Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Na véspera de eleição, líder do Syriza fala como lobo e cordeiro

publicado em 15 de junho de 2012 às 10:46

Alex Tsipras, líder do partido esquerdista grego Syriza, no discurso de encerramento de campanha na Grécia, segundo o Esquerda.Net:

“Não ao memorando da bancarrota. Sim ao euro e a um plano nacional de recuperação da economia que proteja o povo contra o colapso”.

“No domingo, a Grécia vai mudar. Vai deixar para trás o medo e a insegurança e aqueles que tentaram envenenar o povo grego com medo e insegurança, o Sr. Samaras e Sr. Venizelos [líderes da Nova Democracia e PASOK, respectivamente ]“.

“Com o seu voto no domingo no Syriza, as pessoas vão virar as costas aos dois partidos da bancarrota”, aos quais acusou de “pilhar a Grécia” e de “diminuir a bandeira grega, dando-a como um troféu a Angela Merkel”.

Merkel estaria “com medo, porque ela vai enfrentar pessoas que não lhe dizem que sim a tudo”.

“Assustem os terroristas no domingo com o vosso voto”.

“Se a Espanha pode ter financiamento sem condições, por que não pode a Grécia ficar na zona do euro sem um memorando desastroso?”.

“Não ao memorando da bancarrota. Sim ao euro e a um plano nacional de recuperação da economia que proteja o povo contra o colapso”.

“Estamos dispostos a discutir com a Europa a renegociação”.

Aos especuladores: “Na segunda feira, não apostem o vosso dinheiro na saída da Grécia da zona euro. Vão perdê-lo”.

*****

Artigo escrito por Alex Tsipras e publicado no diário de economia britânico Financial Times:

Vou manter a Grécia na zona do euro

por Alexis Tsipras

Que não haja dúvida, meu movimento — Syriza — está comprometido com a manutenção da Grécia na zona do euro.

O presidente Barack Obama estava certo quando disse, na sexta-feira: “Vamos fazer tudo o que pudermos pelo crescimento agora, mesmo enquanto adotamos um plano de longo prazo para estabilizar nossa dívida e nossos déficits, para começar a reduzí-los de uma forma constante e sensível”. Isso também se aplica a meu país. A necessidade de dar uma chance de crescimento real e um novo futuro à Grécia é mais amplamente aceita que nunca.

Eu acredito que vamos obter um mandato claro do povo da República Helênica no domingo. Com aquele mandato vamos adotar medidas imediatas para acabar com os sistemas político e regulatório corruptos e ineficientes da Grécia, que destruiram nossa economia nas últimas décadas. O povo da Grécia também espera que nos responsabilizemos de forma imediata por evitar o aprofundamento da crise humanitária.

O Syriza é o único movimento político da Grécia de hoje que pode dar estabilidade econômica, social e política ao país. A estabilização da Grécia no curto prazo vai beneficiar a zona do euro num momento crítico da evolução da moeda única. Se não mudarmos nosso caminho, a austeridade ameaça nos forçar a sair do euro com certeza ainda maior.

Somente o Syriza pode garantir a estabilidade grega porque não temos a bagagem política dos partidos governistas que trouxeram a Grécia à beira da ruína. É por essa razão que os eleitores apoiam nosso compromisso de tirar o país da beira da destruição. Vamos colocar a Grécia em um novo caminho de crescimento através de um governo transparente. Uma Grécia renovada vai contribuir para as novas fundações de uma Europa mais próxima e unificada. Os acontecimentos na Espanha no fim de semana confirmam que a crise é pan-europeia e que a maneira como foi enfrentada até agora é completamente ineficaz.

O povo da Grécia quer substituir o fracassado e velho memorando de entendimento (assinado em março com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional) por um “plano de reconstrução e crescimento nacional”. Isso é necessário tanto para evitar a crise humanitária na Grécia quanto para salvar a moeda única.

Os problemas fiscais sistêmicos da Grécia são, em grande parte, resultado de baixa arrecadação. A miríade de isenções fiscais dadas a interesses especiais pelos governos anteriores, juntamente com uma baixa taxa de impostos sobre renda pessoal e capital, explicam muito do problema, assim como um método altamente ineficaz de cobrança e arrecadação.

