VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

As 10 estratégias de manipulação midiática

23 de novembro de 2010 às 14h46

1. A estratégia da distração. O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração, que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundação de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir que o público se interesse pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado; sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja com outros animais (citação do texto “Armas silenciosas para guerras tranquilas”).

2. Criar problemas e depois oferecer soluções. Esse método também é denominado “problema-ração-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” previsa para causar certa reação no público a fim de que este seja o mandante das medidas que desejam sejam aceitas. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o demandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para forçar a aceitação, como um mal menor, do retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços púbicos.

3. A estratégia da gradualidade. Para fazer com que uma medida inaceitável passe a ser aceita basta aplicá-la gradualmente, a conta-gotas, por anos consecutivos. Dessa maneira, condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990. Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que teriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4. A estratégia de diferir. Outra maneira de forçar a aceitação de uma decisão impopular é a de apresentá-la como “dolorosa e desnecessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrificio imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Logo, porque o público, a massa tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isso dá mais tempo ao público para acostumar-se à ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5. Dirigir-se ao público como se fossem menores de idade. A maior parte da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade mental, como se o espectador fosse uma pessoa menor de idade ou portador de distúrbios mentais. Quanto mais tentem enganar o espectador, mais tendem a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Ae alguém se dirige a uma pessoa como se ela tivesse 12 anos ou menos, em razão da sugestionabilidade, então, provavelmente, ela terá uma resposta ou ração também desprovida de um sentido crítico (ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”)”.

6. Utilizar o aspecto emocional mais do que a reflexão. Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional e, finalmente, ao sentido crítico dos indivíduos. Por outro lado, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de aceeso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões ou induzir comportamentos…

7. Manter o público na ignorância e na mediocridade. Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais menos favorecidas deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que planeja entre as classes menos favorecidas e as classes mais favorecidas seja e permaneça impossível de alcançar (ver “Armas silenciosas para guerras tranquilas”).

8. Estimular o público a ser complacente com a mediocridade. Levar o público a crer que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto.

9. Reforçar a autoculpabilidade. Fazer as pessoas acreditarem que são culpadas por sua própria desgraça, devido à pouca inteligência, por falta de capacidade ou de esforços. Assim, em vez de rebelar-se contra o sistema econômico, o indivíduo se autodesvalida e se culpa, o que gera um estado depressivo, cujo um dos efeitos é a inibição de sua ação. E sem ação, não há revolução!

10. Conhecer os indivíduos melhor do que eles mesmos se conhecem. No transcurso dosúltimos 50 anos, os avançosacelerados da ciência gerou uma brecha crescente entre os conhecimentos do público e os possuídos e utilizados pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem disfrutado de um conhecimento e avançado do ser humano, tanto no aspecto físico quanto no psicológico. O sistema conseguiu conhecer melhor o indivíduo comum do que ele a si mesmo. Isso significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, maior do que o dos indivíduos sobre si mesmos.

* Linguista, filósofo e ativista político estadunidense. Professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts

Nota do Viomundo: este texto foi reproduzido da Adital, onde constava como autor Noam Chomsky. Mas três leitores nos alertaram que o verdadeiro seria Sylvan Timsit. Fomos checar. Consta realmente nos links indicados Sylvam Timsit. Acontece que buscamos mais dados sobre Sylvain Timsit e estranhamente não achamos ainda informações consistentes. Encontrei um suposto vídeo, mas não aparece o rosto dele. Vamos investigar mais.  Diante disso já enviamos email à Adital para saber a fonte do original em inglês. Desculpe-nos pelo erro.

