VIOMUNDO

Diário da Resistência


Blog da Saúde

Antes de comer frutas e hortaliças, você higieniza-as certo? Teste. A culpa de alguns “desarranjos” não é a comida do boteco!


02/09/2012 - 07h30

por Conceição Lemes

“Quem vê cara, não vê coração”, diz o ditado popular. Em se tratando de legumes, verduras e frutas é a pura verdade.

Vê-las em supermercados e feiras enche os olhos.  Apetitosas, lindas e aparentemente limpas.  Só que, até chegar à sua mesa, as hortaliças passam por diversas situações capazes de comprometer-lhes a segurança.

A começar pelo plantio. Que garantia se tem de que foram irrigados com água de boa procedência? E de que os seus colhedores lavam as mãos após ir ao banheiro?

Depois no depósito. Qual a certeza de que ratos, baratas e outros animais não passaram por cima, urinaram e defecaram? E de que os funcionários que os manipulam são asseados? E de que feirantes, repositores de supermercado e clientes não deixaram nesses alimentos bactérias, fungos e vírus, já que os manuseiam o tempo todo?

“Se filmássemos às escondidas a trajetória das hortaliças”, previne a a nutricionista Celeste Elvira Viggiano, da Supervisão de Vigilância em Saúde da Prefeitura de São Paulo, “vocês teriam surpresas desagradáveis.”

Arghr… Calma, tem jeito! O que fazer?

Bem, primeiro um teste. É simples. Antes de comer frutas, verduras e legumes, é hábito na sua casa passar todos esses alimentos:

a) Apenas na água corrente?

b) Na água corrente e depois deixá-los em solução de água e vinagre?

c) Na água corrente e depois deixá-los em solução de água mais água sanitária?

d) Na água corrente e depois deixar apenas as verduras em solução de água mais água sanitária?

“Se você cravou c, mantenha o hábito”, aplaude Celeste, que também é mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP.

Já se o costume é uma das demais alternativas, ela alerta: “Você e sua família correm o risco de consumir alimentos contaminados por microorganismos e terem problemas gastrintestinais”.

Os sintomas mais freqüentes são diarréia, vômito, dor abdominal e náusea. Eles podem ocorrer desde meia hora após o consumo até dias, dependendo do agente patogênico causador.

Moral da história: alguns daqueles “desarranjos”, que muitas vezes atribuímos à comida do boteco, restaurante ou da lanchonete, decorrem de erros de higienização de hortaliças em nossa própria cozinha.

COMO HIGIENIZAR ADEQUADAMENTE AS HORTALIÇAS

— Ah, mas isso a gente já sabe fazer!!! — já sei que alguém acaba de dizer.

— Tem certeza de que faz corretamente?Faz isso toda vez ou às vezes passa batido?

Passar as hortaliças apenas na água corrente é insuficiente, a menos que, depois, elas sejam cozidas, assadas ou fritas. A água corrente elimina unicamente as sujeiras aparentes – terra, larvinhas.

Já água com vinagre faz essas sujidades se desprenderem mais facilmente.  Só isso.

Exceto o processo de cocção, nenhuma dessas condutas mata os microorganismos presentes em verduras, cascas de legumes e frutas e que são invisíveis a olho nu. Os microorganismos que não alteram textura, sabor e cheiro do alimento são os mais nocivos à saúde. Pior. Ao cortar as hortaliças, a faca — isso mesmo, a faca! — leva os microorfanismos para a parte comestível.

Por isso a única maneira de prevenir problemas gastrintestinais é submeter aquelas que serão consumidas cruas à higienização com água sanitária (a 2% ou 2,5% de cloro ativo) ou hipoclorito de sódio (em gotas, distribuído em postos de saúde e à venda em farmácias).

O processo deve ser feito antes de verduras, frutas e legumes irem para a geladeira:

* Passe o alimento na água corrente. É para limpá-lo.

* Faça uma solução de água com água sanitária. Para cada litro de água use uma colher de sopa de água sanitária. No caso do hipoclorito de sódio, siga a orientação do fabricante. Misture bem.

* Coloque as hortaliças nessa solução. Deixe por 15 a 20 minutos. Escorra.

* Passe, de novo, o alimento na água corrente, para retirar eventual resíduo do produto. Está pronto para ser consumido.

A propósito. Substitua a tábua de madeira (microorganismos se acumulam nos orifícios) pela de plástico (lavável e não junta sujidades).

Lave a pia com água e detergente toda vez que manipular hortaliças. Portanto, olho na cozinha. É questão de segurança alimentar.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

imoveis rj

08 de setembro de 2012 às 17h07

Adorei as dicas, irei substituir minha tábua de madeira.

