com os olhos, depois come com a boca. A aparência do prato é tudo…”

Realmente, e ela pelo jeito é somente de se comer com os olhos, porque o conteúdo ela já mostrou que é fétido…

Responder

    Ivan Lima

    28 de agosto de 2013 às 02h46

    Pois essa eu não comeria nem com os olhos!
    Argh!!!

Maria Thereza

27 de agosto de 2013 às 16h57

Me desculpe, Micheline, mas seu preconceito não tem perdão não. E se for para usar esse seu “método” de avaliar as pessoas, você não tem cara de jornalista.

Responder

Marcelo Carneiro Leão

27 de agosto de 2013 às 16h46

A HIPOCRISIA DE HIPÓCRATES!!!

Na ocasião de sua formatura o médico profere solenemente o famoso JURAMENTE DE HIPÓCRATES: “Prometo que, ao exercer a arte de curar, mostrar-me-ei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, meus olhos serão cegos, minha língua calará os segredos que me forem revelados, o que terei como preceito de honra. Nunca me servirei da minha profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, goze eu para sempre a minha vida e a minha arte com boa reputação entre os homens; se o infringir ou dele afastar-me, suceda-me o contrário.”
Lendo atentamente o citado juramento, paro para refletir sobre as “ações” que tenho visto nos últimos dias contra o Programa “Mais Médicos”.
Inicialmente, o discurso contrário era que se estava retirando vagas de médicos Brasileiros!!! As inscrições foram abertas, com preferência a médicos Brasileiros, e apenas 15% das vagas foram preenchidas!!!
O governo então começa a trazer médicos estrangeiros!!! Portugueses, Cubanos (os espiões do mal), Italianos, Espanhóis, etc. Mas o discurso não muda!!! Ao contrário se intensifica:
“Eles não falam Português” dizem os que outrora fizeram o Juramento de Hipócrates de “…honestidade, caridade e da ciência”. Esquecem que aquela população do interior do País precisa URGENTEMENTE são MÉDICOS. Que falem Português, Inglês, Francês, Espanhol, Japonês, pouco importa. Talvez até escrevam receitas e prescrições mais legíveis, quem sabe!!!
Os dias passam, e o discurso se intensifica, com a colaboração fundamental de boa parte da mídia, inclusive com revistas que na década de 90 eram favoráveis à vinda de médicos Cubanos, proposta pelo Governo FHC, através de seu Ministro da Saúde Serra!!! VEJA que coisa, agora eles são contra!!!
Chega-se ao ponto de hostis recepções aos profissionais estrangeiros que vão trabalhar onde os nossos médicos não quiseram ir!!! Hostilidades feitas por estes próprios médicos.
Mas alguém, incomodado com este texto, vai bradar: “O problema não é a falta de médicos no Interior. O problema é a infraestrutura hospital no interior do Brasil”. Como se fossem amigos, problemas excludentes!!! É claro que se eu não tiver uma boa estrutura de hospitais, os médicos não poderão cumprir plenamente suas funções. Mas também é obvio, que um hospital super equipado, não cumprirá sua missão SEM MÉDICOS!!! Precisamos dos dois!!!

Por fim, no “desespero” do último argumento, dirá: “Mas tem de fazer o REVALIDA”. Esta afirmação leva consigo, implicitamente, o “PRÉ-CONCEITO” e que os cursos médicos de Portugal, Cuba, Espanha, Itália, etc. não servem de nada. Mas ainda INSISTEM: “mas por que então não fazer o REVALIDA? Esquecem de refletir que ao fazerem o REVALIDA, e serem aprovados, passarão a poder exercer a medicina livremente em TODO o Brasil. Será que ficarão no interior? Ou farão como a maioria de nossos médicos, que preferem ficar na Capital, próximos aos seus consultórios particulares?

Amigos, sugiro que se faça um “REVALIDA” no JURAMENTO DE HIPÓCRATES de nossos médicos!!! Quem sabe não se lembrem: “Prometo que, ao exercer a arte de curar, mostrar-me-ei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares…”.

Por Marcelo Carneiro Leão

Responder

Miron

27 de agosto de 2013 às 16h46

Uma pessoa que pensa desse jeito ainda é médica? Na minha opinião isso vai além do preconceito: É doença mental.