 

64 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Vacina contra a desinformação, a ignorância e a estupidez – Vereadora Tércia Lêda – Currais Novos / RN

14/08/2017 - 09h35

[…] da grande mídia corporativa comercial (que no Brasil se tornou também uma usina de manipulação, promoção de ódio e intolerância, além de instrumento de uma guerra híbrida a serviço do […]

Responder

marlos pessoa

16/02/2015 - 21h02

Pode-se ouvir a entrevista do Sylvam com todos essas estratégias em francês aqui http://www.dailymotion.com/video/x18fo9_le-gouvernement-mondial-sylvain-tim_news

Responder

Noam Chomsky: As 10 estratégias de manipulação midiática | ASTRO-SÍNTESE - Projeto "LUMINAR"

05/05/2013 - 11h03

[…] de poder vigentes. O texto foi copiado do site “Vi o mundo”, no link que se segue: http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/noam-chomsky-as-10-estrategias-de-manipulacao-midiatica.html . […]

Responder

Roberto

19/02/2013 - 16h05

Excelente texto. Li na sala de recepção de um consultório médico em Curitiba. CMI. Reflete o porque de as maioria das pessoas devem se ver como um ser potencial, que tudo se consegue na nossa vida. Não devemos, para tanto, seguir o que nos empurram goela abaixo através de midias perversas, na maioria das vezes.

Responder

Naiara

23/06/2012 - 14h46

Percebe-se de fato,através do decorrer dos anos e dos próprios acontecimentos sociais que, não só hoje, mas durante todo o decorrer da história, da “evolução” (retrocesso na minha opinião) da sociedade como um todo que a mídia sempre foi manipuladora, antes mesmo do capitalismo do seculo XXI( que hoje em dia é o suposto motivo, na opinião de muitos, da maioria dos males da humanidade). A questão é: quem são os receptores o que eles fazem com a informação divulgada?. De nada adianta criar meios de publicações sérios se a grande maioria da população quer assistir Big brother.

Responder

ricardo

05/06/2012 - 13h35

Excelente texto. Há tempos venho percebendo que as novelas da Globo têm perdido qualidade. Os temas das novelas antigas, de mais de 20 anos atrás, eram muito mais construtivos e interessantes que os atuais. Hoje, a cada ano, incluem-se mais personagens incultos, fúteis e estereotipados, numa clara tentativa de acostumar o povo à ignorância.

Responder

André

20/03/2012 - 11h44

Diabólico!!! Para vocês preocupados com a política, que ingenuidade! Tanto faz! Quem não reza pela cartilha da "oligarquia diretora", ou morre ou desaparece…quantos bons políticos estiveram a ponto de tomar posse e sumiram ou morreram? É preciso abrir a mente e manter a calma, fazer sua escolha: visivelmente o povo, que é comparável a um enorme rebanho de gado, vai pra onde os tropeiros mandam. Vamos recapitular? Fernando Color pisou na bola (vai saber que ordem ele contrariou), veio o "Caras pintadas" promovido pela Globo, impeachment; o Lula coitado, passou uma vida inteira querendo subir, quando entendeu que tinha que ajoelhar e beijar quem manda de verdade no Brasil, se deu bem. E por aí vai.
A Globo é um canal odioso, tanto quanto outras emissoras vendidas e arrivistas.
Basta dar uma olhada no panorama geral da arte brasileira: música. Recentemente fez muito sucesso (até no exterior) um hino à besteira chamado "delícia". Tenha santa paciência.
Mas como ia dizendo, não percamos a calma; é preciso reverter o lixo todo que estão nos empurrando de uma maneira muito simples; vamos fazer por nós o contrário do que estão nos dando de graça.
Nos empurram novelas da Globo? Desliguemos a tv e leiamos Machado de Assis e Dostoievski, pra começar.
Nos empurram "delícia"? Desliguemos os ouvidos e ouçamos algo menos vil (há boas músicas, só garimpar).
E por fim, vamos lutar muito forte contra os "tropeiros do poder" não aceitando as drogas com que querem viciar nossa mente e coração…esses diabos não podem entrar na nossa mente e no nosso coração, se estivermos bem orientados e avisados.
Quisera eu que o panorama social atual fosse apenas paranóia minha. Mas há tantas provas e evidências que fica difícil negar uma droga de má vontade e má fé por parte do governo.
E o CONTRAN? Verdadeira fábrica de leis de trânsito para prejudicar os condutores, sob pretexto de diminuir os acidentes? Indústria de multas…
Mas, reclamo por ser pobre, ser povo. Aos ricos e mais favorecidos tudo. Os favores todos sociais, a impunidade – parece até que a justiça vigora apenas para os menos favorecidos.
A verdade mesmo é que o Brasil nem nação é, é apenas um país misturado de raças e povos. Ô lugarzinho bom pra manipular e fazer uma bagunça corrupta sem dar em nada.
E eu que amo tanto o Hino à Bandeira! Amo tanto a bandeira brasileira, quando a vejo hasteada não é em vão que demoro meus olhos nela…
É realmente com tristeza que percebo tanta "molecagem" no poder e tanta bagunça desonrando esse país.

