PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Polícia carioca faz busca em campus da UFF

publicado em 4 de março de 2012 às 22:39

Sobre a invasão do Campus do Gragoatá, da UFF (Universidade Federal Fluminense) pela Polícia Militar

do Vírus Planetário, em 03.03.2012, sugerido pelo Pedro Pinheiro

Confira nota publicada pelos Diretórios e Centros Acadêmicos da UFF sobre o caso:

No dia 1º de março, por volta das 11h da manhã, estudantes e servidores foram surpreendidos pela invasão de uma viatura da PM (12º BPM) ao campus do Gragoatá, da Universidade Federal Fluminense (UFF). De acordo com a Constituição, a Polícia Militar não tem permissão para atuar em território federal, cabendo somente à Polícia Federal tal responsabilidade. Além de invadir o Campus da Universidade, os PM’s também invadiram as salas dos Diretórios Acadêmicos de Ciências Sociais e de Filosofia. Os militares justificaram a ação a partir de uma suposta denuncia anônima de que no local haveria drogas e coquetéis Molotov preparados pelas “lideranças” da manifestação contra o aumento da tarifa das barcas, que ocorrera pouco antes na Praça Araribóia.

No mesmo dia em que o governador Sérgio Cabral colocou a PM e o BPChoque para intimidar manifestantes contrários ao abusivo aumento da passagem da barca, uma viatura da PM visitava o “campus” Gragoatá da UFF. Para ser mais exato, fazer o que mesmo? Com autorização de quem? Quando um governante suscita mais dúvidas do que certezas, é chegada a hora de pensar se ele não controla mais a vida da população do que o povo, o mandato dele. Foto: Pró-Reitoria de Graduação/UFF

Cabe destacar que os PM’s entraram acompanhados por um responsável pela segurança do campus. Várias intimações foram realizadas pela 76 ª DP, que possui um dossiê feito pela concessionária com os perfis dos manifestantes. Também entraram com um processo na empresa Google, para que retirassem do canal Youtube vídeos que convocam os protestos.

No dia 29 de fevereiro, o Tribunal de Justiça do Estado concedeu parecer favorável a uma liminar da Barcas S\A tentando impedir a participação do PSOL e de um professor da rede estadual na manifestação. Compreendemos, portanto, que este fato é mais um de uma série de ações repressivas, que buscam intimidar as manifestações contra o aumento abusivo das tarifas da Barcas S\A, e foram todas pacíficas. Entendemos que este processo de repressão faz parte de uma conjuntura de criminalização dos movimentos sociais e também da pobreza no país, vide a brutal desocupação de Pinheirinho e de diversas ocupações no centro do Rio, as fortes repressões às passeatas contra os aumentos das tarifas de ônibus, e a dura repressão que professores e os próprios PM’s e bombeiros sofreram em diversos estados quando reivindicaram aumentos salariais.

A recente experiência da militarização da USP demonstra que em vez de mais “segurança”, só aumentou a repressão aos movimentos, com cenas de violência por parte dos militares.

Exigimos o imediato esclarecimento da reitoria da UFF sobre como foi possível a esta viatura entrar ilegalmente no campus do Gragoatá, acompanhada por um responsável da administração da universidade. Exigimos também esclarecimentos do comandante do 12º BPM. Por fim, exigimos uma imediata moção de repúdio assinada pelo reitor sobre o ocorrido, além das medidas legais necessárias por parte da universidade para apuração e responsabilização sobre o fato. Não nos intimidaremos e continuaremos a ocupar a universidade como espaço de defesa da liberdade de expressão e livre organização.

Diretório Acadêmico Raimundo Soares – Ciências Sociais – UFF

Diretório Acadêmico de Psicologia – UFF

Centro Acadêmico Evaristo da Veiga – Direito – UFF

Centro Acadêmico de Letras – UFF

Diretório Acadêmico de Comunicação Social – UFF

Diretório Central dos Estudantes Livre da UFF Fernando Santa Cruz

 

22 Comentários para “Polícia carioca faz busca em campus da UFF”

  1. sex, 16/11/2012 - 20:51
    Paulo

    Desculpe, mas a polícia é fluminense! Carioca é referente à capital!