Responder

Rodrigo Leme

27 de agosto de 2013 às 16h46

Qdo essa história do Rogério Perillo apareceu, eu fui pesquisar no perfil dele. Na verdade, ele foi demitido pelo sub-secretário da cidade. Foi readmitido pelo prefeito. Daí, a questão dele ser demitido para entrar um cubano em seu lugar é claramente fantasia, apenas juntou o fato de que virão médicos cubanos com sua demissão.

Esse post dele explica o ocorrido.

https://www.facebook.com/rogerio.perillo/posts/571637216236772?comment_id=76681095&offset=0&total_comments=4

Pesquisar não machuca. Mas o Tijolaço é famoso por contar mal as coisas.

Responder

    Antenor

    27 de agosto de 2013 às 20h45

    Fantasia? Isto é mau caratismo mesmo!!!

    Ulisses

    28 de agosto de 2013 às 09h02

    Kákákáká! Tinha de aparecer um palhaço para defender outro palhaço, será questão de curriola?

Mardones

27 de agosto de 2013 às 16h32

Depois dos ataques contra a Dilma em 2010 orquestrada pelo quartel general do PSDB e pelo Serra, agora somos forçados a conviver com essas demonstrações preconceituosas contra os Cubanos.

Responder

miriam

27 de agosto de 2013 às 16h32

Enfim, para nao fazermos o mesmo papelao dos nossos medicos brasileiros, dos nossos reporteres brasileiros, da nossa oposicao (que ate agora, nao teve sequer a humildade para poder aprender algo novo e poderem , no futuro, fazerem algo realmente digno de serem relembrados) a unica coisa que podemos acrescentar eh bem simples….esperar a reacao da nossa populacao carente. Sao eles que precisam de medicos e, de medicos de verdade. De medico que respeite o ser humano, por simplesmente, serem humanos. Que saiba tratar com dignidade. Mas, nao somente eles, todos os profissionais da area.

Responder

jaime

27 de agosto de 2013 às 16h25

Não faltam só médicos, faltam pacientes que sejam gente, seres humanos. Tipos como a jornalista não conhecem o próprio país, ignoram de que pessoas é feito o povo e atravessam o século XXI com noções pré Princesa Isabel.
Minha cara Micheline Borges, receio que pra você o mais indicado seja um médico veterinário – branco, de olhos azuis, é claro.
Mas se for o caso de ter que trocar o povo deste país, tipos como você não farão a menor falta; deverão ser os primeiros a embarcar. Sou voluntário para contribuir com o valor de sua passagem.

Responder

José Emílio

27 de agosto de 2013 às 16h05

Nao há problema nenhum em se parecer com empregada doméstica, grande parte delas sao bonitas, além de ter caráter e outras belas qualidades.

Agora esta pseudo jornalista além de preconceituosa, parece nao ter caràter ou melhor ela passa um imagem de FDP

José Emílio Guedes Lages- Belo Horizonte

Responder

Diniz

27 de agosto de 2013 às 16h01

Na verdade o médico disse que foi demitido por um sub-secretário, que, pelo teor da conversa, é um dos adversários políticos do prefeito. Além do mais escreveu um extenso, apologético e totalmente desnecessário texto defendendo o “espirito republicano” e atacando o PT. A explicação para a demissão é um tanto confusa, mas, pelo que entendi, absolutamente nada tem a ver com os médicos cubanos. Enfim, é mais um caso estranho envolvendo a classe médica e que de toda forma usou de um expediente desonesto.

Responder

Antônio Ângelo

27 de agosto de 2013 às 15h57

Essa “reporterzinha” só gosta muito é de aparecer, nem que pra isso ela tenha que humilhar alguém. Nunca passará disso aí, porque a pessoa pra subir na vida, não precisa derrubar ninguém. Basta ter competência e isso ela confunde com papagaiada. Digna de pena!

Responder

regina gonçalves

27 de agosto de 2013 às 15h54

Estou estarrecida como a Direita anda raivosa,preconceituosa e racista. Realmente não sei aonde chegaremos.A situação está ficando muito complicada.

