VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

A escolha entre republicanos e democratas

06 de novembro de 2012 às 16h59

 

do Diário Gauche, via Maria Frô

Leia também:

Márcio Meira: Indígenas não ficam congelados no tempo

Gilberto Carvalho: “Nunca soube dessa história de chantagem em Santo André”

Britânicos choram: Thatcher entregou soberania energética aos franceses!

Leitor reclama que parceria foi chamada de “corrupção”

JC: Flertando com uma teoria da conspiração

Altamiro Borges: Mídia prepara bote contra Lula

Carlos Lopes: Passadas as eleições, pressa do STF “sumiu”

Lincoln Secco: PSDB e Eduardo Campos só têm chance em 2014 se houver ”crise catastrófica”

Marcos Valério, o jogo político e a investigação do ex-presidente Lula

Vereador que fez campanha por Serra antecipa proposta de Haddad

Corrigindo o diagnóstico de Aécio Neves sobre o resultado eleitoral

Breno Altman: Quem tem domínio de fato, na democracia, é o povo

Fernando Ferro: Verba publicitária e sadomasoquismo

 

27 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Walter Maierovitch: PCC assume status de Máfia brasileira « Viomundo – O que você não vê na mídia

10/11/2012 - 13h40

[…] A escolha entre republicanos e democratas […]

Responder

fernando

09/11/2012 - 17h03

o Obama é presidente do EUA e não do mundo, óbvio que ele representa os interesses americanos… a ilusão de muita gente é que em 2008 acharam que ele iria salvar o planeta inteiro, acabar com a fome no mundo etcc..

ele é apenas o Presidente da maior potencia do mundo, e vai defender essa hegemonia

e posso garantir sem medo nenhum que para o resto do mundo ele é bem melhor que qualquer maluco republicano no poder…

semelhanças só se for na cabeça de um comunista reacionário…

veja o eleitor do Obama, latinos, negros, gays e outras minorias…
porque eles votariam no Obama?

porque esse representa a união da diversidade populacional americana nos dias atuais..

enquanto os republicanos dialogam apenas com os brancos e a classe média..
ou eles mudam o discurso ou vão perder todas daqui pra frente.

até o Chavez falou que se fosse americano votaria no ” Obama”.

Responder

Palomino

07/11/2012 - 10h29

Nas eleições gringas existem outros candidatos, além dos tradicionais Cosme e Damião, que no entanto não aparecem na midia. O PIG de lá esconde os demais. O movimento OW lançou um candidato. Esse é o modelo de democracia exportado ao mundo civilizado. Estamos ferrados.

Responder

Mardones Ferreira

07/11/2012 - 09h29

Parece muito com a situação do Brasil: centro direita e extrema direita.

Responder

Alex Mendes

07/11/2012 - 01h16

Azenha,

Você viu a fraude na URNA ELETRÔNICA nos EUA?
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-11-06/urna-eletronica-na-pensilvania-da-voto-de-obama-a-romney.html

Peço para vc e o Amilcar voltarem com força ao tema da fraude nas urnas pseudo-brasileiras (americanas) e voto impresso. Vi notícias de que pessoas foram votar aqui no BR e já constava terem votado. Ou os mesários votaram pelo eleitor ou alguém mais está votando. Fraude!

E o TSE está desperdiçando fortuna com identificação biométrica!

Absurdo. Fica fácil aos golpistas udenistas armarem roubo na próxima eleição. Se não conseguiram derrubar o PT com a palhaçada do mensalão, darão o golpe pela fraude.

o PT e Lula precisam parar de achar que tudo vai bem. O GOLPE ESTÁ SENDO ARMADO, como em 54 contra Getúlio e 64 contra João Goulart. E 2014 também termina em 4!

Responder

    Nelson

    07/11/2012 - 09h04

    Fraudes nos Estados Unidos, Alex Mendes? De onde você tirou essa, se lá é tudo perfeito, se roubalheira, corrupção e “otras cositas mas”, dizem, são coisas das terras das bananas?

    Mais sobre a realidade da vida nos EUA, sob a imensa propaganda que nos pinta uma maravilha, sugiro a leitura dos três livros que cito abaixo. Os dois autores são estadunidenses e, portanto, creio que não podem ser acusados de padecerem de um ódio irracional contra os Estados Unidos.

