VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Altamiro Borges: Chico Buarque e o “terrorista chic”

17 de janeiro de 2016 às 18h39

Captura de Tela 2016-01-17 às 18.33.42

Meme reproduzido pelos agressores de Chico Buarque nas redes sociais e o “jornalista” João Pedrosa

Chico Buarque processa “terrorista chic”

Por Altamiro Borges, em seu blog

O colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, informou neste sábado (16) que “Chico Buarque, Marieta Severo e as filhas entrarão com uma ação, por danos morais, contra o antiquário e jornalista paulista João Pedrosa. No fim de dezembro, o perfil dele no Instagram postou o seguinte comentário na foto publicada pela atriz Silvia Buarque, na qual ela aparece pequena ao lado do pai e da irmã Helena: ‘Família de canalhas!!! Que orgulho de ser ladrão!!!’… O artista diz que chegou a hora de dar um basta às falsas acusações que circulam na internet, inclusive as de que ele teria se beneficiado pela Lei Rouanet. Chico diz que não é contra as leis de incentivo, mas que jamais utilizou qualquer uma delas”.

A iniciativa de Chico Buarque e da família de processar o tal “jornalista” agitou as redes sociais.

A maioria dos internautas apoiou a decisão, o que revela a crescente da insatisfação diante da ofensiva fascistóide de estimulo ao ódio e à intolerância.

Em dezembro passado, o próprio artista foi vítima de um bando que o hostilizou diante de um restaurante no Leblon, no Rio de Janeiro.

Entre os provocadores, o filho de um playboy aecista metido a apresentador de programa de turismo na tevê, o neto de um ruralista assassino do Pará e um herdeiro de uma usina fraudulenta do interior paulista. Na ocasião, diante da repercussão negativa da agressão, dois deles ensaiaram pedidos de desculpas a Chico Buarque.

Já no que se refere ao tal “jornalista” João Pedrosa, a sua biografia é das mais patéticas.

O sujeito só aparece nas colunas de fofocas ao lado de dondocas da elite, em festanças nos bairros ricos de São Paulo, e ainda se apresenta como “marchand e colecionador” de peças de luxo.

Paulo Nogueira, do imperdível blog Diário do Centro do Mundo, pesquisou o perfil do “jornalista chic” e descobriu que o exibicionista é um doente mental, um panaca!

“Coloquei aspas em jornalista porque não se conhece nada de relevante, ou mesmo irrelevante, que João Pedrosa tenha publicado na imprensa. Uma visita ao seu Facebook revela um revoltado online e um esnobe da ‘alta’ sociedade”, afirma o blogueiro.

Em 2014, depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal e pouco antes da Copa do Mundo, o fascista postou o seguinte texto:

“’STF decide que não houve quadrilha’”. Então tá! LULADRÃO não era o chefe do mensalão, mas DILMERDA ainda é a PRESIDANTA. BLACK BLOC neles! Se nem de cadeia os políticos tem mais medo, deveriam temer a morte. O BRASIL PRECISA DE TERRORISMO! Agora juiz ladrão não é só no futebol, mas no supremo também. NÃO VAI TER COPA”. Poucos dias depois, outro texto aloprado: “O Supremo Tribunal Federal é uma quadrilha! O dinheiro roubado do PT não só pagou as multas como comprou os juízes! O chefe Luladrão escapou, e agora a quadrilha também. BLACK BLOC neles! NÃO VAI TER COPA! O Brasil chegou num ponto que a violência se justifica… A última solução é o terrorismo, ou então, vudu. País de merda!”.

Como observa Paulo Nogueira, as postagens do “jornalista chic” comprovam que ele é “um doente, um psicopata, um desequilibrado que se julga no direito, publicamente, de pregar terrorismo, dizer que o STF foi comprado e chamar Lula de Luladrão e Dilma de Dilmerda. Fora isso, decreta que o Brasil é um país de merda. Ora, ora, ora. Talvez aqui, no último ponto, ele tenha um laivo de razão, porque merece críticas um país que deixa alguém como Pedrosa fazer impunemente acusações tão graves… Chico Buarque está dando um passo importante para toda a sociedade ao processar o alegado ‘jornalista’ e real caluniador João Pedrosa. Que seu exemplo inspire outras pessoas e assim o Brasil será um país melhor”.

De fato, o tal João Pedrosa merece ser processado e Chico Buarque está de parabéns pela iniciativa. Na verdade, o “terrorista chic”, frequentador das mansões das elites, deveria mesmo ser preso ou rapidamente internado!

Leia também:

Gerson Carneiro: Sobre as prioridades de Alckmin

 

2 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Patrice L

17/01/2016 - 22h12

Tem sido usual.

Inescrupulosa como sempre, a direita manipula também essa questão da Rouanet e de outras leis de incentivo à cultura.

Omite aqueles(as) do seu campo que delas fazem uso. E não são poucos.

Basta um google e lá estarão artistas e empresários antipetistas recorrendo à Rouanet.

(Mas petistas ou simpatizantes, quando o fazem, são ladrões e vagabundos… e só eles, como também no caso das doações eleitorais, não é isso?)

Aliás, esses antipetistas aparecem no noticiário não só recorrendo à Rounet, mas também gritando – e muito – contra a possibilidade dela ser substituída por mecanismos mais democráticos, ou seja, leis que incentivem muito mais aos que nada ou quase nada têm e que, por isso mesmo, necessitam desse tipo de apoio em maior escala.

Os privilegiados berram, chamando a isso de indevido intervencionismo do Estado (como não se tratasse em última instância, pela via da compensação e isenção fiscais, de recursos do Estado!) porque não querem sequer pensar em dividir os incentivos. Querem tudo para si.

E de tal sorte é assim que um famoso produtor cultural uma vez referiu-se ironicamente às reclamações dos privilegiados que concentram os recursos das leis de incentivo como sendo o “grito dos incluídos”.

Aqui também um campo minado aonde os progressistas e verdadeiros democratas fazerem a reflexão e a inflexão para que o Estado se volte de fato à maioria e não apenas ao uso por uma pequena elite. Sem, porém, que signifique dirigismo estatal na cultura naquele pior sentido da expressão.

Quanto ao chic grosseiro que xingou o Chico e sua família, que os seus 15 minutos de fama resultem em uma sentença bem rigorosa e exemplar. Chega de fascismos e acusações sem provas.

Responder

Mauricio Gomes

17/01/2016 - 19h40

Esse jumento é a cara da elite fascista tupiniquim, seria um ótimo cabo eleitoral para o Aébrio ou para o Geraldo “bomba” Alckmin. Só espero que o Chico não aceite pedido de desculpas e nem retire a ação, como infelizmente fez o Mantega com os retardados que o agrediram em um restaurante em SP.

Responder

Deixe uma resposta