Responder

Volnei Meller

27 de agosto de 2013 às 15h52

A postura corporativista da parcela majoritária dos médicos brasileiros é conhecida dos brasileiros. Eu desconhecia o talento artístico para o teatro. Eles se superam na pusilaminidade…Na questão dos Mais Médicos tem dado demonstração de desequilíbrio mental.

Responder

Maria Izabel L Silva

27 de agosto de 2013 às 15h44

Essa abestalhada não tem salvação. Além de ignorante (perguntar se medico cubano entende de dengue …) é racista até a medula. Não tem nem noção do que esta dizendo, expondo sua estupidez numa rede social. Merece um processo por crime de racismo. Como se todo medico tivesse obrigação de ser branco e loiro como ela … Contra esse tipo de gente, tolerancia zero.

Responder

    Maria Thereza

    27 de agosto de 2013 às 20h53

    loura de farmácia…

edir

27 de agosto de 2013 às 15h34

Pobre dos goianos, tem um médico racista um governador corrupto e um cachoeira dominando tudo por lá.

Responder

Regina Braga

27 de agosto de 2013 às 15h34

kkkkkkkkkk…que piada.E ai,como ficam os crimes virtuais? Nos dois casos, crimes, foram cometidos.Se enrosca no cachoeira e se enrosca nos relacionamentos,é um Perigo Góias e oRGMaia.Desespero toma conta da direita.

Responder

edir

27 de agosto de 2013 às 15h32

Os Nazistas näo estäo na Alemanha, os nazistas estäo é no Brasil. A justica tem de agir, está na lei, preconceito é crime.

Responder

    Maria Carvalho

    27 de agosto de 2013 às 23h30

    Pois é edir, e ainda tem representante do ministério público dizendo que vai investigar as condições de trabalho dos médicos estrangeiros contratados.

    Globo.com – ‎há 1 hora‎
    O Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar se há violação de direitos humanos na contratação de seis mil cubanos pelo Mais Médicos. Ministérios da Saúde e da Educação terão 15 dias para prestar informações.
    (retirado do Google Notícias – não li a página indicada porque não entro nesse site de jeito nenhum)
    https://news.google.com.br/nwshp?hl=pt-BR&tab=wn

Panino Manino

27 de agosto de 2013 às 15h26

Depois a “oposição” vem toda ofendida dizer que não inventa boato.

Responder

Leo V

27 de agosto de 2013 às 15h24

Faltou a jornalista dizer que a cubana tinha cara de empregada doméstica porque era negra.

Já disse em outro lugar.

A direita através da imprensa acende a faísca dos preconceitos atávicos do conservadorismo brasileiro como forma de bater no governo.

Como nas eleições, não tem discussão política, mas sim uso do irracional, os preconceitos.

Os médicos cubanos que o Serra queria trazer quando era ministro da saúde certamente eram loiros de “boa aparência”.

Coitada da população que tem que se consultar com esse Rodrigo Perillo. Deu amostra grátis da sua ética.

Responder

    rita roque

    27 de agosto de 2013 às 16h34

    Infeliz o comentário da jornalista, mas existe um fundo de verdade: Por um acaso eles conhecem as doenças típicas da nossa região? Isso chama-se Epidemiologia, que é conhecer os tipos de doenças de uma determinada região e como ela se distribui. Antes de ser acusada de direita, porque atualmente é assim, quer se auto elogiar diz: Sou de Esquerda. Quer agredir? Voce é de direita…rsrs…justifico meu contra a vinda de médicos por um único motivo: Porque não precisam ter seus diplomas revalidados..de fato de acordo com nossa legislação é Exercício Ilegal da Medicina. Fácil calar os que os de “esquerda ” acusam os médicos. Revalidem o diploma deste médicos

    Aline C Pavia

    27 de agosto de 2013 às 19h39

    Vc exigiria o mesmo se os médicos fossem do Canadá, Austrália ou Inglaterra? E dos demais médicos de outros países que já estão no Brasil?

    Tania Regina

    27 de agosto de 2013 às 19h49

    Eles são de Cuba. Um país tropical. O que você acha?