Responder

Luiz Fernando

25/11/2011 - 21h00

Esse post é tudo que uma pessoa precisa saber sobre o mundo atual mente, faz com que a gente desperte nosso censo crítico.

Responder

Altamiro Borges: A Folha baba ódio contra o MST | Viomundo - O que você não vê na mídia

09/08/2011 - 19h50

[…] As dez estrategias da manipulação midiática   […]

Responder

PINHEIRO

26/11/2010 - 10h43

ola Azenha…

nao achou nada, provavelmente digitaste errado: Sylvain Timsit, e o correto.
http://ferrao.org/2009/05/sylvain-timsit-estrateg… aqui encontras algo.

ABRACOS

Responder

FrancoAtirador

25/11/2010 - 16h14

.
O QUE IMPORTA É QUE O TEXTO É A MAIS PURA VERDADE!
.

Responder

Gustavo Miranda

25/11/2010 - 12h56

Nossa, pior que isso descreve o nosso país. O triste é saber que os responsáveis por isso não saem do poder dentro de quatro anos, eles estão aí, em todo o lugar, em qualquer partido, empresa ou ocupação com autoridade sobre algo. Estão misturados em meio aos bem intencionados, aos visionários, entusiastas e benfeitores tal como café com leite. Separar o joio do trigo é impossível.

Responder

Orsola Ronzoni

24/11/2010 - 22h27

Uma dúvida: você foi buscar a inspiração para este artigo no programa do PT ou na ata da última reunião da CONFECOM?

Responder

Rogério Tomaz Jr.

24/11/2010 - 18h28

Boa contribuição. Mas o ensaio do Perseu Abramo, que resultou no livreto "Padrões de manipulação da grande imprensa", é mais densa e, apesar disso, mas didática sobre como funciona o nosso PIG: http://www2.fpa.org.br/significado-politico-da-ma

Responder

Gustavo Pamplona

24/11/2010 - 17h52

Como o assunto é pertinente já que fala da manipulação midiática, vou comentar o seguinte.

Vocês viram como o JN de ontem noticiou a chuva que caiu na madrugada de Belo Horizonte? E eles fizeram parecer que a cidade inteira estava alagada, agora vem a verdade…

Bom… meus caros amigos do "Vi o Mundo"… na realidade aquele alagamento ocorreu foi somente na região da Av. Cristiano Machado perto do bairro 1° de Maio e algumas imagens que foram mostradas eram de alguns bairros próximos a divisa com a cidade de Sabará….

Detalhe: eu conheço a região apesar que eu moro do outro lado da cidade.

E como o JN noticiou? Parecia que estava um caos na cidade…

Responder

    Cynara

    24/11/2010 - 21h29

    Eu não assisto mas estou morando em BH a poucos meses (sou de Manaus) e é claro que me ligaram assustados.
    Que eu saiba foi só na região que vc citou.
    Estou acostumada com isso.Tudo que eles noticiam sobre a região Norte é fantasioso,folclórico :(

Mc_SimplesAssim

24/11/2010 - 16h08

Essas táticas eram adotadas na Alemanha nazista.

Não creio que ainda estejam na moda em pleno século XXI, o século da luzes.

Será que a humanidade andou para trás?

Responder

Alice

24/11/2010 - 15h31

Pelo jeito nem o blogueiro e nem um bocado de gente aqui se deu ao trabalho de checar se este texto é mesmo do Chomsky.

O texto não é do Noam Chomsky. Leiam-no no site http://ferrao.org/2009/05/sylvain-timsit-estrateg….