De acordo com a Eurostat, a Grécia está 4% atrás da média de outros governos da zona do euro em arrecadação relativamente ao PIB. O sistema político bipartidário gastou décadas convenientemente ignorando a necessidade urgente de uma reforma eficaz na cobrança de impostos. Focou a arrecadação em uma fonte finita: os domicílios de média e baixa rendas.

Sob nosso plano de reconstrução e crescimento, estamos comprometidos em seguir um programa de estabilização fiscal pragmático e socialmente justo. A estrutura deste programa consiste em: estabilizar os gastos públicos em cerca de 44% do PIB e reorientá-los para garantir que sejam bem executados; aumentar a arrecadação de impostos diretos para a média europeia (por mais de 4%) em um período de quatro anos; e reformar o sistema de arrecadação para identificar a riqueza e a renda de todos os cidadãos e distribuir o peso da taxação de forma equitativa.

A falta de transparência financeira persiste, mesmo enquanto bancos gregos são recapitalizados com empréstimos da troika (União Europeia, FMI e Banco Central Europeu). Vamos garantir que os bancos viáveis sejam recapitalizados de forma transparente, de uma forma que é totalmente compatível com o interesse público. É a única forma de garantir que todo o sistema financeiro volte a ter total estabilidade.

Arthur Miller escreveu que “pode se dizer que uma era terminou quando suas ilusões básicas se esgotam”. A ilusão básica de um bom governo grego sob o velho regime bipartidário se exauriu. O sistema agora é totalmente incapaz de garantir a volta de nosso país ao crescimento e à participação na zona do euro. Este domingo vai levar a Grécia a uma nova era de crescimento e prosperidade.

A nova era começa na segunda-feira.

 

10 Comentários para “Na véspera de eleição, líder do Syriza fala como lobo e cordeiro”

  1. [...] Na véspera de eleição, líder do Syriza fala como lobo e cordeiro [...]

  2. Vejam artigo no site do PCB: http://www.pcb.org.br, o Syriza fez acordo com o G20, não vai mudar nada. A denúncia é do KKE = Partido Comunista Grego.

  3. [...] Na véspera de eleição, líder do Syriza fala como lobo e cordeiro [...]

  4. O brasil também já passou da hora de fazer uma reforma tributária,a concentração de renda continua gritante neste nosso querido país,a classe média e baixa continuam sobretaxados,precisamos urgentes repensar este nosso modelo, ou nossas épocas de bonanças se exauriram,e voltaremos a ser aquele velho país tropical “amado por Deus” e lindo por natureza,mas pobre e banguelo.

  5. Gosto do título: enfatiza,ao mesmo tempo, a disposição do partido em permanecer no Euro e na UE e, de romper com vicissitudes corruptas e financistas.

  6. sex, 15/06/2012 - 15:02
    laura

    O discurso do lider do Srysa é ótimo! O título da matéria é que é realmente muito ruim. De Natal, RN, concordo com os indios do Xingu!

  7. sex, 15/06/2012 - 14:01
    Indio Tupi

    Aqui do Alto Xingu, os índios repassam dois “links” que divulgam o programa do partido de esquerda grego SYRIZA-EKM, com a sugestão para que o blog traduza e publique ou eventualmente sintetize a posição e as propostas, para conhecimento do público brasileiro:

    http://www.globalresearch.org/index.php?context=va&aid=31378

    http://www.ekathimerini.com/4dcgi/_w_articles_wsite1_31372_01/06/2012_445042

  8. sex, 15/06/2012 - 13:59
    Indio Tupi

    Aqui do Alto Xingu, os índios qualificam como absolutamente despropositado o título do artigo, que não condiz com seu conteúdo, que objetiva desqualificar o líder do partido grego.

  9. sex, 15/06/2012 - 13:53

    Ele tem que falar mais ou menos dessa forma mesmo. Precisa ter votos do centro do espectro politico grego.
    Angela merkel ja colocou la seu cavalo de troia. Mas disso os gregos entendem…
    O importante é vencer a troika e abrir novo caminho a revelia dos banksters do neoliberalismo europeu. A mdia, a chantagem e as ameaças contra o zorba ja estao a pleno vapor em atenas. Duro será se o medo
    vencer a esperança.

Comentar