Responder

Cairbar Garcia Rodrigues

06 de setembro de 2012 às 14h47

Conceição. Obrigado pelas dicas, que alguns conhecem e outros não. Eu as conheço, mas o que preocupa mais são os agrotóxicos que os produtores usam a vontade, inclusive o perigosíssimo REGENTE, que é usado para matar cupinzeiros dos canaviais, mas que para eles têm a função de matar lagartas de hortaliças e outros micro-organismos que atacam as frutas?

Responder

    Conceição Lemes

    06 de setembro de 2012 às 14h57

    Cairbar, no Viomundo já publicamos várias matérias sobre agrotóxicos. O Regente é usado pra matar cupinzeiros e acaba matando lagartas também? Ou é usado para matar ambos? Qual a tua preocupação central em relação a ele?
    abs e obrigada.

Catia Gabriel de Souza

05 de setembro de 2012 às 20h56

Já substitui a minha tábua de madeira.

http://mundoteo.blogsutils.com/

Responder

shake herbalife

04 de setembro de 2012 às 12h29

Excelente ponto. Na correria do dia a dia é comum lavar rapidamente as frutas antes de ingeri-la. A verdade é que Maçã, e goiabas, para sitar alguns exemplos, mal são lavadas Os problemas estomacais ocorrem em qualquer pessoa, de uma hora pra hora. Higienização deve ser prioridade, sempre.

Responder

Felipe Guerra

03 de setembro de 2012 às 17h18

Cara Conceição,

Sou frequentador assíduo desse sítio, desde o começo. Admiro o trabalho do Azenha, bem como da qualidade dos colaboradores que ele agregou ao seu entorno…não esquecendo da qualidade dos comentaristas.

Gostaria de uma ajuda em uma reflexão particular.

Na luta por uma agricultura mais justa e sustentável, resolvi enveredar pelo caminho dos orgânicos. Como não sou oriundo do campo, nem tenho uma propriedade rural, resolvi desenvolver um e-commerce, mais alinhado ao meu perfil jovem, nascido na década de 80! Desde o lançamento do meu site de produtos orgânicos, me pergunto como trilhar um caminho que não passe pela grande mídia para se tornar conhecido nesse mercado que ainda é incipiente no Brasil.

Bem, tentando ser mais conciso, a questão é: como anunciar nos blogs ditos progressistas? Como é que hoje, é possível construir uma economia em contra-ponto ao já estabelecido mercado da grande mídia?

Muito obrigado, abraços cordiais.

Responder

    Conceição Lemes

    04 de setembro de 2012 às 09h07

    Felipe,o Hans Bintje, também leitor do Viomundo,já levantou essa discussão num outro post. Foi quando falamos que o arroz orgânico do MST estava sendo vendido numa grande rede de supermercados. O Hans acha que poderíamos buscar anúncios para o site nessas empresas/produtos que integram essa economia alternativa. A questão é que normalmente eles não têm condições financeiras de anunciar. Concretamente o que vc está pensando? abs

    Felipe Guerra

    04 de setembro de 2012 às 11h59

    Obrigado pela resposta!

    Eu não tenho certeza do que de fato pode ser feito, mas penso que o caminho que o Nassif tomou, de criar um portal de conteúdo, no qual os próprios comentaristas colaboram com conteúdos é uma alterativa.
    Lá há espaço para discussões, fóruns temáticos, etc, poderia existir um espaço também para a parte mais profissional das pessoas.
    Creio que deve ser trabalhoso fazer a gestão disso, porém, eu me sentiria muito mais realizado em pagar para anunciar em espaços como esse, pois o nível médio das pessoas que acessam os blogs, dito progressistas, é notável.
    Enfim, ao meu ver, há um vácuo de oportunidades não explorados nesses sítios, muitos outros comentaristas já manifestaram esse interesse.
    Se não esbarrar em alguma questão ética ou de princípios do dono do sítio, creio que vai ser muito oportuno.

    abraços

flavio cunha

03 de setembro de 2012 às 11h37

Esqueceu-se dos venenos. Com efeitos às vezes não tão imediatos, mas certamente mais nocivos à nossa saúde.

Responder

Narr

02 de setembro de 2012 às 18h36

E os vermes? Que eles nos comam um dia, vá lá. Mas podem nos comer ainda em vida! Como é que a gente faz?

Responder

Roberto Locatelli

02 de setembro de 2012 às 08h30

A verdade chocante é que não há toiletes nos grandes pomares ou nas grandes horticulturas. E os trabalhadores ficam lá muitas horas. Então…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!