    Jones de Andrade

    27 de agosto de 2013 às 20h09

    De um país tropical para outro país tropical, no mesmo continente. As tuas noções de epidemiologia é que me espantam então! ;)

    A minha fantástica pergunta é: ok, todos sabemos que existem médicos ruins no Brasil. Formados no Brasil. Que tem o direito de exercer medicina nesse país que tem um Sistema de Saúde catastrófico.

    Quem somos nós para falar mal do Sistema de Saúde de Cuba, Portugal, Espanha, Itália, Inglaterra? E, mesmo que se possa levantar o argumento que “não tem nada a ver”, e, de desculpem, tem… Por que que só os testados tem que ser os formados fora do país? Por que que quem se forma no país não deve ser testado também? Por acaso toda a nossa formação é perfeita, e todo o nosso problema é falta de investimento na saúde então??

    Vamos resumir: EXAME DE ORDEM PRA *TODAS* AS PROFISSÕES NESTE PAÍS, SEM EXCEÇÕES! Ou defende isso, ou tu tá defendendo RESERVA DE MERCADO E TÁ COM MEDO DA CONCORRÊNCIA!

    Antenor

    27 de agosto de 2013 às 20h26

    Rita Roque, você também perdeu a chance de ficar calada!!!RSRSRS!!

    Luís Carlos

    27 de agosto de 2013 às 23h06

    Que fundo de verdade?!? Como se Cuba fosse um país de região de tundra? Você fala de epidemiologia e não sabe onde fica Cuba? Quais as características epidemiológicas de Cuba ou do Caribe? Por favor, não tem nenhum, NENHUM fundamento na manifestação infeliz e discriminatória da jornalista Micheline. Apenas desconhecimento e preconceito. Temos ótimos epidemiologistas no Brasil, entre eles muitos médicos qualificadíssimos. São muito boa leitura, para quem de fato quer estudar a matéria. Certamente a jornalista esnobe não se deu ao trabalho de ler, nem ao menos ler sobre epidemiologia cubana, ou sobre a saúde pública em Cuba, e ao que parece ela não é a única.

    roberto amorim

    27 de agosto de 2013 às 23h20

    Rita, essa tua foi mal. Rita, você sabe a distância do estado do Amazonas para Cuba? É menor do que a distância para o Rio Grande do Sul. Mas, tudo bem. Agora, eu pergunto: esses médicos brasileiros que batem o ponto biométrico (isso eles sabem) e não passam nem meia hora no trabalho,(ver vídeos do SBT) será que querem saber de alguma epidemia tropical? Você pode até tentar defender essa atitude ilegal dos médicos brasileiros, dizendo que é uma minoria que age assim. E cadê a maioria dos médicos, seja através dos órgãos de classe, de associações, etc., que não diz uma palavra reprovando essa prática criminosa? Por outro lado, O Revalida é ótimo; agora, e a prova para validar o diploma do médico brasileiro? A questão não é ser de direita ou de esquerda. A questão é de bom senso e de sentimento de generosidade. Se populações imensas no interior do Brasil estão precisando de médicos e os brasileiros médicos não querem atender, deve-se fazer o quê? Desculpas, tipo não haver hospitais? É isso? Como ter hospital em cidades de 10, 15, 20 mil habitantes? Então, esta desculpa não tem cabimento. Sabe a verdade? Esses médicos brasileiros precisam é de generosidade; se não quer morar e trabalhar no interior é um direito deles. Mas não podem tentar impedir que outros de outros países queiram morar, trabalhar e ajudar a quem precisa de assistência à saúde.

    maria de sobral

    28 de agosto de 2013 às 10h33

    rita, voce e a jornalista precisam urgentemente de informaçoes e com fontes fidedignas e mais apuradas, pra criticar. A jornalista precisa tambem de aprofundar mais a sua beleza, ela esta so na cara.

    Brasuca

    28 de agosto de 2013 às 11h44

    O preconceito e a ignorância cegam o ser humano no teu caso você está completamente cega em sua visão de mundo, pois veja bem estes médicos de branco quando tiveram seus parentes brancos com a terrível doença chamada câncer irão levar seus parentes para se tratar em Cuba, lá é o melhor lugar para tratar desta doença terrível que os médicos brancos daqui não conseguiram acabar.


Deixe uma resposta para Maria Izabel L Silva

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.