    Os livros são:

    – A Melhor Democracia que o Dinheiro pode Comprar, de Greg Palast;
    – O Estado Militarista, de Fred J Cook;
    – Esta Nação Corrompida, também de Fred J Cook.

    Mário SF Alves

    07/11/2012 - 09h06

    Em boa hora, Alex. Imprescindibilíssimo!

    Nelson

    07/11/2012 - 09h07

    Mas o PIG não nos disse, insistente e exaustivamente, que nas eleições venezuelanas é que ocorreriam fraudes, Alex?

Roberto Locatelli

07/11/2012 - 00h03

Tendo a achar que, para nós, é indiferente qual dos dois ganhe. Para os estadunidenses também.

A esperança não está em democratas ou republicanos, mas sim no movimento popular. Occupy USA!

Responder

RicardãoCarioca

06/11/2012 - 22h16

Direita golpista é a mais recente praga mundial:

http://oglobo.globo.com/mundo/video-de-eleitor-flagra-maquina-mudando-voto-de-obama-para-romney-6649302

Responder

Rodrigo Falcon

06/11/2012 - 21h57

A piada é boa e infelizmente quase verdadeira.
O quase fica por conta que tendo Obama como presidente o PIG e seus seguidores ficam sem a retaguarda operacional que o partido do elefante obeso e senil daria caso a plutocracia despótica tupiniquim partisse para um colérico mas possível golpe de toga contra nossa capenga democracia.

Os arrivistas da mídia torcem calorosamente pela vitória republicana…

Responder

Hildermes José Medeiros

06/11/2012 - 21h24

A eleição nos EUA é um show de mídia para que os candidatos façam as suas performances de oratória e gestos teatrais, verdadeiros atores, ridículos personagens, cujos principais promessas da campanha no campo da economia não são para valer, porque dependem sabidamente mais do Congresso. No presente, os dois partidos, Democratas e Republicanos, controlam uma das casas do legislativo. Num sentido amplo, na realidade o presidente americano é um boneco nas mãos do Congresso e do establishment. Esse show visa iludir o público interno, mas, mais ainda o público externo, naqueles países que dão sustentação ao poder que ainda desfrutam, como o Brasil, por exemplo. Só não dá para entender como os EUA, que dizem ser a maior e mais completa democracia do planeta, detentores das mais atualizadas tecnologias de computação, adotam tudo, mais tudo mesmo, que só favorece o não pronunciamento do eleitor de forma clara e transparente. É um sistema que nitidamente se presta à corrupção, que não resistiria a uma dessas comissões que costumam mandar para fiscalizar eleições em outros países. Tudo isso sem contar com a escabrosa agressão ao sistema democático de direito, que é essa prática de alijar os inúmeros partidos existente no país da disputa política, inclusive para alcançar a presidência, forçando essa de apenas dois partidos de fato participarem do pleito, que na prática resulta num partido único, com duas correntes, a Democrata e a Republicana. Democratas e Republicanos são de fato parceiros, daí serem poucas as diferenças entre um e outro que a charge com perfeita acuidade mostra. Que sentido democrático tem essa forma dispendiosa e confusa de misturar uma eleição direta com uma escolha indireta, onde nada fica claro? Não é de cada cidadão um voto, e nada mais? Além disso, com o escrutínio feito a maior parte manualmente em cédulas e com votação antecipada e pelo correios?! Tudo que apresentavam ao mundo como avanço, mas que já se percebe não ser exatamente isso. Dá para acreditar em lisura em semelhante pleito? É um tanto curiosa a razão de um país líder não considerar a adoção de mudanças através de novas tecnologias, continuando com um sistema tão ridiculamente desatualizado. Recursos e tecnologia têm em abundância para adotar um sistema atualizado, utilizando sistemas digitais em todo o percurso, uma maquininha como a brasileira, que poderiam como desejável, seguindo o saudoso Brizola, introduzir um recibo, algo que possa permitir conferir o conteúdo da urna. Claro que é uma razão política, porque uma atualização no sistema de escrutínio poderia trazer dificuldades de toda ordem para os detentores do poder e para os que os representam, como o caso dos candidatos à Presidência, que sabem muito bem qual o escolhido pelo establishment, sabem qual a bola da vez.

Responder

Fabio Passos

06/11/2012 - 21h14

não sei se hoje ainda é assim.
Difícil acreditar que os democratas consideram humanas as mulheres e crianças que explodem

Responder

Jonas H.