  2. ter, 06/03/2012 - 8:48
    alcyr

    O governo Cabral ineficiente e nocivo á população foi eleito por uma nefasta e equivocada política de alianças
    Novas eleições estão chegando É hora do eleitorado acordar, senão vamos ter essa quase quadrilha eleita novamente por um mínimo de 70% dos votos.
    E mais um lermbrete: e a saúde no estado, como vai????

  3. ter, 06/03/2012 - 8:31
    ALEXANDRE LOPES

    Já ouviram falar em boicote!

  4. seg, 05/03/2012 - 18:39
    AntoniO

    Em Vitória e Fortaleza os estudantes se manifestaram da forma mais contundente: quebra-quebra de ônibus para protestar contra aumentos. Em Niterói, a população passiva não esboça reação contra aumento abusivo dos ônibus perpetrado pelo prefeitinho e seus vereadores venais que autorizaram um verdadeiro estupro contra a população, na virada do ano, sem aviso prévio, num ato de covardia. Na incompetente Barcas S.A. a inoperância e o amadorismo serve de estímulo para subsídios do governinho do estado e aumentos escandalosos num meio de transporte que tradicionalmente, quando estatal, sempre foi o segundo mais barato do Rio, só perdia para os trens. E há ainda os que defendem as privatizações…

    • seg, 05/03/2012 - 19:12
      pperez

      A Concessão desse transporte é estadual, portanto, não foi o prefeito e sim o governador Sergio Cabral que autorizou o aumento de + de 60% na tarifa, subsidiados pelo estado à uma empresa, cujo proprietario também e dono de uma das maiores frotas de onibus do país (1001)!
      Ou seja é a raposa tomando conta do galinheiro com proteção da policia!

      • seg, 05/03/2012 - 22:20
        AntoniO

        Chamo de governinho exatamente o cabralzinho, que ainda mantém um secretário de transportes totalmente favorável a esta empresa de transporte marítimo que ainda não cumpriu sequer com o contrato de concessão. Este secretário deveria ter sido sumariamente demitido após o terrível acidente com o bonde de Santa Teresa. Um acidente antecipado por outros ocorridos anteriormente. Aliás, não entendo como o chefe de manutenção não foi imediatamente preso, pois improvisar com arame um precário "conserto" em um bonde é declaradamente tentativa de assassinato que, lamentavelmente, acabou acontecendo.

  5. seg, 05/03/2012 - 17:00
    Marcio H Silva

    Do Facebook:

    Se os Bombeiros
    Prestassem péssimos serviços, causassem acidentes e atrasos diários;
    Talvez conseguissem 60,71% de reajuste e não os 10,65%

    Bom, deu certo com as Barcas SA.

  6. seg, 05/03/2012 - 13:35
    leandro

    "Vocês precisam se pressionar, levar um chute no traseiro…."

  7. seg, 05/03/2012 - 13:04
    pperez

    Pois é.
    Que Cabral é flor que não se cheira todo mundo sabe.
    Prepotencia e arrogancia adornam a carinha de bebe johnson dele, que não engana a ninguem
    Mas, infelizmente, integra a tropa de choque do governo Dilma, e não creio que ela faça nada para intervir nestes absurdos que estamos vendo aqui no Rio com uma concessionaria de serviço publico (Barcas s/a) fazendo o que bem entende com aval do Estado e da Agencia reguladora.,
    Sobram o ministerio publico e os parlamentares que instauraram a CPI da Alerj que acabou em pizza!
    Alô Gilberto Palmares cadê você!!

  8. seg, 05/03/2012 - 12:57
    Fabio_Passos

    É a polícia do Estado do RJ funcionando como segurança dos interesses de uma cia particular… e esmagando o direito constitucional da população protestar democraticamente.

    A polícia não protege o cidadão.
    A polícia ataca o cidadão para proteger o abuso econômico de interesses privados.

    É a polícia, seguindo ordens de um governador, servindo como capangas de uma máfia privata.
    Banditismo do governador e do alto comando da polícia.

