VIOMUNDO

Izaías Almada: Vamos às ruas dia 31 para lutar pelo que é nosso

29 de março de 2016 às 22h37

Captura de Tela 2016-03-25 às 04.12.43

A hora e a a vez da nossa soberania

por Izaías Almada, especial para o Viomundo

Inimaginável que no décimo sexto ano do século XXI possa o Brasil, na democracia que vem tentando construir a duras penas, se deixar dominar pela mentira, pelo ódio, pela irresponsabilidade e queira retornar ao leito fétido de um regime policialesco, cujo principal interesse é eliminar um governo eleito democraticamente pela maioria do povo e colocar em seu lugar um bando de facínoras que, na pior das hipóteses, querem entregar nossa maior riqueza – o petróleo – para grupos estrangeiros.

Os conspiradores, sob a luz dos holofotes midiáticos mais torpes já produzidos no Brasil republicano e protegidos por um pequeno (em todos os sentidos) grupo de políticos, juízes e policiais que se colocam acima das leis, já não escondem de ninguém há algum tempo suas intenções, tornando-as públicas, com a certeza de que irão constituir um governo de “salvação nacional”, essa falácia que sempre foi utilizada quando um governo de cariz mais popular e legitimamente eleito elege os desfavorecidos como centro de suas políticas sociais.

Ainda é tempo de barrar a insânia e as intenções golpistas, salpicadas aqui e ali por ações e discursos fascitoides, mas nem por isso menos preocupantes para o nosso futuro político.

Defender a democracia brasileira e impedir o retrocesso é um imperativo de todo e qualquer brasileiro, independente de sua opção partidária ou ideológica, e ir para as ruas e mostrar que o Brasil não deve se curvar aos interesses de uma minoria.

A audácia e a irresponsabilidade de alguns arruaceiros institucionais estão a oferecer ao país a grande oportunidade de se tornar verdadeiramente democrático e soberano. Não podemos deixar passar essa oportunidade em branco, com o prejuízo de regredirmos histórica e politicamente perante o mundo.

Democrático por ver a maioria de sua população lutando pela manutenção do estado de direito e pelo respeito à constituição.

Soberano por impedir que oportunistas e defensores de um programa neoliberal, esfacelem a economia de vez e vendam no mercado das almas as nossas imensas riquezas naturais.

Vamos às ruas lutar pelo que é nosso:

– pela manutenção do regime democrático;

– pela livre manifestação do pensamento;

– pela verdadeira liberdade de imprensa;

– pela defesa do pré-sal;

– pela manutenção e incremento da indústria brasileira;

– pelo incremento da indústria de defesa, com a modernização e independência das nossas Forças Armadas;

– pela manutenção e ampliação das políticas sociais;

– por ainda melhor qualidade de ensino;

– pela melhoria do atendimento médico e hospitalar;

– por salários mais dignos;

– pelo direito dos trabalhadores da cidade e do campo;

– pela aplicação serena e imparcial da justiça.

Às ruas no dia 31/03 e em todos os dias subsequentes que se fizerem necessários até que tenhamos obtido a nossa independência e soberania como nação!

O Brasil não pode ser julgado pelos verdadeiros corruptos, mas precisa julgá-los com a lei e o direito de defesa que querem negar aos seus adversários.

Leia também:

Caranguejo arma golpe contra o Conselho de Ética para se livrar da cassação 

 

3 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Urbano

30/03/2016 - 13h52

O problema é que os bandidos fascistas da oposição ao Brasil se cansaram de instalar armadilhas em caixas eletrônicos e estourar estas. Eles agora querem se apossar do banco.

Responder

Bacellar

30/03/2016 - 11h13

Avanti popolo, alla riscossa…

Responder

Deixe uma resposta