Responder

Nathália de Tarso

24/11/2010 - 15h18

Tenho um amigo que mora nos EUA (a contragosto), tem três filhos menores de dez anos e não tem televisão em casa. Se a moda pega…

Responder

Nelson

24/11/2010 - 11h32

Azenha. No dia 11 de outubro deste ano, era publicado no sítio português, http://www.resistir.info, um breve artigo do físico belga Jean Bricmont. Nele, Bricmont afirma que a lista não é de autoria de Chomsky. Abaixo, o artigo:

'Um texto intitulado "As dez estratégias de manipulação de massas" ( http://www.pressenza.com/npermalink... ) atribuído a Noam Chomsky circula amplamente na net nestes últimos dias [NR] . Já se vê, igualmente, na "grande" imprensa, em resposta a este texto, críticas a Chomsky como "adepto da teoria da conspiração" [1] .'

'O 10º princípio reflecte bem os fantasmas, frequentes na extrema esquerda, sobre o conhecimento que o "sistema" teria do indivíduo médio graças "à biologia, a neurobiologia e a psicologia aplicada", o que é muito diferente do que pensa Chomsky, o qual sabe que o conhecimento (verdadeiramente) científico do ser humano é extremamente limitado.'

'Como este texto me parecia ser uma simplificação e uma deformação do seu pensamento, e como não encontrei o seu equivalente em inglês, perguntei-lhe para tirar a limpo. Eis a sua resposta: "Não tenho nenhuma ideia de onde surge isso. Não fiz esta compilação, não a escrevi, não a coloquei na web. Suponho que aquele que o fez poderia pretender que são interpretações daquilo que escrevi aqui e ali mas certamente não sob esta forma nem como lista".'

'O êxito aparente deste texto ilustra bem a má compreensão do pensamento de Chomsky acerca da "manipulação", tanto parte de alguns dos seus partidários como dos seus adversário. Ele e Ed Herman, co-autores de A fabricação do consentimento nunca sugerem que há em algum lugar uma organização escondida que "manipula as massas". Eles mostram que existe um certo número de filtros, ligados à propriedade privada dos media, à necessidade da publicidade, à acção de grupos de influência, etc, que têm como resultado que a visão do mundo veiculada pelos media seja extremamente enviesada, mas tudo isso funciona um pouco como a ideologia em Marx, um processo sem sujeito.'

'Curiosamente, é de certa forma confortante pensar que existem manipuladores conscientes que, porque o dirigem, pelo menos sabem para onde vai o mundo. Infelizmente, há certamente relações de poder, mentiras e viéses ideológicos, mas não há piloto no avião.'

Responder

E o regime continua… « Nova ordem política.

24/11/2010 - 09h30

[…] * Para entender melhor como funciona a imprensa por aqui, vale ler esse guia dos 10 métodos que a mídia  usa para nos manipular. Foi escrito por Noam Chomsky professor de linguestica do MIT, EUA. Destaco o  item 5: Dirigir-se ao público como se fossem menores de idade. http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/noam-chomsky-as-10-estrategias-de-manipulacao-midiatica.html […]

Responder

jpremor

24/11/2010 - 09h04

Muito bom o texto. Acho que muitos que sempre notaram que havia algo errado com a forma de passar informação conseguiram concordar com as colocações que são explicações para o que não se vê diretamente.

Responder

Antonio

24/11/2010 - 09h00

Gostei muito ! É exatamente o que o PT aplica e vemos nos famosos "nunca antes na história desse país".

Responder

    Pedro

    24/11/2010 - 14h30

    Você está enganado Antonio, certamente vc é um dos milhões que estão lambendo as feridas da derrota do Serra. Caso vc não tenha percebido, o que parece ser o caso, o artigo do CHOMSKY foi escrito para pessoas como vc, que são os ESCRAVOS DA MÍDIA , sem a mínima capacidade de análise, medíocres a ponto de serem manipulados a vida toda e se sentirem orgulhosos disso. Que pena Sr.Antonio!!!, mas o seu universo assim como o senhor são muito limitados. Procure se informar, deixe de ser escravo Global ainda há tempo….

    jpremor

    24/11/2010 - 21h17

    Antônio, enganadissimo, veja oq escrevi aqui. http://wp.me/p1aZXR-3X
    Não defendi o PT, acho que eles são bem corruptos, mas o buraco da manipulação é bem mais embaixo.
    Cuidado com o que te contam.

