VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Lula no encontro com sindicalistas em São Paulo; assista seu discurso

24 de março de 2016 às 11h21

Ex-PR Lula e SINDICALISTAS 10

 Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Lula reúne sindicalistas em defesa da democracia e mais direitos

23/03/2016 19:00

do Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na tarde desta quarta-feira (23), e reunião e mobilização com sindicalistas de diversas centrais, como CUT, Força Sindical, CTB, UGT, Nova Central, Intersindical e CSB, além da CSI, federação internacional e entidades de classe. Durante o ato, um manifesto coletivo contra o golpe e em solidariedade a Lula foi aprovado pelos cerca de 500 sindicalistas presentes, por unanimidade.

“Estamos vivendo o mais longo período de democracia contínua no Brasil desde a proclamação da República. Temos de perceber a importância do tempo que vivemos, pois nada é mais importante que viver sob a democracia”, afirmou Lula, em seu discurso.

O ex-presidente relembrou que a elite conservadora do país sempre teve “dificuldade de conviver” com governantes de outras origens sociais, ou cujos governos não dessem prioridade aos mais ricos. “O que fazem hoje, fizeram o mesmo com Getúlio Vargas, o mesmo com Juscelino Kubitschek. Inventaram até um apartamento para o JK, que não era dele, como fizeram comigo. Depois com Jango, tentaram fazer o parlamentarismo,  por fim deram o golpe. Havia a ideia e que devolveriam as eleições em 1965, mas aí ganhava o JK, então a ditadura durou até 1985″, recapitulou Lula.

“De lá para cá,  crescemos, aprendemos. Minha eleição foi resultado da consciência política do nosso país. E escolhi um lado à frente do governo. Chegamos a 2014 com desemprego de 4,5%, situação de pleno emprego”, afirmou Lula.

O ex-presidente comentou ainda sua ida para o Ministério da Casa Civil, e a necessidade de mudar os rumos da política econômica para melhor combater os efeitos da crise econômica. Lula disse sentir “nojo” do que a parcela da imprensa que aderiu ao golpe tem feito contra o governo e sua honra pessoal. “Justo eu, que sempre tratei todos, até quem não tinha 1 ponto de audiência, com respeito”.

“A democracia é um valor extraordinário e nós aprendemos a respeitar. Quem já perdeu mais eleições que eu?”, brincou Lula, relembrando que a campanha e difamação contra petistas está levando a violência às ruas. “Hoje, parece briga e torcida. Se você está e verde e amarelo, presta, se usa vermelho, não presta. Que babaquice é essa? Nós temos divergências políticas, mas não temos ódio deles, não”.

“Por que estamos aqui agora? É por Lula, é por Dilma, mas, principalmente, para defender os interesses da classe trabalhadora. O golpe é contra a classe trabalhadora. Os mesmos que querem o golpe são os que querem acabar com a CLT, criando a terceirização indiscriminada. Os mesmos que acham que peão que pensa com a cabeça do patrão é piolho. E nosso interesse é que o Brasil saia da crise, sem perda de direitos”, afirmou Vagner Freitas, presidente da CUT.

O ato reuniu inclusive lideranças sindicais que, politicamente, se identificam como oposição aos governos petistas, mas que não pretendem permitir uma ruptura democrática conduzida por forças conservadoras. Foi o caso de Índio, da Intersindical: “Não vamos nos calar, nós vamos mobilizar este país e derrotar os golpistas. Nós, da Intersindical, não somos favoráveis à política econômica do governo, mas hoje não temos dúvidas: não vai ter golpe”, discursou.

Íntegra do discurso de Lula, gravado por Artur Scavone

Leia também:

Globo ainda não descobriu sua própria herdeira na Lava Jato!

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

2 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

24/03/2016 - 20h21

A hipocrisia desse aí é patológica!!!

Responder

Messias Franca de Macedo

24/03/2016 - 17h37

MAIS UM CRIME PERPETRADO PELO [PSEUDO]JORNALISMO PANFLETÁRIO DE ESGOTO!

Por volta das 12h06, uma âncora da BAND(IDA)NEWS leu mais um panfleto terrorista escrito pelos barões patrões Saad dela, ô ‘coitchada’!

A manchete:
‘Ontem, em evento com sindicalistas, o presidente Lula ataca a Operação Lava jato que combate a corrupção.’

ATÉ QUANDO?
Até quando a opinião pública ficará à mercê de tantas deliberadas distorções vulgares, de tantas patifarias capciosas e irresponsáveis…
Até quando?

E o [eterno] presidente Lula que vá requerer o lídimo direito de resposta!
Justiça?!
Desta “Justiça” Deus nos livre – e guarde sob Sete Chaves Divinas!

Sim, e no conluio delinquente, o *PIMG atua sistematicamente enquanto hedionda máfia organizada!

*PIMG (Partido da Imprensa Mafiosa &$ Golpista)

Responder

Deixe uma resposta