06/11/2012 - 20h12

Como um tio meu disse certa vez: “Eu até gosto do Partido Republicano. Eles pelo menos dizem que são fdps. O democrata finge que não é.”

Responder

Willian

06/11/2012 - 20h07

Esta piada é boa, mas eu faço geralmente com o PT. O PT fez a reforma da previdência, mas foi com uma dor no coração danada; a Dilma não negociou com os grevistas das mais diversas categoria ete ano, mas ficou super chateada depois também.

Responder

Marcelo de Matos

06/11/2012 - 20h07

Parece humor, mas, está no UOL: “Uma urna eletrônica foi tirada de uso no Estado da Pensilvânia (EUA) depois que um eleitor a filmou alterando um voto no presidente democrata Barack Obama para um voto no candidato republicano Mitt Romney, segundo a rede de TV americana NBC”. “Nos Estados Unidos, as máquinas de votação usam o sistema “touch-screen”, no qual o eleitor toca na tela para selecionar seu candidato. Eleitores no mesmo local de votação, segundo o relato postado no You Tube, não tiveram problema em suas urnas eletrônicas. O portavoz do departamento de Estado da Pensilvânia afirmou ao site da revista “Mother Jones” que uma outra máquina, com problema semelhante, foi posta em uso novamente após ser “recalibrada” por técnicos. Na quinta-feira (1), o partido Republicano enviou uma carta às autoridades eleitorais de outros seis Estados reportando a preocupação com urnas eletrônicas que teriam computado votos para Romney como votos para Obama”.

Responder

    Porco Rosso

    06/11/2012 - 20h33

    Isso lembra o Homer Simpson nas eleições de 2008

    http://www.youtube.com/watch?v=1aBaX9GPSaQ

    FrancoAtirador

    06/11/2012 - 21h49

    .
    .
    Muito bom !!!
    .
    .
    Detalhe:

    Acontece algo parecido em alguns estados do Brasil.

    Os 50,63% do Alckmin em São Paulo nunca soaram bem.
    .
    .

    FrancoAtirador

    06/11/2012 - 22h08

    .
    .
    O vídeo no youtube:

    http://www.youtube.com/watch?v=QdpGd74DrBM

    A gravação mostra um dedo pressionando a tela, mais de uma vez, sobre o nome do democrata Obama, mas a opção do republicano Romney é que aparece selecionada.

    O eleitor, identificado pelo nome de usuário no Youtube “centralpavote”, disse que testou também o voto na candidata independente Jill Stein, que foi marcada sem problemas.

    – Em seguida, eu retirei a opção do nome dela e comecei a buscar onde estariam as “áreas ativas” (da tela sensível ao toque) para Romney.
    Desde o topo do “botão” de Romney até o fim do botão de Obama, estava tudo ativo para Romney – explicou, na descrição do vídeo no Youtube.

    O autor do vídeo disse que chamou uma voluntária, mas ela afirmou que estava “tudo bem”.

    Especulações sobre manipulação do vídeo começaram depois que algumas pessoas que assistiram o vídeo perceberam a ausência de alguns quadros (frames) da gravação.

    – Não sou um cara de vídeo, mas se for preciso provar se o vídeo foi alterado ou não, eu fornecerei com prazer a gravação bruta para quem quer que se disponha a fazê-lo.
    Os frames que “pulam” são resultado de uma câmera ruim do Android, nada mais.

    Fonte: G1

    Marcelo

    06/11/2012 - 22h32

    http://www.youtube.com/watch?v=8OqPyjueYf4

    Romney Family Owns Voting Machines – Is This Right?

Gerson Carneiro

06/11/2012 - 18h33

Isso me fez lembrar a moça do Jornal da Cultura perguntando qual dos dois é melhor para o Brasil.

Depende. Brasil com “Z” ou Brasil com “S”?

Responder

FrancoAtirador

06/11/2012 - 17h27

.
.
Humor macabro ou sarcástico ficaria melhor colocado.
.
.
De qualquer forma,

Democratas (SIC) e Republicanos (SIC)…

são duas facções de um mesmo partido:

uma de direita, outra de extrema-direita.

Pobre do povo que tem os EUA como paradigma.
.
.

Responder

Deixe uma resposta