  9. seg, 05/03/2012 - 12:13
    Guanabara

    60% de aumento!!!!!!!!!!! 60%!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    E de acordo com a Globo, a culpa é da população que não se cadasrtou no bilhete único, e q a empresa, coitada, está passando por dificuldades. Aí, quem paga as dificuldades da empresa somos nós.

    Palhaçada……….

    • seg, 05/03/2012 - 13:21
      Jairo_Beraldo

      Queria o que colega!!! Coroinha Cabral fez polpuda doação aos Marinho, nos moldes do tucano Padin Pade Çerra. Ora, acha mesmo que os Marinho não iriam retribuir tamanha e beneficente caridade?

    • seg, 05/03/2012 - 17:07
      Marcio H Silva

      Ridícula a entrevista do secretário de transporte do RJ que não entende nada de transportes, Julio Lopes, na TV. Comparou o metro do RJ ao de sampa, dizendo que o de sampa funciona muito bem porque tem 400 trens e o do RJ só tem 80 trens. Não mencionou na entrevista os diversos acidentes das barcas, não mencionou os serviços péssimos dos trens urbanos e nem mencionou a morte de várias pessoas no descarrilhamento do bonde de Santa Teresa. Só falou mal da administração anterior, esquecendo-se que o atual governador é a administração anterior…..

  10. seg, 05/03/2012 - 11:09
    Yarus

    Vamos as notícias que não dá no PIG:

    Tem Global na roda:

    “Em Goiás, PF liga Cachoeira ao PSDB, DEM, PPS, PP e PTB

    As investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal que levaram à prisão, nesta semana, do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, revelam que ele encaminhava pedidos e tinha contatos com os principais políticos de Goiás…

    Entre esses políticos estão o governador Marconi Perillo (PSDB) e o senador Demóstenes Torres (DEM)

    Outros políticos citados na investigação são os deputados federais Carlos Alberto Lereia (PSDB), Jovair Arantes, líder do PTB na Câmara, Stepan Nercessian (PPS) e Sandes Junior (PP).”
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/em-goias

    Stepan Nercessian PPS partido fixa "limpa."

  11. seg, 05/03/2012 - 10:02
    baader

    pois é, estudantes, têm que optar pelos molotovs ou pelo main stream; não dá para ficar no meio da ponte, ou em cima do muro…

    • seg, 05/03/2012 - 13:20
      pperez

      Que o Governo do Estado com Cabral junto a Agencia Reguladora (AGETRANSP) + a justiça estão dando suporte a esta barbaridade ninguem mais duvida!
      Agora, se o Ministerio Público acatar um aumento de 60% na tarifa de um transporte de massa muito acima dos indices de inflação do periodo e que não oferece em troca conforto,pontualidade e seguirança para os usuarios tá de brincadeira!

  12. seg, 05/03/2012 - 9:33
    Bruno Stern

    É impressionante a quantidade de seguranças(com ou sem identificação) e de policiais no entorno da estação Arariboia das Barcas.

    Todos esperando o primeiro manifestante mais exaltado para ser utilizado como pretexto para fazer o que sabem melhor.

    A propósito, sugiro uma correção no título. O termo carioca se restringe à capital do estado. Como o 12º batalhão e 76ª DP ficam em Niterói, não podemos chamar de polícia carioca. Seria como falar de polícia paulistana em Santos.

    • seg, 05/03/2012 - 13:02
      Haroldo

      Isso mesmo, Bruno. O adjetivo gentílico correto referente ao estado do Rio de Janeiro é fluminense. Carioca refere-se apenas ao município do Rio de Janeiro, que é a capital do estado.

  13. dom, 04/03/2012 - 23:56
    Porco Rosso

    Quanto ao PSOL, vale notar que o partido não apenas foi proibido de participar dos protestos, mas uma propaganda na qual denuncia a relação do escritório de advocacia da esposa de Cabral com a empresa do Metrô.

    Eis a propaganda:

    [youtube s43OBwrCD24 http://www.youtube.com/watch?v=s43OBwrCD24 youtube]
    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,justi

Comentar