Shirley

24/11/2010 - 07h49

Particularmente o ãrgumento número 5 me irrita muito, ser tratada como imbecil, incapaz de julgar, decidir por mim mesma e, obviamente, também o Top 1, a estratégia da distração!

Responder

    Pedro

    24/11/2010 - 14h46

    Não se irrite Shirley, faça melhor que isso, tome uma titude, pois a grande força deles está na sua fraqueza….. Esteja certa , é exatamente assim a mídia foi criada para manipular ,alienar, massificar e desinformar, e as coisa só irão melhorar qdo tivermos condições reais de dar um basta nesta escravidão que já dura mais de 100 anos.

Polengo

24/11/2010 - 02h35

Fofocas, fofocas, fofocas…

Responder

pedrôncio

24/11/2010 - 02h22

Aparentemente, esse texto (que circula há meses na web) não foi escrito por Noam Chomsky, mas por um tal de Sylvain Timsit (http://www.syti.net/Manipulations.html). O professor Jean Bricmont, que escreveu o posfácio do livro "De la guerre comme politique étrangère des États-Unis", éditions Agone, Marseille 2002, conversou pessoalmente com o lingüista americano, que desmentiu a autoria do texto (http://www.legrandsoir.info/A-propos-des-dix-strategies-de-manipulation-de-masses-attribue-a-Noam-Chomsky.html).

Responder

    João Grillo

    24/11/2010 - 13h48

    Erraram! Nem foi Noam Chomsky e nem um tal de Sylvain Timsit, isso aí é obra do mestre Enganando Henrique Cardoso e sua gang demotucana. Estão vendo aí, rapidinho apareceram desmentidos sobre a autoria, pra desqualificar o que está escrito sobre estes crápulas neo-liberais. Em tempo: a Europa quebrou de novo. E nós é só alegria com as vitórias do analfabeto e da competente Dilma presidente.
    Obrigado meu povo!

    Pedro

    24/11/2010 - 14h35

    Se o texto não foi escrito pelo Chomsky , o tal Sylvain apenas o antecedeu, pois os 10 itens batem perfeitamente com milhares de textos e livros escritos por Chomsky. Dúvidas????? basta pesquisar….

Dinha

24/11/2010 - 00h34

Excelente texto. A parte da educação cabe direitinho. Os governantes estão acabando com a educação pública. Cabral vai terminar de destruir o que começou.

Responder

Marcia Costa

23/11/2010 - 23h54

Sempre, Chomsky desvelando o que está escondido atrás de véus…

Responder

pedrôncio

23/11/2010 - 23h46

Aparentemente, esse texto (que circula há meses na web) não foi escrito por Noam Chomsky, mas por um tal de Sylvain Timsit (http://www.syti.net/Manipulations.html). O professor Jean Bricmont, que escreveu o posfácio do livro "De la guerre comme politique étrangère des États-Unis", éditions Agone, Marseille 2002, conversou pessoalmente com o lingüista americano, que desmentiu a autoria do texto (http://www.legrandsoir.info/A-propos-des-dix-strategies-de-manipulation-de-masses-attribue-a-Noam-Chomsky.html).

Mas de qualquer forma, o texto é interessante…

Responder

    Thiago

    24/11/2010 - 00h54

    lembro de há vários meses atrás ter visto o mesmo texto ser publicado em outro blog (acho que no blog do Nassif) como sendo do Chomsky, não só não consegui achar na internet qualquer referência desse texto em inglês como sendo dele como ao procurar as referencias nos diversos blogs que postaram o texto no final cheguei num site que disse que recebeu um email com o conteúdo e este site acabou sendo a referência de vários outros blogs.

    Ale Souza

    04/07/2012 - 13h19

    Olá Thiago! Desculpe, nao vi no texto que voce enviou a entrevista com Chomsky.
    Mas, verdade, o texto é interessante.

Uélintom

23/11/2010 - 20h25

"Estimular o público a ser complacente com a mediocridade"

OU

Como diria Wiliam Boner

"O perfil médio do telespectador do JN é de um Homer Simpson". E se não é, pelo menos essa é sua meta.

Responder

andré luiz

23/11/2010 - 20h00

Educação de péssima qualidade, realits shows, novelas sem conteúdo, futebol em abundância, carnaval parando o País, e todos entorpecidos com tanta baboseira, enquanto isso a corrupção comendo o nosso país por inteiro, desigualdade social resultando em verdadeiras divisões sociais recheadas de pré-conceito, precisamos reagir, ACORDA BRASIL.

Responder

joni

23/11/2010 - 19h54

Mesmo que saibamos, por intuição, de algumas dessas estratégias, é muito bom que possamos tê-las em forma de pensamento organizado. Estou muito feliz por não fazer parte desse universo de manipulação midiática. Ficarei muito mais ainda, quando mais pessoas tenham consciência da manipulação a que estão sujeitas. Obrigado, 'blogues sujos', vocês estão ajudando muito, pois dentro do possível, estão democratizando a informação e o conhecimento.

Responder

Mariana Andrade

23/11/2010 - 19h26

PIG, PIG, PIG…

Responder

Gerson

23/11/2010 - 19h21

History Channel apresenta, Bonanza

400 anos de história em 12 capítulos (tá lá no "estadinho termial" on line):

'A Saga dos EUA' reconstitui fatos e conta a formação de uma nação.

Fico com um pé atrás nesses documentários…

O RIN TAN TAN tá nessa ?

Me lembrei do meu Forte Apache…quando criança a gente derretia uns índios que vinha junto com um Choco Milk da vida.

Eles, os indios, tinham mais sorte quando explodiamos bombinhas de São João, … a maioria sobrevivia meio mutilados, fazia parte do teatro infantil essas cenas.

Responder

Flavio Lima

23/11/2010 - 19h04

Ler Chomsky é aprender.

Responder

Robert - PR

23/11/2010 - 18h59

11 de setembro.

Responder

Gerson

23/11/2010 - 18h44

A ladainha repetida zilhões de vezes, que contaminou grande parte da classe média:

Os impostos são muito altos…a gente não vê retorno… vai tudo pro bolso dos políticos…menos impostos é mais $$$ no bolso do povo…o mercado…a iniciativa privada resolve tudo… etc, etc, etc.

Responder

    Silvio

    23/11/2010 - 20h45

    Gerson:
    Os impostos não são altos. Existem países no mundo que o imposto chega a um 55% e nos estamos ainda longe de esse número. Mais esses impostos voltam para o povo em forma de benefícios. Para nos ainda não voltam como deveriam voltar. Ficam pelo caminho, o são derivados para outras coisas. E necessária a reforma fiscal, para quem tem mais pague mais. Não como agora está, em que a grande maioria do povo paga, em proporção, maior imposto que o que mais tem. Acabar com o imposto em cascata.Implantar o IVA. Deixar de usar o salário como renda. Porque o imposto a renda, é na verdade imposto ao salário. O imposto a renda em este Brasil não existe. Que o digam os grandes latifundiários.

Marco

23/11/2010 - 18h35

BBB, BBB, BBB……….

Responder

Rafael

23/11/2010 - 18h27

Mas isso aí é o padrão de operação da globo. Acho que Noam Chomsky ouviu isso do roberto marinho.

Responder

LULA VESCOVI

23/11/2010 - 18h24

CELEBRIDADES,CELEBRIDADES,CELEBRIDADES…….

