VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Mauricio Stycer: JN trata de forma desigual protestos de artistas contra Trump e Temer

10 de janeiro de 2017 às 13h17

Jornal Nacional

JN trata de forma desigual protestos de artistas contra Trump e Temer

por Mauricio Stycer, no UOL, 10/01/2017

O protesto da atriz Meryl Streep contra o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, durante a cerimônia de entrega do Globo de Ouro, em Los Angeles, ganhou o mundo inteiro nesta segunda-feira (09). Foi o evento do gênero com maior repercussão internacional desde que, em maio do ano passado, a equipe do filme “Aquarius” fez uma manifestação, em Cannes, contra o presidente Michel Temer.

O principal telejornal do país, o “Jornal Nacional”, deu tratamento caprichado em sua edição desta segunda-feira (09) ao assunto. “A 12 dias de tomar posse, o presidente eleito foi criticado pela atriz Meryl Streep”, informou Renata Vasconcellos, chamando a reportagem do correspondente Alan Severiano.

Por dois minutos e meio, o jornalista descreveu os acontecimentos, exibiu trechos traduzidos da fala de Streep, explicou o contexto das duras críticas a Trump, mostrou a resposta do presidente eleito e ainda lembrou que a atriz deve voltar a ser vista em público na cerimônia de entrega do Oscar.

Em maio de 2016, o “JN” deu tratamento muito diferente ao protesto realizado pela equipe do filme “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho, em Cannes, o principal festival de cinema do mundo. Naquela ocasião, o diretor, a atriz Sonia Braga e outros membros da equipe passaram pelo tapete vermelho com cartazes dizendo que “houve um golpe no Brasil”.

William Bonner, na noite de 17 de maio, resumiu  assunto em 30 segundos  – cinco vezes menos tempo do que o dedicado ao protesto de Meryl Streep. Foram exibidas algumas imagens, mas nenhum áudio do protesto. O apresentador informou que a presidente afastada Dilma Rousseff agradeceu o apoio e que o então presidente em exercício Michel Temer não quis se manifestar.

Temer não é Trump, mas me parece desproporcional, ao menos no principal telejornal brasileiro, o espaço dado aos dois eventos. O fato de a Globo ter se manifestado em editoriais contra a tese de que Dilma foi objeto de um golpe não deveria ser justificativa para tanta timidez – como ficou patente agora – na cobertura jornalística do protesto em Cannes.

 Leia também:

Globo usa série sobre idosos para fazer propaganda da reforma que tira direitos dos idosos 

 

4 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

antonio inacio de lima

13/01/2017 - 22h45

A rede ESGOTO, é a facção existente mais perigosa em todos os sentidos, para o Brasil. Enquanto não acabarem com o poder de destruição desta COISA, o Brasil jamais terá rumo!

Responder

Jader Oliver

10/01/2017 - 16h43

Quando vejo pessoas pedindo orações para Bonner reatar com Fatima Bernardes meu estômago da voltas.
Esse desgraçado, asim como Cid Moreira e muitos outros tem que ir para o inferno dançar com o capeta.

Responder

FrancoAtirador

10/01/2017 - 16h39

.
.
É que os Marinho são DEMOcratas.

Assim como os Maia e os Caiado.
.
.

Responder

lulipel

10/01/2017 - 16h34

A Globo ainda vai matar um esquerdopata do coração!!!

Responder

Deixe uma resposta