VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Leandro Fortes: FHC e os tucanos têm uma relação íntima com as Ilhas Cayman

18 de fevereiro de 2016 às 10h15

fhc-dilma-aecio

 CAYMAN, OUTRA VEZ

Leandro Fortes, em sua página no Facebook 

Fernando Henrique Cardoso usou uma empresa de fachada, uma offshore nas Ilhas Cayman, para remunerar a amante.

Depositou, nessa falsa empresa, do tipo que corruptos e traficantes usam para lavar dinheiro, 100 mil dólares, de uma única vez – aparentemente, quando ainda era presidente da República.

Usou a Brasif, uma concessionária de free shops, para costurar essa operação ilegal.

O dono da Brasif confirma ter feito a operação, mas não lembra direito como foi.

Ah, tá bom.

O sujeito faz uma operação de crédito em uma empresa falsa em um paraíso fiscal PARA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA e não lembra como foi…

FHC e os tucanos têm uma relação íntima com as Ilhas Cayman, e agora talvez se explique porque ele entrou em pânico quando surgiram papéis falsos sobre a existência de uma conta dele por lá, nos anos 1990.

Eu persegui essa história como jornalista, estive nos Estados Unidos e no Caribe juntando os cacos do chamado Dossiê Cayman, sobre o qual escrevi um livro: “Cayman: o dossiê do medo”.

Na época, FHC botou a Polícia Federal e o Ministério Público para me processar.

Até os informantes da PF em Miami me processaram, bandidos comuns e golpistas de quinta categoria usados pelo governo para calar um jornalista.

Ganhei todas, na Justiça.

Mas o caso Cayman foi abafado, como tudo nos governos do PSDB, onde reinava Geraldo Brindeiro na Procuradoria Geral da República, o famoso “engavetador-geral”.

Agora, é a vez das autoridades fiscais, do Ministério Público e da Polícia Federal investigarem um presidente da República que usou uma lavanderia de dinheiro em um paraíso fiscal para mandar dinheiro para a amante que a TV Globo escondia na Europa.

E de onde vieram esses 100 mil dólares disponibilizados para Mirian Dutra.

Porque está cada vez mais claro que FHC, dono de um apartamento de 11 milhões de euros em Paris, tinha outras e maiores rendas que não provinham do salário de presidente.

Dessa vez, se o Ministério da Justiça não se movimentar, irá se configurar um caso de deboche contra o contribuinte, contra a nação.

Nação que acompanha, perplexa, uma perseguição implacável da mídia, da Justiça, do Ministério Público e da Polícia Federal a um outro ex-presidente acusado de levar cervejas demais para um sítio em Atibaia.

 Leia também:

FHC usou a Brasif para bancar ex-namorada no exterior

 

8 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

carlos

19/02/2016 - 11h04

Esse o modus operandi PSDBosta de governar, FHC de dentro do palácio da privataria tucana, na época e hoje o picolé de chuchu negociava o roubo da merenda escolar no Palácio dos Bandeirantes, qual é a relação de um com o outro eu respondo chuchu é discípulo de FHC.

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 22h00

… No editorial do famigerado ‘JN’ desta noite o ‘Bonner da Fatinha’ leu o editorial escrito pelo Ali Kamel(o), finalizando:
“As organizações Globo se reservam a não comentar a vida particular dos seus colaboradores!”

Só faltou dizer: “e dos seus apaniguados também! Para compensar, a Lei da Casa é assassinar as reputações dos adversários ideológicos, sem dó nem piedade, de modo que – para cumprir tal sublime (sic) desiderato – não temos o menor pudor no sentido de recorrer a toda sorte de vigarices e delinquências.
Boa noite!
Amém?”

Responder

Leda

18/02/2016 - 20h34

O Brasil só vai moralisar quando colocar FHC e Aécio Neves na cadeia. Esta justiça brasileira tem que ser revista com uma limpeza nestas quadrilha de corruptos. Um sentimento de uma brasileira que se sente lesada e roubada por estes lesadorez do Brasil. Lula você tem que voltar para completar a limpeza. Em você eu confio mexeu com você mexeu comigo.

Responder

Messias Franca de Macedo

18/02/2016 - 19h29

… Uma pergunta que não quer calar:
por que a própria Globo divulgou a entrevista bomba da jornalista Miriam Dutra, e o ‘Estadão’ nem sequer um ponto e vírgula a respeito?

Não seria de bom alvitre o Conselho Nacional de Jornalismo e/ou entidade que o valha investigar(em) “o que se passa na cabeça” dos integrantes do ‘Conselho [de Estrangeiros(!)] de Administração do referido jornal?…

Responder

Urbano

18/02/2016 - 14h16

Com todas essas inversões de valores, ver-se de forma cristalina que os quatro poderes bandidos da oposição ao Brasil vêm mandando e desmandando, através dos mais diversos crimes, desde sempre. Enquanto isso os pobres Poderes da República se mantêm ad infinitum encostados na parede. A pergunta que na cala é: até quando esse viralatismo infame?

Responder

    Urbano

    18/02/2016 - 14h17

    … a pergunta que não cala…

Mauricio Gomes

18/02/2016 - 12h29

Essa bolsa-concubina deve ter sido paga com dinheiro da privataria empreendida por este famigerado sociólogo de araque. Follow the money!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    18/02/2016 - 19h31

    … Esse baita “mão de vaca” iria mesmo tirar do bolso dele para prover despesas da concubina”!
    A Mirian Dutra que agradeça – de joelhos – aos [providenciais (sic)] recursos públicos!

    Risos

Deixe uma resposta