Responder

Gustavo Pamplona

23/11/2010 - 18h06

Não é de hoje que eu escuto você dizer isto… bom eu me lembro de um artigo de 21 de Abril de 2008 em que você disse:

"Os jornalistas americanos costumam dizer que a política não é um blood sport, ou seja, uma luta que atrai espectadores ávidos para ver sangue. Mas atende aos interesses comerciais da mídia de hoje embrulhar a política como se fosse um esporte. Funciona assim até mesmo neste site: um texto que publiquei dando conta de um dos problemas mais graves do Brasil, o da falta de coleta de esgoto domiciliar, atraiu menos de uma dúzia de comentaristas. No entanto, olhem só quando se trata da morte da menina Isabella. Ou quando se fala na disputa entre o governo e a oposição. Minha crença é de que os não-assuntos provocam reações emocionais em que os leitores podem colocar para fora não só suas opiniões, mas outros sentimentos mal dormidos."
http://www.viomundo.com.br/arquivo/eleicoes-nos-e

Talvez seja um dos motivos o porque eu sou um comentarista não-convencional por aqui… sempre que posso eu comento algo diferente… sabem porquê?

Porque não sou do tipo que tem opinião formada sobre tudo como diria Raul Seixas (na realidade eu tenho a opinião formada) e também não sou daqueles que vem aqui e escreve a mesma "ladainha" de sempre em todo artigo que pinta por aqui.

Eu não!!! Quero sempre incitar, quero sempre provocar uma discussão… gosto de fazer comentários que façam o cérebro do indivíduo pensar.

Então Azenha, você ainda acha que tenho sentimentos mal-dormidos? (hahahahhahaha)

Vai aí uma variação da assinatura que fiz por aqui durante 1 ano e alguns meses, sem meu nome completo e com o PORCO.

—-
Desde Jun/2007 lendo o "Vi o Mundo" e desde Fev/2008 comentando regularmente no "Vi o Mundo"! ;-)
Fundador do PORCO – Partido de Oligarcas Representantes de Capitalistas Opressores (PIG)

Responder

    Marcio

    23/11/2010 - 20h04

    Nossa você é ótimo mesmo. E humilde também. Ai de nós se você não existisse.

Polengo

23/11/2010 - 17h37

Faltou o "levar uma grana em assinaturas de revistas espúrias em nome de departamentos públicos e escolas".

Responder

    Marcia Costa

    23/11/2010 - 23h53

    Realmente. Comentário nota dez! Isso é o sonho de consumo deles….

sergio

23/11/2010 - 17h37

Típico telespectador da Globo, inclusive parte dos seus jornalistas.

Responder

Luiz Fortaleza

23/11/2010 - 17h32

Técnica e Ciência como Ideologia – Habermas. Somos manipulados nas emoções, induzido nas ações….

Responder

José Eduard Dyonisio

23/11/2010 - 17h21

Futebol, futebol, futebol…

Responder

vitor.hugo

23/11/2010 - 17h18

é meio tarde para postar algo assim, mas fica a dica de como podem vir a ser os proximos debates, se não respondeu diretamente, retrata o candidato!!!

[youtube 7ffbFvKlWqE&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=7ffbFvKlWqE&feature=player_embedded youtube]

fica a dica.

abraços

Responder

Angelo Frizzo

23/11/2010 - 17h09

Deve ter copiado do "Protocolo dos Sábios do …" . Muita sabedoria e clarividência. Muita coragem por escrever isso nos USA e , estando dentro do MIT. Parece o ÚNICO Judeu Americano preocupado com o futuro dos americanos.

Responder

    Pedro

    24/11/2010 - 14h40

    Pelo menos salva-se " um" que pode fazer a diferença, o que vc acha?????

Roberto

23/11/2010 - 16h18

JN, JN, JN….

Responder

augustinho

23/11/2010 - 15h54

Falar em manipulaçao, estou de momento impressionado com a reaçao de pessoas a ultima (ou será penultima?) incursão do papa na vespera da eleiçao brasileira.
Esperava uma reaçao generalizada mas seo papa queria deixar de perder terreno no país, o resultado foi oposto. .
Quem nao leu ainda, veja a dura e sem meias palavras reaçao deRicardo Kotscho(homem profundamente catolico) em seu blog. O assunto ja é outro mas sem duvida em outubro foi a gota dágua.

Responder

JOAO PAULO GOMES

23/11/2010 - 15h28

NOVELAS, NOVELAS, NOVELAS……

Responder

